Candidaturas ao TPNP chumbadas por irregularidades

Por a 10 de Janeiro de 2019 as 14:39

As duas candidaturas à presidência da Comissão Executiva do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) foram chumbadas devido a alegadas irregularidades que, segundo a Lusa, se prendem com “assuntos jurídicos” e com o apoio declarado de algumas autarquias.

O candidato que lidera da ‘Lista A’, Júlio Meirinhos, confirmou à Lusa que a sua candidatura, assim como a adversária, que é liderada por Luís Pedro Martins, actual director executivo da Torre dos Clérigos, foram rejeitadas por razões “jurídicas”.

Luís Pedro Martins confirmou igualmente à Lusa que a sua candidatura foi chumbada, avançando que essa decisão estará relacionada com as “câmaras [municipais]” que subscreveram a candidatura.

E também Jorge Magalhães, presidente interino do TPNP, confirmou a rejeição das duas candidaturas por “irregularidades”, que estarão relacionadas com os estatutos do regulamento eleitoral da entidade regional de turismo.

“A última informação que me deram é que as duas listas foram convocadas para reunir hoje com o presidente da Mesa da Assembleia Geral da TPNP, Eduardo Vítor Rodrigues, por haver irregularidades”, acrescentou Jorge Magalhães.

Recorde-se que as eleições para a presidência da Comissão Executiva do TPNP estão marcadas para sexta-feira, 18 de Janeiro, acto eleitoral que foi antecipado devido à prisão, em Outubro, de Melchior Moreira, que liderava a entidade regional de turismo, por suspeitas de corrupção.

Até à data, foram apresentadas duas candidaturas, que foram agora chumbadas, sendo a ‘Lista A’ liderada pelo ex-presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro, Júlio Meirinhos, enquanto a ‘Lista B’ é encabeçada pelo director executivo da Torre dos Clérigos e antigo deputado do Partido Socialista (PS), Luís Pedro Martins.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *