SATA faz ligação no Arquipélago da Madeira

Por a 10 de Janeiro de 2007 as 6:30

Desde o início do ano e até 31 de Maio a companhia aérea açoreana vai assegurar a ligação entre o Funchal e Porto Santo. E como é época baixa nos Açores, os restantes serviços não são prejudicadosNa segunda-feira, a SATA deu início à ligação Funchal-Porto Santo, depois da Aerocondor ter atirado com a porta e suspendido os seus voos, devido ao “défice negativo” da operação. Agora, e até 31 de Maio, cabe à companhia aérea açoreana ligar as duas ilhas madeirenses, período durante o qual vai ser lançado um concurso internacional para adjudicar a rota.

“Esta é uma situação em que a SATA não perde dinheiro”, garante o director de marketing e vendas da empresa. “O anterior operador [Aerocondor] decidiu encerrar as operações e a SATA foi contactada para saber se estava disponível para fazer a ligação”, esclarece Ricardo Madruga da Costa.

“Os termos em que a SATA se mostrou disponível foram aceites e por isso vamos fazer este serviço temporariamente, que é o tempo do Governo abrir concurso para encontrar um operador”, avança também o director de marketing.

Serviços não saem prejudicados
Fica ainda por saber se a companhia aérea açoreana decide ou não ir a concurso e ficar definitivamente com esta rota. “É prematuro fazer esse comentário sem saber quais vão ser as condições da nova rota”, justifica Ricardo Madruga da Costa. “Depois de serem conhecidas as condições vamos analisar a situação”, garante.

As ligações diárias estão a ser asseguradas por um ATP com capacidade para 64 passageiros, que pertence à frota da SATA Air Açores. “Temos quatro aviões ATP e esse período é o período baixo das operações nos Açores”, refere o responsável, antes de deixar uma garantia: “Tínhamos disponibilidade de meios para efectuar esta rota e não estamos a prejudicar nenhum outro serviço que prestamos”.

Preços inalterados
Actualmente existem três voos diários que fazem a ligação entre o Funchal e Porto Santos, com excepção das terças e sábados, onde são feitas apenas as ligações da manhã e a do final do dia.

O director de marketing escusa-se a falar das actividades da Aerocondor, mas acaba por referir que a SATA tem “menos frequências [do que a a Aerocondor], mas o avião oferece uma capacidade maior” do que os anteriores.

Os preços é que não sofreram alterações. “As tarifas que existiam mantêm-se iguais. O bilhete de classe económica normal é 88 euros, para residentes são 28 euros e para estudantes 18 euros”, avança Ricardo Madruga da Costa.

Mas quando as perguntas são sobre outros números, as informações são mais escassas. Daí que o director de marketing não se mostre em condições de revelar o valor que a nova rota deverá trazer à SATA. “Não disponho desses valores”, diz parcamente.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *