Assine já
Destinos

Cabo Verde Beach Volleyball começa a ser construído em setembro

O empreendimento turístico Cabo Verde Beach Volleyball, que envolve um investimento de 1,5 milhões de euros, começará a ser construído, a partir de setembro, na ilha cabo-verdiana de Santo Antão.

Publituris
Destinos

Cabo Verde Beach Volleyball começa a ser construído em setembro

O empreendimento turístico Cabo Verde Beach Volleyball, que envolve um investimento de 1,5 milhões de euros, começará a ser construído, a partir de setembro, na ilha cabo-verdiana de Santo Antão.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Nova edição: A (in)decisão do aeroporto, Cabo Verde, DP Tours Plus e BTL 2023
Análise
Santo Antão ambiciona ser um grande destino de natureza
Destinos
Mértola apoia dinamização de rotas turísticas em Santo Antão através do Storytelling
Destinos
População do Sal e da Boa Vista vai ser vacinada para se retomar turismo
Homepage

A unidade turística, que será edificada no município do Porto Novo, e que estará virada para a promoção do ‘beach volley’ (volei de praia) e na promoção dos desportos náuticos, pertence ao investidor Marcel Schild, dos Países Baixos, que, nos últimos anos, tem vindo a discutir com a edilidade porto-novense a concretização deste projeto.

O vereador que responde pelo pelouro do desenvolvimento económico, Valter Silva, confirmou à imprensa local o arranque deste empreendimento já a partir do próximo mês, realçando a importância do investimento estrangeiro no processo de desenvolvimento do Porto Novo (Santo Antão).

Porto Novo, com potencial a nível do turismo de sol e praia, está a dar os primeiros passos na promoção dos desportos náuticos, diversificando, assim, a sua oferta turística.

O município do Porto Novo, ao longo da costa marítima, dispõe de várias praias com extensas áreas de areia negra, que podem ser aproveitadas para fins turísticos, segundo a Câmara Municipal do Porto Novo, que tem vindo a fazer a promoção destas potencialidades junto dos investidores.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Sustentabilidade como elemento-chave na agenda de viagens dos turistas

Um recente relatório do WTTC, em conjunto com o Grupo Trip.com e Deloitte, revela que 69% dos viajantes procuram ativamente opções de viagens sustentáveis. Além disso, três quartos dos viajantes de luxo estão dispostos a pagar mais para tornar as suas viagens mais sustentáveis.

Um novo e importante relatório do World Travel & Tourism Council (WTTC) e do Grupo Trip.com, juntamente com a Deloitte, revela um interesse elevado por turismo sustentável entre os consumidores, com 69% dos viajantes a procurarem ativamente opções de viagens sustentáveis.

O relatório “A world in motion: shifting consumer travel trends in 2022 and beyond”, mostra que a sustentabilidade é um elemento-chave da agenda de viagens, com viajantes interessados em reduzir a sua pegada de carbono e apoiar o turismo sustentável.

De acordo com uma pesquisa incluída no relatório, três quartos dos viajantes estão a considerar viajar de forma mais sustentável no futuro e quase 60% escolheram opções de viagem mais sustentáveis nos últimos dois anos. Outra pesquisa também descobriu que cerca de três quartos dos viajantes de luxo estão dispostos a pagar mais para tornar as suas viagens mais sustentáveis.

No ano passado, após mais de dois anos de interrupções nas viagens, os viajantes deixaram claro que o seu desejo de viajar está muito vivo, com um aumento de 109% nas chegadas internacionais durante a noite, em relação a 2021.

De acordo com o relatório, no ano passado, os consumidores estavam dispostos a esticar o seu orçamento para os planos de férias, com 86% dos viajantes a planear gastar a mesma quantia ou mais em viagens internacionais do que em 2019, com os turistas dos EUA a liderarem a lista como grandes gastadores.

Mas 2023 parece ainda melhor em termos de gastos dos viajantes. Apesar das preocupações com a inflação e a crise do custo de vida em todo o mundo, o relatório do WTTC revela que “quase um terço (31%) dos viajantes pretende gastar mais em viagens internacionais este ano do que em 2022”.

Além disso, de acordo com o ‘Global State of the Consumer Tracker’ da Deloitte, no ano passado, mais da metade (53%) dos consumidores globais entrevistados durante o verão afirmaram que planeiam ficar num hotel nos três meses seguintes.

Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC, frisa que a “procura por viagens está mais forte do que nunca e este relatório mostra que este ano veremos uma recuperação significativa. 2023 está definido para ser um ano muito forte para as viagens e turismo”.

A responsável pelo WTTC destaca ainda que “a sustentabilidade está no topo da agenda dos viajantes, e os consumidores destacam o valor que atribuem à proteção da natureza e ao viajar com responsabilidade.”

Jane Sun, CEO do Trip.com Group, refere, por sua vez, que “as viagens e turismo são uma força poderosa para impulsionar a economia global, criar empregos, estimular o crescimento económico e tirar as comunidades da pobreza”.

Além disso, salienta que “a região da Ásia-Pacífico, com suas economias dinâmicas e de classe média em rápido crescimento, está bem posicionada para capitalizar o crescimento da indústria e ocupar o seu lugar como líder na economia global do turismo”, admitindo-se “otimista com o momento positivo para a retomada global e o crescimento das viagens em 2023, impulsionado principalmente pelos consumidores da China continental, o que ajudará a acelerar a recuperação e o desenvolvimento mundial”.

Já Scott Rosenberger, líder do setor de transporte global, hospitalidade e serviços da frisa que “as viagens estão a recuperar da pandemia, inovando e atendendo às procuras de tipos de viagens alternativas mais modernas, viagens sustentáveis, viagens de luxo e muito mais”.

Mesmo o aumento das preocupações financeiras causadas pela inflação “não está a diminuir o ritmo”, salientando o responsável da Deloitte que “incrivelmente, as viagens estão no topo das prioridades e os acordos de trabalho remoto/flexível estão a criar novas oportunidades”.

Outras descobertas reveladas no relatório revelam que as vendas de pacotes de férias de sol e mar para 2022 aumentem 75% em comparação com o ano anterior; que no ano passado, durante o verão, as chegadas internacionais a destinos europeus de sol e praia ficaram apenas 15% abaixo dos níveis de 2019; que, em 2022, se espera que as visitas às principais cidades tenham um aumento de 58% em relação ao ano anterior, menos de 14% abaixo dos níveis de 2019; que as férias de luxo serão particularmente populares, com vendas de hotéis de luxo estimadas em 92 mil milhões de dólares (cerca de 85 mil milhões de euros) até 2025, em comparação com 76 mil milhões de dólares (cerca de 70 mil milhões de euros) em 2019); e que quase 60% dos viajantes admitiram já estarem a pagar para compensar as suas emissões de carbono ou a considerar esse aspeto se o preço for justo.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Timor-Leste quer dinamizar o turismo e aprova Plano Estratégico 2023-2030

Timor-Leste pretende transformar-se num “destino único na Ásia”, apostando em um turismo “inclusivo, sustentável e responsável”. Para tal, o governo acaba de aprovar um Plano Estratégico Nacional para o Desenvolvimento do Turismo 2023-2030.

O novo plano (PENDT), aprovado em Conselho de Ministros, estabelece, conforme notícia da Lusa, “vetores estratégicos de intervenção e propostas de ação a tomar até 2030, de forma a acelerar e dinamizar o desenvolvimento do turismo nacional”, ao mesmo tempo que defende parcerias “com todos os intervenientes, incluindo instituições nacionais, sociedade civil, parceiros de desenvolvimento e setor privado”.

O PENDT, a que a Lusa teve acesso, define ao longo de quase 50 páginas um total de 11 “vetores estratégicos, com as respetivas áreas prioritárias de intervenção” e estabelece um plano plurianual de implementação até 2030, com um cronograma para as atividades prioritárias e identificação dos principais responsáveis e parceiros.

A promoção do progresso económico e social do país e a proteção do património natural, cultural e histórico do país são considerados objetivos fundamentais do plano,  bem como a promoção de investimentos nacionais e criação das condições económicas para atrair investimentos estrangeiros .

Assim, o PENDT assenta em cinco pilares — prioridade, prosperidade, pessoas, proteção e parcerias — identificando, em cada um deles as ações prioritárias a adotar.

O plano identifica ainda, segundo a Lusa, cinco nichos de mercado, nomeadamente ecoturismo e turismo marítimo, turismo histórico e cultural, turismo de aventura e desporto, turismo religioso e de peregrinação e o setor das conferências e convenções.

Por outro lado, cria três zonas turísticas – oriental, central e ocidental — e define como metas, até 2030, que pelo menos 200 mil turistas internacionais visitem o país todos os anos, com uma estadia média de cinco dias.

Até 2030, as receitas de turismo do exterior (excluindo tarifas aéreas e marítimas) devem chegar aos 150 milhões de dólares por ano e o setor empregará mais de 15 mil pessoas, preconiza o documento ora aprovado.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Santarém tem novo mapa turístico

O concelho de Santarém vai lançar oficialmente um novo mapa turístico durante a BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que decorrerá de 1 a 5 de março, onde vão ser também apresentados novos percursos turísticos e material promocional.

De acordo com a autarquia, trata-se de um novo instrumento promocional mais funcional e que aposta numa imagem mais moderna e apelativa, que reúne num só documento, em português, inglês, espanhol e francês, os pontos de interesse do concelho de Santarém.

João Teixeira Leite, vereador da Câmara de Santarém com o pelouro do Turismo, anunciou que “para além deste mapa com informação útil, estamos a preparar novo material promocional com novas rotas temáticas e com uma nova imagem mais atrativa e funcional, com informação prática para todos os que visitam o nosso território. Com o novo mapa turístico podemos utilizar vários QR Codes e desta forma obter acesso à informação, através do site do Turismo.”

O mapa, que disponibiliza informações turísticas, para além de possibilitar aos visitantes, conhecerem os pontos de maior interesse patrimonial e cultural existentes no concelho, já está, no entanto, disponível no Posto de Turismo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Nauticampo vai promover destinos que apostam em atividades outdoor

Os destinos nacionais que apostam em atividades outdoor, permitem o contacto com natureza e a prática de desportos ao ar livre vão marcar presença na próxima edição da Nauticampo que irá decorrer de 8 a 12 de fevereiro de 2023, na FIL.

Para além da Náutica de Recreio e do Campismo / Caravanismo, esta edição da Nauticampo vai contar com uma oferta representativa de destinos dinamizadores de atividades outdoor, na qual se incluem as Estações Náuticas, que são ecossistemas em franca expansão no nosso país.

Segundo Miguel Anjos, coordenador da Nauticampo, “teremos uma oferta diversificada de destinos, na medida em que já estão asseguradas as presenças da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro que integra 11 municípios, da Comunidade Intermunicipal do Oeste composta por 12 municípios e ainda de Castelo de Bode, Faro, Portimão, Moura – Alqueva, Valongo, e Vila Franca de Xira”.

António José Correia, do Fórum Oceano e Coordenador da Rede das Estações Náuticas de Portugal explica que de entre as principais atividades náuticas, a Rede “ oferece a possibilidade de praticar surf, canoagem, remo, kitesurf e de explorar a natureza de forma abrangente numa amplitude inimaginável de atividades, sendo esta uma oferta autêntica, inclusiva, segura, comprometida com a sustentabilidade ambiental“.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Selo “Confiança Porto” vai certificar passeios turísticos pedestres

A Câmara do Porto alargou o âmbito do programa municipal de reconhecimento “Confiança Porto”, inicialmente destinado ao alojamento turístico, e que passa a abranger os passeios turísticos pedestres. O objetivo é contribuir para que quem visita a cidade veja “mais Porto.”

Este instrumento, anunciou a vereadora do Turismo e da Internacionalização, Catarina Santos Cunha, vai passar a reconhecer os passeios turísticos pedestres e pretende impulsionar a certificação das designadas “free walking tours”, através de um conjunto de formações gratuitas asseguradas pelo município.

“É nossa vontade descentralizar o turismo do Centro Histórico e mostrar outras rotas”, reconheceu Catarina Santos Cunha, constatando que os passeios turísticos pedestres contêm por vezes “algumas narrativas sobre a nossa cidade com alguns erros.”

Assim, “sentimos necessidade de criar um programa voluntário para ajudarmos as pessoas que fazem estas visitas a passarem uma mensagem de verdade às pessoas que nos visitam. Temos dois objetivos: corrigir essas narrativas e ajudar a construir as narrativas corretas, e fazer formação a quem dela necessite, de uma forma gratuita. Ao mesmo tempo que recebemos essas pessoas, vamos ensinar-lhes outro Porto”, sublinhou a autarca.

O foco vai estar na qualificação dos recursos humanos e privilegiando a interação dos visitantes com a cultura, o ambiente e a população local, bem como na difusão de narrativas sobre a história da cidade que respeitem a sua autenticidade e singularidade.

“O turismo é um grande motor económico da região”, vincou a vereadora do Turismo e da Internacionalização, daí este esforço em “termos uma cidade mais preparada, mais profissional”, acrescentou: “Queremos que quem nos visita perceba que este selo de qualidade é um reconhecimento do município. Faz todo o sentido trazermos mais pessoas para aderirem a esta plataforma.”

O programa “Confiança Porto” visa distinguir a excelência da prestação de serviços, através da validação e reconhecimento de boas práticas implementadas pelo setor do turismo. Inicialmente destinado ao alojamento turístico (já distinguiu 21 unidades), o programa está alinhado com a nova visão de sustentabilidade do destino.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Tunísia é o destino internacional convidado da edição 2023 da BTL

A Tunísia é o destino internacional convidado da 33ª edição da BTL– Bolsa de Turismo de Lisboa, que irá decorrer de 1 a 5 de março de 2023, na FIL – Parque das Nações. Considerado um dos destinos de eleição dos viajantes portugueses, a Tunísia promete apresentar-se com uma programação cultural criada especialmente para o evento.

Publituris

O destino internacional convidado da edição 2023 da BTL tem vindo a reforçar a sua posição enquanto destino de eleição para um público que pretende aliar natureza e praia a cultura e tradição.

Um dos locais de eleição é Djerba.  Com voos diretos frequentes desde 2016, a ilha localizada no Golfo de Gabes, a cinco quilómetros da costa sul da Tunísia, ideal para quem quer aproveitar o sol, mas também para quem tem interesse em atrações históricas e culturais, local paradisíaco com águas cristalinas e quilómetros de praia, tem-se afirmado como um dos destinos prediletos dos viajantes nacionais na região, contribuindo decisivamente para o impacto crescente do mercado português nas estatísticas do turismo tunisino.

Além de Djerba, a Tunísia vai ter a oportunidade de apresentar na feira outros destinos turísticos do país como Monastir, Sousse Port, El Kantaoui e Mahdia, que terão novas rotas.

Refira-se que no final de 2022, o turismo da Tunísia recuperou 95% dos níveis pré-pandémicos, tendo ultrapassado os números associados à recuperação global e europeia, que apontam para os 60%.

Leila Tekaia, diretora do Turismo da Tunísia para Portugal e Espanha promete para esta edição da BTL encontros estratégicos com operadores e agências de viagens, mas também as apresentações dedicadas ao público final, focadas na oferta cultural tunisina.

“A Tunísia tem mantido uma excelente relação com o mercado português e a BTL tem representado um momento fulcral neste elo entre os dois países”, realça a responsável, para acrescentar que ao “longo dos anos, temos recebido cada vez mais viajantes de Portugal, atraídos pela proximidade, mas também por tudo aquilo que a Tunísia tem para oferecer como destino”.

Assim, esta edição “será uma oportunidade única para mostrarmos aos portugueses um pouco do que podem encontrar no nosso território, desde beleza natural a património histórico classificado pela UNESCO, passando por novas rotas culinárias, que os deixará certamente com uma grande vontade de conhecer o nosso país”, sublinha Leila Tekaia.

Para Dália Palma, gestora da Bolsa de Turismo de Lisboa “a presença reforçada da oferta turística tunisina em Portugal vai contribuir para uma BTL mais diversa, mais forte e mais alinhada com os desejos de consumo dos portugueses, num ano que se antevê de novas aventuras em países com tanto por descobrir como a Tunísia”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Turismo

Ministro da Economia antecipa receitas de 22 MM€ no turismo em 2022

O ministro da Economia, António Costa Silva, revelou que as receitas do turismo atingiram os 22 mil milhões de euros em 2022, superando em 20% o valor registado em 2019, naquele que foi considerado o melhor ano turístico.

Publituris

“Portugal terminou o ano de 2022 com 22.000 milhões de euros, o que é absolutamente extraordinário porque, num ano, não só recuperámos aquilo que fizemos em 2019, como superámos os resultados em mais 20%”, disse o ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva.

Ao intervir na sessão de encerramento da inauguração da nova Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão (EHTP), o governante lembrou que o turismo, “um dos motores do desenvolvimento da economia do país, foi altamente flagelado pela pandemia, quase paralisado durante dois anos, conduzindo a uma grande desmotivação” dos agentes económicos.

“Havia muita gente que dizia que para recuperarmos os números de 2019 iríamos demorar três, quatro ou cinco anos, mas conseguimos recuperar durante o ano passado”, sublinhou.

António Costa Silva afirmou que para Portugal “atingir um dos objetivos de ser o destino mais sustentável do mundo, um dos de maior qualidade, “é necessário trabalhar em conjunto, desenvolvendo redes colaborativas”.

“Se construirmos estas plataformas, se tivermos desígnios claros, nós podemos transformar a vida das nossas comunidades, criar riqueza e alinhar o país, sintonizar o país com o futuro”, apontou.

Na opinião do titular da pasta da Economia, “ainda existe preconceito no país em relação ao turismo”, um setor que, lembrou, “é sem dúvida um dos pilares fundamentais do nosso desenvolvimento económico”.

“Nós, no Ministério da Economia, temos uma visão muito clara sobre o turismo: o turismo é uma ferramenta para desenvolver o país do norte ao sul, incluindo as regiões autónomas [da Madeira e dos Açores], porque ele é capilar”, notou.

No mesmo sentido, acrescentou, que o turismo “está nesta altura em todo o espaço nacional e ele é transversal, mobiliza múltiplos setores da economia, desde a construção aos transportes, a todo um conjunto de indústrias”.

“Se nós usarmos esta ferramenta [turismo] no sentido próprio, ela é absolutamente transformadora”, reforçou.

António Costa Silva apontou também a qualidade das novas instalações da EHTP como um “investimento para treinar e formar pessoas, dado que o investimento na educação é o mais produtivo que o país pode ter”.

“A educação […] muda as pessoas e são as pessoas que transformam o mundo. Nós queremos ser o destino mais sustentável do mundo e isso não se faz sem escolas de qualidade”, disse.

O novo edifício da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão representa um investimento de 2,3 milhões de euros do Turismo de Portugal que permitirá reforçar a oferta formativa na região.

As novas instalações resultam da requalificação do antigo estabelecimento prisional de Portimão, dispondo o edifício de oito salas de aula equipadas com a mais recente tecnologia, duas cozinhas individuais, um auditório com capacidade para 140 pessoas, um bar e um restaurante ‘de aplicação’, que estarão abertos ao público.

Segundo o Turismo de Portugal, os equipamentos digitais vão facilitar “um ensino híbrido que conjugue formação presencial e à distância”.

A Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão é o terceiro estabelecimento de formação na área existente no Algarve, a par de Faro e de Vila Real de Santo António.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Cabo Verde: Santo Antão quer chegar aos principais mercados de turismo de natureza

A ilha cabo-verdiana de Santo Antão pretende tornar-se melhor conhecida junto dos principais mercados internacionais de turismo de natureza com o mapeamento e sinalização dos caminhos vicinais, cujo processo já está a avançar.

Publituris

As autarquias em Santo Antão, através de uma nota, reagiram com satisfação ao arranque do projeto de mapeamento e sinalização dos caminhos vicinais na ilha, que será implementado até maio deste ano, numa iniciativa do governo de Cabo Verde.

O projeto, que está a ser promovido pelo Ministério do Turismo, “em estreita colaboração” com os municípios locais, vai permitir “organizar, melhorar e estruturar o turismo que se pratica em Santo Antão” e colocará esta ilha “nos melhores mercados de turismo de natureza”, avança a mesma nota, citada pela Inforpress.

“O mapeamento e sinalização dos caminhos vicinais é um projeto com impacto em todas as comunidades, pois, visa organizar, melhorar e estruturar o turismo que se pratica em Santo Antão. Estamos certos de que este será um enorme contributo para a promoção desta ilha nos melhores mercados de turismo de natureza”, realçou.

Os trabalhos, a cargo de um consórcio do qual fazem parte a Associação para a Defesa do Património de Mértola, Portugal, e as empresas PATH – Portugal Active Tourism in Holidays e Letras Encantadas Estudos e Projecto, já arrancaram, refere a mesma fonte, incidindo, nesta primeira fase, no levantamento do património, bem como dos serviços e equipamentos turísticos ao longo das rotas.

Ainda nesta fase, conforme notícia veiculada pela Inforpress, está-se a avaliar o estado dos caminhos vicinais e das zonas com potencial para a construção de miradouros, procedendo ainda à identificação de pontos de interesse turístico e ao levantamento cartográfico.

Mais de 80 percursos distribuídos pelos três municípios de Santo Antão deverão ser mapeados e sinalizados até maio, altura em que passarão a ser divulgados através de um conjunto de comunidades virtuais especializadas sobre ‘trekking’ e ‘trail running’.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Rio de Janeiro tem novo guia para orientar visitantes

A cidade do Rio de Janeiro acaba de lançar um novo guia para auxiliar os visitantes tanto nacionais como internacionais, com dicas sobre os meios de transporte, alojamento, bares, restaurantes, entre outras.

Publituris

Sabendo que a capital carioca atrai milhares de visitantes durante todo o ano, o Procon-RJ desenvolveu um guia com dicas e informações importantes, baseado no código de defesa do consumidor, para que os visitantes tenham uma experiência agradável e com todos os direitos garantidos, indica a imprensa local.

O manual, disponível em três idiomas, português, inglês e espanhol, podendo ser acedido nas redes sociais e site da instituição de proteção e defesa do consumidor, foi criado a pensar nas necessidades de um turista, desde as formas de pagamentos dos transportes públicos, privados, aéreos e rodoviário, orientações nos casos de cancelamentos ou atrasos de voos ou autocarros, informações de alojamento, restaurantes, além dos pontos turísticos mais famosos e que valem a pena visitar na capital.

 

Cássio Coelho, presidente do Procon/RJ, afirma que “criamos um guia objetivo, mas que aborda os principais temas que podem gerar dúvidas e evitar aborrecimentos, com a intenção de proteger, orientar e acolher os nossos visitantes consumidores, que tanto contribuem para a economia do estado”.

O responsável lembra que “é importante que o fornecedor entenda que, o consumidor bem atendido, respeitado nos seus direitos, com soluções rápidas nos imprevistos, tem maior chance de regressar ao nosso Estado e ainda pode recomendar o Rio como um bom destino de viagem”.

Além disso, a organização possui um grupo de trabalho direcionado ao atendimento do consumidor turista, nacional ou estrangeiro e de grandes eventos – ProconTur, criado no início da atual gestão do Procon-RJ. Nos dias de Carnaval, um plantão especial estará de prontidão, bem como, nos principais eventos no decorrer do ano.

Ainda segundo Cássio Coelho, “o objetivo do ProconTur é dar maior rapidez na solução dos problemas dos consumidores que possam surgir durante a visita em nosso estado, já que estes estão de passagem e precisam ter os seus direitos garantidos e problemas solucionados dentro de um prazo diferenciado, tornando assim, a experiência de conhecer o Rio muito mais agradável, garantindo que esses turistas regressem mais vezes”.

O guia para os turistas pode ser acedido através do link  https://bit.ly/Guia_para_o_consumidor_turista_ProconRJ ou pelo QRcode e também será distribuído na sua forma impressa nas principais entradas de turistas no estado.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Portugal entre os destinos preferidos dos franceses

Depois de Marrocos, Portugal foi o destino turístico que mais atraiu os franceses em 2020 de acordo com uma investigação conduzida pelo buscador de viagens Liligo.

Após dois anos de crise sanitária, os franceses saíram de férias em 2022 e apreciaram especialmente a cidade marroquina de Marrakech, que conquistou o primeiro lugar entre os principais destinos o ano passado.

O estudo divulgado pelo “Air Journal” revela que Marraquexe, em Marrocos, foi o destino preferido dos franceses, em 2022 e pelo segundo ano consecutivo, principalmente pelo seu preço. O ano passado, o custo de uma viagem de avião de ida e volta caiu 35% face a 2019, revela o “Air Journal”. Assim, bastou pagar em média 207 euros em transporte para uma deslocação à “cidade vermelha”.

Portugal também encantou os turistas franceses em 2022.  A capital, Lisboa, ocupa o segundo lugar, seguida do Porto na terceira posição. Istambul foi a quarta escolha, depois Barcelona que está em quinto lugar entre os principais destinos do ano que agora terminou.

Neste ranking constam também os conhecidos por Territórios Ultramarinos, com Saint-Denis, a principal cidade da Ilha Reunião, na sexta posição com uma média de ida e volta de 861 euros, enquanto Guadalupe representada por Pointe-à-Pitre é a sétima. Os franceses também fizeram férias no próprio país e, neste caso Nice está em oitavo lugar.

Para fechar este ranking, está a América do Norte. Montreal está em 9º lugar. A viagem de ida e volta custa em média 544 euros. “Air Journal” sublinha finalmente a caída de Nova Iorque, que deu o seu décimo lugar a Fort-de-France, na Martinica, cujo preço médio de ida e volta aumentou 15% entre 2020 e 2021.

Entretanto, segundo informação veiculada pelo “Infotravel”, 70% dos franceses já viajaram em 2022 e 71% pretendem fazê-lo este ano. Do lado das intenções, os Territórios Ultramarinos e Europa serão os destinos preferidos por 65% dos inquiridos

Mais uma vez o automóvel será o principal meio de transporte para 71% dos inquiridos, seguido do avião (30%) e do comboio (27%).

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.