Assine já
Destinos

Melhores filmes de turismo do mundo estarão no ART&TUR em Aveiro

Aveiro será, durante quatro dias, a capital dos filmes de turismo no panorama nacional e internacional.

Victor Jorge
Destinos

Melhores filmes de turismo do mundo estarão no ART&TUR em Aveiro

Aveiro será, durante quatro dias, a capital dos filmes de turismo no panorama nacional e internacional.

Victor Jorge
Sobre o autor
Victor Jorge
Artigos relacionados
“Estamos a abrir uma caixa de pandora”
Destinos
Centro ultrapassa as 5 milhões de dormidas em 2015
Destinos
Centro
Aveiro disponibiliza bicicletas eléctricas para os turistas
Destinos
Sessão sobre apoios ao investimento em Aveiro esgotou
Destinos

O ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo, vai decorrer entre 26 e 29 de outubro, no Centro de Congressos de Aveiro. Trata-se da 14.ª edição de um certame consolidado no panorama nacional e internacional de festivais de cinema de turismo que atrai à competição os melhores filmes promocionais e documentários sobre turismo, nacionais e internacionais.

As últimas três edições do festival realizaram-se no Centro de Portugal, nomeadamente em Leiria, Torres Vedras e Viseu, a que se segue agora Aveiro.

Durante os quatro dias do Festival, serão exibidos os filmes que compõem a short list da competição, selecionados pelo júri internacional entre todos os candidatos. No total, serão exibidos 74 filmes, integrados em 17 sessões temáticas. As sessões temáticas serão antecedidas de mesas-redondas, em que peritos convidados e autores de filmes selecionados refletirão sobre o relançamento do turismo na era pós-COVID 19. Paralelamente, decorrerão outras iniciativas inseridas no Festival.

Francisco Dias, diretor do Festival, salienta que o ART&TUR “não é um festival qualquer de cinema”, destacando a “componente muito importante de business to business e uma dimensão internacional de relevo”. Por outro lado, refere, “o ART&TUR tem contribuído para a melhoria da qualidade dos filmes promocionais de turismo feitos em Portugal, uma vez que as autarquias e outras entidades perceberam as vantagens de terem bons filmes promocionais a concurso”.

Já Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, frisa que a aposta desta entidade no Festival e, paralelamente, na criação da Centro Portugal Film Commission, se deve ao facto de os filmes de turismo serem “um excelente veículo de promoção da região Centro de Portugal”. “Com esta aposta queremos dizer que o audiovisual é uma área de crescimento estratégico para o Centro de Portugal, que tem alcançado resultados inequívocos, os quais contribuem para que a marca e o destino Centro de Portugal registe taxas muito altas de crescimento”.

O programa completo do evento pode ser consultado em https://tourfilm-festival.com/programa.

 

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Futurismo Azores Adventures vence categoria e é finalista no concurso mundial da Adventure Travel Trade Association

Depois de vencer na categoria “Nature Adventure Travel”, o vídeo da Futurismo Azores Adventures – “Adventure is a State of Mind” – segue para o concurso final da Adventure Travel Trade Association.

A Futurismo Azores Adventures acaba de vencer o concurso mundial de vídeos na categoria “Nature Adventure Travel”, organizado pela Adventure Travel Trade Association, maior organização mundial ligada ao turismo de aventura, numa comunidade composta por cerca de 30.000 membros.

A Adventure Travel Trade Association defende um turismo que reconheça o seu impacto nas comunidades e no ambiente, propondo modelos de gestão e ação que sejam sustentáveis e regenerativos, em proximidade com as comunidades locais com claro foco na proteção e conservação do meio ambiente e da cultura de cada destino.

O concurso Adventure in Motion foi realizado com o objetivo de celebrar os valores de proteção, conexão, respeito e transformação pessoal. O concurso teve três segmentos – Adventure Needs Community, Adventure Needs Women e Adventure Needs Nature – nos quais foram apurados, em cada um, três vencedores/finalistas.

A votação realiza-se no dia 5 de outubro, durante Adventure Travel World Summit em Lugano, na Suíça, no qual será conhecido o vencedor final do concurso.

O vídeo da Futurismo, “Adventure is a State of Mind”, pretende ser “uma espécie de um álbum de memórias, uma coletânea espontânea de estados de alma durante as nossas experiências”, refere a empresa em comunicado, adiantando ainda que “tentamos mostrar a essência dos Açores e o impacto destas ilhas únicas junto de quem nos visita, com responsabilidade e respeito”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Beja promove vinhos e enoturismo com nova edição da Vinipax

Este ano, a Vinipax decorre entre 30 de setembro e 2 de outubro, integrada no certame Patrimónios do Sul, no Parque de Feiras e Exposições de Beja.

A Câmara Municipal de Beja vai voltar a promover a Vinipax, certame dedicado à atividade vitivinícola na região e que, segundo Paulo Arsénio, presidente da autarquia, é também uma oportunidade para dar a conhecer a oferta de enoturismo no concelho e atrair um maior fluxo de turistas a esta cidade do Baixo Alentejo.

“Dos sete engarrafadores de vinhos que temos no concelho, cinco têm enoturismos. Portanto, acreditamos que temos uma mais-valia para que, através do enoturismo, consigamos trazer mais pessoas ao nosso território, seja durante a Vinipax, seja ao longo de todo o ano”, disse Paulo Arsénio ao Publituris, à margem da apresentação da iniciativa, que decorreu esta terça-feira, 6 de setembro, na Casa do Alentejo, em Lisboa.

Segundo o autarca de Beja, a Vinipax, que este ano decorre entre 30 de setembro e 2 de outubro, integrada no certame Patrimónios do Sul, “é a melhor oportunidade que existe em Beja para mostrar quer os enoturismos, quer os vinhos, quer as atividades que lhes estão associadas”.

Nesta edição, a feira de vinhos de Beja vai contar com a participação de “30 produtores em nome individual, mais cinco municípios e dois agrupamentos produtores”, num total de 60 produtores que vão dar a conhecer o melhor dos vinhos do Baixo Alentejo.

Além destes participantes, o município convidou também para marcar presença no certame os vinhos da Moldávia, assim como a região espanhola de Almendralejo e a Cidade do Vinho 2022, título que é detido atualmente por Pinhel.

A Vinipax está integrada na Patrimónios do Sul, um certame que, segundo Paulo Arsénio, “engloba vários patrimónios que advêm do território e que pretende criar atratividade no território” e que vai decorrer nas mesmas datas, no Parque de Feiras e Exposições de Beja.

Na edição deste ano, a primeira depois de dois anos de pandemia, a Vinipax vai partilhar o pavilhão com a iniciativa gastronómica Sul à Mesa, o que, segundo o autarca, pretende “casar os vinhos com a gastronomia”, dando aos visitantes mais um motivo para conhecer a cidade e o seu património gastronómico e vitivinícola.

Este ano, a Câmara Municipal de Beja reforçou a aposta na Vinipax e, além de outdoors nas autoestradas, promoveu também a iniciativa na capital, sendo que esta quinta-feira, 8 de setembro, decorre também a apresentação da feira de vinhos de Beja na própria cidade, com uma iniciativa a decorrer no Castelo de Beja e na qual vão estar representados alguns dos produtores que vão participar no certame.

“Esta ação aqui em Lisboa nunca tinha sido feita e é também uma forma de nos darmos a conhecer e de convidar à visita a Beja, seja para conhecer os nossos vinhos ou os que, não sendo nossos, irão estar em Beja, ou ainda os nossos enoturismos”, acrescentou Paulo Arsénio.

Apesar de estar otimista quanto à afluência de público na Vinipax, o presidente da Câmara Municipal de Beja prefere, por enquanto, não arriscar um número, até porque a Vinipax tem um horário mais reduzido que a Patrimónios do Sul.

“Não arriscaria nenhum número porque a Vinipax acaba por ter um horário particular na feira, é um certame muito específico”, explicou, afirmando, contudo, que “os primeiros sinais antes da feira são muito animadores e positivos”.

 

 

 

Sobre o autorInês de Matos

Inês de Matos

Mais artigos
Destinos

Turismo do Centro quer valorizar recursos turísticos da EN16

Com 225 km de extensão, atravessando 14 concelhos, a Turismo do Centro irá liderar o projeto que pretende valorizar os recursos turísticos da Estrada Nacional 16.

Quatro entidades da região Centro de Portugal – a Turismo Centro de Portugal, que lidera o projeto, e as Comunidades Intermunicipais (CIM) Viseu Dão Lafões, Beiras e Serra da Estrela e Região de Aveiro – apresentaram, em conjunto, o projeto de estruturação do produto EN16, uma estrada nacional que apresenta “grande potencial turístico”.

Na apresentação, Pedro Machado, presidente da Turismo do Centro (TdC), assumiu o compromisso de, enquanto líderes do consórcio, “criar as condições para no final do primeiro trimestre, na Bolsa de Turismo de Lisboa, em que o Centro de Portugal é o destino nacional convidado de 2023, apresentarmos já o ‘claim’, o ‘statement’, desta campanha, daquilo que vai ser a futura EN16”.

A Estrada Nacional 16 (EN16) é uma via que atravessa vários territórios, mais concretamente a região de Aveiro, a região Viseu Dão Lafões e a região da Beira Interior e Serra da Estrela, ligando Aveiro a Vilar Formoso, sendo que o projeto agora apresentado pretende “congregar estes territórios e valorizar os seus recursos turísticos”.

O protocolo de colaboração prevê a execução de múltiplas ações com a criação de uma “rede colaborativa, que envolve entidades públicas e agentes privados”, revela a TdC em comunicado. Além disso, será também feito o levantamento de elementos identitários da EN16 e serão identificados os recursos turísticos ao longo do percurso.

A produção de suportes promocionais é outra das iniciativas previstas, assim como a produção de um guia de viagem e a criação de uma agenda de animação turística concertada, salientando Pedro Machado que o Turismo Centro tem “a responsabilidade de coordenar esta candidatura, quer do ponto de vista da elaboração do plano de comunicação e de marketing da EN16”.

Além disso, o restauro dos elementos de identidade da EN16 (como marcos, placas de localidade, sinalética direcional, fontes, parkings / zonas de descanso e letreiros de azulejo ACP, entre outros) é outro dos objetivos deste projeto, que contará com uma campanha promocional alargada.

As entidades envolvidas identificaram como parceiros estratégicos deste projeto os municípios, o Turismo de Portugal, a ARHRESP, a CCDR-Centro e a IP – Infraestruturas de Portugal.

A valorização turística da EN16 por parte das três Comunidades Intermunicipais, juntamente com a Turismo Centro de Portugal, tem também como objetivo fundamental a requalificação urbana e ambiental de todo o traçado, com especial enfoque para o aumento das condições de segurança, o que se traduz no real contributo não só para os visitantes, mas também e principalmente para os cidadãos que todos os dias utilizam esta via de comunicação.

225 km de interesse turístico
A EN16 é uma estrada com história, construída na década de 1930. No seu trajeto, com cerca de 225 km de extensão, a EN16 atravessa 14 concelhos: Aveiro, Albergaria-a-Velha, Águeda, Sever do Vouga, Oliveira de Frades, Vouzela, Viseu, São Pedro do Sul, Mangualde, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Guarda, Pinhel e Almeida.

Pelo caminho, cruza os rios Vouga, Mau, Sátão, Dão, Mondego e Côa e espaços naturais tão importantes como a Ria de Aveiro, a Serra do Caramulo e a Serra da Estrela. É de assinalar também o notável conjunto arbóreo instalado à beira da estrada, com muitos exemplares notáveis.

“A EN16 atravessa territórios fundamentais no Centro de Portugal, como são os de Aveiro, Viseu Dão Lafões e Serra da Estrela. Pelas suas características, esta estrada é propícia para o desenvolvimento de uma estratégia de promoção turística em rede, que assenta na riqueza paisagística, cultural, patrimonial e gastronómica de vários locais que se complementam. Houve uma vontade conjunta das várias entidades envolvidas e dessa vontade nasceu este projeto, que tem a capacidade de trazer desenvolvimento às populações”, sublinhou Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Madeira e Nova Iorque ligadas o ano inteiro a partir de 3 de novembro

A partir de 3 de novembro, a Azores Airlines ligará a Região Autónoma da Madeira e a cidade de Nova Iorque com um voo semanal durante o próximo ano.

Publituris

Anunciada a ligação aérea entre a Madeira e Nova Iorque (EUA), a Associação de Promoção da Madeira (APM) e o Grupo SATA congratulam-se pelo lançamento desta operação, com o início no dia 3 de novembro de 2022, e que será para “o ano inteiro”, conforme revelado em comunicado de imprensa.

A operação será realizada pela Azores Airlines, conta com o apoio da Região Autónoma da Madeira, através da Associação de Promoção da Madeira, e que, neste âmbito, desenvolverão campanhas ‘cobranding’ e ainda ações promocionais conjuntas nos Estados Unidos da América, dando, assim, “continuidade e a reforçar todo o trabalho e esforços aplicados no mercado norte-americano”.

Para o presidente da Associação de Promoção da Madeira e secretário Regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, “este é um momento de grande satisfação para a Região Autónoma com a inovadora operação Madeira-Nova Iorque durante o ano inteiro”.

Depois da realização, pela primeira vez, dos voos diretos entre a Madeira e o Aeroporto JFK, a partir de novembro de 2021, Eduardo Jesus destaca a criação de condições para “ampliar as ligações continuamente de uma estação para a outra”, salientando que “é importante para quem quer viajar e para o mercado, pela confiança que transmite”.

Já Graça Silva, diretora de Marketing e Vendas do Grupo SATA, destaca a possibilidade de se dar “continuidade ao trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos com a Região Autónoma da Madeira, com a oferta de ligações aéreas ao longo de todo o ano”, o que permite, segundo a mesma “consolidar a nossa posição junto de um mercado que tem um enorme potencial e colaborar no desenvolvimento de um destino extraordinário”.

A Azores Airlines vai operar uma vez por semana, durante o período de inverno IATA. A saída de Nova Iorque será à quinta-feira, pelas 21h20 (locais) e chegada à Madeira às 08h35 (locais) do dia seguinte. Por seu turno, a ligação Madeira-Nova Iorque, será efetuada à sexta-feira, com partidas às 17h05 e chegada a Nova Iorque às 19h55.

A partir do verão IATA 2023 (que se inicia a 26 de março), a saída de Nova Iorque passa para a segunda-feira, pelas 20h55 (locais) com chegada ao Funchal no dia seguinte, mais precisamente às 09h00 (locais). A ligação Madeira–Nova Iorque realiza-se à terça-feira, com partidas às 16h00 e chegada a Nova Iorque às 18h50.

Recorde-se que a primeira ligação direta Madeira-Nova Iorque, no último Inverno IATA, decorreu a 29 de novembro 2021 e prolongou-se até o dia 24 de maio de 2022. Durante este período foram realizadas 19 frequências e transportados 4.041 passageiros no total.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Arquivo: WTM London 2017

Destinos

WTM London abre registos para a edição de 2022

Este ano, o WTM London vai decorrer entre 7 e 9 de novembro, no no ExCeL, em Londres, regressando ao seu formato pré-pandemia e inteiramente presencial.

Publituris

Os registos para a edição deste ano do World Travel Market London (WTM), que vai voltar a decorrer em formato totalmente presencial, entre 7 e 9 de novembro, no ExCeL, em Londres, já se encontram a decorrer e podem ser realizados online, através do website do certame.

“A feira deste ano está de volta ao seu formato pré-pandemia, totalmente presencial, com centenas de destinos expositores e marcas de todo o mundo que vão apresentar os seus novos produtos aos compradores”, destaca a organização do certame, num comunicado enviado à imprensa.

Através do site do WTM London, já é possível fazer o registo para participar na feira de turismo de Londres como visitante, media ou expositor, sendo também possível conhecer o programa de conferências do certame através deste website.

Na edição deste ano, o WTM London vai voltar a contar com um recheado programa de conferências, estando já confirmadas mais de 70 sessões sobre o futuro do setor do turismo, sustentabilidade, tecnologia e novas realidades, e que vão contar com a participação de reputados oradores, entre líderes do setor, oradores motivacionais ou celebridades.

O WTM London vai também voltar a promover o Travel Tech, evento dedicado à tecnologia no setor das viagens e turismo, e que vai igualmente contar com a participação de conceituados oradores internacionais.

“Este ano, o WTM London garante sessões de conferência inspiradoras, novos recursos e oportunidades de networking em abundância, enquanto todos olhamos para o futuro da indústria de viagens”, resume Juliette Losardo, Exhibition Director at World Travel Market London.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Brasil é o melhor destino da América do Sul para cruzeiros e viagens de jovens – WTA

O Brasil acaba de ser eleito o melhor destino da América do Sul para cruzeiros e viagens de jovens, pelos World Travel Awards (WTA), enquanto o Rio de Janeiro foi apontado, pela terceira vez consecutiva, como o melhor destino para turismo desportivo naquele continente.

Publituris

O anúncio foi feito na Jamaica pelos World Travel Awards, iniciativa global que reconhece a excelência em viagens e turismo.

O reconhecimento chegou após pesquisa realizada pela organização junto às principais marcas de viagens, turismo e alojamento.

Estima-se que a última temporada de cruzeiros no Brasil movimentou mais de 1,08 mil mlhões de Reais, enquanto, a previsão para a próxima época e de 3,3 mil milhões.

No que diz respeito a férias dos jovens, refira-se que o Brasil tem sido muito procurado por este target a nível internacional, que buscam destinos de lazer, gastronômicos e de aventura, como Gramado, no Rio Grande do Sul; Porto Seguro e Salvador, na Bahia; e Rio de Janeiro.

Quanto ao turismo desportivo, o Rio de Janeiro é procurado para acolher eventos desportivos de carater internacional, para além de oferecer inúmeras opções para turistas que procuram destinos para a prática de algum tipo de desporto.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Portugal apresenta-se em Londres como destino “original e alternativo”

“As pessoas queriam coisas diferentes, originais, alternativas, que tenham uma ligação grande com a componente do planeta, das pessoas, com a sustentabilidade”, afirmou o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, durante o FTWeekend Festival, em Londres.

Publituris

Desde a pandemia de covid-19 que os britânicos olham mais para Portugal como um destino “original e alternativo” às férias com “sol e praia”, disse o responsável à Agência Lusa

Foi com o objetivo de promover esta imagem que a entidade fez uma parceria com o jornal Financial Times no FTWeekend Festival, um evento onde escritores, cientistas, políticos, cozinheiros, artistas e jornalistas protagonizaram palestras e debates sobre temas como o clima, ambiente ou cultura.

O evento, destinado a um público de “segmento alto”, explicou à Lusa, foi “uma oportunidade para, saindo da bolha do turismo ou das viagens, associar a marca Portugal (…) às artes, arquitetura, finanças, tecnologia”.

Realizado desde 2916 no parque de Hampstead Heath, no norte de Londres, o FTWeekend Festival atrai anualmente mais de 3.000 pessoas, sendo o preço do bilhete normal de acesso 119 libras (138 euros).

O programa incluiu três painéis dedicados especificamente a Portugal.

“Queremos mostrar um Portugal diferente, que se preparou durante estes dois anos, e que está mais do que pronto para receber turistas que procuram destinos alternativos”, apontou Luís Araújo.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Cabo Verde; Portugal foi 2º mercado emissor no 2º trimestre

No segundo trimestre deste ano, Portugal foi o segundo mercado emissor de turistas para Cabo Verde, com uma quota de 13,2”, ocupando a terceira posição ao nível das dormidas (11, 3%).

Publituris

Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas de Cabo Verde, o principal mercado emissor de turistas, no segundo trimestre do ano de 2022, passou a ser o Reino Unido, representando 31,8% do total das entradas. A seguir vêm Portugal, Alemanha, Países Baixos e França, responsáveis respetivamente, por 13,2%, 11,5%, 9,7% e 5,8% do total das entradas.

Em relação às dormidas, também o Reino Unido ocupa o primeiro lugar com 38,8% do total, seguido da Alemanha com 12,6%, Portugal com 11,3%, Países Baixos com 9,8%, e França, com 4,6%. Foram também os britânicos que permaneceram mais tempo em Cabo Verde com uma estadia média de 5,6 noites.

Os dados do INE cabo-verdiano revelam que, no período em análise, a hotelaria registou mais de 170 mil hóspedes, correspondendo a um aumento de 688,5% e as dormidas aumentaram 796,9%, face ao mesmo período do ano de 2021.

A ilha do Sal passou a ser o destino mais procurado pelos turistas, representando cerca de 57,9% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros.

Por sua vez, as dormidas atingiram mais de 786 mil no mesmo período, traduzindo-se numa variação positiva de 796,9%, em relação ao 2º trimestre de 2021.

Os dados indicaram também que a ilha do Sal continua no primeiro lugar com 52,2%, Boa Vista com 38,4%, Santiago com 4,1% e Ilha de S. Vicente com 3,0% no que se refere às dormidas.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Moçambique admite colocar Portugal na lista de países isentos de visto

De acordo com Filipe Nyusi, presidente da República de Moçambique, a questão dos vistos é uma das 20 medidas que estão inscritas no pacote de facilitação à economia.

Publituris

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, admitiu esta sexta-feira, 2 de setembro, que Portugal pode vir a integrar a lista de países isentos de visto para entrar em Moçambique.

De acordo com a Lusa, a afirmação do chefe de Estado moçambicano foi proferida durante uma conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro português, António Costa, que está a realizar um visita a este país africano e inaugurou o fórum de negócios de investimentos entre os dois países .

Segundo Filipe Nyusi, esta “é uma questão de informalizar e ver quais são os países que fazem parte da lista automaticamente aceite”, explicando que a questão dos vistos é uma das 20 medidas que estão inscritas no pacote de facilitação à economia.

“Se demorar Portugal, nós vamos unilateralmente abrir as portas”, acrescentou o Presidente da República de Moçambique, justificando a intenção pelo facto de Portugal não comportar risco nem transportar “crime para Moçambique”.

Recorde-se que o Governo português aprovou na quinta-feira, 1 de setembro, a regulamentação para a entrada em vigor do acordo de mobilidade na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que facilitará a entrada em Portugal de cidadãos destes países, incluindo Moçambique.

Já esta sexta-feira, 2 de setembro, o primeiro-ministro, António Costa, disse esperar que este decreto-lei seja promulgado e possa entrar em vigor rapidamente, passando a ser “liminarmente aceites” os pedidos de visto de cidadãos de países membros da CPLP, desde que não tenham nenhuma ordem de interdição ou expulsão no espaço Schengen.

“Para 99,9% de todos os naturais da CPLP, a concessão de visto passará a ser automática”, indicou o chefe do governo português, considerando que “a excelência de relacionamento politico na CPLP tem de ser tradução no dia a dia dos cidadãos”.

No entanto, quanto a uma eventual isenção, António Costa ressalvou que a “política de vistos é comunitária e definida pela União Europeia” e apontou que o que pode ser feito é precisamente a agilização dos processos.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Açores também acabam com obrigatoriedade de máscara facial nos aviões

O Governo Regional dos Açores decidiu acompanhar as medidas do continente e eliminar a obrigatoriedade do uso das máscaras nos aviões e nas farmácias.

Publituris

O Governo Regional dos Açores anunciou esta sexta-feira, 2 de setembro, uma resolução que prevê o fim da obrigação do uso de máscaras faciais nos aviões, acompanhando as medidas do Continente de controlo da pandemia da COVID-19.

“A situação epidemiológica nos Açores permite, agora, acompanhar as medidas decretadas a nível nacional quanto ao fim da obrigatoriedade de utilização de máscaras nos transportes aéreos e nas farmácias”, declarou o subsecretário regional da Presidência, Pedro Faria Castro.´, citado pela Lusa.

Recorde-se que o fim da obrigação do uso de máscara facial nos transportes públicos, incluindo nos aviões, foi decidido a 25 de agosto, em Conselho de Ministros, e entrou em vigor na sexta-feira seguinte, 26 de agosto.

Face à “nova legislação nacional”, o Governo dos Açores decidiu eliminar a obrigatoriedade do uso das máscaras nos aviões e nas farmácias, uma vez que a utilização da máscara já não era obrigatória nos transportes terrestres e marítimos na região.

De acordo com Faria e Castro, o Conselho do Governo Regional aprovou uma resolução com “retroatividade à data de entrada em vigor da medida igual tomada a nível nacional”.

“Decorrente da avaliação que é feita nos Açores e em linha com aquilo que foi decidido a nível nacional, o Governo [Regional] entendeu que deve conectar com a entrada em vigor da legislação nacional. Como a legislação nacional entrou em vigor no dia 27 de agosto, daí a retroatividade da decisão”, explicou o responsável.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.