Assine já
Destinos

Desde a abertura: Expo 2020 Dubai registou 5,66 milhões de visitantes

A Expo 2020 Dubai, que abriu portas a 01 de outubro, registou no domingo passado, dia 05 de dezembro, a marca dos 5,66 milhões de visitantes, dos quais mais de um quarto estrangeiros.

Publituris
Destinos

Desde a abertura: Expo 2020 Dubai registou 5,66 milhões de visitantes

A Expo 2020 Dubai, que abriu portas a 01 de outubro, registou no domingo passado, dia 05 de dezembro, a marca dos 5,66 milhões de visitantes, dos quais mais de um quarto estrangeiros.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
Dubai recebeu mais 9,3% de visitantes em 2012
Destinos
Fátima ultrapassou um milhão de dormidas em 2017
Destinos
Miradouro das Amoreiras comemora dois anos de sucesso
Destinos
Europeus impulsionarão a recuperação do turismo na região do Golfo
Destinos

A Expo 2020, que decorre no Dubai, registou no domingo passado, dia 05 de dezembro, a marca dos 5.663.960 visitantes. Só em novembro, mais de um quarto dos visitantes eram de fora dos Emirados Árabes Unidos, designadamente, da Índia, França, Alemanha, Arábia Saudita, e Reino Unido.

Desde a sua abertura, a 01 de outubro, segundo nota do Turismo do Dubai, a exposição foi visitada por 5.383 líderes governamentais, incluindo ministros, primeiros-ministros e chefes de Estado. No mesmo período decorreram no recinto 10.461 eventos.

Diz a nota deste primeiro balanço que, seis em cada dez visitantes (57%) dispõem agora de um Expo Season Pass, com o número de visitantes repetidos nos primeiros dois meses a atingir 1,2 milhões, enquanto o programa Expo Escola atraiu cerca de 250 mil alunos de escolas públicas e privadas de todo o país, que participaram em 10 mil visitas de estudo. Também a visita virtual da Expo 2020 aumentou para 25 milhões, motivada pela grande procura do [email protected]

Em novembro, a dinâmica programação da Expo 2020 atraiu também “change makers” de todas as partes do mundo, com duas das dez semanas temáticas a acontecerem neste período – a Semana do Desenvolvimento Urbano e Rural e a Semana da Tolerância e Inclusividade – bem como festividades e atividades para assinalar o Dia Mundial da Criança, o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência e o Dia Internacional do Voluntariado.

No passado dia 02 de dezembro, para assinalar os 50 anos da assinatura do tratado que reuniu os sete Emirados Árabes, a Expo 2020 Dubai abriu as portas gratuitamente.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados

Créditos: Gonçalo Português | Cortesia AHRESP

Destinos

Governo lança programa com escolas de turismo para ajudar a orientar nómadas digitais

De acordo com a secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, este programa vai colocar as 12 escolas de turismo do país a ajudar os nómadas digitais a escolherem a melhor localização para se poderem instalar em Portugal.

Publituris

O governo está a preparar um programa que visa orientar os nómadas digitais que se queiram instalar no país e que vai colocar as 12 escolas de turismo que existem no país a ajudar estes viajantes a escolherem a melhor localização para se poderem instalar em Portugal.

A informação foi avançada esta sexta-feira, 4 de novembro, pela secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, durante a Web Summit, que voltou a decorrer no Parque das Nações, em Lisboa.

Estamos a preparar um programa nas nossas escolas de turismo – e temos 12 espalhadas por Portugal – e, basicamente, a ideia é ajudar a decisão destes nómadas digitais, informando sobre as potencialidades do país, qual será a melhor localização para se poderem instalar”, explicou Rita Marques.

A governante deu o exemplo do surf, considerando que os nómadas digitais interessados neste desporto de ondas podem escolher destinos como Peniche ou a Nazaré, ambos no centro do país, explicando que o papel das escolas de turismo passará por “facilitar a decisão” dos nómadas digitais.

Rita Marques espera que estas medidas possam atrair “mais nómadas digitais não só para as grandes cidades, mas também para o interior” do país, que “tem potencialidades extraordinárias para viver e trabalhar”.

Durante a sua intervenção no painel “A Ascensão do Nómada Digital”, Rita Marques vantagens defendeu ainda as vantagens do novo regime de entrada de nómadas digitais em Portugal, invocando a importância de “atrair jovens para Portugal” e considerando que os nómadas digitais são um grupo que “pode impulsionar a economia”.

A secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços sublinhou ainda que este não é um regime dedicado apenas a estrangeiros, mas também a cidadãos portugueses que foram para o estrangeiro, e que o objetivo do Governo não é vender o país apenas a estrangeiros.

“Não estamos a vender o país apenas a estrangeiros, mas a portugueses que trabalham em empresas americanas e canadianas e que podem trabalhar a partir de Portugal”, acrescentou.

Relativamente às criticas que o programa tem recebido, uma vez que tem sido associado à subida dos preços da habitação, Rita Marques considerou apenas que o Governo “tem de estar atento e criar políticas públicas que façam sentido”, dando a entender que, no futuro, podem ser atribuídos benefícios aos nómadas digitais que se desloquem para zonas do interior ou menos centrais do país.

Durante a participação na Web Summit, Rita Marques falou ainda sobre a greve que os tripulantes de cabine da TAP agendaram para 8 e 9 de dezembro, considerando que esta paralização vai “com certeza” impactar o turismo.

“A TAP é um parceiro fundamental para o turismo (…) e todo o setor privado do turismo tem apoiado a TAP”, concluiu, assinalando que o direito à greve “está consagrado” na legislação e mostrando-se convencida que será possível chegar a um “discurso harmonizado e apaziguador para resolver os problemas dos trabalhadores”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Portugal e Espanha preparam estratégia comum para o turismo nas zonas fronteiriças

Portugal e Espanha vão desenvolver uma estratégia comum para o turismo nas zonas fronteiriças, que visa a valorização e promoção dos destinos turísticos, mas também a formação de recursos humanos.

Publituris

Portugal e Espanha vão desenvolver uma estratégia comum para o turismo nas zonas fronteiriças, que visa a valorização e promoção dos destinos turísticos, mas também a formação de recursos humanos, avança a Lusa, que cita o Ministério da Economia.

A ‘Estratégia conjunta para a Sustentabilidade do Turismo Transfronteiriço entre Portugal e Espanha 2022-2024’ abrange diversas áreas, nomeadamente “planos de sustentabilidade turística” para melhorar os destinos fronteiriços e aumentar a procura ao longo do ano, assim como o “desenvolvimento de produtos e experiências turísticas na fronteira”.

Esta estratégia foi um dos acordos assinados esta sexta-feira, 4 de novembro, durante a cimeira ibérica, que decorreu em Viana do Castelo, e, segundo resposta do Ministério da Economia à Lusa, prevê também a realização de ações de formação e “geração de conhecimento e investigação em turismo transfronteiriço”.

Cultura, história, património, recursos naturais, gastronomia e artesanato dos destinos fronteiriços, assim como os incentivos aos centros de estudo dos dois lados da fronteira para aprofundar conhecimentos “sobre os recursos turísticos” e a promoção da “investigação no domínio da cooperação transfronteiriça, abordando os desafios das comunidades residentes e propondo oportunidades para o seu desenvolvimento”, são algumas das áreas que vão ser abordadas nas ações de formação previstas.

Esta estratégia conjunta prevê também a promoção externa dos destinos fronteiriços e da região como um “destino ibérico”, nomeadamente junto de mercados mais distantes, para os quais faz sentido juntar Portugal e Espanha numa única deslocação.

Para o Ministério da Economia, existe “um grande potencial que Portugal e Espanha podem e devem explorar em conjunto”, nomeadamente em mercados da América do Norte e da Ásia.

O Ministério da Economia sublinhou que Portugal e Espanha partilham uma fronteira terrestre de 1.234 quilómetros, a mais longa da União Europeia e que, “ao nível bilateral, Espanha é desde há muito um mercado estratégico para o turismo nacional”.

“É de tal forma importante, que enquanto mercado emissor, é tratado como mercado interno alargado, ou seja, um prolongamento do mercado português”, indica o Ministério da Economia à Lusa, lembrando que, no que respeita à promoção, o mercado ibérico é visto como um “único mercado internacional” , sendo aliás o único que “pode ser trabalhado pelas Entidades Regionais de Turismo”.

A estratégia para o turismo insere-se na Estratégia Comum de Desenvolvimento Transfronteiriço de Portugal e Espanha, anunciada na cimeira ibérica da Guarda de outubro de 2020, para abranger 1.551 freguesias portuguesas e 1.231 municípios espanhóis.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Disneyland Paris propõe Natal ainda mais mágico no 30.º aniversário

O Natal Encantado da Disney vai decorrer entre 12 de novembro e 8 de janeiro, este ano, com espetáculos e atrações que vão assinalar também o 30.º aniversário do parque.

Publituris

A Disneyland Paris, que está a celebrar o 30.º aniversário, já se está a preparar para a quadra natalícia e, este ano, propõe um Natal ainda mais mágico, com novidades e atrações dedicadas a esta época do ano, no Natal Encantado da Disney, que decorre entre 12 de novembro e 8 de janeiro.

“Este ano a magia do Natal será ainda mais intensa com as comemorações do 30º aniversário e surpreenderá, certamente, visitantes de todas as idades. Quer venham passar momentos mágicos com a família, fazer uma escapadela inesquecível com amigos, ou mesmo passar um fim de semana romântico, a Disneyland Paris é o melhor destino para viver as férias de Natal”, lê-se num comunicado do parque.

A Disneyland Paris indica que, assim que entrarem no parque, os visitantes vão ser logo surpreendidos pela “majestosa árvore brilhante com 24 metros de altura”, que dá o mote ao ambiente natalício, que será ainda composto por “música de Natal, grinaldas e flocos de neve a voar no ar da zona ao redor da Main Street USA”.

No que diz respeito a espetáculos, destaque para o drone Disney D-Light, que foi produzido para a celebração do 30. º aniversário e que ilumina o céu da Disneyland Paris todas as noites, assim como para o o “Disney Dreams! of Christmas”, um espetáculo noturno que volta a animar o parque e que, nesta edição, vai assinalar também o aniversário da Disneyland Paris.

Este ano, o Natal da Disneyland Paris conta também com o regresso do desfile “Mickey’s Dazzling Christmas Parade”, que estreou no ano passado e que conta com cinco carros alegóricos coloridos e iluminados que vão celebrar a magia do inverno durante o dia e à noite.

A magia do Natal vai chegar ainda aos hotéis da Disneyland Paris, que vão estar enfeitados com decorações de Natal, e que vão contar com a presença de várias personagens vestidas de acordo com a época, onde não vai faltar o Pai Natal.

Durante o dia, vai estar ainda disponível o espetáculo musical “Let’s Sing Christmas!”, com a participação do Mickey, da Minnie, do Donald, da Margarida e do Pateta.

Ao nível da restauração, o Natal também não vai ser esquecido, uma vez que vai estar disponível nos espaços de comidas e bebidas da Disneyland Paris uma “grande variedade de pratos e guloseimas alusivos à ocasião”, enquanto o Parque Walt Disney Studios vai retomar o L’Hiver Gourmand, um mercado de inverno que vai ser “composto por chalés elegantes, três deles em estreia, onde é servido pão de especiarias, crepes, chocolate quente e outras delícias”.

Além da programação especial dedicada ao Natal, também as lojas da Disneyland Paris vão disponibilizar “uma grande variedade de produtos” dedicados ao Natal.

A Disneyland Paris vai ainda contar com uma festa de passagem do ano, a decorrer a 31 de dezembro, entre as 20h30 e as 02h00, e que inclui um espetáculo de fogo-de-artifício, acesso a atrações repletas de emoções, participação de personagens da Disney, espetáculos exclusivos e muitas outras surpresas alusivas ao 30.º aniversário do parque.

As reservas para estadias de Natal e passagem do ano já se encontram disponíveis e podem ser realizadas aqui.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo do Algarve lança nova campanha promocional dedicada a Monchique

A nova campanha promocional do Turismo do Algarve vai decorrer até final do ano e é composta por “várias peças de vídeo e de fotografia” que retratam as experiências que é possível viver em Monchique.

Publituris

O Turismo do Algarve lançou uma nova campanha promocional, sob o mote “Deixe que Monchique guie a sua aventura”, que desafia os turistas a “partirem à descoberta de Monchique e a deixarem-se surpreender pelas várias experiências” do destino.

A nova campanha que, segundo comunicado do Turismo do Algarve, vai decorrer até final do ano, é composta por “várias peças de vídeo e de fotografia” que retratam as experiências que é possível viver em Monchique.

“As imagens, captadas no município ao longo de nove dias, dão a conhecer a riqueza da oferta turística que aqui é possível encontrar, colocando em destaque as atividades na natureza, as termas, a cultura e o património e ainda a autenticidade da gastronomia local”, sublinha o Turismo do Algarve.

Esta campanha é essencialmente direcionada às redes sociais, mas vai também marcar presença em vários jornais e revistas, estrategicamente selecionados, dos mercados que o Turismo do Algarve pretende atingir, como Espanha, Reino Unido, França, Alemanha e Países Baixos.

“Queremos, com esta campanha, despertar o interesse de todo o tipo de turistas e demonstrar que Monchique tem muito mais para oferecer para além das suas fantásticas paisagens naturais. A mensagem que pretendemos passar é a de que, independentemente dos planos e das motivações que os trazem ao Algarve, todos os viajantes conseguem encontrar em Monchique a aventura que procuram”, explica João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve.

Todos os materiais desta campanha vão estar disponíveis em seis idiomas, concretamente português, espanhol, inglês, francês e neerlandês, com o Turismo do Algarve a prever que esta ação promocional tenha um “alcance de milhões de potenciais visitantes”.

Esta iniciativa está inserida no projeto “Revitalizar Monchique – o Turismo como catalisador”, que procura dar uma nova vida a este concelho através da criação de condições atrativas para o desenvolvimento do turismo local.

Na promoção desta campanha, a ATA tem como parceiros a Almargem – Associação de Defesa do Património Cultural e Ambiental do Algarve e o Município de Monchique, contando também com o apoio do Turismo de Portugal.

Além das redes sociais, a nova campanha está também disponível para visualização aqui.

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Tailândia chega aos 7 milhões de turistas internacionais e aproxima-se do objetivo para 2022

Entre 1 de janeiro e 26 de outubro de 2022, a Tailândia recebeu mais de sete milhões de turistas internacionais, aproximando-se do objetivo estabelecido para este ano de alcançar entre sete e 10 milhões de visitantes.

Publituris

A Tailândia recebeu, entre 1 de janeiro e 26 de outubro de 2022, mais de sete milhões de turistas internacionais, aproximando-se do objetivo estabelecido para este ano de alcançar entre sete e 10 milhões de visitantes.

“Com os tempos difíceis dos últimos tempos já ultrapassados, a Tailândia está a ver todos os seus esforços, do marketing e promoção do turismo em curso, até às normas de saúde e segurança implementadas da Amazing Thailand SHA, a dar frutos ao alcançar mais de 7 milhões de turistas estrangeiros que regressaram ao nosso país já em 2022”, destaca Yuthasak Supasorn, Governador da Autoridade do Turismo da Tailândia (TAT), em comunicado.

Desde o início do ano, a Tailândia regista um total de chegadas de visitantes de 7,349,843, com a maioria dos turistas internacionais a chegarem da Malásia, Índia, República Democrática Popular do Laos, Camboja e Singapura.

Ao longo deste período, a maioria dos visitantes chegou à Tailândia através do Aeroporto Suvarnabhumi, em Banguecoque, que contabiliza 3.891.196 chegadas, assim como do Aeroporto Internacional de Phuket, onde o número de chegadas é de 958.027, e ainda do Aeroporto Internacional de Don Mueang, que contabiliza 564.008 chegadas.

Já o posto de controlo fronteiriço de Sadao contabilizou a entrada de 451.578 visitantes e o posto de controlo fronteiriço de Nong Khai registou ainda 225.859 chegadas.

Recorde-se que a Tailândia já reabriu totalmente ao turismo, deixando de exigir aos turistas a apresentação de provas de vacinação ou resultados de testes, além de permitir uma estadia mais prolongada, uma vez que, até 31 de março de 2023, o período de permanência no destino é de 45 dias para turistas de países/territórios com direito a isenção de visto, como é o caso de Portugal.

Além do fim das restrições, a Tailândia está também a retomar o calendário de eventos e festivais internacionais, a exemplo do popular festival anual da Loi Krathong, que acontece por todo o país já este mês de novembro, e da Bienal de Arte de Banguecoque (BAB 2022), que se realiza até 23 de fevereiro de 2023, reunindo em Banguecoque obras de 73 artistas locais e internacionais.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Preferência dos portugueses vai para destinos europeus e viagens de curta duração

Em 2022, os portugueses preferiram viagens curtas, de até quatro dias, com as tendências a destacarem as viagens a solo, a conciliação de lazer e trabalho nas viagens e o aumento dos nómadas digitais, com as reservas a acontecerem com pouca antecedência.

Victor Jorge

De acordo com o estudo anual realizado pela eDreams ODIGEO – “A Year in Travel 2022” -, os viajantes nacionais continuam a preferir viagens curtas, de até quatro dias, e reservam-nas com pouca antecedência.

O estudo que oferece uma visão geral das preferências e comportamentos dos viajantes em 2022 e prevê já algumas tendências para o próximo ano, revela que, em 2022, Paris voltou a ser o destino de eleição dos viajantes portugueses, sendo a cidade para onde mais viajaram, sendo, de resto, uma preferência comum a nível internacional.

A seguir à capital francesa aparecem destinos como Londres, também a segunda cidade mais visitada nos resultados globais, e depois Madrid. Outros destinos populares foram Barcelona, Funchal, Bruxelas, Ponta Delgada, Luxemburgo, Genebra e Amsterdão, revelando uma clara inclinação para viagens na Europa.

Quantos aos destinos que mais cresceram em 2022 face a 2021 (em termos de reservas efetuadas) aparecem Marraquexe (+327%) e Bilbau (+213%). Globalmente, os destinos que registaram um maior crescimento das reservas em comparação com 2021 foram Denpasar (+1.478%), na Indonésia; Singapura (+1.446%) e Bangkok (+1.188), na Tailândia – o que se deve à reabertura das viagens para a Ásia, após um longo período em que tal não era possível devido às restrições impostas pela pandemia.

Viagens curtas e reservas de última hora
No caso concreto dos hábitos de viagem dos portugueses em 2022, o estudo da eDreams ODIGEO conclui que, tal como já se tinha verificado no ano passado, os portugueses parecem continuar a dar preferência a viagens curtas, de até 4 dias (53%). No entanto, as estadias de duração média, entre 7 a 13 dias, ganharam terreno (20%), verificando-se que apenas uma minoria escolheu realizar viagens entre 5-6 dias (16%), 14-20 dias (5%) ou mais de 21 dias (6%).

No que toca às reservas, quase metade (47%) dos inquiridos portugueses continua a marcar viagens de última hora, até 15 dias antes da data de partida, salientando o estudo tratar-se de “uma tendência que se acentuou na pandemia e que se tem mantido até aos dias de hoje, apesar da diminuição das restrições, e se reflete também a nível internacional (45%)”.

Além disso, o estudo que olhou para os hábitos de viagem dos portugueses em 2022, nomeadamente a duração das suas estadias, a antecedência com que efetuaram reservas e a distância das viagens realizadas, destaca ainda a preferencia dos portugueses por viagens na Europa (78%), viagens dentro do próprio país (14%) ou para fora do continente europeu (8%).

“Em 2022 observou-se um aumento significativo das viagens continentais, a par de uma redução das viagens nacionais – o que demonstra que os portugueses sentem cada vez mais confiança para voltar a viajar e sair do país, agora que o pior da pandemia parece ter passado”, refere o estudo.

A realidade em 2022
No que toca às tendencia verificadas em 2022, o “A Year in Travel 2022” assinala que se tornou “claro que os portugueses estão a optar cada vez mais por viagens a solo – sobretudo porque querem ter controlo total sobre os planos de viagem e viajar de forma mais tranquila, livre e independente”, frisando que este tipo de viagens também lhes permite tornar-se “mais resilientes e autossuficientes e aproveitar a sua própria companhia”.

“Misturar trabalho com prazer” está a tornar-se também cada vez mais comum, à medida que as gerações mais jovens procuram conciliar as suas carreiras com a vontade de conhecer o mundo. Assim, “tiram partido da flexibilidade laboral que a pandemia permitiu descobrir e aproveitam para realizar viagens que combinam dias de trabalho com dias de lazer”.

Finalmente, o crescimento dos chamados “nómadas digitais” é outra tendência com “grande impacto no setor do turismo”, motivado pela mudança dos padrões de trabalho e o aumento de oportunidades de trabalho remoto. Segundo o estudo da eDreams ODIGEO, “a criação de vistos e programas fiscais flexíveis pensados para nómadas digitais por parte dos governos de alguns países” – como é o caso de Portugal – contribuíram para este cenário.

Um primeiro olhar para o futuro
Além de analisar as principais tendencias de 2022, o estudo da eDreams ODIGEO procurou olhar também para o futuro das viagens e traçar o caminho para 2023.

Assim, o estudo conclui que “as reservas dentro do continente europeu parecem manter-se na mira dos viajantes portugueses, sendo Paris, Funchal, Ponta Delgada e Barcelona os destinos mais reservados para 2023”.

Contudo, os destinos que os portugueses mais pesquisam para viajar no próximo ano são Paris, São Paulo, Rio de Janeiro, Londres e Nova Iorque, indicando “alguma vontade de retomar as viagens de longa distancia”.

Assim, o estudo conclui que 2022 ficou marcado por “um regresso gradual à normalidade”, que também se notou no setor das viagens, que permanece em “franca recuperação”.

Dana Dunne, CEO da eDreams ODIGEO, salienta que “os consumidores estão a aproveitar para viajar sempre que podem”, admitindo que os dados das reservas mostram que as viagens curtas ainda são as mais proeminentes, demonstrando que os consumidores tentam encaixar férias em todas as ocasiões possíveis”.

Com quase um terço das viagens a durar apenas 3-4 dias, a CEO frisa que “esta tendência pode também ser representativa dos regimes de trabalho mais flexíveis, que permitem aos viajantes levar o seu computador e trabalhar no estrangeiro, enquanto aproveitam um fim de semana prolongado num destino entusiasmante”.

Finalmente, Dana Dunne destaca que os viajantes têm sido “espontâneos a fazer reservas”, com quase metade destas (45%) a acontecer apenas 15 dias antes da partida, ou mesmo menos”, concluindo que se constata “o desejo dos consumidores de aproveitar cada dia, depois de terem adiado os seus planos de viagem por tanto tempo”.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

BdP prevê continuação do “crescimento expressivo” nas receitas turísticas de setembro

O Banco de Portugal (BdP) estima uma subida de 69% nas receitas turísticas face a igual mês de 2021 e de 115% em comparação com setembro de 2019.

Publituris

As receitas turísticas deverão ter mantido, em setembro, uma tendência de “crescimento expressivo”, segundo o Banco de Portugal (BdP), que estima uma subida de 69% face a igual mês de 2021.

De acordo com uma nota do BdP, além das receitas turísticas, que se encontram pelos gastos dos turistas estrangeiros em Portugal, também as importações do turismo, que resultam dos gastos dos turistas portugueses no estrangeiro, deverão ter subido acentuadamente em setembro, num aumento de 30%.

“Em setembro de 2022, o indicador preliminar das viagens e turismo aponta para um crescimento expressivo das exportações e das importações face a setembro de 2021, em linha com as evoluções registadas em agosto”, refere o Banco de Portugal (BdP) na informação divulgada.

Os valores de setembro situam-se também acima dos registados em 2019, o último ano antes da pandemia da COVID-19, com as exportações a corresponderem a 115% e as importações a 121% dos respetivos valores observados no mesmo mês de 2019.

No acumulado até setembro, também existem notícias positivas, uma vez que as exportações e importações superam igualmente os valores observados em igual período de 2019, correspondendo a 114% e 106% do valor registado em mês homólogo de 2019.

“Esta informação baseia-se num conjunto mais restrito de informação, predominantemente de cartões bancários, e não substitui as séries históricas de exportações e importações de viagens e turismo publicadas no BPstat”, acrescenta o BdP.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Passadiços do Mondego abrem a 6 de novembro

Inaugurados este domingo, 30 de outubro, os Passadiços do Mondego abrem oficialmente ao público no dia 6 de novembro, oferecendo um percurso de cerca de 12 quilómetros pelas margens do rio Mondego e seus afluentes.

Publituris

Os Passadiços do Mondego, que resultam de um investimento de quatro milhões de euros, cofinanciado por fundos comunitários, abrem ao público a 6 de novembro, informou a autarquia da Guarda, em comunicado.

“Garanto-vos que haverá um antes e um depois dos Passadiços do Mondego. Este é um investimento fundamental para o Turismo da Guarda e para toda a Região. Esta obra será a referência para o turismo e lazer do nosso Concelho e de todo o nosso território, com a qual poderemos pensar positivamente no seu sucesso futuro”, considera Sérgio Costa, presidente da Câmara Municipal da Guarda.

Com um percurso de cerca de 12 quilómetros pelas margens do rio Mondego e seus afluentes, os Passadiços do Mondego começam junto à Barragem do Caldeirão e estendem-se pelo vale, nos territórios das localidades de Trinta, Vila Soeiro, terminando já na montanha, em Videmonte.

O percurso inclui cinco quilómetros de caminhos já existentes e integra uma zona de sete quilómetros de travessias, passadiços e três pontes suspensas, com vista para veredas, açudes, cascatas, levadas e moinhos.

“O itinerário compreende Geossítios como o Miradouro do Mocho Real, escombreiras e cascalheiras, do Alto Mondego e ainda os vestígios de património industrial de antigas fábricas e engenhos de lanifícios ou de produção de eletricidade”, indica a Câmara Municipal da Guarda.

De acordo com a autarquia, “esta é uma obra de valorização do património natural da Guarda que pretende mostrar a importância deste rio para a região e para o país, destacando o valor cultural e paisagístico das aldeias de montanha que atravessa”.

Inaugurados este domingo, 30 de outubro, os Passadiços do Mondego estão integrados no Parque Natural da Serra da Estrela e no Estrela Geopark Mundial da UNESCO e resultam de um investimento de quatro milhões de euros, apoiados a 85% por fundos comunitários, no âmbito do Centro 2020, FEDER.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

“The Majestic Adventures of Ofélia de Souza” vence Festival de Cinema de Turismo ART&TUR

Entre os 281 filmes promocionais e documentários, de 32 países, o filme da região de Turismo do Porto e Norte de Portugal venceu o prémio mais importante.

Publituris

O filme “The Majestic Adventures of Ofélia de Souza”, apresentado pela região de Turismo Porto e Norte de Portugal foi o grande vencedor do festival ART&TUR, que se realizou entre 25 e 28 de outubro, em Ourém.

Esta produção promocional ganhou o Grande Prémio, referente ao melhor filme, nas duas competições que integram o evento, a competição nacional e a internacional.

O Festival ART&TUR é um evento de grande importância no panorama internacional dos festivais de cinema de turismo, atraindo todos os anos os melhores filmes promocionais e documentários sobre turismo, nacionais e internacionais que se produzem no mundo. As últimas cinco edições do festival realizaram-se no Centro de Portugal, nomeadamente em Leiria, Torres Vedras, Viseu, Aveiro e, agora, Ourém. O ART&TUR integra a rede mundial do CIFFT – Comité Internacional dos Festivais de Filmes de Turismo, que elege anualmente o melhor filme de turismo a nível mundial, entre todos os filmes que percorrem o circuito internacional de 14 festivais. Alexander Kammel e Hugo Marcos, respetivamente diretor e secretário-geral do CIFFT, estiveram presentes na gala.

Durante os quatro dias do Festival, foram exibidos os filmes que integraram a shortlist da competição, selecionados entre os 281 filmes promocionais e documentários, de 32 países, que se inscreveram e que foram avaliados pelo júri internacional. No total, foram exibidos 87 filmes.

Destaque, também, para os dois filmes da Turismo Centro de Portugal premiados, em diferentes categorias. Foi o caso do filme “Aqui Entre Nós”, produzido pela “Ideias Com Pernas”, que conquistou o 2.º lugar na categoria “Destinos Turísticos: Regiões” (tanto na competição nacional como na internacional); e o filme “A romance-trip through the Gastronomy and Wines of Centro de Portugal, by Chef Diogo Rocha”, produzido pela “INC FILMS”, segundo classificado na categoria “Gastronomia”.

Francisco Dias, diretor do Festival, salienta que “o 15.º Festival ART&TUR, em Ourém, conseguiu atrair visitantes de países tão remotos como Japão, Filipinas, Taiwan, Indonésia, Nova Zelândia, Maurícia, Irão, Paquistão e África do Sul. A abrangência internacional do ART&TUR é um reconhecimento inequívoco da sua importância a nível global. A comprová-lo estão também as cerca de 200 notícias que já foram publicadas sobre o Festival, a maioria delas em países tão diversos como Croácia, Japão, Chile ou Taiwan”.

Já Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, sublinha que “o ART&TUR é um instrumento poderoso, não só na estruturação da promoção dos destinos, mas também um ativo muito forte no cross selling com outros produtos e outros destinos. Acredito que deste Festival sai um contributo muito válido para o caminho de afirmação e consolidação nacional e internacional dos filmes de turismo”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

National Geographic elege 25 destinos para 2023 e um deles é português

As nove ilhas dos Açores aparecem em destaque na categoria “Natureza”.

Publituris

A National Geographic elegeu os melhores 25 destinos e experiências para o próximo ano de 2023 e um deles fica em Portugal.

Os Açores aparecem em destaque na categoria “Natureza”, revelando a National Geographic tratar-se de uma “terra nascida do fogo, mas agora envolta em verde”, salientando que “os Açores trabalham para garantir o seu futuro”.

“Os Açores são nove ilhas com hábitos e sotaques diferentes que mudam de ilha para ilha”, refere a exploradora da National Geographic Miriam Cuesta Garcia, bióloga marinha que estuda o comportamento noturno das aves marinhas na ilha do Pico. “Mas os Açores têm uma visão unificada para a sustentabilidade”, frisando a bióloga marinha que os Açores “sabem que precisam [proteger] o seu ambiente único, para permanecer o mesmo quando ocorrem mudanças.”

A National Geographic destaca ainda que quatro das nove ilhas são reservas da biosfera da UNESCO – e reconhecidas pelo World Wildlife Fund como um oásis para 28 espécies de baleias e golfinhos –, afirmando que “os Açores levam o turismo sustentável a sério”.

“Tornou-se o primeiro arquipélago do mundo a ser certificado pelo EarthCheck, um conselho consultivo internacional com sede na Austrália e líder de turismo verde que conferiu o prémio em 2019”.

Os restantes destinos e categorias destacadas pela National Geographic foram:

CULTURA
Via Ápia, Itália
Busan, Coreia do Sul
Grutas de Longmen, Província de Henan, China
Egito
Charleston, Carolina do Sul

NATUREZA
Terras Altas Escocesas
Botsuana
Eslovénia
Parque Nacional Big Bend, Texas
Açores

AVENTURA
Nova Zelândia
Choquequirao, Peru
Utah
Alpes austríacos
Parque Nacional Revillagigedo, México

COMUNIDADE
Ilhas do Dodecaneso, Grécia
Milwaukee, Wisconsin
Alberta, Canadá
Laos
Gana

FAMÍLIA
Trindade e Tobago
Crosstown Trail de São Francisco, Califórnia
Colômbia
Manchester, Reino Unido
Suíça

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.