Acordo entre Embraer e Boeing fica concluído no início de 2020

Por a 4 de Outubro de 2019 as 17:21

O acordo entre a Embraer e a Boeing, que prevê que o fabricante aeronáutico norte-americano compre a divisão comercial da Embraer, deve estar concluído no início do próximo ano, ao contrário do que chegou a estar previsto, que apontava o final de 2019 como data para a conclusão do acordo, avança a Lusa, citando um comunicado das duas empresas.

“As empresas esperam que a transação seja concluída no início de 2020”, refere o comunicado citado pela Lusa, no qual a Embraer e a Boeing explicam que o acordo terá de ser ainda aprovado pelos órgãos reguladores da Comissão Europeia, que anunciou uma segunda fase de análise, ainda que já tenha sido aprovado pela Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos.

Recorde-se que “os acionistas da Embraer aprovaram, em fevereiro último, a venda do controlo da sua divisão comercial à norte-americana Boeing para a criação de uma nova empresa avaliada em 5.260 milhões de dólares (4.788 milhões de euros).

O acordo prevê a venda de 80% da divisão comercial da Embraer à Boeing, num negócio que está avaliado em 4.200 milhões de dólares (3.823 milhões de euros) e que prevê que a Boeing fique com o controlo da nova sociedade.

Após a aprovação dos acionistas da Embraer, o acordo depende apenas dos órgãos reguladores de vários países. Embora a transação já tenha sido aprovada para operar nos Estados Unidos, na Europa a situação ainda está em estudo.

Segundo analistas, o acordo entre estas duas empresas procura neutralizar a associação entre a canadiana Bombardier do Canadá e a gigante aeronáutica europeia Airbus.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *