Assine já
Alojamento

Capital da Eslovénia recebe novo InterContinental

Com abertura prevista em 2017, a unidade com 165 quartos vai operar sob um contrato de gestão.

Publituris
Alojamento

Capital da Eslovénia recebe novo InterContinental

Com abertura prevista em 2017, a unidade com 165 quartos vai operar sob um contrato de gestão.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Grupo Oásis Atlântico reabre unidade na ilha de Santiago
Homepage
AM Resorts reabre Secrets Lanzarote Resort & Spa
Homepage
Japão recebe o seu primeiro hotel da marca Aloft
Homepage
Four Points by Sheraton abre nova unidade na Tailândia
Homepage

LjubljanaO InterContinental Hotels Group, juntamente com a Delta Holding, anunciou o desenvolvimento do InterContinental Ljubljana.

Com abertura prevista em 2017, a unidade com 165 quartos vai operar sob um contrato de gestão com a IHG, representando assim a continuidade da parceria entre ambas as empresas iniciada em 2007. A Delta Holding e a IHG também têm um acordo de gestão no Crowne Plaza Belgrado.

Localizado no centro da capital da Eslovénia, o novo hotel está a ser desenvolvido para ser uma marca de arquitectura na cidade. A unidade vai ficar localizada a uma curta distância de Dunajska Cesta, o maior centro comercial da cidade e da área financeira da capital, assim como da principal estação de comboios.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Mercado português sobe ao Top3 da Royal Caribbean International na Europa, Médio Oriente e África

Companhia de cruzeiros norte-americana apresentou esta quarta-feira, 14 de setembro, a sua programação para 2023 a bordo do navio Anthem of the Seas.

Inês de Matos

O mercado português está atualmente no Top3 de vendas da Royal Caribbean International entre 17 mercados da Europa, Médio Oriente e África, revelou esta quarta-feira, 14 de setembro, Francisco Teixeira, diretor-geral da Melair, que representa a companhia de cruzeiros norte-americana em Portugal.

“Com a pandemia, conseguimos internamente, num grupo de 17 países a que pertencemos, ficar no Top3, em termos de volume de vendas. Estamos a vender mais que a Alemanha no segundo trimestre”, revelou o responsável, durante uma visita ao navio Anthem of the Seas, que esteve esta quarta-feira, 14 de setembro, em Lisboa.

Segundo Francisco Teixeira,  com esta subida, Portugal passou a ser visto pela companhia de cruzeiros como um “mercado importante”, o que, além de um maior reconhecimento, traz também vantagens em termos comerciais, uma vez que permite à Melair reforçar o marketing e comunicação  dos cruzeiros da companhia, assim como realizar promoções.

Durante a visita ao Anthem of the Seas, o diretor-geral da Melair apresentou também os principais itinerários da programação da Royal Caribbean International para o mercado português no próximo verão, com destaque para os cruzeiros do Symphony of the Seas desde Barcelona, do Odyssey of the Seas desde Roma para as Ilhas Gregas, e ainda do Harmony of the Seas desde Miami para as Caraíbas.

Francisco Teixeira explicou que o Symphony of the Seas mantém a aposta da companhia em ter sempre um navio da classe Oásis na capital catalã e que é também o porto mais próximo para os passageiros portugueses, enquanto o Odyssey of the Seas vai voltar a realizar o itinerário que já tinha feito no verão de 2022 e para o qual, segundo o responsável, “existe procura”.

“Em 2022, para este destino, quase dobrámos o volume de vendas. Ou seja, existe procura para este navio e para este itinerário”, referiu ainda o diretor-geral da Melair.

Além destes navios, a Royal Caribbean International vai também colocar o Explorer of the Seas em Ravenna para cruzeiros pelo Adriático e Grécia, enquanto o Enchantment of the Seas vai ter partidas de Atenas, Ravenna e Roma.

Já o Rhapsody of the Seas vai ter partidas de Limassol e Haifa, enquanto os cruzeiros pelo Norte da Europa vão ser realizados pelo Anthem of the Seas, que vai ter partidas de Southampton para os Fiordes da Noruega, estando ainda disponíveis partidas de Amesterdão no Jewel of the Seas.

Além da Europa, a companhia vai contar ainda com diversos cruzeiros nas Caraíbas, já que o Allure of the Seas vai realizar partidas desde Port Canaveral, enquanto o Harmony of the Seas vai ficar colocado todo o ano em Miami, sendo o “navio bandeira” da companhia de cruzeiros nas Caraíbas para o mercado português.

Em Port Canaveral vai estar também o Wonder of the Seas, um navio recente e que, por isso, já contar com “reservas para 2023”, segundo Francisco Teixeira, que revelou ainda que também o Oasis of the Seas tem registado “muita procura”.

O Oasis of the Seas faz cruzeiros de Miami no inverno e primavera, enquanto no verão vai para New Jersey e o Allure of the Seas vai para Galvestone, destino que, segundo o responsável, não tem grande interesse para o mercado português.

Além destes, nas Caraíbas vão ainda estar o Freedom of the Seas com partidas de Miami para as Bahamas, assim como o Adventure of the Seas, que vai estar colocado à partida de Fort Lauderdale.

Aposta para o próximo ano é ainda o Alasca, que vai ter saídas do Ovation of the Seas e do Quantum of the Seas desde Seattle, enquanto o Radiance of the Seas e o Brilliance of the Seas vão fazer cruzeiros entre Vancouver e Seward e Vancouver-Vancouver, respetivamente.

Francisco Teixeira revelou ainda que a Melair conta com o bloqueio de 700 camarotes, o que permite oferecer um preço fixo e promoções para esses cruzeiros no mercado nacional, incluindo opções para os Fiordes, Islândia, Mediterrâneo Oriental, Israel e Egipto, ou ainda Singapura e Japão, na Ásia.

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Alojamento

INE: Proveitos do alojamento turístico crescem 27% face a 2019 em julho

Dados divulgados esta quarta-feira, 14 de setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que a rentabilidade está a aumentar no alojamento turístico e já ultrapassa níveis de 2019, que foi o melhor ano turístico de sempre em Portugal.

Inês de Matos

Em julho, os proveitos totais do alojamento turístico cresceram 131,9% face a igual mês de 2021 e atingiram 682,1 milhões de euros enquanto os proveitos de aposento aumentaram 138,8%, com um valor de 535,0 milhões de euros, ficando ambos os indicadores 27,6% acima do valor registado em 2019, antes da pandemia.

De acordo com os dados revelados esta quarta-feira, 14 de setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no conjunto dos primeiros sete meses de 2022, os proveitos cresceram 239,4% no total e 242,9% nos relativos a aposento face ao mesmo período do ano passado.

No entanto, numa comparação com o acumulado de janeiro a julho de 2019, os proveitos totais apresentam uma subida de 10,0%, enquanto os proveitos por aposento registaram um aumento de 11,0%.

Por regiões, em julho, o Algarve concentrou 37,8% dos proveitos totais e 37,4% dos relativos a aposento, enquanto a Área Metropolitana de Lisboa registou 25,2% e 26,2%, respetivamente, e o Norte concentrou 13,3% dos proveitos totais e 13,5% dos proveitos por aposento.

O INE diz ainda que, “nos primeiros sete meses, a evolução dos proveitos foi positiva nos três segmentos de alojamento”, tendo os proveitos totais da hotelaria aumentado 8,6% e os de
aposento 9,6% face a igual período de 2019.

Já nos estabelecimentos de alojamento local registaram-se subidas de 8,2% e 9,1% nos proveitos totais e por aposento, respetivamente, representando 87,5% e 85,7% do total do alojamento turístico, enquanto o turismo no espaço rural e de habitação teve aumentos de 63,8% e 61,6%, pela mesma ordem.

No conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, o rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) atingiu os 86,1 euros em julho, depois de um aumento de 113,8% face a julho de 2021 e 23,0% em comparação com o mesmo mês de 2019.

Por regiões, o INE diz que os valores de RevPAR mais elevados foram registados no Algarve, onde este indicador chegou aos 123,4 euros, e na AM Lisboa, que registou um RevPAR de 105,7 euros.

“Este indicador aumentou 137,2% desde o início do ano, com crescimentos de 143,0% na hotelaria, 148,6% no alojamento local e 34,3% no turismo no espaço rural e de habitação”, refere ainda o INE, no comunicado divulgado esta quarta-feira, 14 de setembro.

No conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) chegou aos 127,2 euros em julho, tendo crescido 28,5% em relação a julho de 2021 e 19,0% face a igual mês de 2019.

Os números divulgados esta quarta-feira pelo INE confirmam ainda que, em julho, os estabelecimentos de alojamento turísticos nacionais contabilizaram 3,0 milhões de hóspedes e 8,6 milhões de dormidas, o que representa subidas de 85,4% e 90,1% face a julho do ano passado, e aumentos de e 6,3% e 4,8%, respetivamente, em comparação com igual mês de 2019.

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Transportes

Emirates transportou mais de 10 milhões de passageiros este verão

Só este verão, a Emirates transportou mais de 10 milhões de passageiros, em quase 35 mil voos para 130 destinos em todo o mundo, tendo antecipado o forte regresso da procura de viagens.

Publituris

A Emirates refere, em comunicado, que trabalhou em estreita colaboração com os seus parceiros aeroportuários para operar como previsto, minimizar as interrupções de viagens durante o verão.

A companhia aérea indica também que aumentou as operações para servir a procura dos passageiros durante este período, repondo os voos diários para Londres Stansted e aumentando os voos para 33 cidades em rotas populares da Europa, Ásia e Médio Oriente, bem como para os destinos favoritos de férias como as Seicheles, Maldivas, México e Miami.

Refira-se que no passado mês de junho, , a Emirates acrescentou Tel Aviv à sua rede global, e em julho iniciou um terceiro voo diário do Dubai para Londres Gatwick, para servir os passageiros afetados pelos cortes de capacidade em Heathrow.

O A380, o maior avião comercial do mundo, foi também usado em algumas rotas para responder à elevada procura de passageiros em mais de 30 cidades que compõem a rede da transportadora aérea.

 

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Ryanair vai reduzir emissão de CO2 com combustível sustentável

A Ryanair e a OMV – companhia internacional integrada de petróleo, gás e produtos químicos com sede em Viena, assinaram, esta quarta-feira, um Memorando de Entendimento para fornecer combustível de aviação sustentável (SAF) nos aeroportos da Ryanair através da Áustria, Alemanha e Roménia.

Publituris

Este acordo vai permitir à Ryanair comprar até 160.000 toneladas (53m galões) de SAF à OMV durante os próximos oito anos, poupando mais de 400.000 toneladas em emissões de CO2 (equivalente a c.25.000 voos da Ryanair de Dublin para Viena).

Este acordo demonstra, de acordo com a transportadora aérea, o seu compromisso contínuo para com a meta de 12,5% de SAF até 2030 e a ambição de atingir emissões líquidas zero até 2050.

A Ryanair indica ainda, em nota de imprensa, que já fez progressos significativos em direção aos seus objetivos ambientais através do investimento de 22 mil milhões de dólares na nova frota Boeing 737 “Gamechanger”, que produz 16% menos emissões e 40% menos ruído, o Centro de Investigação da Aviação Sustentável no Trinity College Dublin, e agora a sua parceria com a OMV, que também está a avançar com ambiciosos objetivos estratégicos de sustentabilidade ao acrescentar SAF à sua gama de produtos, entre várias outras medidas.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Segundo López Vázquez
Figuras

Segundo López Vázquez é o novo diretor regional de operações em Portugal do NH Hotel Group

O novo diretor regional juntou-se ao grupo NH em 2014, como diretor de F&B para os resorts das Ilhas Canárias, Baleares e Costa Espanhola. Até à data, liderava a estratégia de F&B para todos os hotéis do sul da Europa e EUA.

Publituris

O NH Hotel Group tem um novo diretor regional de operações para os hotéis urbanos em Portugal, Segundo López Vázquez.

O profissional de 41 anos, com mais de 15 anos de experiência, é bacharel e pós-graduado em Direção Hoteleira no CSHG (Centro Superior de Hotelería de Galicia), contando ainda com um mestrado em Operação & Inovação pelo ESADE Business School. No seu percurso profissional somam-se os cargos de diretor-geral em diferentes hotéis, quer urbanos, quer resorts, e de diretor corporativo de Food & Beverage (F&B).

O novo diretor regional juntou-se ao grupo NH em 2014, como diretor de F&B para os resorts das Ilhas Canárias, Baleares e Costa Espanhola. Até à data, liderava a estratégia de F&B para todos os hotéis do sul da Europa e EUA.

Agora, o “novo desafio” inclui a gestão de oito unidades das marcas NH, NH Collection, Avani e Tivoli, nomeadamente dos hotéis: NH Collection Lisboa Liberdade; NH Campo Grande; NH Porto Jardim; NH Collection Porto; Avani Avenida Liberdade; Tivoli Coimbra; Tivoli Sintra e Tivoli Oriente.

“Com este novo desafio temos o objetivo de contribuir para o crescimento destes hotéis, num ano de recuperação pós crise pandémica. Num mercado que é cada mais dinâmico e imprevisível, temos de continuar a adaptar a nossa operação a novos players e perfis de clientes”, afirma Segundo López Vázquez.

O profissional é ainda  professor convidado na Universidade de Sevilha, no mestrado de Hotel Management, da Faculdade de Economia e Turismo. Tendo já vivido em Espanha e em Inglaterra, Segundo López Vázquez mudou-se agora para Lisboa, de forma a acompanhar de perto a gestão dos hotéis sob sua alçada.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Portos da Madeira têm nova campanha de promoção internacional

Coincidindo com a realização da Seatrade Cruise Med, em Málaga, em que marca presença, a APRAM – Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira lançou uma nova campanha internacional de marketing digital, com o objetivo de promover a região como destino de excelência para cruzeiros, iates e veleiros.

Publituris

Presente em meios de comunicação de referência do mercado de cruzeiros, esta campanha reforça ainda o posicionamento assumido pela APRAM no período pós pandemia, indica a entidade em nota de imprensa.

Assim, a assinatura ´Your Safe Port’, presente no filme promocional e na nova brochura institucional, bem como em alguns elementos de merchandising a distribuir nos stands onde os Portos da Madeira estão presentes na Seatrade Cruise Med, comunicam a prioridade do destino em oferecer um ‘porto seguro’ a todos os que visitam a região através destas “portas” marítimas.

“Depois de termos obtido resultados e comentários muito positivos à primeira vaga desta campanha, que certamente contribuíram para que a Madeira fosse nomeada pela primeira vez para os ‘World Cruise Awards’, na categoria de melhor destino europeu de cruzeiros, consideramos que fazia todo o sentido reforçarmos a nossa presença digital durante o mês de setembro, quando os Portos da Madeira estão na maior feira europeia de cruzeiros, onde estão presentes os especialistas e decisores desta indústria a nível mundial”, afirma Paula Cabaço, presidente do Conselho de Administração da APRAM.

De recordar que o Porto do Funchal foi, em 2021, o porto nacional líder no movimento de escalas de navios de cruzeiros, registando 113 escalas, 114.767 passageiros e 70.815 tripulantes.

Na época alta que se iniciou em outubro e terminou em maio passado, os Portos da Madeira registaram 294 escalas, mais 17 do que no período homólogo de 2018/19, e 273.699 passageiros.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Destino Açores reforça promoção e aposta na diversificação de mercados

A Associação de Turismo dos Açores tem vindo, ao longo deste ano, a reforçar a promoção internacional do destino e a apostar na diversificação de mercados, quer através de participação em feiras, quer com a organização de fam trips com operadores turísticos, e press trips.

Publituris

A promoção externa dos Açores como destino turístico na primeira metade de 2022 concretizou-se, entre outras, através da presença em seis feiras e ações internacionais no Canadá, Espanha, Estados Unidos e França, além da BTL em Portugal.

A região apostou, ainda, numa maior diversificação, face a 2019, dos mercados convidados para a organização de fam trips com operadores turísticos. No primeiro semestre de 2022, a Região Autónoma recebeu profissionais de Espanha, Itália, Países Baixos, Polónia, República Checa e Reino Unido.

Igualmente, a primeira metade de 2022 apresenta um crescimento no número de press trips, de jornalistas e de meios de comunicação que conheceram os Açores.

Entre os diversos países de origem dos meios de comunicação estão a Alemanha, os Estados Unidos, França, Espanha e o Reino Unido – que, de acordo com o INE, se têm afirmado como os principais mercados emissores de turistas estrangeiros nos Açores –, além de mercados em crescimento como os Países Baixos, a República Checa e a Bélgica.

Refira-se que essas ações têm dado resultados visíveis. Últimos dados do INE sobre o turismo regional dão conta de um mês de julho a superar os números de dormidas e hóspedes de 2019.

O mês analisado pelo INE registou um crescimento de 0,2% no número de dormidas na Região Autónoma dos Açores face ao período homólogo de 2019, enquanto se verificou um aumento no número de hóspedes nos estabelecimentos de alojamento turístico.  Em julho de 2019, o número fixou-se nos 99.705 hóspedes, enquanto no mesmo mês de 2022 os alojamentos da região receberam 100.567 visitantes.

Ao comentar estes resultados, Carlos Morais, presidente da Associação de Turismo dos Açore refere que são um reflexo do trabalho que a agência regional tem vindo a desenvolver na promoção da Região como destino turístico junto de mercados internacionais estratégicos. “Além do esforço por uma oferta turística cada vez mais qualificada, acreditamos que é fundamental dar a conhecer na primeira pessoa tudo que se pode descobrir no nosso arquipélago”, afirmou.

Ainda segundo o responsável, “a promoção do destino através de um aumento sustentado e ponderado de press trips, fam trips e participação em feiras internacionais é uma peça importante na nossa estratégia global e contribui ativamente para chegar a mercados que estão identificados por nós como tendo muito potencial”.

Carlos Morais acrescenta que “com uma acessibilidade cada vez melhor – recentemente, demos conta de que na primeira metade de 2022 a região passou a ter o triplo das rotas aéreas –, acreditamos que esta promoção vai continuar a dar frutos e contribuir para colocar os Açores num lugar de destaque para os visitantes estrangeiros”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Alojamento

Casual Hoteles abre segunda unidade no Porto

O Casual Raízes Porto tem 42 quartos e situa-se na Rua de Santa Catarina. Este é o segundo hotel da marca no Porto e o terceiro em Portugal, juntando-se ao Casual Inca Porto e ao Casual Belle Epoque Lisboa.

Publituris

A Casual Hoteles, uma cadeia hoteleira temática valenciana, reforçou a sua presença em Portugal com a abertura da terceira unidade no país, o Casual Raízes Porto. Localizado na Rua de Santa Catarina, o hotel junta-se a uma outra unidade da cadeia na cidade, o Casual Inca Porto, bem como ao Casual Belle Epoque Lisboa, na capital.

O novo hotel é constituído por 42 quartos e um restaurante com terraço exterior, onde são servidos os pequenos-almoços, almoços e jantares. A decoração de interiores ficou a cargo de Raquel Sanjuan, que se inspirou nos ícones do Porto para criar diferentes ambientes no hotel: monumentos como a Igreja de Santo Ildefonso, a Ponte D. Luís I e tradições como a produção de vinho do Porto ganham destaque nos quartos da unidade desta temática.

À semelhança dos restantes hotéis do grupo, o Casual Raízes Porto é pet friendly, assegurando uma cama própria, taças de água e comida e um snack de boas-vindas aos seus hóspedes de quatro patas.

Casual Raízes Porto
Além disso, a unidade disponibiliza quatro packs românticos: o Casual Sense, Casual Love, Casual Bubbles e Casual Sweet, que podem ser consultados no website da cadeia.

“A abertura da Casual Raízes Porto confirma o interesse da nossa cadeia em consolidarmo-nos em Portugal, [principalmente] numa cidade como o Porto, cuja beleza artística e interesse histórico foram uma excelente inspiração para fazermos algo que faz parte do nosso ADN: “tematizar hotéis e juntar o passado dos destinos à estética dos nossos estabelecimentos”, afirma Juan Carlos Sanjuan, presidente e fundador do Casual Hoteles em comunicado.

Com a abertura do Casual Raízes Porto, o portefólio do Casual Hoteles passa a contar com 22 hotéis e 848 quartos em 11 cidades de Espanha (Valência, Bilbao, San Sebastián, Sevilha, Barcelona, Madrid, Benidorm, Cádiz e Málaga) e Portugal. O grupo tem prevista a abertura de mais um hotel em Valência, o Casual Dreams Valencia, com 45 quartos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Sem categoria

Hertz lança passatempo para fãs da Seleção Nacional

A Hertz Portugal, rent-a-car oficial da Federação Portuguesa de Futebol, acaba de lançar um passatempo para todos os apoiantes da Seleção Nacional, com prémios de um voucher-oferta de um dia de aluguer de uma viatura elétrica Hertz, e um vale de 100€ para utilização na Portugal Store da FPF.

Publituris

Este passatempo irá decorrer até ao final do mês de setembro e está disponível na página oficial da Hertz Portugal no Instagram.

Para participar, basta seguir as contas da Hertz Portugal e da FPF no Instagram e publicar uma fotografia criativa de apoio à Seleção Nacional, identificando as duas contas seguidas.

As três fotografias mais criativas vão receber, respetivamente, um voucher-oferta de um dia de aluguer de uma viatura elétrica Hertz, bem como um vale de 100€ para utilizar na Portugal Store da FPF.

Os três vencedores serão anunciados até ao dia 4 de outubro 2022 na página oficial de Instagram da Hertz Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Indicadores

Restauração e hotelaria mantém perspetivas positivas de contratação até ao final do ano

O setor apresenta uma Projeção para a Criação Líquida de Emprego de +31%, um valor que decresce sete pontos percentuais quando comparado com o trimestre passado.

Publituris

Os empregadores nacionais mantêm perspetivas de criação de emprego “muito positivas para o último trimestre deste ano”, de acordo os dados do ManpowerGroup Employment Outlook Survey, disponibilizados por comunicado.

No estudo aponta-se que, “apesar dos desafios decorrentes do conflito na Ucrânia, do aumento da inflação e da crescente incerteza económica, a procura por trabalhadores permanece em níveis elevados”: 41% dos empregadores nacionais afirmam ter intenções de aumentar as equipas, ao passo que 42% acreditam que vão manter o número de colaboradores que têm neste momento. Apenas 14% anteveem a diminuição da força de trabalho.

Desta forma, os dados do ManpowerGroup Employment Outlook Survey apontam para uma Projeção para a Criação Líquida de Emprego de +31%, para o quarto trimestre de 2022. O valor, já ajustado sazonalmente, “traduz-se numa estabilidade relativa face ao último trimestre, com menos um ponto percentual, e num aumento considerável de 19 pontos percentuais, quando comparado com o período homólogo de 2021”.

Como os dados indicam, “Portugal é, na verdade, o segundo país na região EMEA (Europa, Médio Oriente e África) com um maior aumento anual deste valor”.

“Apesar da incerteza económica e geopolítica, as intenções de contratação dos empregadores portugueses continuam fortes e a luta pelo talento acentuada. A retoma pós-pandémica tem suportado o crescimento do PIB, face a 2021, e impulsionado as contratações, com a taxa de desemprego a fixar-se nos 5,9%, no passado mês de julho, e o número de inscritos no IEFP a atingir o valor mais baixo de sempre”, afirma Rui Teixeira, diretor-geral do ManpowerGroup Portugal.

O profissional indica ainda que, “não obstante, começamos a observar sinais de uma possível inversão de tendência, com uma redução na contribuição da procura interna para a evolução do PIB, neste 2º trimestre, fruto de um menor crescimento do consumo privado e do investimento, com um peso crescente do turismo. Assim, a continuidade do conflito na Ucrânia, o aumento da inflação, que a nível nacional está já acima da média da zona Euro, e a subida nas taxas de juro, representam novas preocupações para os empresários e exigem um acompanhamento atento da economia nacional, e das medidas de apoio que o Governo está a lançar, por forma a avaliar o impacto definitivo nas empresas portuguesas e na sua capacidade de criação de emprego.”

Setor do comércio grossista e retalhista apresenta as projeções mais otimistas

Os empregadores de dez dos 11 setores analisados esperam aumentar as suas equipas no final deste ano. No entanto, este otimismo nas contratações mostra alguns sinais de abrandamento em seis setores, que reduzem as suas projeções face ao trimestre passado.

O setor do comércio grossista e retalhista é o que apresenta as perspetivas mais positivas, com uma projeção de +46%, o valor mais elevado observado neste setor desde que o ManpowerGroup começou a realizar este estudo em Portugal, em 2016. Este setor apresenta também o crescimento mais acentuado face ao trimestre anterior, com mais 17 pontos percentuais, bem como um aumento considerável, de 33 pontos percentuais, quando comparamos com o mesmo período do ano passado.

É também esperada uma atividade de contratação elevada no setor industrial, com uma projeção próspera de +34%, em crescimento de três pontos percentuais, relativamente ao trimestre anterior.

O mesmo otimismo é igualmente observado no setor das tecnologias de informação, telecomunicações, comunicação e media, que avança com uma Projeção de +33%. No entanto, na comparação com o trimestre passado, regista-se uma diminuição considerável nas intenções de contratação deste setor, com menos 13 pontos percentuais. O mesmo comportamento é observado no setor das outras atividades de produção, que apresenta uma projeção de +32%, mas em queda de cinco pontos percentuais face ao trimestre anterior.

Já os setores da Restauração e Hotelaria e da Banca, Finanças, Seguros e Imobiliário apresentam projeções de +31% e +25%, respetivamente, valores que decrescem em sete e 18 pontos percentuais, respetivamente, quando comparados com o trimestre passado.

Também a Construção e as Outras Atividades de Serviços avançam perspetivas animadoras em relação ao aumento das suas equipas, com uma Projeção de +23%, ainda que este último setor revele uma diminuição considerável de 16 pontos percentuais, face ao trimestre anterior.

Por fim, os setores com as perspetivas menos otimistas, mas ainda assim positivas, são a Produção Primária (atividades agrícola, mineira ou de recolha de resíduos), com +21%, e a Educação, Saúde, Trabalho Social e Governamental, com +20%.

Projeções mais ambiciosas concentram-se na área do Grande Porto

Todas as regiões de Portugal apresentam previsões favoráveis quanto à evolução das contratações no último trimestre de 2022, ainda que apenas uma evolua positivamente face ao trimestre anterior.

A zona do Grande Porto apresenta a Projeção para a Criação Líquida de Emprego mais otimista, com um valor de +40%, sendo a única região com uma evolução positiva desde o último trimestre, com mais três pontos percentuais.

Na região Sul, também se observa uma projeção próspera de +32%, que apesar de diminuir em 7 pontos percentuais face ao trimestre passado, representa o maior aumento relativamente ao período homólogo do ano passado, com uma variação de 24 pontos percentuais.

Já na área da Grande Lisboa, os empregadores estão igualmente otimistas, avançando uma Projeção de +26%, valor que traduz, no entanto, uma redução de 7 pontos percentuais relativamente à previsão do terceiro trimestre.

Seguem-se a Região Centro, com +20%, e a Região Norte, com uma previsão de +18%, menos 7 pontos percentuais que no trimestre passado.

Empresas de maior dimensão mantêm as intenções de contratação mais acentuadas

Todas as categorias de empresas inquiridas, independentemente da sua dimensão, preveem aumentar a força de trabalho até ao final do ano.

As grandes empresas avançam a perspetiva mais próspera relativamente às contratações, com uma projeção de +38% – um aumento moderado de cinco pontos percentuais face ao trimestre anterior. Seguem-se as pequenas empresas e as microempresas, com projeção de +30% e +26%, respetivamente, em relativa estabilidade face ao trimestre passado.

Por fim, as empresas de média dimensão e as microempresas apresentam uma projeção de +26% e + 25%, respetivamente.

Intenções de contratação a nível global diminuem, mas continuam fortes

Tal como em Portugal, a Projeção para a Criação Líquida de Emprego a nível global sofreu um ligeiro decréscimo, com o valor a permanecer nos +30%, menos três pontos percentuais do que no trimestre passado.

Dos 41 países inquiridos, 39 apresentam perspetivas de contratação positivas, mas 23 revelam um abrandamento face ao trimestre anterior.

O Brasil, a Índia e a Costa Rica são os países que apresentam uma projeção mais otimista, de +56%, +54% e +52%, respetivamente. A nível europeu, a França e a Suécia mostram as intenções mais elevadas, com +34%, sendo que Portugal é o quinto país da tabela.

Já no que refere às previsões menos ambiciosas, o destaque vai para a Hungria, com uma projeção negativa de -5%, seguida pela Grécia, com -3%.

O estudo trimestral do ManpowerGroup entrevistou mais de 40.000 empregadores, em 41 países e territórios, em julho de 2022, 555 dos quais em Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.