Seatrade Cruise Med “é determinante para posicionar Portugal como destino de cruzeiros”

Por a 19 de Setembro de 2018 as 17:11

A capital portuguesa está, pela primeira vez, a ser palco da Seatrade Cruise Med, uma das mais importantes feiras de cruzeiros da região do Mediterrâneo, evento que, segundo Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, “é determinante para posicionar Portugal como um destino de cruzeiros”.

A governante foi uma das oradoras da sessão de abertura da Seatrade Cruise Med, que arrancou esta quarta-feira, 19 de Setembro, na FIL, onde voltou a sublinhar que “Portugal é um case study” no que ao Turismo diz respeito, devido ao forte impacto do sector na economia nacional, para o qual os cruzeiros têm igualmente uma importante contribuição.

“Este ano, os cruzeiros em Portugal estão com um crescimento de 23% em termos de passageiros e vamos ultrapassar, pela primeira vez, mil cruzeiros em Portugal e ultrapassar os 1,5 milhões de passageiros a chegarem através do mar e dos cruzeiros”, afirmou Ana Mendes Godinho.

Já a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, destacou a importância da economia do mar para Portugal, na qual os cruzeiros representam “a maior fatia”, uma vez que correspondem a “mais de 30% da economia do mar em Portugal”.

“Queremos crescer, podemos até manter o mesmo peso do Turismo, mas queremos que seja uma percentagem sobre um bolo cada vez maior”, afirmou Ana Paula Vitorino, sublinhando que, neste sentido, o governo tem “um plano vastíssimo de investimento na capacidade portuária”.

“Estamos a investir nas infraestruturas que podemos oferecer ao mundo dos cruzeiros, estamos a investir na simplificação da gestão portuária para que não seja a burocracia que impeça o crescimento deste sector”, afirmou a ministra, para quem existe também outro desafio ligado aos cruzeiros, o da sustentabilidade ambiental, motivo pelo qual Portugal está a preparar os portos para receberem “todos os navios que funcionem a NLG”.

Já o vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Duarte Cordeiro, lembrou que a capital portuguesa tem um novo terminal de cruzeiros, motivo pelo qual “é uma das capitais atlânticas mais bem equipadas para receber cruzeiros”, daí que a cidade tenha, segundo o responsável, “a legitima expectativa de que a Seatrade Cruise Med possa ajudar a espalhar esta notícia” e “sirva de elemento catalisador para aumentar ainda mais a actividade de cruzeiros em Lisboa”.

A sessão de abertura da Seatrade Cruise Med contou também com a intervenção do chairman da CLIA – Cruise Lines Internacional Association, David Dingle, que revelou algumas previsões de crescimento deste sector.

“A indústria dos cruzeiros está muito bem”, começou por afirmar David Dingle, que é também o chairman da Carnival UK, revelando que, este ano, o mercado de cruzeiros deverá crescer 28%, atingindo os 28 milhões de passageiros.

Nos próximos anos, a indústria deverá manter o ritmo de crescimento, já que, segundo David Dingle, a CLIA prevê que, em 2026, os cruzeiros movimentem mais de 44 milhões de passageiros.

A Seatrade Cruise Med é uma das mais importantes feiras de cruzeiros da região do Mediterrâneo e esta é a primeira vez que o evento tem lugar na capital portuguesa, inserido na Portugal Shipping Week. A FIL, no Parque das Nações, foi o local escolhido para a realização da feira, que conta com um vasto programa de conferências,  sob o tema “Crescimento Sustentável”,  e espera 2.700 participantes, de 105 países, numa área expositiva que é, este ano, 13% maior do que na anterior edição.

 

 

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *