NEST quer tornar Portugal “num exemplo a nível internacional”

Por a 24 de Setembro de 2018 as 16:58

O presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, afirmou esta segunda-feira, 24 de Setembro, que Portugal quer ser “um exemplo a nível internacional”, motivo pelo qual foi criado o Centro de Inovação do Turismo (NEST), “uma iniciativa da estratégia Turismo 4.0, que vê a luz do dia com uma missão muito simples: promover a inovação e a tecnologia dentro do sector”.

“Aquilo que queremos para o Turismo em Portugal é que seja um case study, um exemplo a nível internacional relativamente aquilo que se faz, não só na parte de produtos e serviços, mas também na distribuição, na parte das experiências. É isso que queremos para o nosso sector e acreditamos que liderar o Turismo no futuro é querer isto para o território. Foi por isso que criamos o Centro de Inovação do Turismo”, afirmou o responsável durante a cerimónia de assinatura da carta de missão do NEST, que decorreu no Ministério da Economia.

O NEST é visto como o pilar da implementação da estratégia do Programa Turismo 4.0, lançado em 2016 e que prevê a digitalização e modernização do sector através de iniciativas inovadoras e em estreita colaboração com as startups, ainda que esteja também aberto a empresas de outros sectores.

Na cerimónia, Luís Araújo enumerou os objectivos do NEST, destacando que “o primeiro é promover a inovação e a tecnologia do Turismo, mas também apoiar as empresas nesta visão inovadora, promovendo a criação de novas empresas e novos modelos de negócio, criar laboratórios de formação e juntar os parceiros e vários stakeholders, incluindo os de fora do sector, e principalmente produzir e transferir conhecimento para as empresas”.

Nas palavras do responsável, o Centro de Inovação do Turismo “não vai ser uma incubadora, não vai ser uma aceleradora, vai sim trabalhar com todas as incubadoras e aceleradoras deste País, com todas as empresas, com todas as universidades, promovendo desde lançamentos de novos produtos, a novas ideias no sector do Turismo”.

O NEST vai funcionar como uma associação de direito privado, assente em quatro valores, nomeadamente inovação, orientação para o cliente, sustentabilidade e flexibilidade, sendo financiado por fundos públicos e privados.

Na cerimónia foram também apresentados os nove membros fundadores que se associaram a este projectos e que consistem na Amadeus Portugal, ANA – Aeroportos de Portugal, Banco BPI, Brisa, Google, Microsoft, Millennium BCP, NOS Comunicações e Turismo de Portugal.

Na mesma ocasião, ficou ainda a saber-se que a Portugal Ventures vai contribuir com uma verba de 18 milhões de euros para “apoiar as empresas inovadoras, que fazem a diferença no Turismo”, anunciou o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

“São 18 milhões a atribuir às empresas, em tickets que podem ir dos 300 mil euros a 1,5 milhões de euros, para lançar, reforçar, acelerar e colocar a crescer projectos que façam a diferença no Turismo em Portugal”, anunciou o governante.

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *