Assine já
Destinos

Reportagem | Budapeste: entre as margens do Danúbio

A ‘Pérola do Danúbio’, como é conhecida, esconde uma fusão de arquiteturas, influências e história que nos arrebatam nas mais genuínas paisagens.

Rute Simão
Destinos

Reportagem | Budapeste: entre as margens do Danúbio

A ‘Pérola do Danúbio’, como é conhecida, esconde uma fusão de arquiteturas, influências e história que nos arrebatam nas mais genuínas paisagens.

Rute Simão
Sobre o autor
Rute Simão
Artigos relacionados

Köszönöm significa obrigado, em húngaro. A fonética é melódica e estranhamente familiar à língua lusa: pronuncia-se ‘’qual é o seu nome’’, com um sotaque de português do Brasil. É por aqui que se conquistam, numa primeira instância e sem grande esforço, os turistas portugueses que aterram em Budapeste. O primeiro laço de familiaridade está irrevogavelmente concretizado, uma espécie de isco que acaba por passar os dias a saltar de boca em boca. Não apenas pela coincidência dos sons mas por ser a única palavra da língua húngara facilmente pronunciável. A fonética não é simpática mas não escasseiam as manhas para uma aproximação de palavras e de culturas. O brinde húngaro é selado com um “egészségedre”, que significa “saúde”. A pronúncia assemelha-se ao inglês “i can shake a tree”. Estes dois termos bem sabidos são ótimos desbloqueadores de conversa com os locais que agradecem a simpatia na aprendizagem. A lição, útil para os dias seguintes, foi aprendida de imediato, enquanto éramos apresentados a Budapeste, nos vinte e poucos quilómetros que ligam o Aeroporto Internacional de Budapeste Ferenc Lisz à zona ribeirinha de Peste. A capital húngara já estava despida de sol e com os imponentes edifícios bordados a luz. As oito pontes iluminadas deitavam-se sob o Danúbio num cenário arrebatador e onírico. A noite é um elogio a cada recorte de esquina desta cidade alocada no Leste Europeu.

As águas serenas do segundo rio mais extenso da Europa, que coloca Buda e Peste a olharem-se de frente, surge como o primeiro convite irrecusável. Os cruzeiros no Danúbio são uma das mais apetecíveis atrações podendo ser realizados de dia ou de noite, oferecendo, em cada uma destas experiências, uma perspetiva díspar da cidade, consoante a hora a que se navegue. O final de dia é, pelo dramatismo e pelo espetáculo de luzes, a aposta vencedora. O match perfeito faz-se ao aliar a esta viagem um desfile da gastronomia local. O Pannonia Gastro Bar é um restaurante navio que oferece uma experiência íntima de fine dining que conjuga um menu de degustação com um passeio pelo rio. Diariamente, o pequeno barco parte às 19h00, com um número limitado de passageiros, que reservaram atempadamente as próximas horas. Na carta, que muda mensalmente, imperam os principais aromas da gastronomia húngara. O pairing é feito com uma cuidada seleção de vinhos regionais enquanto vislumbramos pelas janelas alguns dos ícones mais afamados da cidade, como o Parlamento ou a Academia das Ciências. O passeio e jantar espraiam-se ao longo de pouco mais de três horas e tem o custo de 40 mil florins por pessoa (120 euros).

Entre Buda e Peste

O primeiro encontro com Budapeste à luz do dia é feito já de manhã. A cidade postal iluminada da noite anterior acorda com uma roupagem diferente. Há uma mistura de cores que se agarram às mais variadas arquiteturas em redor. Da margem esquerda da cidade, em Peste, somos de imediato confrontados com a vista para o Palácio do Castelo de Buda, que acorda do lado oposto. É a partir daqui que se começa a desenhar o mapa da cidade de forma mais fiel e a perceber o fio condutor que liga Buda e Peste. Conhecer a cidade, organizada em 23 bairros e dividida pelo Danúbio, é um mergulho direto na mais bonita arquitetura, na história e no cruzamento de culturas que tecem o quotidiano agitado de Peste e sereno de Buda. Com antepassados independentes entre si, Buda, Obuda e Peste só se uniram em 1873, para formar o município de Budapeste. Peste é o centro económico e político onde tudo acontece. Há avenidas agitadas com lojas de roupa e ateliers de arte, há cafés elegantes e ostentosamente ornamentados a cada esquina, há museus, escolas, hotéis, mercados, bares e restaurantes na vanguarda da oferta. Buda é mais romântica, com o palácio e o castelo envoltos num ambiente menos contemporâneo e mais histórico. A cidade é indissociável da sua génese que foi escrita por celtas, romanos, magiares, mongóis, turcos e habsburgos. O passado é tecido de confrontos, invasões e domínios tendo a cidade sido destruída e reerguida diversas vezes. A história mais recente, alinhada com uma dor quase kármica, trouxe duas guerras mundiais, uma destruição total de Budapeste e o pulso de dois regimes totalitários: a ocupação pelos nazis em 1944 e o cerco soviético após a segunda Guerra Mundial. Apesar de um passado carregado de efemérides lúgubres, Budapeste reergueu-se, reconstruiu-se e arranca suspiros a quem a visita. A simbiose entre a beleza da cidade e a disparidade de paisagens e locais tornam-na irrepetível, com diversas influências refletidas tanto nos diversos estilos arquitetónicos como na aura das ruas. Budapeste é moderna, cosmopolita, aberta e recetiva num exemplo de superação que arranca aplausos. Aqui, há um parlamento onde o ouro impera e há buracos de balas ainda cravados em edifícios em ruínas para que história sobreviva além dos livros. Outro dos aspetos mais atraentes da cidade é a sua versatilidade camaleónica. Budapeste é um destino capaz de agradar a uma mão cheia de diferentes turistas. Encaixa numa viagem de amigos, de família, numa escapada romântica ou numa jornada a sós – em todos os casos é uma aposta ganha. É um destino de lazer, de cidade, de campo, de saúde, de amantes de arte, de apreciadores de música, de apaixonados por comida, dos que que gostam de agitação ou dos que não dispensam tranquilidade. Tudo é adaptável, sabendo escolher o roteiro.

A não perder

A oferta de monumentos, miradouros, edifícios, parques e locais cuja beleza silencia comentários abunda na capital húngara. A mistura de todos os estilos arquitetónicos e artísticos imprime um resultado ímpar pelas ruas de Budapeste que vive embrulhada em art nouveau, gótico, neo-gótico e modernismo. Quatro a cinco dias completos deverão ser suficientes para espreitar o essencial da cidade com algum pormenor e desfrutar das principais atrações. De dia ou de noite, o Parlamento rouba as atenções na margem de Peste na Kossuth tér. É o maior edifício da Hungria e o segundo maior parlamento da Europa e demorou 17 anos a ser construído. No seu interior estão expostas 250 estátuas, 40 quilos de ouro e 40 milhões de tijolos bem como a coroa sagrada, insígnia principal do brasão do país. Há visitas guiadas em várias línguas ao interior do edifício, com a duração de cerca de 45 minutos. Com 96 metros de altura a Basílica de Santo Estevão é outro dos edifícios que não passa despercebido. É a maior igreja da cidade e a terceira maior do país. No interior está exposta a mão direita mumificada de Santo Estevão, fundador do Estado cristão. Já no Bairro judeu encontramos a Grande Sinagoga, a segunda maior do mundo, construída pela mão de ortodoxos e reformistas e concluída em 1859. Além do espaço religioso, que surpreende do teto ao chão não só pelo tamanho como pela imponência dos dourados e rosas há também um Museu Judaico que homenageia os mais 600 mil judeus húngaros vítimas do holocausto. Ainda no bairro judeu, mora uma das maiores atrações da cidade quando o sol se deita: os bares. Após a II Guerra Mundial, as ruas em redor da Grande Sinagoga ficaram em ruínas. Os edifícios foram ocupados e decorados com peças abandonadas e retiradas do lixo dando agora lugar à zona de maior animação noturna da cidade. Aqui, nasceram os ruin bars e locais de convívio, no meio dos escombros e sem intervenções. O resultado é um espaço divertido, colorido, caótico e moderno cosido com uma vasta junção de culturas. Em Peste, há outros pontos de paragem obrigatória que não devem ser descurados como a Praça dos Heróis, o edifício da Ópera Estatal Húngara, a movimentada rua Váci utca e a Avenida Andrássy ou a Citadella alocada no alto da Colina Gellét, o ponto mais alto de Budapeste, e que oferece das melhores vistas sob a cidade que combina com qualquer ângulo fotográfico.

Quando chegamos ao lado de Buda, no histórico Bairro do Castelo, cercado por fortalezas medievais, deparamo-nos com um set de filmagens, atividade já habitual por estes lados que é já cenário recorrente em vários filmes. Deste lado do Danúnio vive o icónico Palácio do Castelo de Buda, a Igreja de Mathias, a Biblioteca Nacional Széchenyi, a Galeria Nacional da Hungria e o Bastião dos Pescadores, local de igualmente farta paisagem.

A banhos no Széchenyi Spa

Ainda os pés não tinham pisado o solo de Budapeste e, em pleno aeroporto, enquanto esperávamos pelo reencontro com as malas no tapete rolante, os ecrãs exibiam um dos ex-líbris da cidade: as termas. Piscinas exteriores de água a fumegar, cercadas de edifícios neo-barrocos, são-nos apresentadas como um ‘must see’ nesta viagem. Budapeste tem cerca de 50 complexos termais que fazem uso das águas terapêuticas da cidade. O Széchenyi Spa é o mais afamado e é a escolha principal dos turistas. Este espaço foi construído entre 1909 e 1913 e oferece 21 piscinas, interiores e exteriores, e uma longa lista de tratamentos. Há saunas, um spa de cerveja entre outras terapias e massagens que podem ser agendadas à parte. O bilhete diário custa seis mil florins (perto de 18 euros) e permite o acesso ao complexo durante um dia. Com um horário de funcionamento entre as 06h00 e as 22h00, a visita a este spa é uma rotina habitual dos húngaros que o frequentam para descansar e relaxar, num hábito semelhante à frequência de um ginásio ou de qualquer outra atividade desportiva. Para quem vem de fora, movido pela curiosidade é uma experiência quase imperdível. A contrastar com o ar gélido da cidade, as piscinas exteriores estão aquecidas à temperatura de 28ºC. Cá fora, sob o céu já quase escuro, dezenas de turistas mergulham nas águas, de cerveja na mão. Há as famosas mesas de xadrez onde uma geração mais experiente gasta o tempo e fontes de água a descerem sob os visitantes.

Lá dentro as pequenas piscinas estão lotadas de pessoas estagnadas que se embrulham nas águas medicinais. É aqui que este espaço peca. Demasiada fama atrai demasiadas pessoas o que torna este spa um pouco caótico. Há filas à entrada, os pequenos corredores abafados fazem-se de pessoas e há piscinas onde a capacidade já ultrapassou a lotação máxima. A limpeza e higiene do local deixam várias dúvidas o que, ainda assim, não parece ser motivo de dissuasão a quem frequenta. Nas noites de fim-de-semana a fasquia eleva-se e o espaço exterior transforma-se num espaço festivo ao ar livre com DJ a acompanhar os banhos de água e cerveja. Apesar de não termos visitado, há outros espaços na cidade, não tão conhecidos, que oferecem as mesmas vantagens num ambiente mais sereno e menos apelativo a turistas, o que pode ser uma boa opção para quem quiser usufruir de um momento de spa com alguma serenidade.

Como ir

A TAP tem voos diários para Budapeste com partida de Lisboa.

Onde ficar

É entre a Ponte Erzsébet (Elizabeth) e a Ponte Széchenyi Lánchíd, ou Ponte das Correntes como é conhecida, junto à zona ribeirinha de Peste, em Belváros, Lipótváros, que se encontra uma boa fatia das unidades hoteleiras de classificação mais elevada. O cinco estrelas Budapest Marriott Hotel é uma escolha segura para a estadia na cidade. Vale totalmente a pena escolher um quarto com vista, a principal pérola do hotel. A fachada virada para o rio é envidraçada desde o teto ao chão oferecendo ao hóspede a cidade no quarto. O conforto é já habitual nos hotéis da insígnia. O Budapest Marriott Hotel dispõe de 364 unidades de alojamento, um pequeno spa, sala de reuniões, business lounge, bar e restaurante.

Como visitar

A riqueza histórica, artística e arquitetónica da cidade merece ser contada pela boca de quem sabe. Optar por fazer um roteiro guiado pelos principais pontos é uma mais-valia e acaba por fazer toda a diferença no final da experiência, acrescentando-a e enriquecendo-a. A empresa de visitas turísticas Budapest Today é gerida pelo Levente, um guia húngaro que é também músico e tem uma veia de comediante afinada. O jovem guia de 28 anos tem um conhecimento musculado sobre todos os recantos, histórias e curiosidades da cidade que alia a uma boa disposição e atenção louváveis. Com sorte, um qualquer passeio pode acabar num bar de jazz com ele a cantar bossa nova num brasileiro lisonjeador.

Onde comer

A oferta gastronómica na cidade é expressiva no que diz respeito tanto aos sabores locais como à cozinha internacional. Nas ruas, há cafés e pastelarias a exibir o tradicional chimney cake com os mais diversos e gulosos recheios. Para provar pratos mais típicos e genuínos, aconselha-se uma visita ao Mercado Central (Great Market Hall). Se o desejo recair numa refeição mais cuidada, o St Andrea Sky Bar Budapest é uma escolha segura que combina sabores locais contemporâneos num terraço com uma vista arrebatadora.

* Viajou a convite da TAP

Sobre o autorRute Simão

Rute Simão

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

CTP quer redução dos custos de contexto e diz que afetam “de forma exponencial a competitividade” do turismo

A CTP pede “compensações” para as empresas do setor pelos aumentos do preço da electricidade e combustíveis, assim como a redução da carga fiscal.

Publituris

Os custos de contexto estão a “afetar de forma exponencial a competitividade do setor do turismo”, denuncia a  Confederação do Turismo de Portugal (CTP), que defende uma redução a este nível, nomeadamente através de “compensações para fazer face aos atuais aumentos de preço da energia elétrica e dos combustíveis, assim como a diminuição da carga fiscal”.

“Os custos de contexto estão a afetar de forma exponencial a competitividade do setor do Turismo, numa altura em que esta atividade económica fundamental para a geração de riqueza e emprego necessita de se refortalecer para recuperar destes quase dois anos de pandemia”, afirma Francisco Calheiros, presidente da CTP.

Segundo a CTP, esta questão ganha mais relevância numa altura em que arrancam as negociações para o Orçamento do Estado de 2022 e porque, acrescenta a associação patronal, a “retoma da atividade turística depende, além de apoios públicos, de uma redução significativa dos custos de contexto suportados pelas empresas”.

“Eliminar ou reduzir custos de contexto com que diariamente as empresas se confrontam passa, por exemplo, segundo a CTP, por o Governo encontrar mecanismos de compensação para ajudar as empresas a suportar o aumento de preço da energia elétrica, que tem um peso relevante na sua estrutura de custos. Também o preço elevado dos combustíveis tem um impacto muito significativo nas empresas, pelo que a CTP defende a redução significativa dos impostos sobre os combustíveis – nomeadamente do ISP – que no conjunto representam mais de 60% da fatura do consumidor final”, exemplifica a CTP.

Paralelamente, a CTP quer também uma redução da carga fiscal, uma vez que, defende Francisco Calheiros, as empresas do setor precisam de uma “baixa de impostos” e “a carga fiscal é, de facto, demasiado elevada e este é um dos principais custos de contexto que mais está a prejudicar a competitividade das empresas do turismo”, sendo, por isso, “fundamental que haja desagravamento fiscal, nomeadamente ao nível do IRC e do IVA”.

Para a CTP, é ainda necessário “eliminar a excessiva regulação laboral e incentivar um código de trabalho mais flexível, com regras que ajudem as empresas e não acarretem, pelo contrário, mais custos”.

“É fulcral que o Código do Trabalho não regrida ainda mais em relação à reforma de 2019, a qual veio diminuir em muitos dos casos a capacidade de gestão das empresas no que diz respeito ao mercado de trabalho e à utilização da contratação a termo, que é absolutamente essencial numa atividade eminentemente sazonal”, defende Francisco Calheiros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Beja comemora Dia Mundial do Turismo com visita guiada ao centro histórico

A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Beja.

Publituris
tagsBeja

A Câmara Municipal de Beja assinala o Dia Mundial do Turismo sob a temática “Turismo para um crescimento inclusivo” com a organização de um conjunto de visitas guiadas ao Centro Histórico de Beja, no dia 27 de setembro, para a comunidade sénior, pelas 10h00 e comunidade migrante, pelas 20h00.

Neste dia, é ainda disponibilizada possibilidade de inscrição da comunidade para a visita agendada para as 16h00. A visita terá a duração de 1h30m e permitirá ao participante conhecer os grandes e pequenos factos da história de Beja a partir dos monumentos e outros vestígios do seu Centro Histórico. 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Google já permite experimentar percurso virtual dos Caminhos de Santiago

Foi desenvolvido um portal que mostra o património cultural das icónicas rotas de Santiago de Compostela.

Publituris

Este ano, para coincidir com o Ano do Jubileu, e para comemorar o Ano Jacobeu de 2021-2022, o Governo Regional da Galiza e o Google Arts & Culture, em colaboração com o Governo Regional de Aragão, a Fundação da Catedral de Santiago e a Federação Espanhola das Associações de Amigos dos Caminhos de Santiago criaram o ‘¡Buen Camino!”.

Trata-se de um percurso virtual pelas rotas dos peregrinos para chegarem a Santiago de Compostela, e que permite mostrar o património cultural das icónicas rotas de Santiago de Compostela – incluindo o Caminho Português e o Caminho Português da Costa -, num portal dedicado exclusivamente a elas.

“Os Caminhos de Santiago”  do Google Arts & Culture, que está disponível, a partir de hoje, em 11 idiomas, incluindo espanhol, galego, inglês, italiano, francês, alemão, português, coreano, chinês, japonês e russo servirá também para inspirar os utilizadores com conteúdos envolventes sobre os benefícios de caminhar e de se conectarem com a natureza, permitindo-lhes sentir a magia de fazer estes caminhos. Os peregrinos virtuais poderão iniciar a sua viagem por diferentes rotas, tais como a de Fisterra e Muxía, o Caminho Português ao longo da costa atlântica, o Camino Primitivo (Caminho Primitivo) utilizado pelos primeiros peregrinos, o Caminho Francês e o Caminho do Norte que percorre o costa da Cantábria à Galiza, entre muitos outros.

O projecto “¡Buen Camino!” oferece uma visão virtual dos diferentes Caminhos de Santiago com estórias imersivas que ganham vida e cor através de 104 exposições online, mais de 4.700 fotografias e vídeos, 13 visitas virtuais 360º e um vídeo atmosférico que envolve sensorialmente o espectador no espírito do Camino, vídeo este que mostra a experiência desta  viagem.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Dossier relacionado
Caminhos de Santiago
Destinos

Setúbal celebra Dia Mundial do Turismo com várias iniciativas

Passatempos, workshops, provas de produtos regionais, promoções especiais e a entrada gratuita em museus são alguns dos eventos dinamizados.

Publituris

Passatempos, workshops, provas de produtos regionais, promoções especiais e a entrada gratuita em museus são alguns dos eventos que assinalam o Dia Mundial do Turismo, 27 de setembro, em Setúbal.

Uma happy hour, com início às 18h00, celebra o primeiro aniversário da Casa do Turismo, equipamento municipal localizado na Praça de Bocage, com música ao vivo e a oferta de bolo de aniversário, minitapas, moscatel de Setúbal e vinho da região.

Entre as 10h00 e as 20h00, há a oportunidade de adquirir produtos regionais no Centro Interpretativo sobre Gastronomia e Vinhos da Casa do Turismo de Setúbal com desconto de 15 por cento.

As comemorações do Dia Mundial do Turismo, dinamizadas pela autarquia em vários espaços e equipamentos municipais, de 27 de setembro a 5 de outubro, incluem ainda dois passatempos, a decorrer na página oficial do evento, em https://diamundialdoturismo.visitsetubal.com/, organizados em parceria com entidades e agentes turísticos da região.

Um dos sorteios habilita os participantes a ganhar um voucher duplo que inclui uma estadia de duas noites no EcoParque Prof. José Fernando Gonçalves, no Outão, um batismo duplo de stand up paddle no rio Sado com a Ecoxscape  e uma visita guiada para duas pessoas à Casa-Museu José Maria da Fonseca, em Vila Nogueira de Azeitão, seguida de prova de dois vinhos premium.

Para concorrer basta seguir a página visit_setubal no Instagram e o seguidor número 10 mil será o vencedor do voucher.

O outro passatempo a decorrer na página Visit Setúbal sorteia um voucher duplo para uma prova de vinhos de Setúbal na Quinta de Alcube com o operador Taking U There e uma estadia de uma noite para duas pessoas no Novotel Setúbal.

Para participar, os candidatos devem enviar, até 5 de outubro, uma frase que inclua as palavras “Novotel”, “Vinhos”, “Turismo” e “Setúbal” para o endereço de correio eletrónico h1557@accor.com, com título “Dia Mundial do Turismo Setubal 2021: a melhor frase”. A escolha da melhor frase é feita pela unidade hoteleira.

O programa comemorativo do Dia Mundial do Turismo inclui, igualmente, entre os dias 27 de setembro e 5 de outubro, a entrada gratuita em museus do concelho, designadamente no Museu de Setúbal/Convento de Jesus, na Casa Bocage, na Casa do Corpo Santo, no Museu do Trabalho Michel Giacometti e na Galeria Municipal do Banco de Portugal.

Durante o mesmo período, há descontos de 10 por cento na aquisição de produtos nas lojas da Casa da Baía, Mercearia Confiança de Troino, Moinho Maré da Mourisca e Casa do Turismo. 

Outras atividades comemorativas do Dia Mundial do Turismo contemplam, no Moinho de Maré da Mourisca, a 30, às 21h30, o evento “Fado e Vinho no Moinho”, com as atuações de Nuno Rocha, Maria do Céu Freitas e Sara Margarida, acompanhados por Custódio Magalhães na guitarra e Vítor Pereira na viola.

Esta noite de fados, com entradas a 15 euros e inscrições a decorrer, inclui também uma prova de vinhos e queijos da região, assim como caldo verde e uma oferta de recordação do evento.

Segue-se, a 1 de outubro, entre as 10h00 e as 12h00, igualmente no Moinho de Maré, uma atividade sobre os golfinhos-corvineiros direcionada às escolas, no âmbito das comemorações do 41.º aniversário da Reserva Natural do Estuário do Sado.

As aves da zona da Mourisca inspiram, a 3 de outubro, atividades para as famílias, com uma oficina pedagógica e um passeio de barco pelo Estuário do Sado, para despertar a criatividade e sensibilizar para a proteção das aves estuarinas.

Esta atividade, por 10 euros para crianças e 15 para adultos, com inscrições a decorrer, realiza-se entre as 11h00 e as 13h00 e, caso seja preenchida esta primeira sessão, há outra, entre as 14h00 e as 16h00.

Na Casa da Baía, as atividades incluem, a 1 de outubro, às 19h00, a degustação comentada “Cavala e Turismo: sabe como é!”, com a chef Cristina Sá Marques a preparar quatro tapas. As inscrições, para um máximo de 16 pessoas, estão a decorrer.

Ainda na Casa da Baía, nos dias 2 e 3 de outubro, pelas 16h00, realiza-se o workshop “Tortas de Azeitão”, uma oportunidade para descobrir segredos dos sabores e confeção deste clássico da doçaria regional.

Também a 2 e a 3 de outubro, o Posto de Turismo de Azeitão promove, às 14h00, provas de queijos e de vinhos, enquanto na Mercearia Confiança do Troino, às 16h30, há um workshop de azulejaria.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Dossier relacionado
Destinos

SET e presidente do Turismo de Portugal participam em aula inaugural da EHTP

Aula inaugural decorre a 30 de setembro, pelas 17h00, num dia que vai ficar marcado por uma série de outras iniciativas a decorrer na Escola de Hotelaria e Turismo do Porto (EHTP).

Publituris

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, vão marcar presença na aula inaugural do novo ano letivo da Escola de Hotelaria e Turismo do Porto (EHTP), que decorre a 30 de setembro, pelas 17h00, informou o estabelecimento de ensino em comunicado.

“Durante as suas intervenções, os mais altos representantes do turismo em Portugal irão abordar o contexto atual que se apresenta ao setor do turismo, dando especial ênfase aos desafios que Portugal terá que superar e o papel que os alunos de hoje, profissionais de amanhã, desempenharão para que a história de Portugal enquanto destino turístico de referência internacional seja cada vez melhor”, resume a EHTP, na informação divulgada.

Além da aula inaugural com a presença de Rita Marques e Luís Araújo, o dia vai ficar também marcado por uma série de iniciativas, como o descerramento da placa do auditório principal, que terá uma nova denominação em homenagem ao primeiro diretor da Escola, Luís Garcia Contente, que trouxe para Portugal o modelo suíço de escola de hotelaria, e a apresentação pública do livro “Portugal e o Turismo”, de Luís Pestana Mourão, Jorge Ricardo Pinto e Luís Ferreira.

“Desta forma a Escola de Hotelaria e Turismo do Porto abre com chave de ouro um ano letivo que se antevê repleto de grandes e inesperados desafios”, conclui o estabelecimento de ensino.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Postos de Turismo de Lisboa reabrem com retoma em vista

O Turismo de Lisboa assinala o Dia Mundial do Turismo com a abertura dos postos de informação turística.

Publituris

Os Postos de Turismo de Lisboa voltam a abrir no Dia Mundial do Turismo, celebrado a 27 de setembro.

Entre os postos de informação turística que irão abrir contam-se os que estão localizados no Terreiro do Paço, Palácio Foz, Arrábida, Cais do Sodré, Belém e equipamento Pilar 7 da Ponte 25 de Abril. Estes espaços integram a rede “Ask Me Lisboa” que tem como propósito apoiar a experiência dos turistas, divulgar a oferta, comercializar e promover os produtos dos associados do Turismo de Lisboa.

De acordo com o Turismo de Lisboa, esta é uma medida que se justifica “no quadro de uma progressiva retoma do Turismo”, depois de nos últimos 18 meses, o setor ter sido “altamente penalizado com a crise pandémica e Lisboa ter sido a região nacional mais afetada”, considera a entidade.

Paula Oliveira, diretora executiva da Associação Turismo de Lisboa, salienta que “o esforço para agora retomar o turismo em Lisboa é muito grande”. Considerando que “a estabilidade da segurança sanitária é fundamental nesta fase”, a responsável lembra que “o tecido económico do setor precisa de apoios de forma a garantir a força de trabalho qualificada e os serviços essenciais que asseguram a boa experiência de quem nos visita”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

El Corte Inglês com nova campanha de cruzeiros

A campanha tem como foco principal “o produto de cruzeiros para o ano de 2022”, com destaque para cruzeiros com partida de Lisboa, Mediterrâneo, Norte da Europa, Dubai, Caraíbas, entre outros.

Publituris

O El Corte Inglés (ECL) anunciou uma nova campanha intitulada “Cruzeiro Fantástico 2021-2022”que termina a 2 de dezembro de 2021.

Esta campanha terá como foco principal “o produto de cruzeiros para o ano de 2022”, com destaque para cruzeiros com partida de Lisboa, Mediterrâneo, Norte da Europa, Dubai, Caraíbas, entre muitos outros, refere o ECL em comunicado.

Como vantagens da campanha o ECL salienta a poupança que poderá obter com a reserva, que segundo a empresa poderá ir “até 300 euros”, bem como a ausência de gastos de cancelamento e as viagens grátis ou com descontos para as crianças.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Certificados digitais deixam de ser exigidos em restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamentos locais

Portugal passa para situação de alerta a 1 de outubro, altura em que há um levantamento das restrições.

Publituris

O primeiro-ministro anunciou, esta quinta-feira, 23, que a evolução positiva do país no controlo da covid-19 vai permitir que passe do atual estado de contingência para a situação de alerta a partir de 01 de outubro.

Esta decisão foi anunciada por António Costa no final do Conselho de Ministros em que aprovou a terceira fase do plano do Governo de levantamento de restrições por causa da covid-19, num momento em que Portugal se aproxima de uma taxa de vacinação da sua população de 85%.

“Estamos em condições de avançar para a terceira fase do plano [de alívio de restrições] de 29 de julho passado. Portugal passará do atual estado de contingência para a situação de alerta a partir de 01 de outubro”, declarou.

Entre as medidas que passam a deixar de estar em vigor está a obrigatoriedade de apresentação certificado digital ou ou teste negativo à covid-19 para entrar nos restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamentos locais, casinos, termas e spas; assim como o limite máximo de pessoas por grupo nos restaurantes.

A partir de 01 de outubro,  o uso de máscara obrigatório passa a ser obrigatório apenas aos transportes públicos, grandes superfícies, lares e hospitais e salas de espetáculos e grandes eventos, de acordo com as medidas da terceira fase do desconfinamento  anunciadas por António Costa.

Os espetáculos culturais deixam também de ter limitação de lotação a partir da mesma data, mas será exigido certificado digital para “grandes eventos culturais”.  Sobre o uso de máscara em espetáculos, o primeiro-ministro explicou que será obrigatório “sempre que não haja distância de dois metros entre pessoas”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

APENO promove workshop sobre Enoturismo

Com inscrições abertas até 18 de outubro, o workshop online vai realizar-se a 22, 23 e 24 de outubro e está dirigido tanto a associados da APENO como a não associados.

Publituris

A Associação Portuguesa de Enoturismo (APENO) está a promover um workshop online sobre Enoturismo a acontecer no próximo mês de outubro.

Com inscrições abertas até 18 de outubro, o workshop online vai realizar-se a 22, 23 e 24 de outubro e está dirigido tanto a associados da APENO como a não associados. A iniciativa está disponível  a partir de 390 euros para associados e 450 euros para não associado, e inclui material didáctico digital, manual, voucher de visita a Adegas e certificado. As inscrições podem ser efetuadas aqui.

António Pé-Curto, investigador de doutoramento em Wine Business no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e fundador da Alle Wine – Tourism Business Development, assim como Paula Sousa, docente no ISEG (Univ. de Lisboa) | Escola Superior Gestão (Univ. do Minho) e de Hotelaria e Turismo (Politécnico Porto) | Auditora Especialista em projetos europeus de Enoturismo e diretora de enoturismo da Quinta da Aveleda, são os formadores deste workshop.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Exponoivos regressa a Lisboa e Porto

Sob o mote #lovemustgoon, a edição de 2021 da EXPONOIVOS® vai contar com a presença de cerca de 150 empresas do setor do casamentos.

Publituris

A Exponoivos, feira direcionada ao segmento de casamentos, apresenta em outubro a sua 27ª edição. O evento tem data marcada para os dias 16 e 17 de outubro na FIL – Parque das Nações, em Lisboa, e nos dias 30 e 31 na EXPONOR, no Porto.

Sob o mote #lovemustgoon, a edição de 2021 da EXPONOIVOS® vai contar com a presença de cerca de 150 empresas do setor do casamento, inseridas em 40 subsetores, que incluem, entre outros, espaços para a festa, moda, joalharia, lua-de-mel, transporte, flores, estacionário e animação. No evento, são apresentadas as principais novidades e tendências para casamentos, e reunidos num só espaço todos os detalhes para que os casais se inspirem, idealizem e preparem da melhor forma o seu dia de sonho.

“Depois de um 2020 em que se assistiu a uma redução no número de casamentos e com a mesma tendência a manter-se em 2021, muitos casais estão a optar por adiar os seus matrimónios para 2022. A EXPONOIVOS® é a oportunidade ideal para que os noivos possam retomar os seus planos, reunindo num só local tudo aquilo de que precisam para concretizarem a sua visão para este momento tão especial e aguardado”, afirma o embaixador da EXPONOIVOS®, António Brito.

São várias as marcas que vão estar a exibir as suas propostas, com o lançamento de novas coleções e a apresentação de produtos e serviços adaptados aos mais diversos estilos e preferências. A EXPONOIVOS® conta, ainda, com a presença de Wedding Planners nacionais e internacionais.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.