WTTC: Retirar Portugal dos corredores turísticos do Reino Unido é “um grande golpe na confiança do consumidor”

Por a 11 de Setembro de 2020 as 17:08

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) classifica como “deprimente” e uma “grande desilusão” a retirada de Portugal da lista de corredores turísticos seguros por parte do Reino Unido, nesta última quinta-feira, 10 de setembro.
Gloria Guevara, presidente e CEO da WTTC, partilha a “consternação” com os milhares de turistas britânicos e com o setor das viagens e turismo com a tomada desta decisão por parte do governo britânico.

“Tirar Portugal e a Hungria da lista de exceções deixou várias famílias numa corrida contra o tempo para encontrar voos e voltar para casa de forma a evitar a quarentena de 14 dias ou obrigou ao cancelamento dos seus planos de férias”, adverte a responsável.
Para a responsável esta é uma “situação deprimente” e “um grande golpe para a confiança do consumidor em viajar”. A permanência dos arquipélagos dos Açores e da Madeira na lista segura serve, refere Gloria Guevara, para “confortar um pouco” os turistas e o “combalido” setor das viagens e turismo, que “viu a temporada de férias do verão 2020 completamente esmagada”.

Este atual cenário poderia “ter sido evitado”, defende a presidente da WTTC, caso o governo britânico abandonasse as quarentenas “prejudiciais e perturbadoras” e passasse a realizar testes nos aeroportos que, aponta, “são abrangentes, rápidos e económicos”, mas também apostasse num programa de rastreio dos passageiros que chegassem ao país.
Com a continuidade destas medidas o cenário futuro será pior do que o previsto e “a recuperação económica ficará cada vez mais difícil”, sublinha.

Um comentário

  1. Paula Coelho

    14 de Setembro de 2020 at 12:00

    Os meus parabéns!!!

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *