Assine já
Destinos

Setúbal celebra Dia Mundial do Turismo com várias iniciativas

Passatempos, workshops, provas de produtos regionais, promoções especiais e a entrada gratuita em museus são alguns dos eventos dinamizados.

Publituris
Destinos

Setúbal celebra Dia Mundial do Turismo com várias iniciativas

Passatempos, workshops, provas de produtos regionais, promoções especiais e a entrada gratuita em museus são alguns dos eventos dinamizados.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Dossier Relacionado
Setúbal

Passatempos, workshops, provas de produtos regionais, promoções especiais e a entrada gratuita em museus são alguns dos eventos que assinalam o Dia Mundial do Turismo, 27 de setembro, em Setúbal.

Uma happy hour, com início às 18h00, celebra o primeiro aniversário da Casa do Turismo, equipamento municipal localizado na Praça de Bocage, com música ao vivo e a oferta de bolo de aniversário, minitapas, moscatel de Setúbal e vinho da região.

Entre as 10h00 e as 20h00, há a oportunidade de adquirir produtos regionais no Centro Interpretativo sobre Gastronomia e Vinhos da Casa do Turismo de Setúbal com desconto de 15 por cento.

As comemorações do Dia Mundial do Turismo, dinamizadas pela autarquia em vários espaços e equipamentos municipais, de 27 de setembro a 5 de outubro, incluem ainda dois passatempos, a decorrer na página oficial do evento, em https://diamundialdoturismo.visitsetubal.com/, organizados em parceria com entidades e agentes turísticos da região.

Um dos sorteios habilita os participantes a ganhar um voucher duplo que inclui uma estadia de duas noites no EcoParque Prof. José Fernando Gonçalves, no Outão, um batismo duplo de stand up paddle no rio Sado com a Ecoxscape  e uma visita guiada para duas pessoas à Casa-Museu José Maria da Fonseca, em Vila Nogueira de Azeitão, seguida de prova de dois vinhos premium.

Para concorrer basta seguir a página visit_setubal no Instagram e o seguidor número 10 mil será o vencedor do voucher.

O outro passatempo a decorrer na página Visit Setúbal sorteia um voucher duplo para uma prova de vinhos de Setúbal na Quinta de Alcube com o operador Taking U There e uma estadia de uma noite para duas pessoas no Novotel Setúbal.

Para participar, os candidatos devem enviar, até 5 de outubro, uma frase que inclua as palavras “Novotel”, “Vinhos”, “Turismo” e “Setúbal” para o endereço de correio eletrónico [email protected], com título “Dia Mundial do Turismo Setubal 2021: a melhor frase”. A escolha da melhor frase é feita pela unidade hoteleira.

O programa comemorativo do Dia Mundial do Turismo inclui, igualmente, entre os dias 27 de setembro e 5 de outubro, a entrada gratuita em museus do concelho, designadamente no Museu de Setúbal/Convento de Jesus, na Casa Bocage, na Casa do Corpo Santo, no Museu do Trabalho Michel Giacometti e na Galeria Municipal do Banco de Portugal.

Durante o mesmo período, há descontos de 10 por cento na aquisição de produtos nas lojas da Casa da Baía, Mercearia Confiança de Troino, Moinho Maré da Mourisca e Casa do Turismo. 

Outras atividades comemorativas do Dia Mundial do Turismo contemplam, no Moinho de Maré da Mourisca, a 30, às 21h30, o evento “Fado e Vinho no Moinho”, com as atuações de Nuno Rocha, Maria do Céu Freitas e Sara Margarida, acompanhados por Custódio Magalhães na guitarra e Vítor Pereira na viola.

Esta noite de fados, com entradas a 15 euros e inscrições a decorrer, inclui também uma prova de vinhos e queijos da região, assim como caldo verde e uma oferta de recordação do evento.

Segue-se, a 1 de outubro, entre as 10h00 e as 12h00, igualmente no Moinho de Maré, uma atividade sobre os golfinhos-corvineiros direcionada às escolas, no âmbito das comemorações do 41.º aniversário da Reserva Natural do Estuário do Sado.

As aves da zona da Mourisca inspiram, a 3 de outubro, atividades para as famílias, com uma oficina pedagógica e um passeio de barco pelo Estuário do Sado, para despertar a criatividade e sensibilizar para a proteção das aves estuarinas.

Esta atividade, por 10 euros para crianças e 15 para adultos, com inscrições a decorrer, realiza-se entre as 11h00 e as 13h00 e, caso seja preenchida esta primeira sessão, há outra, entre as 14h00 e as 16h00.

Na Casa da Baía, as atividades incluem, a 1 de outubro, às 19h00, a degustação comentada “Cavala e Turismo: sabe como é!”, com a chef Cristina Sá Marques a preparar quatro tapas. As inscrições, para um máximo de 16 pessoas, estão a decorrer.

Ainda na Casa da Baía, nos dias 2 e 3 de outubro, pelas 16h00, realiza-se o workshop “Tortas de Azeitão”, uma oportunidade para descobrir segredos dos sabores e confeção deste clássico da doçaria regional.

Também a 2 e a 3 de outubro, o Posto de Turismo de Azeitão promove, às 14h00, provas de queijos e de vinhos, enquanto na Mercearia Confiança do Troino, às 16h30, há um workshop de azulejaria.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Dossier relacionado
Destinos

Grupo Minor acredita no “grande salto” que Portugal deverá registar na procura turística

Para o CEO do grupo que detém, em Portugal, os hotéis Tivoli, o nosso país “é um grande destino”, admitindo que Portugal está a “abrir caminho” na recuperação turística e deverá registar um “grande salto” na procura.

Emmanuel Dillip Rajakarier, presidente executivo do grupo tailandês Minor, admitiu, durante a realização da conferência The Resort and Residential Hospitality Forum, em Vilamoura, que Portugal está a “abrir caminho” na recuperação turística e deverá registar um “grande salto” na procura, apontando o levantamento das restrições e a ampla cobertura vacinal contra a COVID-19 como principais razões.

“Há países que estão muito à frente de outros [na recuperação do turismo], sobretudo por causa da vacinação. E nos países onde a vacinação foi acelerada, como Espanha e Portugal, vemos os negócios a regressar fortemente”, disse Emmanuel Dillip Rajakarier à agência Lusa.

Para o responsável do grupo que em 2016 comprou 14 hotéis da marca Tivoli em Portugal, “o alívio das restrições tem tornado mais fáceis as viagens turísticas para a Europa, face a outras regiões do mundo”.

“Tem sido mais fácil para os turistas virem para a Europa e nesses países [onde há alívio de restrições] haverá um grande salto na procura nos próximos meses. Nos países que ainda têm restrições será mais lento”, enfatizou.

Sul da Europa no bom caminho
Segundo Dillip Rajakarier, a maior parte dos hotéis do grupo Minor no sul da Europa “está a ir muito bem”, no norte europeu a recuperação está a ser “um pouco mais lenta”, e na América do Sul está a acontecer “ainda mais devagar devido à [pouca] vacinação e ao número de casos”.

“Estamos muito otimistas em relação a Portugal, é um grande destino. Os outros países até podem ter os mesmos atrativos, mas acho que Portugal é muito avançado, tendo em conta a sua reduzida dimensão”, sublinhou.

Segundo o presidente executivo do grupo Minor, a intervenção dos organismos públicos no apoio à retoma do setor turístico em Portugal e o facto de os portugueses terem “abraçado” o processo de vacinação fazem com que o país esteja “a abrir caminho” em termos de recuperação.

“O que é único e positivo em Portugal é que os portugueses abraçaram realmente o conceito de vacinação, ao contrário de outros países em que, mesmo com altas taxas de vacinação, não vemos as pessoas com esta ligação” ao processo vacinal, frisou.

Para Dillip Rajakarier, o foco agora deve ser o ano de 2022, para que se tentem alcançar níveis de crescimento superiores a 2019, tendo em conta que “os hotéis têm de pensar em como lidar com os novos hábitos dos consumidores”.

Nos últimos dois anos, notou, não só o panorama económico se alterou – com a subida da inflação, dos custos das operações ou da energia, por exemplo -, como surgiram novos segmentos de mercado e novos mercados.

Nascimento de um novo segmento
Segundo Rajakarier, a pandemia de COVID-19 fez nascer um novo segmento de mercado – o Visiting Friends, Family and Relatives (VFFR) -, que na tradução em português significa visitar amigos, família e parentes.

“É algo novo que surgiu com a pandemia porque durante dois anos não estivemos autorizados a ver os nossos pais, a nossa família, às vezes até mesmo os nossos filhos, por causa do distanciamento social”, explicou.

Atualmente, é notório que “as pessoas querem ligar-se aos amigos e família e há muitas viagens em torno disso, mas também viagens geracionais: os avós quererem viajar com os filhos, e até com os netos, o que está a criar um novo segmento”, apontou.

*Lusa

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
WTTC pede abandono do “falido e prejudicial” sistema de semáforos britânico
Homepage
OMT e Netflix associam-se para dinamizar turismo audiovisual
Destinos
Europeus impulsionarão a recuperação do turismo na região do Golfo
Destinos
Medidas de controlo sanitário reforçadas nos aeroportos
Homepage
Destinos

Turismo de Portugal lança plataforma para facilitar investimento estrangeiro

Nova plataforma visa afirmar Portugal “como destino de investimento” no turismo, assim como “maximizar contactos com potenciais investidores”.

O Turismo de Portugal lançou a plataforma Invest In Tourism com o objetivo de "reforçar a competitividade internacional de um setor estruturante para a economia nacional, através da afirmação do país como destino de investimento".

De acordo com um comunicado enviado à imprensa, a nova plataforma pretende "acrescentar valor a um conjunto de atividades económicas ligadas ao turismo, reforçar a notoriedade internacional de produtos e serviços nacionais e a perceção de qualidade da Marca Portugal", assim como "maximizar contactos com potenciais investidores, dinamizar processos de recrutamento de talento, divulgar oportunidades de negócio no turismo e criar ambientes favoráveis ao nascimento de novos negócios turísticos".

Disponível em português e em inglês, a nova plataforma está dividida em quatro áreas, concretamente 'Portugal de relance'; 'Começar um negócio'; 'Procurar uma oportunidade' e 'Opções de financiamento', onde é fornecida "toda a informação sobre o país, caracterização do setor e como começar um negócio em Portugal, sendo ainda apresentados casos de sucesso".

"São também disponibilizadas análises sobre talento, empreendedorismo e inovação, sustentabilidade, macroeconomia, estratégia, IDE, desempenho turístico, investimento e financiamento, benefícios fiscais, turismo residencial e tendências, bem como, informação sobre negócios recentes, principais transações e aberturas e número de projetos em pipeline", acrescenta o Turismo de Portugal.

Para apoiar o processo de investimento, o Turismo de Portugal disponibiliza ainda uma equipa dedicada a esta área e que vai atuar nos "domínios das oportunidades de investimento, financiamento, licenciamento, recursos humanos, empreendedorismo, estatísticas e parcerias, contando também com o contributo das equipas do Turismo de Portugal que atuam no estrangeiro".

“Portugal já é um dos destinos europeus mais atrativos para o investimento estrangeiro”, considera Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, defendendo, no entanto, que é necessário "continuar a trabalhar para se promover o investimento e financiamento para a sustentabilidade do turismo, desenvolvendo competências e melhorando a coordenação de ações nas diferentes áreas de política, incluindo o empreendedorismo ou a inovação".

Para a governante, a nova plataforma "Invest in Tourism passará a ser a montra das oportunidades de investimento no turismo em Portugal".

Além do Turismo de Portugal, o Invest in Tourism conta com uma rede alargada de parceiros, onde se inclui a Abanca, Bankinter, BPI, Banco Português de Gestão, Banco Montepio, Crédito Agrícola, Caixa Geral de Depósitos, Eurobic, GoParity, Novo Banco, Novo Banco dos Açores, Millennium BCP, Santander, Capital Partners, Quadrantis, Portugal Ventures e Turismo Fundos, estes dois últimos do Grupo Banco Português de Fomento.

A nova plataforma foi lançada durante o Resort & Residential Hospitality Forum, o maior encontro internacional de investidores, decisores e operadores líderes no segmento Resort e Residencial, que se encontra a decorrer em Vilamoura, Algarve, terminando esta quarta-feira, 27 de outubro.

Na informação divulgada, o Turismo de Portugal lembra que Portugal está no Top10 dos destinos europeus mais atrativos para o investimento estrangeiro, de acordo com o estudo “Attractiveness Survey 2021” (EY), que detalha que 70% dos investidores são europeus e 30% originários de outros países, com destaque para os EUA, Espanha, França, Alemanha, Reino Unido e Bélgica.

O país é também o 12.º destino turístico mais competitivo do mundo, segundo o Fórum Económico Mundial, e pretende posicionar-se como "destino de investimento e polo de referência internacional na inovação, no empreendedorismo e na produção de bens e serviços para o turismo, conforme designado na Estratégia Turismo 2027".

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Uma aposta literária do Turismo de Portugal

Com um investimento total de 840 mil euros, o Turismo de Portugal pretende colocar Portugal no mapa dos destinos literários.

O Turismo de Portugal alargou a oferta formativa da sua rede de Escolas com um novo Curso Executivo de Turismo Literário, cuja primeira edição, em formato online, decorre a partir da Escola do Oeste, fruto da ligação a Óbidos – Cidade Criativa da Literatura (UNESCO) e promotora do FOLIO - Festival Literário Internacional de Óbidos.

O Curso Executivo de Turismo Literário destina-se aos profissionais do setor do turismo e da cultura, nomeadamente, os que exercem atividade em informação turística, agentes de animação turística, operadores e agentes de viagem, colaboradores de Casas de Escritores ou Centros Interpretativos, produtores de eventos, profissionais de entidades públicas ou privadas com oferta de serviços relacionados com o turismo literário.

A formação, com início a 23 de novembro, permite aos formandos optarem por um ou vários módulos, específicos, não obrigando à participação na totalidade do curso. O objetivo é atrair novos profissionais para o turismo, dotar as empresas com maior capacidade para gerir projetos de Turismo Literário, bem como de captar e reter talento, e ainda, de desenvolver novas competências nos profissionais de turismo e nos agentes culturais.

A iniciativa insere-se no Programa de Ação para o Turismo Literário, que pretende contribuir para a competitividade do destino Portugal e das suas regiões, tornando as empresas mais robustas, os profissionais mais preparados e a experiência turística mais atrativa. “Tendo em conta o potencial de desenvolvimento do Turismo Literário em Portugal, prevê-se um impacto direto no reforço da coesão territorial, na promoção do turismo ao longo de todo o ano e no desenvolvimento de novos motivos de visita que proporcionem experiências inovadoras”, salientou secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, durante a apresentação do curso no âmbito da realização do Festival FOLIO.

Para além desta iniciativa relacionada com a formação de ativos, encontram-se em execução cerca de 10 projetos, em todo o território nacional, apoiados diretamente pelo Turismo de Portugal e que irão contribuir para a qualificação da oferta existente, num investimento total de 840 mil euros.

“Com o Programa de Ação para o Turismo Literário pretende-se colocar Portugal no mapa dos destinos literários, valorizar e promover a oferta de Turismo Literário e enaltecer a língua portuguesa e os seus escritores, em diálogo com o território”, conclui o Turismo de Portugal em comunicado.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Lisboa entre as cidades mais seguras para visitar

Lisboa aparece bem classificada no ranking das melhores cidades do mundo para visitar. Destaque para os lugares conseguidos na segurança das infraestruturas e pessoal.

Lisboa está entre as cidades mais seguras, segundo diversos parâmetros analisados pelo “Índice de Cidades Seguras 2021, publicado pelo “The Economist” e que lista as 60 cidades mais seguras do mundo para visitar.

A capital de Portugal aparece em 28.º lugar na análise global de segurança, parâmetro considerado alto, com 70,1 pontos em 100 possíveis. Já no que toca à segurança digital, Lisboa mantém o 28.º lugar, mas baixa na pontuação, atingindo 64,3 pontos.

O maior “trambolhão” é dado quando analisada a segurança sanitária ou saúde, ocupando Lisboa a 49.ª posição, atrás de cidades como Nova Deli, Bogotá, Bombaim, Jacarta, Riade, Taipe ou Quito.

A melhor pontuação de Lisboa é atingida na segurança das infraestruturas, ocupando o 28.º lugar, mas com 77,4 pontos, o que coloca a cidade no parâmetro “muito alto”.

A melhor posição, contudo, é conseguida na análise referente à segurança pessoal, em que Lisboa sobe para o 9.º lugar, com 76,9 pontos.

Finalmente, na segurança ambiental, Lisboa, volta a ocupar a 28.ª posição, com 74,3 pontos.

De referir que o ranking global é liderado pela cidade de Copenhaga/Dinamarca (82,4 pontos). Nas análises segmentadas, aparecem Sidnei/Austrália a liderar a segurança digital (83,2 pontos); Tóquio/Japão na segurança sanitária e saúde (com 87,7 pontos); Hong Kong/China na segurança das infraestruturas (93,4 pontos); Copenhaga/Dinamarca na segurança pessoal (86,4 pontos); e, finalmente, Wellington/Nova Zelândia na segurança ambiental (91,7 pontos).

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Algarve promove turismo sustentável nos mercados nórdicos e americanos

Até ao final do mês, a Associação de Turismo do Algarve (ATA)vai participar em eventos dedicados a estes mercados para promover a oferta de turismo sustentável e ao longo de todo o ano da região.

Publituris

A Associação de Turismo do Algarve (ATA) está a promover o destino "junto de viajantes apreciadores de um turismo mais sustentável, menos sensíveis ao fator preço e que prefiram visitar a região fora da época alta", a exemplo dos mercados nórdicos e do continente americano, motivo pelo qual tem já prevista a participação em quatro certames internacionais, que têm lugar até ao final de outubro.

"A estratégia que está a ser seguida passa pelo reforço da promoção do destino junto de mercados que, de acordo com as características do seu perfil de turista, sejam relevantes e capazes de contribuir para um desenvolvimento sustentado da região. A corresponder a este perfil desejado estão viajantes que sejam apreciadores de um turismo mais sustentável, com poder de compra e menos sensíveis ao fator preço e que, de acordo com as suas motivações de viagem, prefiram visitar o Algarve fora da época alta", indica a ATA.

Os países do norte da Europa, nomeadamente Suécia e a Dinamarca, que são atraídos pelo golfe e, por isso, têm tendência a visitar a região durante o inverno, assim como o Brasil, os Estados Unidos e o Canadá, "cujo interesse em torno do Algarve tem vindo a crescer de forma significativa, nomeadamente no que diz respeito a produtos como a gastronomia, a cultura e o turismo de natureza", são, de acordo com a ATA, os mercados definidos como prioritários para a promoção da região.

Para chegar a estes mercados, a associação tem já prevista a participação, até final de outubro, em quatro eventos, que começaram com o International Golf Travel Market, que decorreu entre 18 e 21 de outubro, no País de Gales, e que é considerado o maior ponto de encontro para profissionais de viagens de golfe, no qual a ATA participou juntamente com 17 empresas associadas da região.

Foi também para promover a oferta sustentável do destino que a ATA participou na The Quality Travel Fair, que teve lugar entre 22 e 24 de outubro, em Copenhaga, na Dinamarca, e que reuniu os mais importantes agentes de turismo dinamarqueses e dos países nórdicos.

Até esta terça-feira, 26 de outubro, a ATA marca ainda presença no MCE South Europe, um fórum profissional que coloca destinos e prestadores de serviços da indústria de eventos do sul da Europa em contacto com organizadores de eventos internacionais, e que se encontra a decorrer em Vilamoura.

"Ao longo de três dias, o Algarve irá receber cerca de 80 profissionais europeus qualificados da área da Meeting Industry, que terão a oportunidade de conhecer in loco a oferta que o destino dispõe vocacionada para este segmento", explica a ATA, em relação ao MCE South Europe.

Já entre 26 e 29 de outubro, a ATA vai ainda participar na ILTM Latin America, uma dos mais aclamados eventos vocacionados para o turismo de luxo junto dos mercados da América Latina, que vai decorrer em São Paulo, Brasil, e no qual a associação tem já mais de 50 reuniões agendadas.

"Todos estes eventos são montras privilegiadas para promovermos o Algarve num posicionamento que temos vindo a construir em torno da qualidade, da diversidade e do caráter diferenciador da oferta do destino", considera João Fernandes, presidente da ATA.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo do Porto e Norte promove Rota dos Vinhos e Enoturismo no IWINETC

O The Lodge Wine & Business Hotel, em Vila Nova de Gaia, recebe, até 29 de outubro, a International Wine Tourism Conference (IWINETC), um dos maiores encontros anuais dedicados ao enoturismo.

Publituris

O Turismo do Porto e Norte de Portugal vai dar a conhecer a nova Rota dos Vinhos e Enoturismo no International Wine Tourism Conference (IWINETC), um dos maiores encontros anuais da especialidade, que arrancou esta segunda-feira, 25 de outubro, e decorre até sexta-feira, dia 29, em Vila Nova de Gaia.

Com o apoio do Turismo do Porto e Norte de Portugal, da Câmara Municipal de Gaia e do Turismo de Portugal, o IWINETC, que se encontra a decorrer no The Lodge Wine & Business Hotel, reúne especialistas, jornalistas e operadores turísticos internacionais, discutindo, ao longo de quatro dias, os desafios do enoturismo.

"O programa integra ainda visitas técnicas e visitas de jornalistas às quatro regiões vitivinícolas que integram a Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte, concretamente Vinhos do Douro e Porto, Vinhos Verdes, Távora-Varosa e Trás-os-Montes", acrescenta o Turismo do Porto e Norte de Portugal, em comunicado.

Segundo a entidade regional de turismo, além de permitir a "influentes decisores e prescritores internacionais uma maior proximidade com a oferta gastronómica e vínica da região", o evento ganha também relevância para a estratégia do Turismo do Porto e Norte nos segmentos da Meetings Industry e enoturismo.

Para Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, o IWINETC deverá contribuir para reforçar “o posicionamento do destino no ranking da ICCA (Associação Internacional de Congressos e Convenções)”, assim como afirmar a região na "trajetória da operação organizada do enoturismo”, em consequência da recém-lançada Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte de Portugal.

Por esse motivo, a conferência conta com uma sessão especialmente dedicada à Rota dos Vinhos e Enoturismo do Porto e Norte, assim como outra centrada nos vinhos e na oferta enoturística nacional.

A Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte de Portugal foi criada com o objetivo estratégico de contribuir para o desenvolvimento sustentável da região (com mais de 400 quintas com potencial para desenvolver atividade turística e atrativos diferenciadores), através do aproveitamento do grande potencial da cultura da vinha e do vinho, associando-o à notoriedade e posicionamento do destino Porto e Norte.

Após a a conferência, vão ainda decorrer duas Fam Trips (com 30 prescritores turísticos internacionais) e uma Press Trip (com 10 jornalistas estrangeiros) à nova Rota dos Vinhos e do Enoturismo do Porto e Norte de Portugal, que passarão pelas sub-regiões dos Vinhos Verdes, Douro e Porto, Trás-os-Montes e Távora-Varosa, com o objetivo de "reforçar o valor acrescentado da oferta no contexto nacional e internacional, bem como a respetiva visibilidade junto do mercado e de media externos".

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Transportes

Levantamento de restrições faz disparar voos para os EUA

Às primeira informações sobre o levantamento das restrições, a ForwardKeys denota um crescimento nas reservas para os EUA. Para o Natal, há expectativas de um crescimento ainda maior.

Victor Jorge

Uma recente análise da ForwardKeys revela que as reservas de voos, para o mês de novembro, para os EUA dispararam após dois anúncios de que o destino seria reaberto para viajantes estrangeiros vacinados, depois de, em meados de outubro, as reservas semanais ultrapassarem 70% dos níveis pré-pandêmicos.

O primeiro anúncio foi feito no dia 20 de setembro, quando a Casa Branca informou que visitantes do Reino Unido, Irlanda, dos 26 países Schengen, China, Índia, África do Sul, Irã e Brasil teriam autorização para entrar nos EUA, sem estarem sujeitos a quarentena, desde que totalmente vacinados. Isso causou uma reação imediata, com as reservas semanais do Reino Unido a aumentar 83%, do Brasil a crescer 71% e da UE a dispararem 185%.

O segundo anúncio foi feito em 15 de outubro, quando o secretário de imprensa assistente do presidente dos Estados Unidos, Kevin Munoz, apontou o dia 8 de novembro em que as restrições seriam aliviadas. A partir daí, as reservas semanais subiram ainda mais, aumentando 15% no Reino Unido, 26% na UE e 100% no Brasil.

“Ao analisar a distribuição de reservas confirmadas, para chegada em novembro e dezembro, desses três mercados de origem (Brasil, UE e Reino Unido), houve dois picos evidentes”, refere a análise da ForwardKeys. O primeiro pico foi para viagens imediatamente após o alívio das restrições durante a semana com início em 8 de novembro, atingindo 15% das reservas. O segundo pico foi durante o Natal, atingindo 16% das reservas durante a semana do Natal e 14% na semana anterior.

Juan Gómez, Head of Market Intelligence da ForwardKeys, adianta, em nota de imprensa, que “estes dados demonstram, mais uma vez, a enorme procura reprimida por viagens. Assim que as pessoas souberam que teriam permissão para visitar os EUA novamente, reservaram e um número substancial reservou viagens para assim que fosse possível voar para os EUA”.

O responsável da ForwardKeys faz ainda notar que “as reservas aumentaram ainda mais depois de ser indicada uma data específica”, admitindo que “isso não é totalmente surpreendente por duas razões: primeiro, a certeza de uma data específica inspira confiança, e, em segundo lugar, aqueles que queriam viajar antes do final de novembro não podiam se dar ao luxo de fazer um compromisso até que tivessem certeza de que poderiam viajar quando quisessem”.

Gómez conclui que “nas próximas semanas, veremos um aumento acentuado nas reservas para os EUA no período de Natal”.

 

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Oceanário de Lisboa lança “Happy Day”

Até 23 de novembro, o Oceanário de Lisboa abre as portas no formato “Happy Day”.

Publituris

O Oceanário de Lisboa acaba de lançar uma campanha para os dias de outono: o Happy Day. A partir de dia 26 de outubro e até 23 de novembro, às terças-feiras, os bilhetes comprados online terão o valor de 10,00 €, para todos e a qualquer hora.

Os visitantes podem “mergulhar” no grande aquário central, à descoberta das mais de 500 espécies do Oceano Global, com destaque para cerca de 20 espécies de tubarões e raias, as lontras-marinhas, os pinguins e o peixe-lua, entre tantas outras.

A visita estende-se até às duas exposições temporárias: as “Florestas Submersas by Takashi Amano” apresentam de forma inspiradora as florestas tropicais através do maior “nature aquarium” do mundo: uma experiência relaxante e envolvente, conduzida pela banda sonora exclusiva de Rodrigo Leão. A instalação artística “ONE – O Mar como nunca o sentiu”, da artista Maya Almeida, é a mais recente exposição, inaugurada em 2020, que apresenta uma ligação profunda do Homem com o mar e invoca a grandiosidade do oceano através de uma experiência imersiva pelo território marítimo português.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Maçã Bravo de Esmolfe ganha plataforma online e dá origem a experiências turísticas

Além de promover um produto único no mundo, originário da freguesia de Esmolfe, em Penalva do Castelo, o projeto prevê ainda a criação de experiências turísticas com base na Maçã Bravo de Esmolfe.

Publituris

O CEIT - Centro Estratégico de Inovação Territorial está a criar um plataforma online para promover a Maçã Bravo de Esmolfe, um produto único no mundo, que é originário da freguesia de Esmolfe, em Penalva do Castelo, e que deverá dar também origem a experiências turísticas com base neste fruto.

De acordo com Cristóvão Monteiro, presidente executivo do CEIT, este projeto "nasce da necessidade de afirmar uma marca territorial forte que permita relançar o produto, bem como os atores que gravitam ao seu redor", até porque a Maçã Bravo de Esmolfe é um fruto cada vez mais procurado, nomeadamente pelos segmentos de saúde e bem-estar.

"O objetivo passa por criar uma autêntica plataforma de cooperação que alavanque a
economia local e regional através da promoção dos produtores, comerciantes e restantes
elementos da cadeia de valor da maçã Bravo de Esmolfe", indica o CEIT.

O projeto tem ainda objetivos ao nível do turismo, uma vez que pretende "não só ajudar a promover o produto, mas também alavancar a atividade turística por via da valorização do território, da sua cultura e das suas gentes", motivo pelo qual está prevista a "criação e estruturação de experiências turísticas" em Penalva do Castelo, segundo declarações de Cristóvão Monteiro à Lusa.

"Hoje, o consumidor está diferente e procura muito os destinos de baixa densidade que proporcionem experiências em comunhão com a natureza e esta região permite isso de forma extraordinária e não podemos esquecer que Penalva do Castelo é o berço oficial da maçã Bravo de Esmolfe", considera o responsável

Para além do impacto que será gerado na economia, o projeto pretende ainda "produzir
conhecimento científico e fomentar a investigação sobre a origem e as características do
produto", cujas "propriedades benéficas são únicas e estão demonstradas em estudos científicos de diferentes áreas da medicina", acrescenta Cristóvão Monteiro.

A nova marca e respetiva plataforma online já estão em desenvolvimento e devem ser
apresentadas em 2022, depois de um processo de auscultação e envolvimento de todos
os stakeholders.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Algarve promove seminário sobre artesanato e turismo cultural

O seminário “Algarve Craft & Food – Internacionalização de artesanato, produtos alimentares locais e turismo criativo” decorre a 27 de outubro, na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, em Faro.

Publituris

A Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, em Faro, recebe, a 27 de outubro, o seminário "Algarve Craft & Food - Internacionalização de artesanato, produtos alimentares locais e turismo criativo", iniciativa que se insere no projeto “Algarve Craft & Food” e que visa dinamizar o turismo cultural e criativo na região.

"Dirigido a artesãos, designers, produtores agroalimentares, chefs de cozinha e agentes turísticos, o seminário Algarve Craft & Food pretende contribuir para o aumento das competências de internacionalização do artesanato, dos produtos alimentares locais e do turismo cultural e criativo da região", explica o Turismo do Algarve, em comunicado.

Com início pelas 09h45, o seminário arranca com a sessão de abertura, na qual participa João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), bem como João Amaro, diretor executivo da Tertúlia Algarvia, e João Ministro, da QRER-Cooperativa para o Desenvolvimento dos Territórios de Baixa Densidade, as três entidades que organizam a iniciativa.

"O seminário pretende dar a conhecer casos de boas práticas nacionais e internacionais, em matéria de internacionalização de indústrias culturais e criativas, e promover a exploração de sinergias para a criação de programas de turismo cultural e criativo no Algarve", acrescenta a entidade regional de turismo.

As inscrições para o seminário já se encontram a decorrer e podem ser realizadas através do website do seminário, em https://algarvecraftandfood.pt/inscricao, onde é também possível conhecer o programa completo do evento e consultar outras informações sobre o projeto.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Toda a informação sobre o sector do turismo, à distância de um clique.

Assine agora a newsletter e receba diariamente as principais notícias do Turismo. É gratuito e não demora mais do que 15 segundos.

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.