Aigle Azur entra em liquidação depois de recusar todas as propostas

Por a 30 de Setembro de 2019 as 12:42

O Tribunal de Comércio de Evry, em França, declarou na passada sexta-feira, 27 de setembro, a falência da companhia aérea Aigle Azur, depois de confirmar que nenhuma das propostas que tinham sido apresentadas para salvar a transportadora da insolvência oferecia uma solução duradoura.

De acordo com o jornal espanhol Hosteltur, a falência da Aigle Azur pressupõe a extinção definitiva da companhia aérea e de toda a sua atividade, a liquidação de ativos e o fim de mais de 1.100 contratos de trabalho em França e na Argélia.

A imprensa internacional avança que a Aigle Azur recebeu diversas propostas, mas nenhuma pela totalidade da companhia aérea, o que levou o tribunal francês a decretar a liquidação judicial da transportadora, já que as propostas apresentadas não davam garantias financeiras suficientes, nem sequer sobre a origem dos fundos.

Uma das propostas terá sido apresentada por Gérard Houa, um dos acionistas da Aigle Azur, que detinha 19% do capital da empresa até à intervenção judicial e que pretendia ficar com a maior parte da atividade da companhia.

Mas a imprensa internacional fala também noutra proposta, que teria sido apresentada Lionel Guérin e Philippe Micouleau, antigos diretores da Air France, que apresentaram uma proposta condicionada à obtenção de um empréstimo do Estado francês, no valor de 15 milhões de euros.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *