Edição digital
Assine já
PUB
Destinos

Cuba mantém meta dos 2,5 milhões de turistas este ano

Com a chegada de 682 mil turistas internacionais no primeiro semestre, Cuba mantém a meta de 2,5 milhões de entradas, até porque a época alta do turismo na ilha ainda não começou, e receitas turísticas acima de mil milhões de euros.

Publituris
Destinos

Cuba mantém meta dos 2,5 milhões de turistas este ano

Com a chegada de 682 mil turistas internacionais no primeiro semestre, Cuba mantém a meta de 2,5 milhões de entradas, até porque a época alta do turismo na ilha ainda não começou, e receitas turísticas acima de mil milhões de euros.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
“Oficinas de Ideias Solférias” forma agentes de viagens para o destino Madeira e Porto Santo
Distribuição
Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa
Destinos
Segundo hotel da Maison Albar em Portugal vai abrir portas em Moure
Hotelaria
SAP Concur Day 2024 analisa tendências e futuro das viagens e gastos corporativos marcados pela IA
Tecnologia
Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro
Destinos
Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas
Destinos
Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal
Destinos
Qatar Airways renova parceria com a UEFA
Aviação
ARAC lança nova publicação digital dedicada às atividade de aluguer de veículos sem condutor
Transportes
Kenya Airways retoma ligação a Moçambique quatro anos depois
Transportes

Entre maio e junho, Cuba acolheu mais de 368 mil turistas internacionais e no primeiro semestre deste ano contabilizou 682.297 entradas, o que representa um aumento de 496% em relação a 2021. Até agora, apenas 27% do objetivo anual foi alcançado, mas a meta ainda é atingir 2,5 milhões turistas até dezembro.

Até antes da pandemia, o turismo representava cerca de 10% do PIB da ilha, e o governo cubano espera que o setor gere 1.012 milhões de euros este ano

Alejandro Gil, ministro da Economia e Planeamento, destacou que se observa “uma recuperação” no sector do turismo. A ilha abriu ao turismo internacional em novembro do ano passado, após um ano e meio encerrada devido à pandemia.

O objetivo é chegar a 2,5 milhões de turistas internacionais, e embora Alejandro Gil reconheça que “ainda é um objetivo complexo”, frisa que “temos uma infraestrutura em boas condições” para alcançá-lo. Se as previsões forem cumpridas, a ilha obterá receitas de 1.159 milhões de dólares (1.012 milhões de euros).

Este otimismo é evidenciado também pelo facto de a administração Biden ter levando e o bloqueio de voos para Cuba imposto por Donald Trump e de a American Airlines ter anunciado voos para novos destinos em Cuba em novembro.

Refira-se que o Departamento de Transportes dos Estados Unidos autorizou a American Airlines a expandir os seus destinos em Cuba além de Havana , depois que o governo Joe Biden suspendeu as restrições em vigor desde maio de 2019.. Assim, a partir de novembro, a companhia aérea norte-americana poderá operar voos diários de Miami para as cidades de Santa Clara, Santiago de Cuba, Camagüey, Holguín e Matanzas .

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
“Oficinas de Ideias Solférias” forma agentes de viagens para o destino Madeira e Porto Santo
Distribuição
Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa
Destinos
Segundo hotel da Maison Albar em Portugal vai abrir portas em Moure
Hotelaria
SAP Concur Day 2024 analisa tendências e futuro das viagens e gastos corporativos marcados pela IA
Tecnologia
Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro
Destinos
Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas
Destinos
Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal
Destinos
Qatar Airways renova parceria com a UEFA
Aviação
ARAC lança nova publicação digital dedicada às atividade de aluguer de veículos sem condutor
Transportes
Kenya Airways retoma ligação a Moçambique quatro anos depois
Transportes
PUB

Foto: Depositphotos.com

Destinos

Segurança e qualidade entre as prioridades dos viajantes long-haul para a Europa

O mais recente barómetro da European Travel Commission (ETC) dá conta que, apesar dos desafios, a Europa continua a ser o destino preferido para muitas pessoas que vivem fora do Velho Continente. E se os grupos etários mais jovens (18-24 e 34-49) e os viajantes com rendimentos elevados são os que se apresentam mais positivos, a segurança e a qualidade do destino são fatores essenciais, relegando o preço para segundo ou terceiros planos.

O entusiasmo pelas viagens está a aumentar nos principais mercados internacionais, com 59% dos inquiridos interessados em viagens ao estrangeiro no verão de 2024, correspondendo a um aumento de 9% em comparação com 2019. O apelo da Europa está a aumentar gradualmente, embora a um ritmo mais lento, devido a preocupações com a segurança e a acessibilidade dos preços. No entanto, a Europa continua a ser uma das principais escolhas de destino, com 41% dos inquiridos a planearem visitar este verão o Velho Continente, embora este número seja 4% inferior ao registado em 2019, revela o último Barómetro de Viagens de Longo Curso (LHTB), publicado pela European Travel Commission (ETC) e pela Eurail BV, com foco em mercados como a Austrália, Brasil, Canadá, China, Japão, Coreia do Sul e EUA, para os meses de maio a agosto de 2024.

Entre as principais conclusões da análise da ETC regista-se que a China e o Brasil demonstram a mais forte intenção de visitar a Europa este verão, com 62% e 52% dos viajantes a planearem uma viagem, respetivamente. Em ambos os países, este número é maioritariamente impulsionado por indivíduos de rendimentos mais elevados.

Os viajantes dos EUA e do Canadá demonstram uma abordagem mais cautelosa em relação às viagens à Europa, com um ligeiro aumento do interesse desde o ano passado para 40% e 42%, respetivamente.

A Austrália e a Coreia do Sul revelam um entusiasmo moderado, com um interesse de 37% e 35%, respetivamente.

Já o Japão mostra um interesse mais limitado, com 19%, uma vez que a recuperação das viagens neste mercado continua a ser lenta.

Em todos os mercados, os viajantes mais jovens (18-24 anos e 34-49 anos) e os que têm rendimentos mais elevados revelam uma maior preferência pelas viagens à Europa.

Miguel Sanz, presidente da ETC, Miguel Sanz, admite que “as tendências positivas que estamos a registar no comportamento das viagens são vantajosas para os viajantes e para os destinos. Estamos a assistir a um interesse crescente em estadias mais longas, permitindo aos turistas desenvolver uma ligação mais profunda com a cultura local e apoiar as empresas que tornam cada destino único”.

Além disso, o líder da ETC assinala que “a abertura às viagens fora de época constitui uma oportunidade de ouro para distribuir o turismo de forma mais homogénea ao longo do ano”, concluindo que “isto pode ajudar a reduzir a pressão social e ambiental dos períodos de ponta e apoiar melhor a economia dos visitantes dos destinos”.

Preço já não é prioridade
A segurança surgiu como o principal critério para os viajantes de longo curso quando escolhem um destino na Europa este verão. Quase metade (45%) dos inquiridos dá prioridade a destinos europeus considerados seguros, o que representa um aumento de 9% em comparação com o verão de 2022 e de 6% desde o verão de 2023. As infraestruturas turísticas de qualidade ocupam o segundo lugar (38%), seguidas de um ressurgimento de 7% no apelo dos marcos icónicos, de 29% no verão de 2023 para 36% no verão de 2024.

Incluído no inquérito pela primeira vez, “condições meteorológicas estáveis” é o principal fator para 31% dos inquiridos. A conveniência também desempenha um papel notável, com 20% dos viajantes a optarem por destinos que podem ser alcançados através de um voo direto e 20% a preferirem um destino com boas ligações ferroviárias a outros locais de interesse.

Embora a acessibilidade económica continue a ser uma consideração para 23% dos inquiridos, diminuiu em relação aos 32% do ano passado. Esta mudança indica que os viajantes se concentram cada vez mais na qualidade e na segurança, valorizando uma experiência de viagem tranquila em detrimento de limitações orçamentais rigorosas.

Europa, sim, mas mais países
67% dos viajantes de longo curso para a Europa estão a optar por itinerários com vários países. Para as viagens internacionais dentro da Europa, as companhias aéreas de serviço completo continuam a ser a escolha preferida de 51% dos inquiridos. Os passes de comboio surgem como a segunda opção mais popular (30%) devido à sua flexibilidade e rentabilidade na navegação por vários destinos. As companhias aéreas de baixo custo (29%) e os bilhetes de comboio simples/de ida e volta (24%) também são populares entre os viajantes preocupados com o orçamento.

Por outro lado, 21% dos inquiridos declararam planear uma visita aprofundada a um único país europeu. Para estas viagens domésticas, os bilhetes de comboio simples/de ida e volta são a escolha mais popular (32%), oferecendo uma forma conveniente e eficiente de viajar entre cidades em distâncias curtas a médias. Os viajantes que procuram mais liberdade e flexibilidade optam antes pelo aluguer de automóveis (29%).

Em geral, os viajantes demonstram uma mudança de prioridades, com um desejo crescente de experiências de viagem mais envolventes. Apesar da crescente popularidade dos orçamentos diários de gama média (100 a 200 euros) desde 2019 (+8%), há também um maior interesse em férias prolongadas. Embora as viagens de uma a duas semanas continuem a ser a escolha mais popular (57%), as escapadelas superiores a duas semanas aumentaram de 13% em 2019 para 21% em 2024.

Comportamentos responsáveis entram na agenda dos viajantes
Pela primeira vez, o inquérito também aprofundou a flexibilidade dos viajantes para explorar determinados comportamentos de viagem associados a uma maior sustentabilidade social e ambiental. Nomeadamente, 53% dos inquiridos afirmaram estar dispostos a viajar para a Europa durante os períodos de menos movimento, atraídos pelas potenciais poupanças de custos e pela oportunidade de conhecer mais de perto atrações emblemáticas.

No entanto, quando se trata de escolher destinos e experiências específicas, os viajantes dão frequentemente prioridade à familiaridade. 61% dos inquiridos preferem destinos com infra-estruturas bem desenvolvidas e atrações de renome. Embora a atração pelos locais mais populares continue a ser forte, 39% mostram interesse em explorar locais menos conhecidos em toda a Europa.

Uma preferência semelhante por novas experiências ou pela familiaridade pode ser observada na forma como os viajantes interagem com as empresas de turismo. Metade dos inquiridos quer apoiar os fornecedores locais, enquanto a outra metade prefere alojamentos, restaurantes e marcas comerciais familiares.

Foto: Depositphotos.com
Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Geoscope de Fajão afirma Aldeias do Xisto como destino para observar céu escuro

O Geoscope – Observatório Astronómico de Fajão, na Pampilhosa da Serra, que tem inauguração marcada para o próximo dia 27 de junho, afirma as Aldeias do Xisto como um destino ideal para observar o céu escuro. A cerimónia contará com a presença do secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado, e do presidente do Turismo de Portugal, Carlos Abade.

O projeto, composto por um ponto de observação e um quiosque pedagógico, terá ainda associado um calendário de animação com sessões de observação “Viagem à Luz das Estrelas”, astrofotografia e visitas guiadas.

O ponto de observação, localizado no alto da aldeia, é uma “dome” semi-esférica, em aço, com 7,5 metros de altura e 15 metros de diâmetro. Inspira-se numa ideia original de Buckminster Fuller, reinterpretada pelo designer João Nunes e desenhada pelo arquiteto José Leite. Perfeitamente integrada na Rede Natura 2000 e na Paisagem Protegida da Serra do Açor, destaca-se como um marco na natureza envolvente.

Com a abertura do Geoscope, projeto multidisciplinar, um ponto de convergência que une turismo, ciência, pedagogia e desenvolvimento territorial, inicia-se, assim, um novo capítulo no território das Aldeias do Xisto – Destino Turístico Starlight, um novo impulso centrado no usufruto e proteção do céu escuro.

Dar ênfase ao turismo astronómico, integrar a comunidade pedagógica e científica, preservar o céu noturno, a natureza e o lugar, além de situar o ser humano numa perspectiva ecológica e sustentável são os principais propósitos deste projeto.

A estrutura é constituída por uma Dome, um lugar de observação e de conhecimento sensorial, e um Quiosque, um espaço de receção e acolhimento, localizado no centro da aldeia, que integra conteúdos teóricos e práticos, com os seus modelos e realidade virtual. O projeto conta ainda com a orientação científica do astrónomo José Matos.

A instalação do Gescope – Observatório Astronómico de Fajão aprofunda aquilo que já é a proposta de valor central do projeto Aldeias do Xisto: a imersão e o contacto com a natureza, desta feita sob a abóbada celeste, e com as comunidades locais. O projeto foca-se no usufruto do céu escuro, de estímulo à captação de novos fluxos turísticos e desenvolvimento de novos produtos, de sensibilização para a proteção da paisagem e do céu escuro e de redução da poluição luminosa.

Refira-se que as excelentes condições de visibilidade, transparência e escuridão do céu e ainda a prontidão e a qualidade dos serviços turísticos valeram às Aldeias do Xisto a Certificação Destino Turístico Starlight, atribuída pela Fundação Starlight em 2019 e já renovada em 2024.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Grande evento de BTT dinamiza turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas Mágicas

A eMTB Grand Tour 2024, que terá lugar de 18 a 20 de outubro, pretende dinamizar o turismo de aventura na Grande Rota das Montanhas. Contempla dois percursos distintos para os entusiastas do ciclismo de montanha atravessarem sete concelhos, quatro serras e os vales de seis rios. As inscrições já estão abertas.

Tanto para os adeptos das eBikes (bicicletas com assistência elétrica) como das BTT convencionais, trata-se de um desafio de três dias que ligará sete municípios (Vale de Cambra, Arouca, Castelo de Paiva, São Pedro do Sul, Castro Daire, Sever do Vouga e Cinfães), atravessando quatro serras (Freita, Arada, Arestal e Montemuro) e os vales de sete rios (Douro, Vouga, Paiva, Bestança, Caima e Teixeira).

Desenhado para os amantes das BTT e do turismo de natureza, o “Montanhas Mágicas – eMTB Grand Tour 2024” é um ambicioso projeto de promoção da travessia de 280 quilómetros da Grande Rota 60, a das Montanhas Mágicas (GR60). Um percurso circular que abraça ainda quatro Zonas Especiais de Conservação da Rede Natura 2000 e um Geoparque Mundial da UNESCO.

Para esta primeira edição, de caráter não competitivo, que decorre de 18 a 20 de outubro, a organização, a cargo da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras de Montemuro, Arada e Gralheira (ADRIMAG), em parceria com os sete municípios do território, tem disponíveis 350 vagas, distribuídas por dois desafios. As inscrições já estão abertas, bastando para isso preencher o formulário que está disponível online.

A GR60 tem como principais atrativos a natureza, as paisagens, a biodiversidade e a riqueza geológica de um território atravessado por vales, rios e montanhas de grande beleza, sem esquecer o seu maior ativo, que são as gentes. Tudo valores socioculturais diferenciadores da região, que possui ainda um património monumental e iconográfico de relevo. O desígnio maior da eMTB Grand Tour 2024 alinha-se, por isso mesmo, com os propósitos de aventura, desafio e lazer, para potenciar a riqueza natural do território.

O “Montanhas Mágicas – eMTB Grand Tour 2024” contempla duas modalidades, em que os participantes se podem inscrever. O primeiro, e mais desafiante, é o Grand Tour. Um percurso que ocupa os três dias do evento e permite percorrer todo o traçado da Grande Travessia das Montanhas Mágicas (280 Km), o qual se encontra dividido em 14 etapas. Neste traçado apenas é permitida a utilização de bicicletas com assistência elétrica e o número limite de participantes, nesta primeira edição, é de 50.

O Short Tour, por sua vez, tem lugar apenas no dia 20 e desenvolve-se no loop sudoeste da GR60, num total de 62km, distribuídos por duas etapas e uma variante à grande rota, a GR60.1. Este percurso é aberto a utilizadores de bicicletas BTT convencionais ou com assistência elétrica, tendo um limite máximo de 300 participantes.

O evento inclui serviços de transferes, alimentação, segurança e outros complementares, relacionados com o parqueamento, carregamento, lavagem e manutenção das bicicletas. A reserva e o pagamento do alojamento são da responsabilidade dos participantes.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Governador de Santa Catarina lidera comitiva em busca de novas parcerias com Portugal

O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello, prepara-se para uma missão internacional com vista a estreitar os laços com Portugal. A viagem está marcada entre os dias 8 e 14 de julho. O objetivo é fortalecer as relações entre o estado brasileiro e o nosso país, explorando oportunidades de cooperação em áreas como o turismo.

“Depois do anúncio de voos diretos entre Santa Catarina e Portugal, vamos até lá para buscar novas parcerias. Queremos promover o nosso estado como destino turístico para os portugueses e demais europeus que vêm para o Brasil. Mostrar como Santa Catarina é também um lugar a ser visitado, além de ser um grande parceiro em outros setores”, destacou o governador Jorginho Mello, citado pela imprensa catarinense.

A comitiva brasileira, de acordo com a mesma fonte, será formada pelos secretários das pastas de Portos, Aeroportos e Ferrovias, Turismo e Comunicação. Entre os principais pontos da agenda estão encontros com líderes governamentais e empresariais portugueses, onde serão discutidas estratégias para promover o intercâmbio de conhecimento e inovação. Será realizada também uma visita à TAP para traçar estratégias de promoção turística. A empresa passará a ter três voos semanais diretos entre os aeroportos internacionais de Lisboa e Florianópolis.

Ainda sobre o setor turístico, o governador e demais secretários irão analisar as melhores práticas do turismo religioso português, para promover em Santa Catarina ações que potencializem essa vocação catarinense. A comitiva também visitará um dos portos de Portugal, que é um grande hub mundial. No desporto, será tratada a questão das ondas de Nazaré e Jaguaruna, a “Laje da Jagua”. O objetivo é consolidar essa parceria de localidades irmãs para a prática do surfe de grandes ondas.

As expectativas são de que as iniciativas e parcerias estabelecidas durante essa visita gerem benefícios a longo prazo, impulsionando o crescimento do estado em diversas áreas, avança a mesma fonte.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Zoomarine com nova atração inspirada nas Cataratas do Iguaçu

A nova atração do Zoomarine é constituída por uma montanha-russa aquática que inclui três descidas de até 11 metros.

Publituris

O Zoomarine, no Algarve, inaugurou uma nova atração: uma montanha-russa aquática estilo “log flume” inspirada nas magníficas Cataratas do Iguaçu.

A nova atração proporciona aos visitantes uma experiência única, com canoas desenhadas em forma de tronco, que convidam a embarcar num percurso de 343 metros, combinando a adrenalina das subidas e quedas com a sensação do splash final.

O percurso inclui três grandes subidas de 5, 6 e 11 metros de altura, fazendo este projeto parte do plano de expansão da zona aquática do parque e foi inspirado nas majestosas quedas das Cataratas do Iguaçu.

Além de toda a oferta zoológica e mecânica, da praia de ondas, piscinas e das apresentações que funcionam toda a temporada, o parque tem em funcionamento mais diversões aquáticas de 1 de junho até 30 de setembro, incluindo o Rio dos Côcos, o Quetzal e as Ilhas da Fantasia e do Tesouro. O Zoomarine está aberto até 30 de novembro.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Access Luxury Travel Show regressa ao Porto em setembro

O Access Luxury Travel Show (ALTS) regressa ao Porto, em segunda edição, nos dias 23 e 24 de setembro com o objetivo de criar uma plataforma de networking de alta qualidade para a comunidade internacional de viagens de luxo, além de promover o Norte de Portugal como um destino de luxo ideal para clientes de alto poder aquisitivo.

Publituris

A 2ª edição do Access Luxury Travel Show (ALTS) Porto terá lugar nos dias 23 e 24 de setembro deste ano, no Renaissance Porto Lapa Hotel. O evento mantém um formato boutique, oferecendo a cada marca participante máxima exposição e visibilidade.

É aguardada a participação de 50 compradores provenientes de países como Reino Unido, Escandinávia, Portugal, Espanha, Itália, Suíça e França. Entre os compradores estão operadores turísticos de luxo, agências de viagens boutique e agências que trabalham com grupos de incentivo de posicionamento elevado.

Na qualidade de parceiro do evento, o presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins destaca que “uma vez mais, vamos apresentar, desta forma exclusiva, o que de melhor temos no Porto e Norte de Portugal aos buyers selecionados de vários importantes mercados, destacando as excecionais experiências e destinos de luxo que a nossa região tem para oferecer aos viajantes mais exigentes”.

Por sua vez, Daria Mironova, responsável pela organização do evento, afirmou a propósito da escolha da cidade que, na verdade, “foram os buyers, tanto os que estiveram na primeira edição, como outros que não tinham estado, quem mais nos instou a repetir este workshop no Porto, por se tratar de um destino que lhes desperta muita curiosidade e interesse”, indicando que os buyers pediram à organização  “que tivéssemos mais oferta de luxo portuguesa, motivo pelo qual estamos ainda a acolher propostas de expositores”, concluiu.

Neste momento, estão registados mais de 30 expositores de luxo de Portugal e de todo o mundo, incluindo DMC’s, hotéis e resorts, linhas de cruzeiro, destinos e companhias aéreas.

O evento terá início na noite de 22 de setembro com uma receção de boas-vindas no Renaissance Porto Lapa Hotel, seguida de um dia completo de reuniões individuais pré-agendadas no dia 23 de setembro, culminando com um jantar de networking num dos hotéis de destaque do Porto. A 24 de setembro, haverá meio-dia de reuniões pré-agendadas e atividades pela cidade para conhecer o destino, encerrando com um jantar de gala de despedida.

Durante os dois dias, os participantes terão a oportunidade de realizar até 40 reuniões individuais pré-agendadas. A edição deste ano mostra um aumento do interesse dos compradores pelos expositores portugueses, embora o evento mantenha um formato internacional, com os compradores procurando, acima de tudo, networking de alto nível e novos contatos globais.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Bolieiro contra taxa turística regional

O presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, que recebeu em audiência, o presidente da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD), Mário Fortuna, manifestou a sua oposição à implementação de uma taxa turística regional.

Publituris

Após reflexão conjunta com a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD), a Associação da Hotelaria Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e a Associação de Alojamento Local dos Açores (ALA), o Presidente do Governo Regional dos Açores, manifestou a sua oposição à implementação de uma taxa turística regional.

No encontro que manteve com o presidente da CCIPD, José Manuel Bolieiro sublinhou ainda a importância de manter a competência nos municípios da criação de taxas turísticas, considerando que esta matéria deve ser concretizada pelo poder local e alinhada com a competitividade territorial, avança notícia publicada na página oficial do Governo Regional.

“Esta matéria deve ser concretizada por via do poder local e da competitividade territorial. O Governo dos Açores é claro e objetivo, não considera oportuno nem adequado a criação de uma taxa turística regional”, frisa José Manuel Bolieiro, de acordo com a mesma notícia.

O Presidente do Governo reafirmou ainda o compromisso de trabalhar em conjunto com as entidades representativas do setor turístico e económico para promover o desenvolvimento sustentável dos Açores, sem onerar os visitantes ou comprometer a competitividade do destino.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Living Tours lança experiências personalizadas em Portugal e Espanha

As experiências exclusivas da Living Tours para viajantes que procuram descobrir Portugal e Espanha são garantidas pela Living Private Tours, uma das mais recentes áreas de negócio especializadas do grupo.

Publituris

A Living Tours anunciou o lançamento de experiências de viagens personalizadas e exclusivas para viajantes que procuram descobrir Portugal e Espanha de uma forma mais próxima e que são garantidas pela Living Private Tours, uma das mais recentes áreas de negócio especializadas do grupo.

“O investimento no segmento de experiências privadas resulta da cada vez mais exigente procura de mercado que coloca como prioridade a imersão completa na cultura e na história de cada destino. Em resposta, apresentámos uma solução que combina o conhecimento local com serviços de alta qualidade para criar itinerários selecionados e à medida das preferências individuais de cada cliente”, explica Rui Terroso, CEO e fundador da Living Tours.

Estas experiências personalizadas incluem desde passeios privados a experiências gastronómicas e procuram também promover o turismo sustentável e responsável de cada região.

A Living Tours explica que a experiência tailor-made está sobretudo voltada para os grandes pontos de atração turística nacionais, nomeadamente Porto, Região do Douro e Lisboa, ainda que esteja também disponível um pouco por todo o país.

A Norte, acrescenta a Living Tours, a proposta passa pela ligação à gastronomia e ao vinho com propostas que percorrem restaurantes com estrela Michelin e as paisagens das regiões de Peso da Régua, Pinhão e Sabrosa, enquanto a partir da capital portuguesa estão reservadas experiências ligadas à História e arquitetura, com passagens por Sintra, Cascais ou Óbidos, e até experiências a cavalo na Arrábida ou Comporta.

Em território espanhol, a Living Tours propõe ainda uma tríade de destinos, concretamente Barcelona, Madrid e Sevilha, onde existem opções para mergulhar na cultura e nos centros históricos de cada cidade durante um dia completo, seja a pé, de bicicleta ou com complemento de um cruzeiro.

Todo o portfólio de experiências da Living Tours pode ser consultado aqui, enquanto para a criação de itinerários customizados adicionais, está disponível o e-mail [email protected] ou o número de telefone +351 968 865 200.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Comboio Histórico do Douro realiza 51 viagens entre junho e outubro

Na temporada 2024, ou seja, de junho a outubro, o Comboio Histórico do Douro vai realizar 51 viagens. A primeira aconteceu no sábado, dia 15 de junho, entre as estações da Régua e do Tua (ida e volta).

Publituris

Trata-se de uma autêntica viagem no tempo com vista para a icónica paisagem do Douro, Património Mundial da UNESCO, num comboio da CP composto por uma locomotiva a vapor de 1925 e por cinco carruagens históricas construídas entre 1908 e 1934, que percorre os 36 quilómetros de distância entre as estações da Régua e do Tua (ida e volta, com paragem no Pinhão).

Nesta temporada 2024, e face ao crescente interesse e procura por esta experiência diferente e histórica, a CP – Comboios de Portugal decidiu aumentar o número de viagens realizadas. Ao todo, está prevista a realização de 51 circulações, entre os meses de junho e outubro, às quartas-feiras, sábados, domingos e também no feriado de 15 de agosto. A primeira viagem aconteceu a 15 de junho e a última será a 27 de outubro.

O Comboio Histórico do Douro, mais do que passageiros, transporta história, cultura e emoções, apostando no envolvimento da região, numa parceria com as autarquias de Alijó, Carrazeda de Ansiães e Peso da Régua, que pretende valorizar este território, promover os produtos locais e enriquecer o serviço de turismo ferroviário, tornando as viagens ainda mais atrativas, indica a CP em nota de imprensa.

O programa arranca na Régua, 30 minutos antes da partida, contando com uma oferta de um cálice de vinho do Porto – “Porto Ferreira”, águas e rebuçados da Régua, entre outros. Em cada viagem haverá animação regional a bordo, assim como doces típicos da região.

Haverá ainda, quer na ida quer no regresso, uma paragem na estação do Pinhão, onde os participantes têm a oportunidade de assistir ao abastecimento de água à locomotiva a vapor e podem também admirar os famosos painéis de azulejos que decoram as paredes da estação, assim como visitar uma “Wine House” e adquirir produtos típicos da região. Na estação do Tua, enquanto a locomotiva a vapor faz as manobras de inversão, há tempo para relaxar, admirar a paisagem e visitar o local.

Com lotação para 254 passageiros, a partida da Régua é às 15h30 com chegada ao Tua às 16h40 (com paragem no Pinhão). No regresso deixa o Tua às 17h08 para chegar à estação da Régua às 18h26 (com paragem no Pinhão). Os adultos pagam 54 euros e as crianças 28 euros. Há preços especiais para grupos.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Açores: “Shuttle” de acesso à Lagoa do Fogo retoma atividade

O “shuttle” de acesso ao miradouro da Lagoa do Fogo, na ilha de São Miguel (Açores) retomou a sua atividade este sábado, dia 15 de junho, devendo prolongar-se até 30 de setembro. Em 2023, cerca de 50 mil pessoas utilizaram este serviço para visitar aquele local turístico.

Publituris

Este serviço, implementado pelo Governo dos Açores, através da Secretaria Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, surgiu em 2023 com o objetivo de disciplinar o acesso de viaturas ao miradouro da Lagoa do Fogo, que tem vindo a sofrer um aumento muito significativo devido ao incremento do fluxo de turistas. É gratuito para os residentes na região.

Assim, durante a temporada, de acordo com notícia avançada no portal oficial do Governo Regional, a circulação na estrada que liga a Caldeira Velha (Ribeira Grande) à Casa da Água (Lagoa) será condicionada a não-residentes e a todos os veículos. A exceção vai para empresas de animação turística, agências de viagens, táxis e residentes nos Açores.

De referir que o percurso integrado neste serviço contempla 14 km entre os estacionamentos da Caldeira Velha e da Casa da Água e funciona todos os dias, das 09h00 às 19h00, incluindo feriados.

Este ano, procedeu-se a um reajustamento para garantir maior frequência de viagens e reduzir o tempo de espera. São quatro os autocarros a servir as linhas Vermelha e Verde e cinco os pontos de paragem turística, sendo que os passageiros com o mesmo bilhete podem decidir fazer um ou ambos os itinerários, sair do autocarro numa das paragens e retomar o percurso quando o desejarem.

Os bilhetes para o “shuttle”, que têm um custo de 5 euros para não residentes a partir dos seis anos de idade, podem ser adquiridos online, em https://lagoadofogo.pt, e nos empreendimentos turísticos de São Miguel que aderirem ao respetivo sistema de venda.

No primeiro ano de implementação, cerca de 50 mil pessoas utilizaram este serviço para visitar aquele local turístico. Neste sentido, Berta Cabral, secretária Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas realça que “este número demonstra o sucesso da medida e a adequação da solução para ordenar os fluxos turísticos e disciplinar a visitação de uma das mais emblemáticas atrações dos Açores”.

A governante, citada pela mesma fonte aponta que, um serviço desta natureza “tem a finalidade de responder ao desenvolvimento do setor do turismo, respeitando um dos nossos maiores ativos naturais”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.