Assine já
Aviação

ANA lucra 9,8M€ no 1º trimestre

Resultado líquido da gestora aeroportuária aumentou 8,1% nos primeiros três meses de 2012.

Patricia Afonso
Aviação

ANA lucra 9,8M€ no 1º trimestre

Resultado líquido da gestora aeroportuária aumentou 8,1% nos primeiros três meses de 2012.

Patricia Afonso
Sobre o autor
Patricia Afonso
Artigos relacionados

A ANA – Aeroportos de Portugal registou um resultado líquido de 9,8 milhões de euros no final do primeiro trimestre do ano, um aumento de 8,1% face ao mesmo período de 2011.

Em comunicado, a gestora explica que este crescimento deveu-se ao aumento de 2,3% dos proveitos operacionais e à diminuição de 1,5% dos custos operacionais. Já o cash-flow operacional (EBITDA) sofreu uma variação positiva de 13,1%, para os 35,3 milhões de euros, “quase 9 vezes superior às despesas financeiras”; enquanto o EBITDA por passageiro servido subiu cerca de 10%.

No que respeita ao tráfego de passageiros, este aumentou 2,9% no acumulado dos primeiros três meses do ano, para os 5,06 milhões de viajantes. A ANA destaca a performance positiva do segmento tradicional (+5,4%), assim como das companhias TAP Portugal e Transavia. Porém, neste período, a transportadora nacional (44,9%), a easyJet (13,0%) e a Ryanair (12,4%) processaram, no seu conjunto, 70,3% dos passageiros processados nos aeroportos. Nos mercados, de salientar o desempenho da Holanda, França, Brasil e Alemanha.

Ainda segundo os dados divulgados pela entidade aeroportuária, o Aeroporto de Lisboa cresceu 5,1%, para os 3 033.220 passageiros; e o do Porto 0,6%, para os 1 223.704 viajantes. Já a infra-estrutura de Faro viu o tráfego cair 0,2%, para os 606.469 turistas; e o conjunto dos Açores registou uma quebra de 4,4%, para os 205.193 passageiros .

 

Sobre o autorPatricia Afonso

Patricia Afonso

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

easyJet oferece viagem a Marrocos em passatempo que vai testar conhecimentos sobre a companhia e o destino

Passatempo decorre este fim-de-semana, entre 28 e 29 de outubro, e vai oferecer uma viagem a Marraquexe para duas pessoas a quem provar ter mais conhecimentos sobre a companhia aérea e sobre o destino.

A easyJet vai promover, este fim-de-semana, entre 28 e 29 de outubro, um passatempo que vai oferecer uma viagem a Marraquexe, em Marrocos, a quem provar que melhor conhece a companhia aérea low cost, que começa na próxima segunda-feira, 31 de outubro, a voar para a cidade marroquina, que é considerada um dos principais destinos turísticos deste país do norte de África.

O passatempo, que vai decorrer junto à Estação do Oriente, em Lisboa, vai desafiar os portugueses a testarem os seus conhecimentos sobre a operação aérea em Portugal e a tirarem uma fotografia original no Photobooth da companhia, ficando habilitados a ganhar um viagem para duas pessoas a Marraquexe.

“Para se habilitarem a ganhar, os participantes serão testados com oito questões sobre a easyJet e o destino Marrocos, para onde a companhia começa a voar no próximo dia 31 de outubro, inaugurando, assim, a primeira rota com partida de Lisboa para fora do continente europeu. Em caso de empate nas respostas, um júri selecionado escolherá a fotografia mais original e determinará o vencedor”, indica a easyJet, num comunicado divulgado esta quarta-feira, 26 de outubro.

O vencedor do passatempo será contactado pela easyJet via e-mail e o prémio poderá ser usufruído entre novembro de 2022 e 31 de março de 2023, com exceção dos períodos festivos.

O passatempo está disponível para participantes residentes em Portugal Continental e/ou Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, com idade igual ou superior a dezoito anos e as fotografias tiradas no Photobooth devem ser enviadas à companhia aérea por email, até às 23h59 do dia 29 de outubro.

“A easyJet está a fazer uma enorme aposta no mercado português, com mais rotas e novas frequências, em que a nova ligação a Marraquexe se insere. É um destino de eleição para os portugueses, ideal para short-breaks, que queremos aproximar com duas frequências semanais e a baixos custos”, acrescenta José Lopes, country manager da easyJet em Portugal.

Recorde-se que a nova rota da easyJet entre Lisboa e Marraquexe arranca na próxima segunda-feira, 31 de outubro, e conta com duas ligações aéreas por semana, fazendo parte do  novo plano de expansão da companhia aérea no aeroporto de Lisboa, depois de receber 18 novas slots da Comissão Europeia.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Summerwind confirmada como novo GSA da TAAG em Portugal

A Summerwind Portugal passa a ser o GSA da TAAG em território nacional, assumindo a gestão comercial e parte da gestão operativa da companhia aérea angolana em Portugal.

A Summerwind Portugal veio esta quarta-feira, 26 de outubro, confirmar que foi nomeada pela TAAG – Linhas Aéreas de Angola como GSA da transportadora angolana em Portugal, assumindo a gestão comercial e parte da gestão operativa da companhia aérea em território nacional.

“Esta nomeação é algo que muito orgulha a atual estrutura acionista da Summerwind, bem como toda a equipa em Lisboa, que desde já expressa o seu agradecimento à TAAG por este voto de confiança”, destaca a empresa de representação de companhias aéreas em comunicado.

Na informação divulgada, a Summerwind indica que, “além de assumir a representação comercial da TAAG, “deverá igualmente assumir parte da gestão operativa da TAAG, nomeadamente ao nível do Balcão de Vendas no aeroporto e do call center para os passageiros TAAG”.

A Summerwind diz ainda que, devido à “reconhecida importância que a operação de Lisboa constitui para a TAAG”, está empenhada em “implementar e promover boas práticas” na companhia aérea, assim como em “trabalhar em articulação permanente com a Administração da TAAG para imputar uma nova dinâmica ao modelo de negócio existente, apostando no seu desenvolvimento”.

“A Summerwind quer assumir publicamente com todos, passageiros, colegas e clientes, o seu compromisso em consolidar a posição da TAAG num lugar cimeiro e de referência na aviação em Portugal, reforçando o seu compromisso em fazer da TAAG um motivo de orgulho para todos”, conclui a empresa.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Portugal é um dos 53 países a ter acesso ao NDC da American Airlines pela Travelport

Portugal é um dos 53 países da Europa, Médio Oriente e África, bem como da região Ásia-Pacífico, cujos agentes de viagens que utilizam a plataforma Travelport+ passam a ter acesso ao conteúdo NDC da American Airlines.

A Travelport anunciou que, a partir desta quarta-feira, 26 de outubro, os agentes de viagens de 53 países, incluindo Portugal, passam a poder ter acesso ao conteúdo do NDC da American Airlines, através da plataforma Travelport+.

Num comunicado enviado à imprensa, a empresa de tecnologia para agências de viagens explica que o conteúdo NDC da companhia aérea norte-americana passa a estar disponível em 53 países da Ásia-Pacífico e da Europa, Médio Oriente e África.

A Travelport lembra que, este ano, já tinha passado a permitir o acesso ao conteúdo NDC da American Airlines aos agentes de viagens na América do Norte e América Latina, tendo agora assinado um novo acordo de longo prazo com a transportadora norte-americana, que permite aumentar para 73 o total de países em todos o mundo com acesso ao conteúdo da American Airlines.

Austrália, China, Fiji, Polinésia Francesa, Índia, Japão, Nova Caledónia, Nova Zelândia, Filipinas, Singapura, Coreia do Sul, Sri Lanka, Tailândia e Vietname são os países da região Ásia-Pacífico que passam a ter acesso ao conteúdo NDC da American Airlines, através da plataforma Travelport+.

Já na Europa, Médio Oriente e África, além de Portugal, o conteúdo NDC da transportadora norte-americana passa a estar disponível também na Áustria, Bahrein, Bélgica, Chipre, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Israel, Itália, Jordânia, Quénia, Kuwait, Líbano, Moldávia, Montenegro, Países Baixos, Noruega, Omã, Polónia, Qatar, Roménia, Arábia Saudita, Sérvia, Eslováquia, Eslovénia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Emirados Árabes Unidos e Reino Unido.

“A Travelport tem sido um parceiro fenomenal no apoio à nossa moderna estratégia de retalho, enquanto fornecemos conteúdo NDC acessível a agentes de viagens e retalhistas de todo o mundo. Com a expansão do NDC através da Travelport+, estamos preparados para simplificar a experiência do cliente e levar os nossos produtos e serviços a ainda mais parceiros na Ásia-Pacífico e Europa, Médio Oriente e África”, afirma Neil Geurin, Managing Director of Digital and Distribution da American Airlines.

Já Damian Hickey, Global Vice President & Global Head of Airline Partners da Travelport, sublinha a importância deste acordo relativo ao NDC da American Airlines, considerando que este conteúdo tem ganho relevância e é cada vez mais importante à medida que as companhias aéreas aumentam a sua oferta.

Com este acordo, a American Airlines passou também a considerar a Travelport como um parceiro de confiança, estatuto que, segundo a empresa de tecnologia para viagens e turismo, permite que todas as agências IATA clientes da Travelport e que usam a plataforma Travelport+ tenham acesso ao conteúdo NDC da American Airlines sem necessidade de registos adicionais.

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Aviação

Air France-KLM anunciam acordo de longo prazo para compra de SAF

O grupo Air France-KLM continua na senda da descarbonização. Para atingir o objetivo de incorporação de 10% SAF até 2030, o grupo acaba de assinar um acordo para o fornecimento de 1,6 milhão de toneladas de SAF entre 2023 e 2036.

A Air France-KLM anunciaram dois grandes contratos de compra de longo prazo para um total de 1,6 milhão de toneladas de combustível de aviação sustentável (SAF). Os acordos são vinculativos e serão aplicados por vários anos em parceria com os fornecedores de SAF Neste e DG Fuels.

“Esta parceria marca um passo importante para alcançar nossa ambição de misturar 10% de SAF globalmente até 2030”, refere o grupo em nota de imprensa. Os dois acordos cobrirão um terço das necessidades até 2030 e as primeiras entregas estão previstas para 2023.

Os acordos cobrem o fornecimento de um volume total de 1,6 milhão de toneladas de combustível de aviação sustentável entre 2023 e 2036, o que evitará emissões de 4,7 milhões de toneladas de CO2 em todo o ciclo de vida em comparação com os combustíveis fósseis.

A Neste fornecerá, no período de 2023 a 2030 um milhão de toneladas de SAF, enquanto a DG Fuels entregará 600.000 toneladas de SAF de 2027 a 2036.

Recorde-se que a Air-France-KLM anunciou um compromisso para a redução do seu impacto ambiental, pretendendo reduzir as emissões de CO2 por passageiro/km em 30% até 2030 em relação a 2019.

Os contratos agora assinados representam um primeiro passo do grupo para atingir as metas de incorporação de 10% SAF até 2030 e cobrirão aproximadamente 3% dos requisitos de 10% SAF, compromisso que se junta à renovação da frota e a pilotagem ecológica.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Rússia dissolve agência estatal de turismo

O presidente russo, Vladimir Putin, passou as competência da agência estatal de turismo, Rosturizm diretamente para o Ministério da Economia.

O presidente russo, Vladimir Putin, decidiu dissolver a agência estatal de turismo, Rosturizm, passando as competências diretamente para o Ministério da Economia. O objetivo, conforme explicitado no decreto que anuncia a medida, é “promover o desenvolvimento da indústria do turismo e otimizar as estruturas dos órgãos federais”.

Esta decisão ocorre num momento delicado para a indústria do turismo russa, fortemente impactada pelas sanções internacionais impostas devido à guerra na Ucrânia, escreve o “The Moscow Times”.

Recorde-se que a proibição de alugar ou vender aeronaves, motores e peças sobressalentes para a Rússia ou o encerramento do espaço aéreo para aeronaves de propriedade ou pilotadas por russos continua em vigor. Além disso, muitas empresas turísticas ocidentais deixaram de operar no país e é impossível fazer pagamentos com cartões bancários estrangeiros, o que resultou numa quebra no turismo internacional entre 95 e 97%.

A agência Rosturizm foi fundada em 2004 com o objetivo de promover o desenvolvimento do turismo na Rússia e a chegada de visitantes internacionais, além de ser responsável por exercer o controlo estatal sobre os operadores turísticos e organizações encarregadas de homologar hotéis, pistas de esqui e praias, sendo chefiada, desde 2019, por Zarina Doguzova.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

MSC Cruzeiros já recebeu novo navio MSC World Europa

O MSC World Europa é o primeiro navio de cruzeiro da companhia movido a GNL e vai ser oficialmente inaugurado no Qatar, no início de dezembro.

A MSC Cruzeiros recebeu segunda-feira, 24 de outubro, o MSC World Europa, o primeiro navio de cruzeiro da companhia movido a GNL e que vai ser oficialmente inaugurado no Qatar, no início de dezembro.

De acordo com a companhia de cruzeiros, o navio foi entregue à MSC Cruzeiros numa cerimónia que decorreu nos estaleiros Chantiers de l´Atlantique, em Saint- Nazaire, onde o MSC World Europa foi construído.

Além de ser movido a GNL, um combustível menos poluente, o MSC World Europa é também um navio ambientalmente avançado, já que conta com diversas inovações que garantem a redução de emissões e a sua eficiência energética.

“Estamos orgulhosos de ter na nossa frota o MSC World Europa, o nosso 20.º navio e o primeiro a ser movido a LNG. Este navio pioneiro representa a fase seguinte na nossa viagem em direção não só ás zero emissões como ao cruzeiro sustentável e é um símbolo do nosso inabalável compromisso com estas duas preocupações”, destaca Pierfrancesco Vago, Executive Chairman da divisão de cruzeiros do Grupo MSC.

Além de ser movido a GNL, o MSC World Europa é também um dos primeiros navios do mundo a incorporar tecnologia de célula de combustível de óxido sólido (SOFC), contando também com um “demonstrador SOFC de 150 quilowatts que utilizará o LNG para produzir eletricidade e calor a bordo de uma forma altamente eficiente por meio de uma reação eletroquímica”.

“Será um teste para acelerar o desenvolvimento da tecnologia de células de combustível para navios de cruzeiro contemporâneos e oferece um potencial para permitir soluções de propulsão híbrida no futuro”, considera a MSC Cruzeiros em comunicado.

Paralelamente, o navio foi também construído com um formato de casco inovador, que permite minimizar a resistência através da água e incorpora ainda “uma ampla gama de equipamentos para otimizar a utilização de energia em todo o navio”.

“Estes incluem ventilação inteligente e sistemas avançados de ar condicionado, com circuitos automatizados de recuperação de energia, permitindo uma distribuição eficaz de calor e frio em todo o navio, controlada por sistemas de gestão inteligentes para melhorar ainda mais o perfil de poupança de energia”, acrescenta a companhia de cruzeiros.

O navio está ainda equipado com  sistemas aperfeiçoados de recolha automática de dados para monitorização remota de energia e análise avançada, permitindo suporte em terra em tempo real para otimizar a eficiência operacional a bordo.

“Esses avanços de eficiência e a utilização de LNG permitirão um desempenho operacional muito superior aos critérios de design energético exigidos pela IMO para novos navios. O MSC World Europa foi concebido para ter um desempenho 47% melhor do que o Índice de Design de Eficiência Energética (EEDI) exigido pela regulamentação”, explica a companhia.

Mas o MSC World Europa conta ainda com um sistema avançado de tratamento de águas residuais (AWTS), que “trata todas as águas residuais produzidas a bordo para se aproximar dos padrões de água da torneira”, assim como com um sistema de tratamento de água de lastro de última geração, que “impede a introdução de espécies invasoras no ambiente marinho através de descargas de águas de lastro”.

O navio possui também um sistema de redução catalítica seletiva (SCR) que reduz as emissões de NOx em 90% quando o LNG não está disponível e o navio deve funcionar com gasóleo marítimo, e, como todos os novos navios da MSC Cruzeiros, também o MSC World Europa “está equipado com capacidade de energia em terra, o que permite minimizar a utilização do motor nos portos onde a infraestrutura necessária está disponível”.

Já o casco e a sala de máquinas do MSC World Europa foram “concebidos para minimizar o impacto acústico submarino, reduzindo o impacto potencial sobre os mamíferos marinhos nas águas circundantes”.

Além das inovações de cariz ambiental, o novo navio da MSC Cruzeiros vai também trazer novos conceitos a bordo, que começam logo no design inovador do navio, em forma de Y, assim como na promenade semi-aberta e semi-coberta, de 104 metros de comprimento, e que oferece vistas deslumbrantes do oceano.

O MSC World Europa traz também novos camarotes com varanda e vista para a promenade, onde se encontra ainda um escorrega de 11 decks de altura, que é o mais longo do mar.

O navio conta ainda com uma microcervejaria, bar de gin, bar de sumos saudáveis, Café Emporium e casa de chá, além de 13 opções gastronómicas, onde se incluem os novos restaurantes de especialidade La Pescaderia, que oferece frutos do mar frescos, e Chef´s Garden Kitchen, que proporciona culinária sazonal da fazenda ao oceano.

O MSC World Europa possuir 215,863 toneladas de arqueação bruta, 333 metros de comprimento e 47metros de largura, contando com 2.626 camarotes e capacidade para transportar 6.762 passageiros.

Além da cerimónia de entrega do MSC World Europa, a MSC Cruzeiros e os estaleiros Chantiers de l´Atlantique assinalaram também o corte de aço do MSC World America, navio que também vai pertencer à World Classe e que vai ser inaugurado em 2025, para navegar pela América do Norte.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Portugal entrou no mapa das grandes produções cinematográficas

As filmagens da série “House of the Dragon” ou do filme “Velocidade Furiosa” são prova de que há um grande potencial de atração turística para os destinos.

A captação de grandes produções audiovisuais para Portugal, como a série “House of the Dragon” ou o filme “Velocidade Furiosa”, é um sinal evidente de que o nosso país entrou no mapa destas produções e que há um grande potencial de atração turística para os destinos onde são filmadas. Esta foi uma das conclusões do painel “O Cinema Como Motor do Desenvolvimento Regional”, que aconteceu, recentemente, em Ourém, no primeiro dia do ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo.

O painel foi moderado por Adriana Rodrigues, presidente da Centro de Portugal Film Commission, e contou com a presença de Mariana Martinho, da produtora Sagesse Productions, e Sandra Neves, diretora-executiva da Portugal Film Commission.

Para Mariana Martinho, o impacto da vinda destas produções vai muito além do turismo, referindo que, “um exemplo muito recente, a filmagem do ‘House of the Dragon’ em Monsanto, vai sem dúvida atrair o chamado turismo audiovisual, de pessoas com motivações diferentes, que vêm para conhecer o local de filmagens. Isso desperta interesse pela cultura e pelo local. Mas além disso temos o investimento, a injeção de capital no local. Houve um dia em Monsanto em que tivemos 1.000 pessoas a trabalhar. São 1000 pessoas que têm de estar instaladas, há dinheiro que entra na restauração, na hotelaria, em pequenas empresas, em pequenos fornecedores. Ao termos cada vez mais estúdios grandes a filmar em Portugal, isso chama a atenção ainda de mais estúdios. Estamos num excelente caminho e temos de continuar este esforço, para que cada vez mais produções venham para Portugal”, sublinhou.

A opinião foi partilhada por Sandra Neves, salientando que “Portugal está mesmo no mapa destas produções. Costumo dizer muitas vezes que queríamos nadar na piscina dos grandes e agora, com estas grandes produções internacionais, chegámos lá. Agora temos de continuar a ser cada vez mais atrativos. Neste momento, precisamos apenas de afinar algumas coisas, a nível de mecanismos de apoio”, explicou.

O painel “O Cinema Como Motor do Desenvolvimento Regional” foi antecedido pela Sessão de Abertura do Festival ART&TUR, com as boas-vindas a ficarem a cargo de Francisco Dias, diretor do Festival. O responsável destacou o facto de o ART&TUR ser “um grande promotor da qualidade do audiovisual em Portugal”. “O Festival é um player ativo na promoção dos destinos e a qualidade dos filmes a concurso melhoram de ano para o ano. Os prémios comprovam a melhoria contínua da qualidade do turismo”, disse Francisco Dias.

Também presente na Sessão de Abertura, na qualidade de chefe do Núcleo de Comunicação, Imagem e Relações Públicas da Turismo Centro de Portugal, Adriana Rodrigues recordou que “edição após edição, temos tido o privilégio de receber no Centro de Portugal realizadores e produtores oriundos de todo o mundo e de lhes mostrar o que de melhor o nosso território tem para oferecer”. “Em todos os palcos onde decorre o festival, fica demonstrado que o Centro de Portugal é um destino de eleição para todo o tipo de produções cinematográficas ou televisivas. Esta região oferece um manancial ilimitado de recursos, que têm motivado um interesse crescente por parte de produtoras internacionais”, acrescentou.

Anabela Freitas, presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, considerou que “o Médio Tejo tem um património vastíssimo” e que este Festival permitirá “um olhar diferente sobre o território, ao aliar a arte dos filmes com a arte do turismo”.

Exibidos 87 filmes em quatro dias de festival
A 15.ª edição do ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo decorre até ao próximo dia 28, em Ourém, numa co-organização entre a Centro Portugal Film Commission e a Turismo Centro de Portugal. As últimas quatro edições do festival realizaram-se no Centro de Portugal, nomeadamente em Leiria, Torres Vedras, Viseu e Aveiro, a que se segue agora Ourém.

Durante os quatro dias do Festival, serão exibidos os filmes que compõem a short list da competição, selecionados entre os 281 filmes promocionais e documentários, de 32 países, que se inscreveram na competição e que foram avaliados pelo júri internacional. No total, serão exibidos 87 filmes, integrados em 13 sessões temáticas. As sessões temáticas serão antecedidas de mesas-redondas, em que especialistas refletirão sobre temas atuais abordados nos filmes exibidos.

Paralelamente, decorrerão outras iniciativas inseridas no Festival. Uma delas é o ART&FACTORY, um concurso de produção audiovisual em que participam realizadores internacionais, que produzem, na semana imediatamente antes do festival, filmes promocionais no território do Médio Tejo. Os filmes serão exibidos no festival.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

ISCTE Executive Education lança nova Pós-Graduação na área do Turismo

No âmbito deste programa foi estabelecido um Protocolo de Colaboração entre o ISCTE Executive Education e a CTP – Confederação do Turismo Português.

Depois de ter atravessado uma grave crise devido às restrições de mobilidade decorrentes da pandemia, agravada pela guerra na Ucrânia, o panorama do turismo mudou, os desafios do passado migraram para o presente e juntaram-se a um número de condicionantes que agravou a sua performance.

Foi neste contexto, que o ISCTE Executive Education desenhou a Pós-Graduação em Gestão Estratégica do Turismo. Trata-se de um programa diferenciado de toda a oferta formativa existente no mercado, por abordar os conceitos mais relevantes que impactam o negócio turístico como sustentabilidade, a tecnologia e a gestão de talentos. Com uma aprendizagem focada em casos práticos, o programa contempla um fim-de-semana imersivo para desenvolvimento de um projeto em gestão do negócio turístico, onde serão aplicados os conhecimentos adquiridos.

Coordenado por Jorge Catarino e Joaquim Vicente Rodrigues, o Programa Avançado em Gestão Estratégica do Turismo, irá decorrer entre 10 de fevereiro e 3 de junho de 2023, em regime presencial e conta no seu corpo docente com alguns dos mais experientes e reputados profissionais do setor do Turismo.

O ISCTE Executive Education realiza na quinta-feira, 27 de outubro, uma Sessão de Apresentação da Pós-Graduação em Gestão Estratégica do Turismo, onde será assinado um Protocolo de Colaboração entre o ISCTE Executive Education e a Confederação do Turismo Português (CTP).

O evento contará com a presença de José Crespo Carvalho, presidente do ISCTE Executive Education, Francisco Calheiros, presidente da CTP, e dos coordenadores do programa – Jorge Aníbal Catarino e Vicente Rodrigues.

Este evento que terá lugar no ISCTE Executive Education e tem como objetivo, apresentar aos participantes uma visão integrada, bem como estratégias e ferramentas imprescindíveis, para transformar os desafios sentidos na área em oportunidades que permitam alavancar o sucesso.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Azul é a companhia aérea brasileira com menor número de reclamações

Segundo o Boletim Consumidor.gov, disponibilizado pela Agência Nacional de Aviação Civil brasileira (ANAC), no segundo trimestre de 2022, a Azul registou apenas 45,8 reclamações a cada 100 mil passageiros.

A Azul é a companhia aérea brasileira com menor número de reclamações ao longo de 2022, de acordo com o Boletim Consumidor.gov, que é periodicamente disponibilizado pela Agência Nacional de Aviação Civil brasileira (ANAC).

De acordo com a última edição deste ranking, a Azul foi “a empresa que apresentou o menor índice de reclamações no 2º trimestre deste ano (45,8 reclamações a cada 100 mil passageiros) e o melhor desempenho na solução de problemas: o maior índice de solução de reclamações (91,7%) e o maior índice de satisfação dos consumidores em relação ao atendimento recebido (4,2 em uma escala de 1 a 5)”.

Nos primeiros três meses do ano, a Azul obteve o menor índice de reclamações para cada grupo de 100 mil passageiros pagos transportados (91,6), além de ter obtido os melhores índices de solução (92,1%) e satisfação (4,2).

De acordo com um comunicado enviado à imprensa, a Azul “também obteve índices superiores aos das suas concorrentes nos quesitos solução de problemas e satisfação dos clientes”.

“É gratificante ver que o nosso esforço em proporcionar a melhor experiência de viagem para os nossos clientes está sendo reconhecido por quem mais importa para nós da Azul: os nossos clientes. Ser a empresa aérea com menor número de reclamações, e ao mesmo tempo com excelentes índices de solução de problemas e atendimento recebido, mostra também que nossos tripulantes no céu e na terra estão empenhados em oferecer um atendimento de qualidade”, destaca Jason Ward, vice-presidente de Pessoas e Clientes da Azul.

O responsável revela também que a Azul conta com “uma célula dedicada” ao atendimento dos clientes e que “adota caminhos e estratégias diferentes para cada tipo de experiência relatada”.

Recorde-se que o Boletim  Consumidor.gov.br, da responsabilidade da ANAC, visa proporcionar transparência à sociedade sobre o desempenho das empresas aéreas, promover a concorrência e a melhoria da qualidade dos serviços prestados ao passageiro, além de disponibilizar informações que sejam úteis para a decisão de compra de passagens aéreas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Capacitação para o turismo, gastronomia e cultura maranhense agradam aos portugueses

O Estado do Maranhão veio mostrar-se aos agentes do turismo portugueses com o Road Show da Cultura Maranhense.

A cidade do Porto, em Portugal, recebeu, recentemente, o Road Show da Cultura Maranhense, trazendo para Portugal o melhor da cultura do estado do Maranhão, exposição que seguiu, posteriormente, para Coimbra e Lisboa.

Hugo Paiva, secretário adjunto da Secretaria de Turismo do Maranhão, presente no evento, que aconteceu no Espaço 5B Gastronomia e Arte, ministrou para os presentes uma capacitação sobre o destino Maranhão, revelando as maravilhas da cultura local. Hugo explicou que “as características históricas e culturais da capital maranhense são muito próximas a Portugal, mas temos também paisagens completamente diferentes como os lençóis maranhenses. O Estado recebe turistas o ano todo, o público português, quando chega ao Maranhão, sente-se em casa”.

O responsável também destacou que o Maranhão “segue em crescente retoma do segmento turístico no Brasil, e um evento como este é uma importante montra para que os convidados façam uma verdadeira imersão na cultura maranhense, repleta de folclore, rico e colorido, onde ocorre a união de herança dos povos portugueses, indígenas, franceses e holandeses numa atmosfera única”.

O ponto alto da noite foi o jantar, executado pelo chef Rafael Bruno, com menu especial que fez questão de destacar a pluralidade da gastronomia da região. O chef, que é Embaixador da Gastronomia do Maranhão e do Nordeste, elaborou um menu para que o público português pudesse sentir os sabores típicos da região.

“Os insumos utilizados vêm de biomas únicos, de algumas áreas da Mata dos Cocais, do cerrado, da Amazônia. Destaque para o icónico arroz de cuxá, acompanhado de peixe pedra aromatizado com coco babaçu. O jantar foi finalizado com mousse de bacuri servido com chocolate Tapuio, uma atração à parte”, destacou o chef, acrescentando que foi servido um café de babaçu, “deixando um gostinho de quero mais para os portugueses, o que com certeza aqueceu seus corações.”

Por fim, o público fez uma viagem ao Maranhão através da apresentação musical comandada por Breno Bghost. O evento fez parte da Lei Estadual de Incentivo à Cultura com o patrocínio do Grupo Mateus.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.