Edição digital
Assine já
PUB
Destinos

Grécia: Onda de calor e incêndios não desviaram turistas

Estatísticas publicadas esta segunda-feira revelam que a Grécia registou um volume recorde de turistas desde o início do ano. Nem os incêndios e a onda de calor que assolaram o país durante o verão, desviaram os visitantes.

Publituris
Destinos

Grécia: Onda de calor e incêndios não desviaram turistas

Estatísticas publicadas esta segunda-feira revelam que a Grécia registou um volume recorde de turistas desde o início do ano. Nem os incêndios e a onda de calor que assolaram o país durante o verão, desviaram os visitantes.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Mais de uma centena de agentes de viagens experienciam o Scarlet Lady com a Mundomar Cruzeiros
Transportes
Pendular é um dos parceiros do futuro Surf Park Óbidos
Destinos
Porto entre as cidades mais baratas para uma “escapadinha” de fim de semana
Destinos
Pestana Hotel Group adquire a Quinta Perestrello na Madeira
Hotelaria
Egotravel dá pontapé de saída à operação charter de Djerba verão 2024 com serviço personalizado
Distribuição
Governo cabo-verdiano quer receber 1,2 milhões de turistas este ano
Destinos
Magnet Consolidator já disponibiliza o NDC da TAP
Distribuição
Macau regista mais de 2,6 milhões de visitantes em abril
Destinos
Vila Galé confirma início de obras no Paço Real de Caxias para junho
Hotelaria
EUA, Espanha, Japão, França, Austrália são as maiores economias turísticas do mundo
Análise

De janeiro a final de agosto de 2023, a recebeu 22,56 milhões de turistas – um aumento de 18,4% em relação a 2022, anunciou o Banco Central da Grécia, citado pelo Agence France Presse (AFP), que avança ainda que o número de visitantes nos nove primeiros meses do ano supera o recorde registado em 2019 para o mesmo período, que contabilizou 21,84 milhões de turistas.

A indústria do turismo, motor da economia grega, sofreu um revés em 2020 e 2021, devido às restrições impostas pela Covid-19, e a temporada de 2023, apesar de ter sido marcada por devastadores incêndios que destruíram alguns destinos turísticos populares, como as ilhas de Rodes e de Corfu, não sofreu quebras, antes pelo contrário.

A mesma fonte revela que o número de turistas estrangeiros alcançou, só em agosto, a marca dos 6,48 milhões, uma subida de 10,4% face ao mesmo mês do ano anterior. Em agosto de 2019, no entanto, este número era um pouco maior, marcando 6,76 milhões de turistas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Mais de uma centena de agentes de viagens experienciam o Scarlet Lady com a Mundomar Cruzeiros
Transportes
Pendular é um dos parceiros do futuro Surf Park Óbidos
Destinos
Porto entre as cidades mais baratas para uma “escapadinha” de fim de semana
Destinos
Pestana Hotel Group adquire a Quinta Perestrello na Madeira
Hotelaria
Egotravel dá pontapé de saída à operação charter de Djerba verão 2024 com serviço personalizado
Distribuição
Governo cabo-verdiano quer receber 1,2 milhões de turistas este ano
Destinos
Magnet Consolidator já disponibiliza o NDC da TAP
Distribuição
Macau regista mais de 2,6 milhões de visitantes em abril
Destinos
Vila Galé confirma início de obras no Paço Real de Caxias para junho
Hotelaria
EUA, Espanha, Japão, França, Austrália são as maiores economias turísticas do mundo
Análise
PUB
Transportes

Mais de uma centena de agentes de viagens experienciam o Scarlet Lady com a Mundomar Cruzeiros

A Mundomar Cruzeiros, agente geral da Virgin Voyages em Espanha e Portugal, promoveu uma viagem de familiarização a bordo do Scarlet Lady, navio que fará cruzeiros de sete noites a partir de Barcelona de maio a outubro de 2024.

Este evento permitiu que um total de 109 agentes de viagens, 20 embarcados em Barcelona para um cruzeiro de oito dias, e outros 89 se juntassem em Palma para desfrutar de três noites a bordo, experienciassem o Scarlet Lady, navio da Virgin Voyages.

Refira-se que a companhia Virgin Voyages reinventou o conceito de cruzeiro de luxo, oferecendo uma experiência exclusiva destinada a um público moderno e de espírito jovem, com ênfase na excelente gastronomia, serviço de qualidade, entretenimento, desporto, bem-estar e relaxamento, num ambiente sem crianças.

De acordo com Agustin Quesada, diretor executivo da Mundomar Cruzeiros, os participantes exploraram as instalações de última geração do Scarlet Lady e desfrutaram de entretenimento comparável a um festival de música, com produções originais e festas temáticas.

Matthew Lebbern, diretor de Vendas Internacionais da Virgin Voyages, deu as boas-vindas aos agentes de viagens com um cocktail de receção e a icónica saudação “Ahoy Sailors”, apresentando a abordagem revolucionária da empresa. Os convidados foram acomodados em cabinas com varanda, equipadas com tecnologia de ponta e redes vermelhas, desfrutando de vistas deslumbrantes sobre o Mediterrâneo.

De acordo com a filosofia de “luxo sempre incluído” da Virgin Voyages, os agentes de viagens experimentaram todos os benefícios disponíveis para os passageiros, tais como refeições de especialidade, Wi-Fi, gratificações, aulas de fitness, entretenimento e bebidas essenciais, tudo incluído no preço.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Pendular é um dos parceiros do futuro Surf Park Óbidos

Pronta a disponibilizar uma solução que permite agilidade e facilidade na gestão de serviços, a Pendular, empresa dedicada à gestão de compras e contratos, associou-se ao grupo responsável pelo investimento no futuro parque temático sobre surf que vai nascer em Óbidos, firmando compromisso com o apoio à gestão, competitividade e sucesso do projeto.

Vai nascer em Óbidos um parque temático sobre surf, que inclui aldeamento turístico de quatro estrelas com capacidade máxima para 144 camas, restaurante, loja de surf, skate parks, courts de padel e beach ténis, escola de surf, espaço de wellness, zonas verdes, pistas de bicicleta, bem como zona de eventos corporativos. A Pendular, considerada líder de mercado no setor da gestão de compras e contratos, associou-se ao grupo responsável por este investimento, firmando um laço de compromisso com o apoio à gestão, competitividade e sucesso do projeto.

Numa altura em que a proposta de valor do outsourcing se propõe a uma redução de custos entre 10% a 30%, ao centralizar e gerir custos e operações (controlando as diferentes variáveis que os influenciam), o recurso à Pendular “revelou-se uma mais valia para as entidades gestoras do projeto já que, desde uma avaliação das necessidades de equipamentos e serviços; conciliação das necessidades e look and feel; proposta de soluções e seleção de fornecedores, a Pendular estará presente de forma contínua ao longo do desenvolvimento do projeto, construindo um plano que lhes garanta a máxima competitividade, centralizando num só parceiro, serviços que influenciam, de forma determinante, a eficiência da operação”, destaca a nota de imprensa.

Para a Pendular, “este é um projeto do qual muito nos orgulha fazer parte, não só do ponto de vista da sua dimensão, onde o outsourcing pode realmente fazer a diferença e contribuir para a otimização de tempo e custos de toda a operação; mas também pelo prazer que é ser parte de um projeto de valorização e enriquecimento da zona Oeste do país, que acolherá um espaço diferenciador e que, pelas suas características ímpares, atrairá um vasto público, dinamizando a economia e património cultural da região”, refere Vitor Gomes Ribeiro, CEO da empresa de gestão de compras e contratos com mais de 25 anos de atuação no mercado nacional.

Com abertura prevista para 2026, a Surfers Cove, responsável pelo projeto, estima que os resultados se centrem, maioritariamente, no negócio relacionado com o surf, com potencial para criar cerca de 50 postos de trabalho.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Porto entre as cidades mais baratas para uma “escapadinha” de fim de semana

Um recente estudo divulgado pela Stasher coloca a cidade do Porto entre as mais baratas para uma “escapadinha” de fim de semana na Europa.

A cidade do Porto aparece entre as 10 cidades mais baratas para uma “escapada” de fim de semana. Segundo o estudo divulgado pela Stasher, com base em dados da Hotels.com, Kayak.co.uk, e Numbeo.com, a cidade Invicta coloca-se em 9.º lugar, com um preço de 787 para uma viagem para duas pessoas, incluindo aeroporto, voos, quartos de hotel, refeições e transportes locais.

Em primeiro lugar, aparece Cracóvia (Polónia), com um preço de 617 euros, seguida de Bucareste (Roménia) com 655 euros, fechando Varsóvia (Polónia) o Top 3 com 656 euros.

Antes do Porto aparecem ainda Riga (Letónia, com 676 euros), Praga (Chéquia, com 716 euros), Budapeste (Hungria, com 730 euros), Istambul (Turquia, com 730 euros) e Estocolmo (Suécia, com 782 euros). A finalizar o ranking e no 10.º lugar, surge a cidade espanhola de Valência, com 793 euros.

Já nas cidades mais caras para a mesma escapadela de fim de semana, o 1.º lugar pertence a Zurique (Suíça), com 1.382 euros, seguida de Reiquiavique (Islândia), com 1.349 euros, fechando o Top 3 a cidade de Colónia (Alemanha), com 1.260 euros.

Fazem ainda parte deste ranking das cidades mais caras para um fim de semana: Edimburgo (Escócia), Genebra (Suíça), Florença, Veneza, Milão e Roma (Itália) e Copenhaga (Dinamarca).

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Hotelaria

Pestana Hotel Group adquire a Quinta Perestrello na Madeira

O hotel que funcionava nesta antiga casa senhorial madeirense fechou portas em março de 2020, por ocasião da pandemia da COVID-19. Agora, o imóvel foi adquirido pelo Pestana Hotel Group, que pretende requalificar o edifício, não se conhecendo ainda valores de investimento.

O Pestana Hotel Group anunciou recentemente que adquiriu o antigo hotel “Quinta Perestrello”, localizado no Funchal, na Madeira, numa “antiga casa senhorial de uma típica quinta madeirense”.

Em nota de imprensa, o grupo hoteleiro dá conta de que “o hotel tinha encerrado a sua operação no início da pandemia, em março de 2020,” não voltando a abrir para atividade.

Apesar de afirmar que o imóvel será requalificado, o grupo não referiu qual o valor de investimento previsto para esta remodelação nem as áreas que serão renovadas. O valor de aquisição deste imóvel também não foi divulgado, apesar das questões colocadas pelo Publituris.

No mesmo comunicado, o grupo hoteleiro afirma que “esta aquisição está alinhada com a estratégia que o Pestana Hotel Group tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos, que consiste na recuperação de património em localizações privilegiadas, possibilitando a reabilitação de construções emblemáticas, a valorização do património edificado e a preservação histórica do Funchal e da Madeira”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Egotravel dá pontapé de saída à operação charter de Djerba verão 2024 com serviço personalizado

O operador turístico Egotravel deu início esta quarta-feira à sua tradicional operação charter de Djerba com voos de Lisboa e Porto completamente lotados, e surpreende todos os seus clientes à chegada ao destino com um serviço personalizado.

A Egotravel, que já iniciou a sua operação charter de verão 2024 para Djerba, com saídas de Lisboa e do Porto, disponibiliza quatro novos autocarros assim como duas viaturas ligeiras totalmente personalizadas com a imagem do operador.

Os autocarros equipados com ar condicionado e internet WiFi destinam-se ao transporte dos clientes da Egotravel entre o aeroporto e os hotéis, e também para a realização das habituais excursões na ilha de Djerba e ao deserto em Tozeur, enquanto as viaturas ligeiras serão utilizadas pelos guias turísticos que representam o operador turístico em Djerba, e que acompanham as excursões faladas em português.

Gonçalo Palma, diretor-geral dos operadores turísticos do grupo Newtour, afirma que, este investimento em Djerba permite maior flexibilidade operacional nos serviços terrestres. Desta forma, “além da realização das habituais excursões, conseguimos programar novas experiências de visita na Ilha de Djerba”.

Esta aposta, diz, “reforça também a nossa presença, assim como o nosso compromisso com a qualidade dos serviços que prestamos em Djerba”.

Estas ações, que visam a melhoria da qualidade dos serviços prestados aos turistas portugueses, estão inseridas no âmbito de uma estratégia de investimento em turismo recetivo por parte do grupo Newtour. Este projeto já está implementado em quatro países.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Praia de Verandinha na ilha da Boavista, Cabo Verde

Destinos

Governo cabo-verdiano quer receber 1,2 milhões de turistas este ano

Cabo Verde quer antecipar para este ano a meta de receber 1,2 milhões de turistas, antes prevista para 2026, revelou, no parlamento, o ministro do Turismo e Transportes cabo-verdiano, Carlos Santos.

“Depois da marca de um milhão de turistas em 2023, as perspectivas são de anteciparmos a meta prevista para 2026, ou seja, de atingirmos 1,2 milhões de turistas já este ano”, afirmou, no primeiro dia da sessão parlamentar de maio que decorre até sexta-feira.

Os estabelecimentos hoteleiros de Cabo Verde bateram o recorde de hóspedes em 2023, ultrapassando o total de um milhão: o ano fechou com 1.010.739 hóspedes, segundos o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os números superam também os valores pré-pandémicos: “face ao ano de 2019, registou-se um crescimento de 23,4% no número de hóspedes”.

O Governo e instituições privadas preveem que o setor (que representa um quarto do Produto Interno Bruto de Cabo Verde) continue a crescer, alavancado, em parte, no arranque de voos de companhias de baixo custo, em outubro, para a ilha do Sal – que concentra a larga maioria das atividades turísticas do arquipélago.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Magnet Consolidator já disponibiliza o NDC da TAP

A Magnet Consolidator já disponibiliza, na sua plataforma online, a possibilidade de reservar e emitir bilhetes TAP através do NDC, garantindo, assim, aos seus clientes a possibilidade de acederem diretamente às melhores tarifas e conteúdos exclusivos da companhia aérea, só disponíveis através do NDC.

“Este é mais um passo que a Magnet dá no sentido de disponibilizar aos nossos clientes as melhores tarifas e soluções do mercado”, afirma Nuno Vargas, Managing Director da empresa.

Desde a sua criação em 2011, a Magnet assegura, em nota de imprensa, que tem procurado oferecer sempre as melhores soluções tecnológicas, adaptáveis às necessidades das agências de viagens, tanto IATA como não IATA. Neste sentido, a empresa, adquirida pelo grupo Wamos Portugal em 2014 e sob a liderança do seu fundador e Managing Director, Nuno Vargas, tem continuamente investido em ferramentas que trazem uma maior autonomia e diversificação de tarifas para as agências de viagens.

A empresa, que desenvolve a sua atividade na área da consolidação, atuando apenas no panorama B2B, lembra que o New Distribution Capability (NDC) tornou-se uma realidade incontornável do setor, sendo já parte do dia-a-dia de muitas companhias aéreas e, inevitavelmente, dos agentes de viagens. Com a TAP Air Portugal a lançar o seu NDC, a Magnet prontamente avançou no desenvolvimento da sua plataforma online para ser a primeira no país a oferecer esta funcionalidade.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Macau regista mais de 2,6 milhões de visitantes em abril

Macau recebeu mais de 2,6 milhões de visitantes em abril, uma subida de 14,4% em termos anuais, embora longe dos 3,4 milhões registados antes da pandemia de covid-19.

Este número (2.600.717) representa ainda assim uma recuperação de entradas de visitantes em relação a abril de 2019, mas uma queda de 4,4%, face a março, referiu a Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) em comunicado.

Em abril, “o número de entradas de excursionistas (1.349.927) e o de turistas (1.250.790) subiram 23% e 6,3%, respetivamente, em relação a abril de 2023”, indica-se na mesma nota.

A grande maioria dos visitantes no quarto mês do ano continuou a chegar da China continental (1.737.314).

Depois de três anos de rigorosas restrições devido à pandemia da covid-19, o território reabriu as fronteiras a todos os estrangeiros, incluindo turistas, a partir de 08 de janeiro de 2023.

Nesse ano, Macau recebeu mais de 28,2 milhões de visitantes, cinco vezes mais do que no ano anterior e um valor que representa 71,6% do registado antes do início da pandemia.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Paço Real de Caxias | Créditos: Revive

Hotelaria

Vila Galé confirma início de obras no Paço Real de Caxias para junho

A data foi confirmada pelo presidente do grupo Vila Galé após a inauguração do mais recente hotel do grupo, o Vila Galé Isla Canela, em Huelva. A futura unidade hoteleira no Paço Real de Caxias, em Oeiras, vai contar com 120 quartos.

Jorge Rebelo de Almeida, fundador e presidente do grupo Vila Galé, confirmou ao Publituris que as obras no Paço Real de Caxias, em Oeiras, do qual o grupo hoteleiro ganhou a concessão no âmbito do programa Revive, vão começar no próximo mês de junho.

Após um período de limpeza da área, que de acordo com informações presentes no portal do Revive inclui 5.816,93 metros quadrados de construção, o grupo hoteleiro prepara-se para iniciar as obras a 18 de junho.

“Já entrámos na obra a limpar tudo, e agora vamos começar as demolições, porque uma boa parte do que existia em Caxias eram umas aberrações que lá estavam feitas, umas construções sem jeito nenhum”, referiu Jorge Rebelo de Almeida, indicando que “o arranque da obra está marcado para 18 de junho”.

Sem avançar valores de investimento, o fundador do Vila Galé referiu que o futuro hotel vai contar com 120 quartos “e uma área de convenções grande”, sendo que “a Câmara de Oeiras está a recuperar os jardins da Quinta Real de Caxias”.

“Toda aquela região vai ter uma transformação muito grande porque a Câmara de Oeiras, que é sempre pioneira, vai sempre muito à frente das outras, está a recuperar um património que é fabuloso”, afirmou Jorge Rebelo de Almeida.

Recorde-se que o concurso público para a concessão de exploração do Paço Real de Caxias foi lançado a 4 de agosto de 2022, sendo que, segundo as informações presentes no portal do Revive, o contrato foi assinado a 29 de fevereiro deste ano para um período de concessão de 50 anos, com uma renda mínima anual de 174.912 euros.

Construído em meados do século XVII, por iniciativa do Infante D. Francisco de Bragança, o Paço Real de Caxias foi posteriormente concluído pelo futuro rei D. Pedro V, que o utilizou como residência de férias da família real. Inicialmente incluía a quinta, os jardins geométricos de influência francesa, inspirados nos jardins do Palácio de Versalhes, e a cascata da segunda metade do século XVIII, como se pode ler na descrição do projeto presente na página do Revive, onde é também indicado que nos últimos anos o edifício acolheu serviços do Ministério da Defesa Nacional.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Análise

EUA, Espanha, Japão, França, Austrália são as maiores economias turísticas do mundo

Um estudo do Fórum Económico Mundial que as economias turísticas mais prósperas do mundo são os Estados Unidos, seguidos de perto pela Espanha, França, Japão e a Austrália, depois a Alemanha e o Reino Unido completam o ranking. Entre os dez primeiros, encontramos também a China, a Itália e, finalmente, a Suíça.

“Introduzido pela primeira vez em 2022, o Índice de Desenvolvimento de Viagens e Turismo (TTDI) avalia e mede a gama de fatores e políticas que permitem o desenvolvimento sustentável e resiliente do setor de viagens e turismo, que por sua vez contribui para o desenvolvimento de um país”, está escrito no relatório do FEM, organizador anual do Fórum Económico de Davos.

Este ranking, composto por cinco dimensões, divididas em 17 subcategorias e 102 indicadores, tem em conta o ambiente geral do país (clima de negócios, segurança), políticas que afetam o setor do turismo, infraestruturas, recursos e sustentabilidade ambiental do turismo.

O estudo do Fórum Económico Mundial aponta para desenvolvimentos favoráveis ​​no setor do turismo a nível mundial. “Espera-se que a indústria do turismo global recupere dos níveis baixos da pandemia de Covid-19 e exceda os níveis observados antes da crise”. Isto, segundo o estudo, deve-se em parte a “um aumento significativo da procura em todo o mundo, bem como ao aumento do número de voos disponíveis, à maior abertura internacional e ao aumento do interesse e investimento em sítios naturais e culturais”, indica o índice.

“As economias de alto rendimento da Europa e da Ásia-Pacífico continuam a dominar” o ranking, no qual figuram 119 países de todo o mundo, sublinha o FEM num comunicado de imprensa. Na verdade, entre as 30 primeiras, existem 26 economias de rendimento elevado, das quais 19 estão na Europa, sete na Ásia-Pacífico, três na América e uma (Emirados Árabes Unidos) na região do Médio Oriente e Norte de África (MENA).

“Os resultados destacam que as economias de rendimento elevado continuam geralmente a beneficiar de condições mais favoráveis ​​para o desenvolvimento do turismo e das viagens”, observa o relatório, para acrescentar que são ajudados “por ambientes de negócios propícios, mercados de trabalho dinâmicos, políticas de viagens abertas, fortes infraestruturas de transporte e turismo e desenvolvimento favorável de locais naturais, culturais e outros”. No entanto, “os países em desenvolvimento registaram algumas das maiores melhorias nos últimos anos”, como é o caso da China, que este ano consolidou a sua posição no top 10 (8º).

Superado o choque da pandemia de Covid, os profissionais do turismo enfrentam hoje muitos outros desafios. “Sejam os crescentes riscos macroeconómicos, geopolíticos e ambientais, o aumento do escrutínio das suas práticas de sustentabilidade ou o impacto das novas tecnologias digitais, incluindo big data e inteligência artificial”, enumera o relatório. Mas também “escassez de mão de obra”. Questões que poderão mudar a face do turismo global no futuro.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.