Edição digital
Assine já
PUB
Destinos

Samaná: um destino “rulay”

Quando se viaja até à República Dominicana, Samaná não será o primeiro destino que nos vem à mente ou que nos é sugerido. Mas isso pertence ao passado e a viagem que o jornal PUBLITURIS teve oportunidade de realizar, a convite do operador turístico Soltour, confirmou isso mesmo. Um destino para, de facto, nos sentirmos “rulay”.

Victor Jorge
Destinos

Samaná: um destino “rulay”

Quando se viaja até à República Dominicana, Samaná não será o primeiro destino que nos vem à mente ou que nos é sugerido. Mas isso pertence ao passado e a viagem que o jornal PUBLITURIS teve oportunidade de realizar, a convite do operador turístico Soltour, confirmou isso mesmo. Um destino para, de facto, nos sentirmos “rulay”.

Victor Jorge
Sobre o autor
Victor Jorge
Artigos relacionados
Soltour lembra: “Este verão, a felicidade está aqui. Nos Bahia Principe Hotels & Resorts”
Distribuição
Conselho Executivo do Turismo da ONU reuniu-se para colocar o setor na agenda económica global
Meeting Industry
GEA destaca Marrocos em campanha de vendas
Distribuição
Azores Airlines já abriu rotas do Funchal para Toronto e Boston
Aviação
Portugal desce um lugar mas continua a ser um dos países mais pacíficos do mundo
Destinos
FEITUR com programação centrada na atividade turística, gastronomia e música
Destinos
TUI Portugal lança campanha de incentivo de vendas para o Dubai
Distribuição
DHM promove oferta de reuniões e incentivos junto de agências de negócios francesas
Alojamento
Lufthansa City Center leva 250 operadores e agentes de viagens a Braga e Guimarães
Destinos
Aldeias Históricas de Portugal certificadas pelas boas práticas de eficiência hídrica
Destinos

A distância de mais de 6.100 quilómetros e as cerca de oito horas de voo (direto) fizeram com que mil e umas imagens invadissem o pensamento antes sequer entrar no A350-900 da World2Fly que me levaria da capital portuguesa até Samaná, província localizada no norte litoral da baía de Samaná, na República Dominicana, e que em conversas entre amigos, nunca ninguém tinha indicado como destino para umas férias. Por um lado, ainda bem, já que a narrativa sobre outro destino localizado no segundo maior país do Caribe, com os seus mais de 48 mil quilómetros quadrados, poderia distorcer a realidade que iriamos encontrar.

À partida do Aeroporto Humberto Delgado, a informação fornecida pelo operador turístico Soltour não foi muita, até porque a máxima, desde a primeira hora, sempre foi: “descubram Samaná”.

E lá fomos, dois jornalistas mais um escritor, em conjunto com as respetivas acompanhantes, num voo que, apesar de longo (já disse que são cerca de oito horas), se faz muito bem, com um alto grau de conforto, com muito entretenimento e com direto ao package total a bordo de uma das mais avançadas aeronaves saídas da Airbus.

Das praias, aos charutos, à baleias e parque de aventuras
A chegada deu-se por volta das 19h30, no Aeroporto Internacional de El Catey, onde já estavam à nossa espera, com um autocarro pronto para seguir viagem até ao Hotel Bahia Principe Grand Portillo, um resort de 5 estrelas, localizado, claro, na Playa Portillo.

Desta primeira viagem, pouco há a narrar, já que feita já de noite e a única coisa que se conseguia perceber é que estávamos a percorrer estradas rodeados de muita (mesmo muita) vegetação e curvas que pareciam nunca mais acabar.

Na manhã seguinte, foi possível ficar a saber um pouco mais sobre Samaná, com ajuda de Teresa Arizti, Chief Marketing Officer (CMO) do operador turístico Soltour, e Angel Pichardo, um dos responsáveis do MiTur da República Dominicana, ou seja, do Ministério do Turismo do país.

Nas palavras de Pichardo, “Samaná é o Caribe que se vive”, já que segundo o mesmo, esta província tem mais para oferecer do que “Sol e Praia”. “Samaná tem uma série de experiências que devem ser vividas e que enriquecem não só a estadia de quem nos visita, mas também dá a conhecer a vasta cultura, história e tradições que ainda perduram, para além da natureza e produtos da terra que é possível apreciar e degustar”.

Feitas as apresentações oficiais, a primeira visita foi realizada ao resort que nos hospedou durante três dias – Hotel Bahia Principe Grand Portillo, pertencente ao universo do grupo Piñero, detentor da Soltour – resort com tudo incluído, com um total de 606 quartos, numa área bastante grande e onde “imperam” três piscinas, sete restaurantes, mais sete bares, com spa e parque aquático para crianças e, claro, “literalmente em cima da praia”.

Claramente, trata-se de uma unidade que necessita de um refresh e, pelo que nos foi confirmado, este está programado para breve, já que os quartos ainda denotam alguma antiguidade, mas que é compensada pela simpatia, hospitalidade e praia que, como se costuma dizer, quase que nos entra pelo quarto.

Almoçados, seguimos viagem para a Playa Bonita. Escusado será dizer a maravilha de praia, areia e água que nos aguardava e que nos leva a pensar, naturalmente, “isto é o paraíso”. A viagem, como foi possível confirmar, deu-se pelas montanhas desta parte da ilha, sempre com muito verde em todo o nosso redor, sendo possível verificar e confirmar que conduzir motociclos por estas terras é algo que se faz (quase) de olhos fechados, tal o número de velocípedes não com uma, nem com duas, mas às vezes com três e quatro pessoas em cima do mesmo meio de transporte. Aliás, os motociclos são considerados uma forma de empreendedorismo entre os jovens e que funcionam (quase) como táxis para a população de deslocar.

No final do dia e antes mesmo de jantar, uma breve paragem para ver o que é um pôr do sol dominicano e que, claro, com a dose certa de uma bebida e com uma certa dose de conversa fez, a quem por ali estava, querer ficar mais e mais tempo.

No dia seguinte, houve o banho de realidade, ou seja, o contacto com a comunidade de Samaná. Num país onde o turismo é a principal atividade económica, seguida da agricultura, pesca e tabaco, a primeira paragem foi na fábrica de charutos Las Ballenas.

Aqui, Roel Vosters, presidente da empresa, explicou os diversos processos de fabrico dos produtos que saem destas instalações (a empresa possui mais três) e onde tudo é feito manualmente. “Somos, atualmente, um dos principais produtores de charutos de qualidade”, salienta Vosters, frisando que o mesmo produto saído da ilha de Cuba “já não é a mesma coisa em termos de qualidade, embora a fama esteja lá toda”.

Claro que não se visita uma fábrica de charutos sem se fumar uma das “preciosidades” que ali são produzidas, havendo a escolha entre diversos tamanhos, espessuras, sabores e tipos de tabaco.

Dali a distância para a fábrica de óleo de coco não foi mais de 10 quilómetros para visitar a Cooperativa de Mulheres onde o nosso guia, Wilfredo Kelly, um dos mais conceituados e experientes guias do país, nos explicou a importância deste tipo de atividade para a economia local, para as pessoas que vivem nestes locais e principalmente para as mulheres que têm aqui um meio de subsistência.

O dia de contacto com a comunidade local não podia ficar fechado sem, claro, uma visita ao mercado de Santa Bárbara de Samaná. Aqui é possível encontrar tudo o que estas terras produzem, bem como carne e peixe e onde somos confrontados com os odores que exalam por todos os lados.

Encontrando-nos em Santa Bárbara de Samaná, a visita ao Museu da Baleia é passagem obrigatória. Aqui foi-nos explicado que é na baía com 47 quilómetros de comprimento por 17 de largura que as baleias jubarte (nome científico: Megaptera novaeangliae), também conhecidas como baleias-corcundas vêm ter as suas crias, vindas do Mar do Norte. Infelizmente, não nos foi possível avistar este que é o maior mamífero do mundo, podendo atingir os 17 metro de comprimento e pesos entre 30 e 40 toneladas, já que a altura correta para as avistar na Baía de Samaná é de janeiro a abril.

Antes de chegarmos a uma pequena unidade de produção de artesanato, passagem obrigatória por um dos ex-libris de Santa Bárbara de Samaná: “la Chorcha”, símbolo da história e da cultura de Santa Bárbara, uma igreja pré-fabricada em 1901 em Inglaterra e trazida inteira por barco e colocada no local onde hoje ainda se encontra.

Para a parte da tarde estava guardada a adrenalina. Assim, depois de almoço, lá fomos guiados para o Runners Adventures Park onde a primeira visita foi ao Monkeyland para convivermos com pequenos macaquinhos que curiosidade e, de certa forma, possuem mãos leves e pretendem ficar com tudo o que lhes é possível. Passada esta prova, seguiram-se as “Zip Lines”, um circuito de 10 Tirolesas que, no seu total, perfazem mais de cinco quilómetros de slides a grande altitude e pelo meio da floreste dominicana.

Mais praias, grutas e ultra-luxo
E se no dia anterior a adrenalina esteve presente com as Tirolesas, no quarto dia, a adrenalina subiu mais um pouco com um passei de mais de quatro horas de buggy pelo meio de centenas de plantações de mangas e pela floresta verdejante de Samaná. Por entre altos e baixos, terras e alcatrão, o guia da Sea and Sun Las Galeras levou-nos a uma das praias consideras entre as 20 mais bonitas do mundo: Playa Rincon. Aqui, onde não existem praticamente hotéis e/ou resorts e onde é possível desfrutar, em plena natureza, de um banho em águas cristalinas, quentes, em cinco quilómetros de praias de areia branca, a única vontade que existe é mesmo de, não sair deste local.

Depois desta experiência única e sempre acompanhado de um calor enorme e de uma humidade ainda maior, houve tempo para tomar o primeiro banho de água fria (literalmente), na Playa Caño Frio, uma praia de rio com cerca de 2.500 metros, dos quais, contudo, só se pode visitar 750 metros, dado que a preocupação com a natureza e com o turismo ecológico é enorme, só existindo um único resort nas redondezas e onde não há autorização para se construir qualquer imóvel com mais de dois pisos.

Refrescado (por pouco tempo), o almoço foi servido no pico da montanha, a mais de 400 metro de altitude e com uma vista 360º sob a Baía de Samaná.

Terminada a viagem de buggy depois do almoço, breve transfer para a segunda unidade hoteleira onde ficaríamos hospedados. Antes da chegada ao Hotel Viva Wyndham V Samaná, a não mais de 40 quilómetros do primeiro hotel, passagem breve para conhecer o Bahia Principe Luxury Samaná (também pertencente ao grupo Piñero), um hotel de 5 estrelas que está a ser alvo de uma renovação na área de serviços e cozinha e que estará pronto para ser inaugurado em finais de outubro ou inícios de novembro do presente ano.

Chegado ao Hotel Viva Wyndham V Samaná somos confrontados com uma unidade mais moderna, com quartos, decoração e mobiliário mais condizente com um hotel de 5 estrelas, mercê de uma renovação recente, com a distância entre hotel, piscina e praia a ser de pouquíssimos metros.

Neste hotel, adults only e all inclusive, além do habitual restaurante com serviço buffet, é possível degustar a gastronomia dominicana num dos três restaurantes a la carte onde a reserva não é obrigatória, mas aconselhável.

Mas como esta comitiva não viajou até à República Dominicana para ficar na praia, eis que no quinto dia mais uma experiência e contacto com o que de melhor a natureza do país tem para oferecer.

O dia começa com um transfer de barco até ao Parque Nacional Los Haitises, com mais de 1.600 km2 e que constitui a maior península de Samaná. Este parque, composto por mais de 53 ilhotas e que ficou famoso por ser o palco de um reality show de produção espanhola, foi declarado pela UNESCO “o pulmão do Caribe”. Tempo para visitar as inúmeras grutas – entre elas a Gruta do Diabo – que compõem este parque e estas ilhotas e que são de visita obrigatória e onde foi descoberto o indígena mais antigo, com mais de 5.350 anos.

Destaque ainda para o facto de no início do século XX existir uma linha férrea no parque que era utilizada para retirar as bananas e o tabaco produzido com destino aos EUA, existindo, diz-se a possibilidade de esta ser reativada, mas para propósitos turísticos.

Depois da experiência dos reality shows no parque e após confirmarem que esta atividade trazia demasiados turistas e excursões sem qualquer valor acrescentado, foi durante o COVID que a República Dominicana e Samaná, em especial, desenvolve uma nova área de negócio ligada à rodagem de filmes e que tem trazido ao país inúmeras produções de grandes orçamentos.

Para o penúltimo dia estava reservado o ultra-luxo, com a visita à ilha Cayo Levantado também conhecida como ilha Bacardi (ver caixa). É nesta ilha que se conta a história de Joseph Bannister, comandante do navio da marinha inglesa “HMS Golden Fleece”, com 40 canhões, que se revoltou ou “levantou” contra o seu rei – daí o nome da ilha, Cayo Levantado – e escondeu o navio, tendo sido Sir Francis Drake a descobrir e levar o “pirata” à justiça.

Foi também aqui que foi possível desfrutar da mais pura das calmas e sossego durante estes dias passados na República Dominicana, embora nessa mesma altura tivesse a ser rodada uma longa-metragem de origem espanhola e que fez as delícias de “nuestros hermanos periodistas” que nos acompanharam ao longo destes dias.

Claro que todo este “stress” e “azáfama” de tempo e água quente, boa companhia, excelentes experiências e contacto com a cultura, história, tradições dominicanas mereciam um dia de folga. A dúvida neste tipo de resort reside sempre se a vontade está em passar um tempo numa das piscinas ou se vale a pena o “esforço” de poucos metros para nos banharmos nas águas da Playa Cosón, local do hotel.

As despedidas, naturalmente, custam sempre, ainda para mais quando – e não me canso de dizê-lo – a simpatia e hospitalidade do povo da República Dominicana, para não falar, claro, das praias, natureza, experiências e do conforto dos hotéis, nos fazem querer prolongar a nossa estadia.

Contudo, à nossa espera, lá estava, novamente, o A350-900 da World2Fly para nos trazer à realidade portuguesa e lisboeta, com a certeza, porém, que o regresso será para breve.

O ultra-luxo de Cayo Levantado

Uma visita a Samaná não poderá ficar completa sem uma ida à ilha Cayo Levantado também conhecida como ilha Bacardi. Contudo, há quem a visite e vá somente à praia pública de Cayo Levantado e há que tenha a possibilidade de passar o dia no resort ultra-luxuoso que cobre quase toda a ilha, pertencente ao universo Piñero.
Reaberto em junho de 2023, após vários meses de renovação e restauração do edifício de estilo Victoriano, a viagem começa, contudo, no embarcadouro exclusivo a pouca distância de Santa Bárbara de Samaná. Aqui a receção é feita com requinte e a espera só aguça ainda mais o interesse pelo que nos é dado a conhecer a seguir.
Depois de uma viagem de 10 minutos de barco,a chegada à ilha, onde qualquer embalagem de plástico não é bem-vinda, somos recebidos por um “embaixador” do resort que nos explica a “essência do mesmo”.
Aqui, onde o cuidado com a mente, corpo e espírito inspirou a criação do resort e assenta em três pilares – cultura local, sustentabilidade e harmonia interior – é possível gozar, em regime de tudo incluído, dos quatro “R” de bem-estar disponibilizados ao hóspede: Relax, Refresh, Renew, Restore.
A primeira experiência que nos é dada a conhecer, é a terapia do som. Passadas as portas de Yubarta, somos levados para um espaço onde uma dimensão totalmente nova em termos de crescimento e despertar da consciência nos oferece locais que estimulam a criatividade pessoal, um templo de meditação com luxuosas áreas abertas, espaços de treinamento e um inovador spa no meio da selva voltado para a integração com o ambiente natural.
A personalização é o eixo da experiência Yubarta, com as atividades e programas a serem adaptados a cada hóspede de acordo com o seu nível físico e a sua capacidade prévia ou treino ao nível das práticas de mindfulness de forma a maximizar esta bela oportunidade de desenvolvimento e evolução.
A terapia do som (soundhealing) foi a experiência proposta realizar, atividade que levou os participantes a imergir em 30 minutos de relax total à base de sons que iam sendo produzidos.
Uma breve visita ao resort levou-nos a conhecer a oferta de quartos e suites que estão à disposição de quem pretende passar um bom bocado neste “paraíso”, sendo que estão a disposição unidades de alojamento desde junior suites a beachfront villas (com piscina privativa) e signature villas com capacidade para seis adultos e duas crianças.
Claro que houve também tempo de usufruir de um dos seis restaurantes à disposição e das duas piscinas e da praia privativa que, servida por vários bares, é sempre o local ideal para descontrair e não pensar em nada.

 

Curiosidades
– em toda a região de Samaná existem 35 hotéis e resorts espalhados por Santa Bárbara, Las Terranas, Sánchez, Las Galeras e El Limón
– a República Dominicana é o segundo maior país do Caribe, com 48.442 km2 de área, detendo 32 províncias e um distrito nacional. O idioma é o espanhol e a região predominante é a católica, seguida da protestante
– de clima tropical, não há variação de hora e a moeda circulante é o peso dominicano (RD$), embora o euro e o dólar sejam aceites, bem como os mais variados cartões de débito e crédito
– a deter para a viagem até à República Dominicana é a necessidade adaptador, já que a eletricidade é de 110V-60Hz
– passaporte com o mínimo de seis meses de validade. Não é necessário visto, mas terá de preencher um formulário para a entrada e saída do país
– São várias as formas de chegar a Samaná através dos aeroportos existentes no país. Contudo, a forma mais fácil é viajar até ao Aeroporto Internacional Presidente Juan Bosch, localizado em El Catey
– a gastronomia de Samaná é bastante rica e tem como ingrediente básico o coco. A chegada da comunidade negra americana, em 1825, trouxe consigo novos sabores, destacando-se os produtos do mar cozinhados com leite de coco ou frito, camarões, polvo, lagosta e caranguejos
– Motoconcho ou motoconchero. São jovens que, com os seus motociclos transportam as pessoas de um lado para o outro, com cada viagem a custar um dólar

 

O que fazer em Samaná
São várias as atividades que se podem realizar em Samaná, basta haver tempo. Aqui ficam algumas:
– visita e banhos nas praias de Frontón, Ricón, Playa Bonita, Madama, Las Galeras, Cosón, El Ermitaño, entre muitas outras
– mergulho e snorkeling. Sáo vários os locais onde é possível fazer mergulho e snorkeling e contemplar os recifes de coral, numa extraordinária biodiversidade
– passeios de buggy: atrava-se a conhecer Samaná ao volante de buggy (4 rodas)e descobrir as praias virgens às quais só poderá chegar utilizando este meio de transporte
– visitar o Parque Nacional Los Haitises e Cayo Levantado. Se no primeiro é possível descobrir uma flora e fauna endémica, com cavernas onde é possível ver vestígios com milhares de anos, na praia paradisíaca de Cayo Levantado e máxima é mesmo relaxar
– Observação de baleias. De janeiro a final de março, as baleias jubarte ou corcundas fazem da Baia de Samaná o local para ter as suas crias, após uma viagem de mais de 6.000 km vindas do Mar do Norte. Aqui permanecem até as crias ficarem aptas para realizar a viagem de regresso ao local onde se alimentam
– Caminhadas. Outra forma de conhecer Samaná é percorrer os caminhos e descobrir o agroturismo através das plantações de manga, café, tabaco
– Em todas as experiências, aconselha-se roupa comoda, calções/fato de banho, protetor solar, calçado desportivo. Todas estas excursões podem ser feitas isoladamente ou com recurso aos diversos operadores locais que levam o turista/viajante aos locais mais emblemáticos da ilha/região.

 

Números e datas
1492 – desembarque de Cristóvão Colombo e formou no local o primeiro assentamento europeu permanente na América, a cidade São Domingos, a capital do país e a primeira capital do Império Espanhol no Novo Mundo.
1824 – Independência da República Dominicana
1978 – chegada da democracia, embora no passado fosse possível votar, com a morte de Rafael Leónidas Trujillo
10 milhões de habitantes, um milhão dos quais vivem na capital, Santo Domingo

*O jornalista viajou a convite do operador turístico Soltour
Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Artigos relacionados
Soltour lembra: “Este verão, a felicidade está aqui. Nos Bahia Principe Hotels & Resorts”
Distribuição
Conselho Executivo do Turismo da ONU reuniu-se para colocar o setor na agenda económica global
Meeting Industry
GEA destaca Marrocos em campanha de vendas
Distribuição
Azores Airlines já abriu rotas do Funchal para Toronto e Boston
Aviação
Portugal desce um lugar mas continua a ser um dos países mais pacíficos do mundo
Destinos
FEITUR com programação centrada na atividade turística, gastronomia e música
Destinos
TUI Portugal lança campanha de incentivo de vendas para o Dubai
Distribuição
DHM promove oferta de reuniões e incentivos junto de agências de negócios francesas
Alojamento
Lufthansa City Center leva 250 operadores e agentes de viagens a Braga e Guimarães
Destinos
Aldeias Históricas de Portugal certificadas pelas boas práticas de eficiência hídrica
Destinos
PUB

DCIM100MEDIADJI_0504.JPG

Distribuição

Soltour lembra: “Este verão, a felicidade está aqui. Nos Bahia Principe Hotels & Resorts”

Sob o mote “Este verão, a felicidade está aqui. Nos Bahia Principe Hotels & Resorts”, a campanha que o operador turístico Soltour acaba de lançar no mercado para impulsionar as vendas das agências de viagens, pretende mostrar a verdadeira felicidade de umas férias com o grupo hoteleiro nas Caraíbas.

O operador turístico Soltour e os Bahia Principe Hotels & Resorts, cadeia hoteleira do Grupo Piñero, lançaram uma nova campanha que tem como objetivo promover as atividades que se podem realizar nas Caraíbas para além do sol e praia, contribuindo para impulsionar as vendas das agências de viagens.

A campanha dá especial ênfase à importância da mediação turística no aconselhamento sobre o produto Caraíbas, um papel fundamental que é partilhado pelos operadores turísticos e pelas agências de viagens.

Sob o mote “Este verão, a felicidade está aqui. Nos Bahia Principe Hotels & Resorts”, a campanha que a Soltour acaba de lançar no mercado, pretende mostrar a verdadeira felicidade de umas férias com o grupo Bahia Principe nas Caraíbas. Em nota de imprensa, o operador turístico sublinha que, o verdadeiro desafio é ligar os clientes a essa sensação, permitindo-lhes aceder à sua melhor versão durante a estadia.

Em linha com o objetivo contínuo de trabalhar para e pelas agências de viagens em Portugal e Espanha, a Soltour e os Bahia Principe Hotels & Resorts desenvolveram, no âmbito desta campanha, ações especiais focadas em aumentar a visibilidade dos pontos de venda. Desta forma, a ativação direta nos pontos de venda (com ecrãs digitais e publicidade na própria agência), uma estratégia digital baseada em SEM (Search Engine Marketing) e anúncios nas redes sociais, juntamente com influencers de renome e embaixadores da marca, que experienciarão o produto em primeira mão e de forma real, serão responsáveis por levar as Caraíbas aos consumidores.

Durante a campanha, os consumidores poderão informar-se sobre os pontos-fortes de um destino extremamente completo, mas também descobrirão, na primeira pessoa, as vantagens de contar com a Soltour e com os Bahia Principe na organização das suas próximas férias.

 

Samaná contará com voos diretos de Lisboa durante este verão. Neste destino, o grupo Bahia Principe conta com o Bahia Principe Grand El Portillo, um oásis que se destaca pela sua localização, pelas suas atividades e instalações, bem como por ter uma das melhores praias do país, e o Bahia Principe Grand Samaná, um hotel só para adultos situado num local privilegiado com acesso direto a uma praia isolada.

Para quem prefere umas férias mais animadas, a Soltour oferece pacotes para a zona mais emblemática de Punta Cana a partir de 957 euros, onde o grupo Bahia Principe conta com um complexo de sete hotéis, que inclui o Bahia Principe Fantasia Punta Cana, o Bahia Principe Luxury Ambar (adults only), o Bahia Principe Grand Aquamarine (adults only), o Bahia Principe Luxury Esmeralda, o Bahia Principe Grand Bavaro, o Bahia Principe Grand Punta Cana e o Bahia Principe Grand Turquesa.

Além disso, a Soltour e os Bahia Principe Hotels & Resorts disponibilizam opções de alojamento nas Caraíbas mexicanas, especificamente na zona de Tulum, na Riviera Maya. Neste destino, o grupo hoteleiro conta com um portefólio de quatro resorts: Bahia Principe Grand Tulum, Bahia Principe Grand Coba, Bahia Principe Luxury Akumal e Bahia Principe Luxury Sian Ka’an (adults only).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Conselho Executivo do Turismo da ONU reuniu-se para colocar o setor na agenda económica global

Os líderes do turismo de todo o mundo reuniram-se novamente tendo enfatizado a importância económica vital do sector, ao mesmo tempo que o colocam firmemente na agenda política. A 121ª sessão do Conselho Executivo do Turismo da ONU, que decorreu em Barcelona, pôs ênfase especial nas prioridades partilhadas de investimentos no turismo, na educação e na aceleração da inovação em todo o setor.

A 121ª sessão do Conselho Executivo do Turismo da ONU, reunida em Barcelona, acolheu representantes de 47 países, incluindo 18 ministros do Turismo, para promover a visão da organização para o setor à medida que este alcança a recuperação total dos impactos da pandemia. De acordo com dados da ONU sobre Turismo, cerca de 285 milhões de turistas viajaram internacionalmente no primeiro trimestre de 2024, o que corresponde a uma subida de 20% face ao mesmo período do ano passado, enquanto as receitas do turismo internacional cresceram novamente para 1,5 biliões de dólares em 2023.

Abrindo a sessão, o Secretário-Geral do Turismo da ONU, Zurab Pololikashvili, sublinhou a necessidade de abraçar a inovação, crescer e direcionar o investimento para o setor, a fim de impulsionar a sua transformação positiva. “Com o turismo a recuperar da maior crise da sua história, agora é o momento de canalizar a nossa energia para construir uma maior resiliência contra quaisquer choques futuros”, disse, avançando que, ao mesmo tempo, “temos de garantir que o crescimento do turismo beneficia as pessoas em todo o mundo, acima de tudo, expandindo o acesso à educação e às oportunidades de emprego e aproveitando o poder das novas tecnologias.”

O Secretário-Geral apresentou então o seu relatório aos membros, resumindo as realizações do Turismo da ONU desde a última reunião do Conselho, colocando ênfase especial nas prioridades partilhadas de investimentos no turismo, na educação e na aceleração da inovação em todo o setor. Além disso, os membros adotaram o Plano de Trabalho para a Agenda do Turismo das Nações Unidas para a Europa, incluindo três projetos centrados no futuro dos destinos de viagens de inverno, na regulamentação das plataformas de aluguer de curta duração e nas estratégias para mitigar os efeitos dos investimentos verdes nas PME do turismo.

Em Barcelona, ​​o Conselho Executivo deu um passo significativo no compromisso do Turismo da ONU de criar um quadro jurídico harmonizado para o setor global, a fim de aumentar a confiança nas viagens internacionais, e aprovou a decisão para o centro jurídico inovador, dando início ao trabalho para aumentar o portfólio crescente de Escritórios Regionais e Temáticos do Turismo da ONU, à medida que continua a aproximar-se dos seus membros no terreno.

O Conselho Executivo foi atualizado sobre o planeado Escritório Regional para África, a ser inaugurado em Marraquexe, e o Escritório Regional para as Américas, localizado no Rio de Janeiro. Mantendo esta dinâmica, a liderança do Turismo da ONU assinou um Memorando de Entendimento com o Ministério do Turismo da Grécia para estabelecer um Centro de Investigação e Monitorização do Turismo Costeiro e Marítimo na Região do Mediterrâneo Oriental.

A 122ª sessão do Conselho Executivo do Turismo da ONU será realizada em Cartagena das Índias, Colômbia, enquanto a 123ª será organizada pela Espanha no primeiro semestre de 2025, e a 124ª sessão pelo Reino da Arábia Saudita no segundo semestre de 2025.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

GEA destaca Marrocos em campanha de vendas

O Grupo GEA, em parceria com o Turismo de Marrocos, acaba de lançar uma campanha de vendas sobre o destino, uma iniciativa exclusiva destinada a promover os produtos turísticos marroquinos entre os viajantes nacionais.

Para esta campanha de vendas, a GEA levou a cabo uma colaboração com os seus fornecedores Mundigea, disponibilizando às suas agências associadas ofertas exclusivas desenhadas para capturar a essência e a diversidade deste destino, desde city breaks, circuitos, sol & mar, entre outros. A campanha explora as diversas facetas do Reino de Marrocos, desde a sua rica gastronomia e paisagens naturais até à sua cultura, artesanato e tradições.

Paulo Mendes, diretor de Produto e Contratação do Grupo GEA, confirma que Marrocos é um produto muito procurado no mercado nacional, com oferta diversa e um serviço de excelência. Assim, com esta campanha “queremos disponibilizar as nossas agências associadas, através dos nossos parceiros Mundigea, oportunidades comerciais para que os seus clientes possam descobrir ou redescobrir as muitas razões pelas quais este destino deve estar no topo da lista de locais a visitar”.

Refira-se que a GEA tem vindo a desenvolver uma parceria contínua com o Turismo de Marrocos, criando proximidade entre o destino, os agentes de viagens e com o viajante nacional, promovendo a diversidade e qualidade do produto turístico marroquino.

Os administradores da rede de gestão, Carlos Baptista e Pedro Gordon, a colaboração com o Turismo de Marrocos, já iniciada no ano passado, reflete o compromisso contínuo do Grupo GEA em promover destinos que oferecem experiências autênticas e memoráveis. Assim, “estamos confiantes de que, através desta campanha e das ofertas exclusivas disponibilizadas, seremos capazes de dinamizar significativamente o turismo para Marrocos, beneficiando tanto as agências associadas GEA quanto a região”, realçaram.

O Grupo GEA fornecerá em exclusivo às agências associadas materiais promocionais para divulgação da campanha, que oferece pacotes de viagem e experiências em Marrocos a preços competitivos, incentivando os viajantes a aproveitar esta oportunidade limitada.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Azores Airlines já abriu rotas do Funchal para Toronto e Boston

Num comunicado enviado à imprensa, a Azores Airlines explica que estas operações, ambas com um voo direto por semana, se vêm juntar à que a companhia aérea já realizava desde o ano passado e que liga a Madeira a Nova Iorque.

A Azores Airlines já inaugurou as operações que passam a ligar o Funchal, capital madeirense, às cidades de Toronto e Boston, no Canadá e EUA, respetivamente, e que contam ambas com um voo direto por semana.

Num comunicado enviado à imprensa, a companhia aérea do grupo SATA que realiza voos internacionais explica que estas novas rotas vêm juntar-se à que a transportadora já operava no ano passado e que liga a Madeira a Nova Iorque.

“Estas duas operações diretas representam o culminar de um trabalho consistente, em sintonia com os nossos parceiros nos Estados Unidos, no Canadá e no Arquipélago da Madeira, que permitiram voltar a ampliar a oferta para este Arquipélago com estes voos diretos, que se adicionam à operação de Nova Iorque e aos voos entre os Açores com destino à Ilha da Madeira, que a Azores Airlines tem assegurado ao longo dos anos”, destaca Graça Silva, diretora de Vendas, Marketing e Comunicação do Grupo SATA.

Ambas as operações contam com um voo por semana, com as partidas para Toronto a acontecerem às sextas-feiras, enquanto o regresso à Madeira tem lugar aos sábado, sendo que, no caso de Boston, as partidas desta cidade dos EUA acontecem às terças-feiras, com regresso às quartas-feiras.

“A estas ligações diretas, juntam-se sete ligações semanais, quer à partida de Boston ou de Toronto, via Ponta Delgada, das quais podem igualmente usufruir os passageiros que pretendam viajar da América do Norte para a Ilha da Madeira e vice-versa”, refere ainda a Azores Airlines, na informação divulgada.

Os bilhetes para estes voos já se encontram disponíveis para aquisição, através do Contact Center, website, balcões e lojas de vendas da SATA, assim como pelas agências de viagens.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Portugal desce um lugar mas continua a ser um dos países mais pacíficos do mundo

Segundo o Índice Global da Paz 2024, elaborado pelo Instituto de Economia e Paz, Portugal obteve 1.372 pontos e surge em sétimo lugar, num ranking que é liderado pela Islândia.

Portugal desceu uma posição e é agora o sétimo país mais pacífico do mundo, segundo o Índice Global da Paz 2024, elaborado pelo Instituto de Economia e Paz e divulgado esta terça-feira, 11 de junho.

De acordo com este ranking, Portugal obteve 1.372 pontos, numa lista que é liderada pela Islândia (1.112 pontos), seguindo-se a Irlanda e a Áustria, enquanto no extremo oposto se encontram países como Afeganistão, o Iémen, a Síria, o Sudão do Sul e a República Democrática do Congo.

O ranking tem em conta 23 critérios qualitativos e quantitativos, que se encontram agrupados em três domínios-chave, nomeadamente Conflitos em curso, Segurança e Proteção e Militarização.

Segundo este índice, existem atualmente 56 conflitos a nível global, o maior número desde a II Guerra Mundial, o que coloca o mundo numa encruzilhada, pelo que, acrescenta o Instituto de Economia e Paz, “sem esforços concertados, existe o risco de um recrudescimento de grandes conflitos”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

FEITUR com programação centrada na atividade turística, gastronomia e música

Animação turística, atividades náuticas, gastronomia, artesanato, convívio, música e animação são os pontos fortes da FEITUR – Feira de Turismo do SW, que tem lugar até ao dia 16 de junho, junto ao estuário do Rio Mira, em Vila Nova de Milfontes.

A FEITUR aposta na promoção do concelho de Odemira e do Sudoeste Alentejano como destino de eleição para o turismo e para a prática desportiva em plena natureza.

A iniciativa é promovida em parceria entre o município de Odemira, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Junta de Freguesia de Vila Nova de Milfontes, entre outras entidades.

O certame conta com a presença de unidades de alojamento e de empresas de animação turística, restaurantes, exposição de produtos agroalimentares, artesanato local, provas gastronómicas e muita animação.

Os visitantes são convidados a desfrutar do melhor que o concelho de Odemira tem para oferecer, com atividades gratuitas que irão permitir o contacto com diversas modalidades, como mergulho, stand up paddle, surf ou passeios de barco no rio Mira, canoagem ou andebol de praia. Um dos pontos altos da FEITUR é a componente gastronómica que estará em destaque no espaço showcooking.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

TUI Portugal lança campanha de incentivo de vendas para o Dubai

Os vencedores desta campanha de incentivo de vendas, que decorre entre 15 de junho e 15 de setembro, ganham uma famtrip ao destino, a decorrer entre 7 e 11 de outubro de 2024.

A TUI Portugal lançou uma campanha de incentivo de vendas para o Dubai, que arranca no próximo sábado, 15 de junho, e que vai estar em vigor até 15 de setembro, premiando um grupo de agentes de viagens com uma famtrip ao destino, a decorrer entre 7 e 11 de outubro de 2024.

Segundo a TUI Portugal, “a seleção dos participantes terá como critérios o desempenho de vendas e o crescimento/potencial de vendas dos agentes para este destino durante o período da campanha”.

“Ao premiarmos não só os melhores vendedores, mas também os agentes com maior crescimento de vendas, damos oportunidade a todos os parceiros de participarem e conquistarem o seu lugar nesta viagem de incentivo”, refere Nuno Fouto, diretor Comercial da TUI Portugal.

Os vencedores são conhecidos a 20 de setembro, com a TUI Portugal a explicar que vão ser “contabilizadas todas as reservas confirmadas e realizadas através dos canais oficiais da TUI Portugal”.

Segundo o operador turístico, o Dubai é “um destino que tem vindo a atrair cada vez mais portugueses que, mais do que uma opção de stopover, encontram uma opção de destino de férias muito apelativo e diversificado na sua oferta, já que combina a oferta de praia com cultura, evasão, aventura e até compras, com uma oferta hoteleira de grande qualidade e também ela muito variada”.

A programação da TUI Portugal para o Dubai está disponível para consulta aqui e inclui confirmação imediata, assim como várias combinações possíveis, que incluem Maldivas, Sri Lanka e até safaris.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

DHM promove oferta de reuniões e incentivos junto de agências de negócios francesas

A Discovery Hotel Management (DHM) apresentou, no início do mês, a sua oferta de reuniões e incentivos a 50 agências de viagens francesas do segmento de turismo de negócios.

A Discovery Hotel Management (DHM) esteve no início do mês em Paris, capital francesa, para apresentar o seu portfólio de hotéis a 50 agências de viagens francesas do segmento de turismo de negócios, numa iniciativa que visou promover os “serviços de reuniões e incentivos, com programas corporativos que incluem alojamento, menus exclusivos e experiências inovadoras”, nos 15 hotéis da marca.

O evento, que teve lugar no “Musée du Vin”, em Paris, contou com a presença de Francisco Capote da Silva, Head of Sales MICE International DHM; Daniel Solsona, diretor de Operações Cluster MICE DHM; Pedro Magalhães, diretor-geral do Dolce CampoReal; e Pedro Paixão, diretor-geral do Monte Real Hotel, Termas & Spa.

Durante o evento, a DHM apresentou as infraestruturas, assim como os programas corporativos que estão disponíveis nos hotéis Octant Ponta Delgada, Octant Furnas, Octant Douro, Octant Lousã, Octant Évora, Octant Santiago, Octant Vila Monte e Octant Praia Verde, assim como no Villa C Boutique Hotel, Monte Real Hotel Termas & SPA, Dolce Campo Real, Ramada Lisbon by Wyndham e Crowne Plaza Caparica Lisboa (IHG).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Lufthansa City Center leva 250 operadores e agentes de viagens a Braga e Guimarães

O evento da Lufthansa City Center decorre até sábado, 15 de junho, em Braga e Guimarães, e inclui reuniões de negócio, workshops e conferências dedicadas aos temas da inovação e tecnologia.

A Lufthansa City Center está a promover, até ao próximo sábado, 15 de junho, um encontro que levou até ao Minho mais de 250 operadores turísticos e agentes de viagens de todo o mundo e que vai contar com reuniões de negócio, workshops e conferências dedicadas aos temas da inovação e tecnologia, a decorrer em Braga e em Guimarães.

Para Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, este tipo de evento permite “estabelecer relações duradouras com operadores turísticos e agentes de viagens influentes e selecionados, beneficiando a economia local e o reconhecimento global destas cidades”.

“Esta captação insere-se na estratégia de desenvolvimento do turismo de negócios, que passa pelo estabelecimento de parcerias estratégicas e por uma consistente ação de marketing e promoção, assente em práticas inovadoras e sustentáveis, cruciais para o posicionamento das cidades de Braga e Guimarães como excelentes destinos turísticos, mas também destinos com toda a oferta especializada e infraestruturas de topo para a realização de eventos internacionais”, acrescenta o responsável.

Segundo o Turismo do Porto e Norte de Portugal, a captação deste evento, considerado fundamental para afirmar esta região no turismo de negócios, foi realizada em conjunto com a agência Clube Viajar, membro da LCC em Portugal, e conta com o apoio do Turismo de Portugal e dos municípios de Braga e Guimarães.

Além das reuniões de negócio, workshops e conferências, o programa da iniciativa inclui ainda uma visita guiada pelo Centro Histórico de Braga e um concerto na Basílica do Bom Jesus, assim como um jantar a realizar na Colunata de Eventos, com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, que vai apresentar a visão e a estratégia de posicionamento de Braga para o setor turístico.

“Braga, com sua arquitetura única, com a sua herança religiosa e com a sua gastronomia, continua a cativar viajantes de todo o mundo. A cidade está comprometida em proporcionar experiências enriquecedoras e inesquecíveis, mantendo-se como um destino turístico de excelência”, refere o autarca.

Recorde-se que, no último ranking da International Congress and Convention Association (ICCA), Braga e Guimarães apresentaram “uma subida muito acentuada” no número de eventos internacionais, a par do Porto e de Matosinhos, tendo Braga subido mesmo 117 lugares neste ranking.

A Lufthansa City Center é a rede de agências de viagens do Grupo Lufthansa, sendo considerada a maior rede mundial independente do setor, com 500 escritórios espalhados por 90 países.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Aldeias Históricas de Portugal certificadas pelas boas práticas de eficiência hídrica

As Aldeias Históricas de Portugal foram distinguidas com o certificado AQUA+, um referencial de classificação e promoção da eficiência hídrica em edifícios, desenvolvido pela ADENE – Agência para a Energia.

As Aldeias Históricas de Portugal foram distinguidas com o certificado AQUA+, um referencial de classificação e promoção da eficiência hídrica em edifícios, desenvolvido pela ADENE – Agência para a Energia.

Num comunicado enviado à imprensa, as Aldeias Históricas de Portugal congratulam-se com a distinção, que vem atestar as “boas práticas de eficiência hídrica” deste destino, que pretende ser o primeiro a nível nacional neutro em carbono.

“A Aldeias Históricas de Portugal – Associação de Desenvolvimento Turístico (AHP-ADT) acaba de tornar-se a primeira entidade a ter edifícios classificados com os três referenciais de avaliação e classificação da eficiência hídrica de edifícios AQUA+ – AQUA+ Residencial, AQUA+ Comércio & Serviços-Hotéis e AQUA+ Comércio & Serviços-Escritórios –, posicionando-se assim na vanguarda da eficiência hídrica em Portugal”, lê-se num comunicado divulgado esta quarta-feira, 12 de junho.

O AQUA+ é um referencial de classificação e promoção da eficiência hídrica em edifícios, desenvolvido pela ADENE – Agência para a Energia, em colaboração com entidades do sistema científico e tecnológico nacional e que visa a avaliação e classificação, numa escala de F a A+, do desempenho dos edifícios nos seus diversos usos de água e a identificação de oportunidades de melhoria da eficiência hídrica e da eficiência energética no âmbito do nexus água-energia.

“Em parceria com a ADENE, as Aldeias Históricas de Portugal procederam a uma experiência em três tipologias distintas de edificado, resultando deste processo uma análise cuidada dos pontos ótimos e a melhorar, observando-se a sua importância enquanto mecanismo de poupança económica e de um recurso cada vez mais escasso – a água. Reconhecida a mais-valia, o objetivo é avançar para a replicação”, acrescentam as Aldeias Históricas de Portugal.

O AQUA+ Residencial foi atribuído a uma moradia unifamiliar em Almeida, distrito da Guarda, enquanto a certificação AQUA+ Comércio & Serviços – Hotéis foi para o empreendimento turístico do INATEL de Linhares da Beira Hotel Rural, tendo o edifício da Câmara Municipal de Almeida sido um dos edifícios-piloto de calibração da metodologia AQUA+ Comércio & Serviços – Escritórios.

“Este é, sem dúvida, um passo marcante rumo à neutralidade carbónica. Em linha com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e com o Pacto Ecológico Europeu (Green Deal), a Rede Aldeias Históricas de Portugal pretende tornar-se a primeira Rede, a nível europeu, a beneficiar de um estatuto de eficiente nos domínios hídrico e energético, assente na visão estratégica: “Aldeias Históricas de Portugal: uma rede urbana sustentável e pioneira no seu contributo para o crescimento verde dos territórios de baixa densidade””, referem ainda as Aldeias Históricas de Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.