Opinião | Este é o momento…

Por a 1 de Março de 2019 as 11:10

Fevereiro 2019, já passaram as January Sales no Reino Unido, e os números já não enganam: teremos mesmo uma redução nas vendas de hotelaria, em volume e em preço.

Nesta fase do ano, as vendas antecipadas costumam ser muito mais elevadas em quantidade, e é certo que todos fizeram ofertas Early Booking Discount mais baixas que há um ano.

Podem fazer-se inúmeras análises; depende dos destinos, depende dos mercados, depende dos segmentos, depende da estratégia… será tudo verdade, mas no final… a menos que haja um acontecimento inesperado, vamos reduzir em volume e em preço.

Após vários anos consecutivos de crescimento, vários fatores se conjugaram para tal:
• O regresso em força dos destinos ditos “inseguros”, a preços imbatíveis – devido a fatores de produção muito baixos, e apoios estatais – fiscalidade, política monetária.
• O aumento da oferta em Portugal – novos hotéis, alojamento local -, versus estagnação da procura.
• Estagnação económica nos mercados de origem, consumidores mais sensíveis ao preço.
• Instabilidade política no RU (Brexit), desvalorização da libra, adiamento decisões de consumo.
O setor privado está a fazer a sua parte; controlar custos e reduzir preços. Disputar o mercado com Turquia, Egito, Tunísia, Marrocos, e Espanha, que começou antes de nós este processo de ajustamento. Não chega sermos melhores, termos melhor produto; temos que ser concorrenciais.

Da parte do Estado, sabemos que a SET e o TP estão a fazer tudo o que podem no âmbito das suas competências – campanhas de publicidade off e online, reafectação de verbas para o RU.
Mas as empresas vão perder negócio efetivo – menor ocupação, a preços mais baixos -, e vários são os custos que aumentam – energia, segurança, salários; seriam bem-vindos alguns sinais de apoio onde mais importa: na fiscalidade.

Este é um excelente momento para o Governo reduzir o IVA no golfe – todos os dias perdemos quota para Espanha e Belek -, e permitir aos organizadores de eventos internacionais em Portugal a recuperação do IVA dos mesmos – a exemplo do que faz a Espanha, nosso principal concorrente nesse setor.

Isso sim, seriam medidas que todos aplaudiríamos e contribuiriam para atenuar as perdas de um setor que tem sido demasiado decisivo para a economia do País para que se possa arriscar a sua rentabilidade futura.

Por Mário Azevedo Ferreira, CEO da Nau Hotels & Resorts

2 comentários

  1. Leonel Rio

    3 de Março de 2019 at 15:12

    Sim, o IVA do golfe deveria alterar para o valor fixado na Restauração. O golfe é o isco para atrair o Turismo ao nosso País. O valor da manutenção dos campos é muito elevado para que os campos sejam atractivos, o que é muito importante. O golfe é crucial para o aluguer de carros, ocupação dos Restaurantes, Aldeamentos, Hotéis etc. Estive 46 anos dedicado ao Turismo, sendo os últimos 30 na Direção do golfe. Se quiserem dicas gratuitas falem comigo, isto para benefício da indústria e do País. Abc

  2. António Baru

    2 de Março de 2019 at 16:49

    Meus amigos quando falamos em Turismo devemos ser mais realistas .
    Turismo é uma criatividade constantate .
    Eu que tenho mais de 50 ( anos) nesta indústria ,lamento dizer-vos que os Portugueses ainda não aprenderam que põr os ovos no mesmo cesto é muito arriscado ,ou melhor uma perda .
    Mas vamos aquilo que nos diz respeito :
    O Algarve é a Região que mais contribui para a balança Orçamental das Finanças.
    É uma das Regiões mais exportador do nosso País.
    Sim ! Exportações é entrada de divisas no País.
    Os Governos ainda não sabem que um Comboio que leva 3h00 ( três horas de Loulé a Lisboa ) é porque não acreditam em Turismo .
    Um I.V.A. Há taxa máxima que o País pratica no Desporto ,é porque não sabe que practicar Desporto é diminuir o risco de Doenças é dar uma vida saudável a quem o pratica.
    O Golfe é a força do Algarve .
    Já foi classificado como a Meca do Turismo .
    Muito mais poderia estar aqui a transmitir-vos mas ficará para a próxima,porque Turismo é uma Criatividade .
    Abraço amigos e não se esqueçam que os Ovos devem ser repartidos por diversos cestos.
    Tony Barnabé
    Golf Pro British P.G.A.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *