Edição digital
Assine já
PUB
Destinos

Turismo do Centro e Castilha y León reforçam cooperação

A Turismo Centro de Portugal (TCP) e o Turismo da Junta de Castilha y León reuniram-se na Fitur com o intuito de estabelecerem um conjunto de acções promocionais e reforçarem os laços de cooperação transfronteiriça. O presidente da TCP, Pedro Machado, e o presidente do Turismo da Junta de Castilha y León, Javier Ramírez Utrilla,… Continue reading Turismo do Centro e Castilha y León reforçam cooperação

Tiago da Cunha Esteves
Destinos

Turismo do Centro e Castilha y León reforçam cooperação

A Turismo Centro de Portugal (TCP) e o Turismo da Junta de Castilha y León reuniram-se na Fitur com o intuito de estabelecerem um conjunto de acções promocionais e reforçarem os laços de cooperação transfronteiriça. O presidente da TCP, Pedro Machado, e o presidente do Turismo da Junta de Castilha y León, Javier Ramírez Utrilla,… Continue reading Turismo do Centro e Castilha y León reforçam cooperação

Sobre o autor
Tiago da Cunha Esteves
Artigos relacionados
3ª edição do Open Conventos em Lisboa de 23 a 25 de maio
Destinos
Votação para os Publituris “Portugal Travel Awards” 2024 tem início a 27 de maio
Eventos Publituris
Turismo internacional atinge 97% dos níveis pré-pandémicos no 1.º trimestre
Destinos
Novo Conselho Estratégico do Turismo do Porto e Norte toma posse
Destinos
Ledwall no exterior da Loja de Turismo do Aeroporto do Porto promove oferta turística do Norte
Destinos
easyJet disponibiliza mais de 17.000 voos de e para Portugal no verão 2025
Transportes
Dubai espera bater novo recorde de passageiros no atual aeroporto
Aviação
Privatizar sim, mas Estado português “deve manter uma posição”, recomenda CEO da TAP
Aviação
IPDT torna-se embaixador do “EarthCheck” em Portugal
Destinos
Alvaiázere e Ansião criam projeto “Sicó Outdoor Center” para valorizar Turismo de Natureza
Destinos

A Turismo Centro de Portugal (TCP) e o Turismo da Junta de Castilha y León reuniram-se na Fitur com o intuito de estabelecerem um conjunto de acções promocionais e reforçarem os laços de cooperação transfronteiriça.

O presidente da TCP, Pedro Machado, e o presidente do Turismo da Junta de Castilha y León, Javier Ramírez Utrilla, falaram sobre estratégias de desenvolvimento do programa PACUENO, no âmbito do “Programa Operativo de Cooperación Transfronteriza España-Portugal” (POCTEP).

De acordo com a TCP, “o programa PACUENO visa a promoção conjunta dos recursos turísticos e do património gastronómico e vitivinícola das regiões Centro de Portugal e Castilla y León, assim como do património natural, urbano e cultural do espaço transfronteiriço”.

Numa nota de imprensa, a mesma entidade acrescenta que “a agenda de trabalhos contemplou a articulação de um protocolo de cooperação, com vista à disponibilização de espaço informativo nas respectivas delegações/postos de turismo, facilitando a distribuição de informação turística do Centro de Portugal nos postos de turismo de Castilla y León, e vice-versa”.

 

Sobre o autorTiago da Cunha Esteves

Tiago da Cunha Esteves

Mais artigos
Artigos relacionados
3ª edição do Open Conventos em Lisboa de 23 a 25 de maio
Destinos
Votação para os Publituris “Portugal Travel Awards” 2024 tem início a 27 de maio
Eventos Publituris
Turismo internacional atinge 97% dos níveis pré-pandémicos no 1.º trimestre
Destinos
Novo Conselho Estratégico do Turismo do Porto e Norte toma posse
Destinos
Ledwall no exterior da Loja de Turismo do Aeroporto do Porto promove oferta turística do Norte
Destinos
easyJet disponibiliza mais de 17.000 voos de e para Portugal no verão 2025
Transportes
Dubai espera bater novo recorde de passageiros no atual aeroporto
Aviação
Privatizar sim, mas Estado português “deve manter uma posição”, recomenda CEO da TAP
Aviação
IPDT torna-se embaixador do “EarthCheck” em Portugal
Destinos
Alvaiázere e Ansião criam projeto “Sicó Outdoor Center” para valorizar Turismo de Natureza
Destinos
PUB
Destinos

3ª edição do Open Conventos em Lisboa de 23 a 25 de maio

De 23 a 25 maio 2024 tem lugar a 3.ª edição do Open Conventos, que promove visitas livres ou conduzidas por especialistas a um conjunto de mosteiros e conventos em Lisboa.

Depois do sucesso da segunda edição em 2023, que contou com a participação de mais de cinco mil visitantes e o envolvimento de 32 antigos conventos, este ano há mais e novos locais para explorar.

Organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, Quo Vadis – Turismo do Patriarcado e Instituto de História de Arte da Universidade Nova de Lisboa, o Open Conventos abre as portas de um conjunto de antigos espaços conventuais emblemáticos de Lisboa, com o objetivo de dar a conhecer locais de grande importância para a História, Arquitetura e Urbanismo da cidade.

“A pausa e o silêncio” é o tema de reflexão escolhido para este ano. Uma conversa aberta e a exibição de um filme no dia 23 de maio introduzem a questão da organização do tempo e da importância da contemplação e da fruição. Que modelo de sociedade queremos no século XXI? O que podemos aprender com as comunidades que habitavam e habitam conventos e mosteiros numa época marcada pela aceleração e acumulação? Esta conversa acontece no centro cultural Brotéria, às 17h00. Às 20h30, no Convento de São Pedro de Alcântara, é exibido o documentário “O Grande Silêncio”, de Philip Groning.

Nos dias 24 e 25 de maio, há muito para ver, desvendar e usufruir nos conventos. A 3.ª edição integra 36 áreas deste relevante património, que pode ser descoberto e explorado através de uma programação diversificada, assente em propostas de itinerários, visitas, conversas e cinema.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Eventos Publituris

Votação para os Publituris “Portugal Travel Awards” 2024 tem início a 27 de maio

Arranca no próximo dia 27 de maio a votação para as 22 categorias dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2024. A votação só estará disponível aos assinantes do jornal Publituris e aos subscritores da newsletter diária. Por isso, registe-se até dia 24 de maio para votar.

Os nomeados da 19.ª edição dos Publituris “Portugal Travel Awards” serão conhecidos na edição do próximo dia 24 de maio de 2024 do jornal Publituris, ficando o site para votação disponível a partir de segunda-feira, 27 de maio.

Nesta edição de 2024 há 177 nomeados em 22 categorias, existindo ainda o “Prémio Belmiro Santos”, atribuído diretamente pela redação do jornal Publituris.

As votações decorrerão, exclusivamente, no site dos Publituris “Portugal Travel Awards” 2024 e estarão disponíveis somente para os assinantes do jornal Publituris e subscritores da newsletter diária.

O júri, composto por 26 personalidades ligadas ao setor do turismo, em Portugal, também votarão online.

O registo na newsletter diária do Publituris só será permitido até dia 24 de maio de 2024, ficando o mesmo suspenso até ao dia 4 de julho de 2024.

Os vencedores resultam de uma média ponderada entre os votos do júri (45%), dos assinantes do jornal do Publituris (45%) e subscritores da newsletter diária (10%) e serão conhecidos no dia 4 de julho de 2024 numa cerimónia a realizar-se no Pestana Douro Riverside, no Porto, a partir das 19h00.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo internacional atinge 97% dos níveis pré-pandémicos no 1.º trimestre

As chegadas de turistas internacionais atingiram 97% dos níveis pré-pandémicos no primeiro trimestre de 2024, revelando a UN Tourism que mais de 285 milhões de turistas viajaram globalmente em janeiro-março, cerca de 20% mais do que no primeiro trimestre de 2023.

Mais de 285 milhões de turistas realizaram viagens internacionais no primeiro trimestre de 2024, correspondendo a uma subida de 20% face a igual período de 2023 e representando 97% dos níveis pré-pandemia.

Recorde-se que, em 2023, as chegadas de turistas internacionais recuperaram 96% dos níveis de 2019, enquanto as receitas de exportação do turismo permaneceram em 97% e o PIB direto do turismo atingiu os mesmos níveis de 2019.

A projeção da UN Tourism para 2024 aponta para uma recuperação total do turismo internacional, com as chegadas a crescer 2% acima dos níveis de 2019.

Por regiões, a Europa – maior região de destino do mundo – ultrapassou pela primeira vez os níveis pré-pandémicos num trimestre (+1% em relação ao 1.º trimestre de 2019), registando 120 milhões de turistas internacionais nos primeiros três meses do ano, apoiados por uma forte procura intra-regional.

Já o Médio Oriente registou o crescimento mais forte, com as chegadas internacionais a excederem em 36% os níveis pré-pandémicos no 1.º trimestre de 2024, ou 4% acima do 1.º trimestre de 2023. Esta evolução segue-se a um desempenho “extraordinário” em 2023, quando o Médio Oriente se tornou a primeira região do mundo a recuperar os números anteriores à pandemia (+22%).

Enquanto as Américas praticamente recuperaram os números anteriores à pandemia neste primeiro trimestre, com as chegadas a atingirem 99% dos níveis de 2019, a região de África recebeu mais 5% de turistas internacionais no primeiro trimestre de 2024 do que no primeiro trimestre de 2019 e mais 13% do que no primeiro trimestre de 2023.

Por fim, na Ásia-Pacífico o turismo internacional está a registar uma rápida recuperação, com as chegadas a atingirem 82% dos níveis pré-pandémicos no 1.º trimestre de 2024, após uma recuperação de 65% no ano de 2023.

Relativamente a estes números, o Secretário-Geral da UN Tourism, Zurab Pololikashvili, refere que “a recuperação do setor é uma notícia muito bem-vinda para as nossas economias e para os meios de subsistência de milhões de pessoas. No entanto, recorda também a necessidade de garantir políticas de turismo e gestão de destinos adequadas, com o objetivo de promover a sustentabilidade e a inclusão, abordando simultaneamente as externalidades e o impacto do sector nos recursos e nas comunidades”.

Por sub-regiões, o Norte de África registou o melhor desempenho no primeiro trimestre de 2024, com mais 23% de chegadas internacionais do que antes da pandemia, seguido da América Central (+15%), das Caraíbas e da Europa Ocidental (ambas +7%). O sul da Europa mediterrânica excedeu em 1% os níveis anteriores à pandemia, enquanto a América do Sul atingiu praticamente os níveis de 2019. O Norte da Europa recuperou 98% dos níveis anteriores à pandemia, enquanto a África Subsariana e a América do Norte recuperaram 95%.

Quanto às receitas do turismo internacional, estas atingiram 1,380 biliões de euros, em 2023, o que significa uma recuperação completa dos níveis pré-pandémicos em termos nominais, mas 97% em termos reais, ajustados pela inflação.

Por regiões, a Europa gerou as receitas mais elevadas em 2023, com os destinos a ganharem 607 mil milhões de euros, excedendo os níveis pré-pandémicos em 7% em termos reais. As receitas no Médio Oriente subiram 33 % acima dos níveis de 2019. As Américas recuperaram 96% das suas receitas pré-pandémicas em 2023 e a África 95%. A Ásia-Pacífico obtiveram 78% das suas receitas pré-crise, um resultado notável quando comparado com a recuperação de 65% das chegadas no ano passado.

O total das receitas de exportação do turismo internacional, incluindo receitas e transporte de passageiros, atingiu 1,560 biliões de euros, em 2023, cerca de 96% dos níveis pré-pandémicos em termos reais. O PIB direto do turismo recuperou os níveis pré-pandémicos, atingindo um valor estimado ligeiramente acima dos 3 biliões de euros, em 2023, equivalente a 3% do PIB mundial.

Segundo a UN Tourism, foram vários os destinos que obtiveram resultados notáveis em termos de receitas no primeiro trimestre de 2024, em comparação com os níveis de 2019, com base nos dados disponíveis, incluindo a Sérvia (+127%), a Turquia (+82%), o Paquistão (+72%), a Tanzânia (+62%), Portugal (+61%), a Roménia (+57%), o Japão (+53%), a Mongólia (+50%), as Maurícias (+46%) e Marrocos (+44%).

De referir que, segundo o mais recente Índice de Confiança do Turismo das Nações Unidas, as perspectivas são positivas para a próxima época de verão, com uma pontuação de 130 para o período de maio-agosto de 2024 (numa escala de 0 a 200), refletindo um sentimento mais otimista do que no início deste ano. Cerca de 62% dos especialistas em turismo que participaram no inquérito de confiança expressaram expectativas melhores (53%) ou muito melhores (9%) para este período de quatro meses, que abrange a época de verão do Hemisfério Norte, enquanto 31% preveem um desempenho semelhante ao de 2023.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Novo Conselho Estratégico do Turismo do Porto e Norte toma posse

Em cerimónia presidida pelo secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado, o novo Conselho Estratégico do Turismo do Porto e Norte, liderado por Bernardo Trindade, tomou posse, esta segunda-feira.

Tomou posse o novo Conselho Estratégico do Turismo do Porto e Norte numa cerimónia que decorreu esta segunda-feira, 20 de maio, no Palácio do Freixo, no Porto. O evento foi presidido pelo secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado.

Este é o órgão consultivo e de aconselhamento estratégico da Associação de Turismo do Porto e Norte e da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte, sendo presidido por Bernardo Trindade.

Nas redes sociais, Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte, indica que se trata de “uma excelente equipa presidida por Bernardo Trindade, transversal ao território e bem representativa dos setores que direta ou indiretamente interagem como o turismo”.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

Ledwall no exterior da Loja de Turismo do Aeroporto do Porto promove oferta turística do Norte

Um ledwall gigante colocado no exterior da Loja de Turismo do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, irá permitir a visualização de conteúdos promocionais do Porto e Norte incluindo das suas quatro subdestinos – Minho, Douro, Porto e Trás-os-Montes-, assim como sobre os seus principais eventos aos turistas que chegam à região.

O dispositivo é o primeiro “call to action” da infraestrutura aeroportuária e faz parte da estratégia de renovação das Lojas do Turismo Porto e Norte e do esforço de digitalização dos conteúdos promocionais por parte dos responsáveis pelo setor no destino, um investimento financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência, no âmbito da Agenda Mobilizadora “Acelerar e Transformar o Turismo”.

A alta rotatividade de passageiros desembarcados no Aeroporto do Porto, estimada em cerca de 600 mil chegadas por mês, com uma média de 20 mil diárias – provenientes de mais de 30 mercados (de onde se destacam França, Espanha, Suíça, Reino Unido, Alemanha, Itália, Países Baixos, Luxemburgo, Bélgica e EUA), “evidencia o alcance e o impacto das campanhas de divulgação do Turismo do Porto e Norte de Portugal, exibidos no ledwall, junto dos turistas que chegam”, considera Luís Pedro Martins, presidente do TPNP.

Refira-se que a Loja de Turismo do Aeroporto efetuou, em 2023, cerca de 110 mil atendimentos personalizados, mais 23% que no ano anterior, sendo que os turistas franceses, espanhóis e americanos são as principais nacionalidades que procuram informação turística do Porto e Norte.

Luís Pedro Martins aproveitou a oportunidade para sublinhar a necessidade de prever problemas futuros de lotação no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, reclamando mais investimento na estrutura aeroportuária que serve o Norte, mas também boa parte da região Centro e até mesmo da Galiza.

“É um imperativo aumentar o investimento nesta importante infraestrutura, de forma a que nunca seja colocada em causa a sua capacidade de operação, o serviço ao cliente, a gestão do espaço aéreo, nas suas áreas de terra e ar, compatíveis com a ambição que caracteriza a região mais exportadora do país”, disse.

Considerando que o aeroporto de Alcochete só estará pronto daqui a mais de uma década, “aproveitar a capacidade já instalada no aeroporto Francisco Sá Carneiro e nele investir, neste momento, é permitir um aumento da operação no imediato e garantir que, no futuro, o Norte terá igualmente um aeroporto preparado para as próximas décadas”, apontou o presidente do Turismo do Porto e Norte.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

easyJet disponibiliza mais de 17.000 voos de e para Portugal no verão 2025

A easyJet colocou esta terça-feira à venda o seu calendário de verão de 2025. Para e de Portugal a companhia inclui mais de 17.000 voos.

A easyJet colocou esta terça-feira, 21 de maio, à venda o seu calendário de verão de 2025, disponibilizando mais de 29 milhões de lugares em 162.000 voos entre 3 de março de 2025 e 15 de junho de 2025.

Na operação, a companhia aérea inclui mais de 17.000 voos de e para Portugal, que já estão disponíveis para que os clientes possam fazer as suas reservas a preços acessíveis e antecipadamente em easyjet.com ou através da aplicação móvel.

Com voos para mais de 90 destinos à escolha em toda a Europa, Norte de África e Médio Oriente a partir de cinco aeroportos de Portugal continental e ilhas, José Lopes, diretor-geral da easyJet Portugal, refere que, deste modo, a companhia “procura continuar a impulsionar o setor do turismo e aviação e a criar momentos únicos junto dos seus clientes”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Dubai espera bater novo recorde de passageiros no atual aeroporto

Os responsáveis pelo Dubai International Airport (DXB) esperam bater um novo recorde, com a movimentação de mais de 91 milhões de passageiros, em 2024.

Depois de ter registado, no primeiro trimestre de 2024, mais de 23 milhões de passageiros a passarem pelo Dubai International Airport (DXB), correspondendo a um acréscimo de 8,4% face ao mesmo período de 2023, os responsáveis pela infraestrutura aeroportuária admitem bater novo recorde e chegar a mais de 91 milhões de passageiros neste ano.

Paul Griffiths, CEO dos Aeroportos do Dubai, refere, na apresentação de resultados do DXB), que “a trajetória de crescimento robusto no DXB continuou no primeiro trimestre do ano, com o hub a registar números verdadeiramente impressionantes. Graças, em parte, à proliferação de cidades que estão a ser adicionadas à nossa rede pelas nossas transportadoras Emirates e flydubai, nos últimos meses. À medida que o Dubai emerge como líder global na atração de talentos, empresas e turistas de todo o mundo, a nossa atenção continua a centrar-se na manutenção da dinâmica de crescimento e na melhoria da experiência geral no aeroporto para todos os passageiros que passam pelos nossos terminais. Com um forte início do segundo trimestre e uma perspectiva otimista para o resto do ano, revimos a nossa previsão para o ano para 91 milhões de passageiros, ultrapassando o nosso anterior recorde de tráfego anual de 89,1 milhões em 2018.”

A Índia continua a ser o principal país de destino do DXB, com o tráfego a atingir 3,1 milhões de passageiros, seguida da Arábia Saudita (2 milhões), do Reino Unido (1,5 milhões) e do Paquistão (1,1 milhões). Outros contribuintes significativos incluem os EUA (836.000), a Rússia (725.000) e a Alemanha (728.000). As principais cidades por número de passageiros incluem Londres com 961.000 passageiros, Riade (795.000) e Jeddah (669.000), seguidas de perto por Bombaim com 637.000 visitantes.

De referir que o Emirado anunciou, recentemente, que está a construir um novo terminal de passageiros no Al Maktoum International – o segundo aeroporto do Emirado, também conhecido como Dubai World Central (DWC) – à medida que o DXB se aproxima da sua capacidade total.

O novo DWC, com um investimento total de 128 mil milhões dirhams (mais de 32 mil milhões de euros), terá uma capacidade para 260 milhões de passageiros. Uma vez concluído, o aeroporto terá a maior capacidade do mundo e será cinco vezes maior do que o DXB, que atualmente ocupa o primeiro lugar no ranking mundial do tráfego internacional de passageiros.

O DXB está atualmente ligado a 256 destinos em 102 países através de 90 transportadoras internacionais. No primeiro trimestre deste ano, o aeroporto registou 109.238 movimentos de aeronaves, o que representa um aumento anual de 8,3% segundo a Dubai Airports.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Privatizar sim, mas Estado português “deve manter uma posição”, recomenda CEO da TAP

O CEO da TAP, Luís Rodrigues, admitiu ao Financial Times que no processo de privatização da TAP, o Estado deverá “manter uma posição, e que fizesse parte de todo o processo de desenvolvimento”.

Com a decisão sobre o novo aeroporto arrumada, está em aberto a privatização da TAP Air Portugal. Ao Financial Times, Luís Rodrigues, CEO da companhia aérea, recomendou ao Governo português para “manter uma posição, e que fizesse parte de todo o processo de desenvolvimento”.

“Penso que um dia estaremos prontos para uma venda a 100%, mas vamos fazer isso passo a passo”, disse Luís Rodrigues à margem de um evento de celebração dos 75 anos do início dos voos da TAP entre Lisboa e Londres.

Dando como exemplo a necessidade de servir as regiões autónomas de Portugal, a Madeira e os Açores, o CEO da TAP admite que esta posição serviria para “para garantir que, se os atores mudarem, ninguém entra com uma agenda diferente”.

Recorde-se que, ainda no último Congresso da APAVT, em dezembro de 2023, Luís Rodrigues afirmaria que “é impensável ter uma empresa de aviação a atuar no mercado competitivo global a ser condicionada por um acionista, neste caso o acionista Estado. A forma mais óbvia e historicamente fácil de fazer isso é privatizá-la”.

Na altura, referia, igualmente, que não discutiria se a privatização deveria ser a “100% ou 80% ou se, dada a importância estratégica que tem para o país, seja o Estado a governar”. Contudo, neste último caso, o CEO da TAP considerou que é fundamental que se “criem regras que permitam que a empresa seja gerida livre dos entraves administrativos a que está sujeita no atual quadro”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

IPDT torna-se embaixador do “EarthCheck” em Portugal

Com esta associação, IPDT e “EarthCheck” querem potenciar um turismo português mais sustentável.

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT) associou-se ao Grupo EarthCheck no desenvolvimento de um novo conjunto de produtos e serviços de sustentabilidade para apoiar o setor do turismo português. Este catálogo de formação, gestão de destinos e normas de certificação, que será disponibilizado pelo IPDT e pela Green Growth, inclui a plataforma “EarthCheck ClimateGuardian”, que permitirá aos promotores turísticos ter uma visão do desempenho ao nível da sustentabilidade ao longo do tempo.

Esta associação ao grupo que atua na área do benchmarking científico, certificação e consultoria para viagens e turismo dará, igualmente, acesso a versões dos Guias de Storytelling sobre Sustentabilidade para Operadores e Destinos de Turismo e Hotelaria adaptadas para o mercado português, cujo objetivo é ajudar os operadores e destinos turísticos a partilhar histórias autênticas e transparentes e a criar narrativas genuínas e com impacto sobre as suas iniciativas de sustentabilidade.

António Jorge Costa, presidente do IPDT, acredita que “a parceria com o “EarthCheck” e as ferramentas partilhadas vão ajudar as diversas organizações turísticas a avaliar o impacto dos seus elementos de sustentabilidade e comunicar as suas ações e objetivos de forma autêntica, criando uma cultura de storytelling nas suas empresas”. Sublinha ainda que “as narrativas, os formatos de conteúdo e as táticas de amplificação destes guias ajudarão os operadores e destinos portugueses a fazer com que as suas histórias sejam conhecidas pelos visitantes e clientes e, também, a obter a adesão e o envolvimento dos seus colaboradores e acionistas”.

Já Stewart Moore, fundador e CEO do EarthCheck, refere que “a plataforma ClimateGuardian e os Guias de Storytelling de Sustentabilidade ajudarão os operadores turísticos e destinos em Portugal a apresentar e comunicar autenticamente as suas ações e ambições sustentáveis, sem cair na armadilha do ‘greenwashing’”.

Para além de colaborar na adaptação dos guias, o IPDT irá juntar-se à consultora Green Growth como embaixador do “EarthCheck”, com o objetivo de dar a conhecer e promover a adoção dos programas “EarthCheck Certified & EarthCheck Sustainable Destinations” na indústria de turismo nacional.

De referir que a parceria com o IPDT expande assim a presença do “EarthCheck” na Europa, possuindo já escritórios dedicados e pessoal de apoio em Itália, Espanha e Irlanda.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Alvaiázere e Ansião criam projeto “Sicó Outdoor Center” para valorizar Turismo de Natureza

As câmaras de Alvaiázere e Ansião estão a desenvolver o projeto “Sicó Outdoor Center”, para potenciar os desportos ao ar livre e fazer com que os visitantes fiquem mais dias nos dois concelhos, foi apresentado esta segunda-feira na presença do secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado.

O projeto visa impulsionar Sicó como um destino turístico de natureza de excelência ambiental e com uma oferta integrada de atividades outdoor.

Da união de esforços entre Alvaiázere e Ansião surgiu uma candidatura ao Turismo de Portugal, que financia em 90% o projeto, denominado “Sicó Outdoor Center”, apresentado em Pousaflores (Ansião), e superior a 800 mil euros.

A melhoria significativa nos circuitos de caminhada, incluindo os Caminhos da Fé, trail e ciclismo estão entre as ações previstas. No início de 2025 espera-se que sejam feitas as ações de lançamento das várias valências que vão ser melhoradas através deste investimento.

O projeto, conforme foi dito, tem também esta componente, valorizar e dar sustentabilidade ambiental” aos dois concelhos.

Na prática, irão ser criadas duas portas de entrada – estruturas de acolhimento -, uma a norte, que será instalada no Parque Verde do Nabão, em Ansião, e outra a sul, no Parque de Campismo de Alvaiázere, delimitando a zona.

Em Ansião, o Centro de Apoio à Rede de Percursos Pedestres irá ser dotado de tecnologia, o skate park vai ser renovado e será criada uma Pump Track.

Do lado de Alvaiázere, será instalado, no Museu, um simulador de parapente e, na serra, será feita a requalificação física das pistas de parapente, uma de descolagem e duas de aterragem. Será ainda requalificado o troço do Caminho de Santiago que atravessa o concelho.

No intervalo entre as duas portas, os circuitos de BTT, de estrada e trilhos ali existentes serão melhorados, certificados e homologados.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.