Governo italiano deverá renacionalizar a Alitalia

Por a 18 de Março de 2020 as 15:20

O Governo italiano aprovou segunda-feira, 16 de março, um decreto-lei que prevê ajudas financeiras de 25 mil milhões de euros para as empresas afetadas pelo coronavírus, incluindo a Alitalia, companhia aérea de bandeira italiana que se encontra em falência desde 2017, e para a qual o executivo italiano traçou já um plano com vista à sua renacionalização.

De acordo com a agência Efe, que cita fonte do executivo italiano, o objetivo é criar uma nova companhia aérea, que será “controlada por completo” pelo Ministério da Economia e Finanças italiano ou por uma empresa pública, que assumirá a propriedade e gestão da companhia aérea.

A decisão foi tomada devido à pandemia de Covid-19, que está a afetar fortemente a aviação de todo o mundo, num impacto especialmente sentido pela Alitalia, que foi apanhada pelo cancelamento massivo de voos para Itália, o que se deverá refletir claramente nos resultados da empresa.

Segundo a mesma fonte, além do pacote de 25 mil milhões de euros, o Governo italiano poderá mobilizar mais recursos no valor 350 mil milhões de euros, verba que não está ainda confirmada, até porque a renacionalização da Alitalia não foi ainda oficializada.

Por enquanto, o Governo italiano explicou apenas que o decreto-lei que prevê ajudas de 25 mil milhões de euros contempla o pagamento de uma indemnização às companhias aéreas que desempenhem serviço público, devido aos danos causados pelos cancelamentos massivos por causa do Covid-19, sem avançar mais detalhes sobre o valor dessa indemnização

Recorde-se que, antes da pandemia, o Governo italiano tinha estabelecido o dia 31 de maio como data limite para vender a empresa e apontou esta quarta-feira, 18 de março, como prazo máximo para apresentação de propostas de possíveis interessados.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *