Novo conceito dos hotéis Ibis estreia-se no Porto este ano

Por a 1 de Fevereiro de 2019 as 8:36

Chegou a altura de parar a estandardização, parar de ter o mesmo conceito, design e experiências em todos os hotéis. Esses dias acabaram”. Foi com estas palavras que Sebastien Bazin, CEO e chairman da Accor Hotels deu as boas-vindas, esta última quinta-feira, em Paris, no lançamento mundial do novo conceito dos hotéis Ibis: Open.

É este o repto que assinala a mudança que a marca Ibis, criada em 1974, vai cumprir nas suas unidades por todo o mundo. “É ambicioso, mas vamos conseguir fazê-lo”. Barcelona e São Paulo são os dois primeiros destinos com o novo conceito da Ibis, que se mantém económico, mas acessível e aberto a todos, “não só aos hóspedes, como à comunidade local e os bairros vizinhos de cada unidade”.

Da estandardização à flexibilidade, a Ibis apresenta agora um conceito com três designs à escolha dos proprietários das unidades – Agora, Plaza e Square, sempre adaptáveis a cada um dos destinos onde o hotel está inserido. Interacção social, música, cultura, aumento das soluções tecnológicas sem descurar o relacionamento com a ‘Smile team’ da Ibis são alguns dos elementos chave que marcam este novo conceito, que vai estrear-se em Portugal já este ano, concretamente na cidade do Porto.

Damien Perrot, Senior Vice President in Design & Product Solution, avançou ao Publituris que a Cidade Invicta vai contar já no terceiro ou último trimestre deste ano com o novo conceito Ibis. Localizado junto ao Mercado do Bolhão, o novo ibis surge num edifício antigo, cuja fachada foi mantida, com 88 quartos e com o design Plaza do atelier FGMF de São Paulo. O arquitecto Rodrigo Marcondes Ferraz explicou ao Publituris que “estamos a explorar o nosso conceito neste edifício, vamos ter todo o tipo de quartos neste edifício, quartos duplos, quartos para seis pessoas, quarto com mezzanine, tentámos fazer um ‘rooftop’, mas não foi possível. Temos uma grande área comum e um interessante conceito de food & beverage”. “Não foi possível realizar o projecto como pensámos originalmente, mas devido à sua flexibilidade permitiu este tipo de conversão. A reconversão deste edifício histórico provou que o nosso projecto é flexível o suficiente, o que foi muito interessante para nós”, referiu também o arquitecto Lourenço Gimenes do atelier FGMF.

O novo hotel vai contar com uma forte aposta na música, um dos elementos chave identificados pela Accor para o novo conceito, tendo assim um espaço próprio para actuações ao vivo. “Pensamos que com este tipo de atracções podemos cativar o público de fora do hotel”.

Damien Perrot esclarece que este conceito da ibis é para unidades existentes e novos edifícios. “Não estamos a definir uma nova marca, repensámos uma marca que existe há muitos anos. Desenhámos algo que possa ser uma grande mudança para a marca, mas que possa ser adaptável a unidades já existentes, no âmbito de oferecer esta experiência a todos os nossos clientes”.

*Em Paris, a convite da Accor.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *