Expo Dubai 2020: “Vai ser possível visitar 192 países com um único bilhete de avião”

Por a 8 de Novembro de 2019 as 15:41

A cada cinco anos um país no mundo é anfitrião daquela que é uma das mais antigas e longas exposições internacionais que acontece no planeta. 2020 vai ser o ano em que, pela primeira vez, a World Expo acontece num país do Médio Oriente, concretamente nos Emirados Árabes Unidos, no emirado do Dubai.

Durante seis meses, de outubro de 2020 a abril de 2021, são esperados mais de 25 milhões de visitantes no evento, e 72 nacionalidades. Esta vai ser a maior participação de sempre numa World Expo, que conta, até ao momento, com a presença confirmada de 192 países, onde se inclui Portugal.

Sumathi Ramanathan, diretor-destination marketing da Expo Dubai 2020, em entrevista ao Publituris, aquando de uma breve passagem pelo país para encontros estratégicos, destaca que estes factos anunciados anteriormente são recordes e refere que esta é também a primeira vez que este evento se vai realizar no período de inverno e não no verão, apanhando assim as temperaturas mais amenas que se fazem sentir no Dubai. Com o lema “Conectar mentes e criar o futuro”, a Expo Dubai 2020 está intrinsecamente ligada com a própria cultura do Dubai, explica, ao referir que o destino sempre funcionou como um ‘hub’ de conexão ao mundo, mas onde também convivem muitas culturas. Recorde-se, que no Dubai vivem cerca de 180 nacionalidades. “Tem sido um cruzamento de diferentes culturas”, indica, acrescentando que “’Conectar mentes’ sempre foi o ADN do Dubai como cidade e dos EAU como país. ‘Criar o futuro’ é também uma temática importante. Por isso, esta World Expo ambiciona juntar todos os países para olhar para soluções para o mundo e criar um melhor futuro”.

Toda a exposição tem três grandes sub-temas: Oportunidade; Mobilidade; e Sustentabilidade. Assuntos como alterações climáticas, igualdade de género e erradicação da pobreza vão estar evidenciados sob o sub-tema da Oportunidade. Já a Mobilidade vai falar do progresso do Homem nas viagens desde os tempos antigos, em que navegavam sob a orientação das estrelas e constelações, até às viagens ao Espaço. Quanto à Sustentabilidade foca-se na relação que os Humanos têm com o Planeta e como habitam nele. Cada um destes sub-temas tem um pavilhão central de arquitetura inovadora e que promete inspirar os seus visitantes para estes temas essenciais. “Esta Expo ambiciona inspirar os ‘game changers’ em todos nós. Por isso, todos os visitantes que vierem vão mudar, de alguma forma, por causa do conteúdo que vão ver, por causa da exposição ou daquela conferência que assistiu. Esse é o poder da Expo”, realça.

Agenda completa
Durante os 173 dias da Expo Dubai 2020, com abertura às 10h00 e encerramento à 01h00 durante a semana e às 02h00 aos fins-de-semana, a agenda de entretenimento promete complementar a oferta dos pavilhões dos 192 países e não só. Sumathi Ramanathan indica que a agenda vai contar com 60 eventos diários, desde paradas, concertos, espectáculos de ópera, ballet, instalações de arte, ou ‘ted talks’, workshops e seminários, entre muitos outros. “Pode-se visitar os pavilhões, assistir às performances, e temos 200 opções de restauração, para todos os bolsos, desde ‘food trucks’, food halls, restaurantes de ‘fine dining’, ‘bistrôs’, até uma zona onde 34 chefs Michellin vão promover cozinha de fusão, o que “vai permitir às pessoas provarem pratos de chefs Michellin mas não aos preços de um prato de um chef Michellin”. Para usufruir desta oferta que a Expo Dubai 2020 tem para disponibilizar aos seus visitantes, foi criado um bilhete diário e um passe de três dias, com valores desde os 120 AED (cerca de 30 euros) aos 260 AED (65 euros).

Para a responsável da Expo Dubai 2020, esta é uma oportunidade para um visitante “visitar 192 países com um único bilhete de avião. É isso que a Expo 2020 oferece”.

Portugal
Portugal foi um dos destinos que confirmou a sua participação, mas a organização ainda não sabe como irá ser o pavilhão do país que também já foi anfitrião de uma World Expo, concretamente a Expo 98, cujo legado tão bem presente está na memória dos portugueses.

Questionada acerca das expectativas para o mercado português, Sumathi Ramanathan refere que este pode “não ser tão grande em termos de volume, mas são visitantes muito importantes para nós, por causa da forte ligação que têm com um evento como a Expo. São visitantes de qualidade,” salienta.

Há dois nichos de mercado que interessam à responsável: os estudantes internacionais, seja de secundário ou universitários; mas também ao corporate. A director-destination marketing da Expo Dubai 2020 explica que para os estudantes vão ser criados dias específicos e temáticos de visitação. Quer estudem Arquitetura e Design, Negócios e Empreendedorismo, Sustentabilidade, Ciências e Engenharias, ou Cultura, “independentemente do que estudem, vão sempre haver dias específicos para virem aprender”. “Essa é a proposta, tornar o mundo a sua sala de aula, vir e aprender com o mundo. Pensamos que este é um mercado novo que não tinha sido explorado anteriormente”, considera.

Quanto ao corporate, a responsável revela o interesse em fomentar visitas para viagens de incentivo e de formação para as empresas, seja qual for a área de negócio “pode vir visitar a Expo e ver por onde passa o futuro da sua indústria”. “Muitas empresas pagam muito dinheiro para assistir a conferências ou formações, mas com um pequeno investimento de um bilhete de 30 euros, está exposto a 192 países e ao que estes estão a fazer em determinadas indústrias”, esclarece. “Todos estes países vão trazer os seus negócios e as suas inovações de topo, por isso as oportunidades de networking são uma mina de ouro. E tudo isto numa única localização. É uma oportunidade única”, acrescenta.

A responsável considera que esta é também uma oportunidade de negócio para o trade português de potenciar as viagens e estadas no destino. Para tal, está em negociações com alguns ‘players’ para serem agentes autorizados de revenda dos bilhetes para a Expo Dubai 2020. “Juntamente com a companhia aérea Emirates, estamos muito entusiasmados em apresentar ao trade português a Expo Dubai e o mais importante é que temos um programa específico para o trade que se chama agente autorizado”, indica, realçando que “gostaríamos de designar agentes autorizados no mercado português e, com eles, desenvolver o pacote turístico adequado para os nossos clientes e visitantes, porque no mercado português existem diferentes grupos de clientes, desde MICE e Incentivos, a lazer, alguns dos quais vão ao Dubai como um ‘stopover’ e o que queremos fazer é dar-lhes a oportunidade de unir e empacotar a proposta da Expo com o pacote de férias, é esse um dos objectivos”. Até ao final do ano, a responsável espera assinar os acordos com os futuros agentes autorizados da Expo Dubai 2020 em Portugal, com os quais vão criar co-campanhas de divulgação da Expo juntos dos portugueses.

180 mil quartos
Com alguma oferta já estruturada e outra em desenvolvimento, a organização espera ter, no momento da abertura da Expo Dubai 2020, uma capacidade de 180 mil quartos de hotel, desde três, quatro e cinco estrelas. “Devido à qualidade do serviço naquela parte do mundo, mesmo um três ou quatro estrelas vai ser uma ótima experiência para os visitantes porque a cultura de hospitalidade da região é muito forte”, garante a responsável, que explica que este não é um evento que se concentra em apenas alguns dias, mas ao longo de seis meses, assegurando assim que a capacidade hoteleira instalada vai ser “suficiente para receber todos os visitantes”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *