Edição digital
Assine já
PUB
Aviação

Aeroporto Internacional do Recife ganha novas instalações e aumenta capacidade de voos

O Aeroporto Internacional do Recife (Pernambuco – Brasil) está maior, mais confortável e sustentável, mais novo e ganha capacidade para receber até 15 milhões de passageiros por ano. Após quase dois anos de obras, a Aena acaba de inaugurar as novas instalações, que permitem aumentar em 60% a capacidade da infraestrutura.

Publituris
Aviação

Aeroporto Internacional do Recife ganha novas instalações e aumenta capacidade de voos

O Aeroporto Internacional do Recife (Pernambuco – Brasil) está maior, mais confortável e sustentável, mais novo e ganha capacidade para receber até 15 milhões de passageiros por ano. Após quase dois anos de obras, a Aena acaba de inaugurar as novas instalações, que permitem aumentar em 60% a capacidade da infraestrutura.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
“Oficinas de Ideias Solférias” forma agentes de viagens para o destino Madeira e Porto Santo
Distribuição
Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa
Destinos
Segundo hotel da Maison Albar em Portugal vai abrir portas em Moure
Hotelaria
SAP Concur Day 2024 analisa tendências e futuro das viagens e gastos corporativos marcados pela IA
Tecnologia
Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro
Destinos
Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas
Destinos
Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal
Destinos
Qatar Airways renova parceria com a UEFA
Aviação
ARAC lança nova publicação digital dedicada às atividade de aluguer de veículos sem condutor
Transportes
Kenya Airways retoma ligação a Moçambique quatro anos depois
Transportes

O Terminal mais movimentado do Nordeste brasileiro, com mais de 700 mil passageiros por mês, ganhou 40% a mais de área construída, ficando com mais de 70 mil metros quadrados.

Atualmente, o aeroporto do Recife é o sétimo em quantidade de passageiros embarcados e o quarto do país em bagagens embarcadas. É também o quarto mais conectado do país, com ligação para 39 destinos domésticos, além de cinco internacionais: Fort Lauderdale, Orlando, Lisboa, Montevidéu e Buenos Aires.

As melhorias incluem uma nova área internacional, quatro novas pontes de embarque que permitirá que o aeroporto opere quatro aeronaves de grande porte simultaneamente, mais lojas e restaurantes, além de outros itens de conforto.  Também há uma nova torre de controlo.

A ampliação do pátio vai permitir o estacionamento de até cinco aviões de grande porte simultaneamente, com a possibilidade de atrair mais operações internacionais para a capital pernambucana.

“Hoje, consideramos a Aena uma empresa hispano-brasileira. Quando somamos as duas concessões que administramos, a do Nordeste e a do bloco SP/MS/PA/MG (São Paulo, Mato Grosso do Sul, Pará e Minas Gerais), o nosso investimento no país ultrapassa os 1,5 mil milhões de euros”, destacou Maurício Lucena Betriu, presidente mundial da Aena.

O executivo disse que a concessionária é responsável por cerca de 20% do tráfego aéreo nacional, com 17 aeródromos em nove estados, incluindo aeroportos decisivos para a rede aérea brasileira, como Congonhas e o Recife.

Para o diretor-presidente da Aena Brasil, Santiago Yus, este é um dos melhores momentos da companhia no país até agora. “As inaugurações das obras no Nordeste marcam a transformação dessas infraestruturas, que ganham mais capacidade operacional, eficiência e modernidade, oferecendo mais conforto aos passageiros. Já concluímos Maceió, Juazeiro do Norte e Campina Grande. Em breve, faremos a inauguração das expansões de João Pessoa e Aracaju. Agora, estamos muito satisfeitos em entregar o aeroporto do Recife”, pontua Santiago.

20

A concessionária já investiu cerca de 263 milhões de euros em obras estruturais nos seis aeroportos que administra no Nordeste. Além deste valor, mais 94 milhões de euros milhões foram destinados em sistemas, equipamentos e novas manutenções.

Para o Recife, foram adquiridos quatro novos fingers (pontes de embarque), escadas rolantes, esteiras de bagagem automatizadas do check-in e carrosséis de devolução de bagagem aos passageiros.

Além disso, a infraestrutura está preparada para inspeção, por tomógrafo, de todas as bagagens despachadas, permitindo um reforço significativo na segurança operacional.

Outro destaque é a mudança do conceito comercial do Aeroporto Internacional do Recife. Um novo mix de lojas, serviços, restaurantes e cafés foi implementado, diversificando a oferta aos passageiros e atendendo a procura de diferentes perfis de consumo. Um minimercado e uma nova loja duty-free estão entre as novidades que vão inaugurar em breve.

O aeroporto da capital pernambucana também passa a contar com duas salas VIP. A primeira delas em funcionamento desde julho. A segunda, localizada na nova área de operações internacionais, será entregue no início do próximo ano.

Para facilitar as operações com outros países, o pacote de melhorias implantadas inclui ainda a automação dos processos de imigração e a ampliação dos espaços de processamento alfandegário, tanto para embarque quanto para desembarque.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
“Oficinas de Ideias Solférias” forma agentes de viagens para o destino Madeira e Porto Santo
Distribuição
Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa
Destinos
Segundo hotel da Maison Albar em Portugal vai abrir portas em Moure
Hotelaria
SAP Concur Day 2024 analisa tendências e futuro das viagens e gastos corporativos marcados pela IA
Tecnologia
Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro
Destinos
Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas
Destinos
Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal
Destinos
Qatar Airways renova parceria com a UEFA
Aviação
ARAC lança nova publicação digital dedicada às atividade de aluguer de veículos sem condutor
Transportes
Kenya Airways retoma ligação a Moçambique quatro anos depois
Transportes
PUB
Distribuição

“Oficinas de Ideias Solférias” forma agentes de viagens para o destino Madeira e Porto Santo

A Solférias acaba de promover, no Porto, Coimbra e Lisboa, mais uma ação de formação para agentes de viagens integrada na iniciativa “Oficinas de Ideias”, projeto que lançou no início deste ano, desta vez para o destino Madeira e Porto Santo.

Desta vez, o destino escolhido foi a Madeira e Porto Santo, com o apoio e parceria da Associação de Turismo da Madeira, com a realização de três sessões: 4 de junho em Lisboa (Hotel Porto Bay Liberdade), 5 de junho em Coimbra (Hotel Vila Galé Coimbra) e dia 6 de junho no Porto (Hotel Sheraton).

Todas as sessões incluíram um cocktail que permitiu provar várias especialidades típicas madeirenses, bem como a tradicional poncha, seguindo-se a partilha de conhecimentos em sala, liderada por Catarina Pereira da AP Madeira e pelos colaboradores da Solférias David Marques (gestor do destino) e Tânia Martins (comercial).

Para além de vários aspetos deste destino, foi igualmente abordada toda a programação da Solférias para a Madeira e Porto Santo, incluindo a operação charter para o Porto Santo e para o réveillon no Funchal. Estas ações de formação acolheram mais de 180 agentes de viagens.

Refira-se que, dando continuidade às suas ações de formação para agentes de viagens, o operador turístico lançou no início deste ano as “Oficinas de Ideias Solférias”. Mais que simples ações de formação, cada Oficia de Ideias tem como objetivos a transmissão e partilha de conhecimentos entre a Solférias, os seus parceiros e os diferentes intervenientes do sector, aproximando ainda mais os agentes de viagens do mundo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Foto: Depositphotos.com

Destinos

Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa

O mais recente barómetro da European Travel Commission (ETC) dá conta que, apesar dos desafios, a Europa continua a ser o destino preferido para muitas pessoas que vivem fora do Velho Continente. E se os grupos etários mais jovens (18-24 e 34-49) e os viajantes com rendimentos elevados são os que se apresentam mais positivos, a segurança e a qualidade do destino são fatores essenciais, relegando o preço para segundo ou terceiros planos.

O entusiasmo pelas viagens está a aumentar nos principais mercados internacionais, com 59% dos inquiridos interessados em viagens ao estrangeiro no verão de 2024, correspondendo a um aumento de 9% em comparação com 2019. O apelo da Europa está a aumentar gradualmente, embora a um ritmo mais lento, devido a preocupações com a segurança e a acessibilidade dos preços. No entanto, a Europa continua a ser uma das principais escolhas de destino, com 41% dos inquiridos a planearem visitar este verão o Velho Continente, embora este número seja 4% inferior ao registado em 2019, revela o último Barómetro de Viagens de Longo Curso (LHTB), publicado pela European Travel Commission (ETC) e pela Eurail BV, com foco em mercados como a Austrália, Brasil, Canadá, China, Japão, Coreia do Sul e EUA, para os meses de maio a agosto de 2024.

Entre as principais conclusões da análise da ETC regista-se que a China e o Brasil demonstram a mais forte intenção de visitar a Europa este verão, com 62% e 52% dos viajantes a planearem uma viagem, respetivamente. Em ambos os países, este número é maioritariamente impulsionado por indivíduos de rendimentos mais elevados.

Os viajantes dos EUA e do Canadá demonstram uma abordagem mais cautelosa em relação às viagens à Europa, com um ligeiro aumento do interesse desde o ano passado para 40% e 42%, respetivamente.

A Austrália e a Coreia do Sul revelam um entusiasmo moderado, com um interesse de 37% e 35%, respetivamente.

Já o Japão mostra um interesse mais limitado, com 19%, uma vez que a recuperação das viagens neste mercado continua a ser lenta.

Em todos os mercados, os viajantes mais jovens (18-24 anos e 34-49 anos) e os que têm rendimentos mais elevados revelam uma maior preferência pelas viagens à Europa.

Miguel Sanz, presidente da ETC, Miguel Sanz, admite que “as tendências positivas que estamos a registar no comportamento das viagens são vantajosas para os viajantes e para os destinos. Estamos a assistir a um interesse crescente em estadias mais longas, permitindo aos turistas desenvolver uma ligação mais profunda com a cultura local e apoiar as empresas que tornam cada destino único”.

Além disso, o líder da ETC assinala que “a abertura às viagens fora de época constitui uma oportunidade de ouro para distribuir o turismo de forma mais homogénea ao longo do ano”, concluindo que “isto pode ajudar a reduzir a pressão social e ambiental dos períodos de ponta e apoiar melhor a economia dos visitantes dos destinos”.

Preço já não é prioridade
A segurança surgiu como o principal critério para os viajantes de longo curso quando escolhem um destino na Europa este verão. Quase metade (45%) dos inquiridos dá prioridade a destinos europeus considerados seguros, o que representa um aumento de 9% em comparação com o verão de 2022 e de 6% desde o verão de 2023. As infraestruturas turísticas de qualidade ocupam o segundo lugar (38%), seguidas de um ressurgimento de 7% no apelo dos marcos icónicos, de 29% no verão de 2023 para 36% no verão de 2024.

Incluído no inquérito pela primeira vez, “condições meteorológicas estáveis” é o principal fator para 31% dos inquiridos. A conveniência também desempenha um papel notável, com 20% dos viajantes a optarem por destinos que podem ser alcançados através de um voo direto e 20% a preferirem um destino com boas ligações ferroviárias a outros locais de interesse.

Embora a acessibilidade económica continue a ser uma consideração para 23% dos inquiridos, diminuiu em relação aos 32% do ano passado. Esta mudança indica que os viajantes se concentram cada vez mais na qualidade e na segurança, valorizando uma experiência de viagem tranquila em detrimento de limitações orçamentais rigorosas.

Europa, sim, mas mais países
67% dos viajantes de longo curso para a Europa estão a optar por itinerários com vários países. Para as viagens internacionais dentro da Europa, as companhias aéreas de serviço completo continuam a ser a escolha preferida de 51% dos inquiridos. Os passes de comboio surgem como a segunda opção mais popular (30%) devido à sua flexibilidade e rentabilidade na navegação por vários destinos. As companhias aéreas de baixo custo (29%) e os bilhetes de comboio simples/de ida e volta (24%) também são populares entre os viajantes preocupados com o orçamento.

Por outro lado, 21% dos inquiridos declararam planear uma visita aprofundada a um único país europeu. Para estas viagens domésticas, os bilhetes de comboio simples/de ida e volta são a escolha mais popular (32%), oferecendo uma forma conveniente e eficiente de viajar entre cidades em distâncias curtas a médias. Os viajantes que procuram mais liberdade e flexibilidade optam antes pelo aluguer de automóveis (29%).

Em geral, os viajantes demonstram uma mudança de prioridades, com um desejo crescente de experiências de viagem mais envolventes. Apesar da crescente popularidade dos orçamentos diários de gama média (100 a 200 euros) desde 2019 (+8%), há também um maior interesse em férias prolongadas. Embora as viagens de uma a duas semanas continuem a ser a escolha mais popular (57%), as escapadelas superiores a duas semanas aumentaram de 13% em 2019 para 21% em 2024.

Comportamentos responsáveis entram na agenda dos viajantes
Pela primeira vez, o inquérito também aprofundou a flexibilidade dos viajantes para explorar determinados comportamentos de viagem associados a uma maior sustentabilidade social e ambiental. Nomeadamente, 53% dos inquiridos afirmaram estar dispostos a viajar para a Europa durante os períodos de menos movimento, atraídos pelas potenciais poupanças de custos e pela oportunidade de conhecer mais de perto atrações emblemáticas.

No entanto, quando se trata de escolher destinos e experiências específicas, os viajantes dão frequentemente prioridade à familiaridade. 61% dos inquiridos preferem destinos com infra-estruturas bem desenvolvidas e atrações de renome. Embora a atração pelos locais mais populares continue a ser forte, 39% mostram interesse em explorar locais menos conhecidos em toda a Europa.

Uma preferência semelhante por novas experiências ou pela familiaridade pode ser observada na forma como os viajantes interagem com as empresas de turismo. Metade dos inquiridos quer apoiar os fornecedores locais, enquanto a outra metade prefere alojamentos, restaurantes e marcas comerciais familiares.

Foto: Depositphotos.com
Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos

Créditos: Maison Albar – Amoure, via Booking.com

Hotelaria

Segundo hotel da Maison Albar em Portugal vai abrir portas em Moure

Com data de abertura marcada para 25 de junho, o Maison Albar – Amoure, no distrito de Braga, é o segundo hotel da coleção em Portugal, após a inauguração do Le Monumental Palace, no Porto. O novo hotel conta com 26 quartos, restaurante e spa.

Depois do Porto, a coleção Maison Albar vai abrir uma segunda unidade hoteleira em Portugal, o Maison Albar – Amoure, cuja data de abertura está prevista para 25 de junho na aldeia de Moure, em Vila Verde, Braga.

O cinco estrelas de 26 quartos, dos quais seis são suites, conta com um projeto de arquitetura assinado pela DOMUS CONCEPT, que para este hotel desenhou um conceito inspirado no estilo Art Dêco, como se pode ler no website do novo hotel.

O chef parisiense Julien Montbabut, que lidera a cozinha do restaurante do hotel Le Monument, com uma Estrela Michelin, ficará também responsável pelo restaurante deste novo hotel, o L’Amoure, juntamente com o chef residente Marco Silva.

Com um conceito “da quinta para a mesa”, este restaurante “bistronómico” propõe pratos regionais com um toque moderno. Na página de Instagram deste novo hotel, Julien Montbabut refere que “o L’Amoure será a oportunidade de mostrar o terroir do norte de Portugal”, com uma carta não só com pratos principais, mas também com pratos e entradas para partilhar.

Restaurante L’Amoure | Créditos: Maison Albar – Amoure

Além do restaurante, o Maison Albar – Amoure vai contar com espaços como o salão Aurora, onde serão servidos os pequenos-almoços à carta, e o bar RPM (Revolution Per Minute).

O hotel ainda está a contratar, com o chef Julien Montbabut a referir que estão à procura de quatro a cinco pessoas para completar a equipa de cozinha e sala deste hotel.

As valências do hotel ficam completas com o Spa Amoure, de 244 metros quadrados, que inclui duas salas de tratamento, sauna e banho turco, sala de fitness e duas piscinas – uma interior e outra exterior.

O mais recente Maison Albar – Amoure é a sétima propriedade da coleção, como refere Manuel Santos, general manager deste novo hotel, na página de Instagram da unidade hoteleira. A coleção Maison Albar, cujos hotéis são geridos pela Centaurus Hospitality Management, inclui hotéis em França, Itália e China, tendo ainda prevista a abertura de dois hotéis na Costa do Marfim.

Créditos: Maison Albar – Amoure

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Tecnologia

SAP Concur Day 2024 analisa tendências e futuro das viagens e gastos corporativos marcados pela IA

Diferentes intervenientes do setor das viagens e gastos corporativos discutiram as tendências e o futuro do setor marcado pela IA, durante o SAP Concur Day 2024, evento dedicado ao debate de temas como o futuro da digitalização, as últimas tendências do setor de Travel & Expense, Inteligência Artificial (IA), Inovação, Sustentabilidade e as mais recentes novidades do produto SAP Concur.

As empresas concordam que o crescimento exponencial da IA permitirá estimar os gastos totais com muito mais precisão, otimizando o processo e gerando mais confiança entre os utilizadores. De acordo com especialistas, a sustentabilidade e o NDC também determinarão o futuro das viagens corporativas e da experiência de compra em 2024.

A SAP Concur, empresa de fornecimento de soluções integradas de gestão de despesas e viagens corporativas baseadas na nuvem, reuniu os principais intervenientes do sector do Travel & Expense no seu evento anual SAP Concur Day para debater três temas principais para as viagens corporativas: a transformação digital, a sustentabilidade e a inteligência artificial. Ao longo do programa, ficou claro que a IA é um dos principais desafios a enfrentar ao longo deste ano, num setor que continua na senda do crescimento.

Nestes tempos de mudança, as organizações enfrentam constantemente novos desafios em termos de digitalização e inteligência artificial. Durante o evento, ficou claro que a gestão de gastos continua a evoluir a cada ano e à medida que as novas tecnologias revelam novas possibilidades, as empresas também se adaptam às melhores práticas e tendências de mercado para se manterem atualizadas e competitivas.

João Carvalho, diretor de SAP Concur para o Sul da Europa, Médio Oriente e África elucida “a mudança é hoje uma constante e as organizações devem priorizar a digitalização e rentabilizar as capacidades da IA generativa para a otimização dos seus processos se se quiserem permanecer competitivas, ágeis e ter uma visão unificada dos dados e processos e gestão de despesas e viagens que lhes permita tomar melhores decisões. A inovação constante faz parte do nosso ADN”.

Como indicam as tendências apresentadas pela SAP Concur para 2024, a sustentabilidade e a aceleração da norma NDC serão fundamentais e obrigarão o mercado a adaptar-se a uma experiência de compra mais personalizada e eficiente. Durante o evento, as empresas presentes salientaram a importância de promover viagens mais sustentáveis, o que se traduz num exercício de corresponsabilidade, com uma maior consciencialização e redução da sua pegada de carbono.

A sustentabilidade tornou-se uma prioridade e um aspeto transversal dos programas de viagens corporativas. Na verdade, muitas organizações concordam em criar equipas dedicadas que possam desenvolver uma sustentabilidade eficaz como parte de um programa contínuo para apoiar os seus colaboradores que viagem na sua tomada de decisão, respondendo a critérios mais sustentáveis e eficientes, e apoiados pelas ferramentas certas.

O evento também destacou como, graças ao crescimento exponencial da IA generativa, a aplicação SAP Concur pode fornecer estimativas de custos com maior precisão, para o planeamento de viagens, otimizando assim todo o processo, gerando maior confiança entre os utilizadores e poupança de tempo. Com isso, dá um passo em frente na digitalização de todas as suas soluções e na melhoria da experiência do utilizador, como é o caso da nova ferramenta Concur Travel, muito mais intuitiva e de fácil utilização.

A nova experiência da app inclui capacidades de omni-busca que combinam automaticamente opções para muitos locais, como aeroportos, centros de cidades ou locais de empresas, fornecidas por um ecossistema de viagens robusto. Oferece também uma maior cobertura de conteúdos globais, incluindo conteúdos adicionais New Distribution Capability (NDC, melhores imagens e descrições mais ricas numa única visualização. O Concur Travel renovado proporciona uma experiência moderna e intuitiva, adaptável à Web e aos telemóveis e adaptada ao viajante e às políticas corporativas.

As novas capacidades da IA generativa nas soluções SAP Concur é relevante, fiável e responsável, e muda fundamentalmente a forma como as empresas operam, permitindo-lhes criar maior valor de forma mais eficiente, garante a empresa de soluções de viagens e despesas, com mais de 92 milhões de utilizadores finais a reservar viagens e/ou a processar despesas.

“Por exemplo, em vez de alguém do setor financeiro ter de analisar manualmente todos os dados das viagens e despesas corporativas, poderia simplesmente delegar esse trabalho à IA generativa que lhes vai fornecer recomendações baseadas em dados reais – levando em consideração padrões que um ser humano talvez nem perceba – como o momento ideal para reservar uma viagem corporativa ou a data ideal para uma reunião de equipa para minimizar os custos de viagem, garantindo que estão a utilizar da melhor maneira possível os recursos da empresa”, explica João Carvalho.

Em relação à nova norma NDC, todas as empresas participantes concordaram que esta irá abordar muitos dos desafios do setor e terá um impacto direto nos custos. Trata-se de uma estratégia fundamental para que as companhias aéreas tornem a experiência de compra mais personalizada e eficiente.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro

O Geoscope – Observatório Astronómico de Fajão, na Pampilhosa da Serra, que tem inauguração marcada para o próximo dia 27 de junho, afirma as Aldeias do Xisto como um destino ideal para observar o céu escuro. A cerimónia contará com a presença do secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado, e do presidente do Turismo de Portugal, Carlos Abade.

O projeto, composto por um ponto de observação e um quiosque pedagógico, terá ainda associado um calendário de animação com sessões de observação “Viagem à Luz das Estrelas”, astrofotografia e visitas guiadas.

O ponto de observação, localizado no alto da aldeia, é uma “dome” semi-esférica, em aço, com 7,5 metros de altura e 15 metros de diâmetro. Inspira-se numa ideia original de Buckminster Fuller, reinterpretada pelo designer João Nunes e desenhada pelo arquiteto José Leite. Perfeitamente integrada na Rede Natura 2000 e na Paisagem Protegida da Serra do Açor, destaca-se como um marco na natureza envolvente.

Com a abertura do Geoscope, projeto multidisciplinar, um ponto de convergência que une turismo, ciência, pedagogia e desenvolvimento territorial, inicia-se, assim, um novo capítulo no território das Aldeias do Xisto – Destino Turístico Starlight, um novo impulso centrado no usufruto e proteção do céu escuro.

Dar ênfase ao turismo astronómico, integrar a comunidade pedagógica e científica, preservar o céu noturno, a natureza e o lugar, além de situar o ser humano numa perspectiva ecológica e sustentável são os principais propósitos deste projeto.

A estrutura é constituída por uma Dome, um lugar de observação e de conhecimento sensorial, e um Quiosque, um espaço de receção e acolhimento, localizado no centro da aldeia, que integra conteúdos teóricos e práticos, com os seus modelos e realidade virtual. O projeto conta ainda com a orientação científica do astrónomo José Matos.

A instalação do Gescope – Observatório Astronómico de Fajão aprofunda aquilo que já é a proposta de valor central do projeto Aldeias do Xisto: a imersão e o contacto com a natureza, desta feita sob a abóbada celeste, e com as comunidades locais. O projeto foca-se no usufruto do céu escuro, de estímulo à captação de novos fluxos turísticos e desenvolvimento de novos produtos, de sensibilização para a proteção da paisagem e do céu escuro e de redução da poluição luminosa.

Refira-se que as excelentes condições de visibilidade, transparência e escuridão do céu e ainda a prontidão e a qualidade dos serviços turísticos valeram às Aldeias do Xisto a Certificação Destino Turístico Starlight, atribuída pela Fundação Starlight em 2019 e já renovada em 2024.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas

A eMTB Grand Tour 2024, que terá lugar de 18 a 20 de outubro, pretende dinamizar o turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas. Contempla dois percursos distintos para os entusiastas do ciclismo de montanha atravessarem sete concelhos, quatro serras e os vales de seis rios. As inscrições já estão abertas.

Tanto para os adeptos das eBikes (bicicletas com assistência elétrica) como das BTT convencionais, trata-se de um desafio de três dias que ligará sete municípios (Vale de Cambra, Arouca, Castelo de Paiva, São Pedro do Sul, Castro Daire, Sever do Vouga e Cinfães), atravessando quatro serras (Freita, Arada, Arestal e Montemuro) e os vales de sete rios (Douro, Vouga, Paiva, Bestança, Caima e Teixeira).

Desenhado para os amantes das BTT e do turismo de natureza, o “Montanhas Mágicas – eMTB Grand Tour 2024” é um ambicioso projeto de promoção da travessia de 280 quilómetros da Grande Rota 60, a das Montanhas Mágicas (GR60). Um percurso circular que abraça ainda quatro Zonas Especiais de Conservação da Rede Natura 2000 e um Geoparque Mundial da UNESCO.

Para esta primeira edição, de caráter não competitivo, que decorre de 18 a 20 de outubro, a organização, a cargo da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras de Montemuro, Arada e Gralheira (ADRIMAG), em parceria com os sete municípios do território, tem disponíveis 350 vagas, distribuídas por dois desafios. As inscrições já estão abertas, bastando para isso preencher o formulário que está disponível online.

A GR60 tem como principais atrativos a natureza, as paisagens, a biodiversidade e a riqueza geológica de um território atravessado por vales, rios e montanhas de grande beleza, sem esquecer o seu maior ativo, que são as gentes. Tudo valores socioculturais diferenciadores da região, que possui ainda um património monumental e iconográfico de relevo. O desígnio maior da eMTB Grand Tour 2024 alinha-se, por isso mesmo, com os propósitos de aventura, desafio e lazer, para potenciar a riqueza natural do território.

O “Montanhas Mágicas – eMTB Grand Tour 2024” contempla duas modalidades, em que os participantes se podem inscrever. O primeiro, e mais desafiante, é o Grand Tour. Um percurso que ocupa os três dias do evento e permite percorrer todo o traçado da Grande Travessia das Montanhas Mágicas (280 Km), o qual se encontra dividido em 14 etapas. Neste traçado apenas é permitida a utilização de bicicletas com assistência elétrica e o número limite de participantes, nesta primeira edição, é de 50.

O Short Tour, por sua vez, tem lugar apenas no dia 20 e desenvolve-se no loop sudoeste da GR60, num total de 62km, distribuídos por duas etapas e uma variante à grande rota, a GR60.1. Este percurso é aberto a utilizadores de bicicletas BTT convencionais ou com assistência elétrica, tendo um limite máximo de 300 participantes.

O evento inclui serviços de transferes, alimentação, segurança e outros complementares, relacionados com o parqueamento, carregamento, lavagem e manutenção das bicicletas. A reserva e o pagamento do alojamento são da responsabilidade dos participantes.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal

O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello, prepara-se para uma missão internacional com vista a estreitar os laços com Portugal. A viagem está marcada entre os dias 8 e 14 de julho. O objetivo é fortalecer as relações entre o estado brasileiro e o nosso país, explorando oportunidades de cooperação em áreas como o turismo.

“Depois do anúncio de voos diretos entre Santa Catarina e Portugal, vamos até lá para buscar novas parcerias. Queremos promover o nosso estado como destino turístico para os portugueses e demais europeus que vêm para o Brasil. Mostrar como Santa Catarina é também um lugar a ser visitado, além de ser um grande parceiro em outros setores”, destacou o governador Jorginho Mello, citado pela imprensa catarinense.

A comitiva brasileira, de acordo com a mesma fonte, será formada pelos secretários das pastas de Portos, Aeroportos e Ferrovias, Turismo e Comunicação. Entre os principais pontos da agenda estão encontros com líderes governamentais e empresariais portugueses, onde serão discutidas estratégias para promover o intercâmbio de conhecimento e inovação. Será realizada também uma visita à TAP para traçar estratégias de promoção turística. A empresa passará a ter três voos semanais diretos entre os aeroportos internacionais de Lisboa e Florianópolis.

Ainda sobre o setor turístico, o governador e demais secretários irão analisar as melhores práticas do turismo religioso português, para promover em Santa Catarina ações que potencializem essa vocação catarinense. A comitiva também visitará um dos portos de Portugal, que é um grande hub mundial. No desporto, será tratada a questão das ondas de Nazaré e Jaguaruna, a “Laje da Jagua”. O objetivo é consolidar essa parceria de localidades irmãs para a prática do surfe de grandes ondas.

As expectativas são de que as iniciativas e parcerias estabelecidas durante essa visita gerem benefícios a longo prazo, impulsionando o crescimento do estado em diversas áreas, avança a mesma fonte.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Qatar Airways renova parceria com a UEFA

A Qatar Airways renovou a parceria que já mantinha com a UEFA, voltando a ser a companhia aérea oficial das provas deste organismo de futebol europeu, incluindo também as competições de seleções masculinas da UEFA.

A Qatar Airways renovou a parceria que já mantinha com a UEFA, voltando a ser a companhia aérea oficial das provas deste organismo de futebol europeu, incluindo também as competições de seleções masculinas da UEFA.

Num comunicado enviado à imprensa, a companhia aérea do Qatar explica que esta parceria é uma extensão da anterior, que tinha sido estabelecida em torno do UEFA Euro 2020, e inicia-se com o UEFA Euro 2024, competição que se encontra a decorrer na Alemanha, até 14 de julho.

“Estamos muito satisfeitos por sermos parceiros da UEFA. Como Companhia Aérea Oficial das competições de seleções nacionais masculinas, a Qatar Airways está empenhada em trazer milhares de adeptos à Alemanha para este prestigiado evento”, congratula-se Badr Mohammed Al-Meer, CEo do Grupo Qatar Airways.

O responsável da Qatar Airways revela que a companhia aérea vai abrir, a 1 de julho, uma nova rota para Hamburgo, na Alemanha, que vai contribuir para “reforçar ainda mais” o compromisso da transportadora com a região e apoiar o torneio de futebol.

Com a abertura da rota para Hamburgo, a Qatar Airways passa a voar para cinco destinos na Alemanha e 49 destinos em toda a Europa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

ARAC lança nova publicação digital dedicada às atividade de aluguer de veículos sem condutor

A RentMagazine é uma nova publicação em formato digital, lançada pela ARAC e que é dedicada às atividade de aluguer de veículos sem condutor.

Publituris

A ARAC – Associação Nacional dos Locadores de Veículos anunciou o lançamento da RentMagazine, uma nova publicação em formato digital, que é dedicada às atividade de aluguer de veículos sem condutor.

Num comunicado enviado à imprensa, a associação explica que a RentMagazine é “direcionada para empresários, entidades públicas, fornecedores e clientes, focando-se nesta importante atividade económica”.

“Este novo meio de comunicação visa abordar diversas temáticas relacionadas com o setor, oferecendo informações valiosas e atualizadas para todos os envolvidos”, explica a ARAC, no comunicado divulgado.

Segundo a ARAC, a nova publicação visa “manter os leitores informados sobre as últimas novidades, tendências e regulamentações no setor do aluguer de veículos sem condutor; facilitar a conexão entre empresários, fornecedores e clientes, promovendo o
networking e parcerias estratégicas; oferecer análises detalhadas sobre o mercado, incluindo estatísticas, estudos e previsões futuras; proporcionar conteúdos formativos, ajudando profissionais do setor a aprimorarem suas competências e conhecimentos; e discutir práticas sustentáveis e inovações tecnológicas que possam contribuir para um futuro mais verde no setor de aluguer de veículos”.

A primeira edição da RentMagazine conta com um artigo de opinião do presidente da Confederação do Turismo de Portugal, Francisco Calheiros, assim como com uma entrevista a Carlos Abade, presidente do Turismo de Portugal, assim como com um ensaio sobre o renovado Nissa Qaskai e artigos sobre as novas regras referentes às cartas de condução e o regulamento Euro 7 quanto a assuntos europeus.

O Guia de Boas Praticas para o rent-a-car e rent-a-cargo também é abordado nesta edição, assim como a Fiscalidade Automóvel, que é abordada num artigo de opinião de  António Brigas Afonso, enquanto o tema “Trabalho – Presente e Futuro” dá corpo a outro artigo de opinião assinado por Joaquim Robalo de Almeida, secretário-geral da ARAC.

A RentMagazine dedica ainda um espaço à apresentação da V Convenção Nacional da ARAC, que vai decorrer a 18 de outubro, em Óbidos.

“Com um conteúdo robusto e uma abordagem inovadora, a RentMagazine veio
para ficar, prometendo contribuir significativamente para o desenvolvimento
do setor de aluguer de veículos sem condutor”, garante a ARAC, no comunicado divulgado.

A nova publicação pode ser acedida através do website da associação, aqui, e está ainda disponível para download aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Kenya Airways retoma ligação a Moçambique quatro anos depois

A companhia aérea queniana Kenya Airways retomou as ligações diretas entre Nairobi e a capital moçambicana, Maputo, quatro anos depois da suspensão, para “impulsionar” o desenvolvimento socioeconómico, anunciou a empresa Aeroportos de Moçambique (ADM).

Publituris

“Esta retoma marca um passo estratégico significativo nos esforços contínuos da ADM, E.P. para fortalecer a conectividade aérea e impulsionar o desenvolvimento socioeconómico do país”, afirma a empresa em comunicado.

Os voos entre as capitais dos dois países serão realizados três vezes por semana, às quartas, sextas e domingos, segundo informação da companhia queniana, uma das maiores do continente africano, com ‘hub’ em Nairobi.

“Este voo facilitará uma maior movimentação de pessoas e bens, criando novas oportunidades para o comércio, investimento e cooperação entre Moçambique e o Quénia, bem como outras partes da África oriental”, refere a ADM.

Segundo o comunicado da empresa estatal moçambicana, esta ligação direta da Kenya Airways “permitirá um fluxo mais eficiente” de mercadorias entre Nairobi e Maputo, “reduzindo custos logísticos” e o tempo de transporte.

“As empresas moçambicanas terão acesso mais rápido a mercados internacionais, fortalecendo as cadeias de abastecimento e aumentando a competitividade”, lê-se no documento.

A empresa estatal que gere os aeroportos moçambicanos acrescenta que esta ligação vai, igualmente, promover a potencialidade turística de Moçambique: “O voo direto facilitará a chegada de turistas do Quénia e de outros destinos conectados por Nairobi, promovendo Moçambique como um destino turístico atraente”.

A Kenya Airways anunciou em agosto de 2020 a suspensão dos voos para Maputo, aquando de uma reestruturação de rotas no período pós-pandemia de covid-19, que incluiu também a interrupção das ligações para Luanda, capital de Angola.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.