Assine já
Meeting Industry

Edição 2022 do WTM de 7 a 9 de novembro

A edição 2022 do World Travel Market (WTM) vai ter lugar entre os dias 7 e 9 de novembro, e a organização revela que inúmeros expositores já confirmaram a sua participação. O local será o mesmo: ExCel em Londres.

Publituris
Meeting Industry

Edição 2022 do WTM de 7 a 9 de novembro

A edição 2022 do World Travel Market (WTM) vai ter lugar entre os dias 7 e 9 de novembro, e a organização revela que inúmeros expositores já confirmaram a sua participação. O local será o mesmo: ExCel em Londres.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
WTM London 2021 garante realização do evento, embora recomende cuidados
Meeting Industry
BTL adiada para 2022
Homepage
BTL 2022 arranca dentro de 145 dias
Destinos
Turismo de Portugal leva 63 empresas e as sete agências de promoção turística ao WTM 2021
Destinos

Com a eliminação das restrições praticamente em todo o mundo, a organização do World Travel Market (WTM) estima um aumento de participação na edição deste ano, marcado para 7 a 9 de novembro.

Numerosos expositores já confirmaram a sua participação na feira, incluindo destinos internacionais, bem como grupos hoteleiros, companhias de cruzeiros, empresas de rent-a-car e operadores turísticos.

Para além da exposição, as sessões técnicas da feira incluirão seminários onde especialistas apresentarão estudos de casos sobre como organizações e empresas se transformaram nos últimos dois anos, desde o início da pandemia.

“O World Travel Market London 2022 será realizado como um evento presencial, convertendo-se num espetáculo obrigatório à medida que a recuperação da nossa indústria acelera”, concluem os organizadores da feira.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Distribuição

Grupo Ávoris apresenta novidades para 2023 em roadshow

O roadshow do Grupo Ávoris decorre entre 31 de janeiro e 8 de fevereiro, conta com a participação dos operadores turísticos do grupo e vai visitar “várias cidades do país”.

Publituris

O Grupo Ávoris anunciou que, entre 31 de janeiro e 8 de fevereiro, vai promover um roadshow para apresentar as novidades da programação dos seus operadores turísticos para 2023.

Num comunicado enviado à imprensa, o grupo turístico revela que o roadshow vai passar por “várias cidades do país” e conta com a participação dos operadores turísticos Jolidey, LePlan, Nortravel, LeSki, Travelplan, Rhodasol, Marsol e Catai Portugal.

Por enquanto, o Grupo Ávoris não adianta mais informações sobre o roadshow ou sobre as cidades que a iniciativa vai visitar, garantindo apenas que “brevemente” serão fornecidos mais detalhes sobre o evento.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Aviação

Airbus entrega mais 50 aeronaves comerciais em 2022

A Airbus entregou, em 2022, 661 aeronaves comerciais. Destaque para a família A320 da qual foram entregues 516 unidades. A carteira de encomendas, a 31 de dezembro de 2022, ascendia a 7.239 aeronaves.

Publituris

A Airbus entregou, em 2022, 661 aeronaves comerciais a 84 clientes, tendo registado 1.078 novos pedidos brutos. A entrega destas 661 aeronaves correspondem a mais 50 unidades que no ano anterior de 2021, significando um aumento de 8% face ao exercício anterior quando a companhia entregou 611 aviões.

Entre as famílias de aeronaves entregues, em 2022, destaque para os A320, com 516 unidades, mais 33 unidades que em 2021. Dos A350, a Airbus entregou 60 unidades, mais cinco que em 2021, e dos A220 e A330 foram entregues 53 e 32 unidades, respetivamente (mais três e 14, em cada um dos casos). Já dos A380, a Airbus revela que não procedeu a qualquer entrega contra as cinco unidades entregues em 2021.

Relativamente à carteira de encomendas da Airbus, a 31 de dezembro de 2022, a companhia refere que esta ascendia a 7.239 aeronaves.

Face ás entregas efetuadas no ano passado, Guillaume Faury, CEO da Airbus, considera que foram “menos do que pretendíamos”, mas, adianta que “a significativa entrada de pedidos abrangendo todas as nossas famílias de aeronaves, incluindo cargueiros, reflete a força e a competitividade da nossa linha de produtos”.

A Airbus informa ainda ter recebido 1.078 novos pedidos (820 líquidos) em todos os programas e segmentos de mercado, incluindo vários compromissos de alto nível de algumas das principais operadoras do mundo. Em número de aeronaves, a Airbus registou um ratio líquido entre pedidos e entregas significativamente superior a um.

Por programas, o A220 obteve 127 novos pedidos brutos firmes. A Família A320neo conquistou 888 novos pedidos brutos. No segmento widebody, a Airbus obteve 63 novos pedidos brutos, incluindo 19 unidades A330 e 44 aeronaves A350, dos quais 24 foram para o recém-lançado A350F.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Lusanova lança catálogo “Circuitos Europeus” para 2023/2024

Acessível no seu website, o operador turístico Lusanova acaba de lançar o catálogo “Circuitos Europeus” para a temporada 2023/2024.

Publituris

Tradicionalmente constituído por duas categorias de Circuitos Europeus – os Clássicos e os Seleção, o catálogo para 2023/2024 apresenta itinerários totalmente novos, como o “Alemanha Encantada”, “Cores da Provença”, “As novas jóias dos Balcãs”, “Saga Nórdica”, e “Islândia Mágica” nos Seleção; e o “Itália Dolce Vita” nos Clássicos.

Tiago Encarnação, diretor de operações da Lusanova, indica que os Circuitos Europeus Clássicos são operados pelo operador turístico, com guias em língua portuguesa e “indicados para os clientes que pretendem conhecer as grandes cidades da Europa e aprofundar o seu conhecimento nos principais destinos europeus”, acrescentando que são também circuitos que permitem uma maior flexibilidade e personalização do itinerário.

Já no que refere aos Seleção, tratam-se de circuitos mais inclusivos, este ano com mais partidas com guias em português, e destinam-se “a quem procura conhecer em pormenor regiões menos percorridas e experiências mais autênticas, com mais refeições e visitas”, refere ainda Tiago Encarnação.

Os circuitos Europeus incluem toda a programação de circuitos regulares para a Europa da Lusanova, com partidas garantidas ao longo de toda a temporada e reservas disponíveis online no site do operador turístico.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo de Portugal leva 92 empresas e sete ARPT à FITUR

Em destaque durante esta edição da FITUR, que decorre em Madrid entre 18 e 22 de janeiro, vai estar a primeira Estratégia de Turismo Transfronteiriço 2022-2024 entre Espanha e Portugal, que será apresentada a 19 de janeiro.

Publituris

O Turismo de Portugal vai voltar a participar na FITUR, a maior feira de turismo de Espanha e que decorre em Madrid entre 18 e 22 de janeiro, e na qual a participação portuguesa vai contar com 92 empresas e as sete agências regionais de promoção turística (ARPT).

Numa nota informativa publicada no seu website, o Turismo de Portugal revela que o stand português vai ficar localizado no pavilhão 4, com a referência 4C02, contando com a presença das sete ARPT do país, concretamente Porto e Norte, Centro, Lisboa, Alentejo, Algarve, Madeira e Açores, além de 92 empresas nacionais.

Segundo o Turismo de Portugal, nesta edição da FITUR, vai ser apresentada oficialmente a primeira Estratégia de Turismo Transfronteiriço 2022-2024 entre Espanha e Portugal, numa apresentação a ter lugar no dia 19 de janeiro, às 15h00, no stand da Turespaña.

Já no stand de Portugal vai estar em destaque a “cultura portuguesa, a gastronomia, o café, a enologia, a história, o turismo, a literatura e o estilo de vida”, principalmente durante o fim-de-semana, dias em que a FITUR vai estar aberta ao grande público.​

Na feira vai também marcar presença o ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, assim como o secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, e o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, responsáveis que, além de visitarem a feira, vão ainda participar “em diversos atos oficiais”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Hotelaria

Nova edição Publituris Hotelaria: Aberturas e remodelações

Na primeira edição do ano, a Publituris Hotelaria volta a apresentar as aberturas e remodelações da praça hoteleira para os próximos três anos.

Carla Nunes

De acordo com um levantamento realizado pela redação estão previstos 149 hotéis até 2025, que se traduzem em cerca de 10.114 unidades de alojamento. As cidades do Porto e Lisboa representam grande parte destes números, com 52 unidades previstas na Invicta e 50 hotéis na capital, num total conjunto de 6.452 unidades de alojamento.

Também no âmbito das renovações existem novidades para os próximos três anos, com os hoteleiros a investir cerca de 25,7 milhões de euros na remodelação dos seus hotéis. Ao que a Publituris Hotelaria conseguiu apurar, até ao fecho da edição de janeiro estavam em calha renovações em 35 unidades hoteleiras, sendo que algumas renovações previstas para os próximos anos servirão para converter conceitos e ainda adaptar antigos hotéis a novos grupos e marcas.

Nesta edição damos ainda conta das perspetivas do setor para 2023. Expressões como “prudência”, “otimismo moderado” e “preocupação” fazem parte do léxico dos hoteleiros e associações quando se reportam às suas expetativas para este novo ano. No entanto, e “apesar das nuvens no horizonte”, parece existir um consenso de que este pode ser “um bom ano”, constituindo uma oportunidade para a “consolidação da atividade”, novas aberturas, remodelações e novas representatividades associativas além-fronteiras.

Já a análise CLEVER deste mês debruça-se sobre dados de voos para avaliar se o “otimismo que domina a procura turística mundial” é, ou não, justificado. Um convite de Luís Brites, CEO na CLEVER Hospitality Analytics, e Jesus Ramirez Medina, Senior Sales Manager Ibéria na SOJERN, [to] “always look on the bright side of life”.

No capítulo dos fornecedores, a Publituris Hotelaria esteve à conversa com Paulo Rodrigues, gestor da “Lisbon Food Affair”, para perceber os contornos desta nova feira profissional dedicada ao setor alimentar em Portugal, que decorre de 12 a 14 de fevereiro na FIL. Sustentada por três pilares – inovação, sustentabilidade e internacionalização –, a “Lisbon Food Affair promete ser “um espaço que distingue o que se faz de diferente e inovador, onde será possível encontrar respostas aos novos desafios do setor”, de acordo com Paulo Rodrigues.

A fechar a edição, na “Palavra de Chef” deste mês o destaque vai para Jorge Lavos Costa, que desde maio do ano passado assume o cargo de chef-executivo nas unidades hoteleiras da United Investments Portugal (UIP), nomeadamente no Pine Cliffs Resort (Algarve), Sheraton Cascais Resort, Yotel Porto e Hyatt Regency Lisboa. Foi neste último hotel, inaugurado apenas há uns meses, que a Publituris Hotelaria teve a oportunidade de falar com o chef sobre o seu percurso, o regresso a Portugal e o processo de gestão das cozinhas destas unidades.

As opiniões pertencem a Sérgio Guerreiro (Nova SBE Westmont Institute of Tourism & Hospitality); Susana Mesquita (ISAG); Jaime Quesado; Karina Simões (JLL); Alberto Henriques (Savills); Silvia Dragomir (Worx) e Gonçalo Garcia (Cushman & Wakefield Portugal).

*Para ler a versão completa desta edição da Hotelaria – em papel ou digital – subscreva ou encomende aqui.

Sobre o autorCarla Nunes

Carla Nunes

Mais artigos
Distribuição

Solférias apresenta nova brochura 2023/2024 da Disneyland Paris

A programação da Disneyland Paris para 2023/2024 acaba de ser disponibilizada ao mercado pelo operador turístico Solférias em formato de brochura, que pode ser consultada em Solferias.pt.

Publituris

O operador turístico Solférias acaba de comunicar ao mercado que já tem disponível a novíssima brochura para a Disneyland Paris, com validade até 27 de março de 2024.

Segundo a Solférias, a brochura Disneyland Paris é, para além de um manual de vendas para todos os agentes de viagens, “uma fonte de inspiração que é por si só um excelente argumento para a decisão dos clientes poderem, imediatamente, entrar neste mundo mágico”, parque temático muito apreciado pelos portugueses.

Com o prolongamento do 30.º aniversário da Disneyland Paris até 30 de setembro de 2023, a brochura reúne informação privilegiada “que comprova que a magia está programada para brilhar ainda mais forte”, indica o operador turístico em nota de imprensa.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Madeira lança novo website dedicado à sustentabilidade

A Associação de Promoção da Madeira lançou um novo website dedicado à sustentabilidade que destaca o compromisso da região de se tornar num Destino Turístico Sustentável até 2030.

Publituris

A Associação de Promoção da Madeira lançou um novo website dedicado à sustentabilidade que destaca o compromisso da região de se tornar num Destino Turístico Sustentável até 2030.

“Este novo portal agora disponível tem como grande propósito dar a conhecer a estratégia definida e, sobretudo, manter as pessoas parte deste processo, através das suas partilhas e sugestões”, explica Eduardo Jesus, secretário Regional de Turismo e Cultura e presidente da Associação de Promoção da Madeira.

O novo website destaca o processo de certificação a que a região da Madeira tem vindo a ser submetida e que é supervisionado pela Destination Management Organization (DMO), com base nos critérios da Global Sustainable Tourism Council (GSTC) e num conjunto de orientações estratégicas de âmbito regional, nacional e internacional.

Segundo a Associação de Promoção da Madeira, a estratégia delineada pela região “já está em prática e assenta em quatro pilares estratégicos”, concretamente ambiente, economia, sociedade e cultura.

“O processo de certificação da Madeira enquanto Destino Turístico Sustentável está a decorrer como previsto e teremos já alguns resultados em fevereiro próximo. Acima de tudo, estamos muito focados em cumprir os objetivos traçados até 2030”, acrescenta Eduardo Jesus.

O novo website permite também que os parceiros, residentes e turistas apresentem recomendações e sugestões para tornar a Madeira num destino ainda mais sustentável e está disponível aqui.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Número de passageiros nos primeiros 11 meses de 2022 nos aeroportos nacionais cresce 130%, mas ainda está abaixo de 2019

No 11.º mês de 2022 os aeroportos nacionais movimentaram mais de quatro milhões de passageiros. Já de janeiro a novembro o número de passageiros movimentados foi de mais de 52 milhões, um crescimento de quase 130% face a igual período de 2021, mas ainda 6,2% abaixo de 2019.

Publituris

Em novembro de 2022, os aeroportos nacionais movimentaram 4,1 milhões de passageiros, correspondendo a variações homólogas de +31,3%, sendo este o segundo mês consecutivo em que o movimento de passageiros superou o nível de 2019 (+3% em novembro; +4% no mês anterior), revelam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No 11.º mês de 2022, registou-se o desembarque médio diário de 65,6 mil passageiros nos aeroportos nacionais (90,7 mil no mês anterior), superando o valor observado em novembro de 2019 (64,2 mil).

Considerando os passageiros desembarcados em novembro de 2022, 80,3% corresponderam a tráfego internacional (79,9% no mesmo mês de 2021), na maioria provenientes do continente europeu (66,6% do total).

Relativamente aos passageiros embarcados, 81,8% corresponderam a tráfego internacional (81,5% em novembro de 2021), tendo como principal destino aeroportos no continente europeu (68,8% do total).

Lisboa com quase metade dos passageiros movimentados
Já entre janeiro e novembro de 2022, o número de passageiros movimentados aumentou 129,8% em comparação com o mesmo período de 2021, mas ficou ainda 6,2% abaixo do registado em igual período de 2019.

Os números do INE mostram que nos primeiros 11 meses de 2019 movimentaram-se mais de 56 milhões de passageiros nos aeroportos nacionais, tendo baixado para 17,3 milhões no mesmo período de 2020 para voltar a subir para 22,9 milhões em igual período do ano passado. Em 2022, entre janeiro e novembro, o números de passageiros movimentados em todos os aeroportos portugueses totalizou 52,6 milhões.

O aeroporto de Lisboa movimentou 49,3% do total de passageiros (cerca de 26 milhões), +143,6% comparando com igual período de 2021 (-10,1% face ao mesmo período de 2019). Considerando os três aeroportos com maior tráfego anual de passageiros, Faro registou o maior crescimento face a 2021 (+154,6%) e Porto registou a maior aproximação aos níveis de 2019 (-4,1%).

Considerando o volume de passageiros desembarcados e embarcados em voos internacionais entre janeiro e novembro de 2022, o Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos, com crescimentos de 228,8% no número de passageiros desembarcados e 228,1% no número de passageiros embarcados, face a 2021. França ocupou a segunda posição como principal país de origem e de destino, e Espanha a 3.ª posição. Itália superou a Suíça e surgiu na 5.ª posição entre os principais países de origem, mantendo-se a Suíça na 5.ª posição nos principais países de destino.

Finalmente, em novembro de 2022, aterraram nos aeroportos nacionais 15,7 mil aeronaves em voos comerciais. Comparando com novembro de 2019, registaram-se crescimentos de 0,3% no número de aeronaves aterradas.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Turismo

Proveitos totais do turismo aumentam 25,5% face a novembro de 2019

Os números referentes ao alojamento turístico – hóspedes e dormidas -, bem como proveitos, no mês de novembro, voltam a colocar o turismo em Portugal no caminho certo para ultrapassar o ano de 2019.

Publituris

Em novembro de 2022, o setor do alojamento turístico registou 1,7 milhões de hóspedes (+19,7%) e 4,2 milhões de dormidas (+19,4%), correspondendo subidas de 19,7% e 19,4%, respetivamente, face a igual período de 2021, avançam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Isto faz com que os proveitos totais atinjam os 288,6 milhões de euros (+36,8% face a igual mês de 2021) e 214,2 milhões de euros de proveitos de aposento (+40,3% quando comparado com novembro do ano passado).

Já comparando estes valores com o mesmo mês de 2019, o INE indica aumentos de 25,5% nos proveitos totais e 29,2% nos relativos a aposento (+27% e +27,8% em outubro, respetivamente).

No conjunto dos primeiros onze meses de 2022, os proveitos totais cresceram 118,2% e os relativos a aposento aumentaram 120,4% face ao mesmo número de meses de 2021. Comparando com igual período de 2019, verificaram-se aumentos de 16,2% e 17,4%, respetivamente.

Em novembro, Lisboa concentrou 43,7% dos proveitos totais e 47% dos relativos a aposento, seguindo-se o Norte (15,9% e 16,0%, respetivamente), que ultrapassou o Algarve (13,6% e 11,8%, pela mesma ordem).

Nos primeiros onze meses de 2022, a evolução dos proveitos foi positiva nos três segmentos de alojamento. Comparando com o mesmo período de 2019, os proveitos totais na hotelaria aumentaram 14,8% e os de aposento cresceram 16,1% (pela mesma ordem, pesos de 87,3% e 85,6% no total do alojamento turístico). Nos estabelecimentos de alojamento local (quotas de 8,7% e 10,3%), registaram-se subidas de 14,4% e 15,3% e no turismo no espaço rural e de habitação (representatividade de 3,9% e 4,1%, respetivamente) os aumentos atingiram 64,2% e 61,9%, pela mesma ordem.

Não residentes com quota de quase 70%
Em novembro, o mercado interno contribuiu com 1,3 milhões de dormidas e voltou a registar uma evolução positiva (+6,3%), após um decréscimo em outubro (-3,2%).

Os mercados externos predominaram (peso de 68,9%) e totalizaram 2,9 milhões de dormidas (+26,4%).

Comparando com 2019, registaram-se aumentos de 0,8% nas dormidas de residentes e 5,9% nas de não residentes, o que neste último caso corresponde ao maior crescimento mensal face a 2019, revela o INE.

No conjunto dos primeiros onze meses de 2022, as dormidas aumentaram 89,4% (+22,4% nos residentes e +157,7% nos não residentes). Comparando com o mesmo período de 2019, as dormidas diminuíram 1,2% (-5,3% nos não residentes e +8,4% nos residentes).

Novembro positivo para todas as regiões
Em novembro, todas as regiões apresentaram evoluções positivas do número de dormidas face ao mesmo mês de 2021. Lisboa concentrou 32,9% das dormidas, seguindo-se o Algarve e o Norte (17,5% em ambas).

Face a novembro de 2019, registaram-se decréscimos no Algarve (-5,4%), Centro (-2,3%) e Alentejo (-1,6%). Os maiores aumentos ocorreram na Madeira (+24,9%), Açores (+8,3%) e Lisboa (+5%).

Nas dormidas de residentes, destacou-se a Madeira com um crescimento de 57,1% face a 2019. Os maiores decréscimos registaram-se no Alentejo (-5,8%) e no Centro (-5,6%).

À exceção do Algarve (-6,9%), todas as restantes regiões registaram aumentos nas dormidas de não residentes, destacando-se a Madeira (+21,0%) e Açores (+14,7%), face a 2019.

O município de Lisboa concentrou 25,5% do total de dormidas em novembro de 2022 (13,9% do total de dormidas de residentes e 30,7% do total de dormidas de não residentes), atingindo 1,1 milhões de dormidas (1,3 milhões em outubro, 19,8% do total). Comparando com novembro de 2019, as dormidas aumentaram 3,2% (-2% nos residentes e +4,4% nos não residentes).

O Funchal representou 10,6% do total de dormidas (449,2 mil), correspondendo a um acréscimo de 23,8% (+66,3% nos residentes e +19,0% nos não residentes) em comparação com novembro de 2019.

No Porto, registaram-se 338,3 mil dormidas (8% do total) em novembro, mais 5,2% face ao mesmo mês de 2019 (-0,1% nos residentes e +6,6% nos não residentes).

Em Albufeira, registaram-se 227,7 mil dormidas (peso de 5,4% do total), sendo o município com a maior redução (-21,3%) face a novembro de 2019 (-16,6% nos residentes e -22,2% nos não residentes).

No conjunto dos primeiros onze meses de 2022, face a igual período de 2019, registaram-se decréscimos das dormidas em Lisboa (-5,2%; -0,5% nos residentes e -6,1% nos não residentes) e em Albufeira (-15,9%; -9,2% nos residentes e -17,8% nos não residentes). Nos municípios do Funchal e do Porto, as dormidas aumentaram 11,8% (+76,8% nos residentes e +4% nos não residentes) e 4,2% (+7,5% nos residentes e +3,5% nos não residentes), respetivamente.

Ocupação em alta
A taxa líquida de ocupação-cama nos estabelecimentos de alojamento turístico (35,3%) aumentou 3,3 p.p. em novembro (+6,5 p.p. em outubro), face a igual período de 2021, ficando ligeiramente acima do valor observado no mesmo mês de 2019 (35,2%).

Em novembro, as taxas líquidas de ocupação-cama mais elevadas registaram-se na Madeira (57,1%) e Lisboa (49,1%), onde se verificaram também os maiores acréscimos neste indicador (+4,8 p.p. e +6,4 p.p., respetivamente). Em relação a 2019, apenas se verificaram crescimentos na Madeira (+8,4 p.p.) e Açores (+2,1 p.p.).

A taxa líquida de ocupação-quarto nos estabelecimentos de alojamento turístico (45,4%) aumentou 4,6 p.p. em novembro (+9,2 p.p. em outubro), ficando ligeiramente abaixo do valor registado em novembro de 2019 (45,6%).

Rendimento médio por quarto ocupado cresce mais de 24% face a novembro de 2019
No conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, o rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) atingiu 39,8 euros em novembro, tendo aumentado 31,4% face a novembro de 2021 (+41,7% em outubro) e 23,8% em comparação com o mesmo mês de 2019 (+21,2% em outubro).

Os valores de RevPAR mais elevados foram registados na AM Lisboa (78,8 euros, +51,9%) e na Madeira (49,3 euros, +21,2%).

Este indicador aumentou 72,6% desde o início do ano, com crescimentos de 74,6% na hotelaria, 83,6% no alojamento local e 18,4% no turismo no espaço rural e de habitação.

No conjunto dos estabelecimentos de alojamento turístico, o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) atingiu 87,6 euros em novembro, +18,1% em relação ao mesmo mês de 2021 (+20,1% em outubro). Face a novembro de 2019, o ADR aumentou 24,2% (+19,6% em outubro).

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Distribuição

Greve da TAP pode provocar alteração da data da Convenção da Airmet na Madeira

A anunciada greve de tripulantes da TAP marcada entre os dias 25 e 31 de janeiro pode provocar a alteração da data da 19ª Convenção da Airmet marcada para 27 a 29 deste mês, no Pestana Casino Park Hotel, no Funchal (Madeira), com o lema “Green’it possible – The Game Changer”, comunicou a rede de gestão de agências de viagens.

Numa comunicação dirigida aos participantes do evento e assinada pelo diretor geral da Airmet, Luís Henriques, a rede refere que “este constrangimento afetará, de forma muito significativa” a realização da Convenção, uma vez que as datas são coincidentes.

Segundo o responsável, “temos colegas que estão integrados nos voos “Airmet”, mas temos igualmente colegas que compraram voos TAP diferentes dos que demos como opção o que faria com que a participação, que à data está nas 320 pessoas (tornando esta convenção na maior de sempre) fosse largamente reduzida”.

O comunicado da Airmet avança que “estamos em contacto com a TAP, que nos tem dado informações importantes e necessárias à nossa tomada de posição, e contamos igualmente com a sempre preciosa ajuda da APA Madeira e do Grupo Pestana”, mas “consideramos que não teremos condições para realizar a convenção nas datas iniciais caso a greve se mantenha”.

No entanto, “todos acreditamos que a greve será levantada o que nos permitirá realizar a convenção nas datas inicialmente previstas”, indica a comunicação do diretor geral da Airmet, que acrescenta que “estamos a acompanhar a situação a acreditamos que no decorrer da próxima semana estaremos em condições de tomar a decisão se mantemos a data, caso haja cancelamento da greve, ou alteramos a mesma tendo já um “plano B” para a realização da convenção”.

Luís Henriques destaca que a rede está a trabalhar para que o evento seja um sucesso e caso seja necessário alterar as datas estamos totalmente preparados para tal tendo já, conforme indicado, um plano B que nos permitirá ter a nossa convenção sem custos adicionais para as agências de viagens”.

 

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.