PM diz que novo aeroporto devia ter sido alvo de acordo político

Por a 28 de Fevereiro de 2018 as 22:19

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou esta quarta-feira, 28 de Fevereiro, que o novo aeroporto da capital deveria ter sido alvo de um acordo político no passado, considerando que “se tivesse havido” esse entendimento, o país já teria “a capacidade aeroportuária que toda a gente se queixa que não há”.

“Hoje, muitos dos agentes turísticos queixam-se que o aeroporto de Lisboa já não tem capacidade para responder às necessidades do crescimento da procura. Se tivesse havido, há 20 anos atrás, um acordo político sobre as infraestruturas, hoje, provavelmente, já teríamos a capacidade aeroportuária que toda a gente se queixa que não há”, afirmou o chefe do executivo na inauguração da BTL.

António Costa começou por sublinhar que “as opções que o país tem que fazer, pela sua natureza estrutural, devem sempre ser objecto de um acordo o mais amplo possível”, acrescentando que  o aeroporto da capital “é um bom exemplo de que quando queremos planear infraestruturas, que têm impacto não para o próximo ano, não para a próxima década, mas seguramente para o próximo século, é desejável que haja um acordo político alargado”.

O primeiro-ministro destacou o exemplo do aeroporto de Lisboa na sequência das perguntas dos jornalistas sobre a abertura demonstrada pela nova liderança do Partido Social Democrata (PSD) para consensos com o Governo, defendendo que “estas decisões têm que ter continuidade e precisam de estabilidade”.

O líder do Governo inaugurou esta quarta-feira a 30.ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que decorre até domingo, 4 de Março, na FIL, em Lisboa.

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *