Pullmantur Cruzeiros cancela reservas de passageiros que tenham estado na China

Por a 7 de Fevereiro de 2020 as 14:19

A Pullmantur Cruzeiros anunciou esta sexta-feira, 7 de fevereiro, a adoção de uma série de medidas preventivas face ao surto de coronavírus, no âmbito das quais anunciou o cancelamento das “reservas de todas as pessoas que tenham viajado nos últimos 15 dias “de”, “para” ou “através” da China e/ou Hong Kong e/ou Macau”.

“Esta medida aplica-se também a clientes que tenham estado em contacto com pessoas que viajaram nos últimos 15 dias “de”, “para” ou “através” da China e/ou Hong Kong e/ou Macau. Os dias, contabilizados como dias completos, serão calculados a partir da data de embarque”, refere a Pullmantur Cruzeiros, num comunicado enviado à imprensa.

Adicionalmente, a Pullmantur vai ainda realizar “exames médicos antes do embarque” a todos os passageiros que possuam “passaporte da China, Hong Kong ou Macau, independentemente do seu país de residência e de quando estiveram, pela última vez, na China, Hong Kong ou Macau”, bem como aos passageiros que se “sintam indispostos ou apresentem sintomas gripais” e ainda aos que “não tenham a certeza de terem estado em contacto com pessoas que viajaram nos últimos 15 dias “de”, “para” ou “através” da China e/ou Hong Kong e/ou Macau”.

Caso os passageiros tenham febre ou apresentem baixos níveis de oxigénio no sangue, durante o exame médico, a Pullmantur Cruzeiros diz que o “embarque será recusado”.

“A Pullmantur adotou estas medidas depois de consultar os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), a Organização Mundial da Saúde e outras entidades de saúde pública”, explica a companhia de cruzeiros, sublinhando que, “numa situação de recusa de embarque ou cancelamento de uma reserva pelos motivos anunciados”, procederá “ao reembolso do valor pago à Pullmantur Cruzeiros, que será feito de acordo com os procedimentos habituais”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *