Assine já
Aviação

Condor Airlines vai voar entre Phoenix e Frankfurt no Verão de 2018

Voos decorrem às segundas e sextas-feiras, entre Maio e Setembro de 2018.

Publituris
Aviação

Condor Airlines vai voar entre Phoenix e Frankfurt no Verão de 2018

Voos decorrem às segundas e sextas-feiras, entre Maio e Setembro de 2018.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados

No próximo ano, a companhia aérea germânica Condor Airlines vai voar entre Phoenix, nos EUA, e Frankfurt, na Alemanha, operando voos às segundas e sextas-feiras, entre Maio e Setembro.

Nas segundas-feiras, os voos da Condor Airlines vão partir do aeroporto Phoenix Sky Harbor pelas 20h55, chegando a Frankfurt às 17h00 do dia seguinte, enquanto em sentido contrário a partida de Frankfurt está marcada para as 15h30, chegando a Phoenix pelas 18h35, sempre em horários locais.

Já os voos de sexta-feira partem de Phoenix às 16h55, chegando à cidade alemã pelas 13h00 do dia seguinte, enquanto os voos em sentido contrário partem de Frankfurt às 11h40 para chegarem a Phoenix às 14h45, horários locais.

Os voos da Condor Airlines vão disponibilizar lugares em classe business, premium e economy, com os passageiros a terem direito ao transporte de bagagem no porão, bebidas e refeições a bordo, além de várias opções de entretenimento.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Grupo SATA ultrapassa 1M de passageiros transportados mais cedo que em 2019 e 2021

Marca de um milhão de passageiros transportados foi atingida a 31 de julho, dez semanas mais cedo do que no ano de 2021 e dias antes do ocorrido no ano pré-pandémico de 2019.

As companhias aéreas do Grupo SATA celebraram a 31 de julho a chegada à marca de um milhões de passageiros transportados, resultado que, este ano, foi alcançado mais cedo que em 2021 e até que em 2019, antes da chegada da pandemia da COVID-19.

“A marca simbólica de um milhão de passageiros transportados acabou por ser alcançada antes mesmo do registado em 2019, sendo que a 31 de julho de 2022, o grupo SATA atingia a marca de 1 milhão de passageiros transportados. Em suma, dez semanas mais cedo do que no ano de 2021 e dias antes do ocorrido no ano pré-pandémico de 2019”, destaca o grupo de aviação açoriano, que detém as companhias aéreas Azores Airlines e SATA Air Açores.

De acordo com um comunicado do grupo, numa comparação com os dados contabilizados a 31 de julho de 2019 e de 2021, verifica-se um aumento de 3% no número de passageiros transportados quando comparado com o ano de 2019, e de 83%, se comparado a igual período de 2021.

No comunicado enviado à imprensa, o Grupo SATA lembra que a primeira vez que a SATA Air Açores atingiu a marca de um milhão de passageiros foi em 1977, 30 anos depois do início de operação da companhia aérea, que começou a voar em 1947.

“Atualmente, as companhias aéreas transportam mais de um milhão de passageiros a cada ano que passa”, congratula-se o Grupo SATA.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Air Europa estabelece acordo de interline com a Viva Air

Com o acordo de interline com a Viva Air, os passageiros da Air Europa passam a dispor de conexões desde Bogotá e/ou Medellín para 18 cidades colombianas, assim como de Lima para Cuzco, no Peru.

A Air Europa estabeleceu um acordo de interline com a Viva Air, companhia aérea ultra low cost colombiana, que vai reforçar a oferta de voos da companhia aérea da companhia aérea espanhola na Colômbia e Peru, a partir do início deste mês.

Num comunicado enviado à imprensa, a Air Europa explica que, com este acordo, os seus passageiros passam a dispor de conexões desde Bogotá e/ou Medellín para 18 cidades colombianas, assim como de Lima para Cuzco, no Peru.

Cali, Pereira, Montería, Riohacha, Cúcuta, Bucaramanga são algumas das cidades para onde os passageiros da Air Europa podem agora voar na Colômbia, às quais se juntam ainda destinos na Costa Atlântica e caraíbas, tais como, San Andrés, Cartagena e Santa Marta.

Com este acordo de interlline, os passageiros da Air Europa podem voar para os destinos da Viva Air na Colômbia e Peru com um único bilhete, numa parceria que vai reforçar a presença da companhia aérea nesta região da América Latina.

“O acordo a que chegámos com a Viva Air completa a nossa presença na Colômbia e no Perú, e permite-nos colocar à disposição dos nossos clientes mais de 18 novas cidades. Este aumento na rede interna de novos destinos consolida a nossa posição e marca e abre-nos novas oportunidades internacionais. Com a Viva Air facultamos um melhor serviço e reiteramos o nosso compromisso com ambos os mercados, estratégicos para a nossa companhia”, destaca Estelle Leray, diretora de Alianças e Customer Experience de Air Europa.

Já Carlos Orellana, responsável de alianças da Viva Air, considera que “alcançar este acordo com Air Europa permitirá aos passageiros contar com mais itinerários alternativos, conectando-se à rede de destinos operados pela Viva Air”, nomeadamente a partir do hub da companhia aérea em Medellín, a partir do qual a low cost colombiana voa para 43 destinos domésticos na Colômbia e no Peru.

A Viva Air é uma companhia aérea ultra low cost colombiana que conta com uma frota de 23 aviões que é considerada a mais moderna da Colômbia, a segunda da América do Sul e a quarta do mundo. A companhia aérea voa na Colômbia há 10 anos e está presente no Peru há cinco anos e, nos próximos anos, conta abrir 30 novas rotas domésticas e internacionais.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Tráfego de passageiros da Ryanair sobe 81% em julho e chega aos 142 milhões de passageiros no acumulado

Entre janeiro e julho, a Ryanair transportou já 142 milhões de passageiros, o que indica uma subida de 255% no tráfego acumulado.

Publituris

A Ryanair transportou 16,8 milhões de passageiros em julho, número que traduz uma subida de 81% face aos 9,3 milhões de passageiros que a companhia aérea tinha transportado em igual mês do ano passado, quando a pandemia da COVID-19 ainda se fazia sentir, informou a transportadora de baixo custo em comunicado.

Em julho, a Ryanair registou também uma forte melhoria no load factor dos 92.300 voos realizados, que se situou nos 96%, tendo subido 16 pontos percentuais face aos 80% de ocupação que a companhia aérea tinha registado em julho de 2021.

No acumulado do ano, a Ryanair transportou já 142 milhões de passageiros, o que quer dizer que a companhia aérea apresentou uma subida de 255% no tráfego acumulado até julho, uma vez que, em igual período do ano passado, tinha transportado 40 milhões de passageiros.

Já o load factor até julho foi de 87%, o que traduz um aumento de 14 pontos percentuais face aos 73% de ocupação que a Ryanair tinha apresentado entre janeiro e julho de 2021, num período ainda crítico para a aviação devido à pandemia da COVID-19.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Qatar Airways obtém certificação ISO em Sistemas de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacionais

A Qatar  Airways obteve a certificação ISO 45001:2018, relativa a sistemas de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacionais, que confirma o empenho da companhia aérea na prevenção de lesões de trabalho e melhoria do bem-estar dos colaboradores.

Publituris

A Qatar  Airways obteve a certificação ISO 45001:2018, relativa aos sistemas de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacionais, que confirma o empenho da companhia aérea na prevenção de lesões relacionadas com o trabalho e na melhoria do bem-estar dos seus colaboradores.

“A certificação foi obtida através da implementação de várias medidas preventivas, incluindo avaliações de risco, formações e inspeções regulares de adesão”, indica a companhia aérea, revelando que a avaliação decorreu ao longo de um período de 28 dias e abrangeu vários critérios avaliados pelo Bureau Veritas, entidade responsável pela atribuição da certificação.

Durante o período de avaliação, foram realizados testes independentes por oito auditores em onze locais, num processo que envolveu também entrevistas a colaboradores das companhias aéreas durante o período de avaliação para assegurar a conformidade com a norma do sector.

“A segurança e o bem-estar dos nossos colaboradores são de grande importância para nós, e a nossa nova ISO 45001:2018 é uma prova das medidas vigorosas que temos vindo a implementar. Reduzimos, comprovadamente, os fatores que levam a lesões relacionadas com o trabalho e, consequentemente, melhorámos o estilo de vida dos nossos colaboradores”, congratula-se  Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways.

Esta foi a 14.ª certificação ISO recebida pela companhia aérea de bandeira do Qatar, que viu, assim, reconhecida a excelência operacional em todos os seus departamentos e subsidiárias.

Tal como a Qatar Airways, também a subsidiária de catering da Qatar Airways, a QACC, conquistou recentemente a sexta certificação ISO, concretamente a ISO/IEC 17025:2017 para Acreditação Laboratorial, enquanto o Aeroporto Internacional de Hamad (HIA) obteve quatro certificações ISO, incluindo a ISO 55001:2014, a ISO/IEC 27001:2013, a ISO 22301:2019 e, mais recentemente, a ISO/IEC 20000-1:2018.

Já a Qatar Aviation Services (QAS), serviço de assistência em terra da Qatar Airways, conquistou duas certificações ISO de Sistemas de Gestão de Qualidade para os seus serviços operacionais de companhia aérea e para os seus serviços de gestão de cargas, ao abrigo da certificação 9001:2015.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Emirates oferece bilhetes para o maior parque aquático do mundo

Oferta da Emirates é válida para reservas realizadas até 21 de agosto e, além dos passageiros que viajam para o Dubai, abrange também os passageiros com voos com escala superior a 15 horas no Dubai.

Publituris

A Emirates está, desde esta terça-feira, 2 de agosto, a oferecer um bilhete para o Aquaventure, o maior parque aquático do mundo e que se localiza no Dubai, aos passageiros que viajarem com a companhia aérea para o Dubai, à partida de Portugal.

De acordo com um comunicado da companhia aérea, a oferta é válida para reservas realizadas até 21 de agosto e, além dos passageiros que viajam para o Dubai, abrange também os passageiros com voos com escala no Dubai superior a 15 horas.

A oferta permite o acesso ao longo de um dia inteiro ao Aquaventure, considerado o maior parque aquático do mundo e uma das principais atrações turísticas do Dubai, ficando localizado no resort Atlantis The Palm.

“Este parque apresenta passeios famosos e atrações recordistas, com mais de 1 km de praia privada, escorregas aquáticos fantásticos e ainda inúmeros parques infantis. Desfrute de 105 escorregas aquáticos, incluindo o Lea of Faith, Anaconda e, o preferido das famílias, Surf’s Up Wave Rider”, destaca a Emirates, na informação enviada à imprensa.

Além dos escorregas aquáticos, o Aquaventure disponibiliza também Safaris de Tubarões, em que é possível nadar com estes animais marinhos, bem como o novo programa Mini Biólogo Marinho, onde é possível aprender tudo sobre a vida marinha.

“Existem diversões para toda a família, com aventuras para as crianças, onde podem explorar a maior zona infantil do mundo, com mais de 16 atrações, incluindo o primeiro rally-racer infantil do mundo e o escorrega tornado”, acrescenta a companhia aérea de bandeira do Dubai.

Para os passageiros portugueses, que viajem com a companhia aérea para o Dubai nos voos da Emirates, a oferta é válida para reservas realizadas até 21 de agosto, em qualquer classe de bordo, devendo a viagem decorrer entre 5 de agosto e 15 de outubro.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Air France abre nova rota diária entre Paris e Newark em dezembro

Nova rota para Newark, nos EUA, marca o regresso da Air France a uma rota que deixou de operar em 2012 e junta-se aos seis voos por dia que a companhia aérea já opera para Nova Iorque-JFK.

Publituris

A Air France vai abrir, a 12 de dezembro, uma nova rota direta entre Paris-Charles de Gaulle e o aeroporto de Nova Iorque – Newark Liberty, que vai contar com voos diários, ao longo de todo o ano, informou a companhia aérea em comunicado.

“Este voo diário marca o regresso da Air France a Newark, destino histórico da companhia servido com voos diretos até 2012”, sublinha a Air France na informação divulgada, revelando que os voos para Newark vão ser operados num avião Boeing 777-200, com capacidade para 280 passageiros, incluindo 40 em Business, 24 em Premium Economy e 216 na Economy.

De acordo com a Air France, a nova rota vem juntar-se aos seis voos diários que a companhia aérea já opera para Nova Iorque-John F. Kennedy, a que se juntam ainda dois voos diários operados pela Delta Air Lines, parceira da Air France na aliança Sky Team.

“Ao servir os dois principais aeroportos da cidade de Nova Iorque, a Air France oferece mais opções aos seus clientes, que vão poder escolher o aeroporto mais próximo de seu destino”, acrescenta a Air France, revelando que Newark será o 18.º destino da companhia aérea francesa na América do Norte este inverno.

Os novos voos vão partir de Paris-Charles de Gaulle pelas 12h30 e chegam a Newark às 15h00, enquanto em sentido inverso a partida decorre pelas 17h05, chegando à capital francesa pelas 06h05 do dia seguinte.

Para os passageiros portugueses da Air France, os novos voos de Newark vão estar disponíveis através dos voos da companhia aérea de Lisboa ou do Porto via hub em Paris-CDG.

Os detalhes do programa de voos e as tarifas já podem ser consultados em airfrance.pt, ainda que a companhia aérea alerte que o “programa de voos é suscetível de mudanças e mantém-se sujeito à obtenção das necessárias autorizações governamentais”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

LATAM Airlines com problemas na linha telefónica de atendimento a agentes de viagens

Companhia aérea pede desculpa pelo incómodo causado e pede aos agentes de viagens para usarem outros canais de contacto, uma vez que a linha de atendimento telefónico se encontra com problemas.

Publituris

A LATAM Airlines veio esta terça-feira, 2 de agosto, pedir aos agentes de viagens que contactem a companhia aérea através de e-mail ou do seu website, uma vez que a linha de atendimento telefónico se encontra com problemas.

Num comunicado divulgado esta terça-feira, a companhia aérea explica que está a assistir a interrupções no serviço telefónico, motivo pelo qual pede aos agentes de viagens que entrem em contacto com a LATAM Airlines através do website www.latamtrade.com, onde é possível comunicar com a companhia aérea através de chat. Disponível está também o contacto por e-mail.

A LATAM Airlines garante que tanto o e-mail como o contacto por chat através do seu website estão “operacionais como habitualmente” e pede desculpas pelo inconveniente causado.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Sindicatos lançam pré-aviso de greve para 10 aeroportos portugueses entre 19 e 21 de agosto

O pré-aviso de greve prevê que a paralisação entre em vigor às 00h00 de 19 de agosto, prolongando-se até ao fim do dia 21.

Publituris

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) e o Sindicato dos Quadros da Aviação Comercial (SQAC) lançaram um pré-aviso de greve que abrange 10 aeroportos nacionais entre 19 e 21 de agosto, paralisação que vai servir para protestar contra “a inflexibilidade das propostas apresentadas pela ANA/VINCI ao longo do último ano”.

“Perante a inflexibilidade das propostas apresentadas pela ANA/VINCI ao longo do último ano e a tentativa de reduzir direitos consagrados no Acordo de Empresa, atacando os direitos que os trabalhadores alcançaram ao longo de décadas, o SINTAC e o SQAC consideram urgente acabar com esta política cega e acabar com toda esta instabilidade”, referem os sindicatos num comunicado enviado à imprensa.

Segundo os sindicatos, em causa está a “reivindicação do levantamento da suspensão das contribuições para o fundo de pensões por parte da Vinci”, bem como a contratação de “mais recursos humanos para operações aeroportuárias, supervisores de operações de socorro e técnicos de manutenção nos vários aeroportos nacionais”.

O pré-aviso de greve foi lançado após auscultação dos trabalhadores e, segundo o comunicado divulgado pelos sindicatos, vai abranger “todos os trabalhadores de todos os aeroportos da ANA, concessionados pelo grupo Vinci Aeroportos”, entrando em vigor às 00h00 de 19 de agosto e prolongando-se até ao fim do dia 21.

Os sindicatos reclamam a reposição das contribuições para o fundo de pensões dos trabalhadores, que a Vinci Aeroportos “deixe de tentar destruir os direitos obtidos ao longo de décadas pelos trabalhadores da ANA”, aumente “dignamente o salário dos seus trabalhadores, tendo em conta os seus resultados e a inflação” e “tome medidas urgentes no sentido de contratar os recursos humanos em falta”.

O SINTAC e o SQAC apontam que este pré-aviso surge “após várias tentativas, ao longo dos últimos anos, de evitar que uma greve fosse adiante”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Receita do Grupo SATA cresce 15,2% face a 2019 no 1.º semestre

O Grupo SATA registou, entre janeiro e junho, receitas no valor de 107,9 milhões de euros, valor que torna este no “melhor 1.º semestre em termos de Receita desde que há registos consolidados”.

Publituris

No primeiro semestre do ano, o Grupo SATA obteve receitas de 107,9 milhões de euros, valor que cresceu 51,4 % face a igual período do ano passado e 15,2% em comparação com o primeiro semestre de 2019, antes da pandemia da COVID-19, o que, segundo o grupo de aviação açoriano, “antecipa uma boa execução do Plano de Restruturação em 2022”.

De acordo com um comunicado do Grupo SATA, o valor de 107,9 milhões de euros constitui “o melhor 1.º semestre em termos de Receita desde que há registos consolidados” e deve-se à “recuperação do tráfego pós-pandemia”.

Além da receita, o Grupo SATA assistiu também ao aumento do número de passageiros transportados pela Azores Airlines, a companhia aérea que realiza voos para fora do arquipélago dos Açores, e pela SATA Air Açores, que liga as ilhas açorianas, que “duplicou em relação ao 1.º semestre de 2021 e ficou apenas 2,3% abaixo do primeiro semestre de 2019”.

Entre janeiro e junho de 2022, a Azores Airlines obteve receitas de 70,2 milhões de euros, crescendo 115% em comparação com o mesmo período de 2021 e 8,6% em comparação com o mesmo período de 2019.

Já a SATA Air Açores apresentou receitas de 41,5 milhões de euros entre janeiro e junho, o que traduz um aumento de 2,2% face a igual período do ano passado e de 26% face ao primeiro semestre de 2019.

“Em ambas as companhias aéreas o semestre de janeiro a junho de 2022 passou a
ser o melhor 1.º semestre em termos de Receita dos últimos 10 anos”, indica o grupo de aviação açoriano.

Na informação divulgada, o Grupo SATA revela que, no primeiro semestre, foi também possível descer os Custos Operacionais Unitários, com exceção do combustível, que apresentaram um decréscimo de 31,4% e 10%, face ao primeiro semestre de 2021 e 2019, respetivamente. Já na SATA Air Açores, os Custos Operacionais Unitários caíram 18,4% e 5% face aos seis primeiros meses de 2021 e 2019, respetivamente.

“Estes ganhos tendem a aumentar à medida que a operação normaliza, as iniciativas de restruturação se consolidam e os custos extraordinários de combate à pandemia desaparecem. Estas poupanças transversais ajudam a acomodar, embora apenas parcialmente, o brutal impacto da subida dos custos com combustível”, explica o Grupo SATA.

No caso do combustível, a tendência é a oposta e, no primeiro semestre de 2022, este custo subiu 304% em relação a igual período de 2021, o que corresponde a 24,3 milhões de euros, muito por culpa da guerra na Ucrânia. Em comparação com 2019, os custos do combustível aumentaram já 75%, representando cerca de 13,9 milhões de euros.

Em resultado do aumento do preço do combustível, o EBITDA da Azores Airlines foi de 14,9 milhões de euros, em linha com 2019, com o grupo de aviação açoriano a destacar que, este indicador, é “tradicionalmente negativo no 1.º semestre”.

Já na SATA Air Açores o EBITDA do primeiro semestre foi de 4,9 milhões de euros, , “substancialmente superior a 2019”, quando este indicador tinha ficado nos 0,2 milhões de euros.

Na informação divulgada, o Grupo SATA revela ainda que, ao nível operacional, os níveis de pontualidade dos voos das suas companhias aérea “estiveram sob pressão no 2.º trimestre”, devido aos constrangimentos aeroportuários na Europa e EUA, ainda que o grupo sublinha que, “as companhias aéreas SATA têm na generalidade conseguido executar a operação planeada”, registando-se um “mínimo de cancelamentos”.

Apesar dos resultados positivos, a incerteza que a aviação vive leva o Grupo SATA a indicar perspetivas “moderadas” para o resto do ano, um a vez que, considera o grupo, “o tráfego no verão continua a crescer a um ritmo forte e sustentado”, mas os “preços do combustível continuam elevados, indiciando tendência para descer ligeiramente, mas de forma muito volátil”.

“Também o crescimento da inflação e aumento das taxas de juro ameaçam a procura no último quadrimestre. Ainda assim, neste contexto, o Grupo SATA antecipa terminar
o ano com uma performance melhor do que a prevista no seu Plano de Restruturação”, conclui o grupo de aviação açoriano.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Air France/KLM regressa aos lucros no segundo trimestre do ano

A Air France/KLM registou, no segundo trimestre do ano, um lucro de 324 milhões de euros, naquele que foi o primeiro resultado positivo do grupo de companhias aéreas desde o surgimento da COVID-19.

Publituris

A Air France/KLM registou, no segundo trimestre do ano, um lucro de 324 milhões de euros, naquele que foi o primeiro resultado positivo do grupo de companhias aéreas desde o surgimento da COVID-19, que parou a aviação mundial.

De acordo com os resultados divulgados esta sexta-feira, 29 de julho, pelo grupo de companhias aéreas franco-holandês, o lucro de 324 milhões de euros compara com o prejuízo de 2.137 milhões de euros que tinha sido apurado no segundo trimestre do ano passado.

Entre abril e junho, a Air France/KLM obteve receitas de 6.700 milhões de euros, o que traduz uma subida de 143,9% face a igual período do ano passado, devido à recuperação da procura por transporte aéreo que se tem vindo a registar nos últimos meses.

O resultado do segundo trimestre do ano permite melhorar o prejuízo do acumulado desde o início do ano, que soma agora 228 milhões de euros, valor que compara com os quase 3.000 milhões de euros de prejuízo que tinha sido registado na primeira metade de 2021.

A Air France/KLM revela também que já retomou praticamente a capacidade que disponibiliza antes da pandemia da COIVD-19 e diz que a taxa de ocupação dos seus voos está nos 82%, apesar das “dificuldades estruturais na Europa e nos Estados Unidos” que, segundo a companhia aérea, tem dificultado a recuperação e ditado o caos nos aeroportos devido à falta de recursos humanos.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.