Assine já
Transportes

Ryanair abre nova rota entre o Porto e Shannon no verão de 2023

A nova rota da Ryanair entre o Porto e Shannon, na Irlanda, vai contar com duas frequências semanais e, para assinalar o lançamento, a companhia aérea lançou uma promoção, com preços desde 29,99 euros.

Publituris
Transportes

Ryanair abre nova rota entre o Porto e Shannon no verão de 2023

A nova rota da Ryanair entre o Porto e Shannon, na Irlanda, vai contar com duas frequências semanais e, para assinalar o lançamento, a companhia aérea lançou uma promoção, com preços desde 29,99 euros.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Rota da Emirates para o Porto evolui “muito favoravelmente”
Homepage
Ryanair abre nova rota entre o Porto e Clermont-Ferrand no inverno
Homepage
Ryanair lança nova rota entre Lisboa e Veneza no verão de 2022
Transportes
airBaltic começa a voar para o Porto no verão de 2023
Transportes

A Ryanair vai abrir uma nova rota no Porto no próximo verão, passando a ligar a cidade Invicta a Shannon, na Irlanda, a partir de 23 de abril, anunciou a companhia aérea de baixo custo em comunicado.

A nova rota da Ryanair entre o Porto e Shannon vai contar com duas frequências semanais e, para assinalar o lançamento, a companhia aérea lançou uma promoção, com preços desde 29,99 euros, disponível para reservas através do site da Ryanair.

“Com a Páscoa e o Verão de 23 a aproximarem-se rapidamente, estamos muito satisfeitos por trazer ainda mais opções e valor aos nossos clientes no Norte de Portugal, com a adição desta nova rota de Shannon à nossa programação de Verão de 23”, afirma Dara Brady, da Ryanair.

Segundo o responsável da companhia aérea, a nova rota oferece aos passageiros da Ryanair a oportunidade de visitarem “a Ilha Esmeralda e explorar as muitas maravilhas do centro-oeste” da Irlanda, como castelos cheios de história ou cruzeiros panorâmicos nas falésias e grutas da região.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Lufthansa lança campanha de recrutamento

Depois dos cortes efetuados, a Lufthansa lançou uma campanha para recrutar 20.000 novos colaboradores. A procura centra-se em funções como técnicos, advogados, especialistas em TI, além de pilotos e tripulantes de cabine.

Publituris

A Lufthansa lançou uma campanha como parte de um esforço para recrutar um total de 20.000 funcionários na Europa, com a decisão a seguir a recuperação significativa do setor do tráfego aéreo, bem como a escassez de pessoal neste setor.

Em comunicado, a companhia aérea de bandeira da Alemanha, prevê a contratação de 20.000 novos funcionários para 45 funções para as suas bases na Alemanha, Suíça, Áustria e Bélgica, salientando que a procura se centra, particularmente, em técnicos, advogados, especialistas em TI, além de pilotos e tripulantes de cabine.

Os números fornecidos anteriormente pelo Aerotime, um hub digital noticioso sobre aviação, revelava que a Lufthansa tinha 140.000 funcionários no final de 2020, tendo tomado, no decorrer deste ano, algumas medidas de corte de custos e de pessoal, causando dificuldades operacionais.

Em setembro, a companhia aérea anunciou que não faria mais greves até junho de 2023, depois de confirmar que chegou a um acordo com o sindicato de pilotos alemães “Vereinigung Cockpit”.

Os pilotos da companhia, representados por este sindicato na Alemanha, foram elegíveis para obter salários e bónus mais altos após negociações bem-sucedidas com a Lufthansa.

As dificuldades vividas pela companhia aérea alemã fizeram com que, em julho, tivesse sido relatado que um total de 130.000 viajantes estavam sujeitos a cancelamentos de voos pela Lufthansa, tendo a companhia anunciado, também nessa altura, que teve de cancelar mais de 1.000 voos devido a greves.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Emerald Cruises reforça cruzeiros no Douro no outono de 2023

Companhia de cruzeiros vai realizar mais dois cruzeiros no itinerário “Segredos do Douro”, cujas partidas decorrem a 18 e 25 de novembro de 2023, a bordo do navio Emerald Radiance.

Publituris

A Emerald Cruises está a reforçar a sua programação para o Douro no outono de 2023 e adicionou mais dois cruzeiros à oferta que já disponibilizava, que vão contar com partida a 18 e 25 de novembro de 2023.

De acordo com a companhia de cruzeiros fluviais, o aumento da oferta no Douro é acompanhada por um reforço da programação para os Mercados de Natal nos rios Reno e Danúbio e visa dar resposta ao aumento da procura registada nestes produtos.

No caso do Douro, os cruzeiros extra no itinerário “Segredos do Douro” têm partida a 18 e 25 de novembro de 2023, visitando a Régua, Pocinho e Pinhão, em Portugal, assim como Salamanca, em Espanha, e apresentam preços a partir de 2.785 euros por pessoa.

Ambas as partidas extra para o itinerário “Segredos do Douro” vão ser realizadas pelo navio Emerald Radiance, navio que conta com 56 cabinas e tem capacidade para receber até 112 passageiros.

Além do Douro, a Emerald Cruises vai também reforçar a programação para os Mercados de Natal do Reno e Danúbio, cujas partidas decorrem a 16 de dezembro e 21 de novembro, respetivamente.

Nestes cruzeiros para os Mercados de Natal do Reno e Danúbio, os preços começam nos 2.606 euros para a viagem de oito dias no Reno e nos 3.333 euros para a viagem no Danúbio, incluindo Praga.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

easyJet e Rolls-Royce testam motores a hidrogénio para a aviação

A easyJet e a Rolls-Royce realizaram com sucesso os primeiros testes de motores a hidrogénio verde para a aviação, numa iniciativa que visa a descarbonização do transporte aéreo.

Publituris

A easyJet e a Rolls-Royce realizaram com sucesso os primeiros testes de motores a hidrogénio verde para a aviação, numa iniciativa que visa a descarbonização do transporte aéreo e que vai dar origem a uma série de outros testes com vista a levar esta tecnologia para o ar.

“O teste no solo foi realizado num primeiro protótipo de conceito, utilizando hidrogénio verde criado pelo vento e pela energia das marés. Este teste marca um passo importante no sentido de provar que o hidrogénio poderia ser um combustível de aviação sem carbono do futuro e que este é fundamental nas estratégias de descarbonização tanto da Rolls-Royce, como da easyJet”, indica a easyJet, num comunicado enviado à imprensa.

As duas empresas estão a colaborar com vista a encontrar alternativas ao atual combustível aéreo e, neste sentido, têm já previstos vários outros testes, com a  “ambição a longo prazo de realizar testes de voo”.

Este teste decorreu numa instalação de testes ao ar livre no Ministério da Defesa britânico, em Boscombe Down, no Reino Unido, e utilizou um motor de aeronave regional Rolls-Royce AE 2100-A convertido, enquanto o hidrogénio verde usado nos testes foi fornecido pelo EMEC (European Marine Energy Centre) e gerado através de energia renovável.

“Este é um verdadeiro sucesso para a nossa equipa de parceria. Estamos empenhados em continuar a apoiar esta investigação inovadora porque o hidrogénio oferece grandes possibilidades para uma gama de aeronaves, incluindo aeronaves do tamanho da easyJet. Isso será um enorme passo em frente para enfrentar o desafio do net zero até 2050”, afirma Johan Lundegren, CEO da easyJet.

Numa próxima fase, a easyJet e a Rolls-Royce vão realizar outros testes de plataforma e um teste de solo à escala real de um motor a jato Rolls-Royce Pearl 15.

Esta parceria é inspirada pela campanha global Race to Zero, apoiada pela ONU, que ambas as empresas subscreveram, comprometendo-se a atingir as zero emissões líquidas de carbono zero até 2050.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Reino Unido pode limitar restrições de líquidos em aeroportos

Um novo sistema de controlo de segurança está a ser testado nos aeroportos britânicos para eliminar as restrições dos 100 mililitros nos líquidos nas bagagens de mão.

Publituris

Segundo informações avançadas pelo jornal The Times, as restrições de segurança relativamente aos líquidos poderão vir a ser eliminadas nos aeroportos britânicos num prazo de dois anos.

Esta medida vem na sequência da instalação de novos scanners 3D que possibilitam ao pessoal de segurança dos aeroportos verem detalhadamente o conteúdo do interior das malas e bolsas, encontrando-se a tecnologia em fase de teste nos aeroportos de Heathrow e Gatwick.

Recorde-se que, desde 2006, a quantidade de líquidos a serem transportados na bagagem de mão está limitada a 100 mililitros e deve ser transportada em bolsas transparentes individuais.

De acordo com os especialistas, esta medida, sob a qual ainda pende uma aprovação e decisão final, ajudaria a reduzir as filas nos controlos de segurança nos aeroportos, além de reduzir, consideravelmente, o uso de plástico.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP inclui Europa, Brasil, EUA, Canadá e Norte de África na “Black Friday”

Além dos voos de ida-e-volta a partir de 49 euros para destinos da companhia na Europa, Brasil, Estados Unidos da América, Canadá e Norte de África, a TAP alarga esta promoção, também, para viagens em classe Executiva, com preços a partir de 299 euros para voos de ida-e-volta.

Publituris

A promoção de “Black Friday” da TAP – disponível até ao dia 28 de novembro – oferece voos de ida-e-volta a partir de 49 euros para destinos da Companhia na Europa, Brasil, Estados Unidos da América, Canadá e Norte de África, alargando esta promoção, também, para viagens em classe Executiva, com preços a partir de 299 euros para voos de ida-e-volta.

A promoção Black Friday aplica-se a vendas realizadas até 28 de novembro, para voos a realizar entre 16 de janeiro e 30 de novembro de 2023 (exceto os períodos de 31 de março a 17 de abril e de 15 de julho a 31 de agosto de 2023).

Esta promoção da TAP está também disponível nos mercados de Portugal, Áustria, Bélgica, Suíça, Chéquia, Alemanha, Espanha, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos, Noruega, Polónia, Dinamarca, Suécia, Croácia e Reino Unido, na Europa, mas também no Brasil (Belém, Natal, Maceió e Salvador), Estados Unidos e Canadá.

Os preços são válidos para estadas mínimas no destino de três dias (Europa e norte de África) e de cinco dias nos restantes mercados.

Para lançar esta campanha, com o mote “grandes viagens ficam para sempre, estes preços só até 28/11”, a TAP divulga um vídeo nos seus canais de internet e redes sociais, em que mostra uma partida realizada em parceria com o estúdio de tatuagens Ink and Wheels.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

“Black Friday” da easyJet 28.000 lugares para este inverno

Este ano, a easyJet disponibiliza 4,8 milhões de lugares para a estação de inverno (entre outubro de 2022 e março de 2023), um aumento de 51% em relação ao período pré-pandémico.

Publituris

A easyJet lança a sua campanha de “Black Friday”, disponibilizando 28.000 lugares de e para Portugal a partir de 19,99 euros, promoção válida para viagens que decorram entre os dias 10 de dezembro de 2022 e 31 de março de 2023.

A campanha em vigor inclui voos para mais de 80 destinos, sendo que os lugares estão disponíveis para reserva até dia 28 de novembro, em easyjet.com.

Entre as diversas viagens que os clientes podem escolher, destacam-se as rotas que foram recentemente anunciadas Lisboa para Rennes, Toulouse, Funchal, Luxemburgo e Tenerife Sul; bem como Porto para Rennes, Toulouse, Funchal e Luxemburgo.

José Lopes, Country Manager da easyJet para Portugal, refere, em comunicado, que “como é hábito, nesta altura da Black Friday gostamos de presentear os nossos clientes com descontos que os permitam viajar, a custos ainda mais baixos, para os seus destinos preferidos”, salientando que, “ao longo dos últimos meses, temos vindo a alargar a nossa rede europeia para aumentarmos a variedade da nossa oferta e conseguirmos aproximar os portugueses dos seus locais de interesse”.

De referir que, em Portugal, a easyJet serve cinco aeroportos e oferece voos diários para mais de 80 destinos na Europa, disponibilizando, este ano, 4,8 milhões de lugares para a estação de inverno (entre outubro de 2022 e março de 2023), um aumento de 51% em relação ao período pré-pandémico.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP cancela 360 voos devido à greve e estima perda de 8M€ em receitas

Apesar da greve ainda não estar totalmente garantida, a TAP não acredita que a mesma seja desconvocada e decidiu já cancelar perto de metade dos voos previstos para 8 e 9 de dezembro.

Publituris

A TAP vai cancelar um total de 360 voos nos dias 8 e 9 de dezembro, devido à greve dos tripulantes de cabine, decisão que afeta cerca de 50 mil passageiros e que, estima a companhia aérea de bandeira nacional, deverá levar a uma perda de receita de oito milhões de euros.

Numa conferência de imprensa que decorreu na tarde desta quarta-feira, 23 de novembro, Christine Ourmières-Widener, CEO da TAP, revelou que o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), responsável pelo agendamento da greve, “decidiu manter a assembleia no dia 06 de dezembro, dois dias antes da greve”, considerando, no entanto, que independentemente do resultado e devido à dimensão da TAP, “será tarde para fazer algo devidamente organizado”.

Por isso, e apesar de não ter sido fácil, acrescentou a responsável da TAP, a companhia aérea tomou já “a decisão de cancelar 360 voos, nos dias 8 e 9 de dezembro”, o que corresponde a menos de metade dos cerca de 500 voos previstos para esse período.

Segundo Christine Ourmières-Widener, o cancelamento antecipado de grande parte dos voos programados para 8 e 9 de dezembro permite que a TAP possa  trabalhar com parceiros para encontrar alternativas para os clientes que tinham voos marcados para os dias de greve.

A CEO da TAP adiantou ainda que não acredita que o SNPVAC venha a desconvocar a greve agendada na assembleia de 6 de dezembro e revelou que a paralisação vai ter um “grande custo” para a empresa, prevendo-se que a companhia aérea perca cerca de oito milhões de euros em receitas.

Christine Ourmières-Widener revelou também que cerca de 25% dos passageiros com voos agendados para os dias da greve já procederam à alteração das suas viagens  “sem qualquer penalização e sem alteração de tarifa, para datas entre 28 de novembro e 19 de dezembro”.

Recorde-se que a greve agendada para 8 e 9 de dezembro deverá contar com uma oferta de serviços mínimos limitada, que não deverá abranger, nomeadamente, as ligações aéreas para as ilhas da Madeira e Açores, uma vez que o sindicato defende que existem alternativas asseguradas por outras companhias aéreas.

O SNPVAC considera que os voos de regresso diretamente para o território nacional para Lisboa e Porto, voos de emergência, voos militares e voos de Estado, nacional ou estrangeiro são considerados “como serviços mínimos a assegurar a satisfação das necessidades sociais impreteríveis, no período decretado de greve”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Celebrity Cruises lança programação 2024-2025 com quase 500 partidas e muitas novidades

A programação da Celebrity Cruises para 2024-2025 conta com quase 500 partidas nos 16 navios da companhia de cruzeiros e visita mais de 250 destinos e 70 países.

Publituris

A Celebrity Cruises já lançou a sua programação 2024-2025, que conta com quase 500 partidas nos 16 navios da companhia de cruzeiros e visita mais de 250 destinos e 70 países.

De acordo com a companhia de cruzeiros, que é representada em Portugal pela Melair Cruzeiros, esta é a “mais ambiciosa” programação da Celebrity Cruises de todos os tempos e contempla diversas novidades.

“As novas ofertas incluem novos portos de embarque para alguns dos navios da Classe Edge; partidas durante todo o ano na Europa, com novos portos; mais noites em escala e em alguns casos 2 noites em escala; e novas experiências em todas as regiões, enquanto desfruta da plenitude da experiência de um cruzeiro Celebrity”, resume a companhia de cruzeiros.

Na Europa, a Celebrity Cruises vai contar com partidas ao longo de todo o ano e mais de 40 itinerários diferentes, além de noites em escala em 11 das cidades mais belas do mundo, como é o caso de Lisboa, Portugal; Istambul, Turquia e Reykjavik, Islândia, e ainda novos portos de escala, incluindo Pauillac (Bordeaux), França; Brindisi e Trieste, Itália; e Kavala e Volos, Grécia.

“A Celebrity Cruises irá expandir a sua oferta de itinerários europeus com 153 viagens diferentes, com escalas em quase 100 destinos a bordo de 7 navios, incluindo três dos navios da Classe Edge – Celebrity Ascent, Celebrity, BeyondSM e Celebrity Apex”, indica a companhia.

Pela primeira vez, um navio da classe Edge, o Celebrity Apex, vai ter como porto de embarque Southampton, com destino aos Fiordes Noruegueses, num novo itinerário de 12 noites nos Fiordes Noruegueses e ao Círculo Ártico.

Já o Celebrity Ascent vai ter a sua temporada inaugural na Europa em 2024, visitando cidades culturais em toda a Espanha, Itália, França e Grécia; enquanto o Celebrity Beyond vai oferecer itinerários de 10 e 11 noites pela Grécia, Istambul e Nápoles.

Além destas opções, há ainda viagens adicionais que incluem cruzeiros pela Escandinávia, além de itinerários especiais ao Egito e Israel.

Já nas Caraíbas, onde a Celebrity Cruises vai disponibilizar três itinerários novos, há também de até 12 noites a partir dos quatro portos de embarque – Miami, Fort Lauderdale, Tampa (Flórida) e San Juan (Porto Rico).

“A temporada 2024-25 nas caraíbas, contará com oito navios Celebrity, incluindo três navios Classe Edge – Celebrity Ascent, Celebrity Beyond e Celebrity Apex – estes irão oferecer itinerários que variam entre mini-cruzeiros ao fim de semana de 3 noites e viagens mais longas de 12 noites”, lê-se na informação divulgada.

O Celebrity Ascent, o mais recente navio da companhia, vai fazer a sua estreia nas Caraíbas, realizando itinerários rotativos de 7 noites pelas Caraíbas Orientais e Ocidentais, que visitam os portos de St. Thomas e St. Maarten, Georgetown, Grand Cayman e a paisagem única de Labadee, no Haiti.

Já o Celebrity Beyond vai realizar cruzeiros de 10 e 11 noites no Sul das Caraíbas, visitando St. George, Granada; St. John’s Antigua, St. Maarten, assim como o Canal do Panamá, enquanto o Celebrity Apex vai ter cruzeiros de 7 noites para alguns dos destinos mais procurados da região, incluindo Puerto Plata, República Dominicana; Labadee, Haiti; Key West, Bimini, Bahamas; São Cristóvão e Tortola.

Para visitar o Alasca, a Celebrity Cruises disponibiliza o navio Celebrity Edge, que vai ter partidas de Seattle e realizar itinerários 7 noites até Endicott Arm Fjord e Dawes Glacier, incluindo escalas em Victoria, British Columbia e Ketchikan.

“Juntamente com o Celebrity Summit e o Celebrity Solstice, juntos, oferecem um conjunto de 57 viagens e uma variedade de itinerários de 6 a 8 noites de maio a setembro de 2024”, acrescenta a Celebrity Cruises.

A programação inclui ainda cruzeiros na Ásia, uma vez que, entre abril e outubro de 2024, o recém revitalizado Celebrity Millennium vai fazer um itinerário de 12 noites, com partida do porto de Yokohama, em Tóquio, no Japão.

Após a temporada no Japão, o Celebrity Millennium vai juntar-se ao Celebrity Solstice para oferecer cruzeiros de 11 a 14 noites pelo Sudeste Asiático, que 32 incluem destinos no Vietname, Tailândia, Malásia, Indonésia, Sri Lanka e Índia, entre setembro de 2024 e abril de 2025.

Além destas regiões, a Celebrity Cruises vai contar também com alguns cruzeiros especiais, nomeadamente nas Galápagos, onde os navios Celebrity Flora, Celebrity Xpedition e Celebrity Xploration vão disponibilizar “itinerários de seis ou sete noites cuidadosamente selecionados para garantir que os hóspedes tenham experiências únicas neste arquipélago extraordinário”.

Já o Celebrity Equinox vai realizar a sua temporada inaugural na América do Sul, com um cruzeiro de 14 noites que irá à Pantagónia, Argentina e Antártico, que permite que os passageiros possam assistir a um “espetáculo de tango ou desfrutem das belas praias de Montevidéu, Uruguai”.

O Celebrity Eclipse, por sua vez, vai viajar pelo Canadá e Nova Inglaterra, assim como pela Groenlândia e Islândia, disponibilizando itinerários de 7 noites nas Bermudas da área de Nova York.

A nova programação da Celebrity Cruises inclui algumas partidas únicas, às quais se aplica a campanha em vigor, que oferece até 75% de desconto no segundo passageiro e crédito a bordo até 800 dólares.

Esta campanha é válida para reservas efetuadas até 1 de dezembro de 2022 e aplica-se a partidas entre 10 de dezembro de 2022 e 30 de abril de 2025, excluindo os cruzeiros nas Galápagos.

Todas as propostas da Celebrity Cruises estão já disponíveis para reserva. Para mais informações, está disponível o número de telefone 210 329 400 ou o e-mail [email protected].

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Royal Air Maroc volta a voar para o Porto a 9 de dezembro

A companhia aérea de bandeira marroquina retoma a operação para o Porto a 9 de dezembro, com dois voos por semana, depois de um interregno de mais de dois anos devido à pandemia da COVID-19.

Inês de Matos

A Royal Air Maroc vai voltar a voar para o Porto a partir de 9 de dezembro, retomando a rota que liga a cidade Invicta a Casablanca, em Marrocos, que tinha sido abandonada na sequência da pandemia da COVID-19.

A informação foi avançada pelo CEO da companhia aérea, Abdelhamid Addou, numa conferência de imprensa em Madrid, na passada quinta-feira, durante a qual a Royal Air Maroc anunciou também o lançamento de uma nova rota entre Sevilha-Tânger-Casablanca, assim como o regresso das ligações entre Tenerife e Casablanca, que também tinha sido suspensa com a pandemia.

No caso do Porto, os voos da Royal Air Maroc regressam a 9 de dezembro, contando com duas ligações aéreas por semana, realizadas às segundas e sextas-feiras, com destino a Casablanca, onde se localiza o hub da companhia aérea marroquina.

Já a nova rota Sevilha-Tânger-Casablanca, que a companhia aérea marroquina vai abrir a 4 de dezembro, também vai disponibilizar duas frequências semanais, às sextas-feiras e domingos.

No caso da rota Tenerife-Casablanca, que tal como a operação do Porto também é retomada a 9 de dezembro, vão estar disponíveis igualmente dois voos por semana, às quintas-feiras e sábados.

“Com a retoma do tráfego aéreo, a Royal Air Maroc está a apostar no reforço da sua oferta para se afirmar como um player de referência no turismo marroquino e como uma das principais companhias do nosso continente”, afirmou Abdelhamid Addou, CEO da Royal Air Maroc, durante a conferência de imprensa em Madrid.

De acordo com o responsável, além do continente africano, a companhia aérea pretende também reforçar a sua posição nos principais mercados emissores de turismo, a exemplo de Espanha e França.

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Transportes

Grupo MSC desiste de comprar a Ita Airways

O Grupo MSC retirou a proposta para adquirir o capital da companhia aérea italiana Ita Airways, que nasceu em 2021, depois da insolvência e liquidação da Alitalia.

Publituris

O Grupo MSC retirou a proposta para adquirir o capital da companhia aérea italiana Ita Airways, que nasceu em 2021, depois da insolvência e liquidação da Alitalia.

De acordo com a Lusa, o grupo marítimo, a que pertence a MSC Cruzeiros, informou em comunicado a desistência do negócio, explicando que já tinha informado “as autoridades competentes que não tem mais interesse em participar na privatização da Ita Airways”.

A desistência da compra da Ita Airways deve-se ao facto de o Grupo MSC não entender “as condições atuais do procedimento”, optando, assim, por retirar a proposta que tinha sido apresentada.

A Lusa recorda que, em outubro, o executivo de Giorgia Meloni já tinha interrompido as negociações com um consórcio formado pelas companhias aéreas Delta e Air France e pelo fundo americano Certares.

No entanto, as negociações com o Grupo MSC e com a Lufthansa continuaram, tendo mesmo chegado a ser apresentada uma proposta que previa a aquisição de 80% do capital da Ita Airways, ficando o Grupo MSC com 60% da companhia aérea italiana e a Lufthansa com os restantes 20%.

Recorde-se que a Ita Airways foi fundada em outubro de 2021, depois da liquidação da Alitalia, cuja situação financeira, que já era difícil antes da pandemia da COVID-19, se ter tornado insustentável e ter ditado a criação da nova companhia aérea.

O Ministério da Economia de Itália é, atualmente, o único acionista da Ita Airways.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.