Março com ocupação em queda na hotelaria nacional

Por a 28 de Maio de 2019 as 15:23

Março não foi o que se esperava. Com temperaturas elevadas para a época e com o Carnaval à porta, a hotelaria nacional tinha expectativas elevadas. Contudo, nenhum destes fatores impulsionou os principais indicadores do setor.

A  taxa de ocupação  caiu 1,2 p.p. para os 63%. Em queda esteve também o preço médio por quarto disponível (-1%) e, com uma ligeira subida de 1% ficou o  preço médio por quarto ocupado, atingindo os 77 euros, revelam os últimos dados divulgados  pelo AHP Tourism Monitors, ferramenta exclusiva de recolha de dados da Hotelaria nacional trabalhados mensalmente pela AHP.

Cristina Siza Vieira, CEO e vice-presidente executiva da AHP, acredita que estes valores “ficam ligeiramente aquém do esperado” “Na Madeira, a falência da Germania Airlines, em fevereiro deste ano, teve impacto direto na operação hoteleira, sobretudo durante o período do Carnaval. O desaparecimento desta companhia aérea faz com que a região perca sete voos semanais vindos de um mercado tão importante para o destino, como é o alemão”, acrescenta.

No primeiro trimestre do ano, a taxa de ocupação foi de 53%, menos 1,7 p.p. face a igual período do ano anterior. Os destinos turísticos que registaram a maior taxa de ocupação foram Madeira (70%), Lisboa (69%) e Grande Porto (56%).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *