Brexit sem impacto nas reservas da easyJet

Por a 20 de Novembro de 2018 as 11:40

O CEO da easyJet, Johan Lundgren, afirmou esta terça-feira, 20 de Novembro, que as reservas da companhia para o início de 2019 não reflectem qualquer impacto do Brexit, que está marcado para o final de Março do próximo ano, revelando que as reservas da companhia aérea para 2019 estão até “ligeiramente acima face ao ano passado”.

“Não vemos nenhum efeito nas reservas, na verdade as reservas estão até ligeiramente acima face ao ano passado, e as reservas para a primeira metade do ano estão em linha com aquilo que esperávamos”, afirmou Johan Lundgren, durante a conferência de imprensa em que a easyJet apresentou os resultados do ano fiscal de 2018, que para a low cost britânica termina em Setembro.

Johan Lundgren garantiu que nem no mercado britânico se nota alguma quebra nas reservas, afirmando que “a procura continua sólida” e que, “de uma forma geral, há crescimento nas reservas”.

Sobre o Brexit, Johan Lundgren disse ainda que a easyJet se tem vindo a preparar, ao longo dos dois últimos anos, para os dois cenários possíveis, ou seja, de haver ou não acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia, considerando, por isso, que a companhia aérea está bem preparada para lidar com o Brexit.

“Acredito que estamos tão bem preparados como podemos para o Brexit, levámos os últimos dois anos a preparar-nos para os dois cenários, para o caso de haver ou não acordo. Estamos confiantes de que os voos vão continuar, mas estamos a analisar os desenvolvimentos com atenção”, acrescentou o responsável.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *