Assine já
vinho
Destinos

Vinhos portugueses viajam até Luanda

A acção ‘Angola Wine Festival’ conta com a presença de trinta produtores e distribuidores de vinhos portugueses no país.

Publituris
vinho
Destinos

Vinhos portugueses viajam até Luanda

A acção ‘Angola Wine Festival’ conta com a presença de trinta produtores e distribuidores de vinhos portugueses no país.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Angola acolhe open internacional de golfe
Destinos
Portugal e Angola analisam vistos para empresários
Angola
Cabinda reforça ligações marítimas
Destinos
Local de residência é a principal escolha de férias dos portugueses
Destinos

Segundo o portal Angop, Agência Angola Press, esta acção será organizada pela companhia Vinhos de Portugal.

A participação dos produtores da Península de Setúbal neste evento tem principal destaque, uma vez que também irão apresentar os seus produtos nas províncias do Huambo e de Benguela.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

Porto de Lisboa ultrapassa a centena de escalas em ‘turnaround’

O Porto de Lisboa ultrapassou, pela primeira vez, a centena de cruzeiros no segmento ‘turnaround’. O ano ficou ainda marcado por novos navios a realizarem escala e novos operadores a iniciarem atividade no porto da capital portuguesa.

O Porto de Lisboa bateu o recorde de escalas e passageiros de cruzeiro no segmento turnaround, ou seja, nos cruzeiros que têm embarque e/ou desembarque no terminal de cruzeiros da capital portuguesa.

Segundo os números avançados pelo Porto de Lisboa, em 2022, foi ultrapassada, pela primeira vez, a centena de escalas em turnaround (103) e registaram-se 88.292 mil passageiros neste segmento.

Face a 2019, estes números representam um crescimento de 43% nas escalas e 21% no número de passageiros.

Em comunicado, o presidente da Administração do Porto de Lisboa (APL), Carlos Correia, “congratula-se com os resultados alcançados, que revelam uma demonstração efetiva de que o Porto de Lisboa continua a merecer a melhor atenção e o interesse por parte dos operadores de cruzeiro para embarque e desembarque dos seus navios”.

Neste contexto, refere que o Terminal de Cruzeiros de Lisboa tem sido preponderante e recorda a sua distinção como o melhor da Europa, atribuída pelo World Cruise Awards, em 2022.

Carlos Correia acrescenta ainda que “os excelentes resultados quantitativos alcançados traduzem o desenvolvimento e a valorização sustentada deste segmento de negócio no Porto de Lisboa, fruto da resiliência à adversidade, da capacidade, e do esforço coletivo de inúmeros players que, diariamente, persistem em torno do objetivo comum de potenciar o porto e a cidade de Lisboa como um destino sustentável de cruzeiros de excelência”.

Em termos económicos, é de realçar a importância do segmento de turnaround, pois é aquele que traz mais riqueza aos destinos. De acordo com o Estudo de Impacto Económico da Atividade de Cruzeiros em Lisboa, promovido pela APL em parceria com a “Lisbon Cruise Port”, e realizado pela Netsonda e a Nova SBE, um passageiro embarcado gasta em média 367 euros, em Lisboa.

“Considerando que, em 2022, embarcaram no Porto de Lisboa 45.276 passageiros, estamos a falar de cerca de 17 milhões de impacto económico direto gerado apenas pelas pessoas que iniciaram a sua viagem na capital portuguesa”, salienta o presidente da APL.

Novos navios e operadores
O ano de 2022 ficou marcado pelos 22 navios de cruzeiro que escalaram pela primeira vez o Porto de Lisboa, com destaque para o Silver Dawn e o Evrima, navios batizados no porto da capital portuguesa. O Valiant Lady, AIDAcosma, Celebrity Beyond e o World Traveller destacaram-se por incluírem Lisboa na sua viagem inaugural.

A este propósito, Carlos Correia considera que “deve ser visto com apreço o interesse conquistado por Lisboa na eleição das companhias de cruzeiro para a realização de um momento tão importante como o batismo de um navio”.

Em termos de inovação e sustentabilidade, a maioria destes navios merece especial importância, porque dispõem de novas tecnologias ambientais que contribuem para a descarbonização do transporte marítimo.

Além dos navios, houve três operadores que também se estrearam no Porto de Lisboa, a Virgin Voyages, a Scenic Luxury Cruises & Tours e a Ritz Carlton Yatch Collection, sendo estas duas últimas destinadas a um nicho de mercado de elevados recursos económicos.

Mais escalas que não significam mais passageiros
No global, o Porto de Lisboa registou 327 escalas de navios de cruzeiro, o que representa uma subida de 5,5%, face às 310 contabilizadas em 2019.

O crescimento de escalas não se traduziu, no entanto, num aumento de passageiros – 492.438 passageiros – a exemplo do que se passou na generalidade do setor, em grande medida justificado pelos registos alcançados no 1.º semestre, período em que ainda vigoravam os protocolos sanitários a bordo por parte das companhias.

De referir ainda que, num ano de grande importância no relançamento e reconfiguração do mercado global de cruzeiros, a APL deu “continuidade a umas ações e iniciou outras, no âmbito da estratégia de valorização e qualificação da indústria de cruzeiros na cidade de Lisboa em termos económicos, sociais e ambientais”.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Loja Interativa de Ponte da Barca e Castelo de Lindoso acolheram mais de 25 mil visitantes

O ano passado, a Loja Interativa de Turismo de Ponte da Barca, juntamente com a Porta e Castelo de Lindoso registaram mais de 25 mil turistas oriundos dos diversos pontos do país e do mundo, designadamente de Espanha, França e Países Baixos, anunciou a Câmara Municipal.

A Loja de Turismo, onde funciona também o Centro Interpretativo do Património Fernão de Magalhães, “é um dos pontos de passagem obrigatória, localizada no centro histórico de Ponte da Barca, junto à zona ribeirinha e à ponte Medieval, um dos ex-libris da vila minhota. O espaço integra-se numa rede estruturada de informação e serviços, partilhando conteúdos em tempo real e disponibilizando informações sobre o concelho e toda a região”, destaca a autarquia.

Também na freguesia de Lindoso, onde se situam os emblemáticos espigueiros, a Porta e o Castelo, mereceu a visitação de muitos turistas. A porta do Parque Nacional da Peneda Gerês – classificado pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera -, é, refere a Câmara Municipal de Ponte da Barca em comunicado, “uma estrutura privilegiada de receção aos visitantes e de promoção de todo um património natural, cultural e paisagístico e de diversas atividades como visitas ao castelo ou da promoção de ação de educação ambiental”.

“Mas Lindoso é atrativa também pelo seu conjunto de espigueiros que se estendem por uma vasta eira junto ao Castelo e pelo seu Castelo que foi palco de algumas das batalhas mais duras que, desde o reinado de Afonso III, afirmaram a independência de Portugal e que, nos dias de hoje, acolhe ainda o Núcleo Museológico”, sublinha o comunicado.

“Além dos espigueiros e do castelo, é possível observar uma pequena ponte medieval, várias calçadas medievais, o castro de Cidadelhe, os moinhos de água de Parada ou as eiras comunitárias. Nas redondezas encontra ainda a deslumbrante paisagem da albufeira do Lindoso, onde se situa, também, a Barragem da Alto Lindoso”, realça.

“A beleza do património natural e a riqueza do património histórico, acrescidas de uma gastronomia extraordinária, de excelentes unidades hoteleiras, valências desportivas e de lazer e de uma oferta desportivo-cultural de referência têm contribuído para a maior atratividade do concelho de Ponte da Barca”, conclui a autarquia.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Tecnologia

Ryanair reduz emissões em 165 mil toneladas com nova tecnologia da Boeing

Com a aplicação desta nova tecnologia, a Ryanair espera diminuir em 1,5% o consumo de combustível, o que representará uma redução anual de 65 milhões de litros e menos 165 mil toneladas em emissões.

Depois de um acordo no valor de 175 milhões de dólares (cerca 161 milhões de euros) com a Aviation Partners Boeing (APB), a Ryanair anuncia a instalação os “Split Scimitar Winglets”, sistema que redefine o fluxo de ar nas asas, nos primeiros 400 Boeing 737-800.

De acordo com a companhia aérea, esta modificação “melhorará a eficiência da aeronave relativamente ao combustível em 1,5%, reduzindo o consumo anual da Ryanair em 65 milhões de litros e as emissões carbónicas em 165 mil toneladas”.

Com as expectativas da Ryanair em transportar 225 milhões de passageiros no ano de 2026, esta iniciativa segue o objetivo da companhia em atingir ‘net zero’ em 2050.

Thomas Fowler, diretor de Sustentabilidade da Ryanair, afirma que “como companhia aérea europeia mais eficiente ambientalmente, estamos a liderar o caminho na sustentabilidade da aviação como este investimento na nossa frota bem demonstra”. O responsável adianta ainda que “esta tecnologia ajudar-nos-á a alcançar os nossos objetivos ambiciosos no que diz respeito ao ambiente no nosso caminho para alcançar zero emissões em 2050. Estamos impressionados com o design de asas da APB e estamos expectantes com a instalação das mesmas não só nestas primeiras aeronaves, mas em mais 400 unidades para reduzir as nossas emissões”.

Do lado da APB, Patrick LaMoria, Chief Commercial Officer (CCO), refere no mesmo comunicado, que “ter o operador da maior frota mundial de aeronaves 737-800 Next Generation a instalar esta tecnologia é o compromisso final da APB e dos seus produtos”.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Mário Centeno ouve entidades do turismo em reunião no Algarve

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, reuniu-se sexta-feira, na agência de Faro do BdP, com representantes do setor do turismo para auscultar as suas preocupações sobre o contexto económico nacional e internacional e os desafios que se colocam à sua atividade.

Na reunião, segundo comunicado do Banco de Portugal, que faz parte de um conjunto de iniciativas destinadas a aproximar a instituição da comunidade, os participantes partilharam a sua visão sobre o setor do turismo e sobre os impactos da subida dos preços e das taxas de juro na atividade económica do país, permitindo ao Banco de Portugal obter uma visão mais próxima da realidade do setor.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Reabertura da China é “boa notícia” para Portugal, considera Associação de Turismo Chinês

A Associação de Turismo Chinês considera que a reabertura da China é “boa notícia” para Portugal, e acredita que o número de turistas chineses a visitar o nosso país vai aumentar “mês a mês”.

Yong Liang, presidente da associação, fundada em fevereiro de 2019, com o objetivo de promover Portugal na China como destino turístico, disse à Lusa que à medida que operadores em todo o mundo se preparam para o regresso de dezenas de milhões de chineses ao mercado global, “a reabertura da China é uma boa e positiva notícia para a indústria do turismo em Portugal”.

Alertando para a necessidade de aumentar a frequência da ligação aérea entre os dois países, Liang acredita que o número de turistas a visitar Portugal vai aumentar “mês a mês”.

A associação estabeleceu anteriormente como objetivo atingir um milhão de turistas chineses em 2025, mas com a pandemia “talvez demoremos um pouco mais, mas vamos continuar a trabalhar para esse primeiro objetivo, bem como para dar resposta ao desafio que nos foi apresentado de aumentar a estada média dos turistas chineses em Portugal”, afirmou Yong Liang.

Entretanto, dados facultados à Lusa por Tiago Brito, o representante permanente do Turismo de Portugal na China, mais de 385 mil chineses visitaram Portugal em 2019, o último ano antes da pandemia. Os turistas oriundos da China gastaram, no total, 224 milhões de euros no país, um crescimento de 20%, face a 2018.

A China, o maior emissor de turistas do mundo, manteve as fronteiras encerradas durante quase três anos, no âmbito da política de ‘zero casos’ de covid-19, que foi desmantelada, no mês passado, após protestos ocorridos em várias cidades do país.

A ligação aérea entre Portugal e a China passou a ser feita apenas uma vez por semana. Até ao início da pandemia, o voo realizava-se três vezes por semana.

A companhia aérea Beijing Capital Airlines, que opera a ligação, previu à Lusa que a reposição da frequência original deve ser feita até ao verão, apontando que as agências chinesas ainda não estão a organizar viagens para Portugal e Espanha. Tudo “vai depender da evolução do mercado”, referiu fonte da empresa.

O Instituto de Pesquisa de Turismo Externo da China estimou que 18 milhões de turistas chineses vão viajar além-fronteiras no primeiro semestre do ano, seguidos por 40 milhões no segundo.

Em 2019, 155 milhões de chineses viajaram para o exterior, de acordo com uma análise do banco de investimento norte-americano Citigroup.

A mesma análise, citada pela Lusa, apurou que, no total, os turistas oriundos da China continental gastaram 255 mil milhões de dólares (235 mil milhões de euros) no exterior, no último ano antes da pandemia, tendo projetado uma recuperação sólida, no primeiro trimestre de 2023, e um retorno em massa do turismo, no segundo.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Prémios

Conheça os nomeados dos “Portugal Trade Awards by Publituris @BTL 2023”

Os “Portugal Trade Awards by Publituris @BTL” têm na sua edição de 2023, uma centena de nomeados. As votações terminam a 17 de fevereiro de 2023.

Publituris

Estão lançados os “Portugal Trade Awards by Publituris @BTL 2023”. Para a edição deste ano, existem 100 nomeados em 16 categorias, havendo ainda lugar ao prémio de “Personalidade do Ano”, atribuído diretamente pela redação do jornal Publituris.

Tal como na edição de 2022, os vencedores serão encontrados através de uma média ponderada entre os votos do Júri (45%), dos assinantes do jornal do Publituris (45%) e subscritores da newsletter diária do www.publituris.pt (10%).

Face às edições anteriores dos “Publituris Portugal Trade Awards” existem categorias que transitam para os “Publituris Travel Awards” que se realizarão no final do mês de junho de 2023. As categorias que transitaram para os “Publituris Portugal Travel Awards” foram todas as categorias relacionadas com a hotelaria, rent-a-car, cruzeiros, parques temáticos, animação turística e marinas.

A entrega dos “Portugal Trade Awards by Publituris @BTL 2023” realizar-se-á no dia 1 de março de 2023, a partir das 17h00, na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) 2023.

A votação online decorre no site dos prémios – https://premios.publituris.pt/ – entre os dias 23 de janeiro de 2023 e 17 de fevereiro de 2023.

Para validar o voto é exigida a introdução do e-mail, que terá de ser idêntico ao de registo na newsletter do Publituris.pt.

Os nomeados dos “Portugal Trade Awards by Publituris @BTL 2023” são:

Melhor Operador Turístico
Icárion
Lusanova
Nortravel
Quadrante
Solférias
Soltour
Soltrópico
Sonhando
Viajar Tours

Melhor Agência Corporativa
Carlson Wagonlit Travel (CWT)
Cosmos
Globalis
Osiris
TQ Travel Quality
Travelstore American Express GBT
Wide Travel

Melhor Consolidador
Consolidador.com
Magnet
TUI Air Cruiser

Melhor DMC
Abreu Events
Buzz Travel
CITUR
DTravel
EC Travel
In Tours
Inside Tours
PT DMC by Em Viagem

Melhor Distribuidor B2B
Bedsonline
Tour10
Turitravel
Veturis
W2M

Melhor GSA Aviação
APG
ATR
Select Aviation
Silon Aviacion
Summerwind

Melhor Sistema Global de Distribuição
Amadeus
Destinux
Travelport

Melhor Empresa de Transfers
CM Private Luxury Tours
DP Tours Plus
Specialimo
Timeless
VIP Limousines
Yellowfish

Melhor Empresa Gestão Hoteleira
AHM
Amazing Evolution
Blueshift
DHM
Unlock Boutique Hotels

Melhor Empresa Software Gestão Hoteleira (PMS)
CLEVER
GuestCentric
HiJiffy
HOST
Newhotel
Paratytech
RoomRaccoon
XLR8RMS

Melhor Startup
Handyhostel
LUGGit
Merytu
Pleez
Sciven
YooniK

Melhor Consultoria e Assessoria Turismo
ABC Hospitality
IPDT
Neoturis
Pendular
PHC
Viability

Melhor Formação Turismo
Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril
Escolas de Turismo de Portugal
ISAG
ISCE
NOVA SBE Westmont Institute of Tourism & Hospitality
Universidade de Évora
Universidade Europeia

Melhor Seguradora de Viagens
Allianz
Europe Assistance
IATI Seguros
In Sure Brokers
Liberty
MAPFRE
MDS
SGS

Melhor Empresa Organização de Eventos
29 Graus
Desafio Global
GR8
H2N
NIU – Brand Activation
Voqin´

Melhor Venue para Eventos e Congressos
Alfândega do Porto
Altice Arena
Altice Forum Braga
CCB
Centro de Congressos do Estoril
Convento de São Francisco
Convento do Beato
WOW Porto

Personalidade do Ano 2022
Prémio atribuído diretamente pela redação do jornal Publituris.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

MSC Virtuosa faz escala inaugural no Porto do Funchal

A MSC Cruzeiros assinalou, no Porto do Funchal (Madeira), a escala inaugural do seu mais recente navio, o MSC Virtuosa, em evento simbólico que contou com a presença de várias entidades locais e agentes de viagens.

Publituris

Para além da troca de placa comemorativas com o comandante do navio e as autoridades locais, realizou-se uma apresentação onde se deram a conhecer mais informações sobre o navio, sobre o compromisso de sustentabilidade da companhia, assim como todas as novidades do inverno 2022/2023 e do verão 2023, com principal destaque para os cruzeiros portugueses, e a operação com partida e chegada ao Funchal. Por último, foi teve lugar uma “ship tour” pelo navio antes do almoço, informou a MSC Cruzeiros.

O MSC Virtuosa é um dos mais recentes navios da MSC Cruzeiros e da inovadora classe Meraviglia, inaugurado em 2021, e inclui 19 decks que disponibilizam aos passageiros de todas as idades restaurantes de alta gastronomia, entretenimento de classe mundial, bares e lounges, lojas de compras, centros de spa e fitness, um parque aquático e clubes de crianças até jovens. A sua característica mais emblemática é a sua promenade interior de 112 metros com uma cúpula em LED.

Uma caraterística do MSC Virtuosa é o MSC Starship Club, apresentado pelo primeiro bartender robótico humanóide futurista do mundo, chamado Rob.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Turismo de Portugal inaugura novo edifício da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão

O ministro da Economia e Mar, António Costa e Silva, e o secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, vão inaugurar as novas instalações da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão (EHTP) esta segunda-feira, 23 de janeiro, às 16h30.

Publituris

A sessão conta ainda com a presença da presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, do presidente da ESTAMO – empresa responsável pela gestão do património do Estado –, António Furtado, e do diretor da EHTP, Pedro Moreira.

Fruto de um investimento de 2,3 milhões de euros, o novo edifício da EHTP localiza-se no antigo estabelecimento prisional da cidade, “combinando espaços técnicos inovadores com características sustentáveis e eficientes, que permitirão incrementar a qualidade da formação e reduzir os consumos de energia e de água”, como adiantado em comunicado.

A nova escola é composta por oito salas de aula equipadas com a mais recente tecnologia, “que vem facilitar o ensino híbrido, com formação presencial e à distância”. Disponibiliza ainda duas cozinhas de aplicação com equipamentos topo de gama, um auditório com capacidade para 140 pessoas, laboratório com cozinhas individuais, bar e restaurante de aplicação – estes últimos abertos ao público em geral.

Com esta requalificação, o Turismo de Portugal afirma em comunicado que “mantém a sua aposta na formação e capacitação de recursos do sector, através do reforço da oferta formativa com novas áreas de formação, de um foco na digitalização dos programas e de infraestruturas que permitem o desenvolvimento de produtos e investigação, com a possibilidade de ser usada por empreendedores locais para o desenvolvimento dos seus próprios projetos”.

A programação completa da inauguração pode ser consultada abaixo.

16h30: Acolhimento;

16h45: Boas-vindas
– Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes;
– Diretor da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão, Pedro Moreira;
– Secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda.

17h15: Intervenção do presidente da ESTAMO, António Furtado;

17h30: Escolas de Hotelaria e Turismo – Contributos para a qualificação das pessoas e do turismo
– Presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

18h00: Encerramento
– Ministro da Economia e Mar, António Costa e Silva.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

19ª Convenção da Airmet adiada para 24 a 26 de março

“Devido aos recentes imprevistos” a Airmet anuncia que a realização da sua 19ª Convenção anual, que estava prevista entre 27 e 29 de janeiro, na Madeira, foi adiada para os dias 24 e 26 de março de 2023.

A manutenção do pré-aviso de greve na TAP marcado entre os dias 25 e 31 de janeiro, terá ditado esta alteração. O local mantém-se, ou seja, no Pestana Casino Park, no Funchal, bem como o tema ““Green’it possible – The Game Changer” e o programa.

Numa comunicação, na semana passada, dirigida aos participantes do evento e assinada pelo diretor geral da Airmet, Luís Henriques, a rede referia que “este constrangimento afetará, de forma muito significativa” a realização da Convenção, uma vez que as datas são coincidentes.

Segundo o responsável, “temos colegas que estão integrados nos voos “Airmet”, mas temos igualmente colegas que compraram voos TAP diferentes dos que demos como opção o que faria com que a participação, que à data está nas 320 pessoas (tornando esta convenção na maior de sempre) fosse largamente reduzida”, para acrescentar que “consideramos que não teremos condições para realizar a convenção nas datas iniciais caso a greve se mantenha”.

Luís Henriques destacava na comunicação que “estamos a trabalhar para que o evento seja um sucesso e caso seja necessário alterar as datas estamos totalmente preparados para tal tendo já, conforme indicado, um plano B que nos permitirá ter a nossa convenção sem custos adicionais para as agências de viagens”.

 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Análise

Europa domina turismo, mas será ultrapassada pela Ásia – revela o WTTC

As cidades da Europa continuam a ser os destinos preferidos dos turistas de todo o mundo, mas, a curto prazo, a Ásia vai destronar o velho continente como potência turística, estima afirmou o World Travel Tourism Council (WTTC).

Segundo um estudo apresentado pela entidade em Madrid, no decorrer da Fitur – Feira Internacional de Turismo, o WTTC indica que a capital francesa era o principal destino urbano mundial, mas este ano será superada por Pequim.

O WTTC lembrou que a pandemia de Covid-19 teve um impacto devastador no setor das viagens e turismo, sobretudo nas grandes cidades, uma vez que os governos nacionais tomaram a decisão de fechar as fronteiras para fazer face à crise sanitária.

Assim, um bom número de viajantes trocou as visitas das cidades por destinos menos massificados, tanto no litoral como nas áreas rurais, mas com a abertura das fronteiras, as grandes cidades voltaram a ser o foco das atenções para as férias.

“Paris assume a coroa como o destino urbano mais poderoso do mundo, com um setor de viagens e turismo no valor de quase 36 mil milhões de dólares em 2022, em termos de contribuição direta do PIB para a cidade”, mencionou o WTTC, que destacou que, nos próximos 10 anos a capital de França deverá cair para o terceiro lugar, embora o seu valor suba para mais de 49 mil milhões de dólares.

A organização observou que Pequim, na China, é atualmente o segundo maior destino urbano do mundo, com um setor de viagens e turismo avaliado em quase 33 bilhões mil milhões de dólares. No entanto, “ultrapassará Paris nos próximos 10 anos, crescendo para impressionantes 77 mil milhões de dólares”, assumiu.

No continente americano, Orlando, nos Estados Unidos, foi avaliado em 31 mil milhões de dólares em 2022 e ocupa o terceiro lugar, seguido por Xangai, Las Vegas e Nova Iorque.

“Grandes cidades como Londres, Paris e Nova Iorque continuarão a ser potências globais, mas nos próximos anos Pequim, Xangai e Macau subirão na lista dos principais destinos urbanos”, disse Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC.

A executiva observou que os turistas sempre terão cidades favoritas para onde voltar, mas “à medida que outros países priorizam viagens e turismo, veremos destinos novos e emergentes a desafiar os favoritos tradicionais”.

 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.