Groundforce garante “todos os postos de trabalho”

Por a 2 de Abril de 2020 as 10:02

A Groundforce Portugal vai recorrer às medidas excepcionais e temporárias disponibilizadas pelo Governo no apoio à recuperação económica das empresas com vista a assegurar a protecção da manutenção dos postos de trabalho.
Em comunicado, a empresa de ‘handling’ indica que a decisão foi apresentada esta quarta-feira aos representantes de todos os Sindicatos – SIMA, SINTAC, SQAC, SITAVA, STAMA, STHA e STTAMP – e comunicada a todos os trabalhadores.

A Groundforce, que foi “fortemente afectada pela paragem de quase toda a toda a frota TAP durante todo o mês de Abril, somando o decréscimo abrupto” ocorrido de escalas de outras companhias aéreas que a empresa presta serviço, vai adotar várias medidas com os trabalhadores. Assim,  324 colaboradores (11,4% do total) ficam a garantir as operações diárias, na EGE e nas Operações em cada escala, sem redução no seu salário;  2.425 colaboradores (85,6% do total) ficam em Suspensão Temporária da Prestação de Trabalho ao abrigo do layoff simplificado e receberão todos, sem exceção 2/3 das remunerações fixas mensais;  55 colaboradores (1,9% do total), das áreas de suporte e chefias operacionais, ficarão em 15% de redução do período normal de trabalho;  14 colaboradores (0,5% do total), das áreas de suporte, ficarão em redução do período normal de trabalho, variável em função das necessidades operacionais e receberão 2/3 das remunerações fixas mensais.

“Os diretores da empresa ficam em 20% de redução do período normal de trabalho e os administradores executivos, voluntariamente, propuseram uma redução de 30% da sua remuneração”, indica ainda a empresa.

A Groundforce refere ainda que na reunião de comunicação destas medidas, a comissão de trabalhadores não compareceu, tendo estado presentes todos os Sindicatos (SIMA, SINTAC, SQAC, SITAVA, STAMA, STHA e STTAMP).
As medidas vão vigorar a partir de 3 de abril, por um período de 30 dias (que poderá ser alargado) e permitem garantir que os postos de trabalho, para todos as funções e cargos, estão assegurados durante 60 dias após estas medidas (ou da extensão das mesmas).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *