Assine já
Newsletter

4ª edição dos Publituris Portugal Meeting Forums já tem data

O jornal Publituris vai realizar a 4ª edição dos Publituris Portugal Meeting Forums, de 7 a 9 de Junho, no Hotel Quinta da Marinha Resort.

Carina Monteiro
Newsletter

4ª edição dos Publituris Portugal Meeting Forums já tem data

O jornal Publituris vai realizar a 4ª edição dos Publituris Portugal Meeting Forums, de 7 a 9 de Junho, no Hotel Quinta da Marinha Resort.

Carina Monteiro
Sobre o autor
Carina Monteiro
Artigos relacionados

O jornal Publituris vai realizar a 4ª edição dos Publituris Portugal Meeting Forums, de 7 a 9 de Junho, no Hotel Quinta da Marinha Resort.

À semelhança dos anos anteriores, contaremos com cerca de 30 Top Mice Buyers e o foco será nos mercados que identificámos como estrategicamente importantes para Portugal: Alemanha, Reino Unido, França, Escandinávia, Suíça, Áustria e USA.

Fora da sala de reuniões, haverá também um programa social que inclui cocktail, almoços, jantares exclusivos, animação e um programa de actividades que promovem o relacionamento entre os participantes.

A convite do Cascais Convention Bureau, um dos jantares exclusivos terá lugar num dos mais espectaculares e recentes Venues do Estoril, o Forte da Cruz.

Este ano, os Buyers terão ainda a oportunidade de estender a sua estadia e aproveitar um fim semana na cidade de Lisboa numa fam trip organizada pelo Lisboa Convention Bureau.

Os Publituris Portugal Meeting Forums são organizados em parceria com a TAP e têm o apoio do Hotel Quinta da Marinha, do Forum d’Ideias, do Turismo de Lisboa, da Associação Turismo Cascais, da Rituais, da KeyforTravel e da Safe Driver..

Para mais informações contacte: [email protected]

Sobre o autorCarina Monteiro

Carina Monteiro

Mais artigos
Artigos relacionados

OS PRÉMIOS COMUNICAÇÃO M&P

O M&P vai premiar, pelo nono ano, a excelência na Comunicação

Brand SHARE

Como já é tradição os Prémios Comunicação M&P vão distinguir os melhores trabalhos de consultoras de comunicação e relações públicas, projectos de comunicação, acções de sustentabilidade levadas a cabo pelas organizações, eventos e acções feitas em conjunto com os media. Também aberto aos Mercados Externos, a concurso temos 11 grandes categorias: Sectores de Actividade, Digital/Social/Influenciadores, Branded Content, Eventos e Patrocínios, Comunicação Interna, Reputação e Public Affairs, Sustentabilidade e Responsabilidade Social Corporativa, Comunicação Institucional, Comunicação Integrada e Assessoria de Imprensa.

A escolha dos vencedores, que serão revelados em Dezembro, está a cargo de António Mendes (RFM), António Costa (Eco), António Cunha Vaz (CV&A), Bruno Batista (grupo GCI), Elgar Rosa (Pure), Inês Mendes da Silva (Notable) Isabel Rodrigues (Cofina Media), Jorge Magalhães (Grupo Stellantis Portugal), José Franco (Corpcom), Maria Domingas Carvalhosa (Wisdom Consulting e APECOM), Maria João Soares (JLM & Associados), Pedro Cruz (TSF), Rui Piteira (Tabaqueira), Teresa Figueira (Central de Informação), Tiago Ferreira (Grupo Nabeiro-Delta Cafés) e Tiago Simões (Sonae MC e APAN).

Recorde aqui aqui os vencedores de 2020 e consulte aqui toda a informação sobre a 9ª edição dos Prémios Comunicação M&P.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos

Autêntica Costa Amalfitana : descubra as páginas do livro que ainda não leu

As três vilas históricas da Costa Amalfitana.

Brand SHARE

Desde a mais pequena vila da Itália, à arte como veículo de espiritualidade. As vilas históricas da Costa de Amalfi 

Uma viagem às antigas aldeias da Costa Amalfitana onde o tempo parece ter parado, mas na tranquilidade a história tem sido capaz de continuar a viver, inovando-se, graças à contribuição e à habilidade dos seus habitantes.

Amalfi by night (photo-Salvatore-Guadagno)

Atrani (photo Vito Fusco)

Atrani: a aldeia mais pequena de Itália.

É o mais pequeno município italiano. A apenas 800 metros de Amalfi, em Atrani parece que o tempo parou. Um lugar rico em história que relembra de forma impecável o esplendor da antiga República Amalfitana. Em Atrani, cada vislumbre oferece momentos preciosos de descoberta entre perspectivas espetaculares ou recantos decorados com colunas e capitéis romanos e medievais (que datam dos séculos XII a XIII).

Aqui as angústias da vida dissolvem-se, dando lugar ao suspiro do mar. Um vínculo, aquele com o mar, tão intenso e visceral que o município inaugurou recentemente um novo museu ao ar livre: "Vasi d'a ... mare". O projeto reúne os vasos confeccionados por mestres oleiros locais, entre eles Lucio Liguori, Francesco Raimondi, Vincenzo Caruso, Sasà Mautone, Pasquale Liguori (Azul infinito), todos instalados em suportes moldados à mão pelo artista-ferreiro Giovanni Spada. Dispostas ao longo do Largo Marinella, as obras celebram a cultura pesqueira local e a ligação com o mar. Do Largo Marinella chegamos ao centro nevrálgico da vila, a sugestiva Piazza Umberto I. Aqui nos encontramos para momentos de festa, para um café ou um aperitivo com os amigos. E é num dos bares dessa praça que nasceu o Lemon Spritz, feito com o Sfusato Amalfitano. A partir da praça entrevê-se a Igreja de San Salvatore de Birecto, cuja torre sineira marca as horas do dia como antigamente. Fundada no século X, é um dos mais antigos monumentos do patrimônio cultural e espiritual da Costa Amalfitana.

Diz-se que a cerimónia de investidura do duque de Amalfi teve lugar aqui. Foi precisamente essa relação sutil entre o sagrado e o profano, entre jogos impercetíveis de geometrias que fascinou e influenciou as obras visionárias de uma das personalidades mais extraordinárias e ecléticas do século XX, Maurits Cornelis Escher, que durante a sua estadia na Costa por volta dos anos ’30 amou Atrani pela sua “mágica atmosfera".

Pontone: a história da Costa de Amalfi nasce aqui.

Aninhado nas montanhas entre Amalfi e Scala, a pacata aldeia de Pontone é o berço da Costa Amalfitana. Entre ruas de pedra e jardins em socalcos, Pontone foi uma das povoações mais antigas, nomeadamente do ponto de vista cultural, que deu origem ao que viria a ser a primeira República Marítima da Itália, ou seja, a República de Amalfi. Pontone representa a expressão emocional da cultura. E aqui nas calmas ruas da aldeia é possível sentir a história ganhar vida. Bem no centro de Pontone está a Piazza San Giovanni Battista, hoje um lugar tranquilo para se sentar por baixo das árvores ou apreciar a vista das paisagens verdes que do vale chegam a Amalfi. Pontone era um importante centro de produção têxtil e a Piazza San Giovanni Battista era o coração do negócio. Aqui era feito o tecido de lã que os mercadores de Amalfi vendiam em todo o sul da Itália e na Sicília.

À beira da Piazza San Giovanni Battista está a igreja com o mesmo nome. A partir da Piazza San Giovanni Battista uma escada íngreme leva a uma das joias da Costa Amalfitana. A Igreja de San Filippo Neri, fundada no século X, é o fulcro do patrimônio religioso e cultural da aldeia. Antes de entrar, os olhos voltam-se para o céu para observar a torre sineira de pedra do século X. A torre sineira não está diretamente conectada à igreja. Ela está posicionada, de fato, em frente a um átrio abobadado na entrada do edifício. O caminho de pedra passa mesmo através do átrio. Mesmo sem entrar na igreja, a incrível abóbada cruzada leva de volta no tempo e lembra as do Arsenale de Amalfi, onde os navios foram construídos durante a Idade Média.

Amalfi: a espiritualidade em obras de arte.

Caminhando pelas vielas de Amalfi, aquelas ruas estreitas e sombreadas, respira-se uma atmosfera de outros tempos, mas sempre atual e agradável para ser desfrutada em qualquer época do ano. No verão, um banho nas águas cristalinas alterna-se com uma granita fresca de limão ou uma deliciosa sfogliatella. Nos períodos mais frios, porém, é romântico passear pelas ruas do centro entre fontes, arcos e igrejas iluminadas por luzes que, quando acesas, aquecem a alma. A Piazza Duomo é o coração pulsante onde a famosa e icônica catedral ergue-se majestosamente.

A Catedral de Amalfi é hoje considerada um dos mais importantes e belos monumentos da Itália, onde o estilo bizantino junta-se aos estilos românico, islâmico e barroco. O conjunto monumental constituído pela Catedral, pelo Claustro do Paraíso e pela Igreja do Crucifixo, sede do Museu Diocesano, tem um valor histórico e social que vai além do artístico. Ricos em história e cultura, a poucos passos da praça principal, estão os Arsenais Antigos, locais onde, num passado distante, os barcos foram construídos e depois colocados diretamente no mar. Tornou-se hoje o principal museu da cidade, e no seu interior pode-se admirar importantes exposições de arte ou fotografia, rodeadas por abóbadas e estruturas arquitetónicas originais.

Duomo di Amalfi (photo by Andrea Gallucci)

La fontana dedicata al patrono di Amalfi-SantAndrea in Piazza-Duomo (photo by Salvatore Guadagno)

Entre na revista Authentic Amalfi Coast e descubra as páginas do livro que ainda não leu sobre a Costa Amalfitana www.authenticamalficoast.it

Autor: Italia National Tourism Board

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
DHM
Meeting Industry

Roadshow das Viagens do Publituris regressa de 12 a 14 de outubro

A 6.ª edição do Roadshow das Viagens do Publituris terá como palco as cidades da Figueira da Foz, Vila Nova de Gaia e Sintra/Lisboa.

Publituris

Com a esperada e desejada retoma do setor do turismo, também o Roadshow das Viagens do Publituris está de regresso entre 12 e 14 de outubro.

Mantendo a aposta da realização em três cidades, a 6.ª edição do Roadshow das Viagens terá início no Eurostars Oasis Plaza (Figueira da Foz) no dia 12 de outubro, seguindo depois para Vila Nova de Gaia, para o Holiday Inn Porto Gaia no dia 13 de outubro, terminando no Vila Galé, em Sintra, a 14 de outubro.

Dirigido aos agentes de viagens de todo o país, o evento é uma oportunidade para Operadores Turísticos, Companhias Aéreas, GSA, Cruzeiros, Hotéis e Delegações Oficiais de Turismo mostrarem a sua oferta num evento que potencia o conhecimento, o negócio e o networking.

Além do habitual workshop, a 6.ª edição do Roadshow das Viagens do Publituris terá, também, um programa social, com jantares exclusivos e animação que promovem o networking entre os participantes.

Os workshops decorrem entre as 18h30 e 21h15, seguindo-se os jantares com os agentes de viagem inscritos.

A 6.ª edição do Roadshow das Viagens do Publituris conta com o patrocínio do Turismo do Centro de Portugal, a Iberobus como parceiro e tem o apoio da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT).

Para participar ou saber informações, envie um email para Lídia Luís: [email protected]

Os agentes de viagens interessados em juntar-se a nós e às empresas participantes, podem registar-se aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

LJs Ratxó é o primeiro hotel europeu a integrar a rede Eco Hotels & Resorts

A Eco Hotels & Resorts pretende reunir uma oferta de hotéis e resorts que promovam o luxo ecológico.

Publituris

A Eco Hotels & Resorts, associação que atualmente conta com 16 hotéis em Aruba, St Barth, Fiji, Antigua Barbuda, Chile, Costa Rica, Nicarágua, México e Tanzânia, integrou o seu primeio hotel na Europa: o LJs Ratxó, em Maiorca.

A Eco Hotels & Resorts foi criada, em 2019, pela mexicana María Olazábal com o objetivo de disponibilizar uma plataforma que reunisse hotéis e resorts únicos que ofereçam um luxo ecológico, preservando e restaurando o meio ambiente, a cultura e as tradições da comunidade local onde estão integrados.

Situado na serra de Tramuntana, declarada Património Mundial da UNESCO, o LJs Ratxó persegue precisamente o propósito da Eco Hotels & Resorts, em que a geração de riqueza e emprego é absolutamente compatível com o cuidado pelo meio ambiente, respeitando e promovendo as tradições locais, e proporcionando experiências únicas que, para muitos, respondem ao novo significado que a grande maioria atribui ao conceito de luxo.

Eduardo Salazar, Director de Operações do Grupo LJs, “queremos que o LJs Ratxó permita aos clientes que possam descobrir como era Maiorca antes do boom do turismo fazer da ilha o destino internacional que é agora. Queremos recuperar o valor da terra, que naquela época pré-turística era o fio condutor da economia maiorquina, e mostrar como é possível conciliar o seu cuidado com a prática de uma das atividades que mais geram riquezas e emprego em todo o mundo. O segredo é aplicar de forma sustentável todas as ações que realizamos na nossa cadeia produtiva. É um projeto muito ambicioso, que esperamos concretizar a médio e longo prazo. Temos a certeza que ser membro da Eco Hotels & Resorts nos ajudará a identificar iniciativas muito interessantes e a tirar partido das sinergias que temos a certeza de partilhar com os restantes parceiros desta plataforma".

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Análise

As propostas para o turismo de Lisboa

Constituindo a principal porta de entrada para os turistas de visita ao nosso país, Lisboa é peça-chave em muitas vertentes do turismo. O Publituris foi ouvir as propostas de quem pretende ocupar o lugar cimeiro da câmara da capital do país.

Victor Jorge

À quarta ronda pelas principais cidades turísticas de Portugal, terminamos na capital do país, Lisboa. No próximo fim de semana, os/as portugueses/as elegem os/as presidentes para as 308 câmaras que compõem o mapa autárquico em Portugal.

Depois de ouvir o que os/as candidatos/as de Albufeira, Funchal e Porto têm a propor para as respetivas cidades, chegou a vez de Lisboa.

Leia as propostas dos/as candidatos/as à Câmara Municipal de Lisboa às eleições do próximo dia 26 de setembro :

  • Carlos Moedas, candidato pelo PSD + CDS-PP + PPM + MPT + Aliança
  • João Ferreira, candidato pela CDU
  • Manuela Gonzaga, candidata pelo PAN
  • Bruno Horta Soares, candidato pela Iniciativa Liberal
  • Nota: O Publituris contactou, igualmente e por diversas vezes, os/as candidatos/as à Câmara Municipal de Lisboa,  Fernando Medina (PS+Livre), Beatriz Gomes Dias (BE), e Nuno Graciano (Chega). Contudo, até ao fecho do artigo não obteve quaisquer respostas por parte das referidas candidaturas.

    Sobre o autorVictor Jorge

    Victor Jorge

    Mais artigos
    Transportes

    Cathay Pacific aumenta voos em outubro

    Com o anúncio da retoma de diversas rotas, a Cathay Pacific estende, igualmente, o seguro COVID-19, além da alteração de voos passar a ser mais fácil.

    Publituris

    A Cathay Pacific acaba de anunciar um aumento dos voos para o mês de outubro, juntando-lhe, agora Hanói e Milão.

    Assim, a partir do mês de outubro, a companhia aérea ligará Hong-Kong a Amsterdão, Frankfurt, Paris e Milão com um voo semanal,Manchester (2 a 7 voos semanais) e London Heathrow com 14 voos semanais.

    Além disso, também as rotas no continente asiático foram anunciadas e reforçadas, aparecendo destinos como Banguecoque, Hanói, Jacarta, Kuala Lumpur, Manila, Singapura, Tóquio, Pequim, Taipei, entre outro.

    A Cathay Pacific anuncia, igualmente, a extensão do seguro COVID-19 gratuito oferecido a todos os passageiros que viajam com a companhia até 31 de dezembro de 2021, seguro esse que cobre “despesas médicas relacionadas a um diagnóstico COVID-19, incluindo testes específicos de PCR COVID-19, hospitalização, custos de quarentena, evacuação e repatriação”.

    Também a alteração voos passa a ser mais fácil, oferecendo a companhia “mudanças ilimitadas até 31 de dezembro de 2021 para todos os novos bilhetes emitidos entre 9 de março de 2020 e 31 de dezembro de 2021”, sem a taxa de alteração usual. Depois disso, os viajantes podem fazer uma alteração gratuita adicional a qualquer momento, revela a companhia.

    Os viajantes também têm a opção de trocar os bilhetes por Créditos Cathay e cancelar as reservas com reembolso total, sendo que, depois de alterar o bilhete para Cathay Credits, terão até 31 de dezembro de 2021 para resgatar uma nova reserva.

    Sobre o autorPublituris

    Publituris

    Mais artigos
    Distribuição

    APAVT alerta para necessidade de novos apoios ao Turismo para que “não se morra na praia”

    Pedro Costa Ferreira considera que o Dia Mundial do Turismo é a “altura certa” para o Governo anunciar novos apoios às empresas turísticas.

    Publituris

    Manutenção do 'lay-off' até ao final do ano, pagamento da primeira tranche do programa Apoiar rendas e alargamento deste apoio ao segundo semestre de 2021,  bem como a resolução da problemática das moratórias são algumas das medidas urgentes identificadas pela Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) para que o turismo "não morra na praia".

    Em vésperas da celebração do Dia Mundial do Turismo, no próximo dia 27, a APAVT manifesta que esta é, na sua perspetiva, a "altura certa" para que o Governo apresente os apoios necessários ao Turismo até final do ano.

    "As semanas continuam a passar, o verão, que evoluiu num ténue regresso, está a acabar, os apoios continuam a soar aos microfones e a faltar nas empresas", acusa a associação em comunicado, alertando ainda para o agravamento das necessidades de tesouraria  nas empresas do setor.  "O regresso aos negócios faz-se com receitas a crescer lentamente e os custos a regressar a 100%, desequilibrando ainda mais as tesourarias das empresas, colocando trabalhadores em risco de desemprego e a oferta turística  nacional em risco de desagregação", atenta ainda a APAVT.

    Neste âmbito, a associação liderada por Pedro Costa Ferreira considera "imperioso" que o Governo tome as seguintes medidas: "Confirme a manutenção da possibilidade de layoff até ao final do ano, de acordo com os diferentes níveis de regresso à atividade, por parte das empresas; Pague a tranche do Apoiar.rendas , 1º semestre, que se mantém em dívida; Alargue o apoio do Apoiar.rendas ao segundo semestre de 2021; Defina uma nova tranche no programa APOIAR, de acordo com o óbvio prolongamento da crise e o adensar dos problemas de tesouraria das empresas; Resolva o problema das moratórias, tantas vezes anunciado, e nunca efetivado; e clarifique os processos de apoio à recapitalização e a capacidade das micro e pequenas empresas de acederem aos mesmos".

    "Vem aí mais um Dia Mundial do Turismo. Espero que seja aproveitado pelo Governo para colocar no mercado os apoios necessários, alguns deles tantas vezes anunciados. Não vejo outra razão para festejar, e não há mais nada para comentar. É altura de passar à ação", afirma o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira.

    Já no mês passado, o presidente da associação tinha acusado o  Governo de "falta de foco" no que à retoma turística diz respeito.

    Sobre o autorPublituris

    Publituris

    Mais artigos
    Análise

    “É crucial que gestão autárquica mantenha aposta na melhoria contínua do turismo”, diz estudo do IPDT

    Ser um pelouro da vereação, ter maior orçamento municipal, apostar na comunicação e capacitação humana, posicionar-se como referência na sustentabilidade, são as prioridades apontadas para o papel do turismo na gestão autárquica.

    Victor Jorge

    O setor do turismo assumiu, nos últimos 10 anos, um crescimento que trouxe mais-valias significativas para Portugal, sendo prova disso o papel que desempenhou na retoma económica, pós crise financeira de 2008 e que, no contexto pré-pandemia, contribuiu para o PIB nacional com cerca de 15%, em 2019 (INE, Conta Satélite do Turismo), e onde cerca 21% dos portugueses estavam empregados (direta e indiretamente).

    Sendo indiscutível a importância que o turismo assume na ótica do desenvolvimento territorial, o IPDT - Turismo e Consultoria analisou o impacto que o setor teve nas políticas autárquicas no mandato 2017/2021 e identificou algumas das apostas a considerar para o horizonte pós-eleitoral 2021/2025.

    No estudo, o IPDT considera que “os municípios desempenham um papel fundamental no campo do turismo” e que é através “da sua visão e das suas políticas que os destinos – mesmo aqueles com menor população – podem alcançar um papel central e de destaque na oferta turística nacional”. Por este motivo, admite o António Jorge Costa, presidente do IPDT, “é crucial que a gestão autárquica possa manter a aposta na melhoria contínua do setor do turismo, priorizando investimentos-chave que potenciem os recursos existentes e qualifiquem a experiência dos visitantes, tornando-a única”.

    Assim, as prioridades apontadas pelo IPDT no e-book “10 prioridades para o turismo no mandato 2021/2025”, o instituto começa por considerar que a uma das principais apostas dos municípios deverá estar na “comunicação e promoção”, sobretudo na digital, mas que deverá ser “combinado com as ações offline”. De acordo com os inquiridos é essencial que este processo de comunicação e promoção possa ser devidamente integrado com as políticas de atuação que se encontram a ser implementadas pelo Turismo de Portugal, pelas Entidades Regionais/Associações Regionais e pelas Comunidades Intermunicipais.

    A segunda prioridade dos municípios deve ser o “planeamento estratégico” e a implementação das medidas previstas. O planeamento, diz o estudo, permite “indicar o rumo estratégico” que o destino deve assumir para potenciar, ao máximo, os seus recursos turísticos, pelo que a sua execução reveste-se como “um mecanismo essencial para todos os municípios”. Segundo os inquiridos, deve haver uma aposta maior na implementação das medidas previstas no planeamento, visto ser nesta fase que, normalmente, se verificam as maiores lacunas (várias ideias/projetos não saem do papel por incapacidade interna dos municípios para as colocar em prática).

    “Capacitar os profissionais de turismo” é, igualmente, chave para elevar o padrão de qualidade da experiência turística nos destinos. A “formação dos recursos humanos” em áreas base (ex: línguas, atendimento) é “crucial para garantir esse objetivo”. Em simultâneo, é muito importante promover formações em áreas emergentes que possam melhorar o desempenho das empresas (ex: marketing digital, revenue management, big data, blockchain, etc.).

    Os municípios devem, também, apostar na “estruturação de novos produtos turísticos” e/ou na “atualização do portfólio atual”, considerando-se “crucial” que a oferta turística dos destinos “acompanhe as principais tendências do mercado” e que possa potenciar os recursos existentes.

    As iniciativas de valorização de produtos locais (ex: gastronomia, artesanato) devem ser outra das prioridades de intervenção dos municípios, considerando o estudo que “os turistas procuram, cada vez mais, atividades relacionadas com estes elementos”.

    Atrair investimento, organizar eventos, qualificar as infraestruturas de visita, fomentar a inovação das empresas ou priorizar a participação dos municípios em projetos e redes internacionais que permitam aumentar a notoriedade dos destinos, em segmentos específicos e que possam trazer mais valias, são as restantes prioridades apontadas pelo estudo do IPDT.

    Assim, para 2021-2025, o estudo conclui que “o turismo deve ser pelouro de uma vereação”, e que o orçamento municipal dos destinos deve dedicar uma “maior fatia de investimento” que permita implementar “novas soluções e tornar os territórios mais atrativos”. Comunicação, estratégia e capacitação de recursos humanos devem ser as principais áreas de aposta que os executivos devem considerar para o mandato dos próximos quatro anos, considerando, ainda que, “sobretudo, a comunicação deve ser vista como um elemento-chave para o sucesso dos destinos”.

    Finalmente, os inquiridos revelaram um desejo de que os seus destinos tenham, em 2025, recuperado totalmente do impacto da COVID e se posicionem como “referências ao nível do turismo sustentável”, encontrando um equilíbrio entre o crescimento turístico e as necessidades das comunidades locais.

    Sobre o autorVictor Jorge

    Victor Jorge

    Mais artigos
    Destinos

    Lisboa lança novo vídeo promocional junto de mercados internacionais

    “Lisbon: a new way to be free” é o repto do novo vídeo.

    Publituris

    Celebrar a liberdade após uma temporada onde as pessoas se viram obrigadas a colocar os seus sonhos em pausa é a principal mensagem do novo vídeo promocional lançado pela Associação do Turismo de Lisboa (ATL).

    Depois de promover Lisboa como o lugar para estar junto das pessoas que mais gostamos, para quebrar a rotina, para nos sentirmos vivos e para sorrir, o novo vídeo assenta no repto “Lisbon: a new way to be free”, mostrando diversas atividades a explorar em Lisboa.
    Desde a observação das espécies animais nos seus habitats naturais, a uma viagem pelo rio Tejo, passando pelas experiências gastronómicas da região, o objetivo é que "os turistas se sintam livres para serem e fazerem aquilo que mais desejam".

    Este é o quinto vídeo da série promovida pelo Turismo de Lisboa, desenvolvida pela Yellow Mammoth, que explora o conceito “LISBOA, a new way…”.
    O objetivo é comunicar nos mercados estrangeiros o destino de Lisboa, através dos canais digitais do Visit Lisboa e das agências de comunicação em  Espanha, França, Itália, Reino Unido, Alemanha e Rússia.

    Sobre o autorPublituris

    Publituris

    Mais artigos
    Transportes

    CP estuda lançar nova edição do comboio histórico do Vouga no Natal

    Recorde-se que a CP – Comboios de Portugal terminou a campanha de 2021 do Comboio Histórico do Vouga no passado dia 18 de setembro.

    Publituris

    A CP - Comboios de Portugal realizou  11 comboios regulares e seis comboios especiais durante a campanha de 2021 do Comboio Histórico do Vouga, nos quais viajaram cerca de 2 000 clientes. Estes indicadores  correspondem a uma taxa média de ocupação de 84%, o que leva a empresa a fazer um balanço positivo da operação.
    Perante o "sucesso alcançado", a CP anuncia que está a avaliar as condições de realização do Comboio Histórico, durante a época natalícia.

    Recorde-se que a CP - Comboios de Portugal terminou a campanha de 2021 do Comboio Histórico do Vouga no passado dia 18 de setembro, uma edição que ficou marcada pela entrada ao serviço de duas novas carruagens, recentemente recuperadas pela CP, para o serviço turístico da via estreita.

    Além das três carruagens que habitualmente faziam parte da composição, com 144 lugares disponíveis para venda, a composição circulou reforçada com mais duas carruagens históricas: uma carruagem “napolitana”, com 30 lugares, que se estreou na edição do Carnaval 2020 e uma carruagem de 1908, fabricada nas oficinas do Barreiro, com 32 lugares.  A composição formada pelas cinco carruagens foi rebocada pela locomotiva diesel, E9004.

    Aos sábados, a CP realizou também circulações especiais, nos meses de abril e maio, com a locomotiva a vapor, E204.

    Sobre o autorPublituris

    Publituris

    Mais artigos

    Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

    Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

    Navegue

    Sobre nós

    Grupo Workmedia

    Mantenha-se conectado

    ©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.