Edição digital
Assine já
PUB

João Fernandes

Destinos

AHETA homenageia João Fernandes a 27 de julho

A homenagem da AHETA a João Fernandes, que cessa funções a 1 de agosto, está marcada para 27 de julho, no auditório da sede da associação, em Albufeira.

Publituris

João Fernandes

Destinos

AHETA homenageia João Fernandes a 27 de julho

A homenagem da AHETA a João Fernandes, que cessa funções a 1 de agosto, está marcada para 27 de julho, no auditório da sede da associação, em Albufeira.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Governos africanos acreditam que África será “o próximo grande destino do turismo mundial”
Destinos
NCL abre vendas para o navio que chega em 2025
Transportes
MSC Cruzeiros lança novo programa de inverno com partidas de Valência
Transportes
Cabo Verde: Projeto turístico “Litlle Africa Maio” vai finalmente arrancar
Destinos
República Dominicana com aumento de 23% nos turistas recebidos até outubro
Destinos
Abreu online marca presença na WTM
Agências
Turismo do Algarve mostra-se um pouco por todo o mundo durante este mês
Destinos
WTTC tem novo chairman
Turismo
Governo aloca 30M€ para modernizar Escolas de Hotelaria e Turismo
Emprego e Formação
Voos da Delta Air Lines entre Lisboa e Boston passam a ser anuais
Aviação

O atual presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes, está em final de mandato e cessa funções a 1 de agosto, despedida que vai ser assinalada pela Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), que vai homenagear o responsável, numa cerimónia a decorrer a 27 de julho, no auditório da associação.

“Considerando o trabalho, em parceria, que ao longo dos seus mandatos o Eng.º João Fernandes desenvolveu, dando o seu contributo ao Turismo do Algarve, considerou a AHETA que seria justo e merecedor de uma homenagem simbólica”, explica a associação, que convida todas as pessoas ligadas ao setor do Turismo e não só a marcarem presença nesta homenagem.

A cerimónia está marcada para as 17h30, no auditório da AHETA, em Albufeira. Os interessados em marcar presença na homenagem a João Fernandes devem realizar inscrição prévia, através do e-mail [email protected].

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Governos africanos acreditam que África será “o próximo grande destino do turismo mundial”
Destinos
NCL abre vendas para o navio que chega em 2025
Transportes
MSC Cruzeiros lança novo programa de inverno com partidas de Valência
Transportes
Cabo Verde: Projeto turístico “Litlle Africa Maio” vai finalmente arrancar
Destinos
República Dominicana com aumento de 23% nos turistas recebidos até outubro
Destinos
Abreu online marca presença na WTM
Agências
Turismo do Algarve mostra-se um pouco por todo o mundo durante este mês
Destinos
WTTC tem novo chairman
Turismo
Governo aloca 30M€ para modernizar Escolas de Hotelaria e Turismo
Emprego e Formação
Voos da Delta Air Lines entre Lisboa e Boston passam a ser anuais
Aviação
PUB
Destinos

Governos africanos acreditam que África será “o próximo grande destino do turismo mundial”

Na abertura do 23.º Global Summit do World Travel & Tourism Council (WTTC), os presidentes do Ruanda e da Tanzânia e vice-presidente do Burundi deixaram a mensagem de que “África e turismo são inseparáveis” e que o continente será o “próximo grande destino do turismo mundial”.

Victor Jorge

África será o próximo grande destino do turismo mundial. Esta foi a conclusão retirada dos discursos dos presidentes e vice-presidente de três países africanos que abriram o 23.º Global Summit do World Travel & Tourism, a decorrer em Kigali, capital do Ruanda.

De acordo com os números avançados pelo WTTC no estudo que lançou sobre o mercado turístico em África, a economia do Continente deverá crescer para 168 mil milhões de dólares (cerca de 158 mil milhões de euros) nos próximos 10 anos, correspondendo a um crescimento de 6,5% anual na próxima década e criar mais de 18 milhões de novos empregos.

Segundo o relatório “Unlocking Opportunities for Travel & Tourism Growth in Africa” este crescimento do turismo em África depende de três políticas principais para obter uma contribuição de 350 mil milhões de dólares (cerca de 330 mil milhões de euros) para a economia global africana: infra-estruturas aeroportuárias, facilitação de vistos e marketing turístico.

Em 2019, África recebeu mais de 84 milhões de turistas internacionais, tendo proporcionado emprego e meios de subsistência a 25 milhões de pessoas, o que equivale a 5,6% de todos os empregos na região.

Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC, salientou que o setor do turismo e viagens em África testemunhou “uma extraordinária transformação. Em apenas duas décadas, o valor do setor mais do que duplicou, contribuindo significativamente para a economia do continente”.

Mas também referiu que “África precisa de processos de vistos simplificados, melhor conectividade aérea dentro do continente e campanhas de marketing para destacar a riqueza dos destinos neste continente”, referiu ainda Julia Simpson.

O presidente de Ruanda, Paul Kagame, frisou que “o turismo global já recuperou. Contudo, em África o custo das viagens para e dentro do país dificultam essa recuperação e constituem um desafio, penalizando o desenvolvimento de qualquer país no Continente”.

Samia Suluhu Hassan, presidente da Tanzânia

Já para o presidente da Tanzânia, Samia Suluhu Hassan, “África e turismo são inseparáveis”. Com um peso de 17,2% no PIB do país, a governante admitiu que “o turismo será fundamental para reposicionar todo o Continente africano”.

Samia Suluhu Hassan apontou ainda que este desenvolvimento do turismo em África depende de três aspetos fundamentais: “branding e marketing estratégico, conservação da natureza e investigação e análise de dados”.

No que diz respeito ao branding e marketing, a presidente da Tanzânia referiu que “África terá de contar a sua história nas suas condições e não limitar-se ao que outros contam, além de ser necessário, igualmente, quebrar alguns preconceitos injustificados que ainda existem relativamente a África”.

Já relativamente à conservação da natureza, “pelo que herdamos, temos de ter a obrigação de deixar às gerações futuras”, referiu Samia Suluhu Hassan, destacando ainda que “a sustentabilidade ambiental é um ponto, mas não o único. Temos de apostar na sustentabilidade em diversos formatos: ambiental, social, económica, de modo a trazer uma melhor vida a todos”.

Finalmente, investigação e análise de dados são para a responsável do país algo que, “sem os quais não teremos capacidade de ir ao encontro dos objetivos a que nos propomos e fazer crescer o turismo em África”. Aqui Samia Suluhu Hassan salientou a colaboração que terá de existir entre os setores públicos e privados, deixando a seguinte mensagem: “não esperem para investir em África, porque podem perder grandes oportunidades”.

No final e indo ao encontro do que disse a presidente da Tanzânia, o vice-presidente do Burundi frisou que “não podem existir certezas individuais, mas sim certezas globais”.

Prosper Bazombanza, vice-presidente do Burundi

Todos sabemos que para o desenvolvimento do turismo em África, é fundamental termos infraestruturas para receber bem quem nos quer visitar, porque as pessoas e a amabilidade para bem receber já cá estão”, disse Prosper Bazombanza.

E concluiu: “uma coisa é certa, África está aberta ao investimento externo e internacional nos mais diversos campos. Por isso, aproveitem esta oportunidade”.

*O jornal Publituris está a acompanhar o Global Summit, em Kigali (Ruanda), a convite no World Travel & Tourism Council (WTTC)

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Transportes

NCL abre vendas para o navio que chega em 2025

O Norwegian Aqua tem inauguração prevista para março de 2025 e vai ser o primeiro navio da nova classe da Norwegian Cruise Line (NCL), a Prima Plus.

Publituris

A Norwegian Cruise Line (NCL) já abriu as vendas para o Norwegian Aqua, novo navio da companhia de cruzeiros norte-americana e o primeiro da classe Prima Plus, que chega em março de 2025.

A NCL revela que os primeiros itinerários do Norwegian Aqua já se encontram disponíveis para venda, incluindo uma viagem transatlântica de sete noites entre Southampton, no Reino Unido, e Boston, nos EUA.

Além do transatlântico, a NCL também já colocou à venda itinerários de cinco e de sete noites pelas Bermudas, com partida de Nova Iorque e também de Miami, assim como pelas Caraíbas, à partida de Orlando, na Florida, e também de Miami.

O Norwegian Aqua é um navio inovador e disponibiliza mais 10% de capacidade que os anteriores navios da NCL, contando com 321 metros de comprimento, 156 mil toneladas e capacidade para 3.500 passageiros.

“O Norwegian Aqua é um verdadeiro testemunho da fusão do que representa o futuro da nossa marca como o primeiro navio da classe Prima Plus e do nosso compromisso de ultrapassar os limites nas experiências a que os nossos hóspedes dão prioridade”, afirma David J. Herrera, presidente da NCL.

O navio distingue-se também por contar com mais espaço exterior e oferecer novas experiências, a exemplo da Aqua Slidecoaster, a primeira montanha-russa aquática do mundo, que tem tobogãs duplos e dois percursos diferentes.

O navio conta ainda com o novo Glow Court, um complexo desportivo digital que vai oferecer atividades interativas durante o dia, enquanto, à noite, se transforma em discoteca.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

MSC Cruzeiros lança novo programa de inverno com partidas de Valência

O novo itinerário do MSC Orchestra pelo Mediterrâneo Ocidental, conta com partidas de Valência e substitui os itinerários do Mar Vermelho que foram cancelados devido ao conflito entre Israel e Gaza.

Publituris

A MSC Cruzeiros lançou um novo programa para o inverno, a bordo do navio MSC Orchestra, e que vai contar com partidas desde Valência, em Espanha, informou a companhia de cruzeiros, explicando, em comunicado, que este itinerário substitui os itinerários do Mar Vermelho que foram cancelados devido ao conflito entre Israel e Gaza.

Entre 16 de dezembro de 2023 a 19 de abril de 2024, o MSC Orchestra vai realizar itinerários de sete noites pelo Mediterrâneo Ocidental, cujas partidas decorrem de Valência e que vai contar com escalas em Cagliari, Sardenha; Civitavecchia para Roma, Livorno para Pisa e Florença, Itália; Marselha, França; e Palma de Mallorca antes de regressar a Valência.

“Este novo programa foi introduzido para substituir os itinerários do Mar Vermelho que tinham sido cancelados devido à proximidade de alguns dos portos de escala de Israel e às restrições em vigor em alguns países limítrofes”, explica a MSC Cruzeiros, num comunicado enviado à imprensa.

A companhia de cruzeiros sublinha que “a segurança dos seus passageiros e tripulação é sempre a sua maior prioridade” e garante que, durante uma situação em evolução, “continuará a monitorizá-la e a alterar os itinerários dos navios, se necessário”.

O novo itinerário está abrangido pela Promoção Mar de Inverno da MSC Cruzeiros, que dá aos passageiros a possibilidade de fazerem a sua reserva com bebidas e beneficiarem do pacote Easy a preço promocional.

Os detalhes do novo itinerário estão já publicados online e podem ser consultados aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Cabo Verde: Projeto turístico “Litlle Africa Maio” vai finalmente arrancar

O projeto turístico “Litlle Africa Maio”, que prevê construir dois mil quartos naquela ilha cabo-verdiana, vai arrancar no próximo mês de dezembro. A garantia foi dada pelo promotor do projeto, Henrique Banuellos.

Publituris

Os trabalhos da primeira fase da construção do empreendimento turístico na ilha de Maio (Cabo Verde), há muito aguardado, que englobar dois mil quartos, deverão arrancar no início do próximo mês de dezembro, afiançou o promotor do projeto, Henrique Banuellos, citado pela agência cabo-verdiana de notícias, Inforpress.

Henrique Banuellos adiantou que tudo está a postos por parte da empresa CV Imobiliária para o arranque dos trabalhos, faltando somente a aprovação por parte do governo e da Câmara Municipal do plano de estudo de impacto ambiental, que já foi elaborado e apresentado há algum tempo.

O promotor do “Little Africa Maio” defendeu, segundo a mesma fonte, que o projeto não foi reduzido para metade, assim como foi propalado recentemente, advogando que o mesmo está delineado para duas ou mais fases, dependendo da dinâmica que isto venha a seguir.

Quando o projeto foi apresentado, no início de 2021, falava-se num investimento no valor de 500 milhões de euros, que visava criar cerca de quatro mil empregos no setor do turismo, e a construção de um centro turístico, residencial, cultural e de negócios.

O complexo deveria contar com área de entretenimento, museus e salas de exposições, teatro, casino, lojas, centro de congressos/exibições e negócios, centro internacional de negócios, hospital, colégio internacional e habitações, além de aeroporto.

O investimento é assegurado pela Internacional Holding Cabo Verde (IHCV), um consórcio que integra vários investidores africanos, e visa acelerar o desenvolvimento e promoção turística da ilha do Maio.

O governo de Cabo Verde classificou o projeto como uma iniciativa de “interesse excecional” e de “enorme interesse nacional”, que vai dotar a ilha de “infraestruturas de primeiro nível, edificadas em conformidade com parâmetros ambientais e de sustentabilidade definidos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

República Dominicana com aumento de 23% nos turistas recebidos até outubro

Segundo David Collado, ministro do Turismo da República Dominicana, os números apurados em outubro mostram que o objetivo de “atingir os 10 milhões de turistas está cada vez mais próximo”.

Publituris

A República Dominicana está no bom caminho para atingir a meta de 10 milhões de turistas estabelecida para 2023, uma vez que, até outubro, o país já recebeu 8,2 milhões de turistas, aumentos de 23% face a igual período de 2022 e de 33% em comparação com os mesmos meses de 2019.

Segundo David Collado, ministro do Turismo da República Dominicana, os números apurados em outubro mostram que o objetivo de “atingir os 10 milhões de turistas está cada vez mais próximo”.

“Com os números deste mês de 531.017 chegadas de turistas não residentes, por via aérea, e um ano que até à data teve 8.245.189 visitantes, o nosso objetivo de atingir os 10 milhões de turistas está cada vez mais próximo”, afirmou o governante, numa publicação na rede social X, antigo Twitter.

Em outubro, o país das Caraíbas recebeu 531.017 turistas não residentes por via aérea, 8% acima de 2022, aos quais se juntam ainda 88.187 cruzeiristas, o que totaliza 619.204 turistas contabilizados em outubro.

Para impulsionar o turismo nos meses que ainda restam de 2023, a República Dominicana lançou uma nova campanha de promoção turística, denominada “Change the Season” e que é dirigida aos EUA, o principal mercado emissor de turistas para o país.

Recorde-se que, no ano passado, a República Dominicana tinha recebido 8,5 milhões de turistas, 7,1 milhões dos quais chegaram ao país por via aérea, num resultado que foi um novo recorde para este destino das Caraíbas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Agências

Abreu online marca presença na WTM

A Abreu online vai estar representada na World Travel Market (WTM) que começa segunda-feira em Londres, em stand próprio localizado no novo espaço criado pela organização da feira: Accomodation & Wholesalers.

Publituris

A Abreu online volta a marcar presença na World Travel Market, evento que decorrerá entre 6 e 8 de novembro, no ExCel London.

A plataforma global de reservas B2B vai estar disponível no stand N10-507. A equipa dará a conhecer todas as novidades, apresentar as funcionalidades, bem como os destinos e o produto disponível, além de esclarecer qualquer dúvida sobre tecnologia, sistema ou tarifas.

O ExCel London recebe mais esta edição da World Travel Market, apresentando um espaço de exibição reformulado e onde a Abreu online passa a integrar, o Accomodation & Wholesalers, ocupando 35 metros quadrados de área.

O Managing Director da Abreu online, Diogo Julião, refere que, pela importância desta Feira, “voltamos sempre com o intuito de reforçar a estratégia e dar a conhecer o nosso produto a clientes e potenciais parceiros”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo do Algarve mostra-se um pouco por todo o mundo durante este mês

Durante este mês de novembro, o Algarve vai acolher três importantes eventos de caráter profissional, cuja captação para a região contou com o apoio e o empenho do Turismo do Algarve: Global Incentive Summit, Portugal in Love, e (Annual Hays Retail Managers Conference).

Publituris

Entretanto, as ações que visam promover o turismo algarvio nos vários segmentos, não se ficam por aqui. Também este mês, e ao nível do turismo de negócios, a região vai estar presente em eventos estratégicos como o m&i VIP Connect Europe e a IBTM.

A ATA apoia ainda a famtrip Algarve Nature, que decorre até ao próximo dia 11 de novembro, para um conjunto de operadores turísticos do Canadá exclusivamente dedicados a este segmento.

Durante a sua estadia, os participantes terão a oportunidade de conhecer diversos locais na região que se assumem como referência para os amantes da natureza, entre os quais o Parque Natural da Ria Formosa, a serra de Monchique, a Via Algarviana, Sagres, o Parque Natural da Costa Vicentina e o sítio de paisagem protegida da Fonte da Benémola. O programa é diversificado e inclui a realização de caminhadas, passeios de barco e de bicicleta, para que a beleza das paisagens naturais da região possa ser contemplada de diferentes perspetivas. Os operadores serão ainda convidados a experienciar a autenticidade da oferta do destino, através da interação com a gastronomia, o artesanato e alguns produtores locais. Esta iniciativa conta com o apoio da companhia aérea Canadiana Air Transat na oferta dos voos dos participantes.

Por sua vez, 6 a 8 de novembro, o Turismo do Algarve estará presente em mais uma edição do World Travel Market, este ano com a maior representação nacional com 29 empresas associadas da ATA, neste que é um dos mais importantes eventos na agenda anual da indústria do turismo. A decorrer em Londres, esta feira reúne profissionais do setor de viagens de todo o mundo, contando com mais de 51 mil participantes.

Pretende-se, através desta presença, promover a oferta da região, apresentar novidades do destino e dar a conhecer novas formas de vivenciar o Algarve.

Na edição deste ano, entre os novos argumentos em destaque vão estar exemplos como o projeto Art Reef – a primeira exposição subaquática da costa portuguesa, organizada ao largo de Albufeira com base em peças do conceituado artista nacional Vhils; a edição do primeiro Guia Michelin para Portugal, cuja apresentação será feita numa gala comemorativa que irá acontecer no Algarve e onde estarão representados vários restaurantes que colocam a região entre os destinos gastronómicos de referência da Europa; ou ainda o mais recente prémio internacional que o Algarve conquistou, eleito pela décima vez (e quinto ano consecutivo) como ‘Melhor Destino de Praia da Europa’.

Além disso, de 8 a 11 de novembro o Algarve vai ser o destino anfitrião da Global Incentive Summit, uma iniciativa de referência para os profissionais ligados à organização de programas de incentivo nos mais diversos setores de atividade.

Realizando-se pela primeira vez em Portugal, a cimeira terá lugar no Carvoeiro e vai reunir um grupo exclusivo de especialistas em viagens de incentivos, juntamente com hosted buyers internacionais deste segmento.

O investimento na captação do Global Incentive Summit dará ao Turismo do Algarve a oportunidade de fazer um show case da oferta do destino, tendo como plateia um grupo de valiosos potenciais clientes e de reconhecidos líderes de opinião.

A Festuris – Festival de Turismo de Gramado (Porto Alegre), o maior evento da região sul do Brasil dedicado aos profissionais deste setor, vai igualmente contar com a participação do Algarve. Esta feira reúne um público composto por profissionais influentes das organizações mais relevantes do mercado brasileiro, como CEOs, diretores e colaboradores qualificados.

Juntamente com o Turismo de Portugal, a presença do Turismo do Algarve estará integrada no Espaço Luxury, uma área exclusivamente dedicada ao turismo de luxo, estando já confirmadas mais de 30 reuniões com buyers focados neste segmento.

O Turismo do Algarve apoiou a captação do Portugal in Love, fórum internacional exclusivamente dedicado ao segmento dos casamentos, que, pela primeira vez, vai realizar-se na região, de 13 a 15 de novembro.  Com este investimento a ATA espera aumentar o número de celebrações de casamentos internacionais no destino, assim como as luas-de-mel e outras comemorações familiares na região.

Na edição mais participada até ao momento, o Portugal in Love conta, este ano, conta 35 expositores e wedding planners de 13 mercados distintos (Emirados Árabes Unidos, Brasil, EUA, Reino Unido, Espanha, Líbano, França, Itália, Suíça, Suécia, Alemanha, Áustria e Portugal).

Marcando igualmente presença no evento, que irá decorrer em Albufeira, a equipa da ATA terá a oportunidade de reunir com cerca de 30 influentes wedding planners, nacionais e internacionais.

O maior agente de viagens independente do Reino Unido – Hays Travel – escolheu novamente o Algarve como palco para a realização da sua conferência anual, momento de reunião de todos os colaboradores do grupo.

Este evento conta com o apoio do Turismo do Algarve, sendo esperada a vinda de cerca de 650 participantes (entre colaboradores do grupo, parceiros, operadores de viagens e imprensa especializada), que terão a oportunidade de ficar a par dos mais recentes desenvolvimentos na indústria de viagens e de conhecer in loco tudo o que o destino tem para oferecer a quem o visita.

Já, de 17 a 20 deste mês, o Algarve fará uma ação de charme no Golfbreaks,. Foi o destino escolhido por um dos maiores operadores de golfe internacionais – a Golfbreaks – para o encerramento das festividades associadas ao 25º aniversário da empresa.

A celebração desta efeméride vai contar com o apoio do Turismo do Algarve na organização de um programa especificamente desenhado para receber cerca de 30 colaboradores de topo da empresa, onde os participantes terão a oportunidade de conhecer alguma da oferta mais exclusiva da região e de comprovar os motivos que fazem com que o Algarve seja reconhecido como um dos melhores destinos de golfe do mundo.

Refira-se que, de 19 a 23 de novembro, o Turismo do Algarve vai participar no evento m&i VIP Connect Europe, em Amã , que proporciona quatro dias de networking exclusivo com cerca de 100 buyers selecionados de empresas com elevado poder de investimento. A decisão de marcar presença nesta ação tem como objetivo reforçar a promoção do Algarve, junto de um público qualificado, como um destino atrativo e diferenciador para acolher eventos profissionais e viagens em contexto de trabalho.

Finalmente, o mês de novembro termina (28 a 30) com a presença algarvia na IBTM, em Barcelona, uma das mais importantes feiras da Meetings Industry. Estão previstos três dias de agenda cheia, preenchidos com várias reuniões com potenciais clientes finais e influenciadores de decisão.

Pretende-se com esta participação aumentar a visibilidade do destino neste segmento e a captação de eventos associativos e corporativos para o Algarve. Neste evento, marcam igualmente presença 11 associados da ATA.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Turismo

WTTC tem novo chairman

Dois anos e meio depois de assumir o cargo de chairman do World Travel & Tourism Council (WTTC), Arnold Donald dá lugar a Greg O’Hara.

Victor Jorge

Greg O’Hara é o senhor que se segue como chairman do World Travel & Tourism Council (WTTC), substituindo Arnold Donald, ex-presidente e CEO da Carnival Corporation, que ocupava o lugar desde a Primavera de 2021.

Fundador e Senior Managing Director da Certares Management LLC (“Certares”), O’Hara já pertencia à Comissão Exectuiva do WTTC desde 2019 e era vice-chairman desde 2021.

Antes da Certares, O’Hara desempenhou o cargo de Chief Investment Officer no JPMorgan Chase’s Special Investments Group. Além disso, é chairman da American Express Global Business Travel e pertence ao Conselho de Administração da TripAdvisor.

Numa mensagem final com chairman, Arnold Donald frisou que Greg O’Hara “trará uma vasta experiência e um profundo conhecimento do setor do turismo e viagens, e acredito que sob a sua liderança, o WTTC alcançará novos patamares num setor que está a crescer mais rapidamente do que a economia global.”

*O jornal Publituris está a acompanhar o Global Summit, em Kigali (Ruanda), a convite no World Travel & Tourism Council (WTTC)

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Emprego e Formação

Governo aloca 30M€ para modernizar Escolas de Hotelaria e Turismo

O financiamento será assegurado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com 20 milhões de euros, complementado com dez milhões de euros de receitas próprias do Turismo de Portugal, num investimento que visa a requalificação, modernização e especialização das infraestruturas, equipamentos e espaços de formação das 12 Escolas de Hotelaria e Turismo espalhadas pelo país.

Publituris

O Plano de Modernização e Transformação para a Rede de Escolas de Hotelaria e Turismo, apresentado esta quinta-feira na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, tem previsto o investimento de 30 milhões de euros nas 12 Escolas de Hotelaria e Turismo espalhadas pelo país.

Em nota de imprensa o Ministério da Economia e Mar refere que este plano pretende dar “resposta aos desafios de qualificação e capacitação das pessoas”, razão pela qual incide principalmente “na requalificação, modernização e especialização das infraestruturas, equipamentos e espaços de formação das 12 Escolas de Hotelaria e Turismo” – estimando-se a sua requalificação até dezembro de 2026.

Os 30 milhões de euros distribuem-se por quatro eixos estratégicos de intervenção.

Para o primeiro eixo, dedicado à sustentabilidade, o plano tem previsto investir 20 milhões de euros, através da “construção de infraestruturas inovadoras e sustentáveis, gestão de recursos consciente e uma aposta na acessibilidade e modernidade sustentável”. Já para o segundo eixo, referente à Transformação Digital e Conectividade, vão ser alocados quatro milhões de euros “para a tecnologia em todas as áreas de aprendizagem, de modo a proporcionar aos alunos experiências imersivas com salas 360º, conectividade digital mais eficiente, capacitação digital aos formadores, entre outros”.

Num terceiro eixo, dedicado à  Inovação, serão investidos 3,5 milhões para a criação de um novo centro Enogastronómico – Food & Wine Labs na Escola Douro-Lamego, bem como a construção da Chocolate Academy: Paixão pelo Chocolate by Óbidos, nesta vila da região Oeste. Por fim, os restantes 2,5 milhões de euros serão utilizados para criar “novos espaços de aprendizagem inovadores e dinâmicos, mais
flexíveis e adaptados aos novos formatos de ensino, tanto presencial como híbrido e online”.

Para o Ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, “este é um importante investimento nos
alunos e futuros profissionais do setor do turismo. Somos dos destinos turísticos mais competitivos
do mundo e queremos, também, ser dos países com o ensino em hotelaria e turismo mais qualificados
a nível internacional. Este é um grande passo nesse caminho.”

No mesmo comunicado, o ministério refere que “esta é uma das medidas previstas na Agenda para as Profissões do Turismo, uma iniciativa da área governativa da economia e mar, que visa dar resposta ao desafio do setor – aumentar as qualificações e rendimentos dos profissionais do turismo”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Voos da Delta Air Lines entre Lisboa e Boston passam a ser anuais

A rota da Delta Air Lines entre Lisboa e Boston, que até aqui era operada apenas durante o período de verão, vai ser mantida também durante o inverno e com voos diários, com exceção dos meses de janeiro e fevereiro, em que vão ser realizados cinco ligações aéreas por semana.

Publituris

A Delta Air Lines vai manter ao longo de todo o ano as ligações aéreas entre Lisboa e Boston, operação que conta com voos diários, com exceção dos meses de janeiro e fevereiro, e que, segundo a companhia aérea, vai ser mantida depois de ter registado “uma procura recorde” este verão.

“A Delta está agora a efetuar 14 voos semanais diretos e com 430 lugares por dia, apoiando ainda mais as fortes ligações entre os dois países. Portugal é o principal destino para os turistas americanos e enormes benefícios económicos para a economia portuguesa, ao mesmo tempo que abre os Estados Unidos aos viajantes portugueses através da nossa extensa rede”, refere Fred Schenk, diretor Regional para a Europa do Sul da Delta.

A rota da Delta Air Lines entre Lisboa e Boston, que até aqui era operada apenas durante o período de verão, vai ser mantida também durante o inverno, com a companhia aérea norte-americana a indicar que vai manter os voos diários entre os dois destinos, com exceção dos meses de janeiro e fevereiro, em que vão ser oferecidos cinco voos por semana, sempre num avião Boeing 767-300.

Satisfeito com a manutenção da rota ao longo de todo o ano mostra-se também o Turismo de Portugal, com Carlos Abade, presidente do instituto, a afirmar que o prolongamento desta rota ao inverno “significa estabelecer e consolidar uma relação de benefício continuado para ambos os países”.

“Demonstra ainda a importância do destino Portugal para os turistas norte-americanos e reflete o compromisso do Turismo de Portugal com os Estados Unidos, um mercado de elevado valor acrescentado e onde esperamos manter o crescimento”, acrescenta o presidente do Turismo de Portugal.

E também o Aeroporto de Lisboa se mostra entusiasmado com a manutenção da rota, com Francisco Pitta, Chief Commercial Officer da ANA – VINCI Airports, a considerar que o facto dos voos continuarem durante o inverno demonstra “o potencial não sazonal do mercado entre os Estados Unidos e Portugal”.

“Este aumento de capacidade irá melhorar a conectividade no inverno entre o Aeroporto de Lisboa e os EUA, com benefícios para os nossos passageiros. Agradecemos à Delta o excelente trabalho realizado na sustentabilidade desta rota e ser um parceiro comprometido com o desenvolvimento da conectividade do Aeroporto de Lisboa”, refere ainda Francisco Pitta.

Recorde-se que, além dos voos entre Lisboa e Boston, a Delta Air Lines conta também com uma rota entre a capital portuguesa e Nova Iorque-JFK, operação que conta com voos diários, em Boeing 767-300, operada em  conjunto com os parceiros da joint venture transatlântica da Delta, Air France, KLM e Virgin Atlantic.

 

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.