Estado chega a acordo com acionistas privados e fica com 72,5% do capital da TAP

Por a 2 de Julho de 2020 as 22:38

O Governo chegou a acordo com os acionistas privados da TAP para a compra de parte da posição da Atlantic Gateway por 55 milhões de euros ficando com 72,5% do capital da TAP SGPS. O anúncio foi feito esta quinta-feira à noite pelo ministro das Finanças, João Leão, em conferência de imprensa.

O Estado assegura assim o controlo da empresa, pertencendo o restante capital ao acionista privado Humberto Pedrosa (22,5%) e aos trabalhadores (5%). “Desta forma consegue-se desbloquear o empréstimo à TAP e evitar a falência de uma empresa essencial para o país. O Estado passa a ter um papel determinante na TAP, assegurando também assim uma gestão adequada do montante elevado do empréstimo”, explicou o ministro.

Já quanto à futura gestão da TAP, foi o  ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, que esclareceu que o Estado vai avançar com a contratação de uma empresa para recrutar a equipa de gestão: “Não há nenhuma razão para que o Estado escolha uma equipa para gerir a TAP de forma diferente do que faz um acionista privado. O que o Estado português tem de começar a fazer na TAP é adotar procedimentos profissionais e rigorosos de escolha das equipas de gestão. O que faremos é a contratação de uma empresa especializada em procurar, neste caso no mercado internacional, gestores qualificados, experientes e com competências na área da aviação”.

O Governo aprovou ainda esta quinta-feira uma resolução que reconhece o interesse público subjacente à operação de auxílio à TAP no valor de até 1.200 milhões de euros.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *