Assine já
Destinos

Nova Edição: Turismo do Luxemburgo, “ACT” da Air France, MICE, Air Transat e DouroAzul

A nova edição do Publituris, a primeira do mês de maio, faz capa com uma entrevista a Sebastian Reddeker, CEO do Luxembourg for Tourism. Além disso, há um dossier dedicado ao segmento MICE, uma entrevista ao diretor de Desenvolvimento Sustentável e Novas Mobilidades da Air France, Vincent Etchebehere, e trazemos as novidades da Air Transat e DouroAzul.

Publituris
Destinos

Nova Edição: Turismo do Luxemburgo, “ACT” da Air France, MICE, Air Transat e DouroAzul

A nova edição do Publituris, a primeira do mês de maio, faz capa com uma entrevista a Sebastian Reddeker, CEO do Luxembourg for Tourism. Além disso, há um dossier dedicado ao segmento MICE, uma entrevista ao diretor de Desenvolvimento Sustentável e Novas Mobilidades da Air France, Vincent Etchebehere, e trazemos as novidades da Air Transat e DouroAzul.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Edição Digital: Turismo do Luxemburgo, “ACT” da Air France, MICE, Air Transat e DouroAzul
Edição Digital
Edição digital: 2 anos de pandemia, os vencedores dos Portugal Trade Awards do Publituris, as propostas dos operadores e dossier seguros
Edição Digital
Serviços relacionados com turismo foram os que menos receitas obtiveram durante a pandemia, diz Eurostat
Turismo
Turismo com dilema em incorporar sobretaxas devido ao aumento dos preços da energia
Turismo

A nova edição do Publituris faz capa com uma entrevista com o CEO do Luxembourg for Tourism, Sebastian Reddeker, que destaca a importância da comunidade portuguesa no Grão-Ducado, admitindo que “podem desempenhar um papel importante como embaixadores do destino”.

Também nesta edição, fazemos um balanço do que foi a 18.ª Convenção da Airmet, na qual a apresentação de melhores ferramentas tecnológicas e um novo modelo de contratação mereceram destaque.

O “Pulse Report” da GuestCentric está de regresso ao Publituris. Com o mês de abril de 2022 fechado, a consultora dá conta de como se está a comportar o mercado turístico em termos de preço médio, procura por datas, cancelamentos, canais e mercados.

O “dossier” desta edição é dedicado ao MICE, segmento que foi fortemente impactado pela pandemia nos anos 2020 e 2021. Do lado das empresas que produzem e fornecem equipamentos, a criatividade é, neste momento, o maior desafio.

Falámos, também, com Jorge Vinha da Silva, administrador-executivo da Altice Arena, que confirmou que o espaço está já bastante preenchido até ao verão e muito mais ainda de setembro a dezembro.

Na Boost, versatilidade e flexibilidade foram e continuarão a ser as palavras-chave, admitindo Tiago Monteiro, general manager da empresa, que, em 2022, será “possível chegar aos valores anuais de 2019”.

Do lado das agências de viagens, os responsáveis da Travelstore e da Globalis, Frédéric Frère e Fátima Silva, respetivamente, explicam o comportamento atual da indústria, numa altura em que os eventos corporativos estão em crescendo.

No Algarve, o presidente da Região do Turismo, João Fernandes, admite que a relevância do MICE é hoje inquestionável para a região, salientando que o objetivo é “captar, pelo menos, um evento B2B por ano direcionado ao segmento MICE.

Veio a Lisboa a bordo do A220 da companhia francesa que incorporou 30% de SAF contra o 1% atualmente obrigatórios, sob regulamentação francesa, nos voos com partida de França. O Publituris falou com Vincent Etchebehere, diretor de Desenvolvimento Sustentável e Novas Mobilidades da Air France, que explicou a estratégia da companhia para a trajetória da descarbonização.

Já a Air Transat decidiu manter no verão a rota para Faro, operação que é um dos principais destaques da companhia aérea canadiana para esta temporada alta, durante a qual conta vir a operar, no pico do verão, até 16 voos por semana entre Portugal e o Canadá.

Ainda nos “Transportes”, depois dos cruzeiros fluviais, a DouroAzul lançou-se nos cruzeiros de mar, apresentando, recentemente, a programação especialmente destinada ao mercado nacional.

As opiniões desta edição pertencem a Vítor Neto (empresário e ex-Secretário de Estado do Turismo) e a António Paquete (economista).

Boas leituras!

A versão completa desta edição é exclusiva para subscritores do Publituris. Pode comprar apenas esta edição ou efetuar uma assinatura do Publituris aqui obtendo o acesso imediato.

Para mais informações contacte: Carmo David | [email protected] | 215 825 43

Nota: Se já é subscritor do Publituris entre no site com o seu Login de assinante, dirija-se à secção Premium – Edição Digital e escolha a edição que deseja ler, abra o epaper com os dados de acesso indicados no final do resumo de cada edição.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Receitas turísticas sobem 17,3% face a 2019 e ditam melhor setembro de sempre

Em setembro, as receitas turísticas subiram 17,3% face a igual mês de 2019, ao somarem 2.378,69 milhões de euros, o valor mais elevado de sempre para o nono mês do ano, segundo o Banco de Portugal (BdP).

Inês de Matos

Em setembro, as receitas provenientes da atividade turística subiram 17,3% face a igual mês de 2019, ao somarem 2.378,69 milhões de euros, o valor mais elevado de sempre para o nono mês do ano, segundo os dados divulgados esta sexta-feira, 18 de novembro, pelo Banco de Portugal (BdP).

O BdP indica que, em setembro, as receitas turísticas – que se encontram pelos gastos dos turistas estrangeiros em Portugal – ficaram 17,3% acima dos 2.026,98 milhões de euros apurados em setembro de 2019, que tinha sido o valor mais elevado para o mês de setembro.

Em comparação com setembro do ano passado, a subida das receitas turísticas é ainda mais expressiva e chega aos 72,2%, traduzindo um evolução de 997,5 milhões de euros face ao total de 1.381,19 milhões de euros que tinha sido apurado em setembro de 2021.

Já as importações do turismo – que correspondem aos gastos dos turistas portugueses no estrangeiro – cresceram 21,4% face a setembro de 2019, somando 616,60 milhões de euros. Esta subida é ainda mais expressiva face ao mesmo mês do ano passado, quando as importações turísticas ficaram em 475,61 milhões de euros, o que traduz um aumento de 29,6%.

Já o saldo das Viagens e Turismo chegou aos 1.762,09 milhões de euros, 16,0% acima de setembro de 2019, quando o valor tinha sido de 1.518,90 milhões de euros, o que corresponde, mais uma vez, ao valor mais elevado de sempre para o mês de setembro.

Face a 2021, a subida do saldo foi de 94,6%, uma vez que em setembro do ano passado, devido à COVID-19, o saldo das Viagens e Turismo somou apenas 905,59 milhões de euros.

O BdP diz que foi a rubrica Viagens e Turismo que “contribuiu, sobretudo”, para a evolução da balança de serviços, sendo que também o “excedente desta rubrica aumentou 857 milhões de euros, para 1762 milhões de euros”.

Acumulado também é histórico

Tal como no mês de setembro, também as receitas turísticas acumuladas desde o início do ano atinge um resultado histórico e somam já 16.597,79 milhões de euros, o valor mais elevado de sempre e que fica cerca de 13% acima do registado em 2019, quando o acumulado atingia os 14.689,75 milhões de euros.

No que diz respeito às importações do turismo, a subida no acumulado entre janeiro e setembro face a igual período de 2019 é de 7,7%, uma vez que este valor subiu dos 3.983,98 milhões de euros para 4.291,97 milhões de euros.

No saldo também há notícias positivas, uma vez que este indicador somou 12.305,83 milhões de euros, o que traduz um acréscimo de 14,9% face aos 10.706,42 milhões de euros apurados entre janeiro e setembro de 2019.

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Destinos

Quake é uma das 20 atrações temáticas distinguidas com um Thea Award

Espaço dedicado ao Terramoto de Lisboa de 1755 foi premiado na categoria Experiência Histórica – Outstanding Achievement, sendo a única experiência portuguesa entre as 20 atrações temáticas distinguidas nestes prémios.

Publituris

O Quake – Centro do Terramoto de Lisboa foi distinguido pela Themed Entretainment Association com um Thea Award, na categoria Experiência Histórica – Outstanding Achievement, um dos maiores títulos mundiais atribuídos a atrações temáticas de todo o Mundo.

“O Quake foi a única experiência portuguesa a ser eleita entre todos os vencedores, de uma lista que inclui diversões em parques temáticos como o “Walt Disney World”, em Orlando, ou até a “Universal Studios Beijing”, na China “, destaca o espaço museológico dedicado ao terramoto de 1755, que abriu em Belém, em abril deste ano.

Para Ricardo Clemente e Maria Marques, fundadores do Quake, o prémio atribuído ao espaço museológico dedicado ao terramoto de 1755 vem confirmar que “este projeto valeu a pena”, assim como a importância de dar a conhecer o passado histórico e o património de Portugal.

“Termos a nossa experiência colocada ao lado de nomes tão reconhecidos da área do entretenimento como a Walt Disney World ou até os parques da Universal Studios é uma prova de que o entretenimento pode ter diferentes formas e que os eventos históricos, sobretudo do nosso País, também podem dar lugar a atrações de relevância internacional. Essa tem sido também a nossa ambição – levar além fronteiras o bom trabalho que se desenvolve em Portugal, na divulgação de uma parte tão importante do nosso passado e património”, afirmam os responsáveis.

O prémio vai ser entregue ao Quake durante uma gala a decorrer no próximo ano, em Anaheim na Califórnia, EUA.

Recorde-se que o Quake – Centro do Terramoto de Lisboa afirma-se com um centro de interpretação onde os visitantes podem “ver, sentir e cheirar, e em breve também saborear”, a Lisboa do século XVIII, através de um percurso imersivo que passa por várias salas e que convida à interação dos visitantes.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo de Lisboa lança vídeo para promover Rota do Vinho

A Associação do Turismo de Lisboa (ATL) lançou um vídeo para promover a Rota do Vinho nos mercados externos, através do qual é possível conhecer os sítios a não perder e as experiências a ter no que diz respeito aos vinhos da região.

Publituris

A Associação do Turismo de Lisboa (ATL) lançou um novo vídeo para promover a Rota do Vinho nos mercados externos, através do qual é possível conhecer os sítios a não perder e as experiências a ter no que diz respeito aos vinhos da região.

Disponível através do site do Turismo de Lisboa, o novo vídeo está traduzido em português, inglês, francês, italiano, espanhol e alemão, dando a conhecer os melhor da Rota do Vinho de Lisboa.

As sugestões passam pelo Parque Vinícola de Lisboa, junto ao aeroporto, e pela vinha experimental Meia Encosta, na Tapada da Ajuda, além da Villa Oeiras, um vinho que honra a memória do vinho de Carcavelos e que recorre a técnicas modernas de produção.

O Museu do Vinho e da Vinha, em Bucelas, é outra das sugestões, até porque esta é a segunda mais antiga região de vinhos de Portugal, o que permite conhecer a evolução das formas de trabalho da vinha e de produção do vinho, e provar alguns dos melhores vinhos do país.

Mais a norte, há ainda Quinta de Sant’Ana, com uma forte aposta na qualidade dos seus vinhos premiados, e, a sul do Tejo, destaque para a Casa Mãe da Rota dos Vinhos da Península de Setúbal, uma das mais conhecidas a nível nacional, que disponibiliza também percursos pedestres que integram as adegas, as vinhas e os vinhos da região.

As recomendações passam ainda pela Quinta da Bacalhôa e pela Casa Museu José Maria da Fonseca, opções onde é possível degustar a variedade de vinhos produzidos, assim como pela Casa da Baía, em Setúbal, que é outro dos sítios indicados para conhecer (e provar) a história e a cultura vitivinícola da região e o vinho produzido pelas diferentes adegas da península.

“Toda a região é marcada por uma produção singular resultante do solo fértil, dos ventos e mares, das planícies e montanhas e do clima, que aqui se cruzam. Características e cenários únicos, com séculos de cultura e de técnica de elaboração de vinhos, e uma paisagem que permite múltiplos olhares e abordagens, e que convida todos a conhecer e provar o que de melhor Lisboa tem para oferecer”, acrescenta o Turismo de Lisboa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo de Portugal lança nova campanha nos EUA

O Turismo de Portugal espera que a campanha ‘Close To US’ possa impactar cerca de 500 milhões de potenciais turistas norte-americanos.

Publituris

O Turismo de Portugal lança esta sexta-feira, 18 de novembro, a campanha ‘Close To US’ nos EUA, iniciativa que vai ser lançada em Times Square, em Nova Iorque, e que dá início a um forte Plano de Promoção de Portugal nos EUA.

De acordo com um comunicado do Turismo de Portugal, os EUA são “um mercado estratégico para o desenvolvimento da atividade turística nacional”, o que justifica o lançamento desta campanha, que se espera que possa “impactar cerca de 500 milhões de potenciais turistas, num momento em que, associada à tradição da Black Friday, há uma maior predisposição para a marcação de viagens”.

Desta forma, o Turismo de Portugal vai proceder a uma ativação da marca VisitPortugal que, para além de uma série de outras ações, prevê o “take over” de todos os outdoors digitais da emblemática praça de Nova Iorque – Times Square.

A iniciativa arranca pelas 18h00 e, durante uma hora, vai estar em vigor nos ecrãs de Times Square, colocando os portugueses a apresentarem “ao mundo o melhor que o país tem – as pessoas e o seu património natural e histórico”.

O Turismo de Portugal diz ainda que esta campanha ocorre no âmbito do evento de lançamento da mais recente figura de cera do museu Madame Tussauds New York: Cristiano Ronaldo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

GBTA prevê recuperação das viagens de negócios em 2023

À medida que as restrições relacionadas com a pandemia se vão aligeirando, a Global Business Travel Association (GBTA) mostra expectativas de recuperação para as viagens de negócios em 2023.

Victor Jorge

Embora as viagens de negócios ainda registem uma recuperação mais lenta, ficando aquém dos níveis pré-pandêmicos, uma análise da Global Business Travel Association (GBTA) mostra expectativas de recuperação em 2023, com 78% dos gerentes de viagens a estimar que as empresas farão mais viagens de negócios no próximo ano. Já do lado dos agentes de reservas de viagens de negócios, 85% prevê a existência de mais reservas em geral.

A análise da GBTA refere ainda que as viagens de negócios domésticas estão em 63% dos níveis vistos antes do COVID-19, e as viagens internacionais estão em 50% dos totais anteriores.

“Continuamos a ver um progresso à medida que as viagens de negócios voltam a ser uma indústria global de 1,4 bilião de dólares como era antes da pandemia”, refere Suzanne Neufang, CEO da GBTA, em nota de imprensa.

A pesquisa conclui que a pandemia está a diminuir como um fator que impacta as viagens, com a maioria dos fornecedores de viagens a destacar as condições económicas como fator que pode limitar as viagens de negócios no próximo ano, embora 75% dos compradores de viagens admitam que não há planos atualmente para limitar as viagens devido à economia.

A maioria dos inquiridos confirmou modelos de trabalho híbridos ou totalmente remotos para as suas empresas, com 72% dos entrevistados a afirmar que o trabalho remoto não mudaria o número de viagens de negócios feitas pelos funcionários e 14% acreditando que os acordos de trabalho remoto aumentariam o número de viagens de negócios.

Ao mesmo tempo, quem gere as de viagens relata “um aumento nas solicitações de viagens combinadas que incluem atividades de trabalho e lazer ou algum período de férias”. Acordos de trabalho híbrido e remoto podem encorajar viagens, já que muitos inquiridos confirmaram que as suas empresas permitem que os funcionários vivam fora da sua base por longos períodos, mesmo incluindo locais internacionais enquanto continuam a trabalhar remotamente.

27% indicaram ainda que estão disponíveis reembolsos para despesas de trabalho remoto na respetiva empresa, enquanto 42% dizem que esses reembolsos não são oferecidos.

Quando se trata de viagens internacionais, 74% dos entrevistados confirmaram que viagens internacionais não essenciais são permitidas pelas empresas.

“Também é importante entender o contexto da recuperação global das viagens de negócios. A Ásia ainda está a abrir fronteiras, as viagens internacionais de negócios em geral começaram a aumentar apenas no início deste ano em todo o mundo, e os EUA só permitiram viagens irrestritas desde junho”, acrescentou Neufang.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Gastos com cartões estrangeiros em Portugal no 3.º trimestre 55% acima de 2019

As compras efetuadas com cartões por estrangeiros no 3.º trimestre, em Portugal, ultrapassou os valores de 2019 em termos de número de transações e valor gasto. No alojamento, foram os americanos que mais gastaram, ultrapassando os tradicionais europeus.

Victor Jorge

A utilização de cartões bancários estrangeiros durante o 3.º trimestre de 2022 ultrapassou todos os anteriores registos em períodos homólogos, e praticamente duplicou o número de utilizações de cartões verificados em 2021.

De acordo com os dados da SIBS, no 3.º trimestre de 2022, número de transações efetuadas com cartões estrangeiros no nosso país ascendeu a 52,1 milhões, correspondendo a uma subida de 95% face a igual período de 2021 e mais 82,5% relativamente ao mesmo trimestre de 2019.

No que diz respeito ao valor de compras, os números mostram que totalizaram 2.480 milhões de euros, ficando 85,9% acima de período homólogo de 2021. Quando comprado com o 3.º trimestre de 2019, os dados da SIBS indicam uma variação positiva de 55,2%. Já quanto à transação média no período de julho a setembro, verifica-se que esta rondou os 48 euros, menos 4,7% relativamente ao mesmo trimestre de 2021 e 4,8% abaixo de igual período de 2019.

Em termos da distribuição regional do número de operações, a Região de Lisboa liderou destacadamente com 19,4 milhões de transações, significando tal uma quota de 37%. Em segundo lugar aparece o Algarve com 12,3 milhões de transações, correspondendo a uma quota de 23,4%, com a Região Norte a fechar o top 3 com 10,8 milhões de transações e 20,7% da quota global.

Em termos de mercados, França lidera com 10,4 milhões de transações (19,9% do total), seguindo-se Reino Unido com 7,6 milhões de transações (14,6%) e Espanha com cinco milhões de transações (11,5%). Significativo é o 4.º lugar dos E.U.A. em resultado do nítido crescendo de presença de turistas norte-americanos.

Já quando se analisam os gastos com cartões estrangeiros em Portugal, mas por valor de compras, a liderança continua a pertencer a França com 485,5 milhões de euros, seguindo-se o Reino Unido, com 333,9 milhões de euros. O maior destaque vai, contudo, para os EUA que, com os 261 milhões de euros, suplantaram mercados tradicionalmente mais relevantes, como o espanhol e alemão.

Americanos lideram nos gastos com alojamento
No 3.º trimestre de 2022, os gastos em compras com cartões bancários estrangeiros no alojamento foram sempre superiores aos meses homólogos dos anos anteriores, tendo atingido o valor máximo no mês de agosto, com 247,5 milhões de euros, correspondendo a uma subida de 46% face ao valor do mesmo mês de 2019.

Mas também julho, com 221,7 milhões de euros, e setembro, com 176,7 milhões de euros, ficaram acima dos mesmos meses de 2019, com variações positivas de 48,8% e 38,2%, respetivamente.

Mais uma vez a região de Lisboa lidera os gastos feitos com cartões por estrangeiros com mais de 214 milhões de euros (32,7%) de quota, aparecendo o Algarve em segundo lugar a curta distância, com 211 milhões de euros (32,1%), com o Norte de Portugal a registar ainda gastos de 3 dígitos, com 105,3 milhões de euros (16%).

No que diz respeito ao mercado estrangeiro mais gastador no alojamento, a distribuição dos consumos evidencia uma inédita liderança dos EUA com 87,8 milhões de euros (13,6% de quota), secundados de perto pelo Reino Unido, com 81,1 milhões de euros (12,6%) e superando claramente os restantes maiores mercados europeus: Espanha (64,3 milhões de euros e uma quota de 10%), França (52,5 milhões de euros e quota de 8,1%) e Alemanha (35,9 milhões de euros e quota de 5,6%).

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

1.º Roadshow do Enoturismo Atlântico Bairrada Lisboa com 20 expositores e 250 agentes

Dirigido a agentes de viagens, o 1.º Roadshow do Enoturismo Atlântico Bairrada Lisboa é organizado pelo jornal Publituris, em parceria com as Comissões Vitivinícolas da Bairrada e de Lisboa, e vai decorrer em Lisboa e no Porto, a 23 e 24 de novembro, respetivamente.

Publituris

O 1.º Roadshow do Enoturismo Atlântico Bairrada Lisboa, que vai decorrer em Lisboa e no Porto, a 23 e 24 de novembro, respetivamente, conta já com a confirmação de cerca de duas dezenas de produtores, em representação das regiões de Lisboa e da Bairrada, e 250 agentes de viagem.

Organizado pelo jornal Publituris, o evento é criado e promovido pelas Comissões Vitivinícolas da Bairrada e de Lisboa, sendo 1.º Roadshow do Enoturismo Atlântico Bairrada Lisboa dirigido a agentes de viagens e contará com a presença de produtores com a Adega Cooperativa da Lourinhã, Adega Mãe, Manzwine, Quinta do Gradil, Quinta do Sanguinhal, Quinta das Carrafouchas, Quinta de Almiara, Quinta da Boa Esperança, Quinta dos Capuchos, Quinta do Monte d’Oiro, Caves Velhas, Caves São João, Caves Do Solar de São Domingos, Luís Pato, Quinta das Bageiras, Prior Lucas, Caves Messias, Regateiro e António Marinha.

Presentes no evento estarão Turismo de Portugal, Turismo do Centro de Portugal, CCDR Centro, Comissões Vitivinícolas da Bairrada e Lisboa, Rota da Bairrada, Comunidade Intermunicipal do Oeste, Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, Comunidade Intermunicipal de Aveiro, Escolas de Hotelaria e Turismo de Coimbra e do Oeste, IPL-ESTM, Entidade Regional do Turismo de Lisboa, entre outras.

O 1.º Roadshow do Enoturismo Atlântico Bairrada Lisboa decorre no dia 23 de novembro no Altis Grand Hotel, a partir das 18h00, enquanto no Porto tem lugar, no dia 24 de novembro, no Hotel HF Ipanema Park, também com início pelas 18h00. Nas duas iniciativas, está ainda incluído o jantar.

Ao longo do evento os agentes de viagens vão ter a oportunidade de conhecer novos projetos de enoturismo, seja para momentos em família, casais, grupos em ‘stopover’ ou para eventos corporate, nos quais a cultura vinhateira se assume como uma mais‐valia na diferenciação da oferta turística comercializada.

As inscrições para o 1.º Roadshow do Enoturismo Atlântico Bairrada Lisboa podem ser realizadas aqui.

Mais informações pelo e-mail [email protected] ou pelo número de telefone +351 913256261.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Reguengos de Monsaraz dá formação sobre vinhos a profissionais da restauração e hotelaria

A primeira ação do programa Formação + Próxima contou com a participação de 26 profissionais do setor da restauração, hotelaria e enoturismo. Estão previstas mais duas iniciativas, a 17 e 24 de novembro.

Publituris

O Município de Reguengos de Monsaraz recebeu na passada quinta-feira, 10 de novembro, a primeira ação de formação sobre vinhos destinada aos profissionais do setor da restauração e do enoturismo, no âmbito do programa Formação + Próxima, que resulta de uma parceria com o Turismo de Portugal.

Esta ação, a primeira de um conjunto de três sessões de formação, foi realizada pela Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre e contou com a participação de 26 profissionais do setor.

“Na sessão estiveram 26 profissionais de restaurantes, unidades hoteleiras e enoturismos do concelho e receberam formação sobre serviço de vinhos e restauração”, indica a autarquia de Reguengos de Monsaraz em comunicado.

A próximas iniciativas decorrem a 17 e 24 de novembro, entre as 15h30 e as 18h30, e pretendem oferecer “mais conhecimentos sobre o turismo vínico, armazenamento correto dos vinhos, materiais e utensílios necessários, protocolo de serviço e a elaboração da carta de vinhos”.

“Este programa de formação pretende explorar os detalhes associados ao serviço dos vinhos na restauração e enoturismo e a importância dos pormenores “invisíveis” aos olhos do cliente, transmitindo os conhecimentos centrais para que os profissionais possam desempenhar um serviço de qualidade”, acrescenta a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Azul lembra que ainda é necessário certificado de vacinação ou teste negativo para entrar no Brasil

A companhia aérea brasileira indica que os passageiros que se apresentarem no aeroporto sem um destes documentos “terão o embarque negado e deverão arcar com os custos da remarcação”.

Publituris

A companhia aérea brasileira Azul veio esta segunda-feira, 14 de novembro, relembrar agentes de viagens e passageiros que ainda é necessário apresentou um certificado de vacinação completa ou um teste negativo à COVID-19 para viajar para o país, regra que se aplica tanto a passageiros brasileiros como internacionais.

De acordo com um comunicado da companhia aérea brasileira, os passageiros que se apresentarem no aeroporto sem um destes documentos “terão o embarque negado e deverão arcar com os custos da remarcação”.

A companhia aérea coloca-se à disposição dos agentes de viagens para esclarecer todas as dúvidas que possam existir e agradece a compreensão dos passageiros relativamente a esta exigência, que continua em vigor no Brasil.

As dúvidas podem ser esclarecidas através do e-mail [email protected] ou do número de telefone +351 211 350 520.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Site “Algarve Eventos” substitui “Guia Algarve”

O objetivo é “melhorar a experiência de quem nos visita, facilitar a interação com o destino e aumentar a eficiência da comunicação e da fruição dos espaços e acontecimentos da região”, diz João Fernandes, presidente da RTA.

Publituris

“Algarve Eventos” é o novo site e agregador de tudo o que acontece nos 16 concelhos da região, em substituição do “Guia Algarve”, até agora impresso mensalmente, e que pretende divulgar a oferta de lazer e cultural da região.

Divulgação de mais eventos, incluindo os de dimensão local, atualização em tempo real do que acontece na região e aumento do alcance da informação disponibilizada a turistas e residentes são algumas das vantagens que levaram o Turismo do Algarve a apostar neste formato disponível em https://eventos.visitalgarve.pt/.

Para além da significativa redução da pegada ecológica, associada à produção e distribuição do anterior guia, que só em papel consumia cerca de 21 toneladas por ano.

O novo site integra funcionalidades como pesquisa de eventos por categoria, data e concelho e ao abrir a página de um evento será possível adicioná-lo ao calendário, a uma wishlist ou até partilhá-lo nas principais redes sociais. Outra possibilidade será subscrever uma newsletter para receber diretamente os destaques da semana, bastando para isso seguir os passos aqui.

“Numa época em que as tendências de padrões de consumo revelam a preferência pelo acesso a conteúdos online, a expectativa com a disponibilização dos eventos num site bilingue, em inglês e português, é que resulte igualmente na atração de mais turistas para a região durante todo o ano, atenuando desta forma a sazonalidade”, refere a entidade em comunicado.

João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve, pretende que o novo site “enriqueça o conjunto de instrumentos de promoção turística e cultural do território que integram a marca Algarve”.

O responsável pela entidade salienta ainda que, “além de favorecer uma gestão célere e facilitada dos conteúdos, o site terá também uma navegação intuitiva, estando presente a preocupação com a disponibilização da informação em dispositivos móveis”.

O objetivo é, assim, “melhorar a experiência de quem nos visita, facilitar a interação com o destino e aumentar a eficiência da comunicação e da fruição dos espaços e acontecimentos da região», conclui João Fernandes.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.