Assine já
Distribuição

Travelplan com vendas antecipadas para verão nas Caraíbas

O operador turístico espanhol, Travelplan já disponibiliza no mercado português vendas antecipadas para férias de verão 2022 nas Caraíbas. Os destaques são República Dominicana, México e Cuba.

Carolina Morgado
Distribuição

Travelplan com vendas antecipadas para verão nas Caraíbas

O operador turístico espanhol, Travelplan já disponibiliza no mercado português vendas antecipadas para férias de verão 2022 nas Caraíbas. Os destaques são República Dominicana, México e Cuba.

Sobre o autor
Carolina Morgado
Artigos relacionados
Viajar Tours lança charter para Djerba na Páscoa
Homepage
Egotravel lança operações para Fuerteventura
Homepage
Solférias lança circuito por Macau e Hong Kong
Distribuição
Macau
Sporski quer duplicar negócio com expansão internacional
Distribuição

28, designadamente, para a República Dominicana (La Romana), México (Cancun) e Cuba, em voos diretos da Iberojet desde Lisboa.

Sete noites em La Romana, no Be Live Collection Canoa (cinco estrelas), na modalidade do tudo incluído, custam746 euros por pessoa em quarto duplo, enquanto para Cancún, no quatro estrelas Occidental Costa Cancún, as mesmas sete noites custam 1.043 euros e é também tudo incluído.

Já para Cuba, o operador turístico oferece um combinado (Havana mais Varadero) com três noites no quatro estrelas Tryp Habana Libre, em regime de alojamento e pequeno-almoço, mais quatro noites no quatro estrelas Be Live Experience Varadero no regime do tudo incluído, ao custo de 1.041 euros por pessoa, em alojamento duplo. Só Varadero, nesta unidade de quatro estrelas e em tudo incluído, sete noites ficam por 888 euros por pessoa.

No entanto, a Travelplan oferece ainda, ao mercado português, pacotes de férias para as Canárias com validade até 30 de abril de 2022, com voos diretos desde Lisboa.

O programa para Tenerife custa 523 euros por pessoa para o quatro estrelas Alexandre Hotel Troya, em sete noites e regime de meia pensão. Para Gran Canaria, o operador turístico sugere sete noites no quatro estrelas Abora Buenaventura By Lopesan Hotels, na modalidade de meia pensão, com o custo de 571 euros por pessoa em quarto duplo.

Mas há mais. Estão também à venda programas de inverno para as Caraíbas com validade até 30 de abril e partidas de Lisboa, via Madrid.

Sete noites em Punta Cana custam 1.015 euros em tudo incluído numa unidade hoteleira de cinco estrelas, em Cancún, num quatro estrelas o preço por pessoa é de 1.082 euros em tudo incluído. A programação para Cuba tem sempre duas opções: combinado Havana e Varadero ou só Varadero. No primeiro caso o preço é de 991 euros por pessoa, e no segundo, e porque está tudo incluído, o custo da viagem é de 962 euros.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Cancelamento ou atrasos em voos a partir de Portugal impactam mais de 770 mil passageiros em setembro

Se em Portugal os cancelamentos e atrasos afetaram mais de 770 mil passageiros, em setembro, a nível europeu foram mais de 18 milhões os passageiros impactados.

Victor Jorge

De acordo com os dados mais recentes da AirHelp, dos 1,9 milhões de passageiros que partiram de Portugal, no mês de setembro, 771 mil sofreram algum tipo de perturbação no seu voo, seja cancelamentos ou atrasos.

Os números da organização especializada na defesa dos direitos dos passageiros aéreos, indicam ainda que 84 mil passageiros têm direito a algum tipo de compensação.

A nível europeu, mais de 18 milhões de pessoas viram os seus voos cancelados ou sofreram algum atraso, fazendo com que um milhão de passageiros tenha direito a uma compensação económica, ou seja, 34% do total de passageiros que sofreram perturbações.

Os dados da AirHelp revelam ainda que, apenas no mês de setembro, na Europa, viajaram mais de 53 milhões de pessoas.

A AirHelp recorda que “o verão de 2022 foi intenso no que respeita a perturbações em voos, situação provocada principalmente pelas greves convocadas por trabalhadores do setor aéreo”.

De maio a agosto deste ano, voaram desde Portugal um total de 7,4 milhões de passageiros. Destes, 2,8 milhões viram o seu voo cancelado ou atrasado, fazendo com que 267 mil passageiros ficassem elegíveis na obtenção de uma compensação económica. Ou seja, 38% do total de passageiros que sofreu perturbações nos seus voos têm direito a uma compensação.

Por sua vez, na Europa viajaram 310 milhões de pessoas, dos quais oito milhões podem solicitar uma compensação. “Este é um número elevado mesmo quando comparamos com o mesmo período pré-pandémico (2019) em que o número de afetados ascendeu aos seis milhões de passageiros”, considera Pedro Miguel Madaleno, advogado especialista em direitos dos viajantes.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Hotelaria

Marriott International compra a marca City Express Hoteles por 103M€

A Marriott International está prestes a se tornar a maior empresa hoteleira das Caraíbas e da América Latina, ao anunciar que acaba de chegar a um acordo para adquirir o portefólio da marca City Express Hoteles.

Atualmente, a cadeia City Express possui 152 hotéis, que oferecem um total de 17.356 quartos em 75 cidades do México e mais três países da América Latina.

Após o fecho do negócio, que deverá acontecer até ao final deste ano, ou no princípio de 2023, a marca e o portefólio de hotéis passarão a fazer parte do sistema de franquias da Marriott, que também adquirirá os direitos de franquia de cinco projetos em construção, que representarão mais 676 quartos. Todas estas unidades hoteleiras passarão a ostentar a assinatura “by Marriott”.

Sob os termos do acordo, a Marriott anunciou, em comunicado, que pagará 100 milhões de dólares (cerca de 103 milhões de euros) pelas marcas da Hoteles City (City Express, City Express Plus, City Express Suites, City Express Junior e City Centro), bem como pelos City Prémios, programa de fidelização, e outros ativos e passivos relacionados com a cadeia.

A transação deve tornar a Marriott a maior empresa hoteleira das Caraíbas e da América Latina, aumentando a sua presença na região em 45%, para 486 propriedades em 37 países. Dada a natureza de alto crescimento do segmento de média dimensão acessível, a empresa vê uma oportunidade significativa para expandir ainda mais a marca City Express by Marriott na região, bem como em outros locais.

“Esta transação com a Hoteles City Express é uma vitória estratégica para a Marriott e os nossos clientes, associados, proprietários e franqueados”, disse Anthony Capuano, CEO da Marriott International. “Estamos otimistas em entrar em uma nova categoria de alojamento, onde vemos um potencial significativo. Com o City Express by Marriott, forneceremos aos nossos clientes mais opções através de uma oferta nova, acessível e de preço moderado, aumentando as oportunidades para proprietários e franqueados, bem como associados”.

A Hoteles City Express é uma empresa com sede no México fundada em 2002. As suas marcas oferecem aos clientes uma variedade de propriedades de média dimensão que incluem ofertas urbanas, suburbanas e de estadia prolongada no México, Costa Rica, Colômbia e Chile.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Meeting Industry

Publituris Hotelaria debate inovação no setor na DecorHotel

A Publituris Hotelaria e o jornal Construir (publicação do grupo Workmedia), em parceria com a AHP, irão debater no primeiro dia da DecorHotel a inovação na hotelaria e a sustentabilidade no turismo.

Publituris

A Publituris Hotelaria, em parceria com a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), vai realizar uma conferência no primeiro dia da DecorHotel, que decorre de 27 a 29 de outubro na Exponor, Porto.

O tema da conferência, que tem início às 14h30, é “Inovar na Hotelaria” e terá como oradores, Liliana Conde (consultora) como speaker inicial, a que se seguirá uma mesa redonda, na qual participarão Rui Martins, CEO SmartLinks e responsável pelo Gabinete Digital da AHP; Jaime Quesado, Economista e Professor na FEUP; Pedro Serra, Diretor-geral de Operações The Editory Hotels; João Rodrigues, ex-Country Manager da Schneider Portugal; e Miguel Velez, CEO da Unlock Boutique Hotels.

Com a pandemia, o setor da hotelaria foi obrigado a adaptar a sua oferta e temas como a digitalização e sustentabilidade entraram, definitivamente, nas estratégias adotadas ou a adotar por parte dos agentes do setor. A questão é se a inovação posta em prática pela hotelaria portuguesa foi suficiente para ir ao encontro das novas necessidades, exigências, preocupações do cliente/hóspede.

A segunda parte da conferência, a realizar no mesmo dia, a partir das 16h45, está a cargo do jornal Construir, publicação pertencente ao universo do grupo Workmedia, na qual será debatido a sustentabilidade no turismo.

Nesta conferência participarão Hipólito Campos de Sousa, da Faculdade de Engenharia do Universidade do Porto (FEUP); Mónica Gonçalves, General Manager do Hilton Porto Gaia; Julião Pinto Leite, da OOD Architecture; André Fernandes, da Ordem dos Arquitetos; e Bento Aires, da Ordem dos Engenheiros.

A participação nas duas conferências é gratuita, com inscrição aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Portugal será o centro do enoturismo mundial em fevereiro de 2023 com a Wine & Travel Week

O mundo do enoturismo vai encontrar-se em Portugal entre os dias 20 e26 de fevereiro do próximo ano, naquilo que será a Wine & Travel Week, uma feira internacional que trará ao até ao nosso país dezenas de operadores internacionais dedicados à promoção e à comercialização de programas e produtos turísticos que aliam o vinho ao turismo e aos territórios.

Publituris

A primeira edição da Wine & Travel Week, promovida pela Essência, com os apoios do Turismo de Portugal e das Great Wine Capitals, a rede de capitais dos grandes vinhedos do mundo, terá lugar de 20 a 26 de fevereiro de 2023, e será composta por uma série de momentos.

Trata-se, segundo a organização, de uma feira profissional que congrega projetos e marcas ligados ao enoturismo, onde serão igualmente possíveis reuniões B2B para contacto e/ou estabelecimento de parcerias de negócios, e um fórum de troca de conhecimentos, partilha de tendências e apresentações de estudos de casos internacionais, ao mesmo tempo que terá um programa de experiências paralelas que percorrerá diferentes regiões portuguesas que apostam no enoturismo, dirigido a compradores de vários mercados emissores e a uma comitiva internacional de jornalistas convidados.

A feira profissional, as reuniões e o fórum serão realizados no edifício da Alfândega do Porto, entre os dias 20 a 22 de fevereiro, enquanto o programa de experiências pelas diferentes regiões decorrerá de 23 a 26 de fevereiro.

A semana culminará com a realização da 19ª edição do evento Essência do Vinho – Porto, “a principal experiência do vinho em Portugal”, no Palácio da Bolsa, de 23 a 26 de fevereiro.

A empresa que promove a iniciativa, considerada hoje uma referência na produção de eventos de vinho e de gastronomia em Portugal, atuando igualmente na divulgação de vinhos portugueses noutros mercados – europeus, americanos e asiáticos, recorda, em nota de imprensa que o vinho e a gastronomia constam dos principais motivos de interesse dos milhões de visitantes estrangeiros que têm viajado até Portugal e que a indústria global do enoturismo apresenta atualmente taxas significativas de crescimento.

As mais recentes estimativas apontam para que em 2025 seja atingida a fasquia dos 100 milhões de enoturistas em todo o mundo, o que poderá representar um impacto positivo de 45 mil milhões de euros na economia global.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Meeting Industry

Web Summit prevê 70 mil participantes, 2.600 startups e empresas e mais de mil investidores

O ministro da Economia e Mar, António Costa Silva, afirmou esta quinta-feira que a edição deste ano da Web Summit contará com mais de 70.000 participantes, acima de 2.600 startups e mais de mil investidores.

Publituris

António Costa Silva, citado pela Agência Lusa, falava no Hub Criativo do Beato, numa conferência de imprensa conjunta com o cofundador da Web Summit Paddy Cosgrave, a propósito do evento que arranca já no início de novembro em Lisboa.

“Os números que estamos à espera” são de “mais de 70.000” participantes, “mais de 2.600 ‘startups’ e empresas, mais de 1.000 investidores”, referiu o governante.

A Lusa cita ainda a organização da Web Summit, aquela que é considerada a maior cimeira tecnológica a nível mundial, que indica que esgotou os bilhetes mais cedo do nunca, espera mais de 70.000 participantes, 2.630 startups e empresas, 1.120 investidores e terá 1.040 oradores a viajar para Lisboa.

Os dados da edição deste ano “confirmam os níveis” de participação pré-pandemia, afirmou o ministro, salientando que o evento “será bem sucedido”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Nova edição: Que futuro guarda a Serra da Estrela para a hotelaria?

Conheça os destaques da edição de outubro da Publituris Hotelaria.

Publituris

Que futuro guarda a Serra da Estrela para a Hotelaria? Fique a conhecer a resposta a esta questão na edição de outubro da Publituris Hotelaria, onde, mais do que percentagens de perdas, os profissionais do setor apontam soluções para recuperar o destino.

Na “Análise CLEVER” deste mês, Luís Brites, CEO Clever Hospitality Analytics, baseia-se em dados da Lybra Tech para apontar as perspetivas turísticas para os próximos meses, que continuam positivas apesar da conjuntura da guerra na Ucrânia.

Ainda nesta edição damos conta do novo hotel da Montebelo Hotels & Resorts em Alcobaça na rubrica “Fala-se”, que planeia abrir em soft opening ainda em outubro. Com um conjunto de 91 unidades de alojamento, e um investimento que já ronda os 22,5 milhões de euros, esta unidade pretende ser um polo para a organização de eventos, numa lógica de bleisure.

Viajando até aos Açores, o destaque vai para o Senhora da Rosa, Tradition & Nature Hotel, que este ano cumpre um ano de atividade. Este “pequeno retiro perto da cidade” – característica que, de acordo com a diretora da unidade, confere a diferenciação ao hotel – planeia contornar a sazonalidade do destino com a aposta no mercado americano. O investimento em recursos humanos para 2023 será outro dos pontos reforçados pelo hotel.

No dossier, o destaque vai para as empresas que marcam presença na DecorHotel 2022, que este ano regressa ao Porto de 27 a 29 de novembro. Após o evento do ano passado, realizado em Lisboa, as empresas apoiam a rotatividade da feira entre a capital e o Porto, deixando sugestões para as próximas edições.

Já na rubrica dos fornecedores apresentamos o novo marketplace online da makro, uma plataforma que reúne mais de 20.000 referências de produtos não alimentares destinados à restauração, catering e alojamento. Em entrevista à Publituris Hotelaria, David Antunes, CEO da makro Portugal, explica as especificidades desta plataforma, o que a diferencia dos outros canais da marca e as novas exigências do cliente do canal Horeca.

No “Palavra de Chef” deste mês apresentamos o trabalho da chef Fatmata Binta, que marcou presença na 18ª edição do Congresso dos Cozinheiros, em Oeiras. Nascida e criada na Serra Leoa, com ascendência guineense, Fatmata Binta foi distinguida este ano com o Basque Culinary World Prize, considerado o óscar da culinária, e com o prémio The Best Chef Rising Star. Pertencente à primeira geração do povo nómada Fulani, a chef dá-nos a conhecer o seu projeto Dine on a Mat, onde celebra a forma como os Fulani, os nómadas e africanos comem em zonas rurais.

A fechar, fique com as sugestões de David Ferreira Rosa, Sommelier no BAHR Terrace, do Bairro Alto Hotel, e as novas cartas de outono do Mama Shelter Lisboa e do La Squadra.

As opiniões pertencem a Francisco Moser (Nova SBE Westmont); Miguel Paredes Alves (HotelShop); Luís Pedro Carmo Costa (Neoturis); António Antas Teles e Abílio Vilaça (ISAG); Afonso Magalhães (Mama Shelter Lisboa) e Liliana Conde (consultora).

*Para ler a versão completa desta edição da Hotelaria – em papel ou digital – subscreva ou encomende aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Antonoaldo Neves é o novo CEO da Etihad Airways

Depois da saída da TAP, Antonoaldo Neves fundou a P2D Travel, uma start-up no universo das viagens. Agora assume a liderança da Ethiad Airways.

Publituris

O ex-CEO da TAP, Antonoaldo Neves, é o novo CEO da Ethiad Airways, substituindo no cargo Tony Douglas.

Depois de ter liderado a companhia aérea portuguesa, entre 2018 e 2020, Antonoaldo Neves fundou a P2D Travel, redenominada Oner Travel, uma start-up no universo das viagens. Antes da passagem pela TAP, Antonoaldo Neves, de 47 anos, tinha exercido o cargo de CEO da brasileira Azul, de 2014 a 2017.

Agora, o fundo de investimento ADQ, do Abu Dhabi, que se tornou recentemente proprietário do grupo de aviação, por transferência do governo dos Emirados Árabes Unidos, nomeou Antonoaldo Neves que referiu à Reuters “entusiasmado pela nova função” na Etihad, que classifica como uma empresa “globalmente reconhecida na indústria”, mostrando-se ainda confiante em prosseguir na companhia um “caminho de crescimento sustentável”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

LATAM Boeing 787-9 Dreamliner photographed on May 13, 2016 from Wolfe Air Aviation Learjet 25B.

Transportes

CEO da LATAM admite que recuperação demorará mais dois anos

O CEO da LATAM considera que “um dólar forte, custos altos com os combustíveis e a contínua falta de apoio financeiro por parte dos governos” farão com que a recuperação só se dará em 2024.

Publituris

Durante o ALTA Airline Leaders Forum, organizado em Buenos Aires, na Argentina, Roberto Alvo, CEO da LATAM Airlines, admitiu que a companhia demorará mais dois anos para atingir a “normalidade total”.

“As pressões que a indústria tem de suportar ainda não se recuperam totalmente e isso significa que a indústria ainda não deixou a grande crise para trás”, referiu o responsável.

As pressões indicadas por Roberto Alvo incluem “um dólar forte, custos altos com os combustíveis e a contínua falta de apoio financeiro por parte dos governos”. Assim, além do custo financeiro que muitas companhias aéreas latino-americanas sofreram durante a pandemia, Alvo espera “normalidade total” para o setor até o final de 2024.

Este regresso à “normalidade”, no entanto, “não significa que os viajantes não retornarão mais cedo”, considerou Alvo, prevendo que a recuperação total do tráfego aéreo de passageiros aconteça até ao final do próximo ano.

De referir que, em agosto, dados da IATA mostraram que o tráfego de passageiros na América Latina recuperou para quase 90% dos níveis de 2019, tornando a América Latina o mercado de viagens aéreas com maior recuperação – em termos de tráfego de passageiros – do mundo, à frente da América do Norte, que representava 89% do tráfego pré-pandemia.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

NAV Portugal garante que novo sistema de gestão de tráfego aéreo vai permitir operação “mais eficiente e sustentável”

Segundo a empresa que gere o tráfego aéreo nacional, este sistema permite melhorar a “capacidade para otimizar rotas e a prazo recuperar atrasos, e assim contribuir para poupar combustível e reduzir a pegada de carbono”.

Publituris

A NAV Portugal está a mudar para o TOPSKY, novo sistema de gestão de tráfego aéreo que, segundo a empresa, vai permitir “uma operação mais eficiente e sustentável”.

“Hoje migrámos para um novo sistema de gestão de tráfego aéreo: o inovador TOPSKY vai reforçar ainda mais o nosso impacto para um mundo mais eficiente e sustentável. Permite-nos reforçar a segurança da nossa atividade, com mais tecnologia que suporta a nossa equipa para melhores e mais rápidas decisões”, indica a NAV Portugal.

De acordo com a empresa que gere o tráfego aéreo nacional, este sistema vai também permitir melhorar a “capacidade para otimizar rotas e a prazo recuperar atrasos, e assim contribuir para poupar combustível e reduzir a pegada de carbono”.

A NAV Portugal diz que a migração para o TOPSKY foi “árdua e trabalhosa”, tendo sido preparada ao longo de dois anos, num trabalho que nem o contexto pandémico parou.

Apesar do trabalho árduo, a NAV Portugal diz estar agora melhor preparada e disponível para “o crescimento incessante do tráfego aéreo, os desafios tecnológicos do Céu Único Europeu e o mundo em constante mudança”.

A empresa que gere o tráfego aéreo nacional garante ainda que tudo vai fazer para “minimizar qualquer perturbação que esta necessária transição possa causar”, ainda que esteja previsto um alargamento temporário do horário noturno nos aeroportos do continente e da Madeira, até às 02h00 e a partir das 05h00, de forma a “garantir todos os requisitos de segurança”.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Prémios

Mensagem do Presidente da República nos Publituris Portugal Travel Awards 2022 (vídeo)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou uma mensagem a todos os convidados dos Publituris Portugal Travel Awards 2022.

Publituris

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.