Assine já
Transportes

Marcelo Bento (Azul): “A sofisticação do consumidor exigirá maior conhecimento do cliente”

Marcelo Bento, diretor de Planeamento e Alianças da Azul, um dos speaker do webinar da Airmet, acredita que a companhia terá uma capacidade aérea cerca de 120% maior em lugares que no verão de 2020.

Victor Jorge
Transportes

Marcelo Bento (Azul): “A sofisticação do consumidor exigirá maior conhecimento do cliente”

Marcelo Bento, diretor de Planeamento e Alianças da Azul, um dos speaker do webinar da Airmet, acredita que a companhia terá uma capacidade aérea cerca de 120% maior em lugares que no verão de 2020.

Victor Jorge
Sobre o autor
Victor Jorge
Artigos relacionados
Indústria da aviação poderá perder 80 mil milhões de euros em 2021
Aviação
Avião
Viagens de negócios diminuirão na Europa depois da COVID-19
Análise
“A luz ao fundo do túnel para a aviação ainda está longe”, diz OAG
Análise
Humano Vetores por Vecteezy
Voos comerciais na Europa a 70% dos níveis de 2019
Sem categoria
Ryanair

Do outro lado do Atlântico, Marcelo Bento, diretor de Planeamento e Alianças da Azul, explicou, em breves palavras e como antevisão ao seminário da Airmet, a importância da partilha de informação.

Em muitos dos fóruns que têm sido realizados ao longo deste último ano e meio, “colaboração”, “cooperação”, “partilha” têm sido definições que têm ganho relevância e que, para muitos, serão imprescindíveis para o sucesso futuro? Como é que estas “novas exigências” poderão ser colocadas em prática pelas companhias aéreas?
A sofisticação do consumidor, com diferentes necessidades em momentos distintos de consumo, exigirá maior conhecimento do cliente, o que pode ser obtido com partilha de bases de dados, informações e oportunidades. Também, de forma a ser mais assertivo, as ofertas precisam ser ampliadas, exigindo a coordenação de diferentes produtos, de diferentes fornecedores, online e em tempo real, preferencialmente customizadas para o cliente. É impossível fazer isso sem uma estreita cooperação com diferentes atores da cadeia.

As empresas aéreas costumam ser alvo das primeiras pesquisas dos consumidores e podem, assim, intercetá-lo no início do processo decisório. Mas precisam preparar-se para interpretar, coordenar e oferecer uma proposta adequada aos anseios desse consumidor.

Como é que a empresa está neste momento de retoma das viagens em termos de posicionamento de mercado, produtos e operações?
A rede doméstica da Azul já está em franca recuperação e, no momento, opera acima da capacidade observada antes da pandemia da COVID-19. Neste verão, a Azul terá uma capacidade aérea cerca de 120% maior em lugares que no verão de 2020.

A aguda crise sofrida por todos desde março de 2020 e, em especial, pela indústria de transporte aéreo, deu-nos a oportunidade de rever toda a nossa estrutura de custos, organizacional e estratégias de receita. Saímos mais equilibrados, mais ágeis, com uma frota mais moderna, e com uma participação de mercado ampliada.

As nossas áreas de viagens e cargas tiveram franco crescimento durante a crise e têm apresentado uma crescente contribuição ao grupo Azul como um todo, mostrando a evolução das viagens em lazer, mais frequentes e mais sofisticadas, especialmente no âmbito doméstico. Também há que realçar a incrível evolução do e-commerce no país. Ainda temos grandes desafios na recuperação da malha e receitas da operação internacional, ainda bastante desafiadora.

Que mudanças espera no e para o turismo de forma geral e quais são, efetivamente, os maiores ensinamentos que retira desta crise para o futuro da sua atividade e negócio?
A evolução do ‘bleisure’ é uma nova realidade, permitindo a desconcentração das temporadas altas, viagens mais frequentes, e permanência mais longas nos destinos, procurando, também, adaptações dos equipamentos turísticos.

Também a valorização de experiências diferenciadas, que exigem produtos mais sofisticados, maior segmentação e conhecimento técnico da cadeia de distribuição será crescente. Com isso, a informação e tomada de decisão por referência tornam-se ainda mais relevantes e presentes, assim como o marketing direto e digital.

Numa era de bombardeio de informações, ofertas integradas, mais “ricas” e oportunas oferecem maior conversão, mas exigem conhecimento do cliente, do momento de compra, e grande coordenação entre diferentes fornecedores da cadeia turística.

Para participar no webinar de dia 20 de outubro, basta inscrever-se aqui.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

TACV volta a operar em Dezembro

A TACV, parada desde Março de 2020 devido à pandemia da Covid-19 e renacionalizada em Julho último, deverá retomar a operação ainda durante o mês de Dezembro deste ano. 

A TACV, parada desde Março de 2020 devido à pandemia da Covid-19 e renacionalizada em Julho último, deverá retomar a operação ainda durante o mês de Dezembro deste ano.  

O anúncio foi feito, esta quarta-feira, no Parlamento, pelo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva. Anteriormente, o governo tinha apontado a retoma da TACV para o primeiro trimestre de 2022. A operação de Portugal foi sempre uma aposta estratégica da transportadora aérea. 

Segundo o chefe do governo, citado pela imprensa, se “tudo correr como previsto, a TACV começará a operar ainda durante o mês de Dezembro deste ano”, tendo ainda destacado que as medidas necessárias para o regresso da companhia aérea de bandeira de Cabo Verde “estão a ser tomadas”. 

A TACV deve, assim, retomar as operações, cinco meses após uma tentativa falhada de voltar a voar na altura sob o controlo do grupo islandês Icelandair. Em Julho deste ano, a companhia aérea passou para o controlo do Estado cabo-verdiano, após a reversão de 51% das ações vendidas à Loftleidir Icelandic em 2019 pelo governo ao grupo da Icelandair, alegando vários incumprimentos na gestão e dissolvendo de imediato os corpos sociais. 

Em março de 2019, o Estado de Cabo Verde vendeu 51% da TACV por 1,3 milhão de euros à Lofleidir Cabo Verde, empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF (grupo Icelandair, que ficou com 36% da Cabo Verde Airlines – nome comercial da companhia) e em 30% por empresários islandeses com experiência no setor da aviação (que assumiram os restantes 15% da quota de 51% privatizada). 

A companhia, em que o Estado cabo-verdiano mantinha uma posição de 39% (além de 10% a trabalhadores e emigrantes), concentrou então a atividade nos voos internacionais a partir do ‘hub’ do Sal, deixando os voos domésticos. 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Ryanair
Transportes

Ryanair lança campanha para “Black Friday” para 1.000 destinos europeus

Esta nova campanha da Ryanair tem cerca de um milhão de lugares disponíveis para mais de 1.000 destinos europeus, diz a companhia de origem irlandesa.

A Ryanair lança esta quinta-feira, 25 de novembro, a campanha “Black Friday” “Compre Um, Ganhe outro Grátis”, com cerca de um milhão de lugares disponíveis para mais de 1.000 destinos europeus.

Durante o 4.º dia da “Cyber Week” da Ryanair, a oferta “Compre Um, Ganhe Outro Grátis” encontra-se disponível no website www.ryanair.com, de 25 de novembro até à meia-noite de sexta-feira, 26 de novembro.

Dara Brady, diretor de Marketing da Ryanair, refere que os lugares estão disponíveis nas 1.000 rotas de “1 de dezembro de 2021 a 18 de fevereiro de 2022”, dando aos clientes a possibilidade de reservar “um fim-de-semana numa cidade europeia ou umas férias” e “levar um acompanhante, sem pagar mais por isso”.

O responsável pelo marketing da companhia liderada por Michael O’Leary admite que esta oferta é “uma mais-valia para os nossos viajantes, especialmente com o Natal à vista”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Equador terá nova companhia aérea: EquAir

Dá pelo nome de EquAir e é, a partir de 20 de dezembro, a nova companhia aérea do Equador. Para já, operará com duas aeronaves, mas segundo a imprensa do país, em 2022, chegarão mais duas aeronaves.

O Equador terá, a partir de meados do mês de dezembro, uma nova companhia aérea – EquAir – que concorrerá com a Latam Airlines e a Avianca.

Numa primeira fase, e segundo o plano anunciado, a nova companhia irá operar no mercado doméstico e operações charter. Segundo avança a imprensa internacional, a companhia tem previsto operar na rota Quito – Guayaquil com cinco voos semanais, naquela que é a ponte aérea de maior tráfego. Além disso, está, igualmente previsto, a ligação entre estas duas cidades e os destinos turísticos mais importantes, como são os casos de Baltra e San Cristóbal (Galápagos).

Para começar, a EquAir voará com duas aeronaves Boeing 737-700, com capacidade para 142 passageiros, indicando a imprensa nacional equatoriana que a companhia deverá contar com mais dois aviões no próximo ano.

“Esta oportunidade, um momento único, permitiu a um grupo de empresários, amigos, mas, principalmente, equatorianos, ver a necessidade que existe no nosso país para fortalecer a conectividade dos nossos céus, nossas cidades”, afirmou Gabriela Sommerfeld, CEO da EquAir.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Qatar Airways recebe primeiro avião B777-9

A Qatar Airways vai ser a primeira companhia aérea a operar o novo avião B777-9, aparelho de nova geração, que proporciona maior conforto e um menor consumo de combustível.

A Qatar Airways já apresentou o seu primeiro avião B777-9, aparelho de nova geração e com maior eficiência no consumo de combustível, do que a companhia aérea do Qatar é o cliente de lançamento mundial, e que foi recebido no Aeroporto Internacional de Doha, numa cerimónia que contou com a presença de Akbar Al Baker, CEO da companhia aérea, e de vários convidados VIP.

De acordo com um comunicado da Qatar Airways, apesar de já ter sido apresentado no aeroporto da capital do Qatar, o novo avião vai ainda regressar ao Boeing Field, em Seattle, EUA, “onde continuará o seu rigoroso programa de testes”, prevendo-se que venha a integrar a frota da transportadora “num futuro próximo”.

“O avião, que se prevê vir a integrar a frota da companhia aérea premiada num futuro próximo, será o maior e mais eficiente jato bimotor do mundo, proporcionando um consumo de combustível e emissões 20% mais baixos do que o da geração anterior de aeronaves. As tecnologias chave que permitem esta eficiência são a sua nova asa composta de fibra de carbono, os novos motores e as nacelas de fluxo laminar natural”, lê-se no comunicado da Qatar Airways.

O avião, que pertence à família de aparelhos 777 e 787 da linha Dreamliner, da Boeing, oferece um maior conforto a bordo, com melhor humidade, contribuindo para proporcionar “uma viagem mais suave”, numa cabine mais larga e com janelas maiores, além de uma arquitetura mais espaçosa.

“Estamos extremamente orgulhosos por sermos um cliente de lançamento mundial deste produto líder na indústria, e por podermos demonstrar o nosso empenho em continuar a apoiar a nossa próspera rede global com uma frota que inclui os aviões bimotores mais jovens, tecnologicamente mais avançados e eficientes do mundo”, considera Akbar Al Baker, recordando que a Qatar Airways avançou para a compra destes aparelhos em 2013.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Iberia conecta inventário à API Kyte

Iberia e Kyte estabeleceram uma parceria que coloca toda a oferta da companhia aérea espanhola na API da tecnológica.

A Iberia acaba de assinar uma parceria com a Kyte, empresa tecnológica que oferece uma API para as companhias aéreas como um SaaS, permitindo, desta forma que os distribuidores se conectem diretamente de forma ágil, fácil e eficiente a toda a oferta disponibilizada pela companhia aérea espanhola.

Este acordo faz parte da missão da Kyte de oferecer tecnologia de vendas avançada no canal de retalho para as companhias aéreas e, ao mesmo tempo, ajudá-los a transformar a forma como que fixam preços e distribuem os seus produtos, tanto por meio de atendimento direto como canais indiretos.

Alice Ferrari, CEO da Kyte, refere, em comunicado, que o objetivo passa por “ajudar as companhias aéreas a concretizar a sua visão de modernizar toda a experiência relacionada com as reservas experiência”. A responsável destaca ainda que a empresa oferece às companhias aéreas “ferramentas novas e fáceis de usar, projetadas para atender às expectativas atuais para as vendas online”, concluindo que a intenção é “desenvolver uma relação forte e de longo prazo com a Iberia e ver como esta aproveita as grandes oportunidades que a NDC oferece”.

Do lado da Iberia, Miguel Henales, diretor de Negócios Digitais da Península Ibérica, assinala que “as restrições à pandemia aumentaram as expectativas do consumidor e aceleraram as tendências digitais. Graças à tecnologia da NDC podemos satisfazer melhor as necessidades dos clientes e oferecer-lhes um ótimo serviço no momento de reserva e, em seguida, gerir a sua viagem”.

O executivo da companhia aérea espanhola assinala que o objetivo da Iberia é “atrair mais parceiros para o nosso canal NDC, oferecendo uma moderna conexão como a API Kyte que permite uma melhor distribuição do nosso produto”.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Transportes

Ryanair abre base na Madeira com dois aviões e 10 novas rotas no próximo verão

Companhia aérea low cost abre, no próximo verão, a sua quarta base em Portugal, num investimento de 200 milhões de euros, que vai criar 60 postos de trabalho diretos e 40 indiretos no arquipélago.

Inês de Matos

A Ryanair vai abrir uma base na Madeira, a quarta da companhia em Portugal, depois de Lisboa, Porto e Faro, num investimento de 200 milhões de euros, que prevê a colocação de dois aviões no arquipélago e a abertura de 40 novas frequências semanais e 10 rotas, cinco das quais diretas, informaram a Ryanair e a ANA Aeroportos de Portugal| VINCI Airports.

“Esta nova conectividade irá contribuir para a diversificação de mercados emissores e aumentará a resiliência das variações de mercado, fatores críticos para o turismo na Madeira”, destaca a ANA Aeroportos de Portugal| VINCI Airports, em comunicado divulgado esta terça-feira, 23 de novembro.

Com a nova base, a Madeira vai passar a contar com dois aviões da Ryanair em permanência, que vão ligar o arquipélago a Bruxelas Charleroi, Dublin, Lisboa, Londres Stansted, Manchester, Marselha, Milão Bergamo, Nuremberga, Paris Beauvais e Porto.

O anúncio da abertura da nova base foi feito em conferência de imprensa, que decorreu no aeroporto da Madeira e que contou com a presença de Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital; Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira; Thierry Ligonnière, CEO da ANA Aeroportos de Portugal| VINCI Airports; e Eddie Wilson, CEO da Ryanair.

“O anúncio da base da Ryanair na Madeira para o verão de 2022 é uma excelente notícia para a Região Autónoma da Madeira. Esta base é o resultado de um trabalho de parceria com a Ryanair, com a Associação de Promoção Turística da Madeira e com o Turismo de Portugal. Para além de reforçar a parceria global existente entre a VINCI Airports e a Ryanair, esta base permitirá, pela abertura de 5 novos destinos rotas em 2022, um significativo aumento da conectividade aérea da Madeira, potenciando a diversificação de mercados turísticos”, refere Thierry Ligonnière, CEO da ANA|VINCI Airports.

Já Eduardo Jesus, secretário regional de Turismo e Cultura da Madeira, bem como presidente da Associação de Promoção da Madeira, considera que o reforço de acessibilidade é sempre uma “boa notícia” para a Madeira, que passa, assim, a contar com “mais oferta de lugares para novas ligações internacionais e para reforço de outras existentes”, num “incremento que responde às necessidades da população residente e aos propósitos do próprio destino turístico”.

A nova base vai também criar 60 postos de trabalho diretos e 40 indiretos no arquipélago e, segundo a Ryanair, representa o “compromisso da companhia aérea com Portugal e demonstra o seu impacto no desenvolvimento do turismo português”.

“Temos o prazer de anunciar a abertura da nossa nova base na Madeira, que irá proporcionar a conexão com 10 novos destinos, através de 2 aeronaves e 40 voos semanais, ligando a Madeira a cidades como Londres, Paris, Dublin, Milão e Manchester, durante todo o ano. Este investimento de 200$m não só impulsionará a economia de Portugal, ao contribuir para o crescimento do turismo regional, como também criará mais de 60 postos de trabalho diretos na região e mais de 400 postos de trabalhos indiretos no local na Madeira”, destaca  Eddie Wilson, CEO da Ryanair. 

Na informação divulgada, a ANA – Aeroportos de Portugal – VINCI Airports lembra que a Ryanair é a segunda maior companhia aérea a operar na rede de aeroportos ANA e a primeira nos aeroportos do Porto e de Faro.

A empresa que gere os aeroportos nacionais considera que a base da Ryanair vai impulsionar ainda mais o tráfego nos aeroportos da Madeira, que têm “apresentado nos últimos meses uma recuperação acima dos valores da rede aeroportos ANA”, de tal forma que, no verão, o número de passageiros no aeroporto da Madeira já alcançou 67% do tráfego no período homólogo de 2019.

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Transportes

Transavia também vai voar entre Amesterdão e Ponta Delgada a partir de abril de 2022

Voos entre Amesterdão e Ponta Delgada arrancam em abril de 2022, com uma ligação por semana, aos domingos.

Publituris

Depois de anunciar o lançamento de uma rota entre Paris e Ponta Delgada, nos Açores, no verão do próximo ano, a Transavia revelou agora que também vai voar entre a capital micaelense e Amesterdão, numa operação que arranca em abril do próximo ano e que vai contar com um voo por semana, aos domingos.

“A Transavia vai abrir uma nova rota entre Ponta Delgada e Amesterdão-Schiphol na próxima Primavera – a ser inaugurada em abril de 2022. Após anunciar, recentemente, uma nova rota de verão a ligar Paris e a ilha de São Miguel, nos Açores, a subsidiária low-cost do grupo Air France-KLM propõe agora uma ligação totalmente nova entre os Países Baixos e o arquipélago dos Açores”, lê-se num comunicado enviado pela companhia aérea à imprensa esta segunda-feira, 22 de novembro.

Na informação divulgada, a Transavia avança preços desde 72 euros para voos de ida e explica que a abertura da nova rota é possível devido à expansão da sua frota, principalmente em França, uma vez que vai passar de 40 aviões 737-800s no início de 2021 para 61 aviões a partir de abril de 2022.

“Globalmente, a filial low-cost do grupo Air France-KLM terá uma frota total de 89 aviões a voar para mais de 100 destinos na Europa”, acrescenta a Transavia, que alerta, no entanto, que o “programa de voos mantém-se em constante evolução e continua sujeito às condições sanitárias e às restrições impostas pelas autoridades dos países em causa”.

Os bilhetes já se encontram à venda e podem ser adquiridos através do site da companhia aérea, em www.transavia.com.

.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Qatar Airways Privilege Club e JetBlue TrueBlue de mãos dadas

A Qatar Airways e a JetBlue lançaram uma parceria, trazendo vantagens adicionais aos membros dos programas de fidelização de ambas as companhias aéreas:

Publituris

A Qatar Airways e a JetBlue lançaram uma parceria, trazendo vantagens adicionais aos membros dos programas de fidelização de ambas as companhias aéreas: Privilege Club e TrueBlue. 

Os membros do Qatar Airways Privilege Club podem, assim, ganhar Qmiles em voos operados pela JetBlue e os membros da TrueBlue podem somar pontos nos voos da Qatar Airways.
Por outro lado, os membros do Privilege Club podem agora voar para mais destinos nos Estados Unidos, Caraíbas e América Central, ligando-se à rede de 100 cidades da JetBlue, ao mesmo tempo que ganham Qmiles. Isto eleva o número total de destinos nas Américas para mais de 300 cidades. 

Os Qmiles podem ser utilizados para um conjunto de recompensas, incluindo
voos-prémio, melhoria de cabine, bagagem extra, uma estadia num dos mais de 350 mil hotéis contemplados nas recompensas Hotel & Car, e muito mais. 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Air Transat anuncia programa de voos para verão de 2022 e inclui Portugal

A Air Transat acaba de anunciar o seu programa de voos para o verão de 2022, que inclui 15 ligações para Portugal (Lisboa e Porto), desde Toronto e Montreal. 

Publituris

A Air Transat acaba de anunciar o seu programa de voos para o verão de 2022, que inclui 15 ligações para Portugal (Lisboa e Porto), desde Toronto e Montreal. 

No auge da temporada, a companhia aérea canadiana irá operar mais de 250 voos semanais para 44 destinos, entre os quais cinco para a capital portuguesa a partir de Toronto, e cinco desde Montreal, bem como três para a Porto a partir de Toronto, e dois de Montreal. 

De Toronto, além de 14 voos semanais para Londres, os clientes também poderão voar para 13 outros destinos europeus importantes como a Croácia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Holanda, Portugal, Espanha e Reino Unido. 

De Montreal, a companhia aérea terá sete voos diretos semanais para Londres-Gatwick e 14 para Paris. Um total de 19 destinos europeus serão acessíveis através de serviço direto de Montreal, incluindo províncias francesas e uma nova rota para Amsterdão. 

A Air Transat também fortalecerá a sua posição como a principal transportadora aérea internacional com partida de Jean Lesage, Aeroporto na cidade de Quebec, com voos exclusivos e sem escalas para duas capitais europeias: Paris e, pela primeira vez, Londres. 

No verão do próximo ano, além de voar para Fort Lauderdale e Orlando desde Toronto e Montreal, a Air Transat apresentará um novo serviço direto para a Califórnia com dois voos semanais de Montreal para San Francisco e três para Los Angeles. As ligações para a Flórida também serão aumentadas, com voos entre Montreal e Miami ao longo do ano. Os passageiros da cidade de Quebec também terão ligações diretas para Fort Lauderdale o ano todo. Haverá ainda operação para as Caraíbas. 

Na sua programação de verão agora anunciada, a Air Transat continuará a melhorar a oferta de voos domésticos. 

Entretanto, com a também canadiana WestJet, a Air Transat assinou um acordo de codeshare, que em breve permitirá aos clientes reservar viagens transatlânticas envolvendo ambas as companhias aéreas num único bilhete. Esta parceria, que começa a ser implementada no início de 2022, trará mais opções aos consumidores. 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Encontro mundial de aeroportos discute aviação pós-pandemia

Representantes da indústria aeroportuária mundial reúnem-se até amanhã, dia 24 em Cancun (México) para discutir o sector da aviação pós-pandemia.

Publituris

Representantes da indústria aeroportuária mundial reúnem-se até amanhã, dia 24 em Cancun (México), na WAGA 2021 – World Annual General Assembly & Exhibition, a principal conferência anual do setor. 

Sob o tema “Runway to Recovery: Reconnecting Aviation for a Sustainable Future”, a conferência que teve início esta segunda-feira, está a discutir aspetos de como os aeroportos no mundo estão a atravessar a pandemia da Covid-19 e os caminhos necessários com vista à sustentabilidade e à neutralidade na emissão de carbono.  

O evento conta com a participação de mais de 60 palestrantes com ampla experiência e conhecimento da indústria, como líderes de aeroportos membros de ACI World. A cerimônia de abertura contou com a presença de Juan Carlos Salazar, secretário-geral da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO). 

O encontro terá como foco os desafios e as iniciativas já em curso nos esforços da recuperação sustentável da indústria aeroportuária. Neste contexto, os painéis abordarão temas como a integração nos aeroportos de aviões movidos a SAF e outras fontes alternativas; as eficiências que a indústria está a desenvolver para atingir as metas da sustentabilidade; como as novas tecnologias e a inovação surgem para apoiar a recuperação; as necessidades e mudanças nas expetativas dos clientes dos aeroportos no pós-Covid-19;  o papel do setor privado no desenvolvimento dos aeroportos neste momento; e a regulamentação econômica do setor. 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.