Assine já
Aviação

Qatar Airwais inugura voo A380 Doha-Londres

Companhia conta com seis voos diários entre as duas cidades, além de serviços directos de Doha para Edimburgo e Manchester.

Publituris
Aviação

Qatar Airwais inugura voo A380 Doha-Londres

Companhia conta com seis voos diários entre as duas cidades, além de serviços directos de Doha para Edimburgo e Manchester.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados

A Qatar Airways inaugurou, no passado dia 13 de Outubro, o primeiro voo operado pelo avião do modelo A380 na rota Doha-Londres.

A companhia, que pretende reforçar a sua presença no Reino Unido, dispõe agora seis voos diários entre as duas cidades, além de serviços directos de Doha para Edimburgo e Manchester.

A transportador do Qatar anunciou ainda a chegada do segundo avião A380 no próximo mês de Dezembro, que operará igualmente a rota entre o Qatar e a capital do Reino Unido.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

TAP anuncia acordo com sindicato dos pilotos

De acordo com um comunicado da companhia aérea de bandeira nacional, o acordo alcançado é “vantajoso para ambas as partes” e representa um “importante marco no caminho da paz social” na empresa.

A TAP e o SPAC – Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil chegaram a acordo a “propósito do subsídio complementar de refeições em serviço (subsídio de aterragem) e da ajuda de custo complementar (per diem), o qual vai ser sujeito a ratificação em assembleia de pilotos”.

De acordo com um comunicado da companhia aérea de bandeira nacional, o acordo alcançado é “vantajoso para ambas as partes”, uma vez que, devido sentido de responsabilidade dos pilotos, “será possível reduzir o impacto financeiro para a TAP”.

“O acordo prevê ainda a retoma, a partir do próximo mês de setembro, das negociações para um novo Acordo de Empresa, que se deseja concluído nos próximos meses”, acrescenta a TAP na informação divulgada.

Para a TAP, este acordo representa um “importante marco no caminho da paz social”, uma vez que além de resolver o diferendo entre as duas partes, compromete a companhia aérea e o SPAC “a privilegiarem o diálogo como meio de resolução de eventuais divergências e conflitos coletivos”.

“A TAP e o SPAC estão confiantes de que poderá ser dado um passo determinante no sentido de normalizar as suas relações e de garantir uma cooperação ativa, tendo em vista a recuperação da empresa, no quadro do Plano de Reestruturação, aprovado pela Comissão Europeia, essencial para a sobrevivência da companhia”, lê-se ainda na informação divulgada.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Azul reforça oferta de voos para o GP de F1 de São Paulo

A Azul vai adicionar 10 voos extra entre os aeroportos de Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS), com destino a Congonhas, a 12 e 13 de novembro, para dar resposta à procura para o GP de Fórmula 1 de São Paulo.

A Azul vai reforçar a oferta para dar resposta à procura expectável para o Grande Prémio de Fórmula 1 de São Paulo, que decorre entre 11 e 13 de novembro, adicionando 10 voos extra entre os aeroportos de Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS), com destino a Congonhas.

“Ao todo, serão 10 voos a mais distribuídos entre as duas cidades”, explica a companhia aérea brasileira, que planeia um aumento de seis voos na rota Congonhas-Curitiba e quatro entre Congonhas e Porto Alegre.

“O reforço foi programado para os dias 12 e 13 de novembro, com voos operando a partir das 8h e retorno programado para às 19h”, acrescenta a Azul, revelando que estes voos extra vão ser realizados em aviões Embraer E1, com capacidade para até 118 passageiros.

“Estamos sempre atentos para atender eventos importantes, como o GP de Fórmula 1, e outros importantes para o turismo brasileiro, que está cada vez mais aquecido, e programamos operações especiais para atender a demanda de um dos principais centros de conexões do País, como é o caso de Congonhas”, explica Vitor Silva, gerente de Planeamento de Malha da Azul.

Os bilhetes para os voos extra com destino ao GP de F1 de São Paulo já se encontram à venda através dos canais oficiais da companhia aérea.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Hotelbeds aumenta portefólio nas Caraíbas com as marcas Sandals Resorts e Beaches Resorts

Segundo a Hotelbeds, a Sandals Resorts, marca de hotelaria só para adultos, e a Beaches Resorts, para famílias, contam com 20 resorts em oito destinos caribenhos, incluindo Antígua, Bahamas, Granada, Barbados, Jamaica, Santa Lúcia, Curaçau e Turks & Caicos.

A Hotelbeds aumentou o seu portefólio nas Caraíbas depois de estabelecer uma parceria com as marcas de hotelaria Sandals Resorts e Beaches Resorts, que contam com unidades hoteleiras em vários destinos das Caraíbas.

Num comunicado enviado à imprensa, a Hotelbeds explica que a Sandals Resorts, uma marca de hotelaria só para adultos, e a Beaches Resorts, dirigida a famílias, contam com 20 resorts em oito destinos caribenhos, incluindo Antígua, Bahamas, Granada, Barbados, Jamaica, Santa Lúcia, Curaçau e Turks & Caicos.

“Integrar as propriedades previstas da Sandals Resorts e Beaches Resorts no nosso portfólio de luxo representa uma oportunidade única para os nossos clientes, especialmente os nossos compradores europeus, que agora têm acesso a esses destinos de férias de classe mundial através da nossa rede Hotelbeds”, refere Lauren Volcheff Atlass, VP Comercial para as Américas na Hotelbeds.

De acordo com a responsável, a “Sandals Resorts e Beaches Resorts são o epítome das férias de praia de alto nível”, motivo pelo qual a Hotelsbeds se mostra orgulhosa por ter conseguido esta parceria, que vai oferecer um maior número de opções aos clientes da Hotelbeds.

Na informação divulgada, a Hotelbeds diz ter dados que mostram que as Caraíbas superaram, este ano, os volumes de reservas de 2019, num aumento que terá mesmo chegado aos 36% nas últimas semanas.

“A região, sem dúvida, registrou uma das mais fortes recuperações, tornando-se num dos destinos mais populares do mundo – impulsionado pela excelência no atendimento, notoriedade da marca e os seus incomparáveis ​​cenários naturais”, acrescenta a Hotelbeds.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Tanto para Minas Gerais como para a VBRATA, o mercado português “é de altíssima prioridade”

Tanto para o Estado de Minas Gerais como para a VBRATA (Europe – Visit Brazil Travel, Cultural and Business Association), o mercado português “é de altíssima prioridade”, reconheceu ao Publituris o presidente da Associação Europeia do Trade Turístico Especialista em Brasil, Glauco Chris Fuzinatto, no lançamento, esta quarta-feira, em Lisboa, da campanha “Minas Gerais, Destino do Ano” em Portugal.

A ação da VBRATA, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (SECULT), e o SEBRAE MG (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), teve como objetivo relançar o destino em Portugal que, para aquele Estado brasileiro, é o primeiro mercado emissor europeu de turistas, e segundo internacional, depois da Argentina.

A presença de Minas Gerais no país teve também como foco, segundo o responsável, fortalecer as relações “muito fortes com Portugal devido ao barroco e toda a história que os liga”. Por outro lado, a Associação levou em conta a parceria que mantém com Minas Gerais que se vem fortalecendo cada vez mais.

Em cada ano, a VBRTA seleciona um destino para que seja “O destino do ano” nos mercados que trabalha. No dia em que se assinalava o bicentenário da independência do Brasil, a 7 de setembro, as rainhas foram Minas Gerais e Lisboa, e contou com a presença de operadores turísticos e agentes de viagens portugueses, que tiveram a oportunidade de redescobrir aquele estado brasileiro através das suas atrações turísticas e culturais, novos destinos emergentes, da gastronomia, e da música. O evento, que decorreu no Espaço Espelho de Água, de propósito por se situar junto ao Padrão dos Descobrimentos, terminou com a atuação, junto à Torre de Belém, da Orquestra Filarmónica de Minas Gerais, que integra quase 100 elementos.

O Estado de Minas Gerais tem uma vasta riqueza cultural, uma culinária abundante e uma natureza exuberante o que faz com que as cidades mineiras se destaquem no turismo nacional. A arte ocupa as ruas e as igrejas e é possível encontrar rotas que mudam a experiência do turista, num encontro entre tradição e contemporaneidade. Uma região cultural consolidada no Brasil, em virtude do seu conjunto artístico cultural em várias áreas, razão pelo qual foi escolhida como o destino do ano em Portugal.

A VBRATA, criada em Londres em 2010, a VBRATA é uma associação sem fins lucrativos que congrega profissionais do trade turístico estabelecidos na Europa. Destina-se única e exclusivamente à promoção do Brasil, executando projetos para tornar a comercialização dos atrativos turísticos e culturais do país de forma profissional e com resultados crescentes.

Outras ações previstas para Portugal

“Em Portugal temos feito muitas ações, designadamente os nossos tradicionais roadshows. Em outubro de 2021 marcámos a retoma do turismo pós pandemia com um evento em que privilegiámos a cidade de Lisboa devido à conetividade aérea muito importante entre a Europa e o Brasil”, explicou Glauco Chris Fuzinatto.

O responsável adiantou que “Portugal é para nós um mercado prioritário, e temos uma série de famtours para o Brasil, mas o mais importante é que os agentes de viagens que são selecionados para participar têm que ter feito primeiro na nossa formação online. O nosso foco é direcionar quem tem interesse em visitar o Brasil que passe a sua reserva a um associado da VBRATA”.

Assim, sublinhou que “estamos a abrir-nos para associados em Portugal, a operadores turísticos e agências de viagens que montam os seus pacotes para o Brasil. A anuidade é gratuita e a pessoa só tem que passar por uma série de critérios”. O presidente da associação acredita que a VBRATA regressará ao nosso país, para mais um roadshow nas cidades do Porto, Coimbra e Lisboa, e no próximo ano promete organizar novas famtours e presstrips, bem como levar a cabo ações que cheguem também ao público final porque “não adianta treinar e capacitar os agentes de viagens e operadores se o público final não tiver interesse em viajar para o Brasil”, apontou.

Refira-se que esta associação possui um sistema de capacitação online que visa despertar o interesse de profissionais do trade turístico na Europa para vários destinos brasileiros, e poder comercializá-los de forma mais correta.

Leia na próxima edição do Publituris a entrevista com o secretário de Estado da Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas de Oliveira.

 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Transportes

easyJet é a primeira low cost a receber a certificação completa de Gestão Ambiental da IATA

De acordo com a easyJet, a IATA atribuiu a certificação completa depois da “transportadora ter completado o primeiro nível de certificação, no início do ano, entretanto implementado e avaliado”.

A easyJet recebeu o segundo nível da acreditação IATA IEnvA, tornando-se na primeira companhia aérea de baixo custo a receber a certificação completa de Gestão Ambiental da IATA, informou a companhia aérea em comunicado.

De acordo com a easyJet, a IATA atribuiu a certificação completa depois da “transportadora ter completado o primeiro nível de certificação, no início do ano, entretanto implementado e avaliado”.

“O programa de certificação da IATA IEnvA é um sistema de avaliação reconhecido internacionalmente e desenhado para, de forma independente, avaliar e ajudar à implementação de mecanismos de performance ambiental de uma companhia aérea, e está fortemente alinhado com os padrões internacionais ISO 14001”, explica a easyJet, revelando que, quando foi lançado, a transportadora low cost foi a primeira fora da IATA a aderir ao processo.

O IEnvA é um programa voluntário, que apoia as companhias aéreas a identificar, monitorizar e controlar os problemas ambientais de uma forma holística, comprometendo as companhias a seguirem obrigações ambientais e a melhorarem as suas performances ambientais continuamente.

“Encaramos a sustentabilidade de uma forma holística na easyJet, da mitigação das nossas emissões diretas de carbono provenientes dos voos à gestão mais alargada dos impactos da nossa operação. Estou muito satisfeita por esta estreia entre as companhias low-cost de todo o mundo com uma certificação IATA IEnvA completa que confirma o compromisso contínuo da easyJet na melhoria da nossa performance ambiental, sublinha Jane Ashton, diretora de Sustentabilidade da easyJet.

A easyJet recorda que tem vindo a aderir a várias iniciativas e a tomar diversas medidas com vista à sustentabilidade, tendo já eliminado 36 milhões de embalagens de utilização única utilizadas nos seus voos e introduzido novos uniformes para a tripulação feitos a partir de garrafas de plástico recicladas.

“Tornar a aviação mais sustentável é algo que priorizamos na easyJet – a partir da contínua renovação da nossa frota e operações diárias eficientes, ao trabalho direto e proativo com líderes como a Airbus, a Rolls-Royce, GKN Aerospace, Cranfiel Aerospace Solutions ou Wright Electric, para acelerar o desenvolvimento de tecnologias futuras de zero emissões de carbono e as infraestruturas necessárias”, acrescenta a companhia aérea.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Max Ligthart é o novo director Comercial da Air France/KLM para Portugal e Espanha

Max Ligthart substitui Wouter Alders, que assumiu o cargo de diretor-geral da Air France-KLM para o México.   

A Air France/KLM nomeou Max Ligthart para diretor Comercial em Portugal e Espanha, em substituição de Wouter Alders, que assumiu o cargo de diretor-geral da Air France-KLM para o México.

Max Ligthart está na direção da KLM desde 2016 e, desde então, já desempenhou o cargo de responsável de tarifas da Air France-KLM para o Benelux e era, até agora, responsável de tarifas, NDC e inovação da oferta para a mesma região do Benelux.

O novo diretor Comercial da Air France/KLM para Portugal e Espanha conta com um Master em Gestão Estratégica pela Rotterdam School of Management, Erasmus University, e é licenciado em Gestão Hoteleira pela Hotel Management School de Maastricht.

No novo cargo, Max Ligthart tem como missão o fortalecimento de ambas as marcas nos mercados português e espanhol, sem esquecer a sustentabilidade, que é um dos pilares da estratégia do grupo de aviação franco-holandês.

“É um prazer assumir a gestão comercial da Air France-KLM em Portugal e Espanha e trabalhar com uma equipa de grandes profissionais. O meu objetivo é continuar a fortalecer ambas as marcas nestes mercados, conectando-as ainda mais com os nossos clientes, a fim de estreitar a nossa relação com eles. Pretendo continuar, além disso, também focado nas nossas metas de sustentabilidade, pois são um importante pilar da nossa estratégia”, afirma o responsável.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

PLAY transporta mais de 100.000 passageiros em agosto

Embora tenha transportado menos passageiros em agosto, face a julho, a PLAY destaca a expansão para os EUA, considerando a operação “chave” para a companhia islandesa.

A PLAY transportou 108.622 passageiros em agosto, número semelhante ao do mês anterior, quando transportou 109.956 passageiros.

Em agosto, a ocupação foi de 86,9%, comparado com 87,9% em julho e 79,2% em junho, devendo-se este desenvolvimento, principalmente, à incorporação do modelo transatlântico de ‘hub-and-spoke’ que liga cidades na Europa aos Estados Unidos.

No verão de 2022, a PLAY lançou novos destinos e tem visto, segundo a própria, “um desenvolvimento positivo dos destinos existentes do lado europeu da rede”. A rede de ‘hub-and-spoke’ da PLAY já está em funcionamento “com efeitos positivos no negócio, tais como uma melhor utilização das aeronaves, um custo unitário inferior ao seu objetivo de 4 cêntimos e um maior fator de ocupação”, refere a companhias em comunicado.

Já as reservas previstas para o resto do ano são superiores às do ano passado, afirmando a PLAY que “o estado das reservas para o outono e inverno continua a ser bom”.

Para Birgir Jónsson, CEO da PLAY, “após a rápida expansão com muitos novos destinos, o lançamento das nossas operações VIA e a chegada de novas aeronaves, as nossas operações estão agora estáveis e o modelo empresarial está totalmente operacional”.

O responsável da companhia aérea destacou ainda o lançamento da venda de bilhetes para Washington Dulles, “um destino chave para a nossa expansão nos EUA”.

Para o futuro Jónsson salienta a “a forte procura e as reservas para o próximo verão” que já “excederam as nossas expectativas”, colocando entre os principais objetivos para o próximo inverno “receber quatro novos aviões, bem como contratar mais membros da tripulação”.

Nova missão nos EUA
Em agosto, a PLAY lançou a venda de bilhetes para Washington Dulles (IAD) com operações diárias a partir de 26 de abril de 2023. Esta nova ligação é o quarto destino da empresa nos EUA, complementando as suas operações para Baltimore (BWI), Boston (BOS) e Nova Iorque (SWF). A PLAY será a única transportadora de baixo custo a ligar o Aeroporto Internacional de Dulles à Europa.

A 1 de setembro, a PLAY anunciou uma campanha de recrutamento para preencher 150 posições de tripulação de cabina e 55 posições de tripulação de voo até 2023. Isto marca o maior recrutamento até agora para a PLAY e irá apoiar o crescimento da empresa no próximo ano, uma vez que a PLAY irá operar dez aeronaves no próximo verão.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Paulo Pinto substitui Paulo Moura na presidência do Conselho Diretor da ARAC

Paulo Pinto garante que “a ARAC, enquanto associação representativa dos atuais e futuros meios de mobilidade, estará na linha da frente dos novos modelos de negócio”.

A ARAC – Associação Nacional dos Locadores de Veículos anunciou esta quarta-feira, 7 de setembro, que a Europcar, que preside ao Conselho Diretor da associação, nomeou Paulo Pinto, Head of The Country para Portugal da empresa de rent-a-car, como seu representante na ARAC, substituindo Paulo Moura na presidência do Conselho Director da associação.

“Nos tempos que se aproximam, a ARAC enquanto associação representativa dos atuais e futuros meios de mobilidade, estará na linha da frente dos novos modelos de negócio, de que são exemplo a utilização de novas e cada vez mais potentes plataformas digitais para apresentação e comercialização dos produtos propostos pelas empresas”, considera Paulo Pinto, citado no comunicado divulgado pela ARAC.

Paulo Pinto garante que a ARAC vai “acompanhar e participar em todas as inovações” e pretende também, se possível, antecipar a sua chegada, “propondo a locação dos vários
meios de mobilidade sem condutor que o utilizador poderá utilizar de forma articulada”.

Com a nomeação de Paulo Pinto para presidente do Conselho Director da ARAC, Paulo Moura abandona a associação de que foi presidente ao longo de sete anos e vogal nos últimos 17 anos.

Recorde-se que a ARAC conta com 48 anos de vida representa cerca de 96% das empresas
de aluguer de curta duração a operar de forma legal em Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Lisboa entre as capitais com mais “espaços verdes” na Europa

Com o turismo a mostrar cada vez uma maior tendência na procura por espaços verdes, Lisboa aparece bem colocada entre as capitais europeias.

Um estudo conduzido pela Drinking Straw coloca Lisboa como uma das capitais mais verdes na Europa, com um total de 61 espaços verdes. As contas indicam que Lisboa possui 4,59 parques e 4,77 jardins por 100.000 pessoas na cidade, numa população total de mais de 544 mil pessoas.

Isto coloca Lisboa somente atrás de Paris, Luxemburgo, Dublin e Cardiff, mas à frente de cidades como Bratislava, Helsínquia, Reiquejavique, Barcelona ou Belfast.

O líder deste ranking (Paris) apresenta, segundo o estudo, um total de 325 espaços verdes, perfazendo 7,62 parques e 5,66 jardins por 100.000 pessoas.

Apesar de apresentar um número menor de espaços, a cidade de Luxemburgo, dado a sua dimensão e menos população (cerca de 95 mil pessoas), apresenta 13 espaços verdes, mas um rácio de 8,51 parques por 100.000 habitantes.

Ainda à frente de Lisboa aparecem Dublin e Cardiff. No primeiro caso, a capital irlandesa aparece com 66 espaços verdes (6,47 parques e 2,86 jardins por 100.000 pessoas), enquanto Cardiff, em quarto lugar, possui 37 espaços verdes.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Revive Natureza abre novos concursos para duas estações ferroviárias e integra mais cinco imóveis

Os dois novos concursos para atribuição dos direitos de exploração são relativos às antigas estações ferroviárias da Lousã e Serpins, ambas localizadas no concelho da Lousã. As candidaturas decorrem até 5 de janeiro de 2023.

A Turismo Fundos abriu esta quarta-feira, 7 de setembro, dois novos concursos para concessão das estações ferroviárias localizadas no concelho da Lousã e anunciou a integração de cinco casas florestais neste programa que visa a reabilitação de edifícios históricos para fins turísticos.

Segundo um comunicado enviado à imprensa pelo Ministério da Economia e do Mar, os dois novos concursos para atribuição dos direitos de exploração, sobre imóveis do Domínio Público Ferroviário, são relativos às antigas estações ferroviárias da Lousã e Serpins, ambas localizadas no concelho da Lousã.

O concurso para atribuição da concessão das duas estações ferroviárias do concelho da Lousã estão abertos à apresentação de candidaturas por parte dos interessados até 5 de janeiro de 2023.

“Estas duas antigas estações ferroviárias serão objeto de requalificação e valorização, promovendo o desenvolvimento regional e local, através de novas utilizações para fins turísticos, ficando sujeitas a várias regras de utilização e de gestão em rede, como o uso da marca Revive Natureza, o consumo de produtos locais, a sustentabilidade ambiental e a valorização do território”, explica a informação divulgada.

Os dois novos concursos agora abertos vêm aumentar para 60 o total de concursos já lançados pela Turismo Fundos no âmbito do Revive Natureza, 40 dos quais respeitantes a antigos postos fiscais e casas de guardas-florestais e 20 relativos a estações de caminho de ferro desativadas.

“Este Fundo tem promovido a sua atividade de forma consistente, em resultado do interesse manifestado pelos privados”, acrescenta o Ministério da Economia e do Mar, no comunicado divulgado esta quarta-feira.

Além do lançamento dos dois novos concursos, a Turismo Fundos anunciou também a integração de outros cinco imóveis no Revive Natureza, todos localizados na Serra da Lousã e que, em tempos estiveram ao serviço da intervenção florestal do Estado, concretamente a Casa de Guarda de Hortas, a Casa de Guarda do Porto Espinho, a Casa de Guarda do Estoirão, a Casa de Guarda do Braçal e a Casa de Guarda da Mata do Sobral.

“A integração destas duas estações localizadas na Lousã no Acordo celebrado entre a IP Património e a Turismo Fundos,  em 2021, é  um bom exemplo, não só da excelente interação entre estas entidades e os municípios, como também da importante função que o Revive Natureza desempenha na dinamização da economia e do nosso património, proporcionando a sua requalificação num contexto de atividades económicas relacionadas com o turismo”, considera Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços.

 

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.