Assine já
Alojamento

Fiscalidade Verde irá afectar “negativamente” hotelaria

AHP manifesta-se contra a criação da taxa municipal de ocupação turística e da taxa aeroportuária por passageiro.

Publituris
Alojamento

Fiscalidade Verde irá afectar “negativamente” hotelaria

AHP manifesta-se contra a criação da taxa municipal de ocupação turística e da taxa aeroportuária por passageiro.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Receitas na hotelaria nacional registam quebra de 73% em 2020
Homepage
30% dos hotéis vão permanecer encerrados este ano
Homepage
Reservas em baixo, falta de trabalhadores e fé no mercado interno. Assim se perspetiva o verão na hotelaria
Alojamento
País ganharia se setor turístico adquirisse escala, defende Pedro Siza Vieira
Homepage

A AHP, Associação da Hotelaria de Portugal, emitiu um parecer contra o Anteprojecto da Fiscalidade Verde, manifestando-se contra duas propostas que afectam o turismo nacional: a criação da taxa municipal de ocupação turística e da taxa aeroportuária por passageiro.

Para Luís Veiga, presidente da AHP, “as empresas hoteleiras pagam já diversas taxas, cedências e compensações urbanísticas, destinadas a compensar/pagar o investimento municipal, quer na fase de construção e implementação dos hotéis quer durante a exploração. Todo o alegado maior esforço municipal é integralmente suportado pela hotelaria”, referindo-se à criação de uma taxa municipal de ocupação turística.

Como tal, o responsável defende que “esta denominada taxa de ocupação turística não é mais do que um verdadeiro imposto a que os municípios poderão recorrer para suprir défices de financiamento”, afirma Luís Veiga.

Quanto à taxa aeroportuária por passageiro, o presidente da AHP considera que esta é uma opção errada pela forma como está prevista e, nomeadamente, um “imposto à saída do país”.

“Esta taxa vai agravar o preço do transporte aéreo, afectando negativamente o sector da hotelaria e representará uma perda de competitividade para Portugal face a destinos concorrentes”, considerou o responsável.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Uma aposta literária do Turismo de Portugal

Com um investimento total de 840 mil euros, o Turismo de Portugal pretende colocar Portugal no mapa dos destinos literários.

O Turismo de Portugal alargou a oferta formativa da sua rede de Escolas com um novo Curso Executivo de Turismo Literário, cuja primeira edição, em formato online, decorre a partir da Escola do Oeste, fruto da ligação a Óbidos – Cidade Criativa da Literatura (UNESCO) e promotora do FOLIO - Festival Literário Internacional de Óbidos.

O Curso Executivo de Turismo Literário destina-se aos profissionais do setor do turismo e da cultura, nomeadamente, os que exercem atividade em informação turística, agentes de animação turística, operadores e agentes de viagem, colaboradores de Casas de Escritores ou Centros Interpretativos, produtores de eventos, profissionais de entidades públicas ou privadas com oferta de serviços relacionados com o turismo literário.

A formação, com início a 23 de novembro, permite aos formandos optarem por um ou vários módulos, específicos, não obrigando à participação na totalidade do curso. O objetivo é atrair novos profissionais para o turismo, dotar as empresas com maior capacidade para gerir projetos de Turismo Literário, bem como de captar e reter talento, e ainda, de desenvolver novas competências nos profissionais de turismo e nos agentes culturais.

A iniciativa insere-se no Programa de Ação para o Turismo Literário, que pretende contribuir para a competitividade do destino Portugal e das suas regiões, tornando as empresas mais robustas, os profissionais mais preparados e a experiência turística mais atrativa. “Tendo em conta o potencial de desenvolvimento do Turismo Literário em Portugal, prevê-se um impacto direto no reforço da coesão territorial, na promoção do turismo ao longo de todo o ano e no desenvolvimento de novos motivos de visita que proporcionem experiências inovadoras”, salientou secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, durante a apresentação do curso no âmbito da realização do Festival FOLIO.

Para além desta iniciativa relacionada com a formação de ativos, encontram-se em execução cerca de 10 projetos, em todo o território nacional, apoiados diretamente pelo Turismo de Portugal e que irão contribuir para a qualificação da oferta existente, num investimento total de 840 mil euros.

“Com o Programa de Ação para o Turismo Literário pretende-se colocar Portugal no mapa dos destinos literários, valorizar e promover a oferta de Turismo Literário e enaltecer a língua portuguesa e os seus escritores, em diálogo com o território”, conclui o Turismo de Portugal em comunicado.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

EUA prolongam regras para cruzeiros

As mais recentes variantes da COVID-19 fazem o CDC norte-americano não levantar por completo as regras para os cruzeiros, estendendo-as até 15 de janeiro de 2022.

A CDC (Center for Disease Control and Prevention), autoridade sanitária dos EUA, anunciou a extensão, por mais quase três meses, das regras que os navios de cruzeiro devem seguir para navegar durante a pandemia.

Apesar de afirmar que a extensão faz apenas "pequenas modificações" nas regras já em vigor, o certo é que as restrições serão prolongadas até, pelo menos, 15 de janeiro de 2022.

A agência admite que, após 15 de janeiro, possa passar para um programa voluntário para as empresas de cruzeiros para detetar e controlar a disseminação da COVID-19 nos seus navios.

Esta decisão deve-se ao aumento de casos de variantes mais infeciosas como é o caso da Delta, com alguns responsáveis da indústria de cruzeiros a reclamarem que o Governo adotou uma postura muito mais dura contra os cruzeiros - fechando-os inteiramente no ano passado - do que em relação às companhias aéreas e outras partes da indústria de viagens.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Lisboa entre as cidades mais seguras para visitar

Lisboa aparece bem classificada no ranking das melhores cidades do mundo para visitar. Destaque para os lugares conseguidos na segurança das infraestruturas e pessoal.

Lisboa está entre as cidades mais seguras, segundo diversos parâmetros analisados pelo “Índice de Cidades Seguras 2021, publicado pelo “The Economist” e que lista as 60 cidades mais seguras do mundo para visitar.

A capital de Portugal aparece em 28.º lugar na análise global de segurança, parâmetro considerado alto, com 70,1 pontos em 100 possíveis. Já no que toca à segurança digital, Lisboa mantém o 28.º lugar, mas baixa na pontuação, atingindo 64,3 pontos.

O maior “trambolhão” é dado quando analisada a segurança sanitária ou saúde, ocupando Lisboa a 49.ª posição, atrás de cidades como Nova Deli, Bogotá, Bombaim, Jacarta, Riade, Taipe ou Quito.

A melhor pontuação de Lisboa é atingida na segurança das infraestruturas, ocupando o 28.º lugar, mas com 77,4 pontos, o que coloca a cidade no parâmetro “muito alto”.

A melhor posição, contudo, é conseguida na análise referente à segurança pessoal, em que Lisboa sobe para o 9.º lugar, com 76,9 pontos.

Finalmente, na segurança ambiental, Lisboa, volta a ocupar a 28.ª posição, com 74,3 pontos.

De referir que o ranking global é liderado pela cidade de Copenhaga/Dinamarca (82,4 pontos). Nas análises segmentadas, aparecem Sidnei/Austrália a liderar a segurança digital (83,2 pontos); Tóquio/Japão na segurança sanitária e saúde (com 87,7 pontos); Hong Kong/China na segurança das infraestruturas (93,4 pontos); Copenhaga/Dinamarca na segurança pessoal (86,4 pontos); e, finalmente, Wellington/Nova Zelândia na segurança ambiental (91,7 pontos).

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Alojamento

Pestana CR7 Lisboa já reabriu

Unidade hoteleira dedicada a Cristiano Ronaldo já reabriu e oferece agora a oportunidade de reservar quartos para ocupação tripla.

Publituris

O Pestana CR7 Lisboa já reabriu depois do encerramento motivado pela COVID-19 e oferece agora a possibilidade de reservar um quarto para ocupação tripla, segundo comunicado da unidade enviado à imprensa esta segunda-feira, 25 de outubro.

"A principal novidade desta reabertura é a possibilidade de reservar um quarto com a ocupação tripla e, para isso, basta escolher a categoria Hattrick no momento da reserva. A partir de agora, com a opção de se colocar uma cama extra, um adulto, fã do melhor jogador do mundo, poderá partilhar o seu quarto com dois amigos. Por outro lado, a um fã mais novo, será possível dormir no hotel do seu ídolo, partilhando o alojamento com os pais", refere o Pestana CR7 Lisboa.

Além do hotel dedicado ao jogador de futebol Cristiano Ronaldo, localizado na baixa pombalina, também o "CR7 Corner Bar & Bistro está aberto para todos", disponibilizando uma carta de petiscos e diversos ecrãs para assistir aos melhores jogos desportivos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Qatar Airways abre segunda rota para a Ucrânia a 9 de dezembro

Companhia aérea do Qatar vai realizar três voos por semana para Odessa, a segunda cidade na Ucrânia a contar com voos da Qatar Airways, depois de Kiev.

Publituris

A Qatar Airways vai abrir, a 9 de dezembro, voos para Odessa, na Ucrânia, naquela que é a segunda rota da companhia aérea de bandeira do Qatar para o país, depois de Kiev, segundo informação divulgada pela transportadora esta segunda-feira, 25 de outubro.

Os voos da Qatar Airways para Odessa vão decorrer três vezes por semana, às terças, quintas e sábados, em aviões A320, com 12 lugares em classe business e 120 assentos em classe económica.

Os voos para Odessa partem da capital do Qatar pelas 08h30 e chegam à cidade ucraniana pelas 12h45, enquanto em sentido contrário a partida de Odessa decorre pelas 16h45, chegando a Doha às 22h50.

"Operamos para a Ucrânia desde agosto de 2017 e o lançamento dos voos para Odessa é um marco na nossa história no país. Odessa é a pérola do Mar Negro e estamos ansiosos por trazer visitantes de todo o mundo para explorar a sua rica história cultural", afirma Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways.

Além dos voos para a Ucrânia, a Qatar Airways tem vindo também a retomar várias das rotas que tinha abandonado devido à pandemia da COVID-19 e, atualmente, já voa para 140 destinos em todo o mundo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Algarve promove turismo sustentável nos mercados nórdicos e americanos

Até ao final do mês, a Associação de Turismo do Algarve (ATA)vai participar em eventos dedicados a estes mercados para promover a oferta de turismo sustentável e ao longo de todo o ano da região.

Publituris

A Associação de Turismo do Algarve (ATA) está a promover o destino "junto de viajantes apreciadores de um turismo mais sustentável, menos sensíveis ao fator preço e que prefiram visitar a região fora da época alta", a exemplo dos mercados nórdicos e do continente americano, motivo pelo qual tem já prevista a participação em quatro certames internacionais, que têm lugar até ao final de outubro.

"A estratégia que está a ser seguida passa pelo reforço da promoção do destino junto de mercados que, de acordo com as características do seu perfil de turista, sejam relevantes e capazes de contribuir para um desenvolvimento sustentado da região. A corresponder a este perfil desejado estão viajantes que sejam apreciadores de um turismo mais sustentável, com poder de compra e menos sensíveis ao fator preço e que, de acordo com as suas motivações de viagem, prefiram visitar o Algarve fora da época alta", indica a ATA.

Os países do norte da Europa, nomeadamente Suécia e a Dinamarca, que são atraídos pelo golfe e, por isso, têm tendência a visitar a região durante o inverno, assim como o Brasil, os Estados Unidos e o Canadá, "cujo interesse em torno do Algarve tem vindo a crescer de forma significativa, nomeadamente no que diz respeito a produtos como a gastronomia, a cultura e o turismo de natureza", são, de acordo com a ATA, os mercados definidos como prioritários para a promoção da região.

Para chegar a estes mercados, a associação tem já prevista a participação, até final de outubro, em quatro eventos, que começaram com o International Golf Travel Market, que decorreu entre 18 e 21 de outubro, no País de Gales, e que é considerado o maior ponto de encontro para profissionais de viagens de golfe, no qual a ATA participou juntamente com 17 empresas associadas da região.

Foi também para promover a oferta sustentável do destino que a ATA participou na The Quality Travel Fair, que teve lugar entre 22 e 24 de outubro, em Copenhaga, na Dinamarca, e que reuniu os mais importantes agentes de turismo dinamarqueses e dos países nórdicos.

Até esta terça-feira, 26 de outubro, a ATA marca ainda presença no MCE South Europe, um fórum profissional que coloca destinos e prestadores de serviços da indústria de eventos do sul da Europa em contacto com organizadores de eventos internacionais, e que se encontra a decorrer em Vilamoura.

"Ao longo de três dias, o Algarve irá receber cerca de 80 profissionais europeus qualificados da área da Meeting Industry, que terão a oportunidade de conhecer in loco a oferta que o destino dispõe vocacionada para este segmento", explica a ATA, em relação ao MCE South Europe.

Já entre 26 e 29 de outubro, a ATA vai ainda participar na ILTM Latin America, uma dos mais aclamados eventos vocacionados para o turismo de luxo junto dos mercados da América Latina, que vai decorrer em São Paulo, Brasil, e no qual a associação tem já mais de 50 reuniões agendadas.

"Todos estes eventos são montras privilegiadas para promovermos o Algarve num posicionamento que temos vindo a construir em torno da qualidade, da diversidade e do caráter diferenciador da oferta do destino", considera João Fernandes, presidente da ATA.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo do Porto e Norte promove Rota dos Vinhos e Enoturismo no IWINETC

O The Lodge Wine & Business Hotel, em Vila Nova de Gaia, recebe, até 29 de outubro, a International Wine Tourism Conference (IWINETC), um dos maiores encontros anuais dedicados ao enoturismo.

Publituris

O Turismo do Porto e Norte de Portugal vai dar a conhecer a nova Rota dos Vinhos e Enoturismo no International Wine Tourism Conference (IWINETC), um dos maiores encontros anuais da especialidade, que arrancou esta segunda-feira, 25 de outubro, e decorre até sexta-feira, dia 29, em Vila Nova de Gaia.

Com o apoio do Turismo do Porto e Norte de Portugal, da Câmara Municipal de Gaia e do Turismo de Portugal, o IWINETC, que se encontra a decorrer no The Lodge Wine & Business Hotel, reúne especialistas, jornalistas e operadores turísticos internacionais, discutindo, ao longo de quatro dias, os desafios do enoturismo.

"O programa integra ainda visitas técnicas e visitas de jornalistas às quatro regiões vitivinícolas que integram a Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte, concretamente Vinhos do Douro e Porto, Vinhos Verdes, Távora-Varosa e Trás-os-Montes", acrescenta o Turismo do Porto e Norte de Portugal, em comunicado.

Segundo a entidade regional de turismo, além de permitir a "influentes decisores e prescritores internacionais uma maior proximidade com a oferta gastronómica e vínica da região", o evento ganha também relevância para a estratégia do Turismo do Porto e Norte nos segmentos da Meetings Industry e enoturismo.

Para Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, o IWINETC deverá contribuir para reforçar “o posicionamento do destino no ranking da ICCA (Associação Internacional de Congressos e Convenções)”, assim como afirmar a região na "trajetória da operação organizada do enoturismo”, em consequência da recém-lançada Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte de Portugal.

Por esse motivo, a conferência conta com uma sessão especialmente dedicada à Rota dos Vinhos e Enoturismo do Porto e Norte, assim como outra centrada nos vinhos e na oferta enoturística nacional.

A Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte de Portugal foi criada com o objetivo estratégico de contribuir para o desenvolvimento sustentável da região (com mais de 400 quintas com potencial para desenvolver atividade turística e atrativos diferenciadores), através do aproveitamento do grande potencial da cultura da vinha e do vinho, associando-o à notoriedade e posicionamento do destino Porto e Norte.

Após a a conferência, vão ainda decorrer duas Fam Trips (com 30 prescritores turísticos internacionais) e uma Press Trip (com 10 jornalistas estrangeiros) à nova Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte de Portugal, que passarão pelas sub-regiões dos Vinhos Verdes, Douro e Porto, Trás-os-Montes e Távora-Varosa, com o objetivo de "reforçar o valor acrescentado da oferta no contexto nacional e internacional, bem como a respetiva visibilidade junto do mercado e de media externos".

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Levantamento de restrições faz disparar voos para os EUA

Às primeira informações sobre o levantamento das restrições, a ForwardKeys denota um crescimento nas reservas para os EUA. Para o Natal, há expectativas de um crescimento ainda maior.

Victor Jorge

Uma recente análise da ForwardKeys revela que as reservas de voos, para o mês de novembro, para os EUA dispararam após dois anúncios de que o destino seria reaberto para viajantes estrangeiros vacinados, depois de, em meados de outubro, as reservas semanais ultrapassarem 70% dos níveis pré-pandêmicos.

O primeiro anúncio foi feito no dia 20 de setembro, quando a Casa Branca informou que visitantes do Reino Unido, Irlanda, dos 26 países Schengen, China, Índia, África do Sul, Irã e Brasil teriam autorização para entrar nos EUA, sem estarem sujeitos a quarentena, desde que totalmente vacinados. Isso causou uma reação imediata, com as reservas semanais do Reino Unido a aumentar 83%, do Brasil a crescer 71% e da UE a dispararem 185%.

O segundo anúncio foi feito em 15 de outubro, quando o secretário de imprensa assistente do presidente dos Estados Unidos, Kevin Munoz, apontou o dia 8 de novembro em que as restrições seriam aliviadas. A partir daí, as reservas semanais subiram ainda mais, aumentando 15% no Reino Unido, 26% na UE e 100% no Brasil.

“Ao analisar a distribuição de reservas confirmadas, para chegada em novembro e dezembro, desses três mercados de origem (Brasil, UE e Reino Unido), houve dois picos evidentes”, refere a análise da ForwardKeys. O primeiro pico foi para viagens imediatamente após o alívio das restrições durante a semana com início em 8 de novembro, atingindo 15% das reservas. O segundo pico foi durante o Natal, atingindo 16% das reservas durante a semana do Natal e 14% na semana anterior.

Juan Gómez, Head of Market Intelligence da ForwardKeys, adianta, em nota de imprensa, que “estes dados demonstram, mais uma vez, a enorme procura reprimida por viagens. Assim que as pessoas souberam que teriam permissão para visitar os EUA novamente, reservaram e um número substancial reservou viagens para assim que fosse possível voar para os EUA”.

O responsável da ForwardKeys faz ainda notar que “as reservas aumentaram ainda mais depois de ser indicada uma data específica”, admitindo que “isso não é totalmente surpreendente por duas razões: primeiro, a certeza de uma data específica inspira confiança, e, em segundo lugar, aqueles que queriam viajar antes do final de novembro não podiam se dar ao luxo de fazer um compromisso até que tivessem certeza de que poderiam viajar quando quisessem”.

Gómez conclui que “nas próximas semanas, veremos um aumento acentuado nas reservas para os EUA no período de Natal”.

 

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Transportes

Norwegian elimina restrições temporárias no programa CashPoints

Com o aumento do número de viajantes nos últimos meses e uma tendência positiva nas futuras reservas, a Norwegian reabriu o programa CashPoints no seu formato original.

Publituris

A Norwegian anunciou, recentemente, a eliminação de todas as restrições temporárias ao uso de CashPoints (pontos de Reward da Norwegian, programa de fidelidade da empresa), a partir de segunda-feira, 1 de novembro. A empresa já havia anunciado que as restrições temporárias iriam acabar quando o mercado melhorasse. “Agora, e devido ao aumento do número de viajantes nos últimos meses e uma tendência positiva nas futuras reservas, é hora de reabrir o programa no seu formato original”, refere a empresa em nota de imprensa.

“Sempre dissemos que restauraríamos o nosso programa de fidelidade nos termos originais quando o mercado e a procura melhorassem. Os nossos membros Norwegian Reward podem reutilizar todos os seus pontos ganhos quando reservarem a sua próxima viagem connosco”, adianta Geir Karlsen, CEO norueguês.

O Norwegian Reward foi reconhecido e premiado - em várias ocasiões - como o melhor programa de benefícios internacionalmente, devido aos seus termos simples e claros e à facilidade com que os membros podem ganhar e usar pontos. Existem atualmente 9,2 milhões de membros no Norwegian Reward.

“Com uma tendência positiva contínua no número de passageiros nas nossas rotas na Noruega e na Europa, estamos a reabrir o nosso programa de fidelidade no formato original”, destaca Karlsen.

Assim, a partir de segunda-feira, 1 de novembro, os saldos de CashPoints ganhos pelos membros do Norwegian Reward podem ser resgatados integralmente na compra de voos. No Norwegian Reward, um CashPoint é o mesmo que uma coroa norueguesa e não há restrições quanto ao número de lugares disponíveis por voo para aqueles que desejam usar os pontos adquiridos.

A Norwegian estendeu ainda e automaticamente a validade de todos os CashPoints que expiraram em 2021 até 31 de dezembro de 2022.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Oceanário de Lisboa lança “Happy Day”

Até 23 de novembro, o Oceanário de Lisboa abre as portas no formato “Happy Day”.

Publituris

O Oceanário de Lisboa acaba de lançar uma campanha para os dias de outono: o Happy Day. A partir de dia 26 de outubro e até 23 de novembro, às terças-feiras, os bilhetes comprados online terão o valor de 10,00 €, para todos e a qualquer hora.

Os visitantes podem “mergulhar” no grande aquário central, à descoberta das mais de 500 espécies do Oceano Global, com destaque para cerca de 20 espécies de tubarões e raias, as lontras-marinhas, os pinguins e o peixe-lua, entre tantas outras.

A visita estende-se até às duas exposições temporárias: as “Florestas Submersas by Takashi Amano” apresentam de forma inspiradora as florestas tropicais através do maior “nature aquarium” do mundo: uma experiência relaxante e envolvente, conduzida pela banda sonora exclusiva de Rodrigo Leão. A instalação artística “ONE – O Mar como nunca o sentiu”, da artista Maya Almeida, é a mais recente exposição, inaugurada em 2020, que apresenta uma ligação profunda do Homem com o mar e invoca a grandiosidade do oceano através de uma experiência imersiva pelo território marítimo português.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.