“Viagens não são as principais responsáveis pela transmissão da COVID-19”, dizem agências alemãs

Por a 14 de Outubro de 2020 as 10:44

A Deutscher ReiseVerband (DRV), a congénere alemã da APAVT,  considera que as polícias atuais estão a fazer das viagens o bode expiatório da transmissão da COVID-19.

Norbert Fiebig, presidente da DRV, em comunicado, aponta que as decisões políticas atuais dão “a impressão de que as viagens são as principais responsáveis ​​pela Corona e pelo crescente número de infecções”. O responsável constata que as viagens têm “uma influência muito pequena no número de infeções”, sendo que mais de “90% das infeções provêm do ambiente doméstico, do trabalho ou de festas particulares”.

No entanto, estes dados não afastam a atenção que os políticos dão às viagens através das restrições que impõem através das medidas governamentais implementadas.
Para o responsável, as medidas adotadas para restringir as viagens justificam erradamente que são “a solução no combate à pandemia do coronavírus. Mas, precisamente, essas medidas quase não surtem efeito. De acordo com o Instituto Robert Koch*, as restrições de mobilidade são ineficientes quando o vírus já está espalhado. Quando o vírus está em todo lugar, essas restrições não ajudam muito. É importante aumentar a consciência de risco de todas as pessoas e forçar o cumprimento responsável das regras”, refere o presidente da DRV.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *