LuggageHero já está em Lisboa e quer continuar a crescer em Portugal

Por a 3 de Julho de 2019 as 16:58

A LuggageHero chegou a Lisboa há poucos meses e já conquistou os turistas que visitam a capital portuguesa. Porto e Faro podem ser as cidades seguintes a entrar na rede de depósitos de bagagens.

Nascida na Dinamarca, no verão de 2016, a LuggageHero já está presente nos EUA e nas principais cidades europeias, oferecendo um serviço que permite que os turistas fiquem livres para conhecer os destinos turísticos sem se preocuparem com as suas malas, que podem ficar guardadas numa rede de depósitos de bagagens, com total segurança e a um preço low cost, segundo Jannik Lawaetz, CEO da empresa, que chegou à capital portuguesa no primeiro trimestre de 2019. “Oferecemos um serviço de armazenamento de bagagens em estabelecimentos comerciais locais e hotéis, nos principais destinos turísticos do mundo”, começou por dizer o responsável ao Publituris, explicando que o conceito se baseia “numa economia de partilha”. “Utilizamos recursos já existentes. Ou seja, qualquer loja que tenha um espaço vazio e o queira rentabilizar, aproveitando o fluxo de turistas e visitantes, pode colaborar connosco. Aluga-nos o espaço e nós pagamos uma comissão”, acrescentou Jannik Lawaetz, considerando que, para as lojas, este conceito é “positivo porque estes clientes são turistas e muitos acabam por gastar dinheiro noutras coisas. É sempre positivo ter clientes a entrar pela porta”.
Mas os principais beneficiados são mesmo os utilizadores, já que, como refere o responsável, o que a LuggageHero faz, no fundo, é “libertar as mãos dos clientes”, o que lhes permite uma “maior liberdade e uma melhor experiência na cidade”.
O processo é simples e dispensa o download de qualquer aplicação. Quando um cliente chega a um determinado destino, basta entrar no website www.luggagehero.com e consultar o mapa da cidade para conhecer os pontos disponíveis. Depois, é só escolher o mais conveniente, deslocar-se até ao local e entregar as malas. “Tentamos ter sempre o máximo de localizações possíveis em cada cidade, para que os clientes apenas precisem de chegar a uma cidade, abrir o mapa e escolher o ponto mais conveniente”, sublinhou Jannik Lawaetz, referindo que, em Lisboa existem, atualmente, 30 pontos de recolha e que o objetivo é aumentar essa rede. “Aquilo que oferecemos é um serviço de conveniência, que é tão mais conveniente quantas mais lojas para guardar as bagagens existirem. Por isso, tentamos estar presentes em locais estratégicos, para que os clientes tenham facilidade em nos encontrar”, explicou.
Já o preço é low cost, como refere o responsável, pois além de uma taxa inicial de dois euros, o serviço tem um custo de um euro por hora, com Jannik Lawaetz a sublinhar que “se paga apenas aquilo que se usa”. “Se apenas usarmos o serviço durante uma hora, só pagamos uma hora”, exemplificou, destacando também a segurança do sistema, que tem por base um selo especial que é colocado nas malas e que “assegura que ninguém mexe na bagagem”. “Cada peça de bagagem recebe um selo de segurança, que é colocado na mala de forma a que não seja possível abrir a mala sem quebrar o selo de segurança, o que garante que ninguém tem acesso à mala”, destacou Jannik Lawaetz, explicando ainda que os pontos de recolha contam com pessoal especializado, que assegura que todos os procedimentos são cumpridos.

Porto e Faro
Em Portugal, a prioridade tem passado por fazer crescer a rede lisboeta, ainda que Jannik Lawaetz aponte outras cidades portuguesas que podem ser interessantes para a LuggageHero. “Neste momento, estamos focados em chegar a um ponto de amadurecimento nas principais cidades da Europa e EUA. Mas o Porto poderá ser uma cidade interessante para o futuro, assim como Faro”, admitiu o responsável, que destaca o “grande potencial de Portugal” no que à atividade turística diz respeito. “Portugal é um grande destino turístico e, como sabemos, a indústria das viagens vai crescer ainda mais no futuro. Queremos cobrir todos os principais destinos do mundo e Portugal é um destino de excelência e que queremos cobrir também”, considerou.
Desde o início da sua atividade, a LuggageHero conta já com mais de um milhão de horas de malas armazenadas, o que indica uma média de 100 mil por mês, e o feedback dos clientes não poderia ser mais positivo. “Os clientes dizem-nos frequentemente que este é um serviço muito conveniente, que ajuda muito e que vai ao encontro das suas necessidades, já que lhes permite uma maior liberdade e lhes dá mais tempo para aproveitarem a viagem. O feedback tem sido tremendo e tem sido assim em todos os destinos onde vamos lançando a LuggageHero”, diz Jannik Lawaetz, que se mostra orgulhoso do trajeto da empresa. “Estamos muito orgulhosos de termos chegado aqui, porque este é o nosso propósito, existimos para deixar mais tempo livre para os viajantes”, concluiu. 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *