Aeroporto de Hong Kong cancela mais de 200 voos devido a protestos pró-democracia

Por a 5 de Agosto de 2019 as 11:03

O Aeroporto Internacional de Hong Kong já cancelou mais de 200 voos esta segunda-feira, 5 de agosto, devido a uma greve geral convocada pelo movimento pró-democracia, cujos protestos estão a paralisar a cidade.

De acordo com a Lusa, um terço dos controladores aéreos juntou-se ao protesto pró-democracia, que contesta as emendas à lei da extradição, o que está a provocar fortes condicionamentos no Aeroporto Internacional de Hong Kong, um dos mais movimentados do mundo.

A Cathay Pacific, assim como a Hong Kong Airlines, são as companhias aéreas mais afetadas pelo cancelamento de voos, já que apenas uma das pistas do aeroporto de Hong Kong está a ser utilizada.

Além do cancelamento de voos, os protestos desta segunda-feira, e que se seguem aos do fim-de-semana, já levaram também ao encerramento total ou parcial de, pelo menos, oito linhas de metro. Esta foi a terceira vez em três semanas que os protestos paralisaram o metro de Hong Kong.

O serviço de transporte rápido, que liga o centro da cidade de Hong Kong ao aeroporto, também foi suspenso.

A líder do executivo de Hong Kong, Carrie Lam, já reagiu à paralisação desta segunda-feira, considerando que a cidade está “à beira de uma situação muito perigosa” devido aos protestos e garantiu que o Governo está determinado em garantir a ordem pública.

Recorde-se que os protestos pró-democracia em Hong Kong começaram há cerca de dois meses, depois da apresentação de uma proposta de alteração à lei da extradição, que permitiria ao Governo e aos tribunais da região administrativa especial a extradição de suspeitos de crimes para jurisdições sem acordos prévios, como a China continental.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *