Turismo já representa 20% do negócio do grupo Sogevinus

Por a 10 de Janeiro de 2019 as 12:24

Mantendo a liderança no que diz respeito ao número de visitantes entre as caves de vinho do Porto, a Cálem conseguiu, em 2018, aumentar a sua faturação em quase 40% face ao ano anterior.

Em comunicado de imprensa, a empresa explica que a recente aposta na valorização do enoturismo (cujo primeiro passo se traduziu na inauguração, em setembro de 2017, do novo museu Cálem – o mais tecnológico e avançado centro de visitas das caves de vinho do Porto) permitiu à marca um desempenho muito positivo no ano passado. “Em 2018 recebemos um total de aproximadamente 250 mil visitantes, a maioria proveniente de mercados internacionais, sobretudo França, Espanha e Brasil. Por outro lado, conseguimos também aumentar a nossa quota de mercado no que diz respeito ao número de turistas que ficaram hospedados na região norte (nacionais e estrangeiros) e que nos vieram visitar – alcançando um valor próximo dos 10% -, o que nos permite concluir que as nossas caves e o nosso museu estão a conquistar uma notoriedade mais expressiva na região”, afirma Maria Manuel Ramos, diretora de turismo da Cálem. “A grande percentagem dos nossos visitantes vem em lazer, no entanto, contamos já igualmente com uma fatia interessante de clientes corporate, que aproveitam o facto de estar no Porto em trabalho para visitar as nossas caves”, acrescenta. Também o número de eventos realizados nos diferentes espaços que a Cálem disponibiliza para esse efeito subiu 40% no ano que passou. Os indicadores revelam ainda uma melhoria da performance da loja, que registou uma materialização de compra acima dos 35%.

“Este cenário de crescimento foi possível graças a um esforço contínuo da marca para agregar valor aos seus serviços e produtos turísticos, tendo como linhas de orientação a qualidade e a capacidade de diferenciação, associadas à criação de novas oportunidades para gerar negócio”, explica Maria Manuel Ramos. A criação da presença da Cálem nas principais plataformas de reservas online, a formação de uma equipa interna exclusivamente direcionada para a área do turismo, o desenvolvimento de parcerias estratégicas com entidades da cidade ou a apresentação de novos
produtos diferenciadores como as visitas privadas a título individual, os gift vouchers ou as experiências
personalizadas são alguns dos fatores que contribuíram para os resultados alcançados.

Conquistando um peso cada vez mais significativo nas receitas totais do grupo Sogevinus, o turismo representa já mais de 20% do seu volume de negócios. Esta perspetiva de crescimento mantém-se em 2019, ano em que será expectável uma subida do número de visitantes de grupos, fruto de uma maior aposta nas visitas de escolas, nos clientes corporate e nos eventos e incentivos.

“No seguimento do investimento que tem vindo a ser feito, este ano vamos focalizar-nos sobretudo na formação e no serviço ao cliente, tendo em vista uma melhoria contínua da nossa equipa, de forma a podermos continuar a proporcionar, junto de quem nos visita, experiências únicas e personalizadas e serviços de excelência ”, revela a diretora de turismo. “Por outro lado, queremos também trabalhar num maior envolvimento da marca com os seus públicos, pelo que vamos apostar também na comunicação e na dinamização da presença da Cálem nas redes sociais”, conclui.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *