Assine já
Distribuição

Agência Abreu confirma seleção da Iberia para operar voos charter para o Porto Santo

Segundo a Agência Abreu, este acordo decorre de “uma resposta eficiente e competitiva que a companhia aérea permite oferecer ao mercado”.

Publituris
Distribuição

Agência Abreu confirma seleção da Iberia para operar voos charter para o Porto Santo

Segundo a Agência Abreu, este acordo decorre de “uma resposta eficiente e competitiva que a companhia aérea permite oferecer ao mercado”.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
13ª edição do Mundo Abreu a 11 e 12 de Abril
Agenda
Charters de verão para a ilha do Sal já estão a ser comercializados
Homepage
Canceladas operações charter para a Tunísia
Distribuição
Nova edição: Futuro das agências de viagens, FITUR e marketing digital
Homepage

A Agência Abreu confirmou, esta terça-feira, que estabeleceu um acordo com a companhia aérea espanhola Iberia para operar os voos charter deste verão para o Porto Santo.

A operação, que decorre em parceria com a Nortravel, como já havia sido divulgado, tem início a 9 de junho, com um voo semanal desde Lisboa até Porto Santo e regresso, e outra rotação desde o Porto. Ambos os voos operarão todos os domingos até dia 10 de outubro.
A Iberia vai recorrer à utilização de um aparelho Airbus A320 – com capacidade para 173 passageiros – para realizar esta operação.

Segundo a Agência Abreu, este acordo decorre de “uma resposta eficiente e competitiva que a companhia aérea permite oferecer ao mercado, tanto pela qualidade da frota de aviões que responde a altos critérios ao nível da pontualidade, como de um serviço de atendimento de excelência que tem em vista a total satisfação e segurança do cliente”.

Em comunicado, Pedro Couto, diretor do operador da Agência Abreu, considera que esta colaboração “é um motivo de satisfação pela confiança que depositamos na parceria Agência Abreu & Iberia, mas também por ser uma companhia aérea já conhecida do mercado português que oferece, agora, a oportunidade de aumentar e flexibilizar a programação de destinos. Este compromisso traduz-se num passo decisivo na estratégia operacional que está a ser desenhada para este ano, ao proporcionar saídas semanais, aos domingos desde o Porto e Lisboa, para um dos destinos preferenciais dos portugueses que está, há anos, no nosso top 3 dos mais vendidos.”

Já Manuela Barber, delegada da Iberia em Portugal, destaca que a companhia aérea está “a apostar forte em Portugal com voos diretos desde Madrid e com as melhores conexões com a América Latina e este acordo vai permitir-nos também ampliar a nossa rede de destinos de verão em Portugal. Confiamos que esta operação será um êxito”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Sines também cancela Carnaval devido à situação epidemiológica

Apesar do cancelamento justificado com a atual situação epidemiológica, autarquia admite realizar “um conjunto de iniciativas” para assinalar o Carnaval, que se festeja a 1 de março.

Publituris

Depois de Loulé, Estarreja e Torres Vedras, também os desfiles de Carnaval de Sines foram cancelados devido à atual situação epidemiológica e apenas foi mantido “um conjunto de iniciativas” que assinalam a data, avança a autarquia, num comunicado citado pela Lusa.

“O Carnaval é a grande festa popular de Sines, caracterizada por um ambiente de festa, partilha e liberdade que, infelizmente, ainda não é possível recuperar em segurança em 2022”, lê-se no comunicado da organização, que junta a Associação de Carnaval de Sines, a Câmara Municipal de Sines e a Junta de Freguesia de Sines.

Segundo a Lusa, a decisão de não realizar os tradicionais desfiles carnavalescos foi tomada em conjunto pelas três entidades, depois de considerarem que “a atual situação epidemiológica não permite preparar o evento com a certeza de que o mesmo possa ocorrer no final de fevereiro, início de março” deste ano.

Ainda assim e apesar do cancelamento dos desfiles, a organização do Carnaval de Sines admite que a data vai ser assinalada “com um conjunto de iniciativas” que serão divulgadas “oportunamente”.

“A Associação de Carnaval de Sines, a Câmara Municipal de Sines e a Junta de Freguesia de Sines agradecem a todos os obreiros e amantes do Carnaval pelo que, ao longo de tantos anos, têm feito para que este acontecimento tão querido da população de Sines se realize”, acrescenta o comunicado da organização.

Recorde-se que o Carnaval se assinala a 1 de março e que este é o segundo ano consecutivo em que os festejos de Carnaval são cancelados em Sines devido à COVID-19, que já tinha suspendido as celebrações carnavalescas no ano passado.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo industrial levou mais de 283 mil visitantes a São João da Madeira numa década

Programa de turismo industrial de São João da Madeira nasceu em 2012 e conta já com 22 locais de visita.

Publituris

O programa de Turismo Industrial de São João da Madeira celebra esta segunda-feira, 24 de janeiro, dez anos e já levou até ao destino mais de 283 mil visitantes, avança a Lusa, que cita a autarquia de São João da Madeira.

“São João da Madeira soube transformar a sua indústria num produto cultural e turístico, e, nestes 10 anos, o Turismo Industrial esteve sempre a valorizar o trabalho, a produção e os operários”, declarou à Lusa o presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira, Jorge Vultos Sequeira.

O projeto, que arrancou em 2012, com circuitos por unidades ligadas ao fabrico de calçado, lápis, passamanarias e chapéus mas que, entretanto, passou também a contemplar a colchoaria, etiquetas e autocolantes, a metalurgia e o têxtil, conta já com 22 locais de visita, incluindo os museus da chapelaria e do calçado, o núcleo histórico da antiga metalúrgica Oliva e 14 empresas que acolhem o visitante sempre em contexto real de laboração.

O mercado nacional é, segundo a autarquia, aquele que mais procura o turismo industrial em São João da Madeira, onde o destaque vai para a Viarco, a única fábrica de lápis do país, que absorveu 37,4% das visitas.

Já a segunda maior fatia dessa procura coube ao conjunto dos museus da chapelaria e do calçado, que receberam 31% do total de visitas, seguindo-se as fábricas de sapatos e respetivos componentes, com 16,4%, e depois o circuito da chapelaria, que integra a fabricante de feltros Fepsa e a Cortadoria Nacional do Pelo.

Jorge Vultos Sequeira lamenta, no entanto, que devido à crise económica as fábricas de calçado Evereste e Helsar, que tinham sido fundadoras do projeto, tenham encerrado, ainda que tenham sido substituídas por outras da mesma área de atuação, e que a COVID-19 tenha feito diminuir os níveis de adesão ao turismo industrial.

Como complemento ao programa de turismo industrial, a Câmara Municipal de São João da Madeira decidiu, entretanto, avançar com o projeto do Centro de Memórias da Indústria, que vai ficar instalado no chamado Palacete do Rei da Farinha, onde já funcionou o Centro de Arte de São João da Madeira, mas que está atualmente desocupado, sendo agora sujeito a uma requalificação que o vai preparar para acolher espaços destinados a arquivo, documentação e investigação “sobre a indústria local, regional e nacional”.

Jorge Vultos Sequeira defende, por isso, que “o turismo industrial é um projeto de futuro” e que, estando “extremamente ligado aos jovens e ao público escolar de todo o país”, terá “uma nova âncora” no anunciado Centro de Memórias da Indústria.

Na perspetiva do autarca , enquanto centro de pesquisa e estudo sobre a história e o futuro da indústria”, esse será “um equipamento de vocação nacional”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Solférias lança programação de verão para Porto Santo

O operador turístico Solférias já tem disponível no mercado a sua programação de verão 2022 para o Porto Santo em voos especiais com saídas às segundas-feiras tanto de Lisboa como do Porto.

O operador turístico Solférias já tem disponível para venda a sua programação em voos especiais para férias de verão 2022 em Porto Santo.

A operação para a Ilha Dourada, em colaboração com a Sonhando, vai decorrer de 06 de junho a 10 de outubro 2022 (último regresso), em voos diretos da Sata Internacional – Azores Airlines, com direito a bagagem e catering, com partidas de Lisboa e do Porto, às segundas-feiras.

O pacote, de sete noites de alojamento, inclui seguro, serviço de assistência e transferes. Os preços anunciados pela Solférias tem como base a ocupação dupla, destacando-se 530€ por pessoa no Hotel Praia Dourada em regime de só alojamento e 807€ por pessoa no Porto Santo Hotel & Spa em regime de meia pensão. Em regime de tudo incluído os preços vão desde os 659€ por pessoa no Hotel Vila Baleira e desde 932€ por pessoa no Hotel Pestana Colombos.

O operador turístico indica, em comunicado de imprensa, que a ilha do Porto Santo “tem vindo a aumentar a sua relevância junto dos viajantes nacionais, graças a uma oferta hoteleira de excelente qualidade, que acompanha na perfeição os atrativos naturais deste destino: sol, praia, gastronomia, simpatia, acolhimento, segurança e um magnifico clima. Tudo a uma curta distância de voo desde Portugal continental.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Análise

OnStrategy revela lista das marcas mais reputadas junto dos portugueses

As Pousadas de Portugal, a Abreu Viagens, a cidade de Lisboa, a Turismo do Porto e Norte, a Web Summit, a Emirates, a Avis rent-a-car, o Mosteiro dos Jerónimos e a McDonalds estão entre as marcas consideradas mais relevantes e reputadas pelos portugueses, em 2021.

Publituris

As Pousadas de Portugal, a Abreu Viagens, a cidade de Lisboa e a Turismo do Porto e Norte, estão entre as marcas consideradas mais relevantes e reputadas pelos portugueses.

De acordo que a consultora OnStrategy, que no âmbito do estudo anual RepScore, acaba de divulgar os resultados da análise de Relevância e de Reputação Emocional das marcas junto dos cidadãos portugueses, referentes a 2021, constam também desta lista, a Web Summit, a Emirates, a Avis rent-a-car, o Mosteiro dos Jerónimos e a McDonalds.

Este trabalho é desenvolvido de forma contínua ao longo do ano e em conformidade com a certificação das normas ISO20671 (avaliação de estratégia e força) e ISO10668 (avaliação financeira), avaliando os atributos associados à notoriedade, relevância, consideração, confiança, admiração, preferência e recomendação.

Numa escala de 100 pontos, este estudo analisa mais de duas mil marcas auditadas que foram previamente identificadas de forma espontânea por mais de 50.000 cidadãos que refletem a sociedade em termos de distribuição geográfica, género, idade, grau de formação e classe social. Setorialmente, são avaliadas mais de 50 indústrias, entre as quais retalho-restauração, hotelaria e lazer, agências de viagens, linhas aéreas, aluguer de automóvel, arte e cultura, cidades, regiões de turismo e eventos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

AHRESP alerta: número de desempregados volta a aumentar nos setores que representa

A AHRESP, que cita dados do IEFP referentes ao mês de dezembro do ano passado, alerta que o número de desempregados voltou a aumentar nos setores que representa.

Publituris

Citando dados mensais do Mercado de Emprego disponibilizados pelo IEFP, a AHRESP alerta que, no fim do mês dezembro de 2021, estavam registados nos serviços de Emprego do continente 34.251 indivíduos desempregados provenientes dos setores do alojamento, restauração e similares, uma variação de +4,1% face ao mês anterior.

Segundo o boletim diário da Associação, os desempregados do alojamento, restauração e similares representavam 11,5% do total do país, a segunda maior percentagem entre setores, a seguir às atividades imobiliárias, administrativas e dos serviços de apoio.

A AHRESP recorda ainda que o setor do alojamento, restauração e similares continua a ser uma das atividades económicas com maior expressão nas ofertas de emprego recebidas no continente ao longo do mês em análise, representando 11,9% do total (1.035 ofertas, +75,4% do que em dezembro de 2020).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Iberia estabelece parceria com a Cepsa para desenvolver combustíveis sustentáveis para a aviação

Parceria visa o desenvolvimento de combustíveis de origem sustentável (SAF) para a aviação, assim como o estudo de outras alternativas, como o hidrogénio ou a eletricidade.

Publituris

A Iberia e a Iberia Express assinaram uma parceria com a Cepsa com vista à “descarbonização do setor aéreo” e através da qual vão ser desenvolvidos combustíveis de origem sustentável (SAF) para a aviação e estudadas outras alternativas, como o hidrogénio ou a eletricidade.

Num comunicado enviado à imprensa, a Iberia explica que o objetivo desta parceria passa por “fomentar a mobilidade sustentável dos aviões e da frota de veículos que presta serviços nos aeroportos”.

A Iberia explica ainda que o desenvolvimento de combustíveis sustentáveis é uma prioridade para tornar a indústria da aviação cada vez mais livre de carbono e atingir os objetivos da Agenda 2030.

“Este projeto, que contempla a investigação e testes de voo com SAF, contribui para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, acrescenta a Iberia, que salienta a experiência da Cepsa nesta matéria, uma vez que a empresa já produz biocombustível há mais de 10 anos.

A Iberia recorda que, enquanto parte do Grupo IAG, estabeleceu o compromisso de chegar a zero emissões poluentes até 2050 e operar um mínimo de 10% dos seus voos com combustível sustentável até 2030.

Para alcançar a meta estabelecida, a companhia aérea elaborou uma estratégia que assenta em três pilares, concretamente operações mais eficientes, uma experiência de viagem mais sustentável para os clientes e o compromisso com a transição ecológica da aviação.

“Para a descarbonização do setor aéreo é imprescindível o desenvolvimento, produção e distribuição dos combustíveis de origem sustentável a preços acessíveis e em quantidade suficiente”, realça Javier Sánchez-Prieto, presidente e CEO da Iberia.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Sónia Silva é a nova diretora do NAU Salgados Dunas Suites

A nova diretora do NAU Salgados Dunas Suites transita da direção do NAU Morgado Golf & Country Club, em Portimão, para a unidade de Albufeira.

Publituris

O NAU Salgados Dunas Suites passou a ter Sónia Silva como novo diretora, profissional que transita da direção do NAU Morgado Golf & Country Club, em Portimão, para a unidade de Albufeira, informou a NAU Hotels & Resorts em comunicado.

Formada em Turismo pela Universidade do Algarve, Sónia Silva é a diretora do NAU Salgados Dunas Suites desde o início do ano e está no grupoov de hotelaria nacional desde 2013, onde iniciou funções como Rececionista no hotel NAU Salgados Palace, tendo posteriormente transitado para o cargo de Guest Relations e de Assistente de Direção nas unidades hoteleiras do grupo em São Rafael.

Em 2017, Sónia Silva assumiu a direção do hotel Morgado Golf & Country Club, que deixa agora para dirigir o Salgados Dunas Suites, unidade de cinco estrelas, com 152 quartos e suites, e que está integrada na Herdade dos Salgados, em Albufeira.

“O grupo NAU Hotels & Resorts tem implementada uma estratégia de promoção e retenção de talentos, assente na valorização de carreiras que enalteçam as competências e os atributos pessoais e profissionais dos seus colaboradores. A evolução de carreira da nova diretora do NAU Salgados Dunas Suites no grupo é, entre muitos outros, reflexo dessa estratégia”, indica o grupo, no comunicado divulgado esta segunda-feira, 24 de janeiro.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

União Europeia quer fim dos testes e quarentenas para viajantes com certificado

Segundo o jornal espanhol El País, a União Europeia está a preparar um novo modelo de gestão da pandemia, nomeadamente em relação às restrições nas viagens.

Publituris

O Conselho da União Europeia deverá aprovar esta terça-feira, 25 de janeiro, o fim da avaliação da incidência acumulada a 14 dias da COVID-19 para determinar as restrições de viagens entre países e passar a impor teste negativos ou quarentenas apenas a quem não possa confirmar a sua situação através certificado digital.

De acordo com o jornal espanhol El País, a União Europeia está a preparar um novo modelo de gestão da pandemia, nomeadamente em relação às restrições nas viagens, que indicia uma transição na forma de lidar com o vírus.

O jornal espanhol diz mesmo que as restrições poderiam já não estar em vigor se não tivesse surgido a variante Ómicron, que apareceu em dezembro, na África do Sul e é mais contagiosa, uma vez que a Europa quer que os países deixem de aplicar restrições baseadas no nível de incidência do país de proveniência, passando a ter em conta apenas o estado de saúde do indivíduo.

Caso o fim da avaliação da incidência acumulada a 14 dias venha mesmo a ser aprovada pelo Conselho da União Europeia, os viajantes que comprovem ter a vacinação completa (até nove meses depois da segunda dose), um certificado de recuperação (válido por 180 dias) ou um teste negativo (PCR, nas 72 horas à viagem, ou de antigénio, nas 24 horas anteriores), deixam de ter de realizar novo teste no destino ou de cumprir quarentenas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

easyJet lança nova promoção com 50 mil lugares e preços desde 14,99 euros

Nova promoção da easyJet é válida até 31 de janeiro e aplica-se a voos de e para Lisboa e Porto.

Publituris

A easyJet lançou esta segunda-feira, 24 de janeiro, uma nova promoção com 50 mil lugares que apresenta preços a partir de 14,99 euros por pessoa, válida até 31 de janeiro, em voos de e para Lisboa e Porto.

De acordo com um comunicado da companhia aérea low cost, a promoção inclui destinos como Funchal, Madrid ou Bordéus à partida de Lisboa, enquanto à saída do Porto estão disponíveis destinos como Funchal, Bordéus, Toulouse e Rennes.

As reservas devem ser realizadas através do site easyjet.com e as viagens devem ser realizadas entre 1 de fevereiro e 31 de março.

Além desta oferta, a companhia aérea anuncia ainda que, “para quem já quer sentir o verão, a easyJet adicionou perto de 260 mil lugares para alguns dos destinos favoritos dos seus clientes a partir do Porto”, a exemplo de Bordéus, Paris, Funchal, Ibiza, Luxemburgo, Nice, Palma de Maiorca, Zurique, Milão e Rennes, num aumento que, segundo a easyJet, “reforça a posição da companhia como a número dois no Aeroporto Francisco Sá Carneiro”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Qatar Airways reafirma que problemas nos A350 “não são superficiais”

Companhia aérea do Qatar divulgou um vídeo onde mostra os problemas na fuselagem dos A350 e que comprova que os “defeitos não são superficiais”.

Publituris

A Qatar Airways veio esta sexta-feira, 21 de janeiro, reagir à Airbus, que desvalorizou as queixas da companhia aérea do Qatar em relação a problemas na fuselagem de 21 aparelhos A350, e reafirma que “os defeitos não são superficiais” e colocam mesmo em causa a segurança das aeronaves.

Num comunicado divulgado, a Qatar Airways diz que procurou reunir-se com a Airbus para resolver a situação de degradação da fuselagem dos aparelhos, que levou à paragem de 21 aviões A350 da companhia aérea do Qatar, e reafirma que, devido a esses problemas, tem “sérias e legitimas preocupações de segurança” em relação a estes aparelhos.

De acordo com a Qatar Airways, um desses problemas leva a que o “sistema de proteção contra raios da aeronave fique exposto e danificado”, enquanto outro problema provoca a exposição à luz e humidade da estrutura interna, existindo ainda problemas ao nível de rachaduras e nos rebites da fuselagem dos aviões.

Para comprovar os problemas que denuncia, a Qatar Airways fez mesmo um vídeo onde mostra o atual estado dos A350 e que, segundo a companhia aérea, permite perceber que os “defeitos não são superficiais”.

A Qatar Airways congratula-se ainda pela marcação de uma audiência para abril e que, segundo a companhia aérea do Qatar, representa um “esforço para encontrar uma resolução mais rápida para a disputa”, que desde janeiro decorre na divisão de Tecnologia e Construção do Supremo Tribunal da Inglaterra.

“Continuamos a acreditar firmemente que a Airbus deve realizar uma investigação completa para estabelecer conclusivamente sua causa”, considera a Qatar Airways, que garante que a sua prioridade continua a ser a segurança dos seus passageiros e tripulantes.

A companhia acrescenta que, enquanto o problema não for resolvido e a sua causa identificada, os 21 aparelhos A350 da Qatar Airways vão continuar parados, com a transportadora a garantir ainda que também não aceita a entrega de novos aparelhos deste modelo e a criticar a Airbus por ter tentado suspender a entrega de uma encomenda de 50 aviões A321 NEO, numa atitude que a Qatar Airways entende como uma forma de ampliar a disputa em curso.

“É motivo de grande pesar e frustração que a Airbus tenha tomado a aparente decisão de expandir e escalar essa disputa. Continuamos a instar a Airbus a realizar uma análise satisfatória da causa dos defeitos, conforme necessário”, acrescenta a Qatar Airways, que diz estar disponível para ajudar a apurar as causas do problemas, mas garante que vai continuar “a defender vigorosamente” a sua posição a nível judicial.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.