Assine já
Azul
Aviação

Azul Linhas Aéreas Brasileiras vai ter novos voos para o nordeste do Brasil

Através da Azul Viagens, a companhia terá ligações aos sábados para Salvador, Recife, Maceió e Natal. Em Guarulhos, operação no fim de semana levará os clientes a Fortaleza.

Publituris
Azul
Aviação

Azul Linhas Aéreas Brasileiras vai ter novos voos para o nordeste do Brasil

Através da Azul Viagens, a companhia terá ligações aos sábados para Salvador, Recife, Maceió e Natal. Em Guarulhos, operação no fim de semana levará os clientes a Fortaleza.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Azul oferece tarifa promocional para o Brasil
Homepage
Brasil passa a exigir teste negativo à COVID-19 a partir de 30 de dezembro
Homepage
Azul permite reemissão de voos cancelados pela suspensão das ligações entre Portugal e Brasil
Homepage
Azul lança tarifas promocionais para quando os voos entre Portugal e o Brasil regressarem
Homepage

“Vamos estender nossa actuação em Congonhas e Guarulhos com a oferta de alguns dos destinos turísticos mais procurados pelos brasileiros. Os voos da Azul para Fortaleza, Salvador, Porto Seguro, Recife, Maceió e Natal serão a mais nova e confortável opção, sobretudo, para os clientes que partem da capital paulista, mas também amplia o leque a quem chega de outras cidades em conexões”, afirma Marcelo Bento, director da Azul Viagens.

As passagens, assim como os roteiros da Azul Viagens, serão colocados à venda assim que os voos receberem aprovação da Anac. Ainda que sejam ligações dedicadas à operadora de turismo da Azul, clientes que não viajem através de  pacotes poderão adquirir bilhetes para estas rotas.

Entre destinos nordestinos, Porto Seguro e Ilhéus já contam com voos regulares da Azul aos sábados com decolagem de Congonhas. Já a partir de Guarulhos, há oferta regular para Salvador e Recife.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

TACV volta a operar em Dezembro

A TACV, parada desde Março de 2020 devido à pandemia da Covid-19 e renacionalizada em Julho último, deverá retomar a operação ainda durante o mês de Dezembro deste ano. 

A TACV, parada desde Março de 2020 devido à pandemia da Covid-19 e renacionalizada em Julho último, deverá retomar a operação ainda durante o mês de Dezembro deste ano.  

O anúncio foi feito, esta quarta-feira, no Parlamento, pelo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva. Anteriormente, o governo tinha apontado a retoma da TACV para o primeiro trimestre de 2022. A operação de Portugal foi sempre uma aposta estratégica da transportadora aérea. 

Segundo o chefe do governo, citado pela imprensa, se “tudo correr como previsto, a TACV começará a operar ainda durante o mês de Dezembro deste ano”, tendo ainda destacado que as medidas necessárias para o regresso da companhia aérea de bandeira de Cabo Verde “estão a ser tomadas”. 

A TACV deve, assim, retomar as operações, cinco meses após uma tentativa falhada de voltar a voar na altura sob o controlo do grupo islandês Icelandair. Em Julho deste ano, a companhia aérea passou para o controlo do Estado cabo-verdiano, após a reversão de 51% das ações vendidas à Loftleidir Icelandic em 2019 pelo governo ao grupo da Icelandair, alegando vários incumprimentos na gestão e dissolvendo de imediato os corpos sociais. 

Em março de 2019, o Estado de Cabo Verde vendeu 51% da TACV por 1,3 milhão de euros à Lofleidir Cabo Verde, empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF (grupo Icelandair, que ficou com 36% da Cabo Verde Airlines – nome comercial da companhia) e em 30% por empresários islandeses com experiência no setor da aviação (que assumiram os restantes 15% da quota de 51% privatizada). 

A companhia, em que o Estado cabo-verdiano mantinha uma posição de 39% (além de 10% a trabalhadores e emigrantes), concentrou então a atividade nos voos internacionais a partir do ‘hub’ do Sal, deixando os voos domésticos. 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Ryanair
Transportes

Ryanair lança campanha para “Black Friday” para 1.000 destinos europeus

Esta nova campanha da Ryanair tem cerca de um milhão de lugares disponíveis para mais de 1.000 destinos europeus, diz a companhia de origem irlandesa.

A Ryanair lança esta quinta-feira, 25 de novembro, a campanha “Black Friday” “Compre Um, Ganhe outro Grátis”, com cerca de um milhão de lugares disponíveis para mais de 1.000 destinos europeus.

Durante o 4.º dia da “Cyber Week” da Ryanair, a oferta “Compre Um, Ganhe Outro Grátis” encontra-se disponível no website www.ryanair.com, de 25 de novembro até à meia-noite de sexta-feira, 26 de novembro.

Dara Brady, diretor de Marketing da Ryanair, refere que os lugares estão disponíveis nas 1.000 rotas de “1 de dezembro de 2021 a 18 de fevereiro de 2022”, dando aos clientes a possibilidade de reservar “um fim-de-semana numa cidade europeia ou umas férias” e “levar um acompanhante, sem pagar mais por isso”.

O responsável pelo marketing da companhia liderada por Michael O’Leary admite que esta oferta é “uma mais-valia para os nossos viajantes, especialmente com o Natal à vista”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Nova Zelândia reabre para turistas vacinados em abril mas exige quarentena

Reabertura de fronteiras para estrangeiros completamente vacinados contra a COVID-19 acontece a 30 de abril de 2022, mas implica uma quarentena de sete dias.

A Nova Zelândia vai voltar a permitir a entrada de turistas internacionais que já estejam completamente vacinados contra a COVID-19 a partir de 30 de abril de 2022, mas exige um  período de quarentena de sete dias à chegada, avança a imprensa internacional.

“Os neozelandeses totalmente vacinados vão ter mais facilidade para regressar a casa a partir de janeiro de 2022 e os estrangeiros a partir de abril, pois o governo vai remover a exigência de isolamento e quarentena controlada para a maioria dos viajantes”, afirmou fonte do governo da Nova Zelândia, citada pelo jornal britânico Travel Weekly.

De acordo com a informação avançada, o governo neozelandês está a preparar um plano em três fases para a reabertura do país e que vai reduzir as restrições impostas na sequência da pandemia e que levaram a que, desde o início da COVID-19, apenas seja permitida a entrada de cidadãos neozelandeses e em situações excecionais.

Apesar da anunciada reabertura, os visitantes internacionais têm de cumprir alguns procedimentos, a exemplo da apresentação de um teste negativo para a COVID-19 realizado antes da partida, do certificado que comprove a vacinação completa e de uma declaração passada pelo passageiro com o histórico das suas últimas viagens.

Além destes requisitos, os estrangeiros devem ainda realizar um teste à COVID-19 no primeiro dia depois da chegada à Nova Zelândia, cumprir um período de auto-isolamento de sete dias e realizar um novo teste antes de poderem circular livremente no país.

“Estamos a fazer este anúncio já para dar às famílias, empresas, visitantes, companhias aéreas e aeroportuárias maior certeza e mais tempo para se prepararem. É muito encorajador que, como país, estejamos agora em posição de avançar na direção de uma maior normalidade ”, indicou o governo da Nova Zelândia.

Apesar da decisão, as autoridades neozelandesas alertam que vão continuar a monitorizar a situação e que os procedimentos poderão ser revistos a qualquer momento, em função do risco epidemiológico.

Em dezembro, espera-se que o governo da Nova Zelândia revele mais pormenores sobre o plano de reabertura do país, incluindo indicações sobre como se devem os estrangeiros deslocar entre o aeroporto e o local onde vão realizar a quarentena de sete dias e informação sobre os locais que vão ser disponibilizados para essa quarentena.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

97 companhias aérea continuam sem poder voar na UE

Depois de atualizada, a “Lista de Segurança Aérea da UE” mantém 97 companhias aéreas com proibições ou restrições de voo em espaço comunitário.

A Comissão Europeia (CE) atualizou a “Lista de Segurança Aérea da UE” – “EU Air Safety List”, que enumera as companhias aéreas que estão sujeitas a uma proibição de operação ou restrições operacionais na União Europeia por não cumprirem as normas internacionais de segurança, mantendo 97 companhias na “lista negra”.

“Garantir o mais elevado nível de segurança aérea para os europeus e todos os outros passageiros que viajam para e dentro da União Europeia está no cerne da política de segurança da aviação da Comissão”, refere a CE na nota de imprensa divulgada no site.

Com esta atualização, todas as companhias aéreas certificadas da Moldávia foram removidas da “Lista de Segurança Aérea da UE”, após melhorias na segurança da aviação no país. No entanto, uma transportadora aérea russa foi adicionada à lista, devido a preocupações sobre a sua capacidade de cumprir os padrões internacionais.

Adina Vălean, comissária europeia para os Transportes, refere que, “manter o mais alto nível de segurança para todos os passageiros aéreos e pessoal é a principal prioridade. A Lista de Segurança Aérea da UE continua a ser uma das nossas ferramentas mais eficazes para o conseguir”.

A “Lista de Segurança Aérea da UE” não só ajuda a manter altos níveis de segurança na UE, mas também ajuda as companhias aéreas e os países afetados a melhorar seus respetivos graus de segurança. Além disso, a “Lista de Segurança Aérea da UE” tornou-se uma importante ferramenta preventiva, motivando os países a tomarem medidas precoces antes que uma proibição se torne necessária.

Após a atualização, 90 companhias aéreas certificadas em 15 Estados-Membros continuam proibidas de voar em espaço europeu, devido à supervisão de segurança inadequada por parte das autoridades de aviação desses países. Além disso, mais sete companhias individuais estão impedidas de voar na UE com base em graves deficiências de segurança identificadas: Avior Airlines (Venezuela), Blue Wing Airlines (Suriname), Iran Aseman Airlines (Irão), Iraqi Airways (Iraque), Med-View Airlines (Nigéria), Skol Airline LLC (Rússia) e Air Zimbabwe (Zimbabué).

Duas companhias aéreas adicionais estão sujeitas a restrições operacionais e só podem voar para a UE com tipos específicos de aeronaves: Iran Air (Irão) e Air Koryo (Coreia do Norte).

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Conhecimento e inovação na promoção marcam 1.º VisitAzores Tourism Forum

Iniciativa é promovida pela Associação Turismo dos Açores (ATA) e vai ter lugar na próxima semana, entre 29 e 30 de novembro, em Ponta Delgada, São Miguel.

A Associação Turismo dos Açores (ATA) vai promover, entre 29 e 30 de novembro, o primeiro VisitAzores Tourism Forum, iniciativa que terá lugar no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, São Miguel, e que vai debater o “conhecimento e a inovação na promoção do destino Açores”.

“Dirigido aos parceiros da atividade turística nos Açores, mas também aos parceiros nacionais, o Visitazores Tourism Forum constituirá um momento de partilha de conhecimento do que foi feito em 2021, a nível de promoção do arquipélago, ao mesmo tempo que apontará caminhos para o futuro, a curto e médio prazo”, revela a ATA, explicando que a iniciativa vai juntar especialistas em Marketing e Turismo, nacionais e internacionais.

Promovido com o objetivo de “estimular o desenvolvimento e inovação na promoção do território, dando a conhecer aos responsáveis do setor da região alguns casos de estudo de sucesso internacionais”, o VisitAzores Tourism Forum vai decorrer ao longo de dois dias, o primeiro dos quais dedicado a um conferência, enquanto o segundo dia fica marcado por quatro Master Classes apenas para associados da ATA e com a participação de oradores do primeiro dia e de dirigentes da ATA – Associação Turismo dos Açores.

“É com orgulho que promovemos a primeira edição do VisitAzores Tourism Forum. Com recurso a casos de estudo internacionais, serão desenvolvidos temas como o place branding, a inovação e a transição digital. Com esses exemplos, com as experiências que vão ser partilhadas, mas também com as reflexões que vão ser promovidas, estamos certos de que todas as entidades e agentes do setor do turismo vão sair do fórum com inúmeras fontes de inspiração. Esperamos mesmo que o evento marque uma nova etapa na promoção da região”, refere Luís Botelho, diretor executivo da ATA.

“O Place Branding e a sua Aplicação; Costa Rica, Um Caso Mundial”; “Marca: Notoriedade e Estímulo da Procura Turística”; “Açores, Presente e Futuro”; “A Digitalização Enquanto Fator de Sucesso”; “Data Plan, o Futuro na Comunicação dos Destinos”; “Smart Destinations – Mobilidade e Sustentabilidade” e “Visão Estratégica na Transição Digital” são os temas que vão ser debatidos no primeiro dia do evento, que será encerrado pelo presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro.

O programa completo do evento pode ser consultado no site do VisitAzores Tourism Forum.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Equador terá nova companhia aérea: EquAir

Dá pelo nome de EquAir e é, a partir de 20 de dezembro, a nova companhia aérea do Equador. Para já, operará com duas aeronaves, mas segundo a imprensa do país, em 2022, chegarão mais duas aeronaves.

O Equador terá, a partir de meados do mês de dezembro, uma nova companhia aérea – EquAir – que concorrerá com a Latam Airlines e a Avianca.

Numa primeira fase, e segundo o plano anunciado, a nova companhia irá operar no mercado doméstico e operações charter. Segundo avança a imprensa internacional, a companhia tem previsto operar na rota Quito – Guayaquil com cinco voos semanais, naquela que é a ponte aérea de maior tráfego. Além disso, está, igualmente previsto, a ligação entre estas duas cidades e os destinos turísticos mais importantes, como são os casos de Baltra e San Cristóbal (Galápagos).

Para começar, a EquAir voará com duas aeronaves Boeing 737-700, com capacidade para 142 passageiros, indicando a imprensa nacional equatoriana que a companhia deverá contar com mais dois aviões no próximo ano.

“Esta oportunidade, um momento único, permitiu a um grupo de empresários, amigos, mas, principalmente, equatorianos, ver a necessidade que existe no nosso país para fortalecer a conectividade dos nossos céus, nossas cidades”, afirmou Gabriela Sommerfeld, CEO da EquAir.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Bestravel realiza XVII Convenção entre 3 e 6 de fevereiro de 2022

Convenção que vai marcar o “reencontro” da rede de agências de viagens vai decorrer em Portugal continental, apesar de ainda não ser conhecido o local exato, nem o programa do evento.

A XVII Convenção Bestravel vai decorrer entre 3 e 6 de fevereiro de 2022, marcando o “reencontro” da rede de agências de viagens, informou a Newtour, que detém a marca Bestravel.

Apesar da data já estar confirmada, o mesmo ainda não acontece com o local, com a informação avançada pela Newtour a indicar apenas que a XVII Convenção Bestravel vai decorrer em Portugal Continental.

Por enquanto, também ainda não é conhecido o programa do evento, com a Newtour a acrescentar que este será divulgado assim que o programa estiver fechado.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Madeira continua aberta ao turismo e garante todas as condições de segurança

Apesar do Estado de Contingência, a região mantém-se aberta ao turismo e a atividade económica mantém o seu “normal funcionamento”, segundo a Associação de Promoção da Madeira (APM).

A Associação de Promoção da Madeira (APM) veio esta quinta-feira, 25 de novembro, esclarecer que, apesar do Estado de Contingência, a região mantém-se aberta ao turismo e a atividade económica mantém o seu “normal funcionamento”, apesar de alguns procedimentos que visam assegurar a segurança do destino.

“A Madeira continua assim aberta ao turismo garantindo todas as condições de segurança”, lê-se num comunicado enviado à imprensa, no qual a associação explica que as “regras de proteção relativas à COVID-19, mantêm-se na generalidade, tendo havido um reforço à testagem da população e dos seus visitantes”.

Segundo a APM, “para eventos e atividades específicos existem algumas recomendações”, que podem ser consultadas através do site Informações COVID 19 (visitmadeira.pt), e, em algumas situações, “poderá ser necessário, além do certificado de vacinação, um teste antigénio negativo”.

A associação lembra ainda que, em toda a região, “existem vários postos de testagem gratuitos disponíveis”, que podem ser consultados através do link Lista dos 45 postos de colheita.

A APM destaca que “o Governo da Madeira tem sido exemplar no combate à pandemia COVID-19 com a implementação atempada de medidas preventivas que garantiram ao destino distinções internacionais”, a exemplo dos prémios de destino mais seguro da Europa para visitar em 2021, da ‘European Best Destinations’, mas também de “Melhor Destino Insular da Europa” na 28.ª edição dos “World Travel Awards”.

“A ilha e os seus habitantes, souberam reagir atempadamente e de forma segura, implementando medidas eficientes que permitiram controlar a pandemia e permitir um fluxo, mais ou menos contínuo, de visitantes que desfrutaram da sua estadia com confiança de estarem em segurança”, considera a associação.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Turismo de Portugal financia com 6 milhões de euros programa “Formação + Próxima”

O Turismo de Portugal canaliza seis milhões de euros para o programa que tem por objetivo formar cerca de 75.000 pessoas no setor.

O Turismo de Portugal vai financiar com seis milhões de euros, ao longo de seis anos, o programa “Formação + Próxima”, para formação descentralizada no setor a cerca de 75 mil pessoas.

Na sessão que marcou o lançamento deste programa, no Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, em Amarante, Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, explicou que o instituto tem “12 escolas espalhadas por todo o território”, mas que tem “sentido ao longo destes anos que há muita necessidade de formação, não só inicial, mas também contínua, e principalmente formação para executivos em todo o território”.

“Além disso o que nos tem sido pedido é para darmos formação em turismo a outras entidades, nomeadamente municípios e CCDR [Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional], ou seja, entidades que não são 100% turismo, mas que precisam de ter formação”, salientou.

Este programa, que deverá começar no início de 2022, “funcionará em parceria estreita com os municípios para que tenha uma componente digital mas também do território”, explicou Luís Araújo, indicando que passa por multiplicar as escolas do Turismo de Portugal, “não com instalações próprias”, mas aproveitando outros espaços existentes, para “dar esta formação muito mais direcionada as necessidades daquela região específica”.

“A ideia é fazer parcerias com os municípios e, numa primeira fase, estamos a falar à volta de 36 municípios”, explicou, destacando que a “formação vai ser dada até a funcionários dos municípios para captar investimento, desenvolvimento do território e produto” entre outras áreas.

Luís Araújo acredita que este programa pode ajudar na resolução do problema de mão-de-obra no setor, mas avisou que é só uma componente entre várias. “Há uma parte demográfica, não temos pessoas”, salientou, chamando ainda a atenção para a “atratividade” do turismo, que deve ser promovida com “salários, benefícios, planos de carreira”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Qatar Airways recebe primeiro avião B777-9

A Qatar Airways vai ser a primeira companhia aérea a operar o novo avião B777-9, aparelho de nova geração, que proporciona maior conforto e um menor consumo de combustível.

A Qatar Airways já apresentou o seu primeiro avião B777-9, aparelho de nova geração e com maior eficiência no consumo de combustível, do que a companhia aérea do Qatar é o cliente de lançamento mundial, e que foi recebido no Aeroporto Internacional de Doha, numa cerimónia que contou com a presença de Akbar Al Baker, CEO da companhia aérea, e de vários convidados VIP.

De acordo com um comunicado da Qatar Airways, apesar de já ter sido apresentado no aeroporto da capital do Qatar, o novo avião vai ainda regressar ao Boeing Field, em Seattle, EUA, “onde continuará o seu rigoroso programa de testes”, prevendo-se que venha a integrar a frota da transportadora “num futuro próximo”.

“O avião, que se prevê vir a integrar a frota da companhia aérea premiada num futuro próximo, será o maior e mais eficiente jato bimotor do mundo, proporcionando um consumo de combustível e emissões 20% mais baixos do que o da geração anterior de aeronaves. As tecnologias chave que permitem esta eficiência são a sua nova asa composta de fibra de carbono, os novos motores e as nacelas de fluxo laminar natural”, lê-se no comunicado da Qatar Airways.

O avião, que pertence à família de aparelhos 777 e 787 da linha Dreamliner, da Boeing, oferece um maior conforto a bordo, com melhor humidade, contribuindo para proporcionar “uma viagem mais suave”, numa cabine mais larga e com janelas maiores, além de uma arquitetura mais espaçosa.

“Estamos extremamente orgulhosos por sermos um cliente de lançamento mundial deste produto líder na indústria, e por podermos demonstrar o nosso empenho em continuar a apoiar a nossa próspera rede global com uma frota que inclui os aviões bimotores mais jovens, tecnologicamente mais avançados e eficientes do mundo”, considera Akbar Al Baker, recordando que a Qatar Airways avançou para a compra destes aparelhos em 2013.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.