Edição digital
Assine já
PUB
Foto: Paulo Maria
Destinos

Algarve ‘reabre’ ao turismo internacional com grandes eventos desportivos

MotoGP, Fórmula 1, Portugal Masters em golfe, Volta ao Algarve em bicicleta e cinco competições internacionais de Vela. São estes os grandes eventos desportivos para abril e maio no Algarve.

Victor Jorge
Foto: Paulo Maria
Destinos

Algarve ‘reabre’ ao turismo internacional com grandes eventos desportivos

MotoGP, Fórmula 1, Portugal Masters em golfe, Volta ao Algarve em bicicleta e cinco competições internacionais de Vela. São estes os grandes eventos desportivos para abril e maio no Algarve.

Victor Jorge
Sobre o autor
Victor Jorge
Artigos relacionados
Conselho e Parlamento Europeu chegam a acordo provisório para aumentar a segurança e melhorar a gestão das fronteiras
Aviação
Alentejo e Ribatejo com agenda cheia para 2024
Destinos
Consolidador Magnet está a registar este ano valores de crescimento muito acentuados
Distribuição
Azores Airlines já tem um segundo A320neo
Transportes
49º Congresso da APAVT em Huelva será completamente diferente, assegurou Pedro Costa Ferreira
Meeting Industry
Associação de Promoção da Madeira tem novo blog
Destinos
Turismo de Portugal distinguiu 294 empresas turísticas que assumem práticas ambientalmente responsáveis
Turismo
Área de Turismo e Hospitalidade da Universidade Europeia assinala 60 anos com conjunto de atividades e eventos
Emprego e Formação
Agentes de viagens portugueses vão poder tornar-se “especialistas” em Macau
Distribuição
Promoção, parcerias e criação de sinergias apontados como ingredientes para afirmação do Enoturismo em Portugal
Turismo

Os meses de abril e maio vão trazer os grandes eventos desportivos ao Algarve, marcando, assim, o reinício da atividade turística na região após um intervalo forçado pela pandemia da COVID-19.

Para o Turismo do Algarve, as etapas do Grande Prémio de MotoGP e do Grande Prémio da Fórmula 1, o Portugal Masters em golfe, a Volta ao Algarve em bicicleta e cinco competições internacionais de Vela assumem “especial relevância” no atual contexto por reforçarem a mensagem de que é seguro visitar o destino e que a região está preparada para receber turistas de diferentes origens.

João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve, salienta que a realização destes grandes eventos internacionais, em tão curto espaço de tempo, “é uma excelente notícia para o país e para a região, que permite comunicarmos ao mundo que o Algarve é um destino turístico seguro e pronto a receber os turistas”. O responsável pela região de turismo mais a sul do Continente, acredita mesmo que, “com o programa de desconfinamento e o plano de vacinação em marcha, este verão possa vir a marcar definitivamente o início da recuperação do setor”.

O Turismo Desportivo está, aliás, inscrito na matriz do Plano Estratégico do Turismo do Algarve, considerando que é uma área que beneficia a economia da região. “Possibilita, por um lado, o desenvolvimento da oferta turística no destino e, por outro, integra modalidades cujo calendário é mais prolongado ao longo do ano”, conclui o Turismo do Algarve em comunicado.

Veja aqui o calendário de eventos para o Algarve para os meses de abril e maio.

  • Formula 1 Heineken Grande Prémio de Portugal
    • Data: 30 de abril a 02 de maio de 2021
    • Local: Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão
  • MotoGP Grande Prémio de Portugal
    • Data: 16 a 18 de abril de 2021
    • Local: Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão
  • Portugal Masters
    • Data: 29 de abril a 02 de maio de 2021
    • Local: Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura
  • Volta ao Algarve
    • Data: 05 a 09 de maio de 2021
    • Local: Algarve
  • Eventos de Vela
    • Campeonato da Europa de Finn (10 a 16 de abril)
    • Warm Up Regatta 470 (11 a 14 de abril)
    • Prova de Qualificação Olímpica Laser (17 a 24 de abril)
    • Campeonato da Europa da Classe 470 (30 de abril a 07 de maio)
    • Campeonato da Europa de Raceboard (03 a 07 de julho)
    • Local: Vilamoura
Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Artigos relacionados
Conselho e Parlamento Europeu chegam a acordo provisório para aumentar a segurança e melhorar a gestão das fronteiras
Aviação
Alentejo e Ribatejo com agenda cheia para 2024
Destinos
Consolidador Magnet está a registar este ano valores de crescimento muito acentuados
Distribuição
Azores Airlines já tem um segundo A320neo
Transportes
49º Congresso da APAVT em Huelva será completamente diferente, assegurou Pedro Costa Ferreira
Meeting Industry
Associação de Promoção da Madeira tem novo blog
Destinos
Turismo de Portugal distinguiu 294 empresas turísticas que assumem práticas ambientalmente responsáveis
Turismo
Área de Turismo e Hospitalidade da Universidade Europeia assinala 60 anos com conjunto de atividades e eventos
Emprego e Formação
Agentes de viagens portugueses vão poder tornar-se “especialistas” em Macau
Distribuição
Promoção, parcerias e criação de sinergias apontados como ingredientes para afirmação do Enoturismo em Portugal
Turismo
PUB
Destinos

Alentejo e Ribatejo com agenda cheia para 2024

A Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo lançou o portal “Alentejo & Ribatejo Outdoor”, uma plataforma que agrega a oferta de ‘Walking & Cycling’ dos dois destinos. Além disso, José Santos, presidente da ERT, aproveitou a BTL para divulgar o calendário anual de eventos que irão decorrer em 2024 nos dois destinos.

Victor Jorge

“Alentejo & Ribatejo Outdoor” é a nova plataforma da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo que através do site http://www.alentejo-ribatejo-outdoor.com/pt, dá acesso a cerca de 130 percursos pedestres e mais de 140 percursos de bicicleta (BTT, ciclismo de estrada, gravel e cicloturismo) dos territórios alentejanos e ribatejanos, aos ‘Caminhos de Santiago’ e respetivas etapas que atravessam os destinos e informação e à localização dos Centros Cyclin’Portugal para apoio ao ciclista.

O portal permite ainda descarregar e navegar nas aplicações Caminhos de Santiago, “Responsible Trails” e “Outdooractive”.

Durante a realização da mais recente BTL, José Santos, presidente da ERT Alentejo e Ribatejo teve a oportunidade de referir que, neste novo portal “passamos a disponibilizar informação estruturada e detalhada sobre as várias opções de percursos dos dois destinos”.

E adiantou ainda que, “existe uma oferta diversificada quer no Alentejo, quer no Ribatejo, que convidamos a explorar ao longo de todo o ano. Este lançamento insere-se na estratégia de desenvolvimento regional da oferta turística e reforçar a estruturação dos produtos e a sua divulgação junto do público-alvo”.

Para quem pretende visitar a natureza do Alentejo e Ribatejo, encontra neste portal as diferentes opções desenvolvidas pelas entidades gestoras, nomeadamente Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Rota Vicentina, Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo e seus municípios.

O portal de destino “Alentejo & Ribatejo Outdoor” foi desenvolvido em parceria com a A2Z, tendo subjacente a tecnologia ‘Outdooractive’, para que os utilizadores planeiem a aventura de natureza e façam a navegação pelos percursos, recorrendo ao portal e às aplicações para smartphone.

2024 cheio de novidade
O Alentejo e Ribatejo, contudo, não se ficaram por aqui, com José Santos a divulgar o calendário anual de eventos que irão decorrer em 2024 nos dois destinos.

Assim, a agenda anual do Ribatejo celebra a gastronomia, a natureza, a música e o cavalo, em diversos eventos como o Mês da Enguia e Feira Nacional de Artesanato e de Produtos Tradicionais, em Salvaterra de Magos, em março; o Festival Internacional de Balonismo, em Coruche, de 21 a 24 do mesmo mês; o Festival do Vinho do Cartaxo, entre 26 de abril e 1 de maio; o Sorraia Summer Fest, de 12 a 14 de julho, na Reserva Natural do Cavalo Sorraia; o Festival da Sopa da Pedra, de 26 de agosto a 1 de setembro, em Almeirim; ou a Feira do Cavalo da Golegã, de 1 a 11 de novembro.

Já o Alentejo convida a viver a sua autenticidade, identidade e tradição, aliadas à inovação. Até dezembro, muitas são as propostas para visitar as terras alentejanas, desde o Congresso das Açordas, de 22 de março a 7 de abril, em Portel; passando pela XXI Feira da Doçaria Conventual e Tradicional de Portalegre, nos dias 19 e 20 de abril; o Pés no Chão – Festival Internacional de Dança de Campo Maior, de 3 a 5 de maio; Congresso das Migas, em Mourão, em maio; ou o 10º Festival Internacional de Música de Marvão, de 19 a 28 de julho.

A concluir, José Santos salientou que “há muitos motivos para visitar o Ribatejo e o Alentejo em 2024. A acrescer à nossa oferta é possível agora escolher um ou mais eventos destes dois calendários contendo ambos experiências irrecusáveis”.

 

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
Destinos

Associação de Promoção da Madeira tem novo blog

O site oficial do destino Madeira possui um novo blog intitulado “The Explorer.”. Acabado de lançar, pretende mostrar os atributos do destino através dos testemunhos e experiências dos viajantes que visitam o arquipélago.

Publituris

Esta nova plataforma de comunicação, segundo a APM, assume-se como um complemento do website oficial do destino e pretende cativar os leitores através de narrativas genuínas e que têm como pano de fundo a Madeira e o Porto Santo. Para o efeito, foram convidados produtores de conteúdo que visitaram o arquipélago num passado recente e participaram em ações desenvolvidas pela Associação de Promoção da Madeira.

Representando diversos públicos-alvo predominantes para o turismo da região, previamente identificados aquando da construção do site oficial de destino, e dos quais se destacam as famílias, os casais jovens, os casais seniores e os viajantes individuais, os autores convidados irão relatar os momentos inesquecíveis que viveram no arquipélago, através da publicação regular de artigos.

Consciente de que os blogs são plataformas muito utilizadas pelos viajantes, nos momentos de inspiração e de tomada de decisão, a Associação de Promoção da Madeira inova, assim, com a criação deste blog que, num tom de comunicação mais informal, aspiracional e com uma forte componente de storytelling, vê o destino retratado pelos seus visitantes, numa ação que vai ao encontro da essência da marca “Madeira. Tão tua” e que pretende criar envolvimento com todos.

A dinâmica construída para este blog contempla, ainda, conforme refere a entidade de promoção turística da região, a publicação de artigos redigidos internamente, com a assinatura “visitmadeira”, através dos quais serão feitas referências a temas relacionados com os eventos oficiais do calendário de animação turística, com as tradições madeirenses, roteiros pelo arquipélago, entre outros assuntos.

O blog será atualizado regularmente com novos conteúdos, estando disponível a subscrição de uma newsletter para que os interessados possam receber novos artigos aquando da sua publicação. À semelhança do site, o blog está disponível em cinco idiomas: português, inglês, francês, alemão e espanhol.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Maioria dos visitantes dos Açores fica satisfeita e 87,1% recomendam o destino

De acordo com o mais recente Inquérito  de Satisfação do Turista nos Açores, a maioria dos turistas que visitou os Açores “expressou grande satisfação com o destino em geral, correspondendo este às suas expectativas” e 69,5% apresenta intenção de regressar.

Publituris

O mais recente Inquérito  de Satisfação do Turista nos Açores, conduzido pelo Observatório do Turismo dos Açores, apurou que a maioria dos visitantes do arquipélago sente-se satisfeita com o destino e 87,1% recomendariam mesmo os Açores a amigos e familiares.

O estudo, que abrangeu 1728 inquéritos válidos, procurou saber quem são os turistas que visitaram os Açores na época alta de 2023, abrangendo desde a caraterização dos indivíduos até à avaliação da viagem e satisfação.

Entre as principais conclusões está a satisfação com o destino, uma vez que 64,57% da amostra “expressou grande satisfação com o destino em geral, correspondendo este às suas expectativas”, sendo que 87,1% recomendaria o destino Açores a amigos e familiares e 69,5% apresenta intenção de regressar.

Entre os principais motivos de satisfação estão os recursos naturais, a paisagem, a tranquilidade e a segurança, que apresentam níveis elevados, com 65,3% da amostra a considerar que o preço do destino Açores, “em termos de caraterização e avaliação da viagem, é justo”.

O turista que visitou os Açores no verão de 2023 quis “maioritariamente visitar o arquipélago por recomendação de amigos e familiares, mas também pelo conhecimento do destino através da internet e das redes sociais” e “optou maioritariamente por Alojamento Local, em termos de tipologia de alojamento, sendo que está satisfeito com a relação preço/qualidade do mesmo”.

No entanto, o visitante também observa que “há necessidade de melhorias nos serviços de restauração, na agenda de eventos culturais, gastronómicos e/ou desportivos, bem como nos serviços de transportes públicos terrestres (táxis e autocarros)”.

Entre os entrevistados, 69,8% afirma que foi a primeira vez que visitaram o arquipélago e a maioria dos turistas, 78,9%, não optou por pacote turístico, tendo viajado através das companhias aéreas Azores Airlines e Tap Portugal, estando satisfeitos com a relação qualidade/preço da viagem.

Os visitantes parecem, contudo, ter pouco conhecimento sobre o facto dos Açores serem o primeiro e único arquipélago no mundo com certificação internacional de destino sustentável, já que 75,4% não conheciam a distinção.

Este relatório apurou ainda que, ao nível da caracterização, a maioria dos visitantes estava na faixa etária entre os 25 e 54 anos, e 82,4% residiam no estrangeiro, com destaque para as nacionalidades alemã, espanhola e americana.

A maioria eram profissionais liberais, 46,1% viajaram para o destino Açores em casal e 18,8% da amostra tinha um rendimento líquido mensal do agregado familiar superior a 8000 euros, sendo esta a faixa de rendimentos com maior número de respondentes.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo do Porto e Norte de Portugal defende que “Turismo merece ter um ministério”

Luís Pedro Martins tomou esta segunda-feira, 26 de fevereiro, posse como presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal para mais um mandato de cinco anos.

Publituris

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, reclamou esta segunda-feira, 26 de fevereiro, a criação de um Ministério do Turismo, reivindicação que marcou a tomada de posse do responsável para um novo mandato de cinco anos à frente da Entidade Regional de Turismo.

“O Turismo merece ter um ministério e não uma simples Secretaria de Estado a funcionar em partilha com outros setores”, defendeu Luís Pedro Martins, durante a cerimónia de tomada de posse, que decorreu no Castelo de Santiago da Barra, em Viana do Castelo.

Durante a sua intervenção, o presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal lembrou a importância económica do setor, que no ano passado foi responsável por 25 mil milhões de euros de receitas, montante que torna este setor numa “verdadeira alavanca económica do país”.

Mas a intervenção de Luís Pedro Martins ficou ainda marcada pelo tema do orçamento das entidades regionais de turismo e das cativações a que são sujeitos, com o responsável a denunciar que, no caso do Turismo do Porto e Norte de Portugal, as cativações representam cerca de “90 por cento do orçamento”.

“É um grande constrangimento com que se debatem as entidades regionais do turismo, à semelhança do que acontece com a necessidade de autorização prévia para contratar serviços especializados, o que torna a gestão burocrática, penosa e morosa”, sustentou Luís Pedro Martins.

Por isso, o presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal considerou que o financiamento das entidades regionais de turismo representa outro desafio, uma vez que os destinos concorrentes de Portugal têm orçamentos reforçados, enquanto estas entidades “trabalham com os mesmos orçamentos há demasiados anos, só que, entretanto, o mundo mudou”.

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal pediu ainda maior equidade entre regiões, nomeadamente no que diz respeito ao apoio dado aos eventos, quer sejam de dimensão internacional, nacional ou regional.

“Não podemos usar as mesmas métricas entre territórios distintos e onde o acesso, por exemplo, a patrocinadores é desigual”, defendeu, pedindo ao próximo Governo que torne realidade “projetos estruturantes, como a Linha do Douro”.

Luís Pedro Martins lembrou ainda o bom desempenho turístico do Porto e Norte de Portugal no ano passado, que permitiu alcançar 13 milhões e 300 mil dormidas, naquele que foi o maior crescimento nacional, enquanto os proveitos da hotelaria tiveram uma subida de 48 por cento, fixando-se num valor a rondar os 950 milhões de euros.

“Conseguimos ter mais turismo, mas também melhor turismo e não tenham dúvidas que este é o setor que alavanca o País, que cria riqueza para os territórios”, congratulou-se Luís Pedro Martins.

O discurso de tomada de posse de Luís Pedro Martins abordou ainda a temática da sustentabilidade, com o responsável a lembrar que a certificação do destino está no horizonte do Turismo do Porto e Norte de Portugal e que está também em marcha um “programa para incentivar práticas de sustentabilidade nas empresas do setor, com vista à sua certificação e, num segundo momento, certificar a própria região, em parceria com a Global Sustainable Tourism Council, a entidade mundial que atribui certificados de sustentabilidade no setor”.

Recorde-se que Luís Pedro Martins foi reeleito presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal a 2 de fevereiro, num ato eleitoral que apenas contou com a lista encabeçada pelo responsável e que obteve 54 votos a favor, não tendo havido votos brancos ou nulos.

Além de Luís Pedro Martins, a Comissão Executiva do Turismo do Porto e Norte de Portugal é ainda composta por Cancela Moura (vice-presidente), Vítor Paulo Pereira, Manuel Tibo e Pedro Mesquita Sousa.

Já a Mesa da Assembleia Geral é presidida por João Manuel Esteves e o novo Conselho de Marketing é encabeçado pela Associação de Turismo do Porto, fazendo também parte do órgão a Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, a Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo, a Porto Business School, a Alfândega do Porto e as câmaras municipais de Macedo de Cavaleiros e do Peso da Régua.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Svalbard. Norway. 09.13.07. Adventure tourists at the terminus of the Monaco Glacier in Woodfjorden in the Svalbard Islands (Spitsbergen) in the high Arctic.

Destinos

Noruega vai restringir cruzeiros em Svalbard para proteger vida selvagem

A partir de 1 de janeiro de 2025, a Noruega vai limitar o acesso de turistas, incluindo de cruzeiros, a Svalbard para proteger a vida selvagem.

Publituris

A Noruega vai passar a restringir, a partir de 1 de janeiro de 2025, os navios de cruzeiros em Svalbard para proteger a vida selvagem, avança a imprensa internacional.

De acordo com o website de turismo Breaking Travel News, espera-se que Svalbard venha a assistir a profundas mudanças no que diz respeito ao turismo, uma vez que este arquipélago norueguês situado acima do Círculo Polar Ártico vai passar a ter limites diários de turistas, ainda que o novo regulamento esteja pendente de aprovação parlamentar.

No caso dos cruzeiros, o que está previsto é que passe a existir uma limitação do número de passageiros permitidos em áreas protegidas, que deverá rondar um máximo de 200 passageiros, bem como a restrição de desembarques em terra em 43 locais específicos em todo o arquipélago.

O uso de drones em áreas protegidas, assim como de motos de neve e outros veículos em alguns fiordes também passam a estar limitados, sendo que, a nível marítimo, está ainda previsto que os navios passam a ser obrigados a manter uma velocidade abaixo de cinco nós num raio de 500 metros em torno dos penhascos de nidificação de várias espécies de pássaros durante a época de reprodução, devendo ainda aderir às diretrizes de distância quando estiverem perto de locais de transporte de morsas ou de habitats de ursos polares.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Ourém está a ultimar o seu Plano Estratégico de Turismo, anunciou o presidente da autarquia

Luís Miguel Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Ourém, anunciou que o município está a auscultar e a produzir um Plano Estratégico de Turismo, que será apresentado nos próximos dias. O autarca usava da palavra na sessão de abertura dos XI Workshops Internacional do Turismo Religioso, que decorreu em Fátima.

Nos últimos anos, segundo o autarca, “dinamizámos a rede internacional da Associação Internacional Shrines Of Europe, sob a presidência do município de Ourém, concretizámos a requalificação do Teatro Municipal de Ourém, do Castelo e do Paço dos Condes na Vila Medieval, ampliámos e melhorámos as condições na Praia Fluvial do Agroal, requalificámos a Aldeia de Aljustrel e reforçámos a nossa participação na Associação que gere o Monumento Natural das Pegadas dos Dinossáurios, visando a fruição e qualificação dos nossos recursos turísticos”, para acrescentar que, todas estas ações “têm já resultados muito interessantes, com a visita de milhares de pessoas ao Castelo de Ourém, com o Teatro Municipal de Ourém a disponibilizar um Programa Cultural de excelência, granjeando reconhecimento e público à escala local, regional e nacional”.

Ao mesmo tempo que Ourém obtém estes resultados e face à atratividade de Fátima nos domínios espirituais, culturais e humanos, “estamos convictos da importância de um conjunto de outros recursos diferenciadores que existem no concelho de Ourém” apontou ainda o presidente da Câmara Municipal.

Sublinhou, por outro lado, que “a congregação do turismo religioso, com o turismo cultural, patrimonial, natural, gastronómico, desportivo e de negócios, exige o desenvolvimento de um planeamento estratégico concertado, que propicie experiências turísticas ímpares, visando, simultaneamente, o aumento da procura, um crescimento mais acelerado e o prolongamento da atividade para todos os meses do ano”.

É nesse sentido que Luís Miguel Albuquerque anunciou que Ourém está a auscultar e a produzir um Plano Estratégico de Turismo para o concelho, que será apresentado nos próximos dias.

Este plano estará orientado em torno de três eixos estratégicos com as respetivas ações de atuação: Valorização do património histórico-cultural e do património natural, através de uma oferta turística estruturada e sustentável, que responda e amplie a procura; Qualificação da oferta turística através da economia, numa rede de conectividades entre os diversos agentes locais que fomente o empreendedorismo e a inovação; Promoção da notoriedade do concelho de Ourém nos mercados internacionais enquanto destino para visitar, investir e viver, e no mercado interno, enquanto território composto por oferta turística rica e variada.

Entretanto, visando a qualificação e a diversificação da oferta turística, o presidente da autarquia disse que “iremos implementar um conjunto de políticas concertadas, que identifiquem as dificuldades e as potencialidades, que elenquem as oportunidades, os recursos, os parceiros e que definam as metodologias para a sua concretização.

Porém, advertiu: “Não serão somente os planos, que permitirão implementar com sucesso este desafio turístico, económico e social para o concelho e para a região”. O reconhecimento do valor do turismo no concelho e na região “exigem, da parte do governo, investimentos e construção de infraestruturas estruturais”.

Neste caso, a eventual construção do futuro aeroporto em Santarém, assume-se, segundo Luís Miguel Albuquerque “como uma oportunidade de dinamização da atividade económica, social e turística para Fátima e para o Centro do país. Desejamos que os decisores políticos governativos olhem para o país, como um todo, complementar, capaz de gerar novas centralidades, criação de emprego e valorização dos ativos estratégicos”.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

Câmara Municipal do Porto estuda aumento da taxa turística

Depois de um estudo encomendado pela autarquia ter recomendado o aumento da taxa turística, a Câmara Municipal do Porto deverá agora decidir se sobe o valor cobrado aos turistas por cada noite passada na cidade.

Publituris

A taxa turística cobrada aos turistas que pernoitam no Porto deve vir a ser aumentada, avança o Porto Canal, que diz que a conclusão parte de um estudo encomendado pela autarquia que aponta para uma subida para três euros por noite em estabelecimentos do Centro Histórico da cidade e para 2,5 euros nas restantes freguesias portuenses.

O estudo, que foi dirigido por José Alberto Rio Fernandes, professor da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, apurou que, no Porto, por cada um portuense há, atualmente, nove turistas, num rácio que posiciona a Invicta entre as cidades europeias que apresentam um valor mais elevado, mas onde a taxa turística fica entre as mais baixas comparativamente a cidades como Dubrovnik, Veneza, Bruges ou Florença, onde esse rácio é igualmente elevado.

Desta forma, a equipa que procedeu à realização do estudo sugere um aumento da taxa turística, a fixar nos três euros por noite para alojamentos da União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Miragaia, Sé, São Nicolau e Vitória e nos 2,5 euros por noite nas demais freguesias.

“Como parte das recomendações internacionais e da alteração das Grandes Opções do Plano, a proposta sugere manter o modelo de cálculo, adaptando-o às novas orientações, resultando numa taxa de 2,81 euros para 2023”, pode ler-se no documento apresentado esta segunda-feira por Rio Fernandes.

O eventual aumento da taxa turística será, no entanto, da responsabilidade da Câmara Municipal do Porto, esperando-se que o tema venha a merecer apreciação na reunião do executivo desta segunda-feira, onde José Alberto Rio Fernandes também deverá marcar presença.

Recorde-se que o valor da taxa atual foi fixado em 2016 e é calculado em função das despesas municipais com serviços utilizados pelos turistas, como transportes e limpeza urbana, tendo a cobrança deste imposto representado, na primeira metade de 2023, mais de sete milhões de euros.

 

 

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Zoomarine abre portas a 7 de março com novidades

O Zoomarine reabre as portas a 7 março com novidades e surpresas para toda a família. O parque estará aberto até novembro e conta com descontos até 20% nas entradas adquiridas, até 6 de março, no seu site oficial.

Publituris

O parque temático, localizado no Algarve, preparou um conjunto de diversões e animações que prometem oferecer uma temporada memorável aos seus visitantes. De entre as novidades, o Zoomarine passa a contar, a partir de 21 de março, com um espetáculo de música, cor e luz – o “UPBEAT”.

Na temporada estival, o Zoomarine lançará ainda o “IGUAÇU”: uma nova atração que trará uma experiência inspirada nas Cataratas do Iguaçu, com descidas que culminam com a simulação das cataratas.

Nesta temporada, os visitantes do Zoomarine irão contar ainda com diversas apresentações zoológicas, tendo em conta as inúmeras parcerias científicas locais, nacionais e internacionais, o trabalho do Porto d’Abrigo do Zoomarine no salvamento, reabilitação e devolução ao meio selvagem de várias espécies aquáticas e marinhas. A componente de promoção da educação ambiental, mantem-se indissociável da missão do parque, e como tal, fará parte da oferta disponibilizada.

Reconhecido pela sua dedicação à importante missão de educação ambiental, conservação e preservação dos oceanos e da vida selvagem, o Zoomarine mantém também a sua preocupação com a sustentabilidade da região do Algarve e de todos os que lá vivem ou visitam.

Os bilhetes para qualquer data da temporada 2024 podem ser comprados até ao dia 6 de março, durante a campanha de compra antecipada, com 20% de desconto.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Ilhéu das Rolas, São Tomé e Príncipe

Destinos

São Tomé e Príncipe com recorde de visitantes em 2023 e portugueses na liderança

Em 2023, São Tomé e Príncipe recebeu 35.817 turistas internacionais, ranking que foi liderado por Portugal, que contabilizou 16.469 turistas, o que representou 46% do total.

Publituris

No ano passado, São Tomé e Príncipe recebeu um total de 35.817 visitantes internacionais, número que representa um novo recorde no país e que mostra que Portugal continua a ser o principal mercado emissor de turistas, representando cerca de 50% do total de turistas internacionais.

De acordo com a Lusa, que cita a Direção do Turismo e Hotelaria de São Tomé e Príncipe, este foi o número mais elevado de turistas que o país insular recebeu na história, cujo anterior recorde datava de 2019.

“Para nós, o ano 2023 é o nosso topo, é o ano que nós conseguimos atingir concretamente 35.817 turistas, número que nós nunca atingimos na história do Turismo em São Tomé e Príncipe”, disse à Lusa a diretora do Desenvolvimento Turístico de São Tomé e Príncipe, Magda Lopes.

A responsável indicou ainda que, no ano passado, Portugal se posicionou como o principal país emissor de turistas para São Tomé, contabilizando 16.469 turistas, o que representa 46% do total de turistas internacionais recebidos no destino.

Já a Alemanha, com 2.408 turistas, representou 7% dos turistas recebidos por São Tomé e Príncipe, seguindo-se os Estados Unidos da América com 2.328 turistas e uma representação também de 7%, bem como a França com 1.896 turistas e que representou 5% do total, e ainda Angola, com 1.298 turistas, representando 4% dos turistas que São Tomé e Príncipe recebeu no ano passado.

Magda Lopes revelou ainda que a maioria dos visitantes  deslocou-se ao arquipélago por motivos de serviço, férias ou turismo, sendo que 32.694 pessoas entraram pela via aérea, enquanto 2.123 pela via marítima, sobretudo em três navios de cruzeiro que passaram pelo arquipélago.

“Nós podemos notar que há um determinado momento, um dia ou dois, em que há um fluxo grande de turistas circulando na nossa capital”, congratulou-se ainda Madga Lopes.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Portugal entre os destinos com melhor performance em 2023, dizem dados da UN Tourism

O Barómetro Mundial do Turismo das Nações Unidas monitoriza regularmente as tendências do turismo a curto prazo para fornecer às partes interessadas do turismo mundial uma análise atualizada do turismo internacional. Neste barómetro que analisa as melhores performances dos destinos, Portugal aparece em destaque.

Victor Jorge

Publicado quatro vezes por ano, incluindo uma análise dos dados mais recentes sobre destinos turísticos (inbound) e mercados de origem (outbound), Barómetro Mundial do Turismo das Nações Unidas (UN Tourism) coloca as Ilhas Turcas e Caicos com a melhor performance no ano 2023 face a 2019, com um crescimento de 127%.

Neste barómetro, Portugal aparece destacado com um crescimento de 11%, sendo que na região da Europa, somente Albânia (+53%), Andorra (+31%), Lichtenstein (+16%) e Sérvia (+15%) aparecem à frente de Portugal.

O barómetro estima que 1286 milhões de turistas internacionais (dormidas) foram registados em todo o mundo em 2023, um aumento de 34% em relação a 2022, correspondendo a mais 325 milhões.

Segundo as contas, o turismo internacional recuperou 88% dos níveis pré-pandémicos em 2023, apoiado por uma forte procura reprimida.

O Médio Oriente liderou a recuperação por regiões em termos relativos, sendo a única região a superar os níveis pré-pandémicos com chegadas 22% acima de 2019.

A Europa atingiu 94% dos níveis pré-pandémicos em 2023, enquanto a África recuperou 96% e as Américas 90%.

A Ásia e o Pacífico atingiram 65% dos níveis pré-pandémicos, com uma recuperação gradual desde o início de 2023.

Quatro sub-regiões: Norte de África, América Central (ambas +5%), Europa do Sul Mediterrânica e Caraíbas (ambas +1%) excederam os níveis pré-pandémicos em 2023.

Já as receitas totais das exportações do turismo (incluindo o transporte de passageiros) estão estimadas em 1,6 biliões de dólares em 2023 (cerca de 1,48 biliões de euros), quase 95% dos 1,7 biliões de dólares (1,57 biliões de euros) registados em 2019.

As estimativas preliminares do Produto Interno Bruto Direto do Turismo (PIBDT) apontam para 3,3 biliões de USD em 2023 (pouco mais de 3 biliões de euros), ou seja, 3% do PIB mundial, o mesmo nível de 2019, impulsionado pelas viagens nacionais e internacionais.

“Após uma forte recuperação em 2023, espera-se que o turismo internacional recupere totalmente os níveis pré-pandémicos em 2024, com estimativas iniciais que apontam para um crescimento de 2 % acima dos níveis de 2019 nas chegadas de turistas internacionais”, refere a UN Tourism.

As perspetivas positivas para o setor estão refletidas no último inquérito do Índice de Confiança do Turismo da ONU, com 67 % dos profissionais do turismo a indicarem perspetivas melhores ou muito melhores para 2024 em comparação com 2023.

“Espera-se que o desencadeamento da restante procura reprimida, o aumento da conectividade aérea e uma recuperação mais forte dos mercados e destinos asiáticos sustentem uma recuperação total até ao final de 2024”, admite o relatório da UN Tourism.

Os desafios económicos e geopolíticos continuam a representar desafios significativos para a recuperação sustentada do turismo internacional e dos níveis de confiança.

Sobre o autorVictor Jorge

Victor Jorge

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.