Royal Caribbean conclui aquisição de 66,7% da Silversea

Por a 2 de Agosto de 2018 as 15:49

A aquisição de dois terços ou 66,7% da Silversea pela Royal Caribbean já foi concluída, anunciaram as empresas esta quarta-feira, 1 de Agosto, depois de terem recebido luz verde por parte das autoridades da concorrência.

Recorde-se que o interesse da Royal Caribbean em adquirir a maioria do capital da Silversea Cruises foi conhecido em meados de Junho, num negócio avaliado em dois mil milhões de dólares e que, segundo a Royal Caribbean, vem completar o portefólio da empresa norte-americana, que passa também a contar com uma companhia de cruzeiros de luxo.

“A família RCL está muito orgulhosa de dar as boas-vindas oficiais à equipa da Silversea”, afirma Richard D. Fain, presidente e CEO de Royal Caribbean Cruises,  garantindo que esta aquisição vai levar a Silversea “a outro nível”.

De acordo com aquilo que é conhecido até ao momento, o negócio prevê que Manfredi Lefebvre d’Ovidio se mantenha como presidente executivo da Silversea, conservando também 33,3% das acções da companhia de cruzeiros de luxo.

Paralelamente ao anuncio de conclusão da aquisição, as companhia lançaram também o ‘Projecto Invictus’, iniciativa a médio/longo prazo que pretende elevar as ofertas da Silversea a um nível ainda mais alto e que, entre outras medidas, prevê a actualização da oferta e a revitalização dos navios da companhia.

A actualização da oferta arranca já a 19 de Agosto, com o navio Silver Muse, que vai passar a ter uma oferta melhorada de ostras e champanhe, novidade que deverá chegar rapidamente a todos os navios da Silversea.

Posteriormente, começa a fase da revitalização dos navios, cujo início está previsto para Dezembro deste ano, com o Silver Whisper, e que vai incidir especialmente nas suites . Ainda em Dezembro de 2018, também o Silver Wind deve seguir para revitalização, esperando-se que o Silver Shadow seja o último dos navios a sofrer intervenções.

Com a aquisição da Silversea, a Royal Caribbean passa a contar com cinco companhias de cruzeiros, uma vez que já detinha a Royal Caribbean International, a Azamara Cruises, a Celebrity Cruises e a Pulmantur Cruceros.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *