Assine já
Alentejo
Destinos

Alentejo lança campanha ‘365 Dias de Emoção’

Marketing promocional para as regiões do Alentejo e do Ribatejo.

Patricia Afonso
Alentejo
Destinos

Alentejo lança campanha ‘365 Dias de Emoção’

Marketing promocional para as regiões do Alentejo e do Ribatejo.

Patricia Afonso
Sobre o autor
Patricia Afonso
Artigos relacionados
ERT apresenta ‘Alentejo / Ribatejo 4 All’
Destinos
Alentejo e Ribatejo iniciam ‘Conhecer para Agir II’
Destinos
Campanha “Desligue” vai promover Alentejo e Ribatejo mais um ano
Destinos
Eleições no Turismo do Alentejo e Ribatejo decorrem esta quinta-feira
Homepage

De acordo com a entidade, as campanhas foram “inspiradas nas emoções / experiências que os turistas podem vivenciar nos dois territórios” e dão a conhecer os diversos produtos que podem ser usufruídos ao longo de todo o ano, dinamizadas pelos agentes e empresas de animação.

“Num momento em que a sociedade dos sonhos e das experiências é factor determinante para a promoção turística, para a Turismo do Alentejo é fundamental que o mercado conheça a multiplicidade de actividades turísticas que existem nas duas regiões durante os 365 dias do ano, cuja singularidade e excelência tem potencial para atrair e satisfazer as motivações de vários segmentos”, informa a nota, referindo que este conceito aposta em 12 categorias. Estas “variam entre aventuras marítimas, momentos de adrenalina ou passeios na natureza” e a campanha “tem como principal suporte uma Agenda de Emoções, onde os turistas podem encontrar informações sobre as actividades e o modo como devem proceder à sua reserva. O guia vai estar disponível nas unidades de alojamento e nos postos de turismo.”

Para “despertar o interesse dos potenciais visitantes, a campanha contempla ainda uma raspadinha, através da qual é possível ganhar algumas das muitas aventuras que as duas regiões têm para oferecer.”

A ‘Alentejo 365 Dias de Emoção’ vai também ser promovida através do site www.visitalentejo.pt, no qual as informações serão actualizadas “permanentemente” e de uma campanha de publicidade na televisão, imprensa escrita, rádio e Internet, “com aposta forte nas redes socais.”

A entidade de turismo revela, ainda, que está prevista a edição de um Jornal de Emoções de distribuição gratuita, “onde o público vai ter acesso, entre outras novidades, às aventuras experienciadas por várias figuras públicas, como os Embaixadores do Alentejo que se associaram à campanha, disponibilizando-se para viver e partilhar a diversidade e a qualidade da animação turística da região.”

 

 

Sobre o autorPatricia Afonso

Patricia Afonso

Mais artigos
Artigos relacionados

Avião Fotos de banco de imagens por Vecteezy

Transportes

IATA: Tráfego aéreo cresceu 64,4% em 2022 e ficou a 68,5% dos níveis pré-pandémicos

No ano passado, o tráfego aéreo global aumentou 64,4% e ficou a 68,5% dos níveis pré-pandémicos, segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), que realça a forte subida do tráfego internacional.

No ano passado, o tráfego aéreo global aumentou 64,4% e ficou a 68,5% dos níveis pré-pandémicos, avança a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), que realça a forte subida do tráfego internacional ao longo do ano passado.

De acordo com os dados revelados esta segunda-feira, 6 de fevereiro, pela IATA, no ano passado o tráfego internacional aumentou 152,7% face ao ano anterior, chegando a 62,2% dos níveis de 2019, enquanto o tráfego doméstico cresceu 10,9%, terminando 2022 com 79,6% do nível pré-pandémico.

“A indústria deixou 2022 de uma forma muito mais forte do que entrou, já que a maioria dos governos suspendeu as restrições de viagem da COVID-19 durante este ano e as pessoas aproveitaram a recuperação da sua liberdade para viajar. Espera-se que esse impulso continue no ano novo, apesar das reações exageradas de alguns governos à reabertura da China”, afirma Willie Walsh, diretor-geral da IATA.

Tal como ao longo do ano, também o mês de dezembro de 2022 registou uma evolução positiva, uma vez que o tráfego total de dezembro de 2022 aumentou 39,7% em relação a dezembro de 2021 e atingiu 76,9% do nível de dezembro de 2019.

Em dezembro, o tráfego internacional aumentou 80,2% face a igual mês de 2021, atingindo 75,1% do nível de dezembro de 2019, enquanto o tráfego doméstico aumentou 2,6% em relação ao mesmo período do ano anterior e ficou em 79,9% do tráfego de dezembro de 2019.

Por regiões, foi na Ásia-Pacífico que o tráfego internacional mais aumentou, subindo 363,3% ao longo do ano e 302,7% em dezembro. Ao longo do ano, também a capacidade nesta região aumentou 129,9%, enquanto o load factor cresceu 37,3 pontos percentuais, fixando-se nos 34,0%.

Já no Médio Oriente houve uma subida de 157,4% no tráfego de 2022 e de 69,8% na procura de viagens internacionais em dezembro, tendo a capacidade subido 73,8% ao longo do ano, enquanto o load factor aumentou 24,6 pontos percentuais, para 75,8%.

Na Europa, o aumento do tráfego internacional chegou aos 132,2% ao longo do ano e aos  46,5% em dezembro, enquanto a capacidade cresceu 84,0% em 2022 e o load factor aumentou 16,7 pontos percentuais, para 80,6%.

Na América do Norte houve ainda um aumento de 130,2% no tráfego internacional ao longo do ano, enquanto a subida de dezembro foi de 61,3%, tendo-se ainda observado um aumento de 71,3% na capacidade ao longo do ano e de 20,7 pontos percentuais no load factor, que se fixou nos 80,8%.

Na América Latina a subida do tráfego de 2022 foi de 119,2%, enquanto em dezembro este indicador subiu 37,0%, tendo-se registado também um aumento de 93,3% na capacidade ao longo do ano e uma subida de 9,7 pontos percentuais no load factor, que passou para 82,2%, o mais elevado de todas as regiões.

Já em África, o tráfego aéreo internacional aumentou 89,2% ao longo do ano passado, mas em dezembro subiu ainda mais, crescendo 118,8% face a igual mês de 2021, enquanto a capacidade cresceu 51,0% e o load factor aumentou 14,5 pontos percentuais, fixando-se nos 71,7%, o mais baixo entre todas as regiões.

“Esperamos que 2022 se torne no ano em que os governos trancaram para sempre os grilhões regulatórios que mantiveram os seus cidadãos presos à terra por tanto tempo. É vital que os governos aprendam a lição de que as restrições de viagens e o encerramento de fronteiras têm pouco impacto positivo em termos de retardar a propagação de doenças infecciosas”, sublinha Willie Walsh.

 

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos

MSC Euribia

Norte da Europa: MSC Cruzeiros terá 5 navios a navegar na região, bebidas incluídas e pacotes com voos para o Verão 2023

Este ano, tem todos os motivos e mais alguns, para fazer um cruzeiro!
Embarque nesta aventura com a MSC Cruzeiros.

  • Quer opte por realizar cruzeiros portugueses, pelo Médio Oriente, pelas Caraíbas e Antilhas, pelo Mediterrâneo, pelo Norte da Europa, pelo Mar Vermelho ou caso opte por uma Grand Voyage poderá efetuar a sua reserva com a MSC Cruzeiros e ter a possibilidade de ter bebidas incluídas
  • A MSC Cruzeiros disponibiliza pacotes especiais que incluem o cruzeiro, transferes e ainda o voo incluído para este Verão 2023. A bordo do MSC Euribia e do MSC Poesia há a possibilidade de adquirir o seu cruzeiro com o pacote especial que inclui voos + transferes + cruzeiro
  • A MSC Cruzeiros terá 5 navios a navegar no Norte da Europa este Verão. São eles o MSC Euríbia, o MSC Virtuosa, o MSC Preziosa, o MSC Fantasia e o MSC Poesia
MSC Virtuosa – Photo credit Bernard Biger/Chantiers de l’Atlantique
MSC Poesia

A MSC Cruzeiros terá 5 navios a navegar no Norte da Europa este Verão: o MSC Euríbia, o MSC Virtuosa, o MSC Preziosa, o MSC Fantasia e o MSC Fantasia. Desde a encantadora Aurora Boreal aos deslumbrantes fiordes noruegueses, desde as ilhas Britânicas aos Países Bálticos, sem nunca esquecer as extraordinárias capitais escandinavas como Oslo, Estocolmo, Helsínquia e Copenhaga, poderá percorrer todos estes destinos nos cruzeiros pelo Norte da Europa. Não perca esta oportunidade!

Um dos grandes destaques do Verão 2023 no Norte da Europa será a oportunidade de navegar no MSC Euríbia, que será inaugurado em Junho de 2023, e será o navio mais avançado a nível ambiental da frota e o segundo navio movido a LNG. Realizará itinerários espetaculares de sete noites para os fiordes noruegueses com partidas e chegadas a Copenhaga (Dinamarca), entre 11 de Junho e 24 de Setembro de 2023, com escalas em Hellesylt , Alesund, Flaam (Noruega) e Kiel (Alemanha). Haverá ainda um itinerário alternativo que terá o mesmo porto de embarque e desembarque, Copenhaga, e passará por Hellesylt/Geiranger, Alesund, Flaam (Noruega) e Kiel. Poderá adquirir o pacote especial que inclui voos + transferes + cruzeiro por preços a partir de 989€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ Taxa Serviço de Hotelaria (TSH). Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 1129€ cruzeiro, sendo que os valores das taxas portuárias e das TSH são os mesmos.

Norway, Alesund
Norway, Bergen

Outro dos grandes destaques é a possibilidade de usufruir do pacote especial que inclui voos+transferes + cruzeiro no itinerário de 7 noites do MSC Poesia. O itinerário dos Fiordes partirá de Copenhaga, passará por Warnemunde (Alemanha), navegará para Bergen (Noruega) de seguida para Eidfjord para Kristansand, Oslo ( Noruega),  e, por último, para Copenhaga, onde realizará o desembarque.  Com o pacote especial incluído voos + transferes + cruzeiro poderá adquirir o seu cruzeiro por preços que começam nos 1029€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias +84€ TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 1169€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias +84€ TSH.

A bordo do MSC Poesia poderá realizar também um itinerário pelas Capitais Bálticas que partirá de Copenhaga, passará por Warnemunde, Gydnia (Polónia), Klaipeda (Lituânia), Riga (Letónia), Estocolmo (Suécia) e Copenhaga exatamente pelo mesmo preço e duração que o itinerário dos fiordes da Noruega.

Denmark, from Copenhagen – Hillerod, Frederiksborg Castle

O MSC Poesia fará um itinerário de 21 noites, percorrendo um itinerário que passará pela Gronelândia. O navio passará por Copenhaga, Warnemunde, Reiquejavique (Islândia), Prince Christian Sund, Ilulissat, Nuuk, Qaqortoq (Gronelândia), Akureyri (Islândia) Lerwick (Escócia) e desembarque em Copenhaga. Os preços começam nos 2559€ cruzeiro + 250 € taxas portuárias + 252€ TSH. Com a promoção das bebidas incluídas, os preços iniciam-se nos 2979€ cruzeiro + 250€ taxas portuárias +252€ TSH. Haverá ainda um itinerário alternativo que parte de Copenhaga e passa por Warnemunde, Kirkwall, Stonorway (Escócia), Reiquejavique (Islândia), Nuuk, Iliçossat, Qagortog (Gronelândia),  Isafjordur, Akureyri (Islândia) e desembarque em Copenhaga pelos mesmos preços e duração.

O MSC Fantasia com partida em Kiel (Alemanha). Entre 14 de Maio a 13 de Agosto, oferecerá dois itinerários alternativos. O itinerário das Capitais Bálticas escalará em Copenhaga (Dinamarca) Talinn (Estónia), Helsinquia (Finlândia), Estocolmo (Suécia) e Kiel, ao passo que o itinerário dos Fiordes terá o mesmo porto de embarque e desembarque e passará ainda por Olden, Nordfjordeid, Maloy, Stavanger (Noruega). Os dois itinerários terão a duração de 7 noites  e os preços iniciam-se nos 529€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84 € TSH. Com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços começam nos 669€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84 € TSH.

Norway, from Flaam – Tvindefossen

O MSC Preziosa sairá de Hamburgo (Alemanha) e terá também dois itinerários. Com partida e chegada a Hamburgo a 19 de Junho de 2023, o MSC Preziosa percorrerá a Noruega, passando por Molde, Fjord, Tromso, Longyearbyen, Honningsvag, Bergen, Kristiansand (Noruega), e Skagen (Dinamarca) durante 15 noites. Ao longo de 14 noites, com embarque e desembarque em Hamburgo a 6 de Agosto, o navio passará por Molde Fjord, Tromso, Longyerabyen, Honningsvag, Olden e Stavanger (Noruega). Os dois itinerários começam nos 1199€ cruzeiro +250€ de taxas portuárias +168€ TSH. Com a promoção das bebidas incluídas, os preços partem dos 1479€ cruzeiro + 250€ taxas portuárias +168€ TSH.

O MSC Virtuosa partirá de Southampton (Reino Unido) ,entre 12 de Maio a 15 de Outubro, e  navegará por Haugesund, Olden, Flaam, Kristiansand (Noruega) e fará o desembarque na cidade inglesa, num cruzeiro que terá a duração de 7 noites. Os preços começam nos 229€ cruzeiro + 200€ taxas portuárias + 84€ TSH, com a promoção das Bebidas Incluídas, os preços iniciam-se nos 369€ cruzeiro com os mesmos valores de taxas portuárias e TSH.

Germany, Hamburg
Germany, Kiel – Kieler Rathaus

Pelo mesmo preço e também entre os dias 12 de Maio a 15 de Outubro, o MSC Virtuosa fará outro itinerário nas mesmas datas que partirá de Southampton (Inglaterra), navegará para La Rochelle (França), Bilbau, La Coruña (Espanha), Cherbourg (França) e desembarcará em Southampton.

Este ano, tem todos os motivos e mais alguns, para fazer um cruzeiro!

Embarque nesta aventura com a MSC Cruzeiros.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
Transportes

TAP reativa programa de Stopover e introduz novidades

Além do programa de Stopover passar a estar disponível nos voos de regresso a casa, a TAP aumentou também o número de noites, passando a permitir paragens gratuitas em Lisboa ou no Porto até 10 noites.

A TAP reativou o seu programa de Stopover, que oferece agora mais vantagens aos passageiros da companhia aérea de bandeira nacional, uma vez que passou a permitir paragens gratuitas até 10 noites, durante a viagem de ida ou de regresso a casa.

“O Programa Portugal Stopover, lançado em julho de 2016, permite aos Passageiros cujo destino final não é Lisboa ou o Porto, mas que fazem escala numa destas cidades, usufruir, na ida ou no regresso, de uma paragem em Portugal – que pode agora ser até dez noites –, sem qualquer custo adicional na tarifa”, indica a companhia aérea em comunicado.

Além do aumento do número de noites que os passageiros podem gozar, o programa de Stopover da TAP passou também a abranger os voos de regresso a casa, uma vez que, na versão inicial, apenas era permitido realizar uma paragem no Porto ou em Lisboa nos voos de ida.

Com este programa, os passageiros da TAP que realizem uma paragem em Portugal têm também acesso a “ofertas exclusivas e descontos em mais de 290 parceiros que tornarão a sua visita inesquecível, de entre hotéis, restaurantes, centros comerciais, museus e inúmeras atividades, numa parceria com o Turismo de Portugal”.

A TAP explica que o Turismo de Portugal se associou a esta iniciativa pelo “contributo do programa Stopover para estimular um maior número de passageiros a visitarem Portugal e descobrirem diversas regiões do país, aproveitando as oportunidades e benefícios que o programa oferece, contando também com a excelente colaboração das regiões para a construção de uma experiência atrativa e diversificada”.

Estes passageiros têm ainda um desconto de 25% para uma viagem aérea dentro de Portugal, para descobrirem regiões de turismo como o Porto e Norte, o Algarve ou Madeira e Açores, através de um código promocional que pode ser usado no site da TAP ou através das agências de viagens.

Recorde-se que o programa Stopover da TAP tem como principais destinatários os mercados de longo curso da companhia, nomeadamente os mercados brasileiros e norte-americanos, apesar de estar disponível para todos os mercados em que a TAP opera.

Atualmente, a TAP liga a Europa a 11 destinos no Brasil a partir de Lisboa e Porto, voando para São Paulo, Rio de Janeiro, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Natal, Maceió, Porto Alegre, Recife e Salvador, enquanto no caso dos EUA a TAP voa para Boston, Chicago, Miami, Nova Iorque, São Francisco e Washington.

A nova campanha do programa Stopover da TAP está disponível aqui.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Rio de Janeiro revoluciona política fiscal e aumenta segurança para atrair turismo

Para recuperar o lugar de principal destino turístico brasileiro, o Rio de Janeiro procedeu a alterações na política fiscal e de segurança pública, que levaram a uma mudança de paradigma com resultados para toda a economia, especialmente no turismo.

O Estado do Rio de Janeiro, no Brasil, procedeu a uma mudança de paradigma durante a pandemia, que levou a uma alteração da política fiscal e à melhoria dos índices de segurança, e que, segundo Cláudio Castro, governador do Estado do Rio de Janeiro, está a ter impacto direto em toda a economia e também no setor do turismo.

“Quando a economia começa a dar certo, cria-se um ciclo virtuoso, o que foi brindado com números recorde nos hotéis, bares e restaurantes, e em todo o nosso turismo”, começou por afirmar Cláudio Castro, durante uma conferência de imprensa em Lisboa sobre a promoção turística do Rio de Janeiro e a internacionalização do Estado para atração de negócios.

De acordo com o governante, a mudança começou ainda durante a pandemia, uma vez que o Rio de Janeiro foi um dos destinos brasileiros mais impactados pela COVID-19, o que levou a que as autoridades mudassem o paradigma face à cadeia produtiva.

“Escolhemos duas palavras que, na minha opinião, foram um grande acerto: equilíbrio e diálogo.  Até à minha entrada, os setores não eram ouvidos, o Governo do Estado tomava as decisões e todos tinham de seguir as decisões. Decidi que essa não seria mais a postura, seria olhar para o turismo e para o empreendedor, para o comércio e para a indústria, ou seja, olhar para todos os setores que são quem realmente faz a riqueza de uma cidade, de um Estado ou de um país”, explicou.

Segundo Cláudio Castro, este novo paradigma levou a que, a partir daí, o Estado se tenha passado a reger por “uma nova filosofia de que a segurança jurídica, política e a tranquilidade para empreender seriam os marcos do Rio de Janeiro”.

Esta mudança, acrescentou o responsável, levou a que o Rio de Janeiro tenha recuperado o seu lugar de destaque no turismo brasileiro, voltando a ser o destino mais procurado para turismo no país, lugar que tinha perdido para São Paulo e para a Bahia.

“Isso fez com que em seis meses retomámos o primeiro lugar na procura e começámos a cumprir aquilo que tínhamos acordado com a cadeia contributiva, diminuindo em 25% o imposto de bares e restaurantes, criámos condições especiais, fizemos o refinanciamento e criámos um programa de financiamento em que o Estado emprestou, com juros zero e 12 meses de carência, 500 milhões de reais a empreendedores que queriam retomar a sua atividade depois da dificuldade da pandemia”, explicou Cláudio Castro.

Paralelamente à fiscalidade, o Rio de Janeiro levou ainda a cabo um extenso trabalho em prol da sustentabilidade que, segundo o Governador do Estado do Rio de Janeiro, “também está a atrair o turismo verde” e tem vindo ainda a investir na segurança pública, nomeadamente dos turistas, num trabalho que, indica o responsável, também está a evidenciar resultados muito positivos.

“A última ponta dessa política é a segurança pública. Temos os melhores índices de segurança pública dos últimos 10 anos”, afirmou, revelando que o Estado do Rio de Janeiro já investiu cerca de dois mil milhões de reais na melhoria dos serviços de policiamento.

Quem também marcou presença neste encontro em Lisboa foi Gustavo Tutuca, secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro, que revelou que o Estado “reativou, por determinação do governador, o Conselho de Segurança Turística”.

De acordo com o responsável, a “consolidação do projeto de segurança turística” é um dos destaques da mudança de paradigma que aconteceu no Rio de Janeiro, uma vez que, defendeu, a segurança para o turismo deve ser encarada de forma diferente.

“Por isso, temos um batalhão de policiamento turístico específico e com estratégias para o policiamento de áreas de interesse turístico e uma delegacia específica para o atendimento ao turista no Rio de Janeiro e estamos a ampliar a atuação destes dois órgãos por determinação do governador e avançando nesta estratégia, que é importante para melhorar a sensação de segurança do turista”, explicou.

Certo é que o trabalho já está a surtir efeito e, como revelou Cláudio Castro, atualmente o Rio de Janeiro tem, por exemplo, índices de homicídio doloso inferiores aos de 1991, o que leva o responsável a considerar que o destino “voltou a ser um local propicio e que a meta é voltar a internacionalizar a marca Rio de Janeiro”.

“Claro que ainda temos problemas, mas estamos num processo de evolução muito grande, muito forte e não tenho a menor dúvida que o setor do turismo é uma grande mola propulsora porque, além de trazer gente de fora, também contrata a nossa base, o que faz girar toda a economia desde a base”, concluiu Cláudio Castro, defendendo que “o turismo é essa primeira mola que quando começa a funcionar, leva a que todo o Rio de Janeiro comece a funcionar”.

Além das mudanças nas politicas fiscal, de sustentabilidade e ao nível da segurança, o Rio de Janeiro vai também receber grandes eventos internacionais e voltar a participar nas principais feiras de turismo internacionais, a exemplo da BTL, ITB e WTL Londres, ao mesmo tempo que está a apoiar press e famtrips internacionais, assim como a atração de companhias aéreas para aumentar a conetividade aérea.

 

 

 

 

 

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Restauração

AHRESP vai celebrar a gastronomia portuguesa na Lisbon Food Affair

A AHRESP vai marcar presença com um espaço de celebração da gastronomia portuguesa na primeira edição da Lisbon Food Affair, que terá lugar de 12 a 14 deste mês de fevereiro na FIL (Parque das Nações).

A associação oferece em exclusivo para os seus associados dois bilhetes para visitar, durante os três dias, esta que é considerada a maior feira profissional dedicada ao setor alimentar, cujo lema assenta em três importantes pilares para as empresas do Canal HORECA: internacionalização, inovação e sustentabilidade.

Para além de um espaço institucional, a AHRESP irá promover também duas conferências no dia 14 de fevereiro: ‘Linhas de apoio e financiamento ao Turismo’ e ‘Desafios da eficiência energética para o Canal HORECA’. Conhecer as novas linhas de apoio e financiamento ao Turismo e refletir sobre a urgente necessidade de poupança e eficiência energética são os objetivos das conferências, que decorrerão das 16h00 às 18h30.

Durante os três dias da feira, o stand da AHRESP será igualmente palco de apresentações de showcooking, com preparação de coftails, confeção de receitas vegan e de pastelaria tradicional, iogurtes artesanais e outros produtos regionais.

A propósito da participação da AHRESP neste evento, na qualidade de parceira e membro do conselho estratégico, o presidente da Associação, Carlos Moura refere que “verdadeira montra de inovação, a Lisbon Food Affair reveste-se de crucial importância para as empresas do Canal Horeca, num momento em que não basta dizer apenas que se vive uma realidade diferente e mais complexa, tornando-se, sim, imperioso enfrentá-la com estratégias pensadas ao detalhe”.

Carlos Moura sublinha ainda que “a internacionalização, a inovação e a urgente sustentabilidade estão no lema deste marketplace e eu dou como certa a garantia de um certame em que todos os que nele participarem vão poder partilhar e descobrir soluções de excelência para os grandes desafios económicos e ambientais”.

Localizado na área H da LFA, a AHRESP conta com um espaço de 108 m2, ao qual já se associaram diversas marcas (Nestlé Professional, Rentokil, VBSS, Climaportugal e Zezerovo) que irão demonstrar o que de melhor e mais inovador têm para oferecer ao setor.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Santuário do Cristo Redentor prepara festival de turismo religioso para a JMJ de Lisboa

O santuário do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, quer promover em Lisboa o evento “Brasil com Fé”, que deverá incluir feira, área expositiva e vários espetáculos por ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

O Santuário do Cristo Redentor quer promover em Lisboa, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), um festival de turismo religioso para assinalar o 10.º aniversário do evento no Rio de Janeiro e estreitar relações entre o principal santuário brasileiro e o português Cristo-Rei, em Almada.

“Pensámos num projeto para um evento de nove dias, desde 29 de julho, quando celebramos os 10 anos da JMJ do Rio de Janeiro, para falar de turismo religioso e do Rio de Janeiro através da cultura, arte e fé. Vai ser uma oportunidade única”, explicou sexta-feira, 3 de fevereiro, Carlos Lins, Head of Marketing do Cristo Redentor, durante uma conferência de imprensa em Lisboa.

De acordo com o responsável, o projeto contempla a realização de um grande evento, sob a designação “Brasil com Fé”, que deverá decorrer nos jardins da Torre de Belém, em Lisboa, e que tem arranque previsto para dia 29 de julho, data que marca o 10.º aniversário da JMJ no Rio de Janeiro.

Segundo Carlos Lins, além de disponibilizarem uma área de 47 mil metros quadrados, os jardins da Torre de Belém são o local ideal para a realização deste evento também porque, a nível simbólico, foi desta zona da cidade que partiram as naus que descobriram o Brasil, sendo ainda um local próximo ao Cristo-Rei, que foi inspirado no Cristo Redentor e que também vai ter um papel neste evento.

“É um local próximo ao santuário do Cristo-Rei, que foi inspirado no Cristo Redentor. São santuários irmãos e, por isso, o Cristo-Rei de Almada vai fazer parte dessa grande celebração prevista para agosto”, explicou o responsável.

Além de uma área expositiva e de uma feira com stands dedicados ao turismo religioso, o evento “Brasil com Fé” prevê também a realização de espetáculos musicais num “grande palco” que deverá ficar colocado em frente à Torre de Belém, bem como espetáculos de projeção mapeada para contar a história dos santuários e de drones, além de uma experiência imersiva relacionada com a fé.

Paralelamente, está também prevista a construção de um “Cristo Redentor gigante” e insuflável, que vai ficar colocado em frente ao Cristo-Rei e que deverá contar com curadoria de personalidades conhecidas do grande público, como a cantora brasileira Fafá de Belém.

“Queremos aproveitar esse fluxo de jovens europeus e os brasileiros que moram em Portugal para trazer essa grande feira de brasilidade, com a exposição dos santuários e do turismo religioso, para explorar essa grande vocação de turismo religioso que temos, com um grande festival”, acrescentou Carlos Lins.

Recorde-se que a JMJ vai decorrer em Lisboa, entre 1 e 6 de agosto, devendo trazer até à capital portuguesa mais de um milhão peregrinos.

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos

Six Senses Douro Valley

Património Mundial pela UNESCO

LOCALIZAÇÃO

Six Senses Douro Valley está situado no Vale do Douro, numa zona classificada como património mundial pela UNESCO. Esta quinta posteriormente transformada em hotel possui 71 alojamentos entre quartos, suites e villas. A casa da quinta datada do Séc. XIX tem um design de interiores contemporâneo onde se combinam elementos da arquitetura tradicional portuguesa e do inimitável estilo Six Senses.

O hotel está situado a 125 quilómetros do aeroporto internacional do Porto (OPO) e a viagem por estrada até ao hotel é feita por uma das mais bonitas estradas de Portugal, passando por bonitos exemplos da arquitetura tradicional portuguesa.

Hotel & Resort Photographer

DESCRIÇÃO

Six Senses Douro Valley é constituído por 71 quartos para hóspedes, um espaçoso Spa constituído por uma piscina interior e 10 salas de tratamentos. A Wine Library, localizada no centro do resort, tem uma carta de vinhos com mais de 700 opções, onde os vinhos do Douro e de Portugal têm destaque. Uma sala de degustação e um dispensador de vinhos a copo permitem que os hóspedes saboreiem famosos vinhos da região com iguarias locais.

Todos os dias às 18h30 ocorre uma prova de vinhos onde poderá provar  vinhos produzidos nas cerca de 350 quintas da região. Este espaço dispõe de uma grande biblioteca de referência e de ecrãs tácteis com ligação aos vastos recursos enológicos do Museu do Douro. Neste espaço, enólogos convidados e especialistas internacionais em enologia realizam palestras, partilhando, com os convidados, conhecimentos fascinantes sobre as técnicas de vinificação de Portugal e partilhando dicas de degustação.

O Restaurante vale de Abraão tem uma zona com uma cozinha aberta,  a Open Kitchen, onde se encontra instalado um forno de lenha e um Josper grill, bem como uma lareira de grandes dimensões.

Todos estes espaços são locais descontraídos onde se podem provar especialidades regionais às quais demos um toque saudável. Uma variedade de atividades que incluem passeios no rio com refeições e provas de vinhos a bordo, visitas a quintas e adegas, subida ás árvores, passeios de kayak, de bicicleta e pintura de azulejos são algumas das possibilidades.

RESTAURANTES

Nos restaurantes vive-se um ambiente informal com menus que encorajam a partilha e que são  servidos em loiça portuguesa. Os menus utilizam os produtos sazonais produzidos nas nossas hortas bem como adquiridos a produtores locais.

O Chef criou menus que são sugeridos aos clientes com diversas sugestões de harmonização de vinho.

Tendo por base o compromisso da Six Senses em proporcionar aos hóspedes um tipo de cozinha mais saudável e o conceito Eat With Six Senses, outro pilar fundamental da filosofia de bem-estar integrado da Six Senses, o menu é totalmente focado em produtos locais, que passaram pelo menor processamento possível e que têm como origem uma produção sustentável.

É, assim, fundamentado em produtos naturais, locais e sustentáveis, visando mostrar aos clientes que menos é mais, e que a comida que estão a consumir é boa para eles e para o ambiente.

SIX SENSES SPA

O Spa, de amplas dimensões, com 2.200 metros quadrados, dispõe de 10 salas de tratamentos, de uma piscina interior aquecida com terapia de som subaquática e jatos de massagem, cromoterapia e crioterapia, uma Vitality suite, um fitness center com os mais modernos equipamentos e complementado pela orientação de profissionais.

No menu de Spa são apresentados tratamentos de inspiração local, alguns dos quais com base em uvas e outros frutos e ervas locais em conjunto com uma lista extensa de tratamentos de assinatura Six Senses.

Terapeutas treinadas por especialistas criam jornadas sensoriais com uma panóplia de tratamentos holísticos que mimam os nossos hóspedes. Temos opções pensadas para todos, desde programas de Spa de vários dias, a programas com terapias de rejuvenescimento, assim como uma oferta de atividades tais como ioga, ioga suspenso, pilates e circuitos de treino na floresta.

Materiais amigos do ambiente transmitem uma sensação de serenidade; um encontro entre a natureza, as tradições Portuguesas, espaço, pedra, madeira e água. Um ambiente acolhedor que convida os hóspedes a relaxarem e a renascer.

Desde o momento da chegada e segundo a tradição da Six Senses, o espaço tem um tom divertido e que começa logo na zona da receção: de um lado está o Nail Bar onde lhe podem ser servidas bebidas, tapas e queijos enquanto se desenrolam os tratamentos de manicure ou pedicure.  Adjacente a este espaço encontra-se um gabinete para consultas e o acesso ás salas de tratamentos. Logo em frente da entrada dos vestiários está o Alchemy Bar onde se preparam poções individuais de ervas, de sais, de frutos da região bem como uma variedade de ingredientes locais e exóticos que são utilizados na feitoria de exfoliantes e máscaras.

 

 

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais artigos
Distribuição

Malta volta a fazer parte da programação da Egotravel

Com o regresso da Air Malta a Portugal, o operador turístico Egotravel anuncia ao mercado que Malta e Gozo voltam a fazer parte da sua programação. Retoma-se, assim, um destino com forte tradição no portefólio do operador turístico.

Com a programação baseada nos voos da Air Malta, à saída de Lisboa, o pacote turístico de sete noites para Malta tem o preço desde 751 euros em regime de só alojamento no quatro estrelas Paradise Bay Resort, para partidas de 26 de junho a 19 de outubro.

O operador turístico tem outras propostas de alojamento tais como o hotel Labranda Riviera Resort & Spa em regime de pequeno-almoço desde 823 euros ou o Ramla Bay Resort também em regime de pequeno-almoço desde 835 euros, ambos de categoria quatro estrelas.

No que diz respeito à Ilha de Gozo, o pacote turístico de sete noites tem o valor desde 840 euros em regime de pequeno-almoço no quatro estrelas Calypso, para partidas de 26 de junho a 19 de outubro.

Para além da passagem aérea em classe económica com direito a bagagem de porão, o programa inclui ainda estadia de sete noites no hotel e regime escolhidos, transferes, seguro de viagem, taxas hoteleiras, serviço, IVA, taxas de aeroporto segurança e combustível (57€ -sujeito a alterações nos termos previstos da lei).

Sendo Malta um destino com forte histórico na Egotravel, e tendo em conta o relançamento dos voos diretos da Air Malta, Daniel Graça, diretor de Vendas do operador turístico acredita que “temos um excelente produto para as agências de viagens recomendarem Malta aos seus clientes como destino de férias”.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Hotelaria do Rio de Janeiro espera ocupação de 95% para o Carnaval

Segundo Gustavo Tutuca, secretário de Estado do Turismo do Rio de Janeiro, a hotelaria de luxo está já “praticamente lotada para o Carnaval deste ano”.

A hotelaria do estado Rio de Janeiro, no Brasil, deverá registar uma ocupação de cerca de 95% para o Carnaval de 2023, avançou sexta-feira, 3 de fevereiro, Gustavo Tutuca, secretário de Estado do Turismo do Rio de Janeiro.

De acordo com o responsável, que falava numa conferência de imprensa de promoção turística do Rio de Janeiro em Lisboa, este será o “primeiro Carnaval pleno” do Rio de Janeiro depois da pandemia, pelo que se espera o regresso em força dos turistas à cidade, que é também a principal porta de entrada do turismo no Brasil.

“Para o Carnaval de 2023, que é o primeiro Carnaval pleno depois da pandemia, em que vamos ter blocos de rua, a Sapucaí e o Carnaval no interior funcionando, já temos a previsão de 95% de ocupação hoteleira no estado durante o Carnaval”, afirmou o secretário de Estado do Turismo do Rio de Janeiro.

Gustavo Tutuca revelou ainda que a ocupação tem vindo a subir fortemente principalmente na hotelaria de luxo, que está já “praticamente lotada para o Carnaval deste ano”.

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Destinos

SCORING abre candidaturas para encontrar as 10 melhores PME por setor e região

A SCORING, empresa de serviços nas áreas de gestão estratégica e financeira, de estudos de mercado e de formação, acaba de lançar a 4.ª edição das certificações Top 10 Melhores PME do Setor e Top 10 Melhores PME da Região.

As candidaturas a estas certificações, às quais as PME do setor do turismo também estão incluídas, devem ser submetidas até dia 28 de fevereiro de 2023, através do site da SCORING, em scoring.pt, preenchendo o formulário, ou através do número, 210 162 502. A apresentação da candidatura é gratuita. Basta indicar o NIF, a categoria ou categorias a que se candidata e a informação de contacto, para que a SCORING possa dar seguimento ao processo.

O objetivo é destacar as empresas que são referência nos seus setores e regiões, aliando um volume de negócios ou um balanço relevante (mínimo de um milhão de euros) aos melhores índices de desempenho e de solidez financeira: apenas as 10 empresas que apresentarem os melhores indicadores podem ser certificadas em cada categoria.

“As certificações Top 10 Melhores PME do Setor e da Região conferem reconhecimento e confiança junto dos clientes, dos colaboradores e da opinião pública, tendo em conta que se trata das certificações económico-financeiras mais seletivas em Portugal, acessíveis a menos de 0,5 % das PME”, refere Carlos Gouveia, CEO da SCORING.

As empresas podem candidatar-se à distinção Top 10 Melhores PME do Setor, Top 10 Melhores PME da Região ou a ambas. Para candidatura à Certificação Top 10 Melhores PME do Setor a empresa deve apresentar pelo menos 50% do volume de negócios anual, no setor de atividade ao qual se candidata. No caso da Top 10 Melhores PME da Região, deve estar sediada na região de candidatura.

Uma vez aceite a candidatura, as empresas passam por várias fases de um processo de análise e validação, onde é assegurada a garantia de isenção e o rigor de todas as candidaturas, por parte de uma comissão científica e sujeita a uma classificação financeira, baseada num método auditado pela Bureau Veritas. Em março, a SCORING faz a seleção das empresas por categoria (Setor e Região) e divulga os resultados.

 

Para todas as empresas distinguidas, figurando entre as 10 primeiras numa das categorias, existe um programa de comunicação, que lhes permite divulgar, junto dos seus públicos e mercados: a apresentação de um selo digital personalizado com o número de identificação fiscal e a região ou o setor ao qual pertencem; e a entrega de uma imagem personalizada relativa à certificação, para partilha na assinatura de e-mail, no website, nas redes sociais e no estacionário da empresa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.