Assine já
Distribuição

Receitas das Viagens El Corte Inglés crescem 1,7%

Durante o ano de exercício, que vai de 1 de Março de 2013 a 28 de Fevereiro de 2014.

Publituris
Distribuição

Receitas das Viagens El Corte Inglés crescem 1,7%

Durante o ano de exercício, que vai de 1 de Março de 2013 a 28 de Fevereiro de 2014.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Espanha com novos avanços na transposição da nova Directiva das Viagens Organizadas
Distribuição
Portimar tem novo Country Manager em Espanha
Homepage
TQ Travel Quality DMC participa na IBTM Barcelona
Homepage
Espanha
APAVT vai a Espanha debater desafios comuns que afetam o setor da distribuição turística
Distribuição

A agência Viagens El Corte Inglés registou, durante o seu ano de exercício, que vai de 1 de Março de 2013 a 28 de Fevereiro de 2014, receitas no valor 2.277,5 milhões de euros, o que representa um aumento de 1,7% face ao mesmo período do ano anterior.

Segundo avança o Hosteltur.com, o volume de negócios do grupo coincide com a estimativa avançada pelo jornal espanhol no passado mês de Junho, quando a facturação média das agências do mercado de Espanha aumentaram em 8%.

De acordo com essa classificação, a Viagens El Corte Inglés permanece na liderança, seguindo-se a Hawk-Equador.

Recorde-se que a agência de viagens fechou o ano de 2013 com menos 11 escritórios que em 2012, um total de 588, dos quais 497 estão em Espanha e 91 no exterior.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Transportes

CEO da TAP preocupada com inflação, preço dos combustíveis e incertezas sobre procura

A “inflação galopante”, o “disparar do preço do combustível” e as incertezas quanto à procura são “preocupações presentes e de futuro” para a presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener.

tagsTAP

A presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, alertou esta quarta-feira, 12 de outubro, que a “inflação galopante”, o “disparar do preço do combustível” e as incertezas quanto à procura são “preocupações presentes e de futuro” para a companhia.

“A inflação galopante, o disparar do preço do combustível, bem como as incertezas em relação à procura no próximo ano, são preocupações presentes e de futuro”, afirmou a presidente da comissão executiva da transportadora aérea nacional, em Ponte de Sor (Portalegre).

Na 6.ª edição da cimeira aeronáutica Portugal Air Summit, que se realiza no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor, Christine Ourmières-Widener proferiu uma intervenção subordinada ao tema “TAP Air Portugal – O Caminho da Eficiência para o Futuro”.

Na sua intervenção, a responsável da TAP disse também já estar a preparar o verão de 2023 e lembrou que a companhia está limitada a uma frota de 99 aeronaves até 2025 e que teve de ceder alguns dos seus ‘slots’.

“Mas, mesmo assim, vamos conseguir aumentar a nossa capacidade no próximo verão, o que é muito positivo”, realçou.

Com as restrições de ‘slots’ no aeroporto de Lisboa, “o aumento da nossa frota para voar aviões maiores é a forma mais eficiente de lidar com a procura prevista”, defendeu Christine Ourmières-Widener.

“A TAP está concentrada em aumentar a fiabilidade da frota para que possamos evitar que as operações sejam penalizadas pela indisponibilidade de aeronaves e por questões técnicas desnecessárias”.

Segundo a presidente executiva da TAP, “a devolução da maioria dos ATR, aviões de menor capacidade”, vai permitir que a companhia passe “a operar com uma frota estável de 19 E-Jets e aumentar em quatro o número de Airbus” que opera atualmente.

No seu discurso, Christine Ourmières-Widener referiu ainda que “há muitos anos que a TAP não é uma empresa lucrativa” e que, “na verdade, nunca foi, apesar de ter tido resultados positivos em 2017 e de, em 2019, estar em expansão”.

“A pandemia parou o negócio quase totalmente e, com isso, agravou ainda mais as dificuldades da companhia, mas todos reconhecem que a TAP é uma empresa estratégica para Portugal e, por isso mesmo, o Estado português resolveu intervir para a salvar”, aludiu.

A presidente executiva reconheceu que esta intervenção foi “a um preço alto para os contribuintes, é verdade, mas com a certeza de que tudo será feito para tornar a companhia aérea nacional uma empresa sustentável a longo prazo”.

Desde que ‘aterrou’ na TAP, devido à situação “muito difícil” que encontrou, “não só económica e financeiramente, mas também no local humano”, tem sido “doloroso para todos [e] continua a ser”, mas existe hoje “uma oportunidade para criar uma TAP melhor, mais forte”.

“É, na realidade, a última oportunidade. Depois da injeção de capital do Estado este ano, a TAP não poderá receber mais apoios durante 10 anos. Como não recebia há mais de 20. Não podemos falhar”, assumiu.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Dubai promove as ofertas da montanha de Hatta para turistas aventureiros

São várias as atividades que se pode realizar na montanha de Haffa, no Dubai. Escalada, trilhos, ciclismo de montanha ou zorbing são apenas algumas.

Localizada a 130 quilómetros da cidade do Dubai, Haffa outrora conhecida pelo seu forte histórico e pelas pequenas quintas desérticas, é hoje ponto de encontro dos entusiastas de aventuras.

Para além de vários desportos de montanha, há toda uma envolvência que convida a apreciar as paisagens agrícolas, os lagos naturais ou as colinas rochosas e ainda algum oásis escondido.

Para os mais radicais, o Hatta Mountain Bike Trail Center é o ponto de partida para explorar os trilhos de ciclismo que percorrem o terreno montanhoso, disponibilizando informações úteis e até mesmo de aulas para os iniciantes.

Já o Bird EyeParachuting Club oferece a possibilidade de efetuar o salto de paraquedas, enquanto o Hatta Drop-in permite deslizamentos em água. Por sua vez, o Hatta Wadi Hub é o centro de atividades que promete surpreender com aquela que é a primeira e única pista de zorbing ao ar livre no Médio Oriente.

Além das paisagens naturais, Hatta é uma das mais antigas áreas de património preservado nos Emirados Árabes Unidos. Num passeio cénico até à cidade, pode-se apreciar o Hatta FortHotel ou a Biblioteca de Hatta e ficar a saber um pouco mais sobre a história dos emirados.

A par do Hatta Forthotel, existem outras propostas de alojamento, direcionadas àqueles que querem ficar mais próximos da natureza, como o Hatta Dome Park, os Hatta Damani Lodges ou os Sedr Trailers.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Tecnologia

Travelport+ oferece conteúdo simplificado e uma gama mais ampla de opções de fornecedores

O Travelport+, recentemente lançado, passa a oferecer aos agentes de viagens mais opções de reservas de voos, hotéis e carros para passageiros, com novas conexões de fornecedores, trazendo maior número de ofertas e serviços auxiliares.

A Travelport acaba de anunciar mais conteúdo aos agentes de viagens através do Travelport+. Os novos e ampliados acordos com a Booking.com e a Hertz agora trarão mais opções de tarifas de hotéis e aluguer de veículos para os agentes que utilizam o Travelport+. As agências ligadas à Travelport também terão acesso a maiores opções de conteúdo da Air France-KLM e da Lufthansa Group NDC no final de 2022.

Com o aumento da procura por viagens, a Travelport está a garantir que os agentes de viagens tenham mais opções prontamente disponíveis para os seus clientes, fornecendo ainda mais conteúdo para garantir que todos tenham a melhor experiência possível de venda. O conteúdo da Air France-KLM NDC está a ser introduzido no Travelport+, e a empresa também iniciará o lançamento do conteúdo NDC da Lufthansa Group para agências selecionadas, em 2022, com muito mais para vir no início de 2023.

A Travelport também está a adicionar três novas companhias aéreas à plataforma – Congo Airways, FlyGTA e US-Bangla Airlines, juntamente com 11 companhias com serviços auxiliares e quatro com Branded Fares.

Por outro lado, a nova parceria com a Booking.com desbloqueia uma nova gama de tarifas em 140 mil propriedades hoteleiras acessíveis através da plataforma Travelport+ e crescerá para mais de um milhão de propriedades no início de 2023, bem como a padronizar mais conteúdo de hotéis para permitir buscas mais fáceis e maior clareza nas tarifas.

O Travelport+ agora oferece tarifas pré-pagas de aluguer de carros Hertz no âmbito de uma parceria de distribuição ampliada de conteúdo. Os agentes de viagens que usam o Travelport+ agora terão mais oportunidades de geração de receita com aluguer de veículos reservados através da plataforma e poderão oferecer uma melhor experiência ao cliente.

Igualmente, a Travelport está fortemente focada em tornar o processo de gestão de reeemissões ainda mais fácil para os agentes que utilizam a plataforma Travelport+. Nos próximos meses, os clientes que mudarem para Travelport+ terão acesso à próxima geração do Automated Exchanges da Travelport, que automatiza tarefas complexas de reemissão manual de passagens.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Emprego e Formação

Lisboa acolhe Feira de emprego marítimo

O evento contará com a presença de 12 empresas de cruzeiros e superiates e de cinco organizações de ensino e formação marítima.

Lisboa acolhe, no próximo dia 20 de outubro, a sétima edição da Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio (TNN), evento, organizado pela APORMAR, tem como objetivo promover o trabalho em navios e transmitir informação sobre carreiras marítimas.

Para o efeito, o evento contará com a presença de 12 empresas de cruzeiros e superiates e de cinco organizações de ensino e formação marítima, provenientes de vários países, esperando a organização cerca de 2.000 visitantes que poderá analisar centenas de vagas de trabalho, a bordo de 219 navios operados pelas companhias presentes no evento.

Viking Cruises, Seabourn, Disney Cruise Line, OneSpaWorld, Costa Crociere, MSC Cruises, Uniworld, Mystic Invest, PeopleConquest, Amplia Talents, Holland America Line, For-Mar, Learnmarine, MaritimeMT, Instituto Portuário Marítimo e Bluewater Yachting, são algumas das entidades que vão marcar presença no evento.

No domínio do ensino e formação marítima, o evento conta com a presença do FOR-MAR (Portugal), da Learnmarine (EUA), da MaritimeMT (Malta), e do Instituto Portuário Marítimo (Angola).

A Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio realiza-se na área de eventos do hotel Olissippo Oriente, oferecendo três espaços independentes, com atividades e objetivos diferenciados.

As empresas presentes irão apresentar a sua missão, atividade e as suas ofertas de trabalho. No mesmo espaço serão realizadas palestras, dedicadas ao desenvolvimento pessoal e ao esclarecimento das diferentes carreiras marítimas.

Na área de carreiras, estarão presentes várias instituições de ensino e formação marítima, em stands de exposição independentes, apresentando as suas soluções e esclarecendo os visitantes.

Na área da feira de emprego, as companhias irão receber candidaturas e realizar entrevistas, aos potenciais interessados em alcançar um contrato de trabalho a bordo.

As companhias de navios e de recrutamento pretendem receber candidaturas presenciais no evento, estando aberta a contratação para todos os departamentos a bordo de navios de cruzeiros: hotel; convés; e máquina.

Entre as posições procuradas, destacam-se todas as funções em alimentação e bebidas, cozinha, camareiros, receção, gestão hoteleira, turismo, animação, serviços a clientes, tecnologias de informação, desporto, estética, acupuntura, medicina chinesa, som e imagem, e oficiais e marítimos de convés e de máquinas.

Existem também oportunidades de contratação para trabalho a bordo de superiates, nomeadamente para engenheiros, tripulação de cozinha, interior e convés, de juniores a chefes de departamentos, bem como fitness e estética.

A Feira de Emprego & Carreiras Trabalhar num Navio tem entrada gratuita, condicionada a registo prévio online. A participação é recomendada a estudantes e profissionais das áreas de restauração, hotelaria, turismo, lojas, saúde, beleza, desporto, animação, audiovisual, segurança, entretenimento, ambiente, ar condicionado, manutenção hoteleira, convés, engenharia, máquinas, eletricidade, entre muitas outras áreas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Lusanova lança Circuitos Ibéricos Natal e Fim de Ano

A Lusanova já tem disponível no seu site os novos pacotes para o Natal e Fim de Ano. O operador turístico informa ainda que todos os Circuitos Ibéricos, têm alojamento em hotéis de quatro estrelas e autocarro de turismo com guia acompanhante.

Para o Natal, a Lusanova tem pacotes para Fátima com Óbidos, em viagem de quatro dias, a preço de 675 euros por pessoa, com partida no dia 24 de dezembro, enquanto para o Natal Transmontano são três dias de viagem, saída a 23 de dezembro, com o custo de 440 euros por pessoa.

No que diz respeito à passagem de ano há propostas para Granada com Serra Nevada (quatro dias, partida a 31 de dezembro e preço de 675 euros), em Sevilha com Córdova (três dias, saída a 30 de dezembro e custo de 585 euros) e em Toledo com Madrid (595 euros por pessoa, viagem de quatro dias e partida a 30 de dezembro).

Há ainda sugestões para fim de ano em Vila Real com Bragança (partida a 30 de dezembro, três dias a custar 530 euros), na Galiza com Santiago (ao preço de 485 euros por pessoa, viagem de três dias e saída a 30 de dezembro), e finalmente, no Algarve, com o custo de 430 euros, três dias e saída também a 30 de dezembro.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Governo apoia empresas do setor do turismo dos territórios afetados pelos incêndios com 10 milhões de euros

Além das três linhas de apoio apresentadas pelo Governo, o Turismo de Portugal apresentou a campanha “Grandes em…” que irá incidir em meios digitais no mercado nacional e internacional.

O Governo lançou, em Manteigas, no distrito da Guarda, três linhas de apoio no valor global de 10 milhões de euros para as empresas do setor do turismo dos territórios afetados pelos incêndios do verão.

No âmbito do plano de apoio e recuperação económica das zonas do país mais afetadas pelos incêndios, o Turismo de Portugal apresentou nesta vila do coração da serra da Estrela, numa sessão que contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços (SETCS), Rita Marques, as linhas de apoio às empresas e aos territórios afetados pelos incêndios e uma campanha promocional de aldeias e vilas do interior intitulada “Grandes em…”.

As três ajudas financeiras que constam da resolução aprovada pelo Conselho de Ministros, disponibilizam três milhões de euros para apoio à tesouraria das empresas, cinco milhões de euros para a qualificação da oferta e dois milhões de euros para transformar o turismo no território (para entidades públicas e também de natureza associativa).

A secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, referiu que “a resolução do Conselho de Ministros inclui várias medidas, de várias áreas”, e, em Manteigas, foi apresentada a parte “relativa à área do Turismo, que encerrava quatro dimensões (as três linhas de apoio e a campanha promocional)”.

Segundo a SETCS, os instrumentos disponibilizados são “muito competitivos”, são “bastante interessantes” e correspondem às preocupações que os empresários demonstraram numa reunião realizada recentemente em Manteigas.

Rita Marques assumiu que tem “muitas” e “boas” expectativas em relação ao aproveitamento das verbas pelos empresários do setor do turismo.

Na mesma sessão, o Turismo de Portugal apresentou a campanha “Grandes em…”, que aposta na divulgação de aldeias e vilas do interior e mostra as especificidades dos diferentes territórios, em particular dos mais afetados pelos incêndios, nomeadamente a serra da Estrela.

A campanha vai ser feita através de meios digitais no mercado nacional e internacional, a começar por Espanha, referindo o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, que a iniciativa visa “colocar aldeias e vilas nos destinos turísticos do mundo” e que as medidas pretendem “repor a normalidade” da atividade turística nos territórios e “aumentar a sua resiliência”.

Pedro Machado, presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro, disse na sessão que as medidas expostas são “importantes” para a região e “uma oportunidade para que o território seja mais competitivo e atrativo”.

Já o presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, Luís Tadeu, anunciou que aquela entidade está a preparar um plano de promoção da região, que não se restringe apenas aos seis concelhos afetados pelos incêndios, mas a toda a sua área.

Por sua vez, o autarca de Manteigas, Flávio Massano, afirmou que a serra da Estrela é “uma das principais marcas” do país e o seu território “está vivo”.

Recorde-se que o grande incêndio na serra da Estrela deflagrou no dia 6 de agosto em Garrocho, no concelho da Covilhã (distrito de Castelo Branco) e rapidamente alastrou a outros concelhos da zona da serra da Estrela. De acordo com os dados oficiais, este fogo consumiu 28 mil hectares do Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE), sendo que o Governo aprovou a declaração de situação de calamidade para este território, a qual vigora durante um ano.

Já no dia 15 de setembro, o Governo tinha aprovado medidas no valor de 200 milhões de euros para aplicar nos concelhos com maior área ardida este ano em Portugal. Além dos municípios da serra da Estrela (Celorico da Beira, Covilhã, Gouveia, Guarda, Manteigas e Seia), também são elegíveis para estes apoios os municípios de Carrazeda de Ansiães (Bragança), Mesão Frio (Vila Real), Murça (Vila Real), Vila Real, Albergaria-a-Velha (Aveiro), Alvaiázere (Leiria), Ansião (Leiria) e Ourém (Santarém).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Lisboa é a segunda cidade europeia mais barata para uma escapadinha

Apesar do aumento dos preços no alojamento indicado pelo “City Costs Barometer”, Lisboa aparece em segundo lugar como cidade mais barata para um city-break para os viajantes britânicos.

A cidade de Lisboa aparece em segundo lugar no ranking “City Costs Barometer” da Post Office Travel Money como cidade europeia mais barata para uma “city break”, depois de comparadas as 20 cidades europeias que os turistas do Reino Unido nomearam como principal escolha para visitar.

No “City Costs Barometer”, a capital portuguesa aparece atrás de Atenas, indicando a análise que, pela primeira vez em 15 anos, as “city breaks” na Europa Ocidental são mais baratas que as congéneres mais a Leste.

Lisboa apresenta um custo, para uma estadia de fim de semana (dois dias) num hotel de três estrelas, com um jantar para duas pessoas e algumas atividades, de 218 libras (cerca de 248 euros). Contudo, a análise do barómetro da Post Offide Travel Money refere que “os preços na capital portuguesa subiram 21% desde o ano passado, com o custo de duas noites de alojamento a subir de 73 libras (pouco mais de 85 euros), em setembro de 2021, para as atuais 115 libras (cerca de 130 euros)”.

Já Atenas, que apresenta um valor de 207 libras (cerca de 235 euros) para a mesma escapadinha, viu os preços caírem 15% em relação ao ano anterior.

Lisboa também aparece em segundo lugar quando analisado o preço (mais baixo) para uma refeição (de três pratos), apresentando um preço de 41 libras (cerca de 47 euros), enquanto a líder Atenas não vai além das 39 libras (cerca de 44 euros). Estes valores estão muitos distantes das 139 libras (cerca de 158 euros) apresentados por Estocolmo na Suécia.

Entre os top 10 do “City Costs Barometer” figuram ainda as seguintes cidades: Cracóvia (Polónia) com 249 euros; Riga (Letónia), com 251 euros; Budapeste (Hungria), com 252 euros; Praga (Rep. Checa), com 283 euros; Madrid (Espanha), com 340 euros; Berlim (Alemanha), com 361 euros; Dubrovnik (Croácia), com 362 euros; e Roma (Itália), com 395 euros.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

TAP acaba com tarifa Basic nos voos de Portugal, Europa e Norte de África

A nova estrutura tarifária da TAP entrou em vigor esta terça-feira, 11 de outubro, e abrange os bilhetes que não incluam percursos intercontinentais, nomeadamente em território nacional, Europa e Norte de África.

TAP anunciou que, a partir desta terça-feira, 11 de outubro, procedeu a uma  simplificação tarifária, que prevê o fim da tarifa Basic nos bilhetes que não incluam percursos intercontinentais, nomeadamente em território nacional, Europa e Norte de África.

“Desta forma, nas vendas a partir de 11 de outubro e para voos em Portugal, restante Europa e norte de África, a iniciar a partir de 11 de novembro, os Clientes da TAP vão poder continuar a adquirir os produtos Discount, Classic e Plus em classe económica e Executive e TOP Executive em classe executiva”, indica a companhia aérea de bandeira nacional em comunicado.

Segunda a TAP, apesar da alteração, os tarifários mantêm “as características anteriores”, passando a existir apenas três tarifas de classe económica, “com vista a proporcionar uma oferta flexível e personalizável, com mais transparência, clareza e simplicidade”.

“Assim, nas viagens em Portugal, restante Europa e Norte de África, os passageiros passam a ter três opções para viajar em classe económica e duas em classe executiva, às quais correspondem cinco tarifas com serviços e ofertas diferentes e à medida das necessidades de cada passageiro”, acrescenta a companhia.

Para quem viaja apenas com bagagem de mão, a tarifa Discount é ideal, enquanto quem quiser transportar, pelo menos, uma peça de bagagem de porão e que deseje reservar o seu lugar a bordo pode fazê-lo com a tarifa Classic. Já a tarifa Plus permite mais conforto e flexibilidade, assim como a possibilidade de reservar lugar nas filas da frente, além de check-in prioritário e flexibilidade na alteração de bilhetes.

“Independentemente da tarifa escolhida, os Clientes podem também, a qualquer momento, adquirir serviços extra ou o upgrade para a tarifa seguinte”, refere ainda a TAP.

Todas as informações sobre a nova estrutura de tarifas da TAP estão disponíveis no site da companhia aérea.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

APENO lança fóruns regionais para debater enoturismo

A APENO vai organizar diversos Fóruns Regionais com o intuito de debater os pontos fortes e de melhoria do enoturismo nacional. O arranque está marcado para o próximo dia 19 de outubro, em Torres Vedras, numa iniciativa que decorrerá ao longo de 2022 e 2023.

A Associação Portuguesa de Enoturismo (APENO) e a Ageas Seguros, em parceria com as Comissões Vitivinícolas Regionais nacionais (CVR), vai organizar diversos Fóruns Regionais com o intuito de debater os pontos fortes e de melhoria do enoturismo nacional e que irão realizar-se em 2022 e 2023 em vários pontos do país.

O arranque destes fóruns acontece no dia 19 de outubro, com o Fórum Regional de Enoturismo de Lisboa, nos Paços do Concelho, em Torres Vedras.

“Descentralizar tem sido a palavra-chave da APENO e da Ageas Seguros para se fazer mais e melhor pelo enoturismo em Portugal. Por isso, a missão, desta vez, é abrir portas a ciclos de debates, em que o foco é discutir o melhor e o pior do enoturismo nacional, com o intuito de se encontrarem soluções para fazer crescer ainda mais um setor já de si em franca expansão, mas com muito mais ainda para dar em território português”, refere a associação em comunicado.

João de Almeida, a presidente da APENO, considera que, dois anos depois da criação da associação, “fala-se muito de enoturismo, mas ainda ninguém tem definições nem números que ajudem a compreendê-lo, entre outras questões que têm de ser debatidas”. Por isso, diz, “a APENO tem estado focada em resolver estas questões e em criar bases sólidas de trabalho para que Portugal seja considerado uma região de referência no enoturismo a nível mundial”.

Já Francisco Toscano Rico, presidente da CVR de Lisboa, refere que “é no enoturismo que reside o maior potencial para crescermos em valor”; considerando que o Fórum Regional de Enoturismo, com a sua componente formativa especializada e a partilha de conhecimento por quem trabalha a temática dos territórios “é uma excelente oportunidade para as empresas reforçarem as suas competências nucleares num momento em que o enoturismo na Região Demarcada dos Vinhos de Lisboa está a crescer a um ritmo quase frenético”, afirma Francisco Toscano Rico, Presidente da CVR de Lisboa.

Os próximos fóruns já estão agendados e serão realizados na Região da Península de Setúbal, no dia 31 de outubro de 2022; e na Região Tejo, no dia 7 de novembro de 2022, com as datas dos próximos eventos nas restantes regiões vitivinícolas nacionais a serem divulgadas em breve.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

OE 2023: Valor inscrito para rotas não liberalizadas é “insuficiente”, segundo Governo dos Açores

O presidente do Governo Regional dos Açores diz que o valor inscrito na proposta de Orçamento de Estado (OE) 2023 para as rotas não liberalizadas é “absolutamente insuficiente”.

José Manuel Bolieiro disse, no início desta semana, que o valor na proposta de Orçamento do Estado (OE) para o financiamento das obrigações de serviço público nas rotas não liberalizadas, 3,5 milhões de euros, é “absolutamente insuficiente”, devendo este nunca ser inferior ao triplo deste montante.

Falando no Conselho de Ilha no Pico, e posteriormente aos jornalistas, e conforme citado na página oficial do Governo Regional, o governante mostrou deceção pelo valor inscrito para tal, acrescentando esperar que haja uma evolução nesta “proposta”, seja por via de alertas do Governo dos Açores seja na própria negociação na Assembleia da República.

A “solidariedade do Estado” e a noção de continuidade territorial foram sublinhadas por José Manuel Bolieiro a propósito desta matéria.

A mesma fonte indica que, em causa, estão as ligações aéreas diretas entre Lisboa e o Pico, Faial e Santa Maria, e ainda a ligação entre Ponta Delgada e o Funchal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.